08-12-2019

  Diretor Ivo Moreira | Periodicidade Diária

Sobre Nós  |  Fala Connosco     

×

Alerta

JUser: :_load: Não foi possível carregar o utilizador com o ID: 109

terça, 29 julho 2014 16:52

Heineken desafia desconhecidos

Se um telefone público tocar, é capaz de o atender? Se atender e lhe disserem para entrar no prédio do outro lado da rua, é capaz de entrar? Estas foram as questões que a Heineken fez a vários desconhecidos, mas apenas cinco aceitaram o desafio.
 
A ação da marca, "Routine Interruptions", tendo como protagonista o comediante norte-americano Fred Armisen, responsável por fazer as ligações anónimas e desafiar os desconhecidos a entrar num edifício na rua oposta, mostra que, como o ditado diz, "Quem não arrisca, não petisca".
 
Com a criação da agência Wieden+Kennedy de Nova Iorque, a marca caracteriza esta iniciativa como uma "experiência social".
 
 
Fonte: Imagens de Marca.
 
Publicado em Marcas

 

Todos os amantes da série de animação “The Simpsons” conhecem a bebida preferida do protagonista Homer: a cerveja Duff. Ao longo dos anos, têm sido lançadas no mercado vários produtos semelhantes, mas nunca a versão original e oficial.
 
Depois de vários anos de luta entre a Fox e as versões não autorizadas da Duff, a empresa decidiu produzir oficialmente. O seu lançamento será no Chile, mas em breve a cerveja estará disponível em todo o mundo.
 
A venda da Duff vai começar naquele país da América Latina, pois é dos únicos territórios que não possui uma versão não oficial à venda. Até ao momento, apenas na Universal Studios em Orlando e Los Angeles era possível consumir a cerveja preferida de Homer Simpson.
 
Publicado em Marcas
Há 256 anos que a Guinness faz a sua cerveja da mesma forma, mas isso está prestes a mudar. No próximo ano, a empresa deixará de utilizar bexigas de peixe nos seus filtros, depois de vários anos de queixas por parte dos vegan irlandeses.
 
Segundo a imprensa britânica, há muito que estes estão a pedir à cervejeira para não utilizar ictiocola, um subproduto da indústria de pesqueira, usado para remover o fermento extra da Stout e ajudá-lo a estabilizar de forma mais rápida. Este produto é utilizado desde o século XIX.
 
“A ictiocola é eficiente e usada há muitos anos, mas vamos deixar de a utilizar assim que o novo processo de filtração for introduzido”, explicou um porta-voz da marca ao The Times. O que deverá ocorrer já no próximo ano.
 
Há cerca de 12 anos que a comunidade vegan e vegetariana insistem que a Guinness altere a sua técnica de produção da Stout. “Temos noção de que a sua utilização é uma barreira ao consumo dos nossos produtos por parte de algumas pessoas. Por isso estamos a procurar alternativas”, sublinhou o porta-voz da Guinness.
 
Esta decisão surge numa altura em que o Parlamento Europeu pôs em prática um plano para forçar as cervejeiras a destacar a utilização de ictiocola nas suas garrafas.
Publicado em Marcas
O chefe Ljubomir Stanisic, conhecido pelo programa "Pesadelo na Cozinha", e a cerveja Letra, de Vila Verde, lançaram recentemente uma cerveja artesanal própria, feita de maltes e lúpulos mas também de ras-el-hanout, uma especiaria de origem marroquina, a que deram o nome "Bicho do Mato".

"É Ljubo levado à Letra - duro de roer, mas fácil de beber", indica a cervejeira, adiantando que a novidade poderá ser provada, para já, nos dois bares da Letra (Porto e Vila Verde) e no restaurante 100 Maneiras. Mais tarde, chegará a outros pontos de venda de Norte a Sul do País.

A apresentação da bebida aconteceu na Festa da Serra, em Santa Margarida da Serra (Grândola), onde Ljubomir Stanisic transformou o habitual lanche anual num banquete para cerca de 200 pessoas. A Letra explica que a comunidade se juntou à iniciativa com o objetivo de angariar fundos para a recuperação da igreja da freguesia e recolher bens alimentares e vestuário para apoiar a população mais carenciada.
 
Publicado em Marcas
sábado, 06 junho 2015 16:08

Cerveja de alfarroba nasce em Tavira

 

Chama-se Moura e é uma cerveja artesanal algarvia, cujo ingrediente principal é a alfarroba. Chegou ao mercado nacional durante o mês de maio e os stocks já estão esgotados.
 
A cerveja nasceu em Tavira pelas mãos de Sebastião Afonso e Ivânia Lourenço, que tiraram o curso de produção de cerveja artesanal no Porto e em Barcelona. O nome escolhido para o produto, Moura, teve origem na lenda da Moura Encantada de Tavira, com o lema “Artesanal de Alfarroba, Cerveja de Encantar”.
 
O sucesso foi imediato, pois vinte dias após a entrada do produto no mercado, os stocks esgotaram. São feitas cerca de 50 garrafas por dia, mas os proprietários já estão a trabalhar no aumento de produção.
 
Podes encontrar à venda esta cerveja em Tavira, Olhão, Faro e Almancil, em algumas lojas gourmet e restaurantes, a um preço médio de 3 euros. O público alvo a que se destina o produto são hotéis, feiras medievais, campos de golf, restaurantes e lojas gourmet. A marca Moura vai estar presente também em algumas feiras e festivais.
Publicado em Marcas

 

A cerveja Sagres Branca ganhou a Grande Medalha de Ouro do concurso internacional Monde Selection de la Qualité 2015, prémio de reconhecimento mundial, apenas atribuído a marcas que tiveram um resultado entre os 90 e 100 por cento na prova e avaliação.
 
Este modelo da cerveja Sagres já ganhou até ao momento 18 medalhas de ouro deste concurso. A Sagres Preta, Radler e a Bohemia também já receberam este galardão.
 
A marca de cerveja portuguesa, que comemora este ano 75 anos, tem no total de 50 medalhas da Monde Selection, consolidando assim o seu lugar no topo das preferências dos portugueses.
 
Publicado em Marcas
 
Levar a “amizade a sério” é o novo repto da Super Bock. Um apelo que pretende posicionar a marca junto dos consumidores portugueses através da valorização de valores como a emoção, partilha, autenticidade e convívio.
 
O novo conceito criativo que faz parte de uma megaprodução televisiva, apresentada ao país como um compromisso da marca em defesa das relações de amizade. Em comunicado, a marca refere que “numa conversa “olhos nos olhos” com o público, a Super Bock faz a construção de uma imagem de marca para o futuro, mais adulta, verdadeira, relevante, próxima e por isso também mais mobilizadora”.
 
O filme publicitário, com criatividade d’O Escritório, procura destacar-se pela fusão entre uma linguagem visual forte e um discurso implicativo e “perturbador”. Rui Freire, administrador marketing e comunicação Unicer, refere que “esta campanha é o primeiro passo de um movimento em que queremos mobilizar o consumidor para a criação de iniciativas que promovam genuínos gestos de amizade”.
 
O filme vem acompanhado de um investimento multimeios que reforça o novo posicionamento da Super Bock com “uma nova forma de estar no terreno e uma narrativa em que os verdadeiros amigos serão os heróis e voltarão a partilhar experiências, emoções e histórias”.
 
 
Publicado em Marcas
sexta, 27 abril 2012 19:59

Grupo espanhol Damm compra Tagus

A Sumol+Compal firmou um acordo com o grupo Damm para a venda da marca de cerveja Tagus e dos activos relacionados por 2,6 milhões de euros. O contrato prevê ainda a distribuição exclusiva em Portugal Continental, dos produtos da empresa espanhola a longo prazo. De facto, como informou a Sumol+Compal à Comissão Nacional de Mercado de Valores (CNMV) espanhola, a empresa portuguesa vai distribuir no mercado nacional a “Estrella Damm, the Beer of Barcelona” e a própria marca Tagus, bem como todos os produtos cervejeiros do grupo espanhol, ao longo dos próximos cinco anos.
 
No próximo ano a cerveja Tagus passará a ser produzida na fábrica que o grupo Damm detém em Santarém. Este negócio não terá, no entanto, "qualquer impacto significativo na fábrica da Sumol+Compal em Pombal onde actualmente está instalada a linha de produção da cerveja Tagus", afirmou o presidente da comissão executiva da Sumol+Compal, Duarte Pinto, citado pelo Hipersuper.
 
"Estabelecer esta parceria com o grupo Damm, que é uma das mais antigas e relevantes cervejeiras da Península Ibérica, constitui um passo importante no intento da Sumol+Compal de desenvolver a melhor rede de distribuição ao canal horeca, em Portugal", reforçou o responsável num comunicado enviado à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM).
 
O acordo celebrado entre a Sumol+Compal e o grupo Damm contempla ainda a possibilidade de cooperação nos mercados externos onde ambas as empresas garantem presença.
Publicado em Marcas
terça, 21 agosto 2012 23:23

Nova cerveja chega a Portugal

A marca de cerveja alemã Fucking Hell vai começar a ser distribuída em Portugal e Espanha pela empresa B33R, criada por Rui Faustino e Bruno Queirós. Trata-se de uma pilsner à base de cevada, lúpulo e água, com 4,9 graus.
 
A marca chegou a gerar alguma polémica na Alemanha e na Áustria. O nome da cerveja, que em inglês pode ser entendido como uma expressão de irritação ou de surpresa, conjuga a designação da localidade austríaca de Fucking e a palavra hell (significa cerveja branca no sul da Alemanha e na Áustria). Após uma primeira recusa em 2007, em 2010 as autoridades europeias autorizaram a criação da marca Fucking Hell, permitindo o arranque da produção.
 
Em causa estava uma queixa da autoridades de Fucking que consideravam que se estava perante a apropriação do nome da localidade, onde não existe qualquer cervejeira, além de que a própria designação Fucking Hell poderia ser considerada ofensiva.
 
Não foi esse, no entanto, o entendimento do Trade Marks and Designs Registration Office (departamento de registo de marcas e design) da União Europeia. "A combinação de palavras não tem referência a uma pessoa ou a um grupo de pessoas. Não incentiva a um acto em particular. Não pode ser entendida como uma indicação de que o leitor deva ir para o inferno", podia ler-se na deliberação.
Publicado em Marcas
A primeira produção publicitária da Super Bock em Moçambique já está no ar e comunica a entrada da Super Bock Mini Saca Fácil no país. Desenvolvida em parceria com a Executive Moçambique, a campanha decorre até 8 de janeiro do próximo ano nas principais estações de televisão e rádio, para além de incluir materiais de ponto de venda. 
 
"O investimento gradual que a Unicer está a aplicar em Moçambique mostra a relevância do país para a empresa e a expectativa de aumentar as exportações de Super Bock para este mercado, nos próximos anos. Até ao final da década, a empresa portuguesa estima alcançar vendas na ordem dos 20 milhões de litros", refere a Unicer em comunicado.
 
Publicado em Marcas
Pág. 1 de 8
100% DJ. Projeto editorial independente cujos valores se guiam pelo profissionalismo, isenção e criatividade, tendo como base de trabalho toda a envolvente da noite nacional e internacional, 365 dias online.

Newsletter

Recebe novidades e conteúdos exclusivos no teu e-mail.