23-03-2019

  Diretor Ivo Moreira | Periodicidade Diária

Sobre Nós  |  Fala Connosco     

×

Erro

[sigplus] Erro crítico: Memória insuficiente para concluir a operação solicitada root/images/stories/ultra/diario3/29468583_1215628718568670_327121953557053440_o.jpg, 36542016 bytes requeridos, 31457280 bytes disponiveis.

[sigplus] Erro crítico: Memória insuficiente para concluir a operação solicitada root/images/stories/ultra/diario7/29404725_1217734645024744_641478072_o.jpg, 36578304 bytes requeridos, 31457280 bytes disponiveis.

[sigplus] Erro crítico: Memória insuficiente para concluir a operação solicitada root/images/stories/ultra/diario4/28946914_1216323671832508_1100040736_o.jpg, 36578304 bytes requeridos, 31457280 bytes disponiveis.

[sigplus] Erro crítico: Memória insuficiente para concluir a operação solicitada root/images/stories/ultra/diario6/29390958_1217462075052001_1403569645_o.jpg, 36578304 bytes requeridos, 31457280 bytes disponiveis.

O cenário urbano do Bayfront Park, em Miami, que caracteriza o Ultra Music Festival pode estar prestes a mudar. Na passada quinta-feira foi realizada uma reunião com a comissão de Miami, que recusou a realização do evento no Bayfront Park.
 
Além dessa decisão unânime, o valor do aluguer do espaço foi aumentado e a próxima edição do festival pode estar em risco. O Ultra Music Festival tem datas marcadas para os dias 29, 30 e 31 de março do próximo ano.
 
Segundo o Miami Herald, a organização do festival está com esperança de chegar a um acordo com os moradores daquela zona, que têm feito várias queixas ao longo dos anos em relação ao barulho, à confusão e o facto do parque ficar fechado ao público durante muito tempo.
 
Recorde-se que o Ultra Music Festival chegou a decorrer no Bicentennial Park, em Miami, entre 2005 e 2011.
 
Publicado em Ultra Music Festival

[sigplus] Erro crítico: Memória insuficiente para concluir a operação solicitada root/images/stories/ultra/diario3/29468583_1215628718568670_327121953557053440_o.jpg, 36542016 bytes requeridos, 31457280 bytes disponiveis.

 
Dia 3:
 
Acordámos e o tempo convida, mais uma vez, uma ida até à praia. Depois do almoço, dirigimo-nos a um dos clubes mais emblemáticos de Miami: o Nikki Beach. Está calor e o ambiente é convidativo para uma boa tarde a dançar.
 
Ouvimos o DJ Abel Ramos e de seguida a Sophie Francis. Toda a gente está de forma descontraída a ouvir a música enquanto se bebem uns cocktails. Uns deitados nas espreguiçadeiras, outros no bar, outros a dançar... Pelo meio, encontrámos o DJ português Steven Rod.
 
No fim da tarde regressámos até casa. Resolvemos não sair hoje porque amanhã aguarda-nos um dia muito preenchido: a pool Party da Axtone com Axwell, Matisse & Sadko, Bob Sinclar, entre outros, e à noite uma ida até uma das maiores discotecas de Miami, a Liv onde vamos poder ouvir Matisse & Sadko e Cedric Gervais.
 
{gallery}stories/ultra/diario3/{/gallery}
Publicado em Ultra Music Festival
Armin van Buuren, Axwell /\ Ingrosso, Hardwell e Martin Garrix são os cabeças de cartaz da edição do Ultra Music Festival da África do Sul, que vai decorrer nos dias 13 e 14 de fevereiro, na Cidade do Cabo e em Joanesburgo, respetivamente.
 
Outros nomes como a dupla DVBBS, Oliver Heldens e DJ Fresh também foram confirmados para a segunda edição africana do Ultra Music Festival.
 
A organização considera o evento como o “maior festival de música da história de África” e está prevista a presença de 40 mil pessoas.
 
Confere abaixo toda a programação:

 

 
Publicado em Eventos

[sigplus] Erro crítico: Memória insuficiente para concluir a operação solicitada root/images/stories/ultra/diario7/29404725_1217734645024744_641478072_o.jpg, 36578304 bytes requeridos, 31457280 bytes disponiveis.

 
Dia 7
 
Segundo dia de Ultra. A manhã é passada a descansar porque hoje o recinto abre ao meio dia. Entramos e vamos ver Fedde Le Grand no mainstage. Depois, andámos a percorrer todos os palcos e fomos até ao merchandising comprar umas lembranças.
 
Adorei o set do Tiësto e, para mim, o momento alto foi mesmo quando a mulher subiu ao palco. Foi arrepiante. Vimos também Jauz, Alan Walker e Afrojack. Fomos até ao palco Resistance ver o rei Carl Cox. Nunca desilude. Fomos até ao palco para ver Kevu e regressamos ao mainstage para o grande show dos The Chaimsmokers. Encerrou o segundo dia de Ultra.
 
Regressámos a casa para descansar porque amanhã será um dia histórico: o regresso do trio Swedish House Mafia aos palcos.
 
{gallery}stories/ultra/diario7/{/gallery}
Publicado em Ultra Music Festival

[sigplus] Erro crítico: Memória insuficiente para concluir a operação solicitada root/images/stories/ultra/diario4/28946914_1216323671832508_1100040736_o.jpg, 36578304 bytes requeridos, 31457280 bytes disponiveis.

 
Dia 4
 
Acordámos bem cedo de forma a aproveitarmos a praia. À tarde, espera-nos uma das maiores festas da Miami Music Week: o evento da Axtone no hotel Delano Beach Club em South Beach. O cenário era fantástico: sol, palmeiras, uma piscina enorme e um mega palco para receber os melhores DJs internacionais. O cartaz contemplava nomes como Bob Sinclar, Cid, Dirty South, Kryder, Shapov, Matisse & Sadko e claro, o grande Axwell. Pudémos ver a presença de alguns DJs a assistir a esta festa tais como Hardwell, Thomas Gold, Yves V, entre outros. Saímos depois do set de Axwell para jantar.
 
A noite prometia ser longa numa das maiores discotecas de Miami: a Liv. Sunnery James & Ryan Marciano já tocavam. O ambiente era indiscritível, típico das discotecas americanas. Toda a gente aos saltos a vibrar com a música e bailarinas a dançarem em cima da cabine. De seguida, entrou Cedric Gervais num set sem igual.
 
Não temos palavras para descrever a noite que vivemos. Uma coisa chamou-nos à atenção: de cada vez que eram lançados confetis, vinham empregados da Liv varrê-los.
 
Terminámos o dia cansados, mas de coração cheio.
 
{gallery}stories/ultra/diario4/{/gallery}
Publicado em Ultra Music Festival
Disse aos amigos, que no Ultra Music Festival, não se importava de tocar em qualquer lado, nem mesmo na roulotte das bifanas. Este ano, João Rosário, membro da dupla KEVU, estreou-se no cartaz do evento e atuou, não na roulotte, mas no palco The Arrival, que embora pequeno em tamanho, tem um significado gigante na sua carreira. Uns metros ao lado e pela segunda vez consecutiva, o jovem português, em conjunto com Mykris subiu à cabine do palco principal para apresentar o seu novo remix para Sean Paul. Além dessa experiência, nesta entrevista exclusiva realizada em Miami, quisemos também saber que oportunidades tem tido nos vários eventos internacionais por onde tem passado e que novidades tem na sua carreira.

Pelo segundo ano consecutivo subiste ao palco principal do Ultra Music Festival. Conta-nos como foi essa experiência.
Tanto este como no ano passado fui ao mainstage com o Mykris. O Ultra para mim é o melhor festival do mundo, além do Tomorrowland. Prefiro o Ultra porque gosto muito de Miami. Subir ao palco foi uma experiência incrível. Começámos a ver o livestream há 4 anos, ainda não eramos DJs e estarmos a ver na televisão é uma coisa e depois pisar o palco é um pouco surreal. Foi uma experiência espetacular que também me ajudou a nível de credibilidade da marca KEVU. Foi inesperado para muita gente e ajudou-nos também no nosso país. A experiência em si é surreal. 

Que expectativas tinhas para a edição deste ano?
A representar os KEVU, fui tocar num palco novo, pequenino, mas que já é um palco do Ultra. Eu disse aos meus amigos, que no Ultra, nem que fosse na roulotte das bifanas, eu não me importava de tocar. Toquei num palco bastante interessante, o The Arrival, penso que é para aqueles DJs que estão agora a entrar no Ultra. Quem sabe, para o ano, não tocamos no mainstage, não é impossível. Se há 4 anos eu nem sequer era DJ e agora estou aqui… tudo pode acontecer.

Qual é a sensação de representarem Portugal na Miami Music Week e também no Ultra Music Festival?
Portugal é um dos países mais fortes, senão o mais forte a nível de público e paixão pela música. Tivemos a oportunidade de estar na EDP Beach Party no ano passado e conseguir ver isso. É um orgulho imenso mas a vontade é cada vez chegar mais longe, para podermos continuar a crescer como marca e colocar o nosso país no mapa, porque há mesmo muito talento em Portugal.

Certamente que este tipo de eventos internacionais dá-vos a oportunidade de conhecer artistas e personalidades do meio da música eletrónica. Consideras que são importantes para a vossa carreira? Já vos abriram algumas portas?
Sim, quer seja o Ultra, a Miami Music Week ou o Amesterdam Dance Event na Holanda, são eventos onde está presente todo o negócio. Já conheci nestes dias muita gente, conversei com várias pessoas no backstage e depois surgem colaborações, troca de ideias e números de telefone. Ou seja, em casa não se conseguia fazer isto. Aqui há uma facilidade muito maior de se chegar a outros DJs de renome, a outras labels e fazer contactos com pessoas de outros países, como do México ou do continente asiático. São esse tipo de coisas que vamos falando no backstage e que vai ajudar-nos na carreira certamente.

Que novidades podem desvendar sobre o futuro dos KEVU?
Felizmente temos uma agenda muito preenchida daqui para a frente. Temos também quatro ou cinco músicas já assinadas em grandes labels mundiais, colaborações com Blasterjaxx a sair agora, com o MOTi também. 
 

Publicado em Entrevistas
A partir desta sexta-feira dia 28 e até domingo, Miami vai voltar a estar nas bocas do mundo com mais uma edição do Ultra Music Festival. Para quem não tem oportunidade de se deslocar até ao Bayfront Park - Downtown, a organização do festival anunciou que mais uma vez vai disponibilizar a transmissão em direto do evento através da plataforma Youtube.
 
Só o ano passado e durante seis dias (dois fins-de-semana) estiveram ligados nesta experiencia online mais de 11 milhões de telespectadores oriundos dos quatro cantos do mundo. Este ano, a marca 7UP será patrocinadora desta ação levada a cabo pela UMF TV e que será também oferecida a todos os fãs do festival em alta definição (HD).
 
Os gigs que vão ser transmitidos em direto só serão conhecidos nos respetivos dias mas a organização já adiantou os horários de transmissão.
 
  • Sexta-feira, 28 março: 20:00h - 04:00h (hora portuguesa)
  • Sábado, 29 março: 19:00h - 04:00h (hora portuguesa)
  • Domingo, 30 março: - 19:00h - 04:00h (hora portuguesa)
 
Publicado em Ultra Music Festival
O Ultra Music Festival, conhecido pelas suas edições em Miami, África do Sul e Japão, acaba de anunciar três novos destinos do evento na Ásia. Tailândia, Bali e Macau são os novos locais escolhidos, já para este ano.
 
O festival de música eletrónica estreia-se na Tailândia no próximo dia 12 de junho, enquanto que em Macau tem início no dia 13 do mesmo mês e em Bali no dia 25 de setembro.
 
As edições da Coreia e do Japão também já estão marcadas, nos dias 12 e 13 de junho e 19, 20 e 21 de setembro, respetivamente.
 
O evento mais importante do Ultra Music Festival decorre em Miami nos próximos dias 27, 28 e 29 de março, que conta com um nome português no line up.
 
Publicado em Ultra Music Festival
Em quase vinte edições de Ultra Music Festival em Miami, muitas são as recordações que são guardadas na memória dos seus festivaleiros e, claro, por toda a internet através de vídeos e fotografias.
 
Para comemorar o regresso deste festival, o Portal 100% DJ selecionou alguns momentos que considera inesquecíveis, engraçados e polémicos. E para ti, qual é o teu momento preferido? Confere abaixo a listagem:
 
  • deadmau5 goza com Martin Garrix durante a sua atuação
 
“Animals” de Martin Garrix estava nas bocas do mundo e no topo das tabelas. Deadmau5, conhecido pelas suas críticas e polémicas, em pleno palco do Ultra Music Festival decidiu gozar com o jovem artista e a sua música, com um tema infantil durante o drop, que é originalmente um edit de McMaNGOS.
 
 
  • A última atuação dos Swedish House Mafia
 
Foi uma das notícias mais tristes para os fãs de música eletrónica: o fim dos Swedish House Mafia. E esse final ficou marcado para o Ultra Music Festival em Miami, com uma atuação de arrepiar.
 
 
  • Above & Beyond obrigados a atuar de costas para o público
 
Durante a sua atuação no palco principal, Above & Beyond foram obrigados a atuar de costas para o público. O motivo? A chuva que se fez sentir na baixa de Miami, que poderia danificar alguns dos equipamentos que estavam a ser usados pelos artistas.
 
 
  • Madonnna sobe ao palco do UMF com Avicii e fala sobre drogas
 
Sim, isto aconteceu. A verdadeira Rainha do Pop subiu ao palco do Ultra Music Festival, em Miami. Este acontecimento deu-se durante a atuação de Avicii, um dos produtores que já trabalhou com Madonna. A artista interpretou o seu single “Girl Gone Wild” e ainda teve tempo de falar com a plateia sobre... drogas. “Quantas pessoas aqui presentes já viram a Molly?”, foi a pergunta feita por artista, referindo-se a MDMA.
 
 
  • Skrillex e Diplo convidam P. Diddy, Justin Bieber e companhia
 
O final da atuação de Skrillex, juntamente com Diplo formando assim os Jack U, foi pensado para acabar em grande e agradar todos os públicos, de várias idades e gostos musicais. P. Diddy, Justin Bieber e Kiesza foram convidados a marcar presença e assim encerrar o festival.
 
 
  • Zedd corre no palco do Ultra Music Festival em boxers
 
Um laço ao pescoço, suspensórios e uns... boxers. Esta era a roupa que Zedd tinha vestido, no momento em que invade o palco principal do Ultra Music Festival, durante a atuação de deadmau5. Percorreu o palco de ponta a ponta e ainda subiu à cabine, junto do rato mais conhecido da música eletrónica, que reagia às gargalhadas.
 
 
  • DJ Snake divulga o número de telemóvel pessoal de Dillon Francis
 
Durante a estreia de DJ Snake no Mainstage do Ultra Music Festival, o artista teve uma brilhante ideia: divulgar o número de telemóvel pessoal de Dillon Francis nos ecrãs. Resultado? Milhares de chamadas e mensagens recebidas por Dillon Francis, que chegou a partilhar um vídeo nas redes sociais, onde se podia observar a ‘confusão’ que se estava a passar no seu telemóvel.
 
 
 
Publicado em Ultra Music Festival

[sigplus] Erro crítico: Memória insuficiente para concluir a operação solicitada root/images/stories/ultra/diario6/29390958_1217462075052001_1403569645_o.jpg, 36578304 bytes requeridos, 31457280 bytes disponiveis.

 
Dia 6
 
Hoje inicia-se o Ultra! É a primeira vez que cá estou e a ansiedade é muita.
 
Almoçámos perto do recinto num restaurante mexicano. Dirigimo-nos para a entrada do festival. Está uma fila interminável! Demorámos cerca de 1h30 para conseguirmos entrar. As revistas foram rápidas ou quase inexistentes.
 
Entrámos e fomos descobrir todos os palcos. O espaço é pequeno e os palcos encontram-se relativamente perto uns dos outros. Optámos por disfrutar do máximo de atuacoes no mainstage como Oliver Heldens, Steve Aoki, Armin van Buuren, Hardwell, DJ Snake e finalmente Axwell /\ Ingrosso. Armin passou um set sem igual. DJ Snake também surpreendeu e claro, a dupla que tanto gosto Axwell /\ Ingrosso.
 
Terminou o primeiro dia de ultra. A saída é bastante confusa. Não haviam Ubers e estava um trânsito interminável. Apanhámos o metro até à central de autocarros. Finalmente apanhamos o autocarro até casa. São 2h da madrugada. Estamos estourados. Está na hora de descansar porque amanhã há mais!
 
{gallery}stories/ultra/diario6/{/gallery}
Publicado em Ultra Music Festival
Pág. 1 de 5
100% DJ. Projeto editorial independente cujos valores se guiam pelo profissionalismo, isenção e criatividade, tendo como base de trabalho toda a envolvente da noite nacional e internacional, 365 dias online.

Newsletter

Recebe novidades e conteúdos exclusivos no teu e-mail.