22-03-2019

  Diretor Ivo Moreira | Periodicidade Diária

Sobre Nós  |  Fala Connosco     

Os habituais copos de plástico descartáveis estão proibidos no recinto do Rock in Rio Lisboa, que vai decorrer nos dias 23, 24, 29 e 30 de junho, no Parque da Bela Vista, em Lisboa.
 
Para substituí-los, a organização do eventos lançou uma coleção exclusiva de copos reutilizáveis que vai ser oferecida a todos os festivaleiros que estiverem dentro da Cidade do Rock. Ao todo, são 10 copos diferentes que podes levar para casa, com um design inspirado na pop art, disponíveis nas medidas de 25, 40 e 50cl. Todos os que reutilizarem o copo irão ter um desconto na Super Bock, Somersby, 7Up e outros refrigerantes.
 
“Apesar de já apresentarmos uma excelente taxa de reciclagem e valorização, ao adotarmos esta medida dos copos reutilizáveis para consumo de bebida dentro do recinto, poderemos, também, diminuir significamente os resíduos produzidos, enquanto incentivamos o nosso público para uma atitude mais sustentável”, referiu Roberta Medina, vice-presidente executiva do Rock in Rio.
 
O festival Rock in Rio foi sempre reconhecido pelas suas iniciativas a pensar no bem-estar do planeta Terra e do seu ambiente, além de proporcionar uma experiência única com boa música aos seus visitantes, tudo “Por um Mundo Melhor”. Até ao momento, o Rock in Rio Lisboa é o único festival certificado a nível nacional com a norma ISSO 20121 – Eventos Sustentáveis.
 
O cartaz do evento encontram-se completo e no line-up constam nomes como The Chemical Brothers, Diego Miranda, Vintage Culture, Moullinex, DJ Vibe, Karetus, Kamala, Rich & Mendes e o famoso conceito Revenge Of The 90s.
 
Os bilhetes para a edição deste ano do Rock in Rio Lisboa encontram-se à venda com preços entre os 69 e os 117 euros.
 
 
Publicado em Rock in Rio
A dupla portuguesa do momento está de volta ao Ultra Music Festival, em Miami, no próximo dia 24 de março, depois de subirem ao palco principal na edição do ano passado.
 
Desta vez, a dupla vai atuar no palco The Arrival no sábado e promete marcar pela diferença num dos maiores festivais de música eletrónica a nível internacional, com a bandeira portuguesa aos ombros.
 
O Ultra Music Festival regressa a Miami entre os dias 23 e 25 de março e poderás assistir às melhores atuações em direto a partir do UMFTV, disponível em breve. Kura é o outro artista português que também irá marcar presença no festival.
 
Recorde-se que os KEVU ficaram colocados em 4º lugar no TOP 30 de 2017 do Portal 100% DJ.
 
Publicado em Ultra Music Festival
O DJ e produtor israelita é a mais recente confirmação para o cartaz da edição deste ano do festival Dancefloor, que vai decorrer no estádio municipal Dr. Magalhães Pessoa, em Leiria nos dias 27 e 28 de julho.
 
Borgore regressa a Portugal para uma atuação única, onde não faltarão certamente o seus hits “Nympho”, “Decisions” ou “Ice Cream”. 
 
Blasterjaxx, Audioctricz, Noisecontrollers e KEVU são outros dos artistas confirmados no evento. Os bilhetes já se encontram à venda a partir de 10 euros.
 
Publicado em Festivais
O BVM Music Festival está de regresso para a sua segunda edição, nos próximos dias 29 e 30 de junho, no parque exterior dos Bombeiros Voluntários de Maceira, no distrito de Leiria, com um cartaz recheado de grandes nomes nacionais de música eletrónica e hip hop.
 
No line-up constam nomes como Overule, Stikup, Angel Deejay, Deejay AC, Pete Tha Zouk, KEVU, Van Breda, Nuno Fernandez, Kaiser-T, AM Project, Phoenix-RDC e Wet Bed Gang. Todas as receitas deste evento serão revertidas para os Bombeiros Voluntários de Maceira.
 
Na edição do ano passado, o evento contou com a presença de mais de 4 mil pessoas durante os dois dias de festa, contribuindo assim com a entrada na compra de uma ambulância para os bombeiros voluntários daquela localidade.
 
Os bilhetes estão à venda na Bilheteira Online, Fnac, CTT, Worten e através dos promotores. O Portal 100% DJ é Media Partner Oficial do evento.
 
Publicado em Festivais
A última edição do Atmosphere Festival, que decorreu no passado fim de semana, em Rio Grande do Sul, no Brasil, ficou marcado pelas piores razões. O mau tempo que se fez sentir no domingo fez com que a estrutura do palco caísse, matando um DJ e ferindo outras três pessoas.
 
DJ Kaleb é a vítima mortal, um artista brasileiro que percorria vários eventos e festivais de música eletrónica em todo o território brasileiro.
 
A organização do Atmosphere Festival já emitiu um comunicado oficial na sua página de Facebook, onde informa que sempre tiveram atenção com a segurança do público, cumprindo todos os processos e autorizações pedidos pelas autoridades brasileiras.
 
“Estamos desolados, perdemos um amigo, um artista. Nossa prioridade é dar assistência aos feridos e suas famílias. Agradecemos à Brigada Militar e ao Corpo de Bombeiros por toda a assistência”, concluiu a organização do evento na rede social.
 
Publicado em Festivais
Durante a apresentação à imprensa da edição deste ano do festival, que decorreu esta semana, foi revelado o último nome do line-up: Carnage. O DJ e produtor sobe ao palco do Dancefloor, que decorre nos dias 27 e 28 de julho, no estádio municipal Dr. Magalhães Pessoa, em Leiria.
 
O festival vai receber ainda grandes nomes como Blasterjaxx, Nicky Romero, Vinai, Borgore, Kevu e Tujamo. O Portal 100% DJ é Media Partner Oficial do Dancefloor.
 
Os bilhetes encontram-se à venda na Bilheteira Online. Confere abaixo todos os artistas confirmados nos respetivos dias:
 
27 de julho:
 
Noisecontrollers
KEVU
Will Sparks
Zatox
Vinai
Nicky Romero
Vendark
 
28 de julho:
 
Blasterjaxx
Audiotricz
Borgore
Tujamo
NEW_ID
Carnage
 
Publicado em Festivais
O festival MEO Sudoeste está quase a chegar e foram recentemente confirmados novos artistas para o palco Moche Ring, especialmente dedicado à música eletrónica. O mestre Carlos Manaça tem a curadoria do dia 10 de agosto.
 
D-Formation, Fauvrelle, Frank Maurel, Miss Sheila, XL Garcia e MC Johnny Def foram os escolhidos por Carlos Manaça para uma noite que promete ser memorável na Herdade da Casa Branca.
 
No dia 8 de agosto, o mesmo palco recebe o conceito EDM To The Fullest com nomes como Tony Junior, Sick Individuals, Mightyfools e Putzgrilla.
 
Marshmello, Francisco Cunha, Ben Ambergen, Karetus & Friends, Hardwell, Don Diablo, Lemaître e muitos outros fazem parte do cartaz deste ano do MEO Sudoeste, que vai decorrer entre os dias 7 e 11 de agosto na Zambujeira do Mar.
 
Os bilhetes encontram-se à venda nos locais habituais com preços entre os 48 e os 210 euros.
 
Publicado em Festivais
É um dos nomes da dance scene nacional que todos devem ouvir, ver e lembrar. Com uma carreira além fronteiras, Moullinex pisou o palco Music Valley na edição deste ano do Rock in Rio Lisboa numa atuação energética que pôs todos os presentes a dançar. O Portal 100% DJ esteve à conversa com o artista português nos bastidores do  evento e além da sua carreira, falou-nos sobre as suas parcerias e ainda do seu novo tema editado pela famosa Majestic Casual.
 
Como surgiu a oportunidade de criares remixes para os Two Door Cinema Club ou Cut Copy?
Comecei por fazer remixes não oficiais. Colocava-os online e comecei a ter alguma atenção em blogs, com pedidos para remixes oficiais. O primeiro grande remix foi o dos Cut Copy e mudou muita coisa, começaram a chamar-me aqui e ali para tocar e fazer remisturas. Com os Two Door Cinema Club surgiu nesse mesmo contexto, foi a editora deles que fez o convite. De facto, fiquei muito contente com esse início, foi uma grande ajuda para tudo o que faço agora.
 
Juntamente com Xinobi, és proprietário da editora Discotexas e já trabalharam muitas vezes juntos. O que vos ligou?
Desde o início do projeto Moullinex que eu trabalho com o Bruno (Xinobi), em “modo ping-pong”. Na altura em que eu lhe comecei a falar foi quando ele estava numa banda de rock português, a Vicious Five, que eu gostava muito e quis fazer uma remistura deles. Quem me respondeu ao pedido foi o Xinobi, que era o guitarrista. A partir daí começámos o nosso processo de “ping-pong” que nos motivou muito e então fazia todo o sentido criar a editora. Nós somos praticamente irmãos e vejo-o como um irmão mais velho e o projeto da editora acabou por fazer todo o sentido, para podermos editar a nossa própria música com aquela excitação da ingenuidade, de achar que era tudo muito fácil. É claro que nem sempre é. Fazemos edições digitais e físicas, em vinil e CD, mas editar música digitalmente hoje é muito fácil. Temos a sorte de ter muita gente por todo o mundo que nos apoia.
 
 
Como é aceitar um convite de pisar palcos de grandes festivais como o NOS Primavera Sound ou o Rock in Rio?
É com muito empenho, sobretudo numa altura em que me colocam a tocar em horários nobres e então é um privilégio muito grande. Normalmente respondo a estes desafios com muito trabalho e quero sempre dar o melhor de mim e o melhor espetáculo possível.
 
E o público adere, certamente...
Sim. Tem sido assim e é muito bom sentir esse carinho.
 
Fala-nos do teu tema mais recente, “Dream On”, editado pela Majestic Casual.
Essa editora começou como um canal de Youtube, normalmente com uma fotografia nos vídeos de uma menina bonita ou de um pôr-do-sol, mas depois ficou associada a um certo estilo de música mais chill e alguma eletrónica mais etérea. Na altura, eu tinha esse tema terminado e queria editá-lo o mais rápido possível. A editora mostrou interesse imediato, uma vez que já tinham publicado alguns temas meus e decidimos experimentar. Não queria ter a pressão de associar a música a um álbum ou numa edição mais longa. Tem corrido muito bem. Estou contente.
 
 
O que podes desvendar acerca da tua carreira a curto prazo?
Ainda estou a tocar muito este álbum que saiu em outubro. Acho que funciona muito bem em espetáculo ao vivo com banda e o Ghettoven a interpretar as diferentes personagens que são os cantores convidados. Estou a trabalhar em faixas novas, apesar de ainda não saber se serão apenas singles ou se irei incluir num novo álbum. Tenho uma linha de montagem quase alinhada de coisas para sair e não quero estar à espera de ter 20 músicas prontas para editar um álbum. Vou lançando músicas à medida que elas estiverem prontas e se for caso disso, editá-las. Se depois fizer sentido, ou não, incluí-las num álbum logo decido. Mas, por causa de vir também do mundo da pista, gosto muito de álbuns porque cresci a ouvir artistas de álbuns mas, também venho do mundo das 12 polegadas e faz sentido que as coisas saiam depressa. É uma tirania ter uma música pronta e ter de esperar 5 ou 6 meses para que elas saiam e então gosto de subverter esse processo. Como somos donos da nossa própria editora e donos do nosso destino, temos recursos para o fazer. É um privilegio, claro.
 
Que mensagem gostarias de deixar aos leitores e seguidores do Portal 100% DJ?
Continuem a apoiar a música de dança feita em Portugal. Acho que estamos num momento muito saudável da música de dança portuguesa e é bom sentir isso tanto a falar com público mais jovem como os da velha guarda. Apesar de já não me sentir desta geração, admiro os dois lados e sinto-me um bocado no meio disto tudo. É bom sentir que estamos a viver um momento muito saudável e os artistas estão muito bem representados nos festivais nacionais e internacionais. Para mim, é um privilégio que haja também pessoas interessadas em cobrirem o que está a acontecer, como vocês, e desejo o meu maior apoio para o vosso trabalho.
 

Publicado em Entrevistas
O retorno de patrocínio a um festival de música com naming sponsor não é proporcional à dimensão do evento mas, antes, à capacidade da marca de reclamar o seu domínio, a sua “ownership”. Esta é a principal conclusão do GfKTrack.Summer Festivals, estudo que se dedica aos Festivais de Verão e às marcas que os patrocinam.
As vagas da investigação levadas a cabo no primeiro trimestre deste ano fazem notar que o patrocínio de um grande evento não corresponde, necessariamente, a um retorno na mesma dimensão, tendência já visível, aliás, em 2011.

De qualquer forma, os Festivais de Música são os eventos/espectáculos culturais a que mais portugueses, com idades compreendidas entre os 15 e os 64 anos, assistem/visitam, correspondendo a 21% dos inquiridos. Estes eventos são apenas ultrapassados por aqueles que se encontram relacionados com o futebol, com 33% dos entrevistados a afluirem aos mesmos.

A maioria dos portugueses inquiridos pela GfK Metris no estudo GfKTrack.Summer Festivals refere, de forma espotânea e correcta, pelo menos um festival de música, o que denuncia o aumento da notoriedade deste tipo de espectáculos.
Ainda no que toca à notoriedade, destacam-se o Rock in Rio, com 89% de notoriedade total, seguido do Super Bock Super Rock, com 59%. O Sudoeste TMN chama a si uma fatia de 57% e o Optimus Alive de 55%. O estudo avança ainda que a associação das marcas ao universo dos festivais tende a centrar-se na posse do naming sponsor do evento. De facto, cinco das seis marcas mais associadas a festivais possuem o seu brand na designação do próprio evento.

A este nível destacam-se os festivais Super Bock Super Rock, Optimus Alive, Delta Tejo e Sumol Summer Fest.

A inexistência do naming sponsor, por sua vez, tende a gerar uma diluição do patrocínio, resultando em associações reduzidas das marcas ao evento patrocinado. Este cenário pode ainda, de acordo com o estudo, conduzir a associações erradas com marcas que nunca estiveram presentes/patrocinaram esses eventos.

Este dado torna-se ainda mais relevante num ano em que os eventos musicais e, particularmente, os festivais de música, apresentam uma contracção na intenção de frequência.
16% dos atuais visitantes de festivais de música vai reduzir a sua presença nestes eventos, contra os 7% que pretende aumentar a frequência. Nesse sentido, a boa associação de uma marca é um ponto fulcral no patrocínio a estes eventos, remata o estudo.
 
Fonte: Marketeer.
Publicado em Festivais
O evento açoreano RFM Beach Power está de volta no próximo dia 28 de julho, na Ribeira Grande, e conta com nomes de peso da música eletrónica internacional no cartaz deste ano.
 
Firebeatz, Gregor Salto, Joe Stone, Rich & Mendes, Pedro Cazanova e André N sobem ao palco principal do evento, enquanto que Sara Cruz Trio, Soundprofile, Tellmus, DJ Eurik, DJ Matti e Disko Groovers vão estar presentes na NOS Lounge Área.
 
Este ano o recinto tem o dobro do tamanho, com uma belíssima vista para o mar de cortar a respiração. Os bilhetes encontram-se à venda na Bilheteira Online e nos CTT.
 
 

 

Publicado em Festivais
Pág. 1 de 15
100% DJ. Projeto editorial independente cujos valores se guiam pelo profissionalismo, isenção e criatividade, tendo como base de trabalho toda a envolvente da noite nacional e internacional, 365 dias online.

Newsletter

Recebe novidades e conteúdos exclusivos no teu e-mail.