22-11-2019

  Diretor Ivo Moreira | Periodicidade Diária

Sobre Nós  |  Fala Connosco     

×

Alerta

JUser: :_load: Não foi possível carregar o utilizador com o ID: 62

No dia em que foram divulgados os vencedores do casting para protagonistas da campanha de televisão e de rádio do Rock in Rio Portugal (Nuno e Inês), a vice-presidente do evento, Roberta Medina, evidenciou, em entrevista ao Diário Económico, novos projectos da marca para Portugal.

“O objectivo é fazer do Rock in Rio a maior marca de música do mundo e música não quer dizer festival. Estamos a trabalhar para ter mais países, queremos três países por ano. Depois queremos entrar no lifestyle. No site do Brasil já temos uma rádio que pode até ganhar uma proporção maior. Uma televisão com conteúdos de música…”, refere Roberta Medina, acrescentando que a ideia é ser global.

Por isso, Portugal vai também passar a contar com uma rádio Rock in Rio.
Porém, Medina citou ainda: “não sei se tocará a mesma música em todo o lado mas como marca será única”.
Publicado em Rock in Rio
sábado, 26 maio 2012 11:22

O primeiro dia em números

A cor negra dominou o cenário no primeiro dia de Rock in Rio-Lisboa 2012 mas de longe foi sinónimo de luto ou tristeza. Muito pelo contrário, 42 mil pessoas cruzaram os portões da Cidade do Rock, no Parque da Bela Vista, para assistirem aos concertos de sonoridades mais pesadas, com os Metallica como cabeças de cartaz.
 
Antes de começarem os concertos nos palcos Mundo e Sunset, a Rock Street, com casas coloridas inspiradas em Nova Orleães, foi a sala de visitas do Rock in Rio-Lisboa 2012, recebendo os visitantes com música, performances e artistas de rua.
Ao longo da noite, a animação continuou neste espaço e os números não negam o sucesso da Rock Street: 69 por cento do público deu nota máxima a esta novidade do evento.

Pelo Palco Mundo, passaram nomes sonantes do heavy metal, como Sepultura, Mastodon ou Evanescence, mas James Hetfield e companhia eram os mais aguardados pelo público.

76 por cento dos espetadores vieram nesta sexta-feira ao Rock in Rio-Lisboa 2012 para ver Metallica. E a banda não dececionou, mostrando por cerca de duas horas o seu carinho pelo público português.

E, como não poderia faltar, as tradicionais diversões do festival foram muito procuradas e quem quis andar na roda gigante, montanha russa e slide teve que esperar, em média, 30 minutos.

Hoje, os cabeça de cartaz são os Smashing Pumpkins e os Linkin Park, num dia que também contará com as atuações dos Offspring e Limp Bizkit.
 
Publicado em Rock in Rio
A Cidade do Rock está pronta a abrir portas! Com um cartaz gigantesco e a promessa da melhor edição de sempre, a festa regressa ao Parque da Bela Vista em Lisboa nos próximos dias 23, 24, 29 e 30 de junho, com milhares de festivaleiros reunidos em torno de um objetivo: divertir-se ao máximo.
 
The Chemical Brothers, DJ Vibe, DJ Kamala, Diego Miranda e Karetus são alguns dos nomes confirmados para o Rock in Rio Lisboa, cujos horários podes conferir aqui. Os bilhetes encontram-se à venda nos locais habituais a partir de 69 euros, estando já esgotados os passes de fim-de-semana e a entrada do dia 24 de junho.
 
Confere abaixo todas as áreas da edição deste ano:
 
Palco Mundo
 
 
O Palco Mundo é o mainstage do evento, por onde vão passar nomes como os The Chemical Brothers. Ao todo são 2500m2, 80m de comprimento, 27m de altura, mais de 500 mil watts, mais de 400 projetores, 80 toneladas de estrutura e 8 torres de delay.
 
Music Valley
 
 
Desde o hip hop à eletrónica, o palco Music Valley vai receber vários artistas de vários géneros musicais, como Moullinex e Vintage Culture. Além disso, os festivaleiros podem ainda refrescar-se nas Somersby Pool Parties.
 
EDP Rock Street
 
 
O tema desta área é a cultura africana, com a atuação de diversos artistas do género. Ao todo são 19 casas inspiradas em vários países de África e está programado ainda um desfile ao meio dia com um elefante de 3 metros de altura.
 
Super Bock Digital Stage
 
Este palco é uma novidade e irá receber fenómenos do entretenimento digital como youtubers e humoristas, mas também espetáculos de karaoke, lip sync battles, desafios interativos e quizzes.
 
Yorn Street Dance
 
São 114 bailarinos que vão passar por este palco com muitas horas de dança. A curadoria fica a cargo da Jazzy Dance Studios.
 
Pop District
 
 
É um quarteirão inteiramente dedicado à cultura pop com várias iniciativas, incluindo a Wall of Fame.
 
Worten Game Ring
 
 
Esta zona é uma novidade no Rock in Rio Lisboa, onde os festivaleiros poderão entrar no mundo do gaming, com torneios de vídeo jogos a decorrer.
 
Time Out Market Rock in Rio
 
Se pretendes ter uma refeição mais requintada, este é o local ideial. O Time Out Market será um mercado pop-up de alta cozinha com a presença de chefs conceituados.
 
Dino Parque
 
 
Além de novidade é uma área para toda a família, com dinossauros que irão animar as tardes dos mais pequenos.
 
Roda Gigante Cofidis
 
Prepara a máquina fotográfica e os telemóveis. Aqui vais poder tirar fotografias a todo o recinto desde o ponto mais alto, com uma belíssima vista de Lisboa.
 
Slide 7UP
 
É outro clássico do Rock in Rio Lisboa. O habitual slide está de volta, para poderes viver uma aventura radical enquanto os melhores artistas atuam no Palco Mundo.
 
Área VIP
 
 
É a melhor vista para o Palco Mundo, com todas as comodidades de luxo. Contém duas áreas lounge e sete bares.
Publicado em Rock in Rio
Lisboa ultrapassa este ano o Rio de Janeiro como a cidade que mais vezes acolheu o festival Rock in Rio, evento brasileiro que cumpre dez anos de existência em Portugal.
 
A capital portuguesa acolheu o Rock in Rio pela primeira vez em 2004, colocando a Cidade do Rock no Parque da Bela Vista, uma área arborizada e relvada com 200 mil metros quadrados - o equivalente a 20 campos de futebol.
 
Desde então, o festival, criado pelo empresário brasileiro Roberto Medina, aconteceu em Lisboa em todos os anos pares, cumprindo agora a sexta edição e dez anos de permanência em Portugal.
 
Este festival nasceu no Rio de Janeiro em 1985 como um evento destinado a promover o Brasil, tornando-se num dos maiores festivais de música do mundo, tendo tido edições também em 1991, 2001, 2011 e 2012. A sexta edição do Rock in Rio, no Brasil, acontecerá em 2015.
 
Roberto Medina escolheu Lisboa como porta de entrada do festival na Europa, pela proximidade linguística e pelo potencial da cidade. Já depois de Lisboa, o festival estendeu-se a Madrid (em três edições) e terá uma estreia nos Estados Unidos em 2015, em Las Vegas.
 
Nos dez anos de existência em Portugal, o festival Rock in Rio contou com cerca de 1,7 milhões de espetadores, cerca de 400 concertos de alguns dos mais sonantes artistas do pop rock, como Paul McCartney, Peter Gabriel, Stevie Wonder, Metallica, Foo Fighters, Sting, Roger Waters ou Shakira.
 
Na memória ficaram também a atuação cambaleante de Amy Winehouse, o concerto da cantora Britney Spears - acusada de ter feito «playback» - e o de Miley Cyrus, na altura já a transitar da personagem Hanna Montana para a irreverente e polémica intérprete pop da atualidade.
 
A organização do festival tem já garantida a realização do Rock in Rio Lisboa em 2016 e 2018. A autarquia de Lisboa aprovou em abril as duas novas edições do festival, isentando a promotora do pagamento de taxas.
 
Semanas antes da decisão camarária, a responsável pelo festival, Roberta Medina afirmava à agência Lusa a vontade de a organização se manter em Lisboa, dado o sucesso dos anos anteriores: "A nossa intenção é ficar para sempre".
Publicado em Rock in Rio
quarta, 04 julho 2018 19:28

O Rock in Rio Lisboa em números

O festival Rock in Rio regressou à Cidade do Rock, no Parque da Bela Vista em Lisboa, para mais uma edição de sucesso nos dias 23, 24, 29 e 30 de junho. Ao todo, passaram pelo recinto 278 mil pessoas, 85 mil delas no dia 24 de junho, que teve lotação esgotada.
 
No total, foram 57 horas de música com 264 atuações de artistas como The Chemical Brothers, Diego Miranda ou Vintage Culture. Em Portugal, 5,8 milhões de pessoas assistiram às transmissões ao vivo dos concertos através da televisão e da web.
 
Confere abaixo outros números revelados pela organização do Rock in Rio Lisboa:
 
- 18,999 pessoas andaram na roda-gigante
- 3,611 pessoas andaram no slide
- 90 mil copos de Somersby consumidos
- 360 mil copos de Super Bock consumidos
- 62,500 copos de Pepsi consumidos
- 55 mil sofás da Vodafone distribuídos
- mais de 56 horas de livestream
- 21 vezes nos Trending Topics no Twitter em Portugal
- 2,256 publicações no Facebook, Instagram e Twitter
- 70% dos visitantes inquiridos tem a intenção de voltar na próxima edição
- 95% dos visitantes inquiridos atribuiu a nota máxima à edição de 2018 
- mais de 150 horas de emissão ao vivo pelas rádios do grupo Renascença Multimédia
 
Publicado em Rock in Rio
A pouco mais de dois meses para a abertura de portas da Cidade do Rock, e depois de esgotarem os passes para o primeiro fim-de-semana do festival, a organização do Rock in Rio-Lisboa anunciou no dia de ontem, que os bilhetes para 24 de junho já se encontram esgotados. Neste dia o cartaz é composto por Agir, Anitta, Demi Lovatto e Bruno Mars no Palco Mundo.

Os Bilhetes diários para o dia dos Muse e Bastille (23 de junho) ainda estão disponíveis, assim como para o dia 30 (Katy Perry, Jessie J, Ivete Sangalo e Hailee Steinfeld) e 29 de junho, cujo lineup inclui The Killers, The Chemical Brothers, Xutos & Pontapés, James, Capitão Fausto, Manel Cruz e uma viagem até à década de noventa para a badalada festa Revenge of the 90’s. Weekend passes para o segundo fim-de-semana ainda estão disponíveis pelo preço de 117 euros.

Recorde-se que o Rock in Rio-Lisboa está de volta nos dias 23, 24, 29 e 30 de junho, prometendo transformar a Bela Vista num gigante parque temático da música. Além de mais horas de entretenimento diário (das 12h00 às 02h00), haverá diversas atividades e experiências à espera do público. 

Os bilhetes para a 8.ª edição do Rock in Rio-Lisboa estão disponíveis nos locais habituais (lojas FNAC, bilheteira.fnac.pt, Blueticket.pt, BP, Continente, Ticketline, Festicket e Ticketmaster).
Publicado em Rock in Rio
A cerveja Heineken, patrocinadora oficial do Rock in Rio-Lisboa, lançou uma aplicação no Facebook, sob o mote "Aumenta o Volume", que vai oferecer ao todo 50 bilhetes para o festival de música. Os cinco grupos que reunirem o maior número de votos através da aplicação, tem entrada garantida. Para se habilitarem a esta promoção, todos os consumidores e fãs da marca na rede social, desde que indiquem serem maiores de idade, podem criar um grupo de dez amigos, inserindo códigos presentes em qualquer produto Heineken, ficando automaticamente habilitados para ir a um dia no Rock in Rio Lisboa.

Paralelamente ao concurso no Facebook, a marca continua também a oferecer bilhetes no seu site oficial. Os consumidores têm também de inserir os códigos dos produtos Heineken e habilitam-se automaticamente a ganhar vários prémios, entre os quase mil bilhetes para o Rock in Rio Lisboa, 610 colunas de som para computador, 1500 sacos-mochila e 1600 auriculares.

Para além das ofertas no mundo virtual, a Heineken já se pôs sobre rodas com o "Heineken Tour Bar", um autocarro que está a percorrer nove cidades portuguesas até ao início do Rock in Rio Lisboa, no final de Maio. Durante as paragens, entre outros passatempos, a Heineken terá disponível um jogo para iPad, no qual se ganham brindes imediatos.

A ativação online, focada no Rock in Rio Lisboa, aliada ao "Heineken Tour Bar", insere-se na aposta da marca premium de cerveja em estar cada vez mais próxima dos consumidores e de proporcionar experiências marcantes, ligadas aos maiores eventos de música do país.
 
 
Publicado em Rock in Rio
O Rock In Rio é um dos festivais mais famosos e antigos do planeta Terra. Este ano, a organização do evento comemora 30 anos desde a primeira edição, que decorreu no Rio de Janeiro, no Brasil, em janeiro de 1985.
 
HISTÓRIA
Fundado por Roberto Medina há 30 anos atrás, o festival contava com o maior palco do mundo até àquele ano. Eram 5 mil metros quadrados de área de palco, numa zona de podia receber quase 2 milhões de pessoas na aclamada Cidade do Rock.
 
Os primeiros passos para o sucesso do Rock In Rio foram a confirmação de grandes nomes da música internacional no cartaz que nunca tinham atuado no Brasil, como foi o caso dos Queen. O êxito foi instantâneo.
 
Na segunda edição, em 1991, o festival foi transferido para o Estádio do Maracanã e recebeu 700 mil pessoas durante os 9 dias de evento. Dez anos depois o Rock In Rio volta à original Cidade do Rock, que foi reconstruída especialmente para a terceira edição do festival e foram adicionados mais palcos alternativos, como o de música eletrónica, brasileira, africana e mundial. Infelizmente, a Cidade do Rock, apesar de continuar montada, não vai ser utilizada de novo pelo Rock In Rio, uma vez que a área vai receber a Vila Olímpica dos Jogos Olímpicos de Verão deste ano.
 
DO BRASIL PARA O MUNDO
 
Diretamente do Brasil, o Rock In Rio chega a Lisboa pela primeira vez em 2004, para o Parque da Bela Vista. Além do mainstage, a capital portuguesa contava ainda com mais três palcos alternativos, um deles dedicado a música eletrónica. Ao longo dos 5 dias de festival, o Rock In Rio Lisboa recebeu mais de 385 mil pessoas.
 
O sucesso foi absoluto, mas a comunicação social e o público brasileiro lançou várias críticas a Roberto Medina, por levar o festival para o outro lado do oceano Atlântico. A terceira edição portuguesa realizou-se em 2008 e no mesmo ano o festival parte para Madrid, sem sucesso. Segundo a organização do Rock In Rio, o evento vai permanecer em Lisboa, a cada dois anos, pelo menos até 2018.
 
Mais recentemente, no ano de 2015, o Rock In Rio parte para a cidade do pecado de Las Vegas, nos Estados Unidos da América.
 
Este ano o festival decorre nos dias 19, 20, 27, 28 e 29 de maio, no Parque da Bela Vista, em Lisboa.
 
ARTISTAS DE MÚSICA ELETRÓNICA NO PARQUE DA BELA VISTA
 
Chase & Status, Tha Lovely Bastards (Mad Mac & Nuno Lopes), Jamie Jones, Maceo Plex, Magazino, Zé Salvador, Louie Vega, The Martinez Brothers, Miguel Rendeiro, Dixon, deadmau5, Calvin Harris, Pedro Tabuada, King Bizz, Major Lazer, Jamie XX, John Digweed, Gui Boratto, Dubfire, Jiggy, Steve Aoki, 2Many DJs, Paul Van Dik, Underground Sound Of Lisbon e Axwell foram alguns dos artistas que passaram por vários edições do Rock In Rio Lisboa, no palco de música eletrónica.
 
Este ano, o cartaz do palco eletrónica conta com nomes como DJ Vibe, Carl Cox, Diego Miranda, Alok, Dan Maarten, Dynamic Duo, Beatbombers, Sigala, Carlos Manaça e Pedro Cazanova.
 
RECOMENDAÇÕES
Em relação à alimentação, além dos habituais stands de comida rápida, este ano existem menus especiais criados por chefs conceituados como Vítor Sobral, Nuno Bergonse e Kiko. Se quiseres poupar algum dinheiro, podes levar alguma comida e bebida (garrafas de plástico sem tampa ou latas).
 
A lista de objetos proibidos no recinto do festival também já foi divulgada, onde se encontram capacetes, armas de fogo e selfie-sticks. No entanto, se tiveres contigo algum destes objetos, podes deixá-lo num dos bengaleiros da organização.
 
LEILÃO DE GUITARRAS AUTOGRAFADAS
Uma das novidades deste ano, é a oportunidade de teres na tua própria casa uma guitarra autografa por Carl Cox, Calvin Harris, Major Lazer, DJ Vibe, Dubfire, John Digweed, Gui Boratto, deadmau5 ou 2Many DJs. O leilão já está em licitação, com uma base de 250 euros, no site oficial do Rock In Rio.
 
INGRESSOS NOS LOCAIS HABITUAIS
Podes adquirir o teu bilhete para o Rock In Rio Lisboa no Continente, Fnac, BP, Vodafone e Santander Totta. Outras modalidades de entradas também estão disponíveis, como é o caso do Rock Card CP, Rock In Rio Express e Rock In Rio Sightseeing Pack.
Publicado em Rock in Rio
A organização do maior evento de música e entretenimento do mundo apresentou, na tarde de ontem, a mais recente novidade do Rock in Rio: a Street Dance, um novo espaço cenográfico inspirado em Nova Iorque que pretende levar os diversos estilos de dança urbana à Cidade do Rock. Breakdancing, Hip-Hop e Funk Dance… o Parque da Bela Vista vai estar ao rubro!

Durante a apresentação, Roberta Medina, Vice-Presidente Executiva do Rock in Rio, referiu que “a Street Dance demonstra o empenho da organização em surpreender o público a cada edição. Este novo espaço inspirado em Nova Iorque vai trazer todo o espírito alegre e ritmado da dança urbana à Cidade do Rock. Lisboa vai ser a primeira a ver esta novidade, que depois segue para Madrid e, em 2013, para o Rio de Janeiro e Buenos Aires. Acreditamos que vai ser um verdadeiro sucesso”.   
 
Das 16H30 às 23H30 a dança urbana invade a Street Dance com diversas animações para o público, protagonizadas por um DJ e um MC e uma dance crew residente. Este novo espaço conta com Marina Frangioia como Diretora Artística. Bailarina, professora de dança e coreógrafa reconhecida, ganhou protagonismo junto do grande público quando fez parte do júri do concurso da SIC “Achas Que Sabes Dançar?”. A terminar o Mestrado em Criação Coreográfica Contemporânea na Escola Superior de Dança de Lisboa, Marina Frangioia trabalha regularmente com bailarinos e atores. Entre outros trabalhos, destaque para a Fábrica (work in progress), que criou para o Festival de Cinema de Animação de Lisboa.
 
“A street dance tem vindo a ganhar o seu espaço em Portugal e hoje as academias e escolas de dança contam com centenas de alunos entusiastas. Os media, a moda e a música foram um meio facilitador na promoção deste estilo de dança. O Rock in Rio vai agora procurar os melhores dançarinos de street dance do país”, referiu Marina Frangioia, Diretora Artística deste novo espaço.

O Jukebox Project será a dance crew residente da edição de Lisboa. Fundado em 2008 pelo jovem mas consagrado bailarino Vasco Alves, tem sido uma plataforma de criação para alguns dos melhores street dancers em Portugal, representando o país em campeonatos mundiais. As atuações do Jukebox Project vão acontecer durante os intervalos do Palco Sunset, às 17H50, às 19H30 e às 21H00 e prometem pôr toda a Cidade do Rock a dançar! Depois do Jukebox Project, é a vez dos cinco semi-finalistas do Casting Street Dance Portugal atuarem para os milhares de pessoas que se encontram no Parque da Bela Vista. Cada semifinalista atuará num dos dias do evento.

A festa da Street Dance começou já ontem na Praça Luís de Camões, onde foi montada toda a cenografia para a apresentação deste novo espaço, numa iniciativa conjunta com a Câmara Municipal de Lisboa. Em Portugal, a Street Dance é um projeto desenvolvido em parceria com a SIC Radical e a Mega Hits, e conta com o apoio do portal SAPO, responsável pela gestão técnica dos vídeos de inscrição e votos do público.
 
O Rock in Rio-Lisboa volta ao Parque da Bela Vista nos dias 25, 26 de maio e 1, 2 e 3 de junho de 2012 e já estão confirmadas as presenças de Metallica, Evanescence, Mastodon e Sepultura com os Tambours du Bronx no dia 25 de maio; Smashing Pumpkins, Linkin Park, The Offspring e Limp Bizkit no dia 26 de maio; Lenny Kravitz, Maroon 5, Ivete Sangalo e Expensive Soul no dia 1 de junho; Stevie Wonder, Bryan Adams, Joss Stone e The Gift no dia 2 de junho; e Bruce Springsteen & The E Street Band, Xutos & Pontapés, James e Kaiser Chiefs no dia 3 de junho.
 
Publicado em Rock in Rio
A organização do Rock in Rio-Lisboa recorda que a venda de bilhetes neste parceiro termina hoje, dia 20 de maio. Os interessados em adquirir bilhetes com 20% de desconto em cartão devem fazê-lo até ao final do dia de hoje. Depois só vão encontrar bilhetes para o Rock in Rio-Lisboa nos restantes pontos de venda oficiais: na FNAC, em 68 sucursais do Millennium bcp, nos postos de abastecimento da BP aderentes (33 euros + 1.500 pontos BP premierplus) e no site oficial do evento em www.rockinriolisboa.sapo.pt.

Para a edição de 2012 estão pela primeira vez disponíveis bilhetes VIP por 240 euros (site oficial e FNAC) e contemplam serviço de estacionamento e shuttle para a Cidade do Rock. Na FNAC existe também o pack “Nós Vamos” que inclui 4 bilhetes para a mesma data por 220 euros.
 
O Pack Abreu Rock in Rio Express inclui transporte de autocarro ida e volta de várias cidades do país para a Cidade do Rock e está à venda nas lojas da Agência Abreu por 77 euros.
 
A CP disponibiliza mais uma vez um passe que combina a viagem de ida em qualquer comboio Intercidades regular no eixo Porto-Campanhã/Lisboa Oriente e volta no comboio especial da madrugada.
O RockCard CP tem um preço único de 92 euros e inclui transferes entre a estação de Lisboa Oriente e a Quinta da Bela Vista Cidade do Rock, onde decorre o evento. Os comboios especiais, que estarão disponíveis ao público em geral, terão partida de Lisboa Oriente  e farão paragem em Santarém, Entroncamento, Pombal, Coimbra B, Aveiro, Espinho, Gaia e Porto Campanhã.
 
Recorde-se que os ingressos para o dia 26 de maio estão esgotados no Continente, mas poderão ser adquiridos através dos outros meios disponíveis.
 
Faltam 5 dias para a festa começar. Estás preparado/a?!
 
Publicado em Rock in Rio
Pág. 1 de 8
100% DJ. Projeto editorial independente cujos valores se guiam pelo profissionalismo, isenção e criatividade, tendo como base de trabalho toda a envolvente da noite nacional e internacional, 365 dias online.

Newsletter

Recebe novidades e conteúdos exclusivos no teu e-mail.

Este site utiliza cookies. Ao navegares neste site estás a consentir a sua utilização. Para mais informações consulta a nossa Política de Privacidade.