04-08-2020
  Diretor Ivo Moreira  \  Periodicidade Diária
Depois da passagem por França e pela Noruega, Portugal está pela primeira vez na rota do Red Bull Cliff Diving World Series - a mais importante competição de saltos para a água de grande altura da atualidade. Os Açores foram o destino escolhido para esta estreia, com um cenário da mais pura natureza a evocar as origens do desporto nascido há mais de 200 anos no Havai.

Este sábado, 21 de julho, todas as atenções vão estar assim centradas no ilhéu de Vila Franca do Campo, uma das jóias mais escondidas e bem preservadas da ilha de São Miguel. O actual Director Desportivo do circuito e antigo atleta olímpico de saltos para a água, Niki Stajkovic, confirmou no terreno as características únicas do local, uma visão partilhada pelo britânico Gary Hunt, o atual detentor do título mundial, que não esconde a "grande expectativa de competir nos Açores num cenário que promete".

O norte-americano Steven LoBue é neste momento o atleta sensação do Red Bull Cliff Diving World Series 2012 e chega aos Açores na liderança; "Depois das duas primeiras etapas, não vejo a hora de voltar à ação. Espero que a beleza dos Açores me ajude a dar o meu melhor e manter a confiança!".

Um total de 13 atletas (11 fixos e 2 wildcards) vão lutar por um lugar ao sol nos Açores, enfrentando uma situação inédita no circuito: além dos saltos da plataforma montada a 27 metros de altura estão previstos saltos com saída directa da rocha!
Durante a queda, a elite do Cliff Diving atinge uma aceleração comparável à de um carro de F1 (0-100 Km/hora em menos de 3 segundos) e velocidades na ordem dos 85 km/hora.

O formato da competição inclui três rondas, passando apenas à final oito atletas. Com notas de 1 a 10, a avaliação do salto (saída da plataforma, posição no ar e entrada na água) é garantida por um júri internacional de cinco elementos onde se destaca o norte-americano Greg Louganis - vencedor de quatro medalhas de ouro na disciplina de saltos para a água dos Jogos Olímpicos. Recebendo influências dos saltos para a água do programa olímpico, sobretudo ao nível das regras de avaliação, o Cliff Diving só mais recentemente se assumiu como um desporto de alta competição.
 
Publicado em Eventos
A quinta época do Red Bull Cliff Diving World Series está de regresso a Portugal depois do sucesso do ano passado, com o Ilhéu de Vila Franca do Campo a reunir uma vez mais os melhores saltadores do planeta, no próximo fim-de-semana para a terceira etapa do circuito mundial. A ação arranca na sexta-feira (28 junho) com os treinos e a primeira ronda competitiva, culminando no sábado com as últimas três rondas (início às 10 da manhã) e final com os oito melhores atletas. 
 
Nos Açores dá-se uma mudança radical no cenário da competição, com as paisagens urbanas (La Rochelle e Copenhaga) a darem lugar à mais intocada natureza. Além do facto inédito de tudo acontecer numa reserva ecológica, esta será uma oportunidade única para ver os atletas saltarem diretamente das rochas - numa clara alusão à história da modalidade nascida há mais de 200 anos no Havai. A tradição marca assim presença, com um salto das rochas de dificuldade obrigatória e os restantes a partir da plataforma, montada sobre o oceano a 27 metros de altura. Perante o olhar atento de um júri internacional de cinco elementos, tudo se vai decidir em escassos três segundos de queda livre a uma aceleração de 85 Km/hora. 
 
Em termos competitivos, a pressão será máxima e apesar de estarmos ainda no início da época é já claro que a evolução do desporto está em marcha acelerada. No centro de todas as atenções, um atleta que teve precisamente na etapa açoriana do ano passado um dos seus momentos de glória: Artem Silchenko. O russo que foi nos últimos quatro anos o eterno "último dos primeiros" está a fazer uma época irrepreensível - com duas vitórias nas duas etapas já realizadas. Recorde-se que a estreia do Red Bull Cliff Diving nos Açores em 2012 entrou para a história depois de apenas 0,1 pontos terem separado os dois primeiros classificados. 
 
Aos 10 atletas fixos que fazem todo o circuito mundial, vão juntar-se em Vila Franca do Campo quatro wildcards que são também fortes referências da modalidade: os norte-americanos Kent De Mond e Andy Jones, o mexicano Jorge Ferzuli e o colombiano Eber Pava. 
 
CALENDÁRIO | 2013
RED BULL CLIFF DIVING WORLD SERIES 
24-25/05 | França
21-22/06 | Dinamarca
28-29/06 | Portugal
13-14/07 | Itália
24-25/08 | E.U.A.
13-14/09 | Reino Unido
27-28/09 | Brasil
21-26/10 | Tailândia
 
Publicado em Eventos
segunda, 21 março 2016 21:53

MTV insomnia spring break anuncia novidades

A MTV Insomnia Spring Break, que vai decorrer na Ribeira Grande (Açores) no próximo dia 2 de abril, acaba de anunciar algumas novidades em relação ao evento. O espetáculo vai contar com as atuações de Yves V, Felguk, Pedro Cazanova e Tojó & Hilow.
 
Uma das novidades reveladas pela organização será o palco 360º, que vai ‘aterrar’ pela primeira vez no arquipélago dos Açores e pretende oferecer uma experiência única a todos os amantes de música eletrónica.
 
A decoração e cenografia do evento fica a cargo da dupla de designers Transform-Arte, que tem no currículo mais de 18 anos de experiência e o trabalho desenvolvido no festival NOS Alive. Para este evento, estão previstas várias cores primaveris e ainda uma uma flor gigante.
 
Além dos artistas de música eletrónica, os bailarinos da “Show People” vão marcar presença na festa, depois de pisarem diversos palcos como por exemplo o programa de televisão “Ídolos”.
 
O evento terá início às 22 horas até às 6 horas da madrugada e o warm up será feito pela DJ Patrícia Leite, locutora da MyTop FM, rádio oficial da festa.
 
{youtube}n2qhA46el0o{/youtube}
Publicado em Eventos

O Parque de Exposições de São Miguel (Ribeira Grande, Santana) prepara-se para receber no próximo dia 2 de abril a MTV Insomnia Spring Break, com a presença de Yves V, Felguk, Pedro Cazanova e a dupla Tojó & Hillow.

 
Esta mega-produção é produzida pela Fábrica de Espetáculos e promete juntar a frescura da Primavera à melhor música de dança nacional e internacional, para dançar até ao nascer do sol. Esta produtora já assinou outros espetáculos nos Açores como RFM Beach Power, Azores Green e PDL White Ocean.
 
Uma decoração temática num palco diferenciado e um grande espetáculo de som e luz, são alguns dos ingredientes secretos da festa, contando também com o cabeça de cartaz Yves V, DJ residente do festival Tomorrowland e presença assídua no nosso país.
 
Os brasileiros Felguk, que viram a sua atuação na Carlsberg Where’s The Party de Cascais cancelada devido a más condições meteorológicas, regressam agora a Portugal para uma atuação cheia de energia.
 
Pedro Cazanova é o DJ oficial da tour MTV Insomnia, que arrancou no passado dia 29 de janeiro, no Main em Lisboa, vai até aos Açores mostrar a sua arte de djing e o seu mais recente single “Go Where The Love Is”. A estrear o palco estará a dupla açoreana Tojó & Hillow.
 
As portas do recinto abrem às 22 horas e a festa prolonga-se até às 6 horas da madrugada. Brevemente serão reveladas novidades em relação à venda e ao preço dos bilhetes.

 

MTV INSOMNIA Spring Break - YVESV

SEGUNDA CONFIRMAÇÃO :: MTV Insomnia Spring Break #mtvinsomniaspringbreak #fde #yvesv

Publicado por Fábrica De Espectáculos, LDA em Quinta, 4 de fevereiro de 2016
 
Publicado em Eventos
quinta, 24 janeiro 2013 23:24

Red Bull Cliff Diving de volta aos Açores

A estreia do Red Bull Cliff Diving World Series por terras açorianas deixou uma forte marca, tanto entre os atletas como para os responsáveis pela organização internacional do circuito. Esta impressão positiva pesou certamente na balança no momento de decidir o ano de 2013, permitindo que o evento regresse ao Ilhéu de Vila Franca do Campo - situado ao largo da ilha de São Miguel - no último fim-de-semana de junho (dias 28 e 29). Portugal continua assim a ter a terceira etapa do circuito mundial, numa época recheada de novidades.

Para Vítor Fraga, Secretário Regional do Turismo e Transportes dos Açores "É uma honra para os Açores, receber pelo segundo ano consecutivo, a Red Bull Cliff Diving World Series. O Governo dos Açores associa-se uma vez mais a este evento, consciente de que esta prova de cariz mundial projeta, de uma forma praticamente inigualável, a imagem do nosso Arquipélago e as condições de excelência que os Açores oferecem, em termos turísticos e ambientais."

Os elogios à etapa açoriana foram unânimes por parte dos atletas, que destacaram a beleza do local e a oportunidade única de realizarem um salto diretamente das rochas - vivendo desta forma um verdadeiro regresso às origens da modalidade nascida há mais de 200 anos num arquipélago igualmente vulcânico: o Havai.

O circuito contará em 2013 com oito etapas - mais uma do que no ano passado - na Europa, América e Ásia. França voltará a ter as honras da abertura (25 de maio), seguindo-se a estreia da Dinamarca (22 de junho), Portugal (29 de junho), Itália (14 de julho), Estados Unidos da América (24 de agosto), Reino Unido (14 de setembro), Brasil (28 de setembro) e Tailândia (26 de outubro) - sendo estes dois últimos destinos também estreias absolutas.

Um total de 10 atletas, a que se somam até três wild cards por etapa, vão disputar o título de 2013 do Red Bull Cliff Diving World Series. Cinco transitam da época anterior, sendo os restantes apurados na qualificação internacional que decorre no final do mês (31 de janeiro a 2 de fevereiro) na Austrália. Depois de 2012 ter sido o ano mais competitivo de sempre, com o britânico Gary Hunt a conquistar o seu terceiro título na última etapa, a quinta época da competição mantém a chama com um misto de veteranos e novos talentos.

Exigindo uma grande preparação física e mental, o Cliff Diving só recentemente foi reconhecido como um desporto de alta competição - seguindo as mesmas regras dos saltos para a água do programa olímpico. A diferença reside na magistral altura dos saltos, que são realizados a partir de uma plataforma fixa a 27 metros de altura, proporcionando uma impressionante aceleração de 85 Km/hora. O formato da competição inclui quatro rondas, passando à fase final oito atletas (Top 7 e um repescado entre os eliminados). Com notas de 1 a 10, a avaliação dos saltos (saída da plataforma, posição no ar e entrada na água) é assegurada por um júri internacional de cinco elementos, sendo o vencedor encontrado através do somatório de pontos dos quatro saltos realizados durante a competição.
 
CALENDÁRIO 2013
RED BULL CLIFF DIVING WORLD SERIES

24-25/05 - França
21-22/06 - Dinamarca
28-29/06 - Portugal
13-14/07 - Itália
23-24/08 - E.U.A.
13-14/09 - Reino Unido
27-28/09 - Brasil
21-26/10 - Tailândia
Publicado em Eventos
O Areal de Santa Bárbara, na Ribeira Grande (Açores) prepara-se para receber a RFM Beach Power, no próximo dia 25 de julho a partir das 20 horas até às 6 da madrugada. Sigma, Bassjackers, Massivedrum, André N e os DJs oficiais da RFM Djay Rich e António Mendes compõem o cartaz do evento.
 
A organização garante que o evento vai marcar este verão, com a sunset party a começar às 20 horas e a beach power a partir das 23 horas. A apresentação da RFM Beach Power decorreu no passado dia 2, no Salão Nobre dos Paços do Concelho da Ribeira Grande, na ilha de São Miguel.
 
A produção da beach party fica a cargo da Fábrica de Espetáculos, com o apoio logístico da Câmara Municipal da Ribeira Grande. O recinto terá uma zona lounge no espaço TukáTulá.
 
Até ao momento, não existe informação acerca de bilhetes e do preço dos mesmos.
 
Recorde-se que Massivedrum concedeu uma entrevista exclusiva ao Portal 100% DJ, que pode ser consultada aqui.
 
Publicado em Eventos
O DJ e produtor açoriano Souza vai celebrar 10 anos de carreira com o novo espetáculo “Retrospetiva”, que vai decorrer este sábado, 1 de agosto, pelas 22h00, no Auditório do Ramo Grande, na Ilha Terceira.
 
O espetáculo terá um conjunto de efeitos visuais que irão encantar os presentes, com uma performance ao vivo que envolve a sincronização de áudio, vídeo e luz, ao mesmo tempo que transporta os amantes da música eletrónica numa viagem pelos melhores momentos da carreira do artista.
 
Souza é um dos mais reconhecidos DJs e produtores portugueses da atualidade, natural dos Açores, que tem se afirmado no mundo da música eletrónica em clubs internacionais e festivais nacionais, além de estar colocado em 16º lugar no TOP 30 de 2019 do Portal 100% DJ.
 
Os bilhetes estão disponíveis a um preço de 5 euros e podem ser adquiridos nos locais habituais, na Academia de Juventude e das Artes da Ilha Terceira, no auditório e na Ticketline.
 
Este espetáculo seguirá todas as recomendações da Direção-Geral de Saúde como a lotação reduzida e o uso obrigatório de máscara devido à pandemia de covid-19.
 
Publicado em Eventos
O jovem DJ e produtor Prilho lançou no passado dia 6 de março a sua mais recente produção musical, intitulada de “Gamer”, com o selo da editora Noise Control. Outra das novidades do português é a sua próxima digressão pelos Açores.
 
A faixa já se encontra disponível para compra no Beatport e promete fazer furor nas pistas de dança nacionais nos próximos meses, tendo já o apoio de nomes como Ummet Ozcan, Diego Miranda, DJ Bl3nd e Thomas Gold.
 
Na próxima semana Prilho parte em direção aos Açores com uma tour que irá passar pelo Marginal Club (Terceira), Xtra Primavera ’17 (Pico) e Entre Montes (Faial) nos dias 13, 14 e 15 de abril, respetivamente.
 
O videoclip oficial também já foi lançado e retrata o dia-a-dia do jovem artista de música eletrónica nas suas atuações e nos bastidores das mesmas, disponível para visualização na página oficial de Youtube de Prilho.
 
Recorde-se que Prilho lançou no ano passado uma colaboração com Diego Miranda com o nome de “Kami”.
 
{youtube}_9aNS4eFiOc{/youtube}
Publicado em Música
A Passmúsica interpôs 15 providências cautelares contra estabelecimentos comerciais de Ponta Delgada em incumprimento, tendo tido sucesso em todos os processos decididos até agora, diz a entidade em comunicado.
 
Dos 15 estabelecimentos em questão, entre cafés, bares e discotecas, sete licenciaram-se antes da decisão judicial; cinco foram alvo de sentença judicial favorável à Passmúsica; dois aguardam julgamento e um fechou antes do caso chegar a tribunal.
 
Depois de condenados, os estabelecimentos devem pagar o valor em dívida sob pena de haver apreensões, algo que a Passmúsica vê como último recurso e que tenta sempre evitar, esperando que a situação se resolva antes de chegar a essa fase.
 
Sob a designação "Passmúsica", a GDA - que representa em Portugal artistas, intérpretes e executantes - e a AUDIOGEST - que representa os produtores fonográficos -, autorizam empresas e entidades públicas e privadas dos mais diversos setores a utilizarem fonogramas na sua atividade (por exemplo para ambientação musical de um espaço) cobrando, em contrapartida dessa licença, a respetiva remuneração.
 
Miguel Carretas, diretor da Passmúsica lembra que "foram escolhidos como alvo das providências cautelares os primeiros 15 estabelecimentos que recusaram o licenciamento" e que, "faz sentido que os estabelecimentos cheguem a acordo com a Passmúsica, licenciando-se, não interessando a nenhuma das partes que o processo de arraste, com custos acrescidos para o utilizador" e acrescenta "é com este objetivo que a Passmúsica sempre teve e mantém uma política de incentivos ao licenciamento voluntário".
Publicado em Mix
A festa começou no ilhéu de Vila Franca do Campo, S. Miguel, Açores, onde teve lugar a competição e cerimónia do pódio e prolongou-se até à marina da vila, com banho de multidão e sessões de autógrafos. Mas o suspense decorreu até aos últimos três segundos, o tempo necessário para o derradeiro salto de Gary Hunt. 
 
Depois das duas rondas iniciais de sexta, ficou para sábado a terceira ronda e final. Orlando Duque começou o dia na frente, mas Gary Hunt - autor do salto mais difícil de sempre no cliff diving, um triplo mortal com quatro piruetas - esteve em dia de grande inspiração, que lhe valeu, além do triunfo, a liderança do campeonato, até aqui ocupada pelo russo Artem Silchenko, quarto classificado em Vila Franca do Campo. 
 
Gary Hunt ficou assim posicionado para lutar pelo seu quarto título consecutivo - venceu em 2010, 2011 e 2012 - tendo ainda cinco provas para o confirmar. “Está tudo em aberto para o campeonato. Aqui, correu-me tudo muito bem, apesar das condições difíceis (mar agitado). Foi uma prova muito complicada e imprevisível, mas saio daqui muito satisfeito”, afirmou o britânico.
 
Orlando Duque repetiu a posição alcançada no ano passado e reconheceu não ter feito melhor, "devido a uma pequena correção" que foi obrigado a fazer no seu último salto, que lhe custou uma "entrada perfeita". Animado, o colombiano prometeu voltar em grande: “As condições foram muito diferentes do ano passado. Quero cá voltar. O Ilhéu é um 'spot' fantástico para este desporto".
 
Quanto a Jonathan Paredes, o seu terceiro lugar soube-lhe a primeiro. "Prova de que estou no caminho certo", afirmou entusiasmado, o jovem mexicano (23 anos) o atleta mais novo e mais velho da competição.
 
A próxima etapa do Red Bull Cliff Diving World Series decorrerá nos próximos 13/14 de julho em Malcesine, Itália.
Publicado em Eventos
Pág. 1 de 2