20-03-2019

  Diretor Ivo Moreira | Periodicidade Diária

Sobre Nós  |  Fala Connosco     

×

Alerta

JUser: :_load: Não foi possível carregar o utilizador com o ID: 62

sexta, 01 junho 2012 01:00

Eletrónica Heineken 01.06.2012

ELETRÓNICA HEINEKEN 01.06.2012
 
Jamie Jones (UK)
Considerado como o melhor Dj do mundo pelo top 100 do Resident Advisor, site de música eletrónica mundialmente conceituado, Jamie Jones vem pela primeira vez ao Rock in Rio mostrar o porquê desta distinção. A sua sonoridade Tech-House tem conquistado o público por todo o mundo e espera-se que a sua passagem pela Eletrónica Heineken seja memorável. Jamie Jones é o responsável pelo ressurgimento do house sexy e vocal, que é uma das tendências musicais do momento. Entre as muitas remisturas que o britânico já fez ao longo da sua carreira, destaque para a de Azari & III, que atuam na Eletrónica Heineken no dia 26 de maio.

Maceo Plex (EUA)
Na quinta posição do top 100 do Resident Advisor, o norte-americano tem passado pelas principais cabines do mundo. Tal como Jamie Jones, já reuniu uma vasta legião de fãs em Portugal tendo atuado apenas duas vezes no nosso país. Esta será a primeira vez que subirá à cabine da Eletrónica Heineken do Rock in Rio.

Dyed Soundorom (FR)
No 24º lugar no top 100 do Resident Advisor, o francês Dyed Soundorom começou na música eletrónica na sequência de um desafio lançado pelo dono de uma famosa discoteca parisiense: “ele pediu-me para fazer uma festa com música underground”, e desde então é o que tem feito enquanto promotor, DJ e produtor.
Ao longo da sua carreira Dyed Soundorom já passou pelos melhores clubes de Tóquio, Londres, Leeds, Manchester, Amesterdão, Roma, Nova Iorque, Lisboa e mais recentemente foi residente no Circoloco @ DC10, em Ibiza. Após várias passagens muito bem sucedidas pelo nosso país, Dyed Soundorom é atualmente um dos DJs internacionais mais acarinhados pelo público português.

Kings of Swingers: Renato Rathier + Mau Mau (BR)
Kings of Swingers é um projeto dos brasileiros Renato Ratier e Dj Mau Mau. Renato Ratier é um gigante da música eletrónica, residente em dois dos melhores clubes do Brasil, D-Edge e Warung. Dj Mau Mau é um conceituado dj brasileiro que tem atuado em clubes e festivais de todo o mundo. DJ de techno com a maior carreira no Brasil (25 anos), foi o primeiro a internacionalizar-se e a levar a música eletrónica do seu país além fronteiras.

Magazino (PT)
Magazino é um dj nacional que está em rápida ascensão. Bastante conhecido no panorama nacional da música eletrónica, Magazino tem vindo a reunir um número elevado de seguidores que o acompanham nas atuações por todo o país.

José Belo + Zé Salvador (PT)
À semelhança de Magazino, José Belo e Zé Salvador são dois dos djs que mais sucesso têm feito junto dos amantes da música eletrónica em Portugal. Porque o Rock in Rio-Lisboa 2012 também acredita no seu valor, é com muito orgulho que apresenta estas três promessas nacionais.
 
Publicado em Rock in Rio
É um dos nomes da dance scene nacional que todos devem ouvir, ver e lembrar. Com uma carreira além fronteiras, Moullinex pisou o palco Music Valley na edição deste ano do Rock in Rio Lisboa numa atuação energética que pôs todos os presentes a dançar. O Portal 100% DJ esteve à conversa com o artista português nos bastidores do  evento e além da sua carreira, falou-nos sobre as suas parcerias e ainda do seu novo tema editado pela famosa Majestic Casual.
 
Como surgiu a oportunidade de criares remixes para os Two Door Cinema Club ou Cut Copy?
Comecei por fazer remixes não oficiais. Colocava-os online e comecei a ter alguma atenção em blogs, com pedidos para remixes oficiais. O primeiro grande remix foi o dos Cut Copy e mudou muita coisa, começaram a chamar-me aqui e ali para tocar e fazer remisturas. Com os Two Door Cinema Club surgiu nesse mesmo contexto, foi a editora deles que fez o convite. De facto, fiquei muito contente com esse início, foi uma grande ajuda para tudo o que faço agora.
 
Juntamente com Xinobi, és proprietário da editora Discotexas e já trabalharam muitas vezes juntos. O que vos ligou?
Desde o início do projeto Moullinex que eu trabalho com o Bruno (Xinobi), em “modo ping-pong”. Na altura em que eu lhe comecei a falar foi quando ele estava numa banda de rock português, a Vicious Five, que eu gostava muito e quis fazer uma remistura deles. Quem me respondeu ao pedido foi o Xinobi, que era o guitarrista. A partir daí começámos o nosso processo de “ping-pong” que nos motivou muito e então fazia todo o sentido criar a editora. Nós somos praticamente irmãos e vejo-o como um irmão mais velho e o projeto da editora acabou por fazer todo o sentido, para podermos editar a nossa própria música com aquela excitação da ingenuidade, de achar que era tudo muito fácil. É claro que nem sempre é. Fazemos edições digitais e físicas, em vinil e CD, mas editar música digitalmente hoje é muito fácil. Temos a sorte de ter muita gente por todo o mundo que nos apoia.
 
 
Como é aceitar um convite de pisar palcos de grandes festivais como o NOS Primavera Sound ou o Rock in Rio?
É com muito empenho, sobretudo numa altura em que me colocam a tocar em horários nobres e então é um privilégio muito grande. Normalmente respondo a estes desafios com muito trabalho e quero sempre dar o melhor de mim e o melhor espetáculo possível.
 
E o público adere, certamente...
Sim. Tem sido assim e é muito bom sentir esse carinho.
 
Fala-nos do teu tema mais recente, “Dream On”, editado pela Majestic Casual.
Essa editora começou como um canal de Youtube, normalmente com uma fotografia nos vídeos de uma menina bonita ou de um pôr-do-sol, mas depois ficou associada a um certo estilo de música mais chill e alguma eletrónica mais etérea. Na altura, eu tinha esse tema terminado e queria editá-lo o mais rápido possível. A editora mostrou interesse imediato, uma vez que já tinham publicado alguns temas meus e decidimos experimentar. Não queria ter a pressão de associar a música a um álbum ou numa edição mais longa. Tem corrido muito bem. Estou contente.
 
 
O que podes desvendar acerca da tua carreira a curto prazo?
Ainda estou a tocar muito este álbum que saiu em outubro. Acho que funciona muito bem em espetáculo ao vivo com banda e o Ghettoven a interpretar as diferentes personagens que são os cantores convidados. Estou a trabalhar em faixas novas, apesar de ainda não saber se serão apenas singles ou se irei incluir num novo álbum. Tenho uma linha de montagem quase alinhada de coisas para sair e não quero estar à espera de ter 20 músicas prontas para editar um álbum. Vou lançando músicas à medida que elas estiverem prontas e se for caso disso, editá-las. Se depois fizer sentido, ou não, incluí-las num álbum logo decido. Mas, por causa de vir também do mundo da pista, gosto muito de álbuns porque cresci a ouvir artistas de álbuns mas, também venho do mundo das 12 polegadas e faz sentido que as coisas saiam depressa. É uma tirania ter uma música pronta e ter de esperar 5 ou 6 meses para que elas saiam e então gosto de subverter esse processo. Como somos donos da nossa própria editora e donos do nosso destino, temos recursos para o fazer. É um privilegio, claro.
 
Que mensagem gostarias de deixar aos leitores e seguidores do Portal 100% DJ?
Continuem a apoiar a música de dança feita em Portugal. Acho que estamos num momento muito saudável da música de dança portuguesa e é bom sentir isso tanto a falar com público mais jovem como os da velha guarda. Apesar de já não me sentir desta geração, admiro os dois lados e sinto-me um bocado no meio disto tudo. É bom sentir que estamos a viver um momento muito saudável e os artistas estão muito bem representados nos festivais nacionais e internacionais. Para mim, é um privilégio que haja também pessoas interessadas em cobrirem o que está a acontecer, como vocês, e desejo o meu maior apoio para o vosso trabalho.
 

Publicado em Entrevistas
sábado, 26 maio 2012 11:57

Tu perguntas, Roberta Medina responde

A Vice-Presidente Executiva do Rock in Rio vai estar em direto para dar a sua opinião sobre o cartaz de dia 26, que conta com Limp Bizkit, Offspring, Linkin Park e Smashing Pumpkins no Palco Mundo.

O segundo dia de Rock in Rio-Lisboa 2012 conta ainda com uma dupla de veteranos no Palco Sunset. Os Xutos & Pontapés e os Titãs vão levar a sua geração a um espetáculo que junta os dois lados do Atlântico. Da lista de atuações no palco que assiste ao pôr-do-sol, fazem ainda parte as duplas Mafalda Veiga e Marcelo Jeneci, assim como Rita Redshoes e Moreno Veloso.

Mais tarde, às nove da noite, a Eletrónica abrirá a pista para DJs como Punks Jump Up, The Magician e Azari & III, a este último caberá a tarefa de encerrar a noite.
 
 
Publicado em Rock in Rio
quinta, 01 novembro 2012 13:11

Rock In Rio 2013: Ben Harper confirmado

O cantor norte-americano Ben Harper vai ser a grande atração do dia 20 de setembro no Palco Sunset do Rock in Rio 2013, espaço conhecido por promover encontros inusitados, preparados especialmente para o Rock in Rio, que privilegiam a liberdade criativa e a qualidade musical. O maior evento de música e entretenimento do mundo promete uma apresentação inédita, com Ben Harper – um colaborador por natureza, que já gravou e atuou ao lado de vários artistas, incluindo a cantora Vanessa da Mata, com quem gravou o sucesso Boa Sorte – a dividir o palco com um convidado, que será anunciado em breve.
 
Após três edições em Lisboa, uma em Madrid e uma no Rio de Janeiro, o Palco Sunset promete surpreender ainda mais em 2013. O espaço onde o público pôde assistir a alguns dos melhores concertos da história do Rock in Rio – como o dos Sepultura com o grupo francês de percussão Tambours du Bronx, que teve tanto sucesso que passou para o Palco Mundo da edição portuguesa deste ano e vai repetir-se no Palco Mundo do Rock in Rio 2013 –, terá a sua estrutura física aumentada.
 
O palco passa de 30m para 44m de frente. Para esta edição, o Sunset contará com a participação de grandes nomes brasileiros e internacionais, como os já anunciados George Benson e Ivan Lins.
 
O Rock in Rio 2013 realiza-se nos dias 13, 14, 15, 19, 20, 21 e 22 de setembro, na Cidade do Rock (Parque dos Atletas Cidade do Rock Av. Salvador Allende), no Rio de Janeiro.
Publicado em Rock in Rio
O Rock in Rio Lisboa associa-se às instituições Re-food e Dariacordar numa iniciativa pioneira contra o desperdício e a gestão das sobras alimentares. Durante os 5 dias do evento (25 e 26 de maio, 1, 2 e 3 de junho) a Dariacordar e a Re-food vão recolher as refeições não utilizadas na Cidade do Rock e encaminhá-las para famílias carencidadas, através de instituições de solidariedade locais.

A Re-food irá recolher todas as sobras alimentares dos bares oficiais do evento e de todos os stands alimentares das marcas presentes na Cidade do Rock e a Dariacordar irá juntar todas as refeições excedentes do catering da Área VIP e do catering da equipa de produção.

De modo a assegurar que estes alimentos chegam a quem mais precisa e em perfeitas condições a seleção das instituições que irão receber e encaminhar as refeições será feita pela Junta de Freguesia de Marvila e ambas as organizações seguem os critérios de exigência da ASAE. As refeições serão recolhidas assim que os stands e os caterings da Área VIP e da equipa encerrem e serão entregues a tempo de serem consumidas no almoço do dia seguinte à recolha.

O projeto da Re-Food4Good - Aproveitar para Alimentar consiste em resgatar alimentos em perfeito estado de conservação e entregar o mais rápido possível a quem precisa. A equipa envolvida atua localmente com baixa pegada carbónica, visto que a recolha de alimentos é feita com bicicletas, por uma equipa de voluntários.
A organização tem como objetivo espalhar os benefícios da iniciativa e influenciar a consciência e o comportamento humano, procurando que o “re-fooding” se torne uma prática universal.

No Rock in Rio-Lisboa 2012 o objetivo é combater o desperdício alimentar e a fome recolhendo os excedentes alimentares pelos vários stands.
 

A Dariacordar - Associação contra o desperdício é uma associação sem fins lucrativos contra o desperdício alimentar. O seu objetivo é combater o desperdício, seja qual for a sua natureza e tipo, procurando captar excedentes e competências ainda suscetíveis de (re) utilização, onde estes possam existir, promovendo e dinamizando a sua subsequente distribuição, reutilização e otimização.

A associação iniciou um movimento intitulado Zero Desperdício (www.zerodesperdicio.pt), uma solução encontrada para ajudar portugueses em dificuldades, através da qual se pretende “acordar” as pessoas e as instituições para a realidade, despertando ações comunitárias de boa vizinhança e de solidariedade. Procuram igualmente encaminhar adequadamente os desperdícios contribuindo para o “Carbono Zero” e para um planeta mais saudável.
 
Publicado em Rock in Rio
No dia em que foram divulgados os vencedores do casting para protagonistas da campanha de televisão e de rádio do Rock in Rio Portugal (Nuno e Inês), a vice-presidente do evento, Roberta Medina, evidenciou, em entrevista ao Diário Económico, novos projectos da marca para Portugal.

“O objectivo é fazer do Rock in Rio a maior marca de música do mundo e música não quer dizer festival. Estamos a trabalhar para ter mais países, queremos três países por ano. Depois queremos entrar no lifestyle. No site do Brasil já temos uma rádio que pode até ganhar uma proporção maior. Uma televisão com conteúdos de música…”, refere Roberta Medina, acrescentando que a ideia é ser global.

Por isso, Portugal vai também passar a contar com uma rádio Rock in Rio.
Porém, Medina citou ainda: “não sei se tocará a mesma música em todo o lado mas como marca será única”.
Publicado em Rock in Rio
quinta, 24 maio 2012 00:48

Palco Mundo: ensaio de luz e som

Imagens captadas há momentos atrás do ensaio de som e luz do Palco Mundo com a participação especial dos Sepultura e os Tambours du Bronx, na Cidade do Rock.
 
 
 
Publicado em Rock in Rio
A contagem decrescente para o Rock in Rio-Lisboa 2018 continua e a organização anunciou hoje que já se encontram esgotados os passes para o primeiro fim-de-semana do festival, nos dias em que o Palco Mundo recebe Muse (23 de junho), Bruno Mars, Demi Lovato, Anitta e Agir (24 de junho). Para estes dias, os fãs ainda podem adquirir bilhetes diários pelo valor de 69 euros.

Para o segundo fim-de-semana do festival (29 e 30 de junho), em que a organização já confirmou The Killers como headliner do dia 29 de junho, ainda é possível adqurir weekend passes a 117 euros e bilhetes diários. 

Recorde-se que o Rock in Rio-Lisboa está de volta nos dias 23, 24, 29 e 30 de junho, prometendo transformar a Bela Vista num gigante parque temático da música, com inúmeras experiências e uma programação surpreendente, combinando o melhor do entretenimento. 

Este ano o festival vai contar com mais horas de entretenimento diário (o recinto abrirá portas às 12h00 e encerrará às 2 horas da madrugada), terá novas áreas,  como o Pop District ou o Gormet Square e novos palcos como o Digital Stage.

Os bilhetes para o Rock in Rio-Lisboa estão disponíveis nos locais habituais (lojas FNAC, bilheteira.fnac.pt, Blueticket.pt, Festicket e Ticketmaster).
Publicado em Rock in Rio
terça, 29 setembro 2015 15:36

Rock in Rio Lisboa anuncia datas para 2016

Após uma edição brasileira repleta de sucesso e de boa música, o Rock in Rio regressa a Lisboa no próximo ano, nos dias 20, 21, 26, 27 e 28 de maio de 2016 num formato especial para comemorar os 30 anos do evento.
 
“Agora, chegou a altura de celebrar junto com o público português e estamos, já, a preparar uma edição recheada de grandes momentos e muitas surpresas”, afirmou Roberta Medina, Vice-Presidente Executiva do Rock In Rio.
 
A cidade do Rock lisboeta foi o primeiro país do projeto de internacionalização do evento e por lá já passaram mais de dois milhões de pessoas, desde 2004. Este ano o festival de música estreou-se nos Estados Unidos da América, em Las Vegas.
 
Por Lisboa já passaram grandes nomes da música eletrónica nacional e internacional como The Underground Sound Of Lisbon, Miss Sheila, Steve Aoki ou 2Many DJs.
 
{youtube}9ICIDdLwxp0{/youtube}
Publicado em Rock in Rio
Os habituais copos de plástico descartáveis estão proibidos no recinto do Rock in Rio Lisboa, que vai decorrer nos dias 23, 24, 29 e 30 de junho, no Parque da Bela Vista, em Lisboa.
 
Para substituí-los, a organização do eventos lançou uma coleção exclusiva de copos reutilizáveis que vai ser oferecida a todos os festivaleiros que estiverem dentro da Cidade do Rock. Ao todo, são 10 copos diferentes que podes levar para casa, com um design inspirado na pop art, disponíveis nas medidas de 25, 40 e 50cl. Todos os que reutilizarem o copo irão ter um desconto na Super Bock, Somersby, 7Up e outros refrigerantes.
 
“Apesar de já apresentarmos uma excelente taxa de reciclagem e valorização, ao adotarmos esta medida dos copos reutilizáveis para consumo de bebida dentro do recinto, poderemos, também, diminuir significamente os resíduos produzidos, enquanto incentivamos o nosso público para uma atitude mais sustentável”, referiu Roberta Medina, vice-presidente executiva do Rock in Rio.
 
O festival Rock in Rio foi sempre reconhecido pelas suas iniciativas a pensar no bem-estar do planeta Terra e do seu ambiente, além de proporcionar uma experiência única com boa música aos seus visitantes, tudo “Por um Mundo Melhor”. Até ao momento, o Rock in Rio Lisboa é o único festival certificado a nível nacional com a norma ISSO 20121 – Eventos Sustentáveis.
 
O cartaz do evento encontram-se completo e no line-up constam nomes como The Chemical Brothers, Diego Miranda, Vintage Culture, Moullinex, DJ Vibe, Karetus, Kamala, Rich & Mendes e o famoso conceito Revenge Of The 90s.
 
Os bilhetes para a edição deste ano do Rock in Rio Lisboa encontram-se à venda com preços entre os 69 e os 117 euros.
 
 
Publicado em Rock in Rio
Pág. 1 de 14
100% DJ. Projeto editorial independente cujos valores se guiam pelo profissionalismo, isenção e criatividade, tendo como base de trabalho toda a envolvente da noite nacional e internacional, 365 dias online.

Newsletter

Recebe novidades e conteúdos exclusivos no teu e-mail.