18-11-2019

  Diretor Ivo Moreira | Periodicidade Diária

Sobre Nós  |  Fala Connosco     

Daniel Carvalho, do The Royal Cocktail Club, no Porto é o vencedor da 4.ª edição do concurso Barman do Ano. O seu cocktail de autor "Esmeralda" convenceu o júri e contribuiu para que se sagrasse o grande vencedor da competição. A prova decorreu ontem no Espaço Espelho d'Água, em Lisboa.

A Final foi disputada entre os três concorrentes mais bem pontuados no concurso. Cada concorrente teve dez minutos para preparar o seu cocktail de autor ao júri e ao público. Calhou em sorte a Daniel Carvalho ser o primeiro a apresentar o seu cocktail inspirado no nome da Caravela de Vasco da Gama. Seguiu-se Hélder Rodrigues, da Tasca de Santana em Coimbra apresentar o seu cocktail "Memória", em homenagem às recordações da sua terra natal, Cabo Verde. Por fim, Jeferson Santos, do Taste Carvoeiro, no Algarve apresentou o seu "Invicta", em homenagem às gentes do Porto e à sua forte personalidade e carisma.

Além do título e troféu de Barman do Ano 2017, Daniel Carvalho irá receber um cheque de 1.000 euros, um conjunto de utensílios de bar da ICEL. A 2ª Menção Honrosa foi entregue a Helder Rodrigues e em 3ª ficou Jeferson Santos.
Publicado em Nightlife
O Festival da Juventude de Lousada (Porto), volta a elevar a fasquia no que diz respeito ao seu cartaz eletrónico e para este ano apresenta em primeira mão dois cabeças-de-cartaz para sábado dia 28 de junho: Yves V e Outwork.
 
O conhecido residente do Festival Tomorrowland irá partilhar a cabine com o DJ e produtor Outwork, instalada no Complexo Desportivo de Lousada.
Recorde-se que em 2013, este Festival recebeu nomes como, Carlos Manaça, Ninja Kore, Kura, entre muitos outros.
 
Em breve surgirão novas informações sobre o cartaz e o preço dos ingressos.
 
Publicado em Artistas
A divulgação foi feita na reunião pública do executivo pelo vereador da Proteção Civil e Fiscalização, António Sousa Lemos, que acrescentou estarem pendentes dez processos, devido a providências cautelares interpostas pelos donos dos estabelecimentos.

Novas medidas para disciplinar a noite portuense foram aprovadas hoje pela autarquia, incluindo a proibição da venda de bebidas em vasilhame de vidro, para consumo na via pública, e a possibilidade de encerrar estabelecimentos ou de lhes reduzir horários, em caso de infração.

As alterações incluídas no Código Regulamentar do Município mereceram o voto contra da CDU, que pretendia uma duplicação do valor das coimas, e não impediram duas moradoras de se queixarem de mercearias abertas "até à meia-noite", cafés a vender "litrosas", esplanadas que não cumprem horários, estacionamento caótico e falta de limpeza das ruas.

A Câmara poderá ainda proceder à "cassação da autorização de utilização" do estabelecimento se, "nos últimos três anos", o seu titular tiver sido condenado por "três contraordenações relacionadas com o exercício da atividade".
Nestes casos, o novo código regulamentar determina que durante dois anos "não pode ser concedido ao titular" novo título de utilização.

As novas "regras de funcionamento dos estabelecimentos" impõem que os espaços com "aparelho emissor de som com amplificação ou mesa de mistura" comprem e instalem um "limitador de potência sonora, que deverá ser calibrado e selado pelos serviços municipais competentes".

A Câmara pretende também proibir "a instalação de colunas e demais equipamentos de som no exterior do estabelecimento ou nas respetivas fachadas", e vedar a instalações dos mesmos na via pública. O incumprimento reiterado destas regras pode determinar "a restrição do horário de funcionamento para as 24:00", durante um período mínimo de 30 dias ou de 90 dias, no máximo.

O espaço pode ser encerrado pela Câmara quando a culpa do agente e a gravidade da infração "o justifique" ou nos "casos de reincidência". Porém, o fecho deverá ser feito "durante um período não inferior a três meses e não superior a dois anos".

A Câmara do Porto aprovou em março medidas para disciplinar a movida noturna, mas, segundo explica Rui Rio na proposta hoje votada, "importa acautelar a eficácia das referidas medidas".

A Associação de Bares da Zona Histórica (ABZH) do Porto disse no dia 11 à Lusa que disciplinar a movida implica mexer na "lei geral", já que a distinção feita entre sociedades por quotas e empresários em nome individual permite que os primeiros paguem multas "entre os 2.500 e os 30.000 euros" e os segundos "entre os 250 e os 3.000 euros".
 
Fonte: Lusa.
Publicado em Nightlife
A Super Bock associou-se ao evento Urban Market & Os Grandes Amores do Porto, que decorreu esta semana na Exponor – Porto, ao criar uma instalação que tem como matérias as grades de cerveja da marca. Ao todo foram utilizadas 4.128 grades na instalação que retrata a baixa portuense, numa homenagem aos monumentos e ruas emblemáticas da Invicta.

Esta Super instalação nasceu de uma ideia da Portugal Lovers tendo a execução ficado a cargo dos arquitetos Bruno Barbosa e Inês Ferreira. A obra ocupou 1.200 m2 e utilizou 1.600 metros lineares de rede Rachel, 2.000 abraçadeiras e 2.000 metros de corda. Os arcos e as ruas estreitas, característicos da baixa do Porto, foram materializados através de uma cortina de malha (rede rachel) criando percursos invisíveis.

Os visitantes poderam circular na instalação como se estivessem a passear nas ruas do centro histórico do Porto, indo assim ao encontro do tema do evento da Exponor – o Regresso à Baixa – e do conceito do Urban Market.

O Urban Market & Os Grandes Amores do Porto, criado pela Portugal Lovers, integra o "Projeto Casa", evento de arquitetura e design da EXPONOR, e conta com 50 criadores portugueses nas áreas do design, moda, produto, mobiliário, joalharia e foodesign.
 
Publicado em Marcas
O Monchique Bar foi recentemente inaugurado na zona história do Porto, nas margens do rio Douro e promete oferecer ao público um novo conceito de degustação a preços acessíveis, com música ao vivo.
 
Com uma arquitectura típica de arcos de pedra tradicionais em sintonia com o luxo da decoração, o bar contém ainda uma garrafeira invejável, alem de uma área reservada para fumadores, a zona de restaurante e ainda o ‘meeting-point’ para um início de noite único. O Monchique Bar foi recentemente selecionado pela TripAdvisor com um Certificado de Excelência.
 
A música ao vivo é um dos pontos fortes deste bar, por onde já passaram artistas como Rita, Guerra, Rui Veloso, Tim e Carlão. No menu constam diversos tipos de tapas e especialidades como alheira no forno, amêijoas, camarões, rojões, polvo à lagareiro e picanha.
Publicado em Nightlife
segunda, 11 março 2013 15:40

Hotel da Música abre portas no Porto

O Hotel da Música, um quatro estrelas com 85 quartos, restaurante e bar, localizado no requalificado Mercado Bom Sucesso, no Porto, será inaugurado no primeiro semestre deste ano, anunciou o Grupo Hoti Hotéis em comunicado.
O novo hotel, apresentado durante a BTL-Feira Internacional de Turismo, que se realizou em Lisboa, possui um design moderno e confortável, que funde notas de música com os melhores sabores da cozinha mediterrânica, e o mercado gourmet a um passo de distância.

O projeto de requalificação do Mercado do Bom Sucesso, classificado como monumento de interesse publico, está a cargo do ateliê FA Arquitetos e da arquiteta Rosário Rodrigues de Almeida, sendo que, além do hotel, o espaço acolherá também um Mercado Gourmet, escritórios, salas, auditórios e área de exposições.

Pretende-se que o "Hotel da Música seja um 'ponto de encontro' de toda a informação cultural e de eventos, amplificando a divulgação de todas as iniciativas desenvolvidas no Grande Porto", adianta o texto do comunicado.

Mantendo a estratégia de crescimento, o Grupo Hoti, cadeia hoteleira portuguesa com mais de três décadas de experiência e uma dispersão geográfica de Norte a Sul do país, continua a apostar em Portugal e na diversificação dos seus hotéis (Meliá, Tryp, Star Inn, Soleil e Hotel da Música).
Publicado em Mix
quarta, 17 novembro 2010 18:15

Optimus Hype volta à carga

O Optimus Hype prepara-se para regressar em grande ao Porto já no dia 4 de Dezembro, sábado, às 23h00.
Desta vez é o magnífico espaço do Palácio da Bolsa, na cidade Invicta, que irá acolher mais uma festa de música electrónica com um cartaz de luxo e uma produção de alto nível.

Em rigoroso exclusivo para Portugal, a Optimus apresenta um espectáculo integrado na tournée de Natal dos Soulwax, a banda formada pelos irmãos que dão também corpo à dupla 2 Many Dj’s, e que protagonizaram em Lisboa, a maior enchente dos Optimus Hype até ao momento.
Está assim garantida uma noite memorável, complementada com as actuações de outros nomes de referência - Goose (numa inesperada sessão live), Mixhell, Paul Chambers, João Dinis, Let There Be Rock, Uma Napper e The Boys Who?. Com o VJing a cargo dos Dub Video Connection, estão reunidos os argumentos mais que suficientes para marcar o dia 4 de Dezembro na agenda.

Depois do sucesso das quatro primeiras edições, o regresso do projecto ao Porto vem novamente colocar a cidade (e o país) na rota dos maiores acontecimentos de música electrónica do mundo.
Os bilhetes para a 5ª edição do Optimus Hype, no Porto, estão já disponíveis na Ticketline, Lojas Fnac, Worten, C.C Dolce Vita, El Corte Inglês e Abreu com um preço de 15€ (pré-venda) e 20€ (à porta).
 
Publicado em Eventos
domingo, 17 novembro 2013 15:41

Clube 'premium' abre portas no Olympia

Um trio de empresários vai transformar o Olympia num "clube premium". A nova discoteca da Baixa do Porto abre no próximo sábado dia 23 e terá serviços exclusivos para clientes VIP com um investimento a rondar os 500 mil euros.
 
Serviço de estacionamento, porta exclusiva, área privada com camarotes individuais e cocktails de autor são algumas das novidades que o Olympia Club vai introduzir na Baixa do Porto. "É um novo conceito exclusivo de luxo para nivelar por cima a movida portuense", afirma Nuno Rodrigues, um dos três sócios do projeto.
 
"Sentíamos que faltava uma discoteca feita de raiz, um clube assumido na Baixa", diz Nuno Oliveira, outro sócio. Descobriram que o Olympia estava para alugar e ficaram apaixonados pelo edifício centenário e a sua localização. A vizinhança recebeu-os de braços abertos. "Não há habitação e o comércio da Rua de Passos Manuel acolheu-nos muito bem. Dizem que são precisas casas novas para trazer movimento", diz Nuno Rodrigues.
 
Publicado em Nightlife
Martin Picandet, conhecido no mundo da música eletrónica como Martin Solveig, é um dos destaques da primeira edição do United with Tomorrowland, que vai decorrer na cidade do Porto no próximo dia 27 de julho. Poucos anos após iniciar a sua carreira, alcançou o sucesso internacional com o hit "Hello", uma colaboração com Dragonette que rendeu vários discos de ouro e platina. O artista francês regressa agora ao nosso país e o Portal 100% DJ teve a oportunidade de conversar com ele mesmo a propósito da sua vinda a Portugal e os seus novos projetos musicais.
 
És um dos cabeças de cartaz do Unite with Tomorrowland no Porto. Como é trazer o espírito e a festa de um dos maiores festivais do Mundo para Portugal pela primeira vez?
É muito empolgante e sinto-me honrado por ir atuar no Unite with Tomorrowland no Porto. Foi uma oportunidade que não pude recusar e as pessoas em Portugal sabem como se divertir, o pessoal já tem aquele espírito do Tomorrowland!
 
Já tinhas saudades de atuar no nosso país? Como descreves o público português? Certamente já viste a nossa bandeira no meio da multidão no Tomorrowland… 
Claro! É sempre incrível ver tantas bandeiras na multidão, apesar do Tomorrowland ser um dos maiores festivais, ainda me consigo surpreender ao ver pessoas que vêm de tão longe... Não venho muitas vezes a Portugal, mas queria poder atuar mais no vosso lindo país. Eu adoro realmente a vibe e a energia do público português.
 
Este ano formaste a dupla Europa com Jax Jones. Fala-nos um pouco deste novo projeto. 
É divertido, é alegre e criativo. Inicialmente, o Jax Jones e eu só queríamos criar uma música juntos, mas quando estávamos no estúdio, percebemos que tínhamos muito em comum musicalmente. Trabalhar em duo fez-nos querer experimentar coisas novas, coisas que não nos sentiríamos confortáveis ​​se estivéssemos sozinhos mas sendo o projecto Europa podemos usar as habilidades uns dos outros. Lançámos “All day and night” com a talentosa Madison Beer há alguns meses, agora estamos a tocar em festivais diferentes, e podem esperar novas músicas a sair…
 
 
Este verão tens uma residência artística marcada para todos os sábados no Pacha, em Ibiza. Fala-nos um pouco sobre essas performances. 
Pacha é o sítio mais lendário de Ibiza. Tive a oportunidade de fazer parte desta aventura durante alguns anos, então quando me perguntaram se eu aceitaria ser o artista principal do Pure Pacha, imediatamente disse que sim. Foi um verdadeiro desafio redefinir todo o projeto musical e artístico. Tenho muito orgulho do que já conseguimos e a melhor parte é que fica melhor e melhor todos os sábados. Musicalmente falando, é uma vibe 100% Solveig. Trabalhei num formato de house vibes com vários sabores, é um momento de união, alegria e espírito aberto.
 
Ibiza continua a ser um dos melhores destinos para amantes da música eletrónica? Que mudanças aconteceram ao longo dos últimos anos na ilha espanhola? 
Fazem-me essa pergunta imensas vezes. Para mim, a ilha espanhola em termos de espírito e vibe não mudou nem um bocadinho. Adoro praticamente tudo e estou sempre feliz quando o verão está a chegar. Não resisto, Ibiza está a chamar por mim!
 
O que podes revelar a cerca do futuro da tua carreira? 
Este foi um ano muito agitado! Como mencionei anteriormente, tenho o meu novo projeto Europa, mas também a minha residência no Pacha, a nova faixa “Thing For You” com o David Guetta. Neste momento sinto-me muito entusiasmado com todos estes projetos, não posso revelar o que está para vir, mas o resto do ano definitivamente vai ser emocionante, ainda vão ouvir falar de mim nos próximos meses!
 
Que mensagem gostarias de deixar aos leitores e seguidores do Portal 100% DJ? 
Gostaria de lhes agradecer pelo apoio, espero que aproveitem o Unite with Tomorrowland e estou ansioso para voltar a Portugal!
 
Publicado em Entrevistas
A operação denominada "Noite Longa", envolveu inspectores da Direção Geral de Contribuições e Impostos (DGCI), Autoridade de Segurança Alimentar e Económica (ASAE), Direção Geral das Alfândegas e Impostos Especiais sobre o Consumo (DGAIEC), Instituto de Segurança Social (ISS), Polícia de Segurança Pública (PSP) e Serviço de Estrangeiros e Fronteiras (SEF).

A acção teve como objectivo o controlo do cumprimento das obrigações legais associadas às actividades dos estabelecimentos onde, segundo o Ministério das Finanças e da Administração Pública (MFAP) "foram recolhidos dados que serão posteriormente cruzados entre as várias entidades envolvidas".

Para além de garantir a segurança da operação, 238 efectivos da PSP efectuaram 30 detenções e inspecionaram 480 viaturas durante a fiscalização em que foram apreendidas duas armas, 238 doses de estupefacientes e feitas mais de 100 apreensões diversas.
Nos 480 testes ao controlo de alcoolemia realizados foram detetados 31 condutores com excesso de álcool no sangue.

A PSP levantou ainda seis autos de trânsito para apresentação de documentos e dois autos a estabelecimentos, por infracções diversas.

A DGCI envolveu 30 inspectores na fiscalização a 17 estabelecimentos em que foram identificados 132 trabalhadores, levantados dois autos por falta registo de operações e diferenças na caixa e notificados 17 sujeitos para apresentação de elementos.
 
Dezena e meia de estabelecimentos de restauração e bebidas foram fiscalizados por 15 inspectores da ASAE, culminando com três detenções por prática do crime de usurpação, um processo-crime por usurpação, 10 estabelecimentos notificados para suspender a actividade, 12 processos de contraordenação (oito por falta licença, dois por falta de higiene e um por falta afixação dístico tabaco) e ainda a apreensão de dois discos rígidos, um PC portátil e 30 quilos de produtos de pastelaria.
 
A DGAIEC envolveu 13 inspectores na fiscalização de 19 estabelecimentos onde foram detectadas irregularidades com bebidas introduzidas ilegalmente no consumo.
Os 15 inspetores do SEF efectuaram seis detenções por permanência ilegal em Portugal e conduziram às instalações policiais 68 mulheres suspeitas da mesma situação. Outras seis pessoas foram notificadas para comparência no SEF e uma para abandono voluntário.
O ISS envolveu nove inspectores na fiscalização de 17 estabelecimentos onde foram detetados vários trabalhadores em situação irregular.

Em comunicado o MFAP salienta a "poupança de meios humanos" e o "combate mais eficaz à fraude e evasão em matéria fiscal e ao crime económico" possibilitado por estas ações concertadas.
 
Fonte: Lusa/Sic.
 
Publicado em Mix
Pág. 1 de 12
100% DJ. Projeto editorial independente cujos valores se guiam pelo profissionalismo, isenção e criatividade, tendo como base de trabalho toda a envolvente da noite nacional e internacional, 365 dias online.

Newsletter

Recebe novidades e conteúdos exclusivos no teu e-mail.

Este site utiliza cookies. Ao navegares neste site estás a consentir a sua utilização. Para mais informações consulta a nossa Política de Privacidade.