18-11-2019

  Diretor Ivo Moreira | Periodicidade Diária

Sobre Nós  |  Fala Connosco     

Martin Garrix é o mais recente número 1 da famosa e polémica tabela do mundo da música eletrónica internacional, o Top 100 da revista holandesa DJ Mag. A cerimónia decorreu esta noite durante o Amsterdam Music Festival, na Holanda.
 
Os vencedores da edição do ano passado, Dimitri Vegas & Like Mike, ficaram colocados em segundo lugar este ano, seguidos de Hardwell, Armin van Buuren e Tiesto.
 
Diplo é o único artista a aparecer na lista três vezes, através dos Major Lazer, Jack U e a nível individual. As faltas mais sentidas nesta tabela foram de Chuckie, Erick Morillo, Nicole Moudaber, Richie Hawtin, Danny Avila, Disclosure, UMEK, Kaskade, Krewella, Sander van Dorn, MAKJ, Thomas Gold, entre outros.
 
Entre as novas entradas constam nomes como Marshmello, Lost Stories, Vintage Culture, Alan Walker, entre outros. Este ano, os artistas portugueses Diego Miranda e Kura mantêm-se na tabela, nas posições 58 e 51 respetivamente.
 
Além das posições na lista, foram entregues ainda prémios especiais a Oliver Heldens, Angerfist e Don Diablo A listagem resultou de um milhão de votos online e o prémio foi entregue a Martin Garrix pelas mãos de Tiesto, que ainda teve tempo de contar a história de quando e como conheceu o jovem DJ e produtor holandês.
 
Confere abaixo a lista completa:
 
1 – Martin Garrix
2 – Dimitri Vegas & Like Mike
3 - Hardwell
4 – Armin van Buuren
5 - Tiesto
6 – David Guetta
7 – Steve Aoki
8 – Oliver Heldens
9 - Skrillex
10 - Afrojack
11 - Avicii
12 - KSHMR
13 – W&W
14 – Calvin Harris
15 – Don Diablo
16 – Axwell /\ Ingrosso
17 – Dash Berlin
18 – The Chainsmokers
19 – Ummet Ozcan
20 - Alesso
21 – R3hab
22 – DJ Snake
23 - Diplo
24 - DVBBS
25 - Alok
26 - Kygo
27 – Swanky Tunes
28 - Marshmello
29 – Nicky Romero
30 – Steve Angello
31 – deadmau5
32 - Quintino
33 – DJ Chetas
34 - Bassjackers
35 - Zedd
36 - Headhunterz
37 - VINAI
38 – Florian Picasso
39 - Galantis
40 – Jack U
41 – Aly & Fila
42 - Shogun
43 - Blasterjaxx
44 – Major Lazer
45 - NERVO
46 - Angerfist
47 – Above & Beyond
48 – Yellow Claw
49 - Marlo
50 – Fedde Le Grand
51 - Kura
52 – Lost Stories
53 - Deorro
54 – Vintage Culture
55 – Alan Walker
56 – Tom Swoon
57 - Coone
58 – Diego Miranda
59 – Brennan Heart
60 – Paul Van Dyk
61 - ATB
62 – Yves V
63 - Woflpack
64 – Dillon Francis
65 – Andrew Rayel
66 – Eric Prydz
67 - Felguk
68 – Radical Redemption
69 – Robin Schulz
70 - Dannic
71 – Da Tweekaz
72 – Daft Punk
73 – Will Sparks
74 – Carl Cox
75 – Timmy Trumpet
76 - Borgore
77 - Firebeatz
78 - Tujamo
79 – Laidback Luke
80 – Markus Schulz
81 - Vicetone
82 – Martin Jensen
83 - Jauz
84 - Carnage
85 - Netsky
86 – Carl Nunes
87 – Sam Feldt
88 – Miss K8
89 – Jay Hardway
90 – Porter Robinson
91 - Bobina
92 - Zatox
93 - Dyro
94 - Flume
95 – Infected Mushroom
96 - Showtek
97 – Daddy’s Groove
98 – Martin Solveig
99 – Ferry Corsten
100 – DJ Feel
Publicado em Mix
Atualmente ocupa a posição número 94 no Top 100 da Revista britânica DJ Mag. Com um prémio quente nas mãos e de enorme responsabilidade, Diego Miranda, sente-se orgulhoso e honrado em ser o único DJ português a representar o seu país. Poucos meses depois da edição de “Say Yeah”, o álbum de estreia, Diego vê confirmado e reconhecido pelo público além-fronteiras aquilo que lhe corre nas veias em abundância: talento. Na entrevista ao Portal 100% DJ revela já ter uma agenda repleta de festivais até ao próximo ano, com paragens pela América, Ásia e África. Faz também referência à sua nova editora que pretende editar música de qualidade e dar a conhecer novos talentos.
Confere a conversa que tivemos com Diego Miranda depois de ter recebido este importante prémio.

 

O que representa para ti estar no Top 100 da DJ Mag?
É um grande orgulho e uma grande honra ser o único português a singrar na lista dos 100 melhores DJs do mundo pela conceituada revista britânica DJ Mag.
 
Estavas à espera de subir no Top em relação a 2012?
Curiosamente nos últimos 2 anos estive a um passo de entrar na lista, ficando nas posições 101 e 108 respetivamente. Este ano, tenho a perfeita noção que trabalhei ainda mais que nos outros anos, lancei o álbum "Say Yeah", toquei muito mais no estrangeiro e obtive mais visibilidade nos media. Por outro lado, tinha consciência que este ano era muito mais difícil entrar, porque houve grandes novos talentos internacionais a explodir por todo o mundo e consequentemente a subir nas posições. Como por exemplo o caso do Hardwell e também por haver novas entradas no ranking. É por isso que esta conquista teve um sabor especial e estou muito feliz por isso.

O facto de estar na DJ Mag não só traz mais visibilidade mas também acarreta mais responsabilidades.


Na tua opinião deveriam estar mais portugueses neste Top?
Claro que sim, é sempre um orgulho haver portugueses a representar o nosso país por todo o mundo e quantos mais melhor, mas acredito que nos próximos anos vão entrar muito mais portugueses neste Top, porque Portugal tem muitos novos talentos que se continuarem a trabalhar como estão, vão dar cartas em todo o mundo.
 
O que podemos esperar de Diego Miranda nos próximos meses?
Para já vou continuar a promover o álbum "Say Yeah" que contém ainda outros temas por mostrar ao público. Entretanto, vou continuar a trabalhar em estúdio para o meu próximo álbum. Vão também sair novas faixas minhas mais mainstream, com novas colaborações de outros produtores. Já tenho festivais agendados até ao próximo ano que incluem várias paragens, nomeadamente pela América, Ásia e África. Tenho também uma nova editora "Less is More Records" que pretende editar, principalmente, música de qualidade e dar a conhecer novos talentos. Quero, também, realizar outros projetos que tenho em mente, mas que ainda é cedo para revelar...

Que mensagem gostarias de deixar aos teus fãs?
O facto de estar na DJ Mag não só traz mais visibilidade mas também acarreta mais responsabilidades, para todos aqueles que acompanham e apoiam a minha carreira só lhes posso prometer que vou trabalhar ainda mais e melhor. De resto, só posso dizer: "The Best is Yet to Come"... e agradecer a todos os que me têm apoiado até aqui.
 
 
Publicado em Entrevistas
Poucos eventos no mundo da música de dança suscitam mais controvérsias nas redes sociais do que o famoso TOP 100 da Revista DJ Mag. As disputadas posições serão reveladas este sábado numa cerimónia integrada no Amsterdam Music Festival, evento onde são esperadas mais de 35 mil pessoas e que já tem os ingressos esgotados.
 
Mais uma vez a contagem regressiva começará ao final do dia na página do Instagram e do Twitter da DJ Mag e mais tarde terá lugar a transmissão em direto da Amsterdam Arena.
 
Nos últimos anos, o topo da listagem foi ocupado por Martin Garrix, Armin van Buuren, Hardwell, Dimitri Vegas e Like Mike, Tiësto e o épico Carl Cox. As representações portuguesas têm sido feitas por Diego Miranda, Kura, Pete Tha Zouk e DJ Vibe.
 
No ano passado, Martin Garrix tornou-se o mais jovem vencedor deste ranking. O DJ e produtor holandês recebeu o prémio de "DJ número 1" das mãos do seu mentor, Tiësto.
 
Publicado em Mix
sexta, 30 setembro 2011 23:58

DJ Mag Top 100 DJs Awards - A festa oficial

Já são conhecidos alguns pormenores de um dos acontecimentos com mais destaque na dance scene mundial - a entrega de prémios aos 100 melhores DJ's do Mundo, pela conhecida revista DJMAG.
Desta feita, o evento terá lugar em Amesterdão, inserido no Amsterdam Dance Event (ADE) no dia 20 de outubro, quinta-Feira, no fantástico Passenger Terminal.

Markus Schulz, David Guetta, Armin Van Buuren e Fedde Le Grand são os nomes já confirmados para o line-up desta grande festa que irá reconhecer os 100 melhores do Mundo. Um evento que, e segundo a organização, promete ser histórico.
Os bilhetes já estão à venda pelo preço de 25 euros (normal) e 157,50 euros o bilhete deluxe para quatro pessoas com várias regalias - conferir aqui.
 
Até lá as expectativas e as perguntas são muitas. Será que Van Buuren ocupará pelo quarto ano consecutivo o primeiro lugar do top? Será que o francês Guetta subirá do 2º para o 1º? Pete Tha Zouk e DJ Vibe subirão os seus lugares? As respostas são dadas apenas no dia 20 de Outubro.

O Amesterdam Dance Event decorre de 19 a 22 de Outubro.

 

Publicado em Eventos
Segundo os últimos resultados do mais famoso e polémico ranking de DJs - divulgado no passado sábado, 18 de outubro - Hardwell, sem grandes surpresas, volta a alcançar o número 1 de uma listagem de 100 artistas. O DJ e produtor holandês recebe, desta feita, a medalha de “mais popular do mundo”, com Dimitri Vegas & Like Mike e Armin van Buuren a completar o pódio, no segundo e terceiro lugar respetivamente.
 
A lista tem recebido inúmeras críticas relacionadas com o desajustado posicionamento de alguns DJ's reconhecidos mundialmente, como é o caso de Carl Cox, ou pela ausência de Erick Morillo, por exemplo.
 
Pelo terceiro ano consecutivo, o Portal 100% DJ lançou o desafio a três rostos conhecidos e influentes na noite nacional para participar no Vox Pop, onde a pergunta é: "Qual é a sua opinião sobre o Top 100 da Revista DJ Mag?"
 
O nosso primeiro convidado a opinar é o DJ Van Breda. Nos próximos dias, apresentaremos mais duas importantes opiniões deste Vox Pop que incide sobre o tão falado Top 100.
 
A Redação 100% DJ.

 
O Top 100 DJ Mag, é para mim, o catálogo de DJs da moda.
 
A DJ Mag faz um top 100 de DJs desde 2004, ou seja há 10 anos e só nos últimos 4 ou 5 é que o comum consumidor de música electrónica tomou consciência da sua existência e testemunhou o galopante crescimento da sua importância na dance scene mundial. E tudo isto, porquê? A meu ver, o destaque que tem sido dado nos últimos anos a este top 100, deve-se a um conjunto de factores:
 
Deve-se à crescente necessidade que os festivais e casas nocturnas de todo mundo têm de fazer valer os seus investimentos, ou seja, quando contratam um artista, além do comum "DJ X autor do hit Y e Z", podem agora vangloriar-se de ter na sua casa um DJ que consta na posição “tal” do top 100. Até que ponto é isto bom para um artista?
 
Imaginem o seguinte, um clube comprou o Cristiano Ronaldo, qual a noticia que faz mais sentido? "Clube Y compra Ronaldo" ou "Clube Y compra Ronaldo, que marcou 234 golos, ganhou 10 campeonatos, faz a depilação, não tem pé de atleta e namora com a Irina.”?
 
Não que eu ache que fazer referências da carreira de um artista na publicidade do mesmo esteja de alguma forma a denegrir a sua imagem, mas quando temos que explicar ao cliente desalmadamente quem ele é, se calhar ele não é assim tão bom ou tão famoso.
 
O Top 100 veio fazer dos DJs os deputados do mundo da noite, entristece-me e irrita‐me ver DJs de todo o mundo literalmente envolvidos em campanhas eleitorais, a fazerem todo o tipo de publicidade ao seu nome, à sua carreira e a relembrar os seus fans que chegou a hora de votarem neles. É do senso comum que a competição existe e é importante se for saudável, da mesma maneira que todos já nos apercebemos que hoje em dia os DJs são mais que artistas e entertainers, são marcas gigantes, com branding e marketing elaborado e é normal que nenhuma marca quer ficar fora seja de que top for.
 
Mas é curioso ver alguns DJs (e por sinal muito bons) a criticarem e até mesmo a boicotarem o top 100, como por exemplo o Diplo e o Dillon Francis que frequentemente falam disso em entrevistas. Existem outros DJs que apesar de figurarem no top não se gabam do mesmo, nem deixam que as casas o façam, a meu ver, uma decisão acertada para quem acha que o seu nome e o seu trabalho fala mais alto.
 

(...) prefiro um dia ser referenciado ou destacado por uma instituição de renome que por um público embebido em campanhas e opiniões distorcidas.

No ano passado fui analisar o top 100 e encontrei um nome que me suscitou imensa curiosidade pois nunca tinha ouvido falar, uma DJ de Hong Kong com pouco mais de 20 anos, até aqui tudo bem, não fosse o seu facebook parecer uma revista masculina reles, ao que eu me pergunto: "Como pode esta criatura estar ao lado de monstros como Carl Cox, Daft Punk ou Axwell?".
 
Não sou contra este top, sou contra o frenesim criado à volta do mesmo. Se este top é realmente para quem tem a melhor campanha e tem mais votos, é algo do qual eu nunca quererei fazer parte, prefiro um dia ser referenciado ou destacado por uma instituição de renome que por um público embebido em campanhas e opiniões distorcidas.
 
Não podia deixar de referenciar a entrada no nosso Kura para o lugar 42, a quem dou os meus mais sinceros parabéns, não só por este objectivo concretizado, mas sim por todo o trabalho e sucesso alcançado ao longo dos últimos anos, ele já constava no meu top muito antes de entrar neste.
 
Para finalizar lanço um exercício mental, imaginem a revista Rolling Stone criar anualmente o top 100 de bandas Rock, quantas acham que se iam envolver nisto?
 
Vemo-nos na pista de dança.
 
DJ
Publicado em Mix

 

A discoteca portuguesa Lux, em Lisboa, foi considerada um dos melhores clubs do mundo, segundo a revista britânica DJ Mag, ficando colocada em 93º lugar. Em 2009 alcançou a posição nº 96, na mesma tabela.
 
No topo do Top 100 ficou o club brasileiro Green Valley, pela segunda vez, seguindo-se de do Space, em Ibiza e Hakkasan em Las Vegas.
 
Os melhores clubs do mundo foram escolhidos pelo público, através de uma votação online, no site oficial da DJ Mag.
 
Confere abaixo a lista completa da DJ Mag:
 
  • 1 – Green Valley (Brasil) + 1
  • 2 – Space Ibiza (Espanha) - 1
  • 3 – Hakkasan (Estados Unidos da América) + 7
  • 4 – Pacha Ibiza (Espanha) - 1
  • 5 – Amnesia (Espanha) + 1
  • 6 – Octagon (Coreia do Sul) + 3
  • 7 – Zouk (Singapura) =
  • 8 – BCM (Espanha) - 3
  • 9 – Ushuaia (Espanha) + 2
  • 10 – Sirena (Brasil) - 2
  • 11 – Ministry of Sound (Reino Unido) + 1
  • 12 – The Warehouse Project (Reino Unido) reentrada
  • 13 – Berghain/Panorama Bar (Alemanha) + 1
  • 14 – DC10 (Espanha) + 2
  • 15 – Fabric (Reino Unido) - 11
  • 16 – Cocorio (Itália) + 2
  • 17 – Paradise Club (Grécia) + 3
  • 18 – Echostage (Estados Unidos da América) + 1
  • 19 – Anzu (Brasil) + 2
  • 20 – Papaya (Croácia) + 3
  • 21 – LiFE (Estados Unidos da América) nova entrada
  • 22 – Bootshaus (Alemanha) + 10
  • 23 – Cavo Paradiso (Grécia) + 1
  • 24 – Motion (Reino Unido) + 5
  • 25 – DRAI’S (Estados Unidos da América) reentrada
  • 26 – Warung (Brasil) – 6
  • 27 – Marquee Nightclub & Dayclub (Estados Unidos da América) + 12
  • 28 – Yalta (Bulgária) -1
  • 29 – Guaba Beach Bar (Chipre) - 16
  • 30 – Trouw (Holanda) - 3
  • 31 – Sankeys Ibiza (Espanha) – 3
  • 32 – Surrender/Encore (Estados Unidos da América) + 5
  • 33 – Air Amsterdam (Holanda) – 3
  • 34 – Sky Room (Brasil) + 5
  • 35 – Digital Newcastle (Reino Unido) + 9
  • 36 – Arma17 (Rússia) + 57
  • 37 – Noa Beach Club (Croácia) nova entrada
  • 38 – Zouk KL (Malásia) + 14
  • 39 – Duel: Beat (Itália) + 7
  • 40 – Exchange LA (Estados Unidos da América) + 19
  • 41 – Matahari (Brasil) + 6
  • 42 – Elrow (Espanha) reentrada
  • 43 – Baum (Colômbia) nova entrada
  • 44 – Altromondo Studios (Itália) nova entrada
  • 45 – Avalon Hollywood (Estados Unidos da América) – 5
  • 46 – Club Space Miami (Estados Unidos da América) – 4
  • 47 – El Fortin (Brasil) nova entrada
  • 48 – Womb (Japão) + 1
  • 49 – Guendalina (Itália) + 8
  • 50 – Warehouse Leeds (Reino Unido) + 6
  • 51 – Fabrik (Espanha) – 29
  • 52 – New City Gas (Canadá) + 2
  • 53 – Aquarius (Croácia) + 29
  • 54 – Studio 80 (Holanda) – 6
  • 55 – Light Nightclub (Estados Unidos da América) + 5
  • 56 – Cacao Beach (Bulgária) + 21
  • 57 – D-Edge (Brasil) – 15
  • 58 – Mansion (Estados Unidos da América) + 8
  • 59 – Output (Estados Unidos da América) reentrada
  • 60 – Privilege Ibiza (Espanha) – 27
  • 61 – Pacha NY (Estados Unidos da América) – 30
  • 62 – Control (Reino Unido) + 7
  • 63 – Stealth (Reino Unido) + 2
  • 64 – Versuz (Bélgica) nova entrada
  • 65 – Rex Club (França) + 23
  • 66 – Cielo (Estados Unidos da América) + 15
  • 67 – Sub Club (Escócia) – 22
  • 68 – Watergate (Alemanha) – 17
  • 69 – The Guvernment (Canadá) – 31
  • 70 – Egg LDN (Reino Unido) + 29
  • 71 – Sankeys MCR (Reino Unido) reentrada
  • 72 – Fuse SG (Vietname) nova entrada
  • 73 – Mint Club (Reino Unido) + 2
  • 74 – Lost Beach Club (Equador) nova entrada
  • 75 – Valkyrie Club (Filipinas) nova entrada
  • 76 – Danghai Club (Brasil) nova entrada
  • 77 – La Huaka (Peru) reentrada
  • 78 – Foundation Nightclub (Estados Unidos da América) – 6
  • 79 – Beta Waterloo (Canadá) – 6
  • 80 – Corsica Studios (Reino Unido) + 6
  • 81 – Concrete (França) nova entrada
  • 82 – Xoyo (Reino Unido) + 15
  • 83 – Robert Johnson (Alemanha) – 9
  • 84 – Castle Club (Chipre) – 41
  • 85 – Space Sharm (Egipto) – 49
  • 86 – Revelin (Croácia) nova entrada
  • 87 – Tresor (Alemanha) + 5
  • 88 – E11even (Estados Unidos da América) nova entrada
  • 89 – Teatro Amador (Panamá) nova entrada
  • 90 – The Arches (Escócia) – 10
  • 91 – Kitty SU (Índia) + 4
  • 92 – The Mid (Estados Unidos da América) – 34
  • 93 – Lux (Portugal) reentrada
  • 94 – Spartacus Club (França) reentrada
  • 95 – LIV (Estados Unidos da América) – 33
  • 96 – Velvet (Paraguai) nova entrada
  • 97 – Loft Metropolis (França) nova entrada
  • 98 – Myst Shanghai (China) nova entrada
  • 99 – Tenax (Itália) reentrada
  • 100 – The Rainbow Venues (Reino Unido) – 10
 
Publicado em Nightlife
Com as votações encerradas, só resta contabilizar os resultados da tabela mais famosa e polémica da história da música eletrónica. O Top 100 da DJ Mag, realizado anualmente, vai decorrer no próximo dia 19 de outubro no Heineken Music Hall em Amesterdão.
 
No ano passado, o topo da tabela foi conquistado pela dupla Dimitri Vegas & Like Mike e houve ainda espaço para os portugueses Diego Miranda e Kura, colocados nas posições 58 e 61, respetivamente.
 
A cerimónica de entrega dos prémios do Top 100 da DJ Mag vai ser acompanhada ao vivo e com atualizações ao minuto a partir do Portal 100% DJ e nas redes sociais associadas, numa cobertura com direito a conteúdos exclusivos.
 
A festa na Holanda continua entre os dias 22 e 23 de outubro no Amsterdam Music Festival que conta com nomes como Alesso, Armin van Buuren, Blasterjaxx, Dash Berlin, Hardwell e Steve Aoki.
 
{youtube}Dp4_-GwZNW0{/youtube}
Publicado em Mix
A discoteca Lux Frágil voltou a figurar no Top 100 dos melhores clubs do mundo, divulgado pela revista britânica DJ Mag. Este espaço de referência na noite nacional desceu este ano 22 posições (61.º lugar em 2017) e ocupa agora o lugar número 83 numa listagem liderada pela terceira vez pela discoteca brasileira Green Valley. O segundo e terceiro lugar é ocupado pela Ushuaïa em Ibiza e pelo Zuk Club localizado em Singapura.

De acordo com o CEO da Green Valley, Eduardo Phillips, esta conquista é um presente de aniversário bastante especial. "É o reconhecimento do público e da crítica especializada. Não poderíamos ter conquista melhor para a comemoração dos dez anos do club do que voltar ao topo pela terceira vez", afirmou.

Este Top 100 foi apresentado na passada quarta-feira, dias depois da notícia do falecimento do fundador da discoteca Lux Frágil, Manuel Reis, vítima de doença prolongada.

Confere em baixo a listagem completa.

1. Green Valley
2. Ushuaïa
3. Zouk Singapore
4. Echostage
5. Hï Ibiza
6. Papaya
7. Octagon
8. Pacha Ibiza
9. Fabric
10. Berghain
11. Bootshaus
12. Amnesia
13. Noa Beach Club
14. Printworks
15. Dc-10
16. Motion
17. Guaba Beach Bar
18. Warung Beach Club
19. Zouk Kl
20. White Dubai
21. Elrow (Row14)
22. Exchange La
23. Omnia
24. Ministry Of Sound
25. Aquarius
26. El Fortin
27. The Warehouse Project
28. Output
29. Laroc
30. Hakkasan
31. Avalon Hollywood
32. Barbarellas
33. Kalypso
34. Egg London
35. Marquee
36. Tobacco Dock
37. Fabrik
38. Cavo Paradiso
39. Baum
40. Culture Club Revelin
41. Myst
42. Privilege
43. Beachclub
44. Lost Beach Club
45. Digital Newcastle
46. Elements
47. Watergate
48. Illuzion
49. Versuz
50. Rex Club
51. Schimanski
52. Concrete
53. Razzmatazz
54. Matahari
55. Duel:Beat
56. Womb
57. Tresor
58. Xoyo
59. Tenax Club
60. Velvet
61. Foundation Nightclub
62. Yalta Club
63. Panama
64. Robert Johnson
65. Space Plus
66. Phonox
67. Cé La Vi
68. Guendalina
69. Sankeys Ibiza
70. Sky Garden
71. Mad Club
72. The Palace
73. Space One
74. Eden
75. Oqtagon
76. De School
77. Onyx
78. Sos Club
79. Arma 17
80. Heart Nightclub
81. D-Edge
82. Chinese Laundry
83. Lux Fragil
84. Propaganda
85. Jewel Nightclub
86. Goa Club
87. Halcyon
88. Catwalk
89. Studio 338
90. Zig Zag
91. Club Galame
92. Colosseum Club
93. E11even
94. Home Sydney
95. Club Space Miami
96. Ageha
97. House Of Yes
98. Sub Club
99. Club Piccadilly
100. Coda
Publicado em Nightlife
A noite do passado sábado ficou marcada pela divulgação do TOP 100, ação levada a cabo pela Revista DJ Mag e que deu, mais uma vez, o primeiro lugar ao jovem holandês Martin Garrix. Justa ou não, é seguro afirmar, que esta listagem muito tem revolucionado, à escala planetária, toda a música eletrónica e todas as carreiras dos artistas que a compõem. 
 
Este ano, a representar a bandeira nacional, além de Kura (posição 39) e Diego Miranda (posição 50), também os portugueses KEVU entraram neste TOP, diretamente para o número 118, sendo esta a sua primeira vez uma listagem desta dimensão. 
 
Nos últimos meses a carreira da dupla formada por João Rosário e João Pedro, tem tomado proporções enormes contando com 75 atuações e 12 lançamentos de músicas com feedbacks de vários artistas. Um trabalho duro que está "a valer a pena" referem os artistas, após receberem a notícia que dava conta da sua posição na listagem que prometem voltar a conquistar no próximo ano, num lugar entre os 100 mais votados. "Este ano foi claramente o melhor ano que já tivemos e isso é tudo por causa de vocês, que são o nosso apoio, motivação e é o vosso amor que nos mantém em movimento" contam.
 
Confere a listagem do TOP 150.
 
101 - Black Coffe
102 - Jauz
103 - Alexander Popov
104 - Major Lazer
105 - Borgore
106 - Julian Jordan
107 - Henri PFR
108 - D-Block & S-te-Fan
109 - Warface
110 - Chemical Surf
111 - Steve Lawier
112 - Martin Solveig
113 - Futuristic Polar Bears
114 - Solardo
115 - Cheat Codes
116 - Sub Zero Project
117 - Sunnery James & Ryan Marciano
118 - KEVU
119 - Krewella
120 - Yves B
121 - Sam Feldt
122 - DJ Feel
123 - Galantis
124 - Green Velvet
125 - Naeleck
126 - Curbi
127 - Illusionize
128 - Erick Morillo
129 - Paul Oakenfold
130 - Darren Styles
131 - Zomboy
132 - Sven Vath
133 - Dannic
134 - Carnage
135 - Cosmic Gate
136 - A-Track
137 - Showtek
138 - UNIVZ
139 - Malaa
140 - Fatboy Slim
141 - Loco Dice
142 - Charlotte de Witte
143 - Tom and Collins
144 - Seven Lions
145 - Astrix
146 - 22 Bullets
147 - Noisecontrollers
148 - Jack U
149 - Jamie Jones
150 - Slushii
Publicado em Artistas
O arranque das votações será feito a 12 de julho (sábado) num evento de lançamento no Paradiso em Amesterdão. Do cartaz consta a presença de um DJ convidado "mistério", Andrew Rayel, Dannic, Dubvision e Dyro. 
 
A votação estará aberta até ao dia 15 de setembro e o Top 100 de 2014 será anunciado a 18 de outubro, data que, mais uma vez, coincidirá com a realização da mais importante conferência europeia de música - Amsterdam Dance Event (ADE). Também a 18 de outubro será realizado em Londres um evento de comemoração do artista que irá alcançar a primeira posição.
 
A revista anunciou ainda que em breve serão anunciados os detalhes sobre o novo sistema de votação. 
 
Recorda o histórico de vencedores Top 100 da DJ Mag:
 
  • 1997 - Carl Cox
  • 1998 - Paul Oakenfold
  • 1999 - Paul Oakenfold
  • 2000 - Sasha
  • 2001 - John Digweed
  • 2002 - Tiësto
  • 2003 - Tiësto
  • 2004 - Tiësto
  • 2005 - Paul van Dyk
  • 2006 - Paul van Dyk
  • 2007 - Armin van Buuren
  • 2008 - Armin van Buuren
  • 2009 - Armin van Buuren
  • 2010 - Armin van Buuren
  • 2011 - David Guetta
  • 2012 - Armin Van Buuren
  • 2013 - Hardwell
Publicado em Mix
Pág. 1 de 6
100% DJ. Projeto editorial independente cujos valores se guiam pelo profissionalismo, isenção e criatividade, tendo como base de trabalho toda a envolvente da noite nacional e internacional, 365 dias online.

Newsletter

Recebe novidades e conteúdos exclusivos no teu e-mail.

Este site utiliza cookies. Ao navegares neste site estás a consentir a sua utilização. Para mais informações consulta a nossa Política de Privacidade.