06-04-2020

  Diretor Ivo Moreira | Periodicidade Diária

Sobre Nós  |  Fala Connosco     

×

Alerta

JUser: :_load: Não foi possível carregar o utilizador com o ID: 109

O primeiro gin biológico da Península Ibérica e o sexto do mundo está a ser produzido por uma empresa de Évora, que aposta na produção biológica e artesanal para se diferenciar e conquistar o mercado.
 
Na fábrica da empresa 3Bicos, na periferia de Évora, produz-se gin e vários licores, como o de poejo e o de romã, recorrendo a técnicas artesanais, mas o "segredo" está na utilização de apenas produtos biológicos.
 
"Todos os ingredientes são biológicos", diz à agência Lusa João Monteiro, relações públicas da empresa, referindo que tanto as ervas aromáticas como os cereais maltados para a produção da aguardente "são certificados biologicamente". Além disso, acrescenta que todo o processo de produção do gin "é feito de forma artesanal", com recurso a barricas para a fermentação dos cereais maltados e a alambiques de cobre para a destilação do gin. "A única máquina é a de enchimento das garrafas", porque o resto "é feito artesanalmente, até o próprio arrolhamento da garrafa é feito à mão", conta.
 
Perante as "particularidades" da bebida, não tem dúvidas em afirmar que o facto de ser biológico, que "é saudável e está na moda", vai "diferenciar este gin de tantos milhares de gin's espalhados por esse mundo fora". 
 
"São ervas aromáticas, tudo produtos biológicos. A base do gin é o zimbro", mas a receita inclui "o poejo e a hortelã da ribeira, entre outras", desvenda Cláudia Cascalho, técnica da empresa.
O gin "Templus", cujo nome lhe foi atribuído em "homenagem ao Templo Romano" de Évora, já pode ser consumido em bares e hotéis da cidade e está à venda em lojas "gourmet" em vários pontos do país.
 
No entanto, o objetivo da empresa, segundo o responsável, é fazer chegar o gin alentejano "a toda a parte do mundo", mas "sempre em pequenas quantidades" para não massificar o produto e manter a qualidade.
 
A 3Bicos está ainda a desenvolver testes e ensaios para a produção de uma vodka, para uma outra empresa, e prevê começar a produzir, a curto prazo, o primeiro whisky português.
 
Fonte: Dinheiro Vivo.
 

Publicado em Marcas
sexta, 01 novembro 2013 14:25

Heineken apresenta garrafa camaleónica

A Heineken acaba de lançar uma nova garrafa que brilha quando exposta a luz negra. O novo membro do "Club Bottle" resulta de uma parceria com o artista e designer Matt W.Moore.
 
A garrafa é feita em alumínio e sob luz natural tem um padrão geométrico fosco, transformando-se em azul e verde flúor quando exposta a luz negra, pela aplicação de diferentes vernizes ultravioleta em alguns elementos do seu grafismo.
 
Segundo a marca, a criação desta garrafa vem celebrar a mentalidade inovadora e cosmopolita da Heineken.
 
A propósito desta parceria, o designer afirma: "Por norma, o meu objetivo é criar trabalhos que celebrem o inesperado, que sejam abstrações únicas". Matt W.Moore é o fundador do MWM Graphics, um estúdio de design e ilustração sedeado em Portland, nos EUA.
 
 
Publicado em Marcas
quinta, 08 agosto 2019 17:52

Heineken apresenta nova lata

A conhecida marca de cervejas Heineken lançou este mês uma nova lata de 33 cl, que permite que os seus consumidores continuarem a apreciar o sabor da bebida alcoólica de uma maneira refrescante.
 
Este novo formato acompanha a tendência do aumento de produção de bebidas alcoólicas em lata, fresca por dentro e por fora e já está disponível nas prateleiras das principais superfícies comerciais de Portugal, desde híper a supermercados.
Publicado em Marcas
A ingestão de cerveja - ou qualquer bebida alcoólica - após a realização de exercício físico ou de estômago vazio não é, por norma, aconselhável. Agora, porém, um grupo de investigadores australianos desenvolveu uma cerveja hidratante, que pode ajudar a equilibrar a quantidade de líquidos no organismo e até a evitar a ressaca.
 
Habitualmente, beber álcool aumenta a desidratação, mas uma equipa do Griffith University's Health Institute em Queensland, na Austrália, acredita ter descoberto a solução.
 
Os nutricionistas australianos manipularam os níveis de eletrólitos, presentes em muitas bebidas energéticas, de duas cervejas comerciais (uma normal e uma light), que, depois, foram ingeridas por pessoas que tinham acabado de fazer exercício vigoroso.
 
Os investigadores acabaram por concluir que, embora esta não costume ser uma prática recomendável, a cerveja light modificada mostrou ser um terço mais eficaz a hidratar os indivíduos do que a cerveja normal. 
 
"Não é uma boa ideia, mas a verdade é que há muitas pessoas que suam muito no dia-a-dia e que, depois, saem do trabalho e vão beber uma cerveja, como é o caso, por exemplo, dos trabalhadores da construção civil", explica Ben Desbrow, um dos cientistas envolvidos no estudo, citado pela Australian Associated Press.
 
Segundo os especialistas, esta nova cerveja pode ser também o primeiro passo para o desenvolvimento de produtos capazes de diminuir as hipóteses de ressaca.
 
Publicado em Mix
Asas e muita paixão. Foram estes os ingredientes que levaram Miguel Nunes a conquistar pela primeira vez um lugar na semi-final do Red Bull Illume. Sem grande vocação para concursos fotográficos, Nunes abriu aqui a excepção à regra e decidiu concorrer pela primeira vez há dois anos. Na altura os seus esforços não tiveram o retorno esperado, mas a aposta nesta montra internacional dos desportos de ação acabaria por compensar na presente edição. Uma manobra de Hugo Pinheiro no mar revolto da praia de Supertubos acabou por fazer a diferença, permitindo-lhe alcançar um lugar na selecção das 250 melhores fotografias. 
 
Com 9 anos de experiência como fotógrafo profissional, Miguel Nunes está a viver intensamente esta participação no Red Bull Illume; "Fiquei muito contente quando recebi a notícia de que a minha fotografia estava no Top 250, por mim e também pelo desporto que pratico e acompanho há 15 anos. Nunca antes uma imagem de bodyboard tinha ido tão longe". 
 
Colaborador regular de inúmeras revistas de bodyboad em Portugal e no estrangeiro, o fotógrafo não esquece o momento mágico em que captou aquela manobra do seu amigo Hugo Pinheiro: "Estávamos na praia de Supertubos a fazer uma sessão a partir de um pequeno helicóptero e foi lá de cima que consegui captar este momento. Acho que tudo jogou a meu favor, desde a textura da onda às cores do mar, passando pelo ângulo original da mesma". 
 
A fotografia de Miguel Nunes foi integrada na categoria "Asas" e está neste momento entre as 250 imagens que um júri internacional de 50 elementos vai analisar para encontrar a selecção das 50 fotografias finalistas. O anúncio destas será feito em Hong Kong no final de agosto próximo.
 
 
 
Publicado em Marcas
A Água Castello acaba de relançar a gama Castello Bubbles, sem açúcares e com dois aromas: Limão e Lima. Esta a nova gama apresenta-se aos consumidores com uma imagem renovada e com 0,5 Kcal por cada 100ml.
 
Esta gama destina-se aos consumidores que procurem uma água gaseificada onde a doçura é uma exigência e pretende posicionar-se como um produto saudável no mercado como uma bebida refrescante, gaseificada, e de baixo teor calórico. A marca afirma ainda que é a bebida menos calórica neste segmento.
 
Para além da nova fórmula, foi também criado um novo packaging - já à venda -, que a marca considera mais apelativo e que oferece uma leitura mais fácil ao consumidor.
 
Fonte: Imagens de Marca.
 
Publicado em Marcas
 
Com a proposta de Orçamento do Estado para 2015, o imposto sobre as cervejas e bebidas espirituosas vai aumentar 2,9%.  A medida aguarda agora aprovação do Parlamento.
 
O imposto das cervejas irá desde os 7,75 euros por hectolitro para volumes de álcool mais baixos, até 27,24 euros por hectolitro em volumes elevados. Atualmente, este imposto era de 7,53 euros até 26,45 euros por hectolitro.
 
Em relação às bebidas espirituosas, o valor passa de 1.251,72 euros por hectolitro para 1.289,27 euros, valor a aplicar a partir de janeiro do próximo ano.
 
Com este aumento de 2,9%, o Governo tem a previsão de uma receita líquida de 201,1 milhões de euros com o Imposto sobre Álcool e Bebidas Alcoólicas. Para 2014, a estimativa era de 177,9 milhões de euros.
 
Publicado em Nightlife
A Super Bock desafiou os fãs a tirarem a cerveja portuguesa, mas precisava de tirar a prova dos nove. E para isso escolheu a Nylon: em resposta a agência criou um analisador de cerveja.
 
O que a marca da Unicer pediu à agência de Joah Santos foi uma ação em linha com o propósito da campanha, isto é, amplificar momentos de amizade, mas também que assinalasse de forma única esta nova fase da comunicação.
 
Recorrendo a uma tecnologia criada propositadamente para estes eventos, a Nylon produziu um mecanismo que permitia ver se a cerveja era, efetivamente, tirada na perfeição. Caso fosse, algo extraordinário acontecia como se pode comprovar no vídeo em baixo.
 
 
Publicado em Marcas
Atire a primeira pedra, quem nunca levou para casa um copo, uma chávena ou outro qualquer objeto. Foi devido a esses furtos descontrolados que um bar na cidade belga de Bruges viu-se obrigado a instalar um alarme contra "turistas pouco honestos". O prejuízo tem sido enorme com milhares de copos de vidro roubados.
 
O bar tem cerca de 1600 cervejas e para cada uma há um copo exclusivo. O sucesso que os copos têm feito faz com que os turistas acabem por levar alguns como "recordação".
 
Por esse motivo, os proprietários do The Beer Wall decidiram investir cerca de quatro mil euros na instalação de um alarme que emite um som com uns valentes decibéis cada vez que alguém tirar um copo do lugar.
 
Philip Maes, dono do bar, diz que o alarme foi uma medida drástica mas necessária, uma vez que chegou a um ponto em que viu que já não tinha escolha. No bar existem placas a informar que os copos estão à venda na loja ao lado, mas mesmo assim algumas pessoas acabam por tentar a sua sorte.
 
"Todos os anos perdemos pelo menos quatro mil copos", disse Maes ao jornal britânico Telegraph. "Por algum motivo os clientes pensam que quando pagam por uma bebida, recebem o copo como presente", acrescentou.
 
Maes revelou que o modelo preferido dos ladrões é o Brugse Zot e que "todos os meses pedimos à empresa uma nova palete de 400 copos".
Publicado em Mix
"Imagine porque é que o FMI vem tantas vezes a Portugal?", esta é a frase chave do anúncio do Licor Beirão que acaba de ser premiado na primeira edição dos 'The Heights Awards', da Traveller, a revista de bordo da easyJet. O anúncio da autoria da Uzina foi distinguido na categoria regional para a EMEA (Europa, Médio Oriente e Ásia).
 
Esta peça segue a linha criativa de humor político, na qual se associam personalidades e organizações políticas internacionais com a crise económica por que Portugal tem atravessado.
 
O anúncio foi desenvolvido em exclusivo para publicações internacionais, neste caso faz uma referência satírica com a vinda trimestral da troika e do FMI a Portugal.
 
O anúncio está integrado na subcategoria "Alimentação e Bebidas" e foi publicado na edição de fevereiro de 2012 da revista de bordo da easyJet, a qual tem uma audiência média por edição de 4,6 milhões de leitores.
 
Os 'The Heights Awards' foram criados para celebrar a excelência criativa nos anúncios publicados nas revistas de bordo e dos aeroportos.
 
Publicado em Marcas
Pág. 1 de 5
100% DJ. Projeto editorial independente cujos valores se guiam pelo profissionalismo, isenção e criatividade, tendo como base de trabalho toda a envolvente da noite nacional e internacional, 365 dias online.

Newsletter

Recebe novidades e conteúdos exclusivos no teu e-mail.