24-06-2019

  Diretor Ivo Moreira | Periodicidade Diária

Sobre Nós  |  Fala Connosco     

sexta, 16 outubro 2015 00:31

E os piores DJs de 2015 são...

Um dia antes de serem revelados os grandes vencedores do Top 100 da DJ Mag, foram divulgados os Bottom 100 DJs, considerados os ‘piores DJs do mundo’. Estes ‘prémios’ são entregues através de uma votação aberta ao público.
 
Este hilariante Top apresentou este ano algumas curiosidades, como a entrada de “ID” e o recorde de 3 presenças de Diplo, a nível individual e em grupo com Jack U e Major Lazer. Outras personalidades como Barack Obama, Zac Efron e Justin Bieber também constam na tabela, uma vez que já mostraram os seus dotes de djing em determinados momentos.
 
No ano passado, deadmau5, Paris Hilton e Pauly D estiveram presentes no Top 3 dos Bottom 100 DJs, que incluiu ainda alguns grandes nomes do cenário da música de dança internacional como David Guetta, Steve Aoki ou Martin Garrix.
 
Confere abaixo a lista completa:
 
  • 1 – David Guetta
  • 2 – deadmau5
  • 3 – Paris Hilton
  • 4 - VINAI
  • 5 – Professor Meowingtons
  • 6 – Dimitri Vegas & Like Mike
  • 7 - Hardwell
  • 8 – Martin Garrix
  • 9 – Dada Life
  • 10 - DVBBS
  • 11 – Steve Aoki
  • 12 – My Penis
  • 13 - KSHMR
  • 14 - Tiesto
  • 15 – Armin van Buuren
  • 16 - Avicii
  • 17 – DJ Potato
  • 18 - Borgeous
  • 19 – W&W
  • 20 – Delta Jack
  • 21 - Skrillex
  • 22 – Zac Efron
  • 23 – Dash Berlin
  • 24 - ATB
  • 25 – Paul van Dyk
  • 26 – PhlapJack!
  • 27 - Afrojack
  • 28 – Pauly D
  • 29 - Carnage
  • 30 – The Chainsmokers
  • 31 – Calvin Harris
  • 32 - Krewella
  • 33 - Diplo
  • 34 – Sasha Grey
  • 35 – Kristian Nairn
  • 36 – Justin Bieber
  • 37 – Rene Rodrigezz
  • 38 – Aiden Jude
  • 39 - Zedd
  • 40 - Alesso
  • 41 – Your Mom
  • 42 – Caked Up
  • 43 – Oliver Heldens
  • 44 - Blasterjaxx
  • 45 – DJ Snake
  • 46 – DJ BL3ND
  • 47 – R3hab
  • 48 – Axwell /\ Ingrosso
  • 49 – Dillon Francis
  • 50 – Nicky Romero
  • 51 - Repow
  • 52 – The Next Suspect
  • 53 – Luke K
  • 54 – Timmy Trumpet
  • 55 - Kygo
  • 56 – Barack Obama
  • 57 - Me
  • 58 - NERVO
  • 59 – Gabry Ponte
  • 60 - Borgore
  • 61 - Deorro
  • 62 - Showtek
  • 63 – 3LAU
  • 64 – Tom Swoon
  • 65 – Jack U
  • 66 - Zaeden
  • 67 - LoudMates
  • 68 – Porter Robinson
  • 69 - MAKJ
  • 70 – Knife Party
  • 71 - Quintino
  • 72 – Carl Cox
  • 73 – Ummet Ozcan
  • 74 - Galantis
  • 75 – DJ Diesel
  • 76 – DJ Soda
  • 77 – Don Diablo
  • 78 – Eric Prydz
  • 79 – Juicy M
  • 80 - Milwin
  • 81 – Above & Beyond
  • 82 - Dyro
  • 83 - Crystalize
  • 84 – Steve Angello
  • 85 – M.A.N.D.Y.
  • 86 – Mat Zo
  • 87 - ID
  • 88 – Martin Solveig
  • 89 – Robin Schulz
  • 90 – Major Lazer
  • 91 - Dannic
  • 92 - Kaskade
  • 93 – Laidback Luke
  • 94 - Shaan
  • 95 – DJ Antoine
  • 96 – Danny Avila
  • 97 – Gareth Emery
  • 98 - Headhunterz
  • 99 – Sander van Doorn
  • 100 - Gaia
 
Publicado em Mix
O ano de 2016 vai ser a última vez que poderás ter a oportunidade de ver uma atuação de Avicii. A notícia foi dada pelo próprio artista, através de um comunicado oficial na sua página de Facebook.
 
“Olá Mundo. Obrigado por me deixarem alcançar muitos dos meus sonhos. Vou ser eternamente grato por ter vivido e realizado tudo o que eu tenho neste momento com a ajuda da minha equipa e dos meus queridos fãs”, afirmou o artista sueco no início do comunicado.
 
Depois de muitos agradecimentos à sua equipa, família e amigos, Avicii desvenda um pouco dos motivos que o levaram a tomar esta decisão. “O meu caminho foi preenchido com sucesso, mas não veio sem percalços. Tornei-me adulto, enquanto crescia como artista, comecei a perceber-me melhor e a reparar que há tanta coisa que eu quero fazer durante o resto da minha vida. Tenho fortes e grandes interesses em diferentes áreas, mas há tão pouco tempo para explorá-las”, comunicou o produtor de “Levels”.
 
Outro dos motivos prende-se com a necessidade de “fazer uma mudança” e que “muito pouco sobrou da vida de uma pessoa real que está por detrás do artista”. Para concluir, Avicii declarou que “apesar de tudo, nunca vou deixar a música de lado, vou continuar a falar com os meus fãs através da mesma, mas decidi que em 2016 vou fazer a minha última digressão e os meus últimos espetáculos. Vamos fazer com que sejam as melhores!”.
 
Para deixar ainda alguma esperança aos seus admiradores, o artista deixa um pequeno recado no final do seu comunicado oficial: “uma parte de mim diz que nunca digas nunca, eu poderei voltar, mas não voltarei tão cedo”.
 
O artista sueco já tinha cancelado duas digressões há algum tempo atrás, devido a motivos de saúde. Avicii tem data marcada para a próxima edição do Rock in Rio Lisboa, no dia 29 de maio no Parque da Bela Vista.
 
{youtube}lhRuelm-vFU{/youtube}
Publicado em Artistas
É considerado um dos maiores concursos de DJs do mundo e está de volta com mais uma edição. Este ano, o vencedor recebe um contrato de 100 mil euros de investimento, além de participar numa experiência única.
 
Os novos talentos da música eletrónica internacional podem concorrer a esta iniciativa e ver a sua carreira evoluir, com a oportunidade de subir ao palco de uma cidade europeia e de ter uma residência de 6 semanas em Ibiza.
 
Cada etapa deste concurso irá ser avaliada por um painel de jurados de luxo, como já tem acontecido em edições anteriores com a presença de Carl Cox, Pete Tong, John Digweed, Maceo Plex, Steve Lawler, Fatboy Slim, Luciano ou Jamie Jones.
 
A primeira etapa consiste na inscrição do DJ com um set no parceiro oficial da Burn Residency, o Mixcloud. Depois, apenas é necessário promover o set e angariar o maior número de votos. Após a contagem dos votos, vai ser escolhido um finalista por país, sendo os participantes reduzidos a 26 candidatos.
 
Os representantes de cada território passarão à fase de Bootcamp, uma prova que dura 4 dias e de onde serão selecionados apenas 16. Estes 16 finalistas vão ter a oportunidade de subir ao palco de um evento da Burn numa cidade europeia a revelar em breve, com os seus sets a serem transmitidos em direto através da Be-At.Tv. A segunda etapa do Bootcamp será em Ibiza durante 7 dias, onde os participantes irão estar presentes em palestras, workshops de mixing, masterclasses e vários desafios de DJ e produção.
 
Os três finalistas irão ter a oportunidade de assumir a sua própria residência em Ibiza nas seis últimas semanas da temporada, onde serão avaliados e testados pelos jurados, com o objetivo de descobrir o grande vencedor.
 
O vencedor do Burn Residency do ano passado foi Lollino, que assinou com a Ask My Management, lançando depois um set com a Bedrock, a editora de John Digweed. Na edição de 2016, o representante português foi DJ Baron.
 
Para te inscreveres e esclareceres dúvidas, acede ao site oficial da Burn em www.burn.com. O Portal 100% DJ é, mais uma vez, Media Partner Oficial desta iniciativa e deseja a maior sorte a todos os participantes.
 
{youtube}qJuhPMSpLmA{/youtube}
Publicado em Marcas
segunda, 06 abril 2015 19:16

Com que idade morrem os DJs?

 

Os DJs também são humanos. Com que idade morrem? As respostas podem ser consultadas num estudo publicado no site The Conversation, que incluí gráficos.
 
Em relação à idade, os artistas de música eletrónica podem morrer entre os 40 e os 45 anos (mulheres) e os 45 e os 50 anos (homens). As causas de morte podem ser várias, como acidentais (16,7%), suicídio (5,0%), homicídio (10,0%), relacionados com problemas de coração (15,0%) e cancro (25,0%), segundo o estudo.
 
Estes dados estão também relacionados com os hábitos dos artistas, como a dependência de álcool e drogas, horários irregulares, cansaço de digressões, elevados níveis de stress e ansiedade.
 
Publicado em Mix
quarta, 09 novembro 2016 22:54

DJs reagem à vitória de Donald Trump

Inesperadamente para muitos, Donald Trump é o novo presidente dos Estados Unidos da América, um dos países mais influentes do mundo. Esta vitória contra Hillary Clinton gerou diversas reações nas redes sociais por várias personalidades, incluindo nomes da música eletrónica internacional.

 
Recorde-se que Zedd foi um dos artistas que, desde o anúncio da candidatura de Donald Trump à presidência dos EUA, admitiu abandonar o país se o candidato saísse vitorioso nas eleições de 8 de novembro.
 
Confere abaixo algumas reações de DJs e produtores:

 

Publicado em Artistas
sábado, 08 dezembro 2012 19:56

Estamos de volta aos sets

Quem acompanha o 100% DEEJAY desde quase o seu nascimento, sabe que foi nos sets que o Projeto ganhou forma e se desenvolveu.
Na altura era o RadioShow eletrónico mais ouvido no Alentejo e rapidamente se espalhou por todo o país, divulgando e promovendo artistas amadores e profissionais.
 
Passados alguns meses e até anos, decidimos voltar "à carga" com os sets, mas desta vez em formato podcast.

Mensalmente pretendemos colocar cerca de dois sets on-air. Para tal utilizaremos a plataforma digital conhecida por todos os amantes da música – mixcloud [mixcloud.com/100porcentoDJ/]. Os interessados em ter o seu set no nosso Podcast poderão entrar em contato com a nossa equipa utilizado o formulário na página dos Contactos.
 
Para inaugurar o 100% DEEJAY PODCAST convidámos o DJ Riverdeck. Palavras à parte, ouvidos na escuta e play.
Publicado em 100% DJ
A ‘campanha eleitoral’ para o Top 100 da DJ Mag deste ano já começou. Além dos artistas internacionais, são muitos os DJs e produtores portugueses que estão a apelar ao voto, utilizando, maioritariamente, as redes sociais.
 
Kura, que se estreou o ano passado na lista ocupando a posição número 42, iniciou a sua campanha através de um vídeo que mostra os bastidores da vida de DJ. “As votações da DJ Mag já começaram, o vosso apoio é mais importante do que nunca!”, revelou Kura na sua página oficial de Facebook.
 
Há também outros DJs portugueses empenhados a tentar a sua sorte para a edição deste ano do mais disputado TOP 100 de DJs, com apelo ao voto através das redes sociais, junto dos fãs. É o caso do DJ The Fox, que considera que “esta entrada em votação é idealizada de forma a querer mostrar mais do que se faz em Portugal. A produção é o foco e um resultado inesperado pode acontecer!”.
 
Tom Enzy também já iniciou a sua ‘campanha eleitoral’, afirmando que “tem sido um ano incrível” e que “é o momento certo para fazer isto acontecer!”. Depois de apelar votos aos seus fãs, agradece por tornar este “sonho em realidade”.
 
Depois de atuarem no mesmo palco de grandes nomes como Dimitri Vegas & Like Mike ou Steve Angello, a dupla Club Banditz decidiu também apelar ao voto. “As votações da DJ Mag já começaram, o vosso apoio é muito importante!”, relatam os DJs e produtores na página oficial de Facebook.
 
Diego Miranda é também outro português que quer continuar a marcar presença na lista mais cobiçada da música eletrónica. Além de apelar ao voto durante as suas atuações o DJ aposta ainda na distribuição de autocolantes pelos fãs. Através de um vídeo com alguns dos melhores momentos da sua carreira nos últimos anos, o DJ tem contado com o apoio dos seus seguidores para fazer história.
 
Desde o ano 1997 que a presença de portugueses na lista já vem sendo habitual. DJ Vibe foi o estreante, na posição número 36, a mais alta de um DJ nacional até aos dias de hoje.
 
Pete Tha Zouk, Diego Miranda e Kura também já estiveram presentes no Top 100 da DJ Mag nos últimos anos.
 
Em baixo poderás conferir todas as posições de DJs portugueses no Top da DJ Mag, nos respetivos anos:
 
DJ Vibe:
  • 1997 - #36
  • 1998 - #87
  • 2004 - #80
  • 2005 - #40
  • 2006 - #47
  • 2007 - #40
  • 2008 - #79
  • 2010 - #100
  • 2011 - #84
 
Pete Tha Zouk:
  • 2010 - #80
  • 2011 - #37
  • 2012 - #47
 
Diego Miranda:
  • 2013 - #94
  • 2014 - #70
 
Kura:
  • 2014 - #42
 
 
{youtube}b_fjj48U3zk{/youtube}
Publicado em Mix

 

O famoso produtor de reality-shows de talentos para a televisão, Simon Cowell, vai produzir um novo concurso, desta vez direcionado para DJs. O programa irá estrear no Yahoo e poderá chamar-se “Ultimate DJ”, em parceria com a SFX Entertainment.
 
Fatboy Slim foi um dos convidados para integrar o painel de jurís do programa, mas acabou por recusar, por achar que esta iniciativa é uma “ideia terrível”, segundo o Digital Spy.
 
Simon Cowell é uma das personalidades mais conhecidas da televisão mundial, tendo participado como jurí nos programas X-Factor, American Idol e Britain’s Got Talent. Leona Lewis, Cher Lloyd, One Direction, Fifth Harmony e Emblem 3 são alguns dos artistas descobertos pelo produtor.
 
Publicado em Mix
quinta, 08 março 2018 22:05

As mulheres na música eletrónica

Em quase todos os line-ups dos festivais internacionais, a presença de DJs femininas tem uma percentagem de apenas 10%. No ranking da revista Forbes, não existe nenhuma DJ feminina e no Top 10 da famosa tabela da DJ Mag, também nunca uma mulher figurou. O sexo forte representa apenas 4% de toda a lista. Quais foram as últimas três DJs mulheres que já ouviste ao vivo?

É do conhecimento geral que o mundo da música eletrónica é dominado pelo género masculino. Um mercado lucrativo em ascensão a nível mundial, onde a pouco e pouco as mulheres vão assumindo a sua posição de destaque na música de dança, área associada aos homens. 

"(...) neste campo uma mulher tem que trabalhar o dobro para alcançar metade do reconhecimento de um artista masculino", referiu Miss Sheila, na sua crónica de opinião publicada no Portal 100% DJ, “Djing no feminino”. No entanto, a artista portuguesa considera que “as coisas estão a mudar de uma forma mais positiva”.

Apesar desta lenta mudança de mentalidade, ainda é pouca a credibilidade que é dada às DJs, muito por culpa de algumas artistas que prejudicaram a imagem do género feminino da música eletrónica. Mariana Couto, na crónica de opinião publicada em 2014, intitulada "Teremos sempre Paris", criticava Paris Hilton por ter entrado no mundo da música eletrónica: "Presença habitual nos melhores clubs do mundo, Paris a Empreendedora conseguiu encontrar a forma certa de continuar a fazer dinheiro. (...) Mas é por isso que alguém "vai ver" a Paris Hilton? A expressão está lá: "ver", que ouvir é outra coisa. Afinal, ainda que separadas por um oceano de dinheiro, não há todo um segmento no mercado nacional que está na cabine para - essencialmente - ser visto?", remata.

Recentemente a dupla Krewella também comentou a presença de mulheres na área. “A indústria da música eletrónica pode ser assustadora para as mulheres. Se mais mulheres estiverem dispostas a assumirem grandes riscos e não terem medo do ridículo e quaisquer outros contratempos ou problemas, nós começaremos lentamente a ver mais mulheres a produzir músicas, espetáculos e festivais, e assim teríamos mais espaço no Top 100.”

É importante que a igualdade de género seja uma realidade e que a curto prazo consigamos ver mais DJs femininas no topo do mundo da música eletrónica. Em baixo, apresentamos algumas artistas nacionais e internacionais, referências na área da eletrónica, enquanto DJs e também produtoras de música.
 
  • - Miss Sheila
  • - Von di Carlo
  • - Kika Lewis
  • - Poppy
  • - Rita Zukt
  • - Joana Perez
  • - Rita Mendes
  • - Miss Pink
  • - DJoana
  • - Heartbreakers
  • - Lady M
  • - Lady Van
  • - Magalie
  • - Miss Blondie
  • - Miss Nutz
  • - Mónica Seidl
  • - NERVO
  • - Nicole Moudaber
  • - Krewella
  • - Juicy M
  • - Alison Wonderland
  • - Nina Kraviz
  • - Deborah de Luca
  • - Sophie Francis
  • - Ruby Rose
  • - Miss Nine
  • - Oriska
  • - Lovra

 

Publicado em Mix

O seu nome artístico é Leo Smillle, é cego e está a concretizar um sonho. Após uma formação na Academia Internacional de Música Eletrónica (AIMEC) foi convidado por Alok, o DJ mais popular do Brasil, a subir ao palco do Happy Holi em Campinas e atuar para milhares de pessoas.

 
A AIMEC é considerada a melhor escola para DJs do Brasil e deu um grande apoio a Leonardo Freire durante o curso e na preparação para a atuação no Club 88 e no Happy Holli. “Hoje o meu coração transbordou de todos os sentimentos lindos que existem. Sem palavras: meu aluno Leo Smille tocando na Happy Holi com Alok! Obrigado por abraçar esta causa comigo parceiro!”, salientou Rafaella de Vuono, DJ e professora na AIMEC, na sua página pessoal de Facebook.
 
O próprio Alok já partilhou várias fotografias e testemunhos nas redes sociais, incluindo um vídeo de bastidores e da atuação de Leo Smille no Happy Holi, onde é possível observar a felicidade do brasileiro ao ouvir o público.
 
“Ele é cego... Mas quem disse que isso impede ele de sonhar? O sonho dele é se tornar um DJ e hoje ele pôde viver um pouco disso comigo no palco! (...) Não é preciso de visão para enxergar, mas de sensibilidade. A mesma sensibilidade que a música pede e isso o Leo tem de sobra, alem de muita determinação e força de vontade”, referiu Alok na sua página oficial de Facebook.

 

 

 
DJ Leo Smille

Não é preciso de visão pra enxergar, mas de sensibilidade, a mesma sensibilidade que a música pede, e isso o Leo tem de sobra, além de muita determinação e força de vontade. Que seja apenas o primeiro passo na sua carreira Leo!

Posted by Alok on Segunda, 6 de julho de 2015
Publicado em Artistas
Pág. 1 de 5
100% DJ. Projeto editorial independente cujos valores se guiam pelo profissionalismo, isenção e criatividade, tendo como base de trabalho toda a envolvente da noite nacional e internacional, 365 dias online.

Newsletter

Recebe novidades e conteúdos exclusivos no teu e-mail.