19-10-2019

  Diretor Ivo Moreira | Periodicidade Diária

Sobre Nós  |  Fala Connosco     

×

Alerta

JUser: :_load: Não foi possível carregar o utilizador com o ID: 62

Os habituais copos de plástico descartáveis estão proibidos no recinto do Rock in Rio Lisboa, que vai decorrer nos dias 23, 24, 29 e 30 de junho, no Parque da Bela Vista, em Lisboa.
 
Para substituí-los, a organização do eventos lançou uma coleção exclusiva de copos reutilizáveis que vai ser oferecida a todos os festivaleiros que estiverem dentro da Cidade do Rock. Ao todo, são 10 copos diferentes que podes levar para casa, com um design inspirado na pop art, disponíveis nas medidas de 25, 40 e 50cl. Todos os que reutilizarem o copo irão ter um desconto na Super Bock, Somersby, 7Up e outros refrigerantes.
 
“Apesar de já apresentarmos uma excelente taxa de reciclagem e valorização, ao adotarmos esta medida dos copos reutilizáveis para consumo de bebida dentro do recinto, poderemos, também, diminuir significamente os resíduos produzidos, enquanto incentivamos o nosso público para uma atitude mais sustentável”, referiu Roberta Medina, vice-presidente executiva do Rock in Rio.
 
O festival Rock in Rio foi sempre reconhecido pelas suas iniciativas a pensar no bem-estar do planeta Terra e do seu ambiente, além de proporcionar uma experiência única com boa música aos seus visitantes, tudo “Por um Mundo Melhor”. Até ao momento, o Rock in Rio Lisboa é o único festival certificado a nível nacional com a norma ISSO 20121 – Eventos Sustentáveis.
 
O cartaz do evento encontram-se completo e no line-up constam nomes como The Chemical Brothers, Diego Miranda, Vintage Culture, Moullinex, DJ Vibe, Karetus, Kamala, Rich & Mendes e o famoso conceito Revenge Of The 90s.
 
Os bilhetes para a edição deste ano do Rock in Rio Lisboa encontram-se à venda com preços entre os 69 e os 117 euros.
 
 
Publicado em Rock in Rio
A organização do Rock in Rio, juntamente com os seus parceiros EMBRATUR, Millennium bcp, SIC, RFM, SAPO e DN, lança uma promoção que vai levar 330 pessoas ao Rock in Rio 2011, que regressa ao Rio de Janeiro nos dias 23, 24, 25 e 30 Setembro e 1 e 2 de Outubro deste ano.

Depois de ter marcado o Brasil em 1985, data da sua primeira edição, por ter aberto o mercado brasileiro aos concertos das grandes bandas internacionais e aos eventos; ter procurado a internacionalização em Portugal em 2004, mostrando uma nova forma das marcas comunicarem com o seu público e um novo conceito de evento com uma proposta social; e de ter entrado no concorrido mercado de música espanhol em 2008; o maior evento de música e entretenimento do mundo regressa à “Cidade Maravilhosa” que o viu nascer.

Os públicos português e espanhol já mostraram o carinho que têm pelo Rock in Rio acompanhando as novidades sobre a edição brasileira e a organização do evento e os seus parceiros em Portugal e Espanha decidiram dar a alguns felizardos a oportunidade de assistirem ao seu regresso “a casa”.

Agatha Arêas, Directora de Marketing do Rock in Rio explica o objectivo “tendo em conta que os públicos português e espanhol estão a viver intensamente o regresso do Rock in Rio a casa, o forte apelo aspiracional do “destino Rio de Janeiro, Brasil” e a realidade cada vez mais global da marca Rock in Rio, pensámos em concretizar esta acção que pudesse reunir os fãs num vôo-festa que os leva de Lisboa e Madrid ao Rio de Janeiro, de 22 a 26 de Setembro, para assistirem ao fim de semana de abertura do festival, com tudo pago e muita animação. Alguns dos nossos principais parceiros viram nesta iniciativa uma oportunidade de se aproximarem do seu público e, em conjunto, realizaremos a grande promoção do Verão 2011 na Península Ibérica”.
Trata-se portanto de uma promoção ibérica na qual a organização do Rock in Rio vai fretar um avião que parte de Lisboa no dia 22 de Setembro, passa por Madrid e leva os vencedores dos passatempos realizados em ambas as cidades à abertura da 10ª edição do maior evento de música e entretenimento do mundo, a 4ª edição no Rio de Janeiro, 10 anos depois da anterior em território brasileiro.

A festa começa logo na viagem que vai ter DJ e muita animação! Já no Rio de Janeiro, os participantes poderão desfrutar de quatro dias de muitas emoções, começando pelo fim-de-semana de abertura  do próprio Rock in Rio e a oportunidade de poder disfrutar da Cidade Maravilhosa. O regresso está marcado para 26 de Setembro.
O prémio inclui viagem de ida e volta (Lisboa - Madrid - Rio de Janeiro - Madrid - Lisboa), transferes aeroporto / Hotel / Aeroporto e Hotel / Cidade do Rock / Hotel, 4 noites em Hotel de 5 estrelas no Rio de Janeiro com pequeno-almoço e bilhetes para o Rock in Rio 2011.

A acção contará com o Apoio Logístico da Cosmos Viagens - Agência de Viagens especializada em Viagens de Incentivo - que estará responsável por toda a operação terrestre e aérea, nos três mercados: Portugal, Espanha e Brasil.

Os interessados em participar nestas promoções devem aceder ao site oficial do Rock in Rio em www.rockinrio-lisboa.sapo.pt local onde estão explicadas as diferentes mecânicas, e aos sites dos parceiros desta promoção.
Publicado em Rock in Rio
quarta, 11 julho 2012 00:01

Balanço do Rock In Rio - Madrid 2012

A Cidade do Rock de Arganda del Rey, a cerca de 25 km de Madrid, recebeu 186.000 fãs nos 4 dias da terceira edição espanhola do maior evento de música e entretenimento do mundo.

O dia de arranque do evento, 30 de junho, recebeu grandes estrelas da música latina como El Pescado, La Oreja de Van Gogh, Macaco e Maná, numa noite em Lenny Kravitz foi cabeça de cartaz, na qual se juntaram 42.000 pessoas.

O  segundo dia, 5 de julho, apresentou nomes como Swedish House Mafia, Calvin Harris, Amaia Montero, El Último Vagon e Carl Cox em substituição de Rihanna, que cancelou a sua participação devido ao falecimento da avó, juntando 25.000 pessoas.

O terceiro dia, 6 de julho, mais de 60.000 pessoas não quiseram perder a grande Festa Eletrónica que juntou pela primeira vez na Europa Pitbull, David Guetta e Martin Solveig. Erick Morillo, Afrojack, Pete Tong e Wally López também participaram nesta noite que levou os visitantes da Cidade do Rock a dançar em frente ao Palco Mundo, transformado numa pista de dança gigante, com efeitos de luz e fogo de artifício.

No último dia, a 7 de julho, 55 mil pessoas assistiram aos concertos de Red Hot Chilli Peppers, que deram um concerto memorável, Incubus, os extravagantes Gogol Bordello e, Deadmau5, com a sua característica cabeça de rato, a encerrar a terceira edição espanhola do evento.

A oferta de entretenimento incluiu ainda o slide em frente ao Palco Mundo, a roda gigante, as diferentes propostas e atividades apresentadas pelos parceiros e patrocinadores do evento e o palco Street Dance, que o público português teve a oportunidade de ver em primeira mão na edição portuguesa, no qual competiram os participantes da etapa espanhola do Concurso Internacional Street Dance, cuja final será disputada na 1ª edição argentina, em Outubro do próximo ano.

O maior evento de música e entretenimento do mundo segue agora para o Rio de Janeiro onde acontecerá nos dias 13, 14, 15, 19, 20 e 21 de setembro de 2013 e em seguida desembarca pela primeira vez em Buenos Aires nos dias 27, 28 e 29 de setembro e 4, 5 e 6 de outubro. Em 2014 volta a Lisboa e a Madrid, em datas ainda por definir.
Publicado em Rock in Rio
quinta, 16 agosto 2012 23:56

Rock In Rio vai a Buenos Aires em 2014

A organização do Rock in Rio, o maior evento de música e entretenimento do mundo, anunciou hoje que a sua edição na Argentina será adiada para 2014. A mudança da data, originalmente prevista para outubro de 2013, deve-se a questões relacionadas com o período necessário para assegurar a excelência da produção e dos conteúdos do evento. O objetivo é repetir em Buenos Aires o alto padrão de qualidade do Rock in Rio, tal como é realizado no resto do mundo.
 
O Rock in Rio
Roberto Medina define o evento como uma plataforma muito valiosa que coloca as marcas em evidência, fazendo-as interagir de forma única com seu target a partir de uma linguagem diferente e eficaz. Por ser uma entidade muito valorizada pelo público, o Rock in Rio investe em uma plataforma de comunicação sem referências no mercado de entretenimento. Além de expandir fronteiras, o próximo passo da sociedade com a IMX Live está na exploração de outros desdobramentos da marca Rock in Rio. Atualmente existem três produtos paralelos: a Banda Desenhada “As Aventuras de Rock Rivers”, lançada este ano em Lisboa e Madrid; a escola de samba carioca Mocidade Independente de Padre Miguel, que elegeu o Rock in Rio como tema para o próximo carnaval; e o musical Rock in Rio, que está a ser criado no Brasil e terá uma posterior temporada europeia.
 
O objetivo dos desdobramentos é criar cada vez mais sinergias culturais e comerciais entre todos os países em que é realizado, consolidando o Rock in Rio como marca global de entretenimento.
 
O poder da marca
O Rock in Rio é o maior evento de música e entretenimento do mundo, contando já com 11 edições realizadas no Brasil, Portugal e Espanha que reuniram mais de 6 milhões de pessoas. A marca tem hoje mais de cinco milhões de seguidores nas redes sociais (5.107.837), tendo superado outros grandes festivais do mundo como o Vans Warped Tour (EUA), com 1.138.674 seguidores; Coachella (EUA), com 1.855.185; Lollapalooza (EUA), com 504.635; e Glastonbury (Reino Unido), com 387.529 seguidores.
Publicado em Rock in Rio
Emocionante e comovente são adjectivos que definem a abertura dos portões do maior evento de música e entretenimento do mundo. Os visitantes foram recepcionados pessoalmente por Roberto Medina, Presidente do Rock in Rio, que fez questão de receber e elogiar o público que entrava na Cidade do Rock às 14 horas em ponto de sexta-feira, dia 23 de Setembro.
O clima festivo e harmonioso marcou o primeiro fim-de-semana de Rock in Rio, que contou com lotação esgotada. Cerca de 100 mil pessoas visitaram diariamente o primeiro fim-de-semana da 4º edição do Rock in Rio, na cidade que o viu nascer.
Nos últimos 3 dias a área central do evento esteve repleta de fãs sedentos de música e espectáculo.

O primeiro dia de Rock in Rio foi caracterizado pelos ritmos Pop de artistas como Katy Perry, Elton John, Rihanna e pelos portugueses The Gift e Rui Veloso, no Palco Sunset. A abertura do Palco Mundo foi marcada por um espectáculo de fogo-de-artifício, que culminou com a actuação dos Paralamas do Sucesso e Titãs, com a participação especial de Milton Nascimento.
Já o segundo dia, 24 de Setembro, foi dedicado ao Rock com o destaque para as actuações de Snow Patrol e Red Hot Chilli Peppers. Na electrónica DJ Vibe animou os visitantes, com o seu som contagiante.
Por sua vez, dia 25 de Setembro, Domingo, deu a vez aos fãs de Heavy Metal, com as actuações de Motörhead, Slipknot e Metallica a fazerem as delícias do público presente.
A Rock Street, grande novidade desta edição de 2011, encantou todos os que se deslocaram à Cidade do Rock, com actuações de malabaristas, bandas de Jazz, artistas de sapateado, mágicos, acrobatas, estátuas humanas, entre muitos outros. Esta cidade cenográfica, inspirada em Nova Orleães, abre portas às artes performativas alargando o leque de diversão ao dispor dos visitantes do Rock in Rio.

O Rock in Rio regressa nos próximos dias 29 e 30 de Setembro e 1 e 2 de Outubro, com mais concertos e animação. Em Portugal os fãs podem continuar a acompanhar o evento através do site oficial rockinriolisboa.sapo.pt.
Publicado em Rock in Rio
DJay Rich e António Mendes são os DJs oficiais da emissora portuguesa RFM e residentes do festival RFM SOMNII. Quer a nível individual ou em dupla, jápercorreram muitos dos palcos nacionais mas agora são artistas indispensáveis de se ter no line-up de um festival. Detentores de uma energia única e contagiante, unem-se, ajudam, apoiam e incentivam os jovens talentos da música eletrónica e essa atitude éde louvar. O Portal 100% DJ esteve àconversa com a dupla portuguesa nos bastidores do Music Valley, momentos antes de subirem ao palco do Rock in Rio Lisboa.
 
Estrearam-se no Rock In Rio. Qual é a sensação desta primeira vez no festival?
Mendes: A sensação é óptima. Já tínhamos noção da dimensão do festival por causa da relação que temos através da RFM com o Rock in Rio, mas ter o nome no cartaz está a ter um feedback muito espetacular. As pessoas estão a dizer que é um outro nível. E isso é muito bom. 
 
Contam um verão preenchido: Rock in Rio, RFM Somnii, Algarve... O que é que o público pode esperar de vocês?
Mendes: Além desses locais, ainda vamos estar no RFM Beach Power na Madeira, nos Açores... 
 
Rich: Podem esperar o mesmo de sempre: muita alegria nos sets. Gostamos de tocar aquilo que apreciamos mesmo. Tentamos fazer sets diferentes, principalmente no RFM Somnii onde tocámos três noites, pois somos residentes do festival. Este ano levámos dois convidados, para fazer algo diferente: o Pete Tha Zouk e o Pedro Cazanova. São pessoas com quem lidamos e trabalhamos há muitos anos, portanto fazia todo o sentido convidá-los.
 
Como está a ser a aceitação da vossa nova música com o Michael Teixeira?
Rich: A música é muito boa. Tem um hook muito forte e muito fácil e nós tocámos o remix no Rock in Rio pela primeira. Ainda está um pouco em segredo, mas já temos alguns DJs internacionais interessados em fazer remixes. Estamos muito satisfeitos com o resultado final e ter um contacto como o Michael que, para além de ser um excelente produtor, está nos Estados Unidos da América e dá-nos a vantagem de termos vozes norte-americanas. Essa é uma das nossas preocupações quando lançamos um tema cantado em inglês, porque quando temos alguém cá a cantar inglês, temos de estar sempre a mandar corrigir as letras lá fora para ver se existe alguma coisa que não faça sentido. Assim, manda-se a ideia, trabalha-se a ideia, discutimos, faz-se um rascunho e fica perfeito. 
 
Cláudio.Photos
 
No vosso radioshow dão algum destaque a novos talentos. Como é que encaram a nova geração da música eletrónica em Portugal?
Mendes: Essa tem sido sempre uma preocupação nossa: dar espaço a novos talentos. Mesmo no recente concurso que fizemos para o RFM Somnii, tivemos muitas participações e a dificuldade foi mesmo escolher e chegar ao lote de 10 finalistas. Apareceram-nos faixas muito bem produzidas nos vários sub-géneros da música eletrónica, o que é sempre bom. Diria que há muito bom talento em Portugal nesta área. 
 
Rich: Na área da produção, vemos chegar músicas brutais. As pessoas que participam pensam muita coisa. Houve DJs conhecidos a concorrerem ao concurso e não passaram. Nós não os escolhemos porque quisemos ser fiéis à nossa opinião e as pessoas têm que aceitar que nós fomos o júri. Foi a nossa opinião e foram as músicas que nós mais gostámos, independentemente de haver muito boa produção. Foram 267 participações e quando começámos a reduzir chegámos às 150 e ficámos sem saber o que fazer. Eram 150 artistas que nós gostávamos de meter numa página a votação. Tínhamos de escolher 10 e foi a nossa opinião em termos de gosto e foi isso que prevaleceu. Já fizemos algo semelhante, não tão absorvida como esta, para o disco do RFM Somnii e lançámos um desafio o mais transparente possível. Também escolhemos sete produtores, eram para ser cinco mas não conseguimos e abrimos exceção. Foram sete artistas para o disco e a votação nessa altura foi através de downloads do iTunes. A escolha foi completamente transparente como foi no site, desta última vez. Quem ganhou foi quem conseguiu mais votos, independentemente daquilo que conseguisse fazer. É sempre complicado não conseguir, mas o importante é participar e há que respeitar a decisão das pessoas. 
 
Mendes: O importante é os participantes acreditarem em si próprios, não desistir. Frustrações e coisas que correm mal, toda a gente tem. Se acreditas, continua a acreditar. 
 
Querem dar alguns exemplos de novos talentos que estejam debaixo de olho?
Mendes: Ao dizer nomes não ia ser politicamente correto. Se destacar um ou dois nomes, vamos sempre correr o risco de deixar alguém de fora. É um pouco difícil. 
 
Rich: Nessa perspetiva, nós já trabalhámos com jovens produtores. O ano passado no RFM Somnii levámos dois produtores novos para cima do palco. Acho que isso é um incentivo magnífico para eles. Foram o Batista e o Khamix. É muito importante para estes artistas tentar trabalhar com alguém que já tenha nome no mercado e que tenha ferramentas e meios para divulgar o trabalho. Não conseguimos dar a todos mas não somos aqueles produtores que dizem: “Não vamos fazer música com produtores desconhecidos”… Não, nós adoramos a nova produção, ‘fazemos bandeira’ no RFM Somnii Radioshow e queremos divulgar novos talentos e incentivá-los. As oportunidades surgem. As coisas não caem do céu. É trabalho, é sorte, são oportunidades que temos de agarrar. Temos de estar dispostos a muita coisa para que isso aconteça. Às vezes há muitos destes jovens que pensam que, por exemplo, o Martin Garrix que fez uma música e foi um sucesso, que vai ser igual. Mas, outro exemplo, o Avicii foi o produtor que durante muito tempo ninguém lhe ligava nenhuma. O próprio Bob Sinclar ou o David Guetta que em 2004 esteve no Porto e ninguém se lembra disso. Quando ele rebentou, foi a loucura. Ele não caiu do céu. Se as pessoas olharem, há, de facto, jovens talentos que começam logo e há outros que só começam a aparecer mais tarde. 
 
Que novidades podem revelar sobre o futuro da vossa carreira?
Mendes: Estamos a preparar mais umas músicas. 
 
Rich: Nós levamos isto muito na boa. Já não estamos cá há dois dias. Porque os nossos objetivos profissionais foram outros, apesar de que esta sempre foi uma carreira que ficou sempre. Nunca tivemos o objetivo de ser vedetas. Gostamos disto e levamos a nossa carreira de uma forma muito descontraída. A prova disso é que nós somos muito pouco ‘facebookianos’. 
 
Que mensagem gostariam de deixar aos leitores e seguidores do Portal 100% DJ que estão a ler esta entrevista?
Rich: Sigam os nossos conselhos.
Mendes: E, sobretudo, divirtam-se!
 
 
Publicado em Entrevistas
O Rock in Rio estreou-se em grande nos Estados Unidos da América e em quatro dias de evento - 8, 9, 15 e 16 de maio - conquistou os americanos com 172 mil fãs a marcaram presença na primeira edição do evento. No último sábado, 48 mil pessoas passaram pela Cidade do Rock, em Las Vegas Strip.  
 
Para Roberta Medina, Vice-Presidente do Rock in Rio, o momento é para celebrar. “Estamos muito felizes com o resultado da primeira edição do Rock in Rio nos Estados Unidos da América. Ser classificado com nota nove pelo público do evento é, por si só, muito gratificante e saber que 78% das pessoas querem voltar na próxima edição, enche-nos de orgulho. Agradecemos ao público americano por terem recebido tão bem o Rock in Rio e isto é apenas o começo - viemos para ficar”.
 
44 horas de música, 85 concertos e inúmeros artistas de rua contribuíram para conquistar um público composto por diversas faixas etárias e 32 nacionalidades, entre as quais portugueses, brasileiros, mexicanos e americanos. Durante os quatro dias, pessoas de 47 estados da América do norte puderam descobrir a Cidade do Rock.  
 
No recinto da primeira edição do Rock in Rio USA as atrações dividiram-se entre o Palco Mundo, Palco Mercedes-Benz Evolution, Eletrónica e três Rock Streets - uma inspirada nos EUA, outra no Reino Unido e uma terceira no Brasil, em homenagem aos 30 anos do evento. Por aqui passaram grandes nomes da música como No Doubt, Metallica, Taylor Swift, Bruno Mars, Foster The People, Deftones, Jessie J, Joss Stone, MVTH, Caked Up, Heidi Lawden, DJ Vibe e muito mais.
 
Rock in Rio USA em números
  • 172 mil pessoas passaram pela Cidade do Rock de Las Vegas nos dois fins de semana (82 mil no primeiro e 90 mil no segundo);
  • Nos quatro dias de evento, o Rock in Rio foi trend topics com a hastag #RockinRioUSA;
  • 600 mil pessoas acederam ao site do festival durante as duas semanas do evento;
  • No total, foram realizados 20 casamentos na Cidade do Rock.
Publicado em Rock in Rio
O Rock in Rio só volta a Lisboa em 2010 mas já mobiliza e emociona os portugueses! Ao longo das três semanas em que a votação esteve disponível – de 20 de Julho a 9 de Agosto - 36.785 pessoas votaram no site do Rock in Rio-Lisboa, no site da RFM e no Portal Vodafone Live! para darem a sua opinião sobre qual seria o “Melhor Cartaz Rock in Rio-Lisboa 2010”.

Das 40 bandas disponíveis para votação, os dez nomes mais votados foram, por ordem alfabética: Bon Jovi, Coldplay, Foo Fighters, Green Day, Linkin Park, Muse, Pearl Jam, Robbie Williams, The Killers e Xutos e Pontapés.

Para além das pesquisas realizadas dentro do evento, junto dos fãs do Rock in Rio, e fora do evento, junto à população em geral, desde a primeira edição que a organização tem em conta diversas ferramentas de análise das expectativas e gostos dos portugueses, designadamente através de pesquisas junto da indústria da música e entretenimento.

Nas palavras de Agatha Areas, directora de marketing do Rock in Rio, “ficámos muito satisfeitos com a grande adesão ao passatempo e agradecemos o contributo do público com as suas opiniões. Temos a consciência de que o Rock in Rio faz parte dos bons e memoráveis momentos da vida das pessoas por isso o seu parecer a respeito das diferentes áreas do evento é fundamental para a organização do projecto”.

O sorteio dos 60 bilhetes duplos para o evento realizou-se durante a tarde de ontem no escritório do Rock in Rio. Estiveram presentes duas representantes do Governo Civil e das três entidades responsáveis pelo projecto: Rock in Rio, Vodafone e RFM.
Os vencedores serão anunciados hoje (13 de Agosto) através dos sites do Rock in Rio-Lisboa (http://www.rocknrio-lisboa.sapo.pt/), do site da RFM (http://www.rfm.pt/) e do Portal Vodafone Live! (http://www.vodafone.pt/main/live) bem como na emissão da RFM.
Publicado em Rock in Rio
O Melhor Bolo de Chocolate do Mundo está a marcar a sua presença no Rock in Rio-Lisboa. Para atingir uma maior notoriedade, a marca aposta na 11ª edição do evento de música, prevendo comercializar, no total dos cinco dias, milhares de fatias de bolo.

Para os interessados em provar, o famoso bolo vai estar numa loja no espaço Rock Street – a novidade deste ano. Da receita do bolo consta merengue, mousse e cobertura de chocolate.

Como elemento decorativo, e a assinalar esta estreia do MBCM, em frente à loja estará uma estátua de chocolate, parte integrante do alinhamento de animações do Rock in Rio-Lisboa.
 
Publicado em Rock in Rio
sábado, 06 novembro 2010 21:36

Rock In Rio 2011 já mexe (c/ vídeo 3D)

Com 25 anos de história, o Rock in Rio é hoje mais do que o maior evento de entretenimento e música do mundo. Ao longo de nove edições, três no Brasil (1985, 1991 e 2001), quatro em Portugal (2004, 2006, 2008 e 2010) e duas em Espanha (2008 e 2010), mobilizou um público de mais de cinco milhões de pessoas que assistiu, em 57 dias, a 653 atracções que passaram em mais de 780 horas de música, com transmissão para mais de um bilião de telespectadores, em 80 países. Ao todo, o investimento ultrapassou 247 milhões de euros. Além disso, mais de cinco milhões de euros foram destinados a projectos sociais. Mais do que números expressivos de público e investimento, o Rock in Rio movimentou a economia dos lugares por onde passou: foram criados mais de 39 mil empregos directos nesses anos.

Consagrado no Brasil, em Portugal e em Espanha, o Rock in Rio cresceu e amadureceu a sua fórmula de sucesso com uma equipa de produção internacional e, em 2011, de volta à sua terra natal, o Brasil, e a expectativa é que atraia mais 600 mil pessoas para desfrutarem com segurança e conforto as atracções que serão oferecidas, como os palcos Mundo, Sunset e Eletrónica, além de muitas outras novidades que vão transformar a Cidade do Rock num verdadeiro parque de diversões.

O evento acontece nos dias 23, 24, 25 e 30 de Setembro e 1 e 2 de Outubro de 2011, em Jacarepaguá, zona Oeste do Rio de Janeiro, o mesmo bairro onde estreou em 1985, numa posição geograficamente favorecida: 150mil m² e uma lagoa natural na paisagem. O “Parque Olímpico Cidade do Rock” é uma área que a Prefeitura do Rio de Janeiro está a ceder ao Rock in Rio, antecipando as obras do que será nas Olimpíadas de 2016 o parque para lazer dos atletas.

O Rock in Rio regressa ao Rio de Janeiro num momento promissor e de grandes investimentos: somado à conquista dos Jogos Olímpicos de 2016 e do Mundial de Futebol de 2014, que também contribuem para projectar de forma positiva a marca da cidade e gerar desenvolvimento económico.
Publicado em Rock in Rio
Pág. 1 de 14
100% DJ. Projeto editorial independente cujos valores se guiam pelo profissionalismo, isenção e criatividade, tendo como base de trabalho toda a envolvente da noite nacional e internacional, 365 dias online.

Newsletter

Recebe novidades e conteúdos exclusivos no teu e-mail.

Este site utiliza cookies. Ao navegares neste site estás a consentir a sua utilização. Para mais informações consulta a nossa Política de Privacidade.