17-07-2019

  Diretor Ivo Moreira | Periodicidade Diária

Sobre Nós  |  Fala Connosco     

×

Erro

[sigplus] Erro crítico: Memória insuficiente para concluir a operação solicitada root/images/stories/ultra/diario7/29404725_1217734645024744_641478072_o.jpg, 36578304 bytes requeridos, 18874368 bytes disponiveis.

[sigplus] Erro crítico: Memória insuficiente para concluir a operação solicitada root/images/stories/ultra/diario5/29242950_1216768325121376_2016281424_o.jpg, 36578304 bytes requeridos, 18874368 bytes disponiveis.

quinta, 09 abril 2009 23:38

DJ Nox confirma presença em 2010

DJ Nox que fez o Diário da Winter Music Conference em Miami num exclusivo 100% DJ, afirmou "Prometo voltar à WMC 2010. Estarei lá e vocês vão puder saber tudo novamente, dia a dia aqui pelo 100% DJ!"

Nox, esteve em contacto exclusivo com o 100% DJ, durante oito dias, o qual apresentou a todos os visitantes deste Portal, o que se passava em Miami concretamente na WMC.

Para o 100% DJ, esta é mais uma acção que superou as espectativas e que nos deixa bastante satisfeitos com o nosso trabalho e profissionalismo diário.
De salientar que esta acção foi feita pela primeira vez num portal relacionado com a área e o 100% DJ terá o maior gosto em analisar propostas que nos sejam enviadas por parte de todos os DJ's.
Publicado em Artistas
Seis semanas após a tragédia que aconteceu numa discoteca gay em Orlando, na noite passada duas pessoas morreram e 14 ficaram feridas após um tiroteio no espaço noturno Club Blu Bar and Grill em Miami, nos Estados Unidos da América.
 
O massacre aconteceu perto das 21 horas em Lisboa, 01h00 em Miami, depois de um homem armado entrar na área exterior da discoteca e disparado em todas as direções. Até ao momento estão confirmadas duas mortes e vários feridos, mas este número ainda não está confirmado oficialmente e pode aumentar.
 
A discoteca ClubBlu estava a receber uma festa direcionada para público adolescente. Segundo uma testemunha, foram disparados 30 tiros no local da tragédia e supõe-se que estavam presentes vários atiradores. No entanto, esta informação ainda não foi confirmada oficialmente pela polícia norte-americana.
 
Até ao momento foram detidas três pessoas suspeitas de estarem relacionadas com este tiroteiro. À mesma hora ocorreram outros dois incidentes na mesma zona, mas ainda não está confirmada a relação com o tiroteio na discoteca. As circunstâncias desta tragédia ainda são desconhecidas e as operações policiais continuam na área da discoteca, com várias patrulhas à procura de suspeitos.
 
A gerência do Club Blu Bar & Grill publicou há momentos um comunicado oficial na sua página oficial de Facebook referindo que lamenta “profundamente o que se passou com todos os envolvidos. Nós tentámos oferecer aos adolescentes aquilo que pensávamos ser um lugar seguro para passar um bom bocado”.
Publicado em Nightlife
O assunto está encerrado. Miami vai viver, os já anunciados 6 dias de Ultra Music Festival, divididos por duas fases. O evento vai decorrer no Bayfront Park nos dias 15, 16, 17 e 22, 23 e 24 de março.

A "Phase 2" foi contestada pelos moradores e empresários da cidade, que entretanto mereceram uma atenção por parte do governo da região. Os mesmos alegavam que a realização do evento no Bayfront Park levaria a perturbações de ruído e tráfego, influenciando a estrutura da própria cidade e o funcionamento dos ecossistemas. Os distúrbios e a desordem causada pelos festivaleiros, também estiveram em cima da mesa.

Na reunião concretizada na passada quinta-feira, o comissário Marc Sarnoff tentou que fossem votadas a favor duas medidas que levavam à não realização do evento. A primeira consistia na reprovação do encerramento da parte norte de Biscayne Boulevard, uma das avenidas que limita o recinto do festival, no famoso Bayfront Park. Soube-se no entanto, que quem tentou essa medida terá sido o Departamento de Transportes da Flórida, mas sem sucesso. Uma vez aberta ao tráfego, seria impossível a realização do festival. A segunda medida proposta por Sarnoff era fazer com que no fim-de-semana da "Phase 2", o Bayfront Park fosse interdito ao público e à própria produção do festival. Proposta que acabou também por ser derrotada.
 
Na mesma reunião, Sarnoff puxou o assunto das drogas, argumentando que "todos sabem que a quantidade de droga no UMF é alta (...)". Apesar disso a Comissão acabou por apoiar o festival, com base nos lucros e no turismo que o mesmo traz à cidade de Miami.
Embora Sarnoff tenha votado a favor da realização do Festival, o mesmo não ficou convencido de que o Festival é algo positivo para a cidade.
 
No final da reunião todos concordaram votar contra o evento em 2014, caso este ano haja um impacto negativo sobre a cidade.

A 15ª edição do festival será realizada com algumas condições impostas pela comissão. Uma delas será da responsabilidade da produção que disponibilizará mais de 600 mil dólares para questões de logística e segurança.
 
Conclusão: O Ultra Music Festival ganhou e a 15ª edição vai ser realizada em dois fins-de-semana, num total 6 dias de música com os melhores artistas do Mundo.


Destacamos algumas confirmações para este ano.
DJs: Above & Beyond, Afrojack, Armin van Burren, Avicii, Bassnectar, Calvin Harris, Carl Cox, David Guetta, Fatboy Slim, Kaskade, Knife Party, Richie Hawtin, Swedish House Mafia, e Tiësto.

Live performances: The Bloody Beetroots, Booka Shade, Boys Noize, Crystal Castles, deadmau5, Disclosure, DJ Fresh (Live), Hot Chip, Major Lazer, Matt & Kim, Modestep, Rudimental, Thievery Corporation, e Yeasayer.

Arenas: "A State Of Trance 600 Arena", "Carl Cox and Friends Arena", "Mixmag Arena", e a "Space Ibiza".

Recorde-se que em 2012 passaram pelo festival cerca de 150 mil pessoas de todo o Mundo, divididas por três palcos que representavam diferentes sonoridades musicais. Avicii, David Guetta, Skrillex e Fatboy Slim foram apenas alguns dos artistas que passaram pelo Ultra 2012.
 
Os bilhetes para 2013 estão à venda em www.ultramusicfestival.com/tickets/.
 

Poucos minutos depois da reunião, a Produção do evento divulgou o comunicado que transcrevemos na íntegra.
 
Ultra Music Festival Two Weekends Full Steam Ahead
 
Yes, it’s all systems go and we are moving full steam ahead!!! ULTRA Music Festival will make history in 2013 as the world’s first ever ELECTRONIC music festival to take place over two weekends on March 15-17 and March 22-24 in celebration of our 15 year anniversary.
We appreciate the incredible support of the City of Miami Commission, Mayor, Bayfront Park Management Trust, and Fire and Police Departments, as together we have implemented a logistical plan that addresses everyone’s concerns, including those of local residents and businesses, allowing us to move forward and focus on producing the first rate, world class event ULTRA has become.
We’re extremely excited about the double-weekend celebration that will take place at the world’s most beautiful event location, Bayfront Park & Biscayne Blvd, in the heart of the Magic City, Downtown Miami.
As we enter our 15th year, and approach a complete SELL OUT of all 330,000 available tickets, those of you lucky enough to attend can expect ULTRA’s strongest and most diverse lineup to date, with an unparalleled level of production never before seen at a festival of this magnitude. As has become our signature, ticket holders can expect a wide array of surprises, including the possibility of unannounced mega artist appearances!
ULTRA Music Festival is proud to be the World’s Premier Electronic Music Festival, and we would like to thank all of the artists, managers, agents and most importantly, THE FANS, who have contributed to making ULTRA a focal point of the strongest musical and cultural movement on earth. ULTRA 15… HERE WE GO!!!
 
Publicado em Ultra Music Festival
Miami é todos os anos palco de um dos maiores eventos de música eletrónica a nível mundial: o Ultra Music Festival. Inserido na Winter Music Conference, o festival junta na mesma cidade DJs, produtores, agências, editoras e várias pessoas da área da música, onde são apresentados novos temas e projetos a cada ano que passa.
 
O primeiro Ultra Music Festival aconteceu em 1999, com a duração de um dia, num local diferente dos dias de hoje. South Beach, em Miami, era o sítio escolhido pela organização, fundada pelos empresários Russel Faibish, Bruce Braxton e Alex Omes, falecido no ano passado. No ano de 2006, devido ao seu crescimento em larga escala, o festival passou a ter a duração de dois dias, já no local atual, no Bayfront Park, a zona baixa de Miami. 
 
Esse crescimento deve-se também ao livestream feito através do Youtube, no canal UMFTV para todo o mundo, aumentando a sua notoriedade. A partir do ano 2007, o Ultra Music Festival começou a sua expansão para outros países. Espanha (Ibiza), Brasil, Argentina, Coreia do Sul, Chile, Croácia, África do Sul, Colômbia, Japão, Paraguai, Tailândia, Bali e Macau são alguns dos locais por onde o evento já passou e irá continuar a ser realizado. 
 
Este ano, o Ultra Music Festival acontece entre os dias 27 e 29 de março, em Miami. O cartaz de luxo, composto com alguns dos melhores artistas a nível mundial, inclui também RAC, um português, que sobe ao palco do evento no dia 27 de março. As rádios SiriusXM e UMF Radio irão transmitir os sets de vários artistas, bem como entrevistas exclusivas.
 
O Portal 100% DJ entrevistou em exclusivo alguns portugueses que irão viajar até Miami para vivenciar o Ultra Music Festival de 2015.
 
Filipe Pereira tem 27 anos e viaja pela primeira vez para Miami desde Oliveira de Azeméis. Para ele, a sua presença no festival é a “realização de vários sonhos, num só sítio”, e a nível de adereços levará camisolas da seleção nacional, do clube de fãs do Armin van Buuren, do Space Ibiza e a bandeira portuguesa na sua bagagem. Um dos espetáculos que mais quer ver é de Dash Berlin e afirmou ainda que em Portugal não há condições “para um festival de tal envergadura, tanto a nível logístico como financeiro”. O investimento feito para a viagem de sonho foi feito “com muito sacrifício” e muita vontade.
 
 
Natural do Porto, Cristina Lima, de 31 anos, parte em direção ao Festival de Miami pela segunda vez. As suas expetativas “são sempre altas”, pois “é um festival fantástico, enquadrado dentro da cidade de Miami, o que lhe dá um ambiente espetacular”. Cristina tem conhecimento da atuação do português RAC e está “ansiosa por vê-lo ao vivo”, porque “será um orgulho erguer a nossa bandeira na frontline!”. Na sua mala de viagem, “para além do bilhete e da nossa bandeira”, estão também “um bom par de sapatilhas, protetor solar e uma mochila com depósito de água”, um objeto que considera “essencial”. Entre os artistas que mais quer ver ao vivo, destaca a dupla Axwell /\ Ingrosso, no local onde “estamos todos unidos pela cultura da EDM”. Em relação ao Ultra, Cristina afirmou que “não é só o cartaz que conta”, destacando “as condições de segurança, higiene e organização” do mesmo. Em relação ao público alvo, deve ser um conjunto de pessoas “que viva a música”, para não tornar o evento num “festival de adolescentes” que pensam que são “umas férias para estarem com os amigos fora de casa”. Além de ir a Miami, Cristina vai também ao Tomorrowland e ao Ultra Music Festival na Croácia, pois “com planeamento e organização tudo se consegue”.
 
Diogo Lobo é um português de 34 anos, que vive na Dinamarca, e embarca este ano pela primeira vez em direção ao Ultra, apesar de já ter estado presente na Winter Music Conference em 2011. A escolha deste festival deve-se aos artistas, à “variedade de estilo” de música eletrónica, à “praia, calor e a um ambiente multicultural”. Kygo, Gordon City, Odesza, Armin van Buuren e Eric Prydz são alguns dos artistas que tem mais curiosidade em ver, mas “com sete ou oito palcos a atuar ao mesmo tempo, o difícil vai ser escolher quem ver/ouvir”. Para isso, vai “imprimir um horário e definir previamente” a quais pretende assistir. Diogo leva consigo “a carteira, protetor solar, óculos de sol e talvez um boné”, referindo ainda que “não há muito espaço para levar coisas, pois as regras de segurança são muito restritas”. Apesar do território português ter muitos eventos de música durante o verão, “um festival destes faz falta em Portugal, pois seria um estilo alternativo e um público bem mais internacional do que é habitual”. O investimento feito para ir a este Festival “para a maioria das pessoas que vivem e trabalham em Portugal não é fácil, pois tem um peso elevado no orçamento das pessoas”.
 
Vive na capital portuguesa, tem 26 anos e chama-se Armando Gomes. O lisboeta estreia-se este ano no Ultra. Bandeiras de Portugal e calções de praia são alguns dos objetos escolhidos para o acompanharem na viagem, enquanto vai ver alguns dos seus artistas favoritos: Armin van Buuren, Carl Cox, Eric Prydz, Axwell /\ Ingrosso, Kygo, Krewella e Knife Party. Em relação a Portugal, Armando tem a opinião de que “temos condições” para receber um festival deste género, afirmando que o “Ultra Europe bem poderia ser realizado cá”. Para realizar este sonho americano, o jovem revelou que “não é fácil”, pois “estamos a falar de mais de 1000 euros, só entre a viagem de avião e o bilhete do festival”, além do 
“alojamento e os gastos com comida”. Para poupar um pouco, Armando confessa que “requer um controlo orçamental relativamente rigoroso, mas, como é óbvio, um sonho é um sonho e quem corre por gosto, não cansa!”.
 
Com expetativas “muito altas, uma vez que o local é Miami”, Tiago Gomes, de 29 e natural de Cucujães (Oliveira de Azeméis), leva essencialmente alguns dólares, a moeda americana, que certamente lhe irão fazer muita falta. Hardwell e Armin van Buuren são os seus artistas de eleição e não quer perder a sua atuação. Tiago preferiu o Ultra Music Festival ao Tomorrowland “por ser no local que é” e considera que Portugal precisa de um festival do mesmo género.
 
 
 
 
Publicado em Mix

[sigplus] Erro crítico: Memória insuficiente para concluir a operação solicitada root/images/stories/ultra/diario7/29404725_1217734645024744_641478072_o.jpg, 36578304 bytes requeridos, 18874368 bytes disponiveis.

 
Dia 7
 
Segundo dia de Ultra. A manhã é passada a descansar porque hoje o recinto abre ao meio dia. Entramos e vamos ver Fedde Le Grand no mainstage. Depois, andámos a percorrer todos os palcos e fomos até ao merchandising comprar umas lembranças.
 
Adorei o set do Tiësto e, para mim, o momento alto foi mesmo quando a mulher subiu ao palco. Foi arrepiante. Vimos também Jauz, Alan Walker e Afrojack. Fomos até ao palco Resistance ver o rei Carl Cox. Nunca desilude. Fomos até ao palco para ver Kevu e regressamos ao mainstage para o grande show dos The Chaimsmokers. Encerrou o segundo dia de Ultra.
 
Regressámos a casa para descansar porque amanhã será um dia histórico: o regresso do trio Swedish House Mafia aos palcos.
 
{gallery}stories/ultra/diario7/{/gallery}
Publicado em Ultra Music Festival
1828 dias passaram desde a última atuação do mais bem sucedido projeto de música de dança eletrónica. No palco principal do Ultra Music Festival em Miami e perante milhares de pessoas, não só presentes no evento como a assistir à transmissão em direto em todo o mundo, o trio despediu-se de forma emotiva das luzes da ribalta, pelo menos enquanto tutores da "máfia sueca".
 
Nos últimos anos, os rumores dispararam sempre que existia algum movimento, um encontro entre artistas. Muita tinta correu a propósito de um possível regresso e muitos arrepios foram sentidos no corpo só de pensar nisso mesmo. A estratégia de três artistas juntos é delineada ao pormenor e nada pode falhar, nem o término, nem o regresso: cinco anos depois, no mesmo local, numa edição em que tudo pode acontecer, assim garante a organização.
 
A confirmação é feita em exclusivo à redação do Portal 100% DJ por fontes próximas dos artistas e juntando inúmeros factos que ocorreram nas últimas semanas, a margem de erro é quase nula. Garantidamente os três artistas estarão juntos no palco principal durante cerca de 1 hora, no domingo, 25 de março, quando forem 03 horas da madrugada em Portugal. Fica a dúvida se Axwell, Sebastian Ingrosso e Steve Angello darão continuidade ao projeto Swedish House Mafia.
 

As movimentações

O primeiro sinal foi dado no início deste mês na Página de Facebook do coletivo, aquando a atualização de uma nova fotografia de perfil e de capa.
 
O possível reencontro também foi dado como certo por Hardwell. Numa entrevista à rádio holandesa SLAM!, o DJ e produtor holandês foi questionado sobre os rumores do regresso do projeto sueco. “Eu acredito que vai acontecer. Do nada, Steve Angello cancelou sua tour na Ásia, não tem nenhum espetáculo agendado e está em Miami. Para mim, isso significa que vão voltar”.
 
Charly Bendenounm, técnico de iluminação que já trabalhou com o trio, também deixou os fãs a salivar, quando recentemente colocou uma publicação (entretanto eliminada) no seu Facebook, afirmando que os artistas iriam atuar no festival.
 
A pressão é gigante e a fasquia está elevada. Diariamente as redes sociais dos artistas são inundadas com centenas de comentários com pedidos muito sentidos. Dificilmente os artistas suecos não irão ceder. É esperar e ver para crer.
 
Última atualização às 19:00h, 25-03-2018: Hora de atuação. 
 
Publicado em Artistas
sexta, 23 março 2018 19:26

Miami Music Week: Dia 5 - Praia & festa!

[sigplus] Erro crítico: Memória insuficiente para concluir a operação solicitada root/images/stories/ultra/diario5/29242950_1216768325121376_2016281424_o.jpg, 36578304 bytes requeridos, 18874368 bytes disponiveis.

 
Dia 5
 
Este calor sabe tão bem que só apetece passear pelas ruas e percorrer as praias! Foi mais um dia de praia e de apanhar muito sol.
 
Nota-se uma maior afluência de pessoas nestes últimos dias, mais concretamente festivaleiros dos 4 cantos do Mundo que vêm para o Ultra Music Festival. Já se sente um ambiente de festa.
 
Nos céus, avistam-se várias avionetas com publicidade dos diversos clubes com os maiores nomes dos DJs internacionais: Hardwell na Liv; Dash Berlin, Nervo e Deorro na E11even; Marshmello na Stor, entre muitas outras festas. Miami está repleta de festas a toda a hora. É o paraíso para qualquer fã de música electrónica.
 
A noite promete! Vamos até ao Ora NightClub com Nicky Romero como cabeça de cartaz. Foram várias as surpresas tais como Sunnery James & Ryan Marciano assim como Fedde le Grand. Também Matisse & Sadko marcaram presença.
 
É por isso que as noites de Miami me fascinam. Pensamos que vamos ver um DJ e no fim, aparecem uma 3 ou 4 a tocarem juntos. Já são 5h e temos de descansar porque amanhã começa o tão aguardado Ultra!
 
{gallery}stories/ultra/diario5/{/gallery}
Publicado em Ultra Music Festival
O cenário urbano do Bayfront Park, em Miami, que caracteriza o Ultra Music Festival pode estar prestes a mudar. Na passada quinta-feira foi realizada uma reunião com a comissão de Miami, que recusou a realização do evento no Bayfront Park.
 
Além dessa decisão unânime, o valor do aluguer do espaço foi aumentado e a próxima edição do festival pode estar em risco. O Ultra Music Festival tem datas marcadas para os dias 29, 30 e 31 de março do próximo ano.
 
Segundo o Miami Herald, a organização do festival está com esperança de chegar a um acordo com os moradores daquela zona, que têm feito várias queixas ao longo dos anos em relação ao barulho, à confusão e o facto do parque ficar fechado ao público durante muito tempo.
 
Recorde-se que o Ultra Music Festival chegou a decorrer no Bicentennial Park, em Miami, entre 2005 e 2011.
 
Publicado em Ultra Music Festival
O DJ português Steven Rod encontra-se em Miami, com várias atuações marcadas durante a semana da música eletrónica, em clubes como Ora, D-A Vila Downtown, Ocean’s Tem Ocean Drive e Seaspice. Estivémos à conversa com o artista acerca da cidade norte-americana, do espírito da Miami Music Week e da sua carreira.
 
Já atuaste em Miami por várias vezes, quase já é a tua segunda casa. Além de boa energia, o que consideras importante transmitir ao público durante estes cinco dias?
Sim é verdade, já são alguns anos a atuar em Miami e podem acreditar que cada vez mais me sinto em casa, tem sido uma caminhada fantástica. Na semana do Miami Music Week, a maior parte das pessoas vem para cá com o espírito de festa, à procura de grandes eventos com os melhores artistas do mundo! Toca-nos a nós que estamos em cima dos palcos dar um grande show e acima de tudo fazer algo que ninguém está à espera, apresentar temas novos e fazer com que as pessoas passem realmente um bom momento. Nesta semana, Miami está repleto de várias culturas, pessoas de todas as partes do mundo e é sem dúvida fantástico podermos mostrar o que tenho vindo a trabalhar ao longo deste tempo.
 
Na área dos eventos o que encontras em Miami que não existe e fazia falta em Portugal?
O clima! O ambiente tropical. Cada evento é uma experiência, cada evento ensina-nos algo diferente e na verdade eu penso que é a vontade que as pessoas têm de ouvir uma boa sessão. Sinto que aqui vão a um evento e esperam ouvir algo diferente, têm vontade de ouvir o que o DJ tem para lhes mostrar. Não vou dizer que nunca senti isso em Portugal, já senti mas gostava de ver ainda mais esse espírito no meu país. Acredito que no futuro isso vai acontecer. Gostava também que este tipo de eventos em clubes começassem mais cedo, como aqui em Miami.
 
Atuar no Ultra Music Festival é uma meta que pretendes alcançar?
Sem dúvida! Todos sonham em subir ao palco do Ultra Music Festival em Miami. Já alcancei tantas coisas na minha vida que até eu mesmo pensava que nunca iria lá chegar... Porque não continuar a trabalhar para conseguir isso?! 
 
Qual é a sensação de representar Portugal na Miami Music Week?
A sensação é muito boa e torna-se ainda melhor quando sentes o apoio do público português, seja daqueles que estão por cá ou os que me seguem diariamente nas minhas redes sociais. É brutal, muito satisfatório ver e reconhecer portugueses nos eventos onde estou a atuar!
 
Que novidades a curto prazo podes desvendar a cerca da tua carreira?
Felizmente como em todos os anos vou ter o calendário repleto de grandes eventos em Portugal e também em outros países. O início de 2018 foi absolutamente incrível e assim vai continuar! Há também umas colaborações com um artista nacional e outra com um grande internacional e espero que o prazo seja mesmo curto para poder relevar o trabalho que tenho vindo a fazer.
 
Que mensagem gostarias de deixar aos leitores e seguidores do Portal 100% DJ?
Continuem a apoiar a música eletrónica em Portugal e nunca deixem de marcar a vossa presença nos eventos que são produzidos no nosso país. Temos muita qualidade e podemos ser o melhor party people do mundo!
 
Publicado em Entrevistas
O Ultra Music Festival, que decorre em Miami nos próximos dias 27 a 29 de março acaba de revelar os nomes que constam da primeira fase na edição de 2015. Hardwell, Martin Garrix, Avicii, Afrojack, Tiesto e Steve Aoki são alguns dos nomes que regressam à cidade norte americana para atuar num dos maiores festivais de música eletrónica a nível mundial. 
 
No recinto vão existir três palcos, intitulados de "Carl Cox & Friends", "A State Of Trance" e "Resistance", que vão receber os festivaleiros com artistas de vários géneros de música eletrónica.
 
Mais uma vez, os artistas portugueses ficaram de fora do cartaz do Ultra Music Festival, que é composto por grandes DJs internacionais e alguns live acts. Como é habitual, algumas atuações deverão ter transmissão em direto para todo o mundo, através do canal oficial do Ultra Music Festival no Youtube.
 
Confere abaixo o cartaz oficial:
 
 
Publicado em Ultra Music Festival
Pág. 1 de 5
100% DJ. Projeto editorial independente cujos valores se guiam pelo profissionalismo, isenção e criatividade, tendo como base de trabalho toda a envolvente da noite nacional e internacional, 365 dias online.

Newsletter

Recebe novidades e conteúdos exclusivos no teu e-mail.

Este site utiliza cookies. Ao navegares neste site estás a consentir a sua utilização. Para mais informações consulta a nossa Política de Privacidade.