10-04-2020

  Diretor Ivo Moreira | Periodicidade Diária

Sobre Nós  |  Fala Connosco     

×

Alerta

JUser: :_load: Não foi possível carregar o utilizador com o ID: 109

A Damm acaba de lançar em Portugal a Daura Damm, cerveja sem glúten, apta para celíacos e para todos os adeptos de um estilo de vida saudável. Daura Damm tem o mesmo sabor que uma cerveja lager normal e é a cerveja sem glúten mais premiada do mundo.
 
A nova cerveja conta com um teor alcoólico de 5,4% e ingredientes que a marca afirma serem 100% naturais. Da investigação desenvolvida pelos Mestres Cervejeiros da Damm e da Unidade de Glúten do Conselho Superior de Investigações Científicas (CSIC) resultou a Daura Damm. A garrafa é identificada com o símbolo da espiga cortada e a menção “isenta de glúten” e em Portugal conta com uma parceria com a Associação Portuguesa de Celíacos (APC).
 
De acordo com a APC (Associação Portuguesa de Celíacos) existem em Portugal 10 mil casos de celíacos diagnosticados, mas o número tende a aumentar. A crescente preocupação com uma dieta mais equilibrada leva ainda muitas pessoas a procurarem alternativas à sua alimentação habitual e a optar por produtos isentos de glúten.
 
Os passos da produção da Daura Damm são muito semelhantes aos das cervejas lager, mas Damm promove a hidrólise de proteínas para garantir que tem menos de três ppm de glúten. Para garantir a qualidade é sempre enviada para análise do CSIC uma amostra de todos os lotes produzidos de Daura Damm.
 
Elsa Cerqueira, Marketing Manager Damm, acrescenta que “até há pouco tempo, o ato de desfrutar de uma cerveja em convívio com os amigos era impossível para um celíaco, mas Daura Damm veio revolucionar a vida destes consumidores. Acompanhando as tendências do mercado e exigências dos consumidores, não só dos celíacos, mas também daqueles que seguem dietas sem glúten.”
 
Esta cerveja tem sido alvo de inúmeras distinções internacionais, sendo neste momento a cerveja sem glúten mais premiada do mundo, segundo a marca. De entre várias distinções, ganhou por quatro vezes (2014, 2011, 2009 e 2008) o prémio de “Melhor cerveja isenta de glúten do mundo” nos World Beer Awards em Londres.
 
Publicado em Marcas
No próximo dia 20 de outubro o eixo entre a Rua do Açúcar e a Capitão Leitão recebe a segunda edição da Oktober Festa, a versão lisboeta da famosa festa e feira de cerveja alemã. O desafio lançado pelo Lisbon Beer District, colectivo marvilense que reúne a Dois Corvos, a Lince e a Musa, vai misturar a cerveja com a música, os pretzels com o chouriço assado, o passado histórico bairro industrial com a cidade cada vez mais virada para o mundo e para o futuro. 

A segunda edição da Oktober Festa acontece entre as 14 e as 2 da manhã, e terá dezenas de variedades diferentes de cervejas para experimentar, desde as mais refrescantes lagers às mais complexas stouts, passando pelas aromáticas IPAs, as desafiantes Sours ou a Marzen (a cerveja típica das Oktoberfest). Uma das novidades este ano será também o lançamento de três criações colaborativas com cervejas artesanais nacionais: a nortenha Letra, a lisboeta Oitava Colina a alentejana Barona.

Acompanhando o ritmo eclético da cidade, a música vai cruzar os diversos cantos que compõem o mapa da cidade, do world, à funk, da soul ao brass, com as escolhas musicais de DJ Quesadilla, Silk (frontmen dos Cais do Sodré Funk Connection), Pedro Primo Figueiredo, Johnny Chase, Abel Santos, entre outros.

A Oktober Festa contará ainda com uma conversa informal sobre o novo universo cervejeiro artesanal e uma prova comentada das cervejas colaborativas criadas de propósito para o evento.
Publicado em Eventos
segunda, 12 fevereiro 2018 15:08

Cultura da cerveja tem uma nova marca

A Associação Portuguesa dos Produtores de Cerveja (APCV), sofreu recentemente um rebranding, passando agora a denominar-se Cervejeiros de Portugal. À nova identidade gráfica junta-se também um site renovado, tendo como principal objetivo valorizar a cultura da cerveja.
 
“A mudança da designação de marca, pretende reforçar o posicionamento de inovação, dinamismo e modernização que queremos projetar para este setor. Um processo que resulta do compromisso e união de todos os parceiros empenhados na promoção de uma verdadeira cultura da cerveja, e do seu valor estratégico para a economia nacional” referiu, em comunicado, o presidente da Associação, François-Xavier Mahot.
 
Segundo dados divulgados por esta associação o consumo de cerveja em Portugal cresceu 8% no ano passado, face a 2016, e as exportações subiram 12,6%.
Publicado em Marcas
terça, 11 novembro 2014 21:45

Heineken apresenta nova lata

Sempre atenta às novas tendências e em sintonia com o espírito cosmopolita que caracteriza o ADN da marca, a Heineken inova uma vez mais e desenvolve uma nova imagem gráfica para a lata da sua cerveja premium "Star Can" - que já se encontra disponível no mercado.
 
O processo de criação do design desta nova lata teve origem no início deste ano, num trabalho de parceria entre a equipa de designers Heineken e a agência holandesa DBOD, que em conjunto exploraram uma série de possibilidades e iterações, todas focadas no detalhe.
 
Em comunicado, a Heineken informa que o alumínio prateado pretende reforçar o caráter aberto, fresco e masculino da marca e a estrela vermelha apresenta-se maior, para se destacar juntos dos consumidores.
 
Publicado em Marcas
A Desperados, cerveja com aroma a tequila, promoveu uma nova experiência musical em parceria com os Mount Kimbie intitulada de “Train Trax”. Esta iniciativa é assinada pela Inner Tequila Studios e consistiu numa atuação inédita dentro de um comboio em Varsóvia, na Polónia, para um pequeno número de fãs.
 
Os Mount Kimbie tiveram a oportunidade de produzir uma das suas faixas ao vivo, recorrendo a sensores exteriores de RFID que foram colocados no percurso do comboio, convertidos depois o sinal em notas musicais integradas in loco pelos artistas, durante a viagem.
 
A velocidade do meio de transporte resultava no BPM do bass drum, ou seja, quando maior a velocidade, maior era a batida. O público também teve um papel muito importante na produção da faixa e na iniciativa, através das luzes e câmaras.
 
O resultado final deste projeto é um ‘live train remix” de Synthi, uma nova produção que será lançada no final do ano juntamente com um vídeo dos Mount Kimbie.
 
“A experiência foi surreal porque atuámos numa área de experimentação musical nunca antes explorada. Ver como as pessoas e o comboio criaram o próprio set tornou esta atuação completamente única. A reação dos nossos fãs foi incrível”, referiu Kai Campos, um dos elementos dos Mount Kimbie.
 
{youtube}4mau57UVWGw{/youtube}
Publicado em Marcas
terça, 21 agosto 2012 23:23

Nova cerveja chega a Portugal

A marca de cerveja alemã Fucking Hell vai começar a ser distribuída em Portugal e Espanha pela empresa B33R, criada por Rui Faustino e Bruno Queirós. Trata-se de uma pilsner à base de cevada, lúpulo e água, com 4,9 graus.
 
A marca chegou a gerar alguma polémica na Alemanha e na Áustria. O nome da cerveja, que em inglês pode ser entendido como uma expressão de irritação ou de surpresa, conjuga a designação da localidade austríaca de Fucking e a palavra hell (significa cerveja branca no sul da Alemanha e na Áustria). Após uma primeira recusa em 2007, em 2010 as autoridades europeias autorizaram a criação da marca Fucking Hell, permitindo o arranque da produção.
 
Em causa estava uma queixa da autoridades de Fucking que consideravam que se estava perante a apropriação do nome da localidade, onde não existe qualquer cervejeira, além de que a própria designação Fucking Hell poderia ser considerada ofensiva.
 
Não foi esse, no entanto, o entendimento do Trade Marks and Designs Registration Office (departamento de registo de marcas e design) da União Europeia. "A combinação de palavras não tem referência a uma pessoa ou a um grupo de pessoas. Não incentiva a um acto em particular. Não pode ser entendida como uma indicação de que o leitor deva ir para o inferno", podia ler-se na deliberação.
Publicado em Marcas
 
Levar a “amizade a sério” é o novo repto da Super Bock. Um apelo que pretende posicionar a marca junto dos consumidores portugueses através da valorização de valores como a emoção, partilha, autenticidade e convívio.
 
O novo conceito criativo que faz parte de uma megaprodução televisiva, apresentada ao país como um compromisso da marca em defesa das relações de amizade. Em comunicado, a marca refere que “numa conversa “olhos nos olhos” com o público, a Super Bock faz a construção de uma imagem de marca para o futuro, mais adulta, verdadeira, relevante, próxima e por isso também mais mobilizadora”.
 
O filme publicitário, com criatividade d’O Escritório, procura destacar-se pela fusão entre uma linguagem visual forte e um discurso implicativo e “perturbador”. Rui Freire, administrador marketing e comunicação Unicer, refere que “esta campanha é o primeiro passo de um movimento em que queremos mobilizar o consumidor para a criação de iniciativas que promovam genuínos gestos de amizade”.
 
O filme vem acompanhado de um investimento multimeios que reforça o novo posicionamento da Super Bock com “uma nova forma de estar no terreno e uma narrativa em que os verdadeiros amigos serão os heróis e voltarão a partilhar experiências, emoções e histórias”.
 
 
Publicado em Marcas
A ingestão de cerveja - ou qualquer bebida alcoólica - após a realização de exercício físico ou de estômago vazio não é, por norma, aconselhável. Agora, porém, um grupo de investigadores australianos desenvolveu uma cerveja hidratante, que pode ajudar a equilibrar a quantidade de líquidos no organismo e até a evitar a ressaca.
 
Habitualmente, beber álcool aumenta a desidratação, mas uma equipa do Griffith University's Health Institute em Queensland, na Austrália, acredita ter descoberto a solução.
 
Os nutricionistas australianos manipularam os níveis de eletrólitos, presentes em muitas bebidas energéticas, de duas cervejas comerciais (uma normal e uma light), que, depois, foram ingeridas por pessoas que tinham acabado de fazer exercício vigoroso.
 
Os investigadores acabaram por concluir que, embora esta não costume ser uma prática recomendável, a cerveja light modificada mostrou ser um terço mais eficaz a hidratar os indivíduos do que a cerveja normal. 
 
"Não é uma boa ideia, mas a verdade é que há muitas pessoas que suam muito no dia-a-dia e que, depois, saem do trabalho e vão beber uma cerveja, como é o caso, por exemplo, dos trabalhadores da construção civil", explica Ben Desbrow, um dos cientistas envolvidos no estudo, citado pela Australian Associated Press.
 
Segundo os especialistas, esta nova cerveja pode ser também o primeiro passo para o desenvolvimento de produtos capazes de diminuir as hipóteses de ressaca.
 
Publicado em Mix
quinta, 28 junho 2012 00:29

Portugueses bebem menos cerveja

Os portugueses estão a beber menos cerveja. O consumo caiu para um valor mínimo só alcançado, há 10 anos, em 1992.

O negócio está a ressentir-se com a crise e com o aumento do IVA de 13% para 23%. As pessoas estão a repensar as suas escolhas na hora de consumir.

Quando a crise rebentou, em 2008, o consumo per capita chegava a 61 litros por ano. No ano passado, cada português consumiu apenas 53, segundo o jornal «Público».

Uma tendência que, a manter-se, vai fazer cair a compra de cerveja "para valores abaixo de 50 litros em 201. São níveis inferiores de há dez anos", disse ao mesmo diário o secretário-geral da Associação Portuguesa dos Produtores de Cerveja (APCV), Francisco Gírio.
Publicado em Mix
Um grupo de 26 micro-cervejeiros disponibilizou o bactericida que usa nas suas unidades produtivas para ajudar a conter a COVID-19, revelando hoje que, desde segunda-feira, já ofereceu 80.000 litros de solução desinfetante a instituições de todo o país.

A iniciativa partiu de produtores e distribuidores que, perante as dificuldades de esquadras da PSP e unidades de saúde no acesso a desinfetante, lançaram um apelo informal à comunidade cervejeira com vista a reunir o máximo volume possível de ácido peracético.

Esse produto sanitário resulta da diluição do ácido numa determinada proporção de água, mediante procedimentos por técnicos "com a formação necessária para o fazer em segurança", e vem sendo distribuído pelas instituições que apelaram à ajuda dos cervejeiros, entre as quais "esquadras da PSP, centros de saúdes, lares de idosos, câmaras municipais, quartéis de bombeiros, etc" explicou hoje à Lusa Sofia Oliveira, uma das dinamizadoras da iniciativa enquanto proprietária da marca Lindinha Lucas, do Porto.

Chica, Trevo, Lindinha Lucas, Epicura, Temple Craft, Gayata, Rima, Piratas Cervejeiros, Velhaca, Post-Scriptum, Fidélis, Tough Love, Biltre, Sovina, Barona, Praxis, Xô Carago, Alvoreada, Ermida, Lince, Açor, Christeyns, Quimiserve, Lupum, Colossus e Maldita são as marcas de cerveja e distribuição envolvidas neste projeto solidário.
Publicado em Mix
Pág. 1 de 8
100% DJ. Projeto editorial independente cujos valores se guiam pelo profissionalismo, isenção e criatividade, tendo como base de trabalho toda a envolvente da noite nacional e internacional, 365 dias online.

Newsletter

Recebe novidades e conteúdos exclusivos no teu e-mail.