23-03-2019

  Diretor Ivo Moreira | Periodicidade Diária

Sobre Nós  |  Fala Connosco     

 

A polémica com o Soundcloud continua. A empresa está a ter algumas dificuldades em obter lucro e anunciou agora uma nova regra, que vai mudar os hábitos dos utilizadores deste serviço.
 
Segundo um comunicado à imprensa, o Soundcloud vai iniciar no próximo dia 1 de julho um limite 15 mil reproduções de músicas nas aplicações, a cada 24 horas.
 
O Souncloud tem estado em negociações nos últimos tempos com várias editoras independentes, devido aos royalties. Alguns artistas viram as suas músicas retiradas das suas contas.
 
Publicado em Mix
A MusicYou chegou para revolucionar a forma como a música é partilhada nas redes sociais. Esta aplicação para dispositivos iOS oferece ao utilizador a possibilidade de partilhar qualquer tipo de conteúdo - texto, imagens ou vídeos - com música independentemente da rede social.
 
Após tirar uma fotografia, fazer um vídeo ou escrever um texto, os utilizadores podem escolher “num catálogo de 40 milhões de músicas disponíveis gratuitamente na aplicação” e adicionar as mesmas aos seus momentos capturados para partilhar com os seus amigos.
 
Esta aplicação, feita pela Cloud9Im, uma empresa com sede em Braga, já começou a chamar a atenção ao receber financiamento no valor de 300 mil euros da Smart Equity, da Brains2Market e da Angel Organisation. Além disso, a MusicYou chegou a um acordo com a PT Portugal para a promoção do festival de música MEO Sudoeste que irá decorrer entre os dias 5 e 9 de agosto de 2015.
 
O fundador da empresa, Rui Lopes, realça que o Musicyou não quer ser melhor do que outros leitores de músicas, mas que é uma “nova experiência de música focada na partilha privada de música”.
 
Esta nova aplicação está ainda numa fase de beta pública, sendo que a versão para Android está prevista para breve.
Publicado em Mix
O Twitter lançou o #music, um serviço que recomenda música com base nos artistas e nos gostos das outras pessoas que o utilizador segue, e que mostra as músicas mais populares na rede social.
 
Apresentado oficialmente nesta quinta-feira, a empresa diz que o #music está disponível nos EUA, Canadá, Reino Unido, Irlanda, Austrália e Nova Zelândia – mas a versão na web do serviço está acessível a utilizadores a partir de Portugal. Naqueles países, é ainda possível descarregar a aplicação para iPhone. O Twitter refere que em breve a aplicação chegará aos Android e a outros países.
 
O #music pode ser integrado com a loja iTunes e também com os serviços de música Spotify e Rdio para que o utilizador possa ouvir os temas musicais. Ao escolher uma canção, o #music toca a amostra que a loja da Apple disponibiliza gratuitamente, bem como um botão que encaminha o utilizador para o iTunes, onde pode a comprar.
 
O utilizador pode escolher ver as músicas mais populares, os "talentos escondidos", os artistas que siga, a música que está a ser ouvida pelas pessoas que segue e sugestões de músicos.
Publicado em Mix
A partir de hoje há mais um serviço de streaming musical no mercado. O Beats Music foi lançado hoje no mercado norte-americano e já está disponível para equipamentos da marca da famosa maçã - Apple.
 
A plataforma vai permitir o acesso a mais de 20 milhões de faixas e suporta playback online e offline. Ao contrário da recente tendência freemium em serviços como o Spotify ou o Rdio, o Beats Music não vai funcionar gratuitamente nem será suportado por publicidade. O serviço funciona mediante uma subscrição mensal de cerca de 10 dólares.
 
Os utilizadores interessados terão à sua disposição um período gratuito de sete dias para decidirem se optam pelo serviço ou não. Um dos aspectos mais divulgados deste serviço está nas listas de música que podem ser personalizadas consoante as preferências e o contexto dos utilizadores.
 
O serviço também irá chegar brevemente ao Android e Windows Phone, além da Web. Desconhecem-se detalhes sobre uma eventual chegada ao mercado internacional.
 
 
Publicado em Mix
Já se encontra disponível em Portugal, o Google Play Music Premium, um novo serviço de assinatura mensal de música no Google Play. Dá acesso a ilimitado a uma enorme biblioteca com milhões de músicas, possíveis de reproduzir online ou a partir de qualquer dispositivo - desde PCs e tablets a smartphones e outros dispositivos portáteis.
 
Segundo a empresa, a versão portuguesa do Google Play Music Premium disponibiliza não só o catálogo internacional do Google Play Music, composto por dezenas de milhões de músicas, artistas e álbuns, como inclui um amplo leque com milhares de álbuns e músicas de artistas portugueses - contemplando desde as novidades até aos clássicos da música nacional.
 
O novo Google Play Music Premium permite ao utilizador criar várias listas de reprodução, assim como uma estação de rádio interactiva de um artista ou com as músicas que mais gosta, livre de publicidade.
 
É possível adicionar, remover ou reordenar a estação como mais gostar, tendo a possibilidade de ver o que vem a seguir; e pode ainda procurar recomendações da equipa de especialista em música da Google, explorando o género pretendido.
 
Adicionalmente, a opção "Listen Now" coloca um leque de opções de artistas e estações de rádio recomendados para o respetivo utilizador, de modo a que a audição comece assim que a biblioteca de músicas é aberta.
 
É possível experimentar o novo Google Play Music Premium, tendo acesso grátis por um mês e pagar apenas 7.99€ nos meses seguintes. O preço normal para quem se inscrever após o dia 31 de Agosto será de 9,99€ por mês, com o teste gratuito durante 30 dias.
 
Publicado em Mix
A Super Bock lança, agora, a Sétima App. Trata-se de uma aplicação de cinema gratuita para o iPhone, iPad e Android, que tem como finalidade disponibilizar "uma ferramenta útil e simples" que permite pesquisar, escolher e combinar uma ida ao cinema com os amigos, segundo explica a insígnia. Ao disponibilizar toda a informação sobre o mundo da Sétima Arte, esta aplicação surge como uma extensão do site da marca para o mobile.

Com a Sétima App, os utilizadores podem ver trailers de filmes que ainda não estrearam em Portugal, pesquisar por género, horários e distâncias nas categorias de filmes e cinemas, convidar amigos (por email) e, ainda, votar, comentar e identificar os filmes favoritos, adicionando-os a uma lista para futura consulta. Associada às aplicações Appetite – Guia de Restaurantes e Drink Appeal – Guia da Noite, a app permite, também, ao utilizador complementar o seu programa com, por exemplo, uma ida ao restaurante ou a um bar próximo, pois a navegação entre aplicações da Super Bock é facilitada.
 
 
À Fullsix Portugal coube o design da Sétima App, a qual possui, igualmente, um sistema de georeferenciação que permite pesquisar as salas de cinema mais próximas, comentar um filme e partilhar o mesmo comentário no Facebook.

João Esteves, director de marketing de cervejas da Unicer, revela: "A Super Bock é uma marca inovadora, que prima pela proximidade aos consumidores, com a aposta em ferramentas que a tornam relevante no dia-a-dia das pessoas. As aplicações Appetite – Guia de Restaurantes e Drink Appeal – Guia da Noite são um exemplo de sucesso: pela sua utilidade diária, registaram mais de 65 mil downloads e ocuparam o 1.º lugar de aplicações lifestyle em Portugal durante mais de oito semanas. Hoje, lançamos a Sétima App com objectivo de fomentar os bons momentos entre os amigos".
Publicado em Marcas
terça, 09 junho 2015 16:49

Apple Music: o contra-ataque ao Spotify

 

A moda dos streamings de música pegou a nível internacional, com o lançamento do Spotify, mas a Apple não quer ficar atrás e pretende sempre ser a pioneira nos seus serviços. Desta vez, anunciou uma nova plataforma que engloba um streaming, uma rádio e a habitual biblioteca do iTunes.
 
A novidade foi apresentada ontem no WWDC 2015 pelo CEO da Apple, Tim Cook e vai estar disponível a partir do dia 30 de junho, em 100 países. A aplicação vai também funcionar em Android e Windows.
 
Por 9,99 dólares por mês, os utilizadores podem ter acesso ao pacote completo. No entanto, vai existir também um pack familiar que dá a oportunidade a 6 utilizadores de usarem a Apple Music, a 14,99 dólares por mês.
 
Aderindo a um dos pacotes, é possível ter acesso a um total de 30 milhões de música disponíveis no iTunes, para ouvir em streaming, online ou offline, deixando de lado a opção de compra das faixas.
 
Tal como acontece no Spotify ou no TIDAL, a Apple Music contém várias playlists, mas também dá-te a oportunidade de criares a tua própria lista. Outra novidade desta app é a interação com a Siri. Os utilizadores podem pedir à Siri uma determinada playlist ou música, que será reproduzida automáticamente.
 
Além de ser uma aplicação musical, a Apple Music pode também ser uma rede social. A funcionalidade Connect oferece um feed de notícias semelhante ao do Facebook, onde qualquer pessoa pode observar as fotografias e vídeos partilhados pelos artistas que segue.
 
O iTunes Rádio terá um acesso gratuito mas, por enquanto, apenas existe a estação Beats1, com entrevistas, DJ set’s e notícias, com a ajuda de Drake, Pharrel Williams, Will.I.Am e Dr. Dre.
 
Publicado em Mix
O Departamento de Justiça dos Estados Unidos está a investigar a conduta da Apple, acusada de usar a sua influência junto da indústria discográfica para acabar com o modelo de negócio da plataforma Spotify.
 
Segundo o The Verge, a empresa pode estar a pressionar as editoras para que não renovem os contratos com o Spotify, que disponibiliza de músicas de forma gratuita, uma vez que espera lançar um serviço de streaming pago em junho
 
Fontes do Verge indicam que a Apple chegou a dizer à Universal que está disposta a pagar as taxas do YouTube à editora, desde que a empresa interrompa as transmissões de suas músicas no site da Google.
 
O Spotify conta com 60 milhões de utilizadores, mas apenas 15 milhões optam por pagar pela versão premium do serviço. Os restantes beneficiam de músicas gratuitas, conseguidas graças a parcerias estabelecidas com as grandes editoras.
 
Fonte: Notícias ao Minuto.
Publicado em Mix
O festival Tomorrowland aconteceu no passado fim de semana na Bélgica e acolheu milhares de visitantes, que utilizaram a aplicação Shazam para descobrir algumas músicas. Foi agora divulgada a lista dos temas mais procurados durante todo o festival de música eletrónica, que inclui artistas como Robin Schulz, DJ Snake e Avicii.
 
Confere abaixo a lista completa:
 
  • Major Lazer feat. M Ø & DJ Snake – Lean On
  • Robin Schulz feat. Ilsey – Headlights
  • Lea Rue – I Can’t Say No! (Broiler Remix)
  • Jack Ü feat. Justin Bieber – Where Are Ü Now
  • Avicii – Waiting For Love
  • Félix Jaehn feat. Jasmine Thompson – Ain’t Nobody (Loves Me Better)
  • Dimitri Vegas & Like Mike feat. Ne-Yo – Higher Place
  • DJ Snake & AlunaGeorge – You Know You Like It
  • Netsky – Rio
  • Kygo feat. Parson James – Stole The Show
 

 
Publicado em Tomorrowland
A nova aplicação Bangers promete revolucionar o mundo e a maneira como as pessoas se relacionam através da música. Disponível apenas para iPhone, a aplicação móvel dá a oportunidade a qualquer utilizador de fazer beats, remixes e criar produções originais numa experiência interativa.
 
Na App Store podes encontrar a aplicação de forma gratuita, em inglês e espanhol e não é preciso teres conhecimentos ou experiência em produção musical para começares a utilizá-la.
 
No Bangers estão incluídos temas dos artistas de música eletrónica mais conhecidos a nível internacional, como é o caso de Martin Garrix, Swedish House Mafia, DJ Snake, Skrillex, Dillon Francis, Oliver Heldens, David Guetta e Tiesto.
 
São mais de 70 músicas disponíveis na app, com uma vasta escolha de possibilidades de outros sons para misturar e depois partilhar com os teus amigos no Facebook. Além da partilha nas redes sociais, podes competir com outros utilizadores por um lugar no Top 20.
 
Publicado em Mix
Pág. 1 de 5
100% DJ. Projeto editorial independente cujos valores se guiam pelo profissionalismo, isenção e criatividade, tendo como base de trabalho toda a envolvente da noite nacional e internacional, 365 dias online.

Newsletter

Recebe novidades e conteúdos exclusivos no teu e-mail.