23-03-2019

  Diretor Ivo Moreira | Periodicidade Diária

Sobre Nós  |  Fala Connosco     

Sábado, 23 de julho, segundo dia do Tomorrowland. Acordámos cedo mais uma vez. A chuva e alguma trovoada não nos deixaram ter uma noite descansada. O cansaço começa a sentir-se. São muitos quilómetros, muitos saltos, muitos gritos, muitos cânticos... Mas não interessa. Afinal estamos no local onde milhares de pessoas queriam estar e infelizmente não podem. Temos de aproveitar ao máximo cada segundo.
 
Este ano, a novidade da Dreamville são as aulas de ioga logo pela manhã e também uma banda de música escocesa para acordar os festivaleiros.
 
Depois do almoço, decidimos ir à roda gigante ver o recinto. Simplesmente impressionante a grandeza deste festival! A felicidade e o espanto estão estampados na cara dos que vêm pela primeira vez.
 
Olhamos para o relógio e já eram 16 horas. Hora da concentração de portugueses no Mainstage. Juntámos as bandeiras todas no chão atando-as umas às outras. Os cânticos sucediam-se chamando a atenção de quem por ali estava. Decidimos então levantar o manto de bandeiras e para o Mainstage. Foi sem dúvida dos momentos mais bonitos desta edição do Tomorrowland.
 
Tive o privilégio de conhecer o português mais velho nesta edição do Tomorrowland. Encontrei também o Dylan, um dos meus companheiros nas minhas viagens pelos festivais. Deve ser das pessoas que conheço com mais paixão por música electrónica. Foi operado há uma semana e está cá de muletas, pois mal pode mexer a perna. Um exemplo de força de vontade.
 
Às 19 horas Axwell subia ao palco Axtone com um set sem igual. A “armada tuga” estava na frontline para aplaudir um dos elementos dos Swedish House Mafia que tanto já nos fizeram sonhar.
 
Seguem-se os set's de Nicky Romero, Afrojack e, é claro, dos residentes do Tomorrowland: Dimitri Vegas & Like Mike. As luzes, o fogo de artifício juntamente com a música tornam este local único com um ambiente sem igual. Axwell /\ Ingrosso encerram o Mainstage. Entre muitas músicas, a "One" e "Sun is Shining" provocam arrepios.
 
Encerra-se mais um dia, o segundo. O tempo passa rápido, demasiado rápido neste festival onde há tanto para se ver. Resta um dia, o último!
 
Laetitia Esteves (Tomorrowland Crew Portugal)

 

 

 
Publicado em Tomorrowland
segunda, 08 janeiro 2018 23:48

Tomorrowland 2018: pré-registo começa hoje

Apesar do festival Tomorrowland apenas decorrer entre os dias 20 e 22 e 27 e 29 de julho, na Bélgica, os tão desejados bilhetes começam agora a ser disputados. Para os interessados, o primeiro passo é o pré-registo que começa hoje, dia 9 de janeiro, a partir das 16 horas.
 
Este registo, aberto até dia 2 de fevereiro, não garante o bilhete mas sim o acesso à compra do mesmo e pode ser feito através do site oficial do Tomorrowland. Todas as informações e preços para a edição deste ano também estarão disponíveis durante o dia de hoje.
 
As entradas Global Journey apenas vão estar disponíveis no dia 20 de janeiro, enquanto que a Worldwide Pre Sale e a Worldside Ticket Sale pode ser adquirida a partir de 27 de janeiro e 3 de fevereiro, respetivamente.
 
A organização promete os primeiros nomes do line-up deste ano para breve, mas já foi revelado o tema: “Story Of Planaxis”. No ano passado foram vendidos todos os 400,000 bilhetes disponíveis para o Tomorrowland em menos de uma hora.
 
Publicado em Tomorrowland
Uma das épocas mais esperadas do ano chegou. O festival Tomorrowland, que acontece nos dois próximos fins-de-semana, está de volta a Boom, na Bélgica, com um cartaz de luxo direcionado para os amantes da música eletrónica em todas as suas vertentes. Como já é habitual, são vários os festivaleiros portugueses que partem em direção ao evento, com o objetivo de viver os melhores dias das suas vidas repletos de música, amor e união. O Portal 100% DJ falou mais uma vez em exclusivo com três portugueses que neste momento já estão no Tomorrowland. 
 
“O Tomorrowland é um lugar mágico”
 
Dylan Silva, de 23 anos, parte de Paris em direção ao festival belga pela terceira vez. “O Tomorrowland é um lugar mágico. A primeira vez que lá vamos é o realizar de um sonho e nas vezes seguintes torna-se na nossa casa”, referiu o português em exclusivo ao Portal 100% DJ.
 
Coone, Alesso, Martin Garrix e Armin van Buuren são os artistas que não quer perder no festival. Em relação à segurança do evento, considera que “não devemos pensar nisso e sim aproveitar ao máximo esses dias”, uma vez que já conhece o Tomorrowland e o seu ambiente.
 
Quando questionado se Portugal merecia um festival como o Tomorrowland, a resposta de Dylan foi afirmativa, apesar de ser “impossível” e do nosso país não ter “organização para tanto”.
 
“Mística e envolvência do festival” 
 
Pela primeira vez no Tomorrowland, Daniel Dias foi atraído pela “mística e envolvência do festival em conjunto com os artistas que irão atuar”, afirmou o português de 24 anos, residente em São João da Talha.
 
Durante o evento promete não perder um segundo dos sets de Carl Cox, Solomun e Dimitri Vegas & Like Mike e refere ainda que não se irá sentir inseguro num dos maiores festivais de música eletrónica a nível mundial, apesar dos alertas de terrorismo.
 
Se o Tomorrowland viesse para Portugal, Daniel considera ainda que “não seria a mesma coisa” e que “não faz falta um evento destes” no nosso país.
 
“Sempre foi um sonho a concretizar”
 
Joana Lima, de Lisboa e com 26 anos, vai pela primeira vez ao festival de Boom. “O Tomorrowland sempre foi um sonho a concretizar. Sou fã de música eletrónica e todo o ambiente e pormenores do festival sempre me fascinaram”, referiu a festivaleira.
 
Armin van Buuren, KSHMR, Martin Garrix e Dimitri Vegas & Like Mike são os seus artistas de eleição, considerando-se fã e que não irá perder durante o evento. Quando questionada sobre a falta de um festival do mesmo género em Portugal, Joana considera que seria “incrível”, apesar de já existirem eventos do mesmo género “mas nenhum que se aproxime da qualidade do Tomorrowland”.
 
Em relação às ameaças terroristas que o mundo tem vindo a sofrer, Joana afirma que “é impossível não sentir alguma insegurança, mas a verdade é que o risco está em todo o lado. Prefiro não pensar nisso e simplesmente disfrutar daquele que será, provavelmente, uma das melhores experiências que irei ter na vida, num festival que apela ao amor e à união: ‘Live today, love tomorrow, unite forever”, concluiu.
 
Publicado em Tomorrowland
O DJ e produtor Eric Prydz acaba de anunciar que vai estrear no Tomorrowland um novo espetáculo ao vivo, chamado "Epic: Holosphere". Segundo o artista sueco, esta será de longe a produção tecnicamente mais avançada até à data, um re-design completo de qualquer espetáculo seu anterior. 

"Holosphere" será apresentado no festival Belga nos dias 19 e 26 de julho e demorou mais de dois anos a ser desenvolvido pela equipa de Eric Prydz que criou uma gigantesca estrutura tecnológica propositadamente para este espetáculo.

Eric é conhecido pelas suas atuações epicamente impressionantes com efeitos de videomapping e lasers que levam qualquer fã à loucura.

O festival Tomorrowland regressa à Bélgica nos dias 19, 20, 21, 26, 27 e 28 de julho sob o tema  "The Book Of Wisdom - The Return", uma reabertura do livro que celebra 15 anos de existência.

Publicado em Tomorrowland
O festival TomorrowWorld, que vai acontecer em Atlanta, nos Estados Unidos da América, entre os dias 25 e 27 de setembro, confirmou nas redes sociais os novos artistas a figurar no cartaz.
 
Bassnectar, Benny Benassi, Bingo Players, Borgore, Bro Safari, The Chainsmokers, DVBBS, Gramatik, Guy Gerber, Kaskade, Laidback Luke, The Magician, Maya Jane Coles, Porter Robinson (live), Rudimental, Seven Lions e Thomas Jack foram os nomes confirmados para a edição norte-americana do festival Tomorrowland.
 
O Portal 100% DJ anuncia em primeira mão a presença do DJ brasileiro Alok no TomorrowWorld, revelada através de entrevista exclusiva realizada no passado sábado, na Where’s The Party by Carlsberg em Cascais, que estará brevemente disponível na única plataforma em Portugal “365 dias ao Ritmo da Noite”.
 
Publicado em Tomorrowland
A sua atuação no Tomorrowland está a dar que falar. Por um lado, muitos foram aqueles que apreciaram o seu espetáculo e o seu set, por outro, fazem-se críticas à prestação excêntrica do artista que muitos desconhecem e que só agora se tornou viral, muito por culpa da sua forma de estar atrás da cabine. Eis Salvatore Ganacci.

Mas quem é? Para a grande maioria, é um artista que, além de DJ, exibe uns passos de dança brilhantes que contagiam tudo e todos. Na verdade, Salvatore conta com uma sólida carreira no mercado da música de dança desde 2014, quatro anos depois de entrar para a escola Musikmakarna, na Suécia.

Ao longo da sua carreira, Ganacci já lançou várias colaborações com artistas de renome, como é o caso de Major Lazer, Dillon Francis, Sebastian Ingrosso, Axwell, Pusha-T, entre muitos outros. Do seu currículo fazem ainda parte vários remixes oficiais para os Swedish House Mafia, Knife Party, Dada Life, Afrojack, Snoop Dogg e Alesso.

Além da música eletrónica, o artista oriundo da Bósnia aprecia também moombahton, trap e dancehall. É também reconhecido por editoras como a Universal Music Group, STMPD RCRDS, Dim Mak, Def Jam Recordings, Virgin Records ou a Warner Music Group.

Depois de duas atuações em anos consecutivos no Tomorrowland e no Ultra Music Festival em Miami, quem não gostaria de ver este verdadeiro showman ao vivo em Portugal?
 
Publicado em Artistas
Deixou a carreira de professor de educação física e moral para se dedicar de corpo e alma ao djing e à produção musical. Quando se fala de Yves V, é inevitável referir o festival Tomorrowland, uma vez que o artista belga é considerado o DJ residente. Graças ao impacto das suas atuações transmitidas para todo o planeta, hoje em dia cumpre um dos seus maiores sonhos: viajar por todo o mundo acompanhado da sua música e dos seus fãs. O Portal 100% DJ teve a oportunidade de conversar com o produtor belga, sobre temas como a sua carreira atual, o nosso país e, claro, o festival que é a sua segunda casa.
 
 
És o DJ residente do Tomorrowland. Como te sentes ao fazer parte do maior festival do mundo?
É ótimo. Todas as pessoas me perguntam isso. Eu estou lá quase desde o início por isso eu vi toda a evolução. Agora tenho o meu próprio palco e atuei também no Main Stage, na edição do Brasil e dos Estados Unidos da América. Estou muito feliz por continuar lá e posso chamar-me de ‘DJ residente’ daquele festival, porque às vezes as pessoas não sabem onde é a Bélgica, a minha terra natal, mas sabem onde é o Tomorrowland.
 
Qual é a tua opinião sobre a expansão do Tomorrowland para outros países como o Brasil ou os Estados Unidos da América?
É muito bom, penso eu. Especialmente o Brasil, na minha opinião, é um grande mercado para mim. O público brasileiro e o Tomorrowland são uma combinação muito boa. A primeira edição ficou esgotada em duas horas e a edição americana também vendeu bem. Acho bem que não o façam em todos os países, mas sim em todos os continentes. É positivo expandir a marca.
 
Já atuaste várias vezes no nosso país. O que tens a dizer sobre Portugal e o nosso público?
Fantástico! Amo o clima, porque é muito diferente da Bélgica e o público tem sempre muita energia. Todos estão felizes e sabem as músicas, é uma das coisas que se consegue ver. A última vez que cá estive, havia pessoas no público com uma bandeira com o nome de uma faixa minha que ainda não tinha sido lançada, foi muito bom. 
 
Conheces algum DJ português?
Sim, o Kura. Que outros DJs portugueses me aconselham?
 
E para quando uma colaboração com um DJ português?
Atualmente estou a planear com o Kura para fazermos alguma coisa. Até agora não tenho nenhuma produção com um artista português mas nunca se sabe o que o futuro possa trazer.
 

(…) o meu maior objetivo: viajar pelo mundo e partilhar a minha música.

 
Qual é a tua colaboração de sonho?
É difícil dizer um só nome, mas se pudesse escolher seria alguém fora da música de dança. Alguém de uma banda de rock, de música clássica, ou um cantor. Algo totalmente diferente e que as pessoas não estejam à espera.
 
Como por exemplo?
Há muitos bons cantores, como por exemplo a Birdy. Ela tem uma voz muito boa que desperta muitas emoções. Iria ser uma excelente combinação. Mas há muitos outros bons nomes que seriam uma boa hipótese. 
 
Qual foi o melhor momento da tua carreira?
É óbvio que tenho de referir novamente o Tomorrowland. O mundo inteiro está a ver o Main Stage e aquilo que tu estás a reproduzir naquele momento. Cada vez que atuo lá, consigo ver as reações nas redes sociais. O Tomorrowland é sempre um momento alto na minha carreira.
 
Na tua opinião, quem merece a primeira posição do Top 100 DJs da DJ Mag?
É uma pergunta muito difícil. Mas acho que a resposta é Dimitri Vegas & Like Mike. São os meus irmãos da Bélgica. Na minha opinião é muito difícil dizer quem possa ser o melhor DJ do mundo, porque existem muitos bons artistas.
 
Que novidades podes desvendar acerca do futuro da tua carreira?
Tenho muitas novas produções a chegar. Espero que tudo corra bem. Vou estar em digressão e esse é o meu maior objetivo: viajar pelo mundo e partilhar a minha música.
 
Que mensagem gostarias de deixar aos seguidores e leitores do Portal 100% DJ?
Quero agradecer a todos que têm ido às minhas atuações e se nunca o fizeram, espero conhecê-los em breve num dos meus próximos shows. Continuem a apoiar a música eletrónica!
 
 
Segue Yves V nas redes sociais
     
 
Publicado em Entrevistas
Acaba de ser disponibilizado o tão aguardado aftermovie do Festival Tomorrowland Brasil, que realizou-se no passado mês de maio - nos dias 1, 2 e 3 - em Itu, São Paulo. 
 
Durante 11 minutos, dezenas de magníficos planos comprovam o facto de este ter sido eleito pelos leitores da revista DJ Mag como o “Evento número 1 do Mundo”. O festival de música eletrónica esgotou 180 mil ingressos em três horas e pelo Parque Maeda passaram festivaleiros oriundos de 56 diferentes nacionalidades. 
 
O sucesso absoluto desta primeira edição pesou na decisão de confirmar a presença do evento no Brasil por mais 5 anos, ou seja até 2020. No próximo ano, o Tomorrowland volta a 'falar' português nos dias 21, 22 e 23 de abril.
 
A tracklist do filme tem como grande destaque os “embaixadores” do evento Dimitri Vegas & Like Mike, que estarão em Portugal na Beach Party assinada pela Rádio Nova Era a 3 de julho. Também o remix (assinado por Kryder & Genairo Nvilla) da conhecida faixa de Michael Calfan - “Treasured Soul” - confere ao vídeo uma particularidade interessante com ritmos que nos fazem viajar até ao sambódromo. Calfan tem presença confirmada no RFM Somnii a 12 de julho na Figueira da Foz.
 
Publicado em Tomorrowland
O Festival mais aguardado pelos noctívagos de toda a Europa começa já na próxima sexta-feira na cidade de Boom a 26 quilómetros de Bruxelas.
Neste momento fazem-se os últimos preparativos no evento que receberá os melhores DJs do Mundo e milhares de festivaleiros, incluíndo portugueses.
 
Este é um dos maiores festivais mundiais de música eletrónica, um dos eventos mais impressionantes do planeta. É realizado todos os anos por altura do Verão na Bélgica (Boom) e produzido pela ID&T belga.

O Tomorrowland tem cerca de 12 áreas diferentes, desde o mais comercial ao mais underground, recordando também a década de 90 com a presença bons e grandes nomes da dance music electrónica mundial.
 
Nas fotos em baixo captadas nas montagens iniciais, pode ver-se a grandiosidade do palco principal do evento.
 
 
 
 

 
Publicado em Tomorrowland
O dia começa cedo! Por volta das 7 horas já todos estamos acordados. Avizinha-se um dia longo e cheio de emoções. Os que vêm pela primeira vez ficaram tão surpreendidos com a festa da receção que acham que mais nada os pode surpreender! Estão bem enganados.
 
Começamos com um mega pequeno-almoço porque o segredo para se aguentar estes 5 dias passa mesmo por uma boa alimentação.
 
Fomos cedo porque o Tomorrowland avisou-nos que as regras de segurança seriam mais apertadas. E realmente mudaram. Passamos pela primeira porta onde nos entregaram uns sacos transparentes e onde tínhamos de colocar todos os nossos bens. A seguir, passamos pela segunda porta onde este ano temos um detector de metais.
 
Entrámos finalmente! O ambiente é sempre o mesmo: pura magia e felicidade. Dirigimo-nos logo ao Mainstage para descobrir o fantástico palco! O meu palpite era que fosse uma árvore pelo facto de aparecer uma árvore nas garrafas de cerveja que patrocinam o Tomorrowland. E foi mesmo! Um palco enorme e imponente como o Tomorrowland sempre nos habituou.
 

A noite cai e o palco surpreende cada vez mais! Aquelas luzes, toda a produção é fantástica. Provoca arrepios.

 
Fomos de seguida ao restaurante para almoçar. Terminado o almoço, é tempo de descobrir os palcos deste ano. Muitas novidades, mas sempre com aquele toque de magia que o Tomorrowland nos habituou. Os estreantes estão de boca aberta! Dizem que agora me dão razão: não há palavras que descrevam a magia deste festival e que não sabem como irão descrever estes dias aos familiares e amigos.
 
Este ano é muito especial para os portugueses! Quando nos perguntam de onde vimos e respondemos "Portugal", a resposta é sempre a mesma: "oh Portugal, campeões!". Os cânticos dos portugueses em torno da seleção repetem-se sem fim porque temos um orgulho enorme de representar as cores do nosso país no maior festival do mundo de música electrónica. O grito do Cristiano Ronaldo também é uma constante.
 
Após uma concentração de portugueses em frente ao Mainstage, decidimos ir todos para a frontline durante o set de David Guetta. Afinal, ele iria tocar a música do Euro 2016 e os campeões tinham de estar bem lá na frente.
 
A noite cai e o palco surpreende cada vez mais! Aquelas luzes, toda a produção é fantástica. Provoca arrepios. O meu ídolo Alesso encerrava o Mainstage do primeiro dia e era impensável para mim sair da frontline. A seguir a Guetta, Armin van Buuren surpreendeu-nos com um set de cortar a respiração. Tiësto é o senhor que se segue e finalmente, o grande Alesso.
 
E termina assim o primeiro dia. Estamos cansados mas felizes e prontos para o segundo dia.
 
Laetitia Esteves (Tomorrowland Crew Portugal)

 

 

Publicado em Tomorrowland
Pág. 1 de 5
100% DJ. Projeto editorial independente cujos valores se guiam pelo profissionalismo, isenção e criatividade, tendo como base de trabalho toda a envolvente da noite nacional e internacional, 365 dias online.

Newsletter

Recebe novidades e conteúdos exclusivos no teu e-mail.