18-10-2019

  Diretor Ivo Moreira | Periodicidade Diária

Sobre Nós  |  Fala Connosco     

Martin Garrix é o mais recente número 1 da famosa e polémica tabela do mundo da música eletrónica internacional, o Top 100 da revista holandesa DJ Mag. A cerimónia decorreu esta noite durante o Amsterdam Music Festival, na Holanda.
 
Os vencedores da edição do ano passado, Dimitri Vegas & Like Mike, ficaram colocados em segundo lugar este ano, seguidos de Hardwell, Armin van Buuren e Tiesto.
 
Diplo é o único artista a aparecer na lista três vezes, através dos Major Lazer, Jack U e a nível individual. As faltas mais sentidas nesta tabela foram de Chuckie, Erick Morillo, Nicole Moudaber, Richie Hawtin, Danny Avila, Disclosure, UMEK, Kaskade, Krewella, Sander van Dorn, MAKJ, Thomas Gold, entre outros.
 
Entre as novas entradas constam nomes como Marshmello, Lost Stories, Vintage Culture, Alan Walker, entre outros. Este ano, os artistas portugueses Diego Miranda e Kura mantêm-se na tabela, nas posições 58 e 51 respetivamente.
 
Além das posições na lista, foram entregues ainda prémios especiais a Oliver Heldens, Angerfist e Don Diablo A listagem resultou de um milhão de votos online e o prémio foi entregue a Martin Garrix pelas mãos de Tiesto, que ainda teve tempo de contar a história de quando e como conheceu o jovem DJ e produtor holandês.
 
Confere abaixo a lista completa:
 
1 – Martin Garrix
2 – Dimitri Vegas & Like Mike
3 - Hardwell
4 – Armin van Buuren
5 - Tiesto
6 – David Guetta
7 – Steve Aoki
8 – Oliver Heldens
9 - Skrillex
10 - Afrojack
11 - Avicii
12 - KSHMR
13 – W&W
14 – Calvin Harris
15 – Don Diablo
16 – Axwell /\ Ingrosso
17 – Dash Berlin
18 – The Chainsmokers
19 – Ummet Ozcan
20 - Alesso
21 – R3hab
22 – DJ Snake
23 - Diplo
24 - DVBBS
25 - Alok
26 - Kygo
27 – Swanky Tunes
28 - Marshmello
29 – Nicky Romero
30 – Steve Angello
31 – deadmau5
32 - Quintino
33 – DJ Chetas
34 - Bassjackers
35 - Zedd
36 - Headhunterz
37 - VINAI
38 – Florian Picasso
39 - Galantis
40 – Jack U
41 – Aly & Fila
42 - Shogun
43 - Blasterjaxx
44 – Major Lazer
45 - NERVO
46 - Angerfist
47 – Above & Beyond
48 – Yellow Claw
49 - Marlo
50 – Fedde Le Grand
51 - Kura
52 – Lost Stories
53 - Deorro
54 – Vintage Culture
55 – Alan Walker
56 – Tom Swoon
57 - Coone
58 – Diego Miranda
59 – Brennan Heart
60 – Paul Van Dyk
61 - ATB
62 – Yves V
63 - Woflpack
64 – Dillon Francis
65 – Andrew Rayel
66 – Eric Prydz
67 - Felguk
68 – Radical Redemption
69 – Robin Schulz
70 - Dannic
71 – Da Tweekaz
72 – Daft Punk
73 – Will Sparks
74 – Carl Cox
75 – Timmy Trumpet
76 - Borgore
77 - Firebeatz
78 - Tujamo
79 – Laidback Luke
80 – Markus Schulz
81 - Vicetone
82 – Martin Jensen
83 - Jauz
84 - Carnage
85 - Netsky
86 – Carl Nunes
87 – Sam Feldt
88 – Miss K8
89 – Jay Hardway
90 – Porter Robinson
91 - Bobina
92 - Zatox
93 - Dyro
94 - Flume
95 – Infected Mushroom
96 - Showtek
97 – Daddy’s Groove
98 – Martin Solveig
99 – Ferry Corsten
100 – DJ Feel
Publicado em Mix
Segundo os últimos resultados do mais famoso e polémico ranking de DJs - divulgado no passado sábado, 18 de outubro - Hardwell, sem grandes surpresas, volta a alcançar o número 1 de uma listagem de 100 artistas. O DJ e produtor holandês recebe, desta feita, a medalha de “mais popular do mundo”, com Dimitri Vegas & Like Mike e Armin van Buuren a completar o pódio, no segundo e terceiro lugar respetivamente.
 
A lista tem recebido inúmeras críticas relacionadas com o desajustado posicionamento de alguns DJ's reconhecidos mundialmente, como é o caso de Carl Cox, ou pela ausência de Erick Morillo, por exemplo.
 
Pelo terceiro ano consecutivo, o Portal 100% DJ lançou o desafio a três rostos conhecidos e influentes na noite nacional para participar no Vox Pop, onde a pergunta é: "Qual é a sua opinião sobre o Top 100 da Revista DJ Mag?"
 
O nosso segundo convidado é Hugo Dinis Silva, diretor da Realize Event Lab & Booking. 
 
A Redação 100% DJ.

 
O TOP 100 da DJ MAG mudou a visão da música electrónica há alguns anos para cá. Criado em 2004, ou seja há precisamente dez anos atrás, tem vindo ano após ano a tomar uma importância bastante interessante nas áreas dos artistas, das agências e dos promotores de eventos. Um dos factores que mais ajudou foi indiscutivelmente o aparecimento das redes sociais, que fez com que estes tivessem maior visibilidade, e que a imagem fosse reforçada. 
 
Estar neste momento no TOP 100 da DJ MAG é uma razão para as agências subirem o preço dos artistas o que faz com que os promotores de eventos não tenham a capacidade financeira para suportar os custos de um artista. Se por um lado os promotores quando contratam um artista fazem uma forte referência ao lugar que este atingiu no DJ MAG, sendo uma espécie de carimbo de qualidade, por outro lado faz com que as propostas que apareçam de clubs com menor poder económico diminuam.

Estar neste momento no TOP 100 da DJ MAG é uma razão para as agências subirem o preço dos artistas (...)

 
Em Portugal e depois do último TOP 100 da DJ MAG, vai ser curioso observar como é que a WDB, a agência que mudou completamente a carreira do KURA, e o próprio artista vão responder ao 42º lugar. É indiscutível o trabalho que foi feito pela agência nos últimos anos, dando a possibilidade a um artista que há anos era DJ residente de uma das melhores casas de Lisboa, de neste momento ser para a maioria o melhor DJ português da actualidade, fazendo renascer a vontade de alguns jovens enveredarem por uma carreira como DJ de música electrónica. 
 
O resultado obtido só foi possível devido ao trabalho a médio prazo feito pela WDB. As agências são determinantes para o sucesso dos artistas, pelo trabalho de management e booking que fazem. Não é unânime o TOP 100 da DJ MAG, mas é um orgulho para todos os portugueses ter dois artistas nacionais presentes, e mais uma vez se comprova que o trabalho das agências é uma mais-valia para o crescimento dos artistas. Estes podem ter uma qualidade indiscutível, mas só com o trabalho de agências que conhecem o mercado é que é possível este resultado.
 
Hugo Dinis Silva
Publicado em Mix
Um site russo de notícias "EDM" (www.edm-news.com) afirma ter hackeado o site da DJ Mag para descobrir a lista dos primeiros 70 DJs do Top 100 de 2014. De acordo com a alegação infundada, Hardwell alcança novamente o número 1 do topo, seguido de Dimitri Vegas & Like Mike, Armin Van Buuren e Martin Garrix que pula 36 pontos para ocupar a posição número 4, colocando Tiësto na 5ª posição.

Se no próximo sábado, se vier a confirmar a veracidade deste Top, pode o português KURA orgulhar-se de uma entrada direta para a posição número 42. Diego Miranda faz uma escalada enorme de 43 posições e ocupará a "casa" 51.

É necessário ter em conta que a listagem apresentada em baixo é puramente especulativa, sendo que os resultados oficiais serão apenas anunciados este sábado dia 18 de outubro a partir das 20 horas.
 
 
  • 1. Hardwell (-)
  • 2. Dimitri Vegas & Like Mike (+4)
  • 3. Armin van Buuren (-1)
  • 4. Martin Garrix (+36)
  • 5. Tiesto (-1)
  • 6. Avicii (-3)
  • 7. David Guetta (-2)
  • 8. Nicky Romero (-1)
  • 9. Skrillex (+2)
  • 10. Steve Aoki (-2)
  • 11. Calvin Harris (+4)
  • 12. Afrojack (-3)
  • 13. Blasterjaxx (+58)
  • 14. Dash Berlin (-4)
  • 15. Alesso (-2)
  • 16. Deadmau5 (-4)
  • 17. Showtek (+10)
  • 18. W & W (-4)
  • 19. Deorro (Nova entrada)
  • 20. DVBBS (Nova entrada)
  • 21. Nervo (-5)
  • 22. Zedd (+2)
  • 23. R3hab (+35)
  • 24. Andrew Rayel (+4)
  • 25. Above & Beyond (-8)
  • 26. Steve Angello (+12)
  • 27. Dyro (+3)
  • 28. Aly & Fila (-8)
  • 29. Axwell (-10)
  • 30. Dannic (+44)
  • 31. Ummet Ozcan (+68)
  • 32. Diplo (+32)
  • 33. Krewella (+11)
  • 34. Oliver Heldens (Nova entrada)
  • 35. Fedde Le Grand (-6)
  • 36. Vicetone (+24)
  • 37. Angerfist (-3)
  • 38. Paul van Dyk (-6)
  • 39. Sebastian Ingrosso (-21)
  • 40. Headhunterz (-17)
  • 41. Borgore (Nova entrada)
  • 42. DJ KURA (Nova entrada)
  • 43. Daft Punk (-21)
  • 44. Markus Schulz (-23)
  • 45. Frontliner (-8)
  • 46. Kaskade (-10)
  • 47. Brennan Heart (+14)
  • 48. Infected Mushroom (+5)
  • 49. Zatox (+1)
  • 50. Laidback Luke (-19)
  • 51. Diego Miranda (+43)
  • 52. Cosmic Gate (+28)
  • 53. Carnage (Nova entrada)
  • 54. Noisecontrollers (+12)
  • 55. Da Tweekaz (+31)
  • 56. DJ Snake (Nova entrada)
  • 57. Radical Redemption (Nova entrada)
  • 58. MAKJ (Nova entrada)
  • 59. VINAI (Nova entrada)
  • 60. Gabry Ponte (Nova entrada)
  • 61. Eric Prydz (-7)
  • 62. Carl Cox (-16)
  • 63. ATB (-30)
  • 64. Porter Robinson (-23)
  • 65. Firebeatz (Nova entrada)
  • 66. Yves V (Nova entrada)
  • 67. Dillon Francis (+6)
  • 68. Knife Party (-43)
  • 69. Dada Life (-34)
  • 70. Sander van Doorn (-31)
Publicado em Mix
segunda, 20 outubro 2014 19:50

Top 100 DJ Mag: a análise dos resultados

A plataforma 100% DJ foi a primeira a anunciar (antevisão) a presença de dois portugueses no TOP 100 da DJ MAG. 
Nessa mesma antevisão, foram lançados resultados que poucos estariam à espera mas que vieram a confirmar-se (na sua maioria).  Não foi de estranhar ver nomes a desaparecer desta tabela e os resultados cimeiros eram mais ou menos previsíveis. 
 
As principais surpresas foram os resultados de Nicky Romero e Skrillex, onde se esperava uma queda acentuada no seu posicionamento (situação que não se verificou, tendo Skrillex melhorado a sua classificação em 2 posições). 
 
No meio destes resultados, todos esperavam uma entrada e boa classificação para os DVBBS (entraram directamente para a 20ª posição) mas a "estrela" nas entradas directas (e algo que ainda não consegui perceber) foi o posicionamento do Deorro para o TOP 20 (19ª posição) o que levanta (novamente) algumas duvidas na forma como as votações são feitas (não colocando em causa o seu valor). 
 
Outras subidas que tenho de destacar são nomes como o dos Blasterjaxx, Showtek, R3hab, Steve Angello (a meu ver merecia um posicionamento ainda melhor), Dannic, Diplo, Ummet Ozcan, Vicetone e Umek (este ultimo prova que os fãs de musica electrónica estão cada vez mais eclécticos).  
 
Como tinha sido "anunciado" previamente os Swedish House Mafia não constam neste TOP 100 e estranhamente o DJ/Produtor Brasileiro Ftampa fica também fora desta tabela, deixando os seus compatriotas Felguk no "último lugar" (100ª posição). 
 
Para terminar a análise geral, realço ainda a reentrada de um "dinossauro" chamado Boy George, as entradas mais do que merecidas do Quintino, Vinai, Borgore e Makj e é sempre um prazer ver o "Rei" Carl Cox e o "Plastikman" Richie Hawtin numa tabela que para mim não passa disso mesmo e que suscita sempre imensas duvidas na forma como são feitas as votações e a sua veracidade. 
 
Relativamente aos portugueses, se é com imenso agrado que vejo dois portugueses neste TOP e com uma entrada histórica do Kura e uma excelente classificação do Diego Miranda (está pelo segundo ano consecutivo nesta tabela e melhorou a sua classificação), também fico revoltado com muitos comentários que tenho lido nas redes sociais por parte de alguns "colegas de profissão". 

(...) fico revoltado com muitos comentários que tenho lido nas redes sociais por parte de alguns "colegas de profissão (...)

 
Fico com a clara impressão que os "aziados" não conseguem compreender que é o nome de Portugal e dos DJs Portugueses que é promovido mundialmente e que coloca mais "olhares" no nosso mercado, abrindo portas para outros. Acho inacreditável que a mentalidade seja "rebaixar" o trabalho de outros para tentarem sentir-se melhores. Critiquem o jogo, nunca critiquem os jogadores. 
 
Pela primeira vez na sua carreira o DJ e Produtor português, KURA, alcançou um lugar entre os 100 mais importantes DJ’s mundiais com entrada directa para os "50 Mais" com a classificação no lugar 42º. Com este resultado o português fez história ao conseguir a mais alta entrada directa de sempre não só de um Português mas de toda a comunidade lusófona mundial.
 
Para terminar deixo os parabéns ao Ruben (Kura) e ao Diogo (Diego Miranda) e aos meus colegas da WDB e ao Barreto pelo trabalho que fizeram com os artistas que representam. 
 
Obrigado à 100% DJ pelo convite realizado pelo segundo ano consecutivo para elaborar a antevisão e o "pós resultados" desta tabela que todos os anos levanta imensa polémica com os seus resultados mas continua a servir de "bitola" para definir e destacar os melhores DJ’s do mundo. 
 
Ricardo Silva
Publicado em Mix
A votação mais famosa, concorrida e polémica do mundo da música eletrónica está a chegar ao fim. É já no próximo dia 14 de setembro, segunda-feira, que termina a fase de votações para a classificação dos DJs mais populares do planeta Terra, o Top 100 da revista DJ Mag.
 
Este ano a inicitiva tem o patrocínio da marca de bebida 7UP, que curiosamente também apoia Tiesto e Martin Garrix. Em 2014 foram contabilizadas 900 mil votações, provenientes de mais de 200 países de todo o mundo. Esta votação é feita desde 1993 e os resultados vão ser divulgados novamente na Amsterdam Dance Event.
 
Há vários meses que os DJs estão em ‘campanha eleitoral’, com o objetivo de ganhar votos dos seus fãs e subir na tabela classificativa. Os portugueses também entram na corrida, através de divulgação nas redes sociais e apelos durante as suas atuações, como é o caso de Kura, Tom Enzy, Diego Miranda ou The Fox.
 
Apenas três portugueses já estiveram presentes no Top 100: DJ Vibe, Pete Tha Zouk e Kura. Vibe foi o português estreante, na posição 36 em 1997, a mais alta até ao momento de um artista nacional. O Portal 100% DJ apela a todos os nossos leitores e seguidores para votarem em artistas portugueses, com o objetivo de levar o nome do nosso país por todo o mundo. Existe uma vasta lista de DJs e produtores nacionais que merecem um lugar de destaque na tabela de popularidade da DJ Mag.
 
Uma das campanhas mais originais foi a de Nicky Romero, que criou um jogo online com a sua própria personagem, que tem de alcançar vários obstáculos até chegar a um palco. No fim do jogo, é possível votar no artista.
 
No ano passado, alguns dias antes da lista oficial, foi divulgada na internet a suposta tabela classificativa de 2014, que acertou nas posições dos artistas até ao número 47.
 
E para ti, quem vai ser o grande vencedor deste ano do Top 100 da DJ Mag? Fica a conhecer algumas curiosidades sobre esta iniciativa aqui.
 
Confere abaixo as posições alcançadas pelos DJs portugueses no Top 100 da DJ Mag ao longo dos anos:
 
DJ Vibe:
  • 1997 - #36
  • 1998 - #87
  • 2004 - #80
  • 2005 - #40
  • 2006 - #47
  • 2007 - #40
  • 2008 - #79
  • 2010 - #100
  • 2011 - #84
 
Pete Tha Zouk:
  • 2010 - #80
  • 2011 - #37
  • 2012 - #47
 
Diego Miranda:
  • 2013 - #94
  • 2014 - #70
 
Kura:
  • 2014 - #42
 
 
{youtube}BmzuCN_88PU{/youtube}
Publicado em Mix

Há muito tempo que se especula a veracidade do Top 100 da revista britânica DJ Mag. Pela internet circulam inúmeras críticas que além de colocarem em causa da credibilidade da mesma, acusam também a publicação de receber dinheiro por parte dos artistas e agências, de forma a que os mesmos consigam figurar na lista anual. A mais recente “bomba” rebentou pelo testemunho de DJ Stamen, que divulgou através da sua página oficial de Facebook, imagens de e-mails trocados com a revista, a poucos dias de ser divulgada a listagem deste ano.

 
Segundo Stamen, toda esta história começou quando o mesmo contatou a DJ Mag a fim de solicitar os preços de publicidade no website da marca, que vão desde os 40 aos 50 mil euros, um valor que o artista considera alto. Quando se iniciaram as votações, em julho, Stamen partilhou um link direto para a votação do Top 100, que alcançou mais de 127 mil cliques. Cada 1.000 cliques no site oficial da publicação correspondem a 15 euros. Feitas as contas, a partilha de Stamen rendeu à revista mais de 1.900 euros.
 
Terminadas as votações - no passado dia 14 de setembro - o DJ recebe um e-mail da DJ Mag (no dia 28 do mesmo mês) com a excelente notícia de que tinha conseguido entrar no concorrido Top 100, e que teria ainda um lugar especial na revista que poderia aumentar, caso o artista quisesse pagar publicidade à DJ Mag.
 
 
Após receber um novo e-mail, a redação comunica que Stamen ficou colocado na posição número 83 e que o seu perfil vai ser publicado na edição norte-americana da revista. Na mesma mensagem, pode ler-se uma lista de preços e respetivos descontos, para que o artista apareça também em todas as revistas da marca a nível mundial, com valores que oscilam entre os 1.000 e 2.700 euros.
 
 
Em resposta à DJ Mag, o produtor ofereceu um máximo de 500 euros pelo anúncio, alegando que não poderia aumentar o valor. Entretanto foi-lhe apresentada uma contraproposta de 750 euros, que entretanto recusara. No meio de tanto e-mail, foi-lhe também solicitada uma entrevista, posteriormente enviada, com fotografias incluídas.
 
Passado algum tempo, Stamen recebe um novo e-mail da DJ Mag, a afirmar que todos os anos, enquanto se contam os votos, são encontradas várias fraudes e que os seus votos tinham sido excluídos. Concluindo e devido a este alegado problema, o produtor ficou de fora do Top 100 de 2015. Fica no ar a questão de como é que a DJ Mag divulgou a posição de Stamen num dos e-mails trocados, se os votos ainda estavam a ser contados.
 
 
Indignado com a situação, o produtor contatou a DJ Mag a fim de pedir esclarecimentos relativos à origem do problema, oferecendo ainda o ficheiro que provava os 127 mil cliques dos seus seguidores. Depois de vários e-mails trocados, Stamen recebe uma chamada telefónica a 2 de outubro, com a notícia de que a redação não poderia apresentar nenhuma prova sobre os votos fraudulentos, uma vez que os mesmos já tinham sido eliminados.
 
 
A confirmar-se a veracidade deste testemunho que está a dar muito que falar, certo é que a credibilidade do Top 100 levado a cabo pela DJ Mag ficará mais uma vez posta em causa, registando a partir de agora mais um ponto negativo, depois de uma ação não muito clara que contradiz os primeiros e-mails trocados entre a redação da revista e o artista.
 
Stamen ainda é desconhecido no mundo de música eletrónica, no entanto já possui diversos temas editados na Spinnin’, Ultra e Mixmash Records. Os resultados do Top 100 da DJ Mag de 2015 são revelados no próximo dia 16 de outubro, durante o Amsterdam Dance Event, na Holanda.

 

Publicado em Mix

 

A discoteca portuguesa Lux, em Lisboa, foi considerada um dos melhores clubs do mundo, segundo a revista britânica DJ Mag, ficando colocada em 93º lugar. Em 2009 alcançou a posição nº 96, na mesma tabela.
 
No topo do Top 100 ficou o club brasileiro Green Valley, pela segunda vez, seguindo-se de do Space, em Ibiza e Hakkasan em Las Vegas.
 
Os melhores clubs do mundo foram escolhidos pelo público, através de uma votação online, no site oficial da DJ Mag.
 
Confere abaixo a lista completa da DJ Mag:
 
  • 1 – Green Valley (Brasil) + 1
  • 2 – Space Ibiza (Espanha) - 1
  • 3 – Hakkasan (Estados Unidos da América) + 7
  • 4 – Pacha Ibiza (Espanha) - 1
  • 5 – Amnesia (Espanha) + 1
  • 6 – Octagon (Coreia do Sul) + 3
  • 7 – Zouk (Singapura) =
  • 8 – BCM (Espanha) - 3
  • 9 – Ushuaia (Espanha) + 2
  • 10 – Sirena (Brasil) - 2
  • 11 – Ministry of Sound (Reino Unido) + 1
  • 12 – The Warehouse Project (Reino Unido) reentrada
  • 13 – Berghain/Panorama Bar (Alemanha) + 1
  • 14 – DC10 (Espanha) + 2
  • 15 – Fabric (Reino Unido) - 11
  • 16 – Cocorio (Itália) + 2
  • 17 – Paradise Club (Grécia) + 3
  • 18 – Echostage (Estados Unidos da América) + 1
  • 19 – Anzu (Brasil) + 2
  • 20 – Papaya (Croácia) + 3
  • 21 – LiFE (Estados Unidos da América) nova entrada
  • 22 – Bootshaus (Alemanha) + 10
  • 23 – Cavo Paradiso (Grécia) + 1
  • 24 – Motion (Reino Unido) + 5
  • 25 – DRAI’S (Estados Unidos da América) reentrada
  • 26 – Warung (Brasil) – 6
  • 27 – Marquee Nightclub & Dayclub (Estados Unidos da América) + 12
  • 28 – Yalta (Bulgária) -1
  • 29 – Guaba Beach Bar (Chipre) - 16
  • 30 – Trouw (Holanda) - 3
  • 31 – Sankeys Ibiza (Espanha) – 3
  • 32 – Surrender/Encore (Estados Unidos da América) + 5
  • 33 – Air Amsterdam (Holanda) – 3
  • 34 – Sky Room (Brasil) + 5
  • 35 – Digital Newcastle (Reino Unido) + 9
  • 36 – Arma17 (Rússia) + 57
  • 37 – Noa Beach Club (Croácia) nova entrada
  • 38 – Zouk KL (Malásia) + 14
  • 39 – Duel: Beat (Itália) + 7
  • 40 – Exchange LA (Estados Unidos da América) + 19
  • 41 – Matahari (Brasil) + 6
  • 42 – Elrow (Espanha) reentrada
  • 43 – Baum (Colômbia) nova entrada
  • 44 – Altromondo Studios (Itália) nova entrada
  • 45 – Avalon Hollywood (Estados Unidos da América) – 5
  • 46 – Club Space Miami (Estados Unidos da América) – 4
  • 47 – El Fortin (Brasil) nova entrada
  • 48 – Womb (Japão) + 1
  • 49 – Guendalina (Itália) + 8
  • 50 – Warehouse Leeds (Reino Unido) + 6
  • 51 – Fabrik (Espanha) – 29
  • 52 – New City Gas (Canadá) + 2
  • 53 – Aquarius (Croácia) + 29
  • 54 – Studio 80 (Holanda) – 6
  • 55 – Light Nightclub (Estados Unidos da América) + 5
  • 56 – Cacao Beach (Bulgária) + 21
  • 57 – D-Edge (Brasil) – 15
  • 58 – Mansion (Estados Unidos da América) + 8
  • 59 – Output (Estados Unidos da América) reentrada
  • 60 – Privilege Ibiza (Espanha) – 27
  • 61 – Pacha NY (Estados Unidos da América) – 30
  • 62 – Control (Reino Unido) + 7
  • 63 – Stealth (Reino Unido) + 2
  • 64 – Versuz (Bélgica) nova entrada
  • 65 – Rex Club (França) + 23
  • 66 – Cielo (Estados Unidos da América) + 15
  • 67 – Sub Club (Escócia) – 22
  • 68 – Watergate (Alemanha) – 17
  • 69 – The Guvernment (Canadá) – 31
  • 70 – Egg LDN (Reino Unido) + 29
  • 71 – Sankeys MCR (Reino Unido) reentrada
  • 72 – Fuse SG (Vietname) nova entrada
  • 73 – Mint Club (Reino Unido) + 2
  • 74 – Lost Beach Club (Equador) nova entrada
  • 75 – Valkyrie Club (Filipinas) nova entrada
  • 76 – Danghai Club (Brasil) nova entrada
  • 77 – La Huaka (Peru) reentrada
  • 78 – Foundation Nightclub (Estados Unidos da América) – 6
  • 79 – Beta Waterloo (Canadá) – 6
  • 80 – Corsica Studios (Reino Unido) + 6
  • 81 – Concrete (França) nova entrada
  • 82 – Xoyo (Reino Unido) + 15
  • 83 – Robert Johnson (Alemanha) – 9
  • 84 – Castle Club (Chipre) – 41
  • 85 – Space Sharm (Egipto) – 49
  • 86 – Revelin (Croácia) nova entrada
  • 87 – Tresor (Alemanha) + 5
  • 88 – E11even (Estados Unidos da América) nova entrada
  • 89 – Teatro Amador (Panamá) nova entrada
  • 90 – The Arches (Escócia) – 10
  • 91 – Kitty SU (Índia) + 4
  • 92 – The Mid (Estados Unidos da América) – 34
  • 93 – Lux (Portugal) reentrada
  • 94 – Spartacus Club (França) reentrada
  • 95 – LIV (Estados Unidos da América) – 33
  • 96 – Velvet (Paraguai) nova entrada
  • 97 – Loft Metropolis (França) nova entrada
  • 98 – Myst Shanghai (China) nova entrada
  • 99 – Tenax (Itália) reentrada
  • 100 – The Rainbow Venues (Reino Unido) – 10
 
Publicado em Nightlife
É já nesta segunda-feira, 15 de setembro, que terminam as votações para o mais famoso e polémico ranking de DJs, levado a cabo pela Revista britânica DJ Mag. As votações iniciaram-se a 12 de julho.
 
Os 100 DJs mais votados neste período de tempo, serão anunciado a 18 de outubro, data em que mais uma vez coincidirá com a realização da mais importante conferência europeia de música - Amsterdam Dance Event (ADE). Também a 18 de outubro será realizado em Londres um evento de comemoração do artista que irá alcançar a primeira posição.
 
Fazendo jus à frase "o que é nacional é bom", o Portal 100% DJ apela a quem ainda está indeciso e irá inserir o seu voto nestas últimas horas, que o mesmo seja feito apenas em artistas portugueses, para, desta forma, honrar o trabalho que por cá se faz.
 
Recorda o histórico de vencedores Top 100 da DJ Mag:
 
  • 1997 - Carl Cox
  • 1998 - Paul Oakenfold
  • 1999 - Paul Oakenfold
  • 2000 - Sasha
  • 2001 - John Digweed
  • 2002 - Tiësto
  • 2003 - Tiësto
  • 2004 - Tiësto
  • 2005 - Paul van Dyk
  • 2006 - Paul van Dyk
  • 2007 - Armin van Buuren
  • 2008 - Armin van Buuren
  • 2009 - Armin van Buuren
  • 2010 - Armin van Buuren
  • 2011 - David Guetta
  • 2012 - Armin Van Buuren
  • 2013 - Hardwell
Publicado em Mix
Os rumores já circulam a bom ritmo, mas apenas será a 18 de outubro que será desvendado o DJ número 1 - segundo a Revista DJ Mag. O tão disputado pódio, foi em 2013 ocupado pelo holandês Hardwell que assumiu o lugar do colega Armin van Buuren. Este ano, os murmúrios apontam que Martin Garrix terá grande oportunidade de se tornar o novo número 1 do Top 100. Em entrevista à revista digital Inthemix, Laidback Luke confessou que a sua preferência está "inclinada" para Martin Garrix. Se isso se vier a confirmar, o topo deste ranking de DJs será ocupado pelo mais jovem artista de sempre, atualmente com 18 anos.
 
"Todo o mundo está convicto que este será o ano de Martin Garrix", disse Luke. "Eu gosto realmente do Martin, ele é um rapaz com os pés bem assentes no chão que apenas está afim de fazer música e de viajar pelo mundo." O DJ, produtor e campeão de Kung Fu considera que o mundo da música de dança precisa de mais estrelas como Garrix. "Ele teve um ano exaustivo e continua a manter-se. Eu sei que é difícil passar de um conjunto de atuações locais para o circuito mundial” referiu.
 
Recorde-se que neste momento Garrix tem mais de 8 milhões de seguidores no Facebook, ultrapassando o atual número 1 da DJ Mag, Hardwell, que detém mais 6 mil e 900 milhões de seguidores.
 
Martin Garrix é o cabeça-de-cartaz da edição deste ano do Mega Hits Kings Fest, que vai decorrer a 22 de novembro do Meo Arena (Pavilhão Atlântico). Nesta festa exclusiva de música de dança, vai partilhar a cabine com Dvbbs, Blasterjaxx, Jay Hardway e o português Kura. Os ingressos já se encontram disponíveis na Blueticket e nos postos de venda habituais com preços que variam entre os 65 euros (Bilhete VIP), 59 euros (Plateia Golden Circle), 41 euros (Balcão 1) e os 45 euros (Bilhete regular).
 
Laidback Luke tem presença marcada em Portugal, na noite em que será anunciado o Top 100, em Coimbra na Festa das Latas e Imposição de Insígnias.
 
Publicado em Artistas
O holandês Nicky Romero, que atuou na última edição do RFM SOMNII – O Maior Sunset de Sempre, na Figueira da Foz, lançou uma campanha original para arrecadar votos para o Top 100 da DJ Mag deste ano.
 
No ano passado, o DJ e produtor ficou colocado na 9ª posição e este ano pretende subir na tabela. Para isso, lançou um jogo online, semelhante ao famoso Super Mario, onde o jogador tem de saltar e deslizar por baixo dos camiões da Protocol Recordings, a sua editora.
 
O jogo tem três níveis diferentes e ao longo do mesmo, Nicky, a personagem principal, vai encontrando membros da sua equipa, que o levam depois de helicóptero para um club, onde vai atuar para uma multidão de fãs. A banda sonora do videojogo é o seu conhecido single “Toulouse”.
 
Clica aqui e começa a jogar.
 
{youtube}N5mhz7pH9lU{/youtube}
Publicado em Artistas
Pág. 1 de 6
100% DJ. Projeto editorial independente cujos valores se guiam pelo profissionalismo, isenção e criatividade, tendo como base de trabalho toda a envolvente da noite nacional e internacional, 365 dias online.

Newsletter

Recebe novidades e conteúdos exclusivos no teu e-mail.

Este site utiliza cookies. Ao navegares neste site estás a consentir a sua utilização. Para mais informações consulta a nossa Política de Privacidade.