18-07-2019

  Diretor Ivo Moreira | Periodicidade Diária

Sobre Nós  |  Fala Connosco     

O festival Tomorrowland realiza-se este ano pela primeira vez no Brasil. Foi uma notícia dada por David Guetta no ano passado, que pôs os cariocas em delírio. Nomes como Afrojack, Alok, Armin van Buuren, Blasterjaxx, Borgore, Don Diablo, Hardwell, Oliver Heldens e Steve Angello vão pisar os vários palcos do evento, que irá decorrer nos dias 1, 2 e 3 de maio em Itu, São Paulo.
 
O evento de música eletrónica já se encontra completamente esgotado e está prevista a presença de 180 mil pessoas durante os três dias de festa, de 56 nacionalidades diferentes. O local escolhido para a edição brasileira do Tomorrowland foi o Parque Maeda, que vai receber 178 artistas, 116 deles internacionais. A organização prevê que o Tomorrowland Brasil se realize naquele local durante os próximos 10 anos.
 
O festival terá um forte impacto na economia local, uma vez que a sua realização deu emprego temporário a cerca de 2000 pessoas e num raio de 30 km, mais de 90% dos quartos estão ocupados. Para o Tomorrowland correr bem, foram contratadas cerca de 7000 pessoas para trabalharem durante os três dias. Devido à crise hídrica que está a afetar aquela área brasileira, o fornecimento de água para o evento é independente, ou seja, foram pedidos 1600 tanques com 15 mil litros de água. O espetáculo visual é um dos pormenores mais importantes, além da música, o que fez com que fossem instalados 56 geradores para garantir toda a energia necessária. A decoração é outro ponto forte do Tomorrowland, que chegou ao Brasil em 89 contentores.
 
A transmissão em direto no Youtube ainda não foi anunciada, mas o canal MTV Brasil já confirmou a transmissão de algumas atuações ao vivo. No canal serão transmitidas duas horas do festival, enquanto que no site oficial serão seis horas. A gravação vai ser depois transmitida em todo o mundo, em dois especiais MTV World Stage de 60 minutos cada, numa parceria entre a SFX Entertainmet e a MTV. No site oficial tomorrowlandbrasil.com também será possível assistir ao vivo o festival durante os 3 dias.
 
A equipa do Portal 100% DJ reuniu algumas informações que podem ser essenciais para quem vai ao Tomorrowland Brasil, mas também são interessantes para os mais curiosos.
 
Acampamento Dreamville
 
Nas DreamLodges vão existir cacifos, mas os festivaleiros deverão levar um cadeado. A tenda inclui um cadeado, almofadas e um ponto de USB.
 
Para quem vai pernoitar nas Easys Tents, se adquirir um upgrade, terá direito a uma tomada (220v). A tenda é impermeável mas não possui lençol ou almofadas.
 
Na Dreamville haverá cabines de duche individual. Para quem for para o Regular Camping ou Easy Tent, cada banho tem o custo de 3 tokens. Quem possui o pacote DreamLodge, terá direito a um banho por dia. Os valores dos banhos não incluem produtos de higiene pessoal. A área dos banhos tem um horário de funcionamento.
Vão estar disponíveis diversas tomadas (220v) apenas nas casas de banho da Dreamville. Também irão estar à venda e para alugar diversos carregadores de telemóvel.
 
Pagamentos
 
Dentro do festival, a moeda oficial é o Token. Podem ser adquiridos dentro do recinto, em dinheiro ou cartão, tal como na loja online. 15,42 euros, por exemplo, correspondem a 9 tokens e o valor está sujeito a alterações. Os tokens que não forem usados, não serão reembolsados.
 
Objetos proibidos
 
Não é permitida a entrada a: Chuveiros portáteis, cadeiras de praia, brinquedos, cartazes, gelo (que pode ser adquirido dentro do recinto), embalagens de vidro, máquinas fotográficas profissionais (sem acreditação), desodorizante em spray (roll on é permitido)...
 
Recomendações
 
Não exagerar no tamanho das malas, apesar de não existir um tamanho máximo permitido. A bagagem com rodas não é recomendável, pois o caminho entre o estacionamento e o festival tem um terreno irregular. A mala considerada ideal pela organização é a backpack, uma mochila para acampamento.
 
Para entrar na área de acampamento com alimentos e bebidas, o festivaleiro deve possuir o voucher de autorização, que é solicitado durante o check-in na Dreamville, no ato da troca do bilhete pela pulseira. Em toda a área do festival não existem bebedouros.
 
Para quem possui o Day Pass, não pode sair e voltar a entrar no festival. A idade mínima para entrar no Tomorrowland é de 18 anos, que vai ser comprovada à entrada, com a apresentação de um documento oficial com fotografia.
 
Segurança
 
O festival conta com o apoio de várias equipas de segurança, entre elas o Corpo de Bombeiros, Guarda Municipal, Polícia Militar, Polícia Civil e Polícia Rodoviária Estadual.
Os objetos pessoais não devem estar longe de alcance e visão.
 
VIP ZONE
 
Em frente ao palco principal vai existir a área VIP, com 14 mesas a partir de 4 pessoas e uma vista privilegiada e confortável. O preço é de 3638,16 euros por dia. Cada mesa terá direito a uma garrafa de vodka, 2 garrafas de champanhe, 12 bebidas energéticas, água e comida.
 
Quem possuir uma mesa, tem também direito a 4 lugares de estacionamento. Depois de deixar o carro, um transfer gratuito irá deixar os festivaleiros na entrada da área VIP.
 
Publicado em Tomorrowland
A última edição do Atmosphere Festival, que decorreu no passado fim de semana, em Rio Grande do Sul, no Brasil, ficou marcado pelas piores razões. O mau tempo que se fez sentir no domingo fez com que a estrutura do palco caísse, matando um DJ e ferindo outras três pessoas.
 
DJ Kaleb é a vítima mortal, um artista brasileiro que percorria vários eventos e festivais de música eletrónica em todo o território brasileiro.
 
A organização do Atmosphere Festival já emitiu um comunicado oficial na sua página de Facebook, onde informa que sempre tiveram atenção com a segurança do público, cumprindo todos os processos e autorizações pedidos pelas autoridades brasileiras.
 
“Estamos desolados, perdemos um amigo, um artista. Nossa prioridade é dar assistência aos feridos e suas famílias. Agradecemos à Brigada Militar e ao Corpo de Bombeiros por toda a assistência”, concluiu a organização do evento na rede social.
 
Publicado em Festivais
Os Club Banditz arrancam em breve para uma nova tour internacional.
Primeiro vão até à Europa de Leste, assaltar a Lituânia, num fim-de-semana que promete agitar as hostes, a 7 e 8 de setembro.
Depois seguem para a terceira tour no Brasil em 2012. De 14 de Setembro a 20 de Outubro, a quadrilha vai rebentar, mais uma vez, com o seu som nas Terras de Vera Cruz.

Confere a agenda:

EUROPA DE LESTE
07.09.2012 - POP STAR - KAUNAS | LITUÂNIA
08.09.2012 - PORT- KLAIPEDA | LITUÂNIA

BRASIL TOUR
14.09.2012 - 2ME - BALNEÁRIO CAMBURIÚ | SC
15.09.2012 - FESTA FANTASIA - UBERABA | MG

28.09.2012 - BALLROOM - SÃO PAULO | SP

05.10.2012 - RAKENNE - ITAJAÍ | SC
06.10.2012 - CONFRARIA CLUB - FLORIANÓPOLIS | SC

12.10.2012 - CINEMA D - RIBEIRÃO PRETO | SP
13.10.2012 - OPERA CLUB - CONCÓRDIA | SC
Publicado em Artistas
Diego Miranda e Paranormal Attack são os primeiros portugueses a pisar o palco do Tomorrowland brasileiro. A confirmação foi feita hoje pela organização do evento, que decorre entre os dias 21 e 23 de abril, em São Paulo.
 
O Brasil não é um território desconhecido para Diego Miranda, uma vez que tem atuado nos últimos meses em vários Happy Holis, as festas das cores que têm invadido os países da América Latina e também Portugal.
 
Paranormal Attack é natural de Lisboa e o seu verdadeiro nome é Rui Oliveira. Durante a sua carreira já atuou em vários festivais como Planeta Atlântida, Xxxperience Festival e Playground Festival. “A bandeira de Portugal no Tomorrowland! Não aguentava mais guardar este segredo! Não imaginava o que era esta emoção ao ver o meu nome nesse line-up!”, afirmou Paranomal Attack na sua página oficial de Facebook.
 
O tema deste ano do Tomorrowland Brasil é “The Key to Hapiness”, já utilizado na edição belga no passado. Os bilhetes para o festival encontram-se à venda no site oficial do evento.
 
No mesmo cartaz constam nomes como Axwell /\ Ingrosso, Alok, Ferry Corsten, Laidback Luke, Gui Boratto e Yves V. Confere abaixo o cartaz completo. 
 
 

 
Publicado em Tomorrowland
O festival alternativo espanhol “Sónar” vai regressar à cidade maravilhosa já este ano. Na sua última edição, em 2012, recebeu mais de 30 mil pessoas e 48 artistas - entre eles Kraftwerk, Justice, Mogwai, Flying Lotus, Criolo, Cee Lo Green e James Blake - na Arena Anhembi.
 
Criado em 1994, em Barcelona, o evento já foi realizado em São Paulo outras duas vezes, em 2004 e 2012. A produtora Dream Factory confirmou a terceira edição brasileira do festival, que deve acontecer entre os dias 23 e 28 de novembro, novamente em São Paulo, num local a ser divulgado.
 
A confirmação oficial deve acontecer em abril, mês em que serão também revelados os artistas a figurar no line-up. Em 2013, a terceira edição estava marcada, porém “as dificuldades e a instabilidade do mercado de entretenimento no Brasil”, segundo a organização, foram motivos para forçar o cancelamento do evento que regressa agora para animar a comunidade eletrónica brasileira.
 
Publicado em Festivais
Na sua primeira edição em terras de Vera Cruz, - no passado fim de semana - o festival belga Tomorrowland, deixou bem claro que o seu grande atrativo é o famoso Mainstage - amplo espaço outdoor que acolhe não só os melhores DJs da cena eletrónica, como também milhares de festivaleiros oriundos de todo o mundo. 
 
Com sucesso absoluto e ingressos completamente esgotados, a organização do Festival que nasceu na Bélgica e que agora está a ser exportado para outros países, confirmou a presença do evento no Brasil por mais cinco anos, ou seja, até 2020 e anunciou ainda as datas para o próximo ano: 21, 22 e 23 de abril.
 
Afrojack, Borgore, David Guetta, Dimitri Vegas & Like Mike, Nicky Romero, Nervo, W&W entre muitos outros artistas divididos por diversos palcos, transformaram a Arena Maeda, em Itu (São Paulo), numa gigantes discoteca que recebeu mais de 50 mil pessoas 
 
Na listagem em baixo, poderás conferir as músicas mais tocadas em pleno MainStage do Festival Tomorrowland Brasil, sendo que as últimas três, foram as mais remisturadas.
 
  • Dimitri Vegas, Martin Garrix, Like Mike - Tremor
  • Alesso - Heroes (We Could Be)
  • Armin Van Buuren - Ping Pong (Hardwell Remix)
  •  

 

  • Calvin Harris - Blame It On The Night (Feat. John Newman)
  • David Guetta, Ne-Yo, Akon - Work Hard, Play Hard
  • Darude - Sandstorm
 
  • Rhythm Of The Night - Corona
  • Oasis - Wonnderwall
  • Queen - We Will Rock You
Publicado em Tomorrowland
Pires de Lima há muito que o queria: levar Água das Pedras para o mercado brasileiro. Agora conseguiu-o. A marca de águas com gás da Unicer chegou ao Brasil, tendo-se apresentado oficialmente na ExpoVinis, em São Paulo.
 
"A entrada da marca Água das Pedras no Brasil é mais uma importante etapa na estratégia de internacionalização da Unicer, um programa que pretendemos prosseguir com a entrada noutras importantes cidades cosmopolitas. É uma marca muito conceituada nos quatro cantos do mundo mas por ser um recurso limitado temos de gerir a sua exportação com muita atenção. É um recurso português que queremos e merece ser preservado", declarou António Pires de Lima, presidente executivo da Unicer.
 
No Brasil, a Água das Pedras vai integrar o segmento de águas de luxo "devido aos seus atributos mais valiosos, como a origem e as características únicas" e estará presente no universo gourmet, em restaurantes, hotéis e bares de categoria superior, bem como em retalho premium, informa a empresa.
 
Para apresentar a marca na ExpoVinis, aos críticos de gastronomia, sommeliers, enólogos e outros profissionais da restauração, foram desenvolvidas algumas iniciativas, como várias harmonizações de menus de chefs reconhecidos no Brasil com Água das Pedras - como, o chef português Vítor Sobral, restaurante Tasca da Esquina, em S.Paulo; chef Bel Coelho, restaurante Dui; e os chefs Ligia Karazawa e Raúl Jiménez, restaurante Clos de Tapas.
 
Com 140 anos, a Água das Pedras prossegue assim a aposta na sua internacionalização e prepara-se para entrar noutras cidades mundiais, como Nova Iorque e Berlim, onde pretende posicionar-se também no segmento premium.
Publicado em Marcas
A cantora Aurea, as bandas Orelha Negra, The Black Mamba e The Gift e os DJs Vibe e Ride fazem parte da comitiva de artistas que irão representar este ano Portugal no Rock in Rio Brasil.

O festival decorre em setembro no Rio de Janeiro, e os Orelha Negra dividem no dia 13 de setembro o palco Sunset com o músico brasileiro Flávio Renegado, que se move nas mesmas áreas musicais dos portugueses, hip-hop e soul.

No dia 15 atuam também no palco Sunset a cantora Aurea e o trio The Black Mamba, no dia 20 é a vez de os The Gift apresentarem-se ao Rock in Rio, dividindo o palco com os brasileiros AfroReggae.

A banda de Alcobaça, liderada por Sónia Tavares, já se tinha apresentado no palco secundário do Rock in Rio do Rio de Janeiro em 2011, ao lado do grupo dinamarquês Asteroids Galaxy Tour.

Quem também regressa ao festival brasileiro em setembro, depois de uma primeira apresentação em 2011, é DJ Vibe, que tem atuação marcada para o dia 21 na tenda eletrónica.

No mesmo palco, mas dois dias antes, a 19 de setembro, atua também o português DJ Ride.

A edição deste ano do Rock in Rio Brasil decorre no Rio de Janeiro nos dias 13, 14, 15, 19, 20 e 21 de setembro. Como cabeças de cartaz estão já confirmados os nomes de artistas como os norte-americanos Beyoncé, Metallica, Justin Timberlake e Beyoncé, e os britânicos Iron Maiden e Muse.
Publicado em Rock in Rio
quarta, 27 outubro 2010 16:17

Pete Tha Zouk em tournée no Brasil

O mais desejado DJ Português está de regresso a terras de Vera Cruz para espalhar, uma vez mais, alegria e festa.
Pete Tha Zouk inicia a sua tournée na 'Trendy Kiss & Fly' de São Paulo já esta quinta-feira, dia 28 de Outubro.
 
A noite de Halloween, a 31, vai ser na Confraria das Artes, em Florianópolis, cidade que serviu de cenário às gravações do vídeo de “I’m Back Again”, o mais recente sucesso mundial de Pete Tha Zouk.
 
A noite de dia 1 de Novembro leva o DJ Português até Belo Horizonte para tocar no novíssimo Café De La Musique, marca que abriu este espaço na capital do estado de Minas Gerais recentemente. A 4 de Novembro chega a vez do Liqüe de Curitiba, o espaço que conquistou o prémio de melhor Club do Brasil, atribuído pela prestigiada Cool Magazine. Esta viagem acaba a 6 de Novembro, num Weekend muito especial em Maringá.
Publicado em Artistas
A Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania da Câmara dos Deputados do Brasil aprovou no passado mês de novembro, um projeto de lei que regulamenta a profissão de DJ. Entretanto foi alterado e volta em breve ao Parlamento brasileiro para que possa ser novamente discutido e, por sua vez, votado.
 
Para exercer a profissão de DJ no Brasil, os artistas têm de ter frequentado um curso técnico de 800 horas, em instituições reconhecidas pelo Ministério da Educação. Para realizar o curso, é obrigatório ter pelo menos 16 anos e o ensino médio completo (ou estar ainda a frequentar).
 
Esta nova regra não se aplica aos profissionais que já estejam a trabalhar na área há, pelo menos, cinco anos, nem para os DJ estrangeiros que permaneçam no Brasil até um mês.
 
A duração do trabalho de um DJ profissional também foi tida em conta e não pode superar as seis horas por dia e ir até 30 horas por semana. Essa duração é o período de apresentação ao público, incluindo também ensaios e atividades de promoção do artista. O DJ deverá ainda ter direito a um intervalo para refeição e descanso de 45 minutos, no mínimo. Em relação às horas extras, o pagamento tem uma subida de 100% sobre o valor normal. Se o artista trabalhar em condições perigosas, o projeto de lei prevê ainda que o mesmo deva receber um pagamento adicional.
 
Em Portugal, “Disc Jockey” é reconhecido como um profissional das artes do espetáculo. Isto é, desde 2010 que o Instituto Nacional de Estatística inclui o “Djing” na Classificação Portuguesa de Profissões com o número 26.59.1 e é conferido o direito de usar o C.A.E. 90010 a quem iniciar/exercer a atividade com esse número.
 
Em termos burocráticos, recorde-se que a PassMúsica (entidade legal de proteção dos direitos autor ligados à música) possui uma licença - a Licença de Reprodução para DJs - que abrange todas as pessoas que exerçam a atividade de DJ (profissional ou acessória) cujo objetivo objetivo passa por permitir aos DJs a utilização de gravações musicais em formatos diferentes daqueles em que foram adquiriram originalmente. A licença tem o valor anual de 350 euros.
Publicado em Mix
Pág. 1 de 6
100% DJ. Projeto editorial independente cujos valores se guiam pelo profissionalismo, isenção e criatividade, tendo como base de trabalho toda a envolvente da noite nacional e internacional, 365 dias online.

Newsletter

Recebe novidades e conteúdos exclusivos no teu e-mail.

Este site utiliza cookies. Ao navegares neste site estás a consentir a sua utilização. Para mais informações consulta a nossa Política de Privacidade.