25-09-2018

  Diretor : Ivo Moreira  |  Periodicidade : Diária

Sobre Nós  |  Fala Connosco     

A organização do Rock in Rio convidou alguns dos mais importantes artistas portugueses da actualidade para gravar uma versão nacional da música do maior evento de música e entretenimento do mundo.
 
Mesmo num ano em que não há edição portuguesa, o Rock in Rio promove experiências marcantes para os artistas e para o público português.
Boss AC, Buraka Som Sistema, Carminho, David Fonseca, Expensive Soul, Lúcia Moniz, Luís Represas, Mariza, Paulo Gonzo, Rita RedShoes, Rui Veloso e Xutos & Pontapés foram os artistas que responderam “EU VOU” e passaram uma tarde de gravações e convívio no estúdio de Rui Veloso, que amavelmente se disponibilizou para receber esta iniciativa.

Zé Ricardo, Director Artístico do Palco Sunset Rock in Rio e impulsionador deste encontro, explica “Estamos a promover o encontro de artistas portugueses para celebrar o trabalho que temos vindo a desenvolver desde o Rock in Rio-Lisboa 2004 e agradecer ao público português o carinho e interesse que demonstram pelo evento. Neste momento temos asseguradas as edições de 2011, 2013 e 2015 no Rio de Janeiro que vão permitir mostrar ao mercado brasileiro o trabalho de vários artistas portugueses que já fizeram ou podem vir a fazer parte da história do Rock in Rio”.

Esta gravação vai ser divulgada nas redes sociais do Rock in Rio, que acabam de conquistar o primeiro lugar do mundo no ranking do segmento, alcançando a marca de 630 mil fãs na soma de amigos e seguidores nas redes Orkut, Facebook e Twitter.
 
Não só a organização vai levar artistas portugueses a actuar ao Rio de Janeiro como vai levar também 330 pessoas (entre portugueses e espanhóis) a assistir ao Rock in Rio 2011 com viagem, estadia, deslocações e entradas na Cidade do Rock totalmente gratuitas, através da promoção “Eu Vou a Voar ao Rio de Janeiro”, lançada no dia 15 de Abril, em conjunto com os parceiros EMBRATUR, Millennium bcp, SIC, RFM, SAPO e DN.

“Um dos objectivos inerentes ao movimento de internacionalização da marca Rock in Rio é a promoção da interacção entre os países onde actuamos. O Rock in Rio caracteriza-se como uma grande festa onde a alegria e a emoção estão sempre presentes e este tipo de acções serve para mostrar que acreditamos em Portugal e que estamos gratos pelo grande impulso que deu à marca Rock in Rio” refere Roberta Medina, Vice-Presidente Executiva do Rock in Rio.
Publicado em Rock in Rio
O Electric Daisy Carnival comemora 20 anos e, como é óbvio, há festivaleiros portugueses presentes em Las Vegas preparados para a festa de aniversário do evento que vai decorrer entre os dias 17 e 19 de junho.
 
Este ano, o cartaz conta com a presença de Julian Jordan, Doctor P, Andy C, Richie Hawtin, Loco Dice, Eric Prydz, Kaskade, Deorro, Martin Garrix, Armin van Buuren e muitos mais, que animarão os três dias de festival.
 
A organização do EDC Las Vegas, vai disponibilizar um livestream, através das páginas oficiais de Facebook e de Youtube do festival, onde vais poder acompanhar as atuações dos teus artistas preferidos.
 
O festival EDC já passou por outros locais dos Estados Unidos da América e também por países como o Reino Unido, Brasil e Japão.
 

ESPÍRITO DE AVENTURA E BOA PREPARAÇÃO FÍSICA E MONETÁRIA SÃO INGREDIENTES NECESSÁRIOS

 
Cristina Lima, de 32 anos, vai para Las Vegas diretamente da cidade do Porto. Já experiente em festivais deste género, a portuguesa está ansiosa pelo mainstage, uma vez que “de acordo com o anunciado, será maior do que o habitual” e também pelo espetáculo de pirotecnia. “Tenho expectativas elevadas, pois ao contrário de muitos festivais, é um evento que dura até às 05h30 da madrugada”, revelou em exclusivo ao Portal 100% DJ.
 
A portuense, já assistiu às atuações de quase todos os artistas do Top 100 da revista DJ Mag, no entanto, “há sempre clássicos a não perder como o Tiesto. Nesta edição estará o Armin Van Buuren a apresentar-se como Gaia (State Of Trance) no Circuit Stage e ainda Ferry Corsten e Astrix. No techno, sem dúvida não perder Pan-Pot no Neon Garden Stage”.
 
A escolha deste evento não foi feita em vão, uma vez que o mesmo está presente no Top 5 dos melhores festivais do mundo e “o facto de decorrer a EDC Week, onde há inúmeras festas pelos vários hotéis e clubs da cidade. Existem muitos EDC, mas o berço é Las Vegas e os 20 anos do festival são este ano!”, confessou Cristina Lima.
 
Para quem pretende ir ao EDC Las Vegas, a portuense aconselha a “fazer um planeamento bastante rigoroso e ir comprando a viagem, hotel e complementos no decorrer do ano, para não ser tudo na mesma altura. Este festival é bastante mais caro do que o Ultra Music Festival de Miami ou o Tomorrowland”.
 
“Sendo realizado em pleno deserto de Nevada, este festival tem de tudo o que é diferente em relação a outros mundialmente conhecidos, desde logo a realização de casamentos e como o próprio nome diz, aliando à festa o próprio carnaval”, são os destaques do festival para Filipe Pereira, de 28 anos, residente em Oliveira de Azeméis.
 
O português afirmou em exclusivo ao Portal 100% DJ que não quer perder a atuação de Gaia, Armin Van Buuren, Above & Beyond e “outros fantásticos DJs”. Na sua opinião, o EDC Las Vegas é “um dos melhores festivais do mundo de electronic dance music, ao lado do Tomorrowland ou Ultra Music Festival”, onde também já esteve presente. Para quem quer concretizar o sonho de vir até este festival, Filipe aconselha “uma carteira bem recheada”.
 
Linda Pinto tem 27 anos e também é natural de Oliveira de Azeméis. Para si, o EDC Las Vegas é “um festival de grande dimensões, com a particularidade de ser realizado no deserto e dá um enorme destaque ao carnaval e à realização de casamentos”, revelou em exclusivo ao Portal 100% DJ.
 
Dash Berlin, Gaia, Aly & Fila e Above & Beyond são os artistas que não vai perder durante o festival, para onde vai com um “espírito aventureiro e amor à música eletrónica”, destacando também a “envolvência da cidade”.
 
Em modo de conselho para quem se quer dirigir no futuro ao EDC Las Vegas, Linda Pinto aconselha os festivaleiros a levarem consigo um “espírito de aventura e uma boa preparação, tanto a nível físico como a nível monetário”.

 

{youtube}rp7MoMuxaJQ{/youtube}

 

 
Publicado em Reportagens
Vários atletas olímpicos e paralímpicos subiram no dia de ontem ao Palco Mundo, durante o concerto de Expensive Soul, para serem homenageados por milhares de fãs presentes na Cidade do Rock.

Durante o tema “O Amor é Mágico” estiveram no palco a acompanhar os Expensive Soul cerca de 30 atletas entre os quais Rosa Mota, Gustavo Lima ou Marco Fortes.
Um momento bastante especial que ficou registado no Rock In Rio Lisboa.
 
Publicado em Rock in Rio
Está fechado o cartaz do Palco Mundo para o dia 25 de maio do Rock in Rio-Lisboa 2012! Aos já anunciados Metallica juntam-se os Sepultura, que vão atuar com o grupo de percussão francês Tambours du Bronx, os Mastodon e os Evanescence. Os bilhetes exclusivos para este dia já estão à venda.

À semelhança do que aconteceu nas edições anteriores, o Rock in Rio-Lisboa reserva novamente um dia inteiro da sua programação ao Metal, proporcionando concertos inesquecíveis no Parque da Bela Vista.

Considerada a banda brasileira de Metal com maior repercussão internacional, combinando influências de trash metal, hardcore e ritmos tribais, os Sepultura apresentam-se no Rock in Rio-Lisboa 2012 com os percussionistas franceses Tambours du Bronx, grupo criado em 1987, formado por 17 membros que misturam o som das latas gigantes com hardcore e percussão eletrónica.

Espera-se que neste concerto os Sepultura apresentem alguns temas do novo disco que foi lançado no dia 24 de Junho de 2011. “KAIROS” é composto por 15 temas e é o 12º álbum da banda brasileira. A par desta novidade, existe uma grande expectativa em torno da parceria com os irreverentes Tambours du Bronx, já que a atuação conjunta destes dois nomes no palco Sunset do Rock in Rio 2011 tornou-se um dos concertos mais aplaudidos da edição brasileira.

Os interessados em adquirir bilhete para este dia podem fazê-lo na FNAC, em 69 sucursais do Millennium bcp, nos postos de abastecimento da BP aderentes (30 euros + 1.500 pontos BP Premium) e no site oficial do evento em www.rockinriolisboa.sapo.pt. Relembramos que quem adquiriu o Kit de Natal do Rock in Rio-Lisboa 2012 pode trocar o voucher entre 7 de março e 7 de abril por um bilhete para o Dia de Metal.

O Rock in Rio-Lisboa volta ao Parque da Bela Vista nos dias 25, 26 de maio e 1, 2 e 3 de junho de 2012 e até ao momento estão confirmadas as presenças de Metallica, Evanescence, Mastodon e Sepultura com os Tambours du Bronx no dia 25 de maio; Lenny Kravitz, Maroon 5, Ivete Sangalo e Expensive Soul no dia 1 de junho; e Bruce Springsteen e Xutos & Pontapés no dia 3 de junho.

 

Publicado em Rock in Rio
O Ultra Music Festival (UMF) regressa à baixa de Miami pela 18ª vez consecutiva nos próximos dias 18, 19 e 20 de março. É um dos festivais de música eletrónica mais famosos, reconhecidos e desejados a nível internacional, com um cartaz de luxo e repleto de novidades a cada ano que passa.
 
Este ano o cartaz é composto por nomes como Blasterjaxx, Don Diablo, Alok, Dyro, Julian Jordan, Afrojack, Carl Cox, Dash Berlin, deadmau5, Kygo e o português Diego Miranda que se estreia no UMF no Stage7.
 
Para quem não tem oportunidade de se deslocar, existem as habituais transmissões em direto através da internet, que deixam os fãs do evento literalmente colados ao ecrã durante várias horas. O livestream da edição deste ano já foi anunciado, através de um video que tem como protagonista Hardwell e o seu cão Jager van de Corput. A transmissão em direto vai ter início a 18 de março e prolonga-se durante os dois dias seguintes.
 
 
A exemplo do ano passado, o Portal 100% DJ esteve à conversa com vários amantes da música eletrónica que já embarcaram no avião com destino a Miami, para viver e experienciar toda a magia do UMF e da Miami Music Week.
 
João Santos é natural de Sintra, tem 22 anos e vai pela primeira vez ao festival. Com expectativas “muito elevadas”, pretende ver bem de perto artistas como The Prodigy, Yellow Claw, Andrew Rayel, e deadmau5. “Para mim existem dois festivais de música eletrónica no mundo: Tomorrowland (Bélgica) e UMF (Miami). O resto é cópia. Uma vez que já fui ao Tomorrowland, falta-me o UMF para cumprir o meu sonho. Não podia estar mais feliz!”, confessa o jovem ao Portal 100% DJ. As suas preferências recaem sobre Pete Tha Zouk e Massivedrum, quando questionado sobre os artistas nacionais que gostaria de ver no "UMF". Na mala de viagem leva a bandeira de Portugal, t-shirt da "Tomorrowland Crew Portugal", protetor solar e calçado confortável. Na opinião do português, no nosso país falta um festival “grandioso”, uma vez que estão reunidas todas as condições tais como “espaço, sol e cerveja”. “Bastava um espaço cuidado e um cartaz competitivo! As pessoas vinham de todo o lado. Vejam o exemplo do Tomorrowland”, diz. Uma vez que ir ao "UMF" não é um investimento barato, o jovem admite que “não foi nada fácil arranjar todo o dinheiro necessário” e teve de “fazer uma espécie de contrato” consigo mesmo: todos os meses, levantava uma quantia certa de dinheiro. O bilhete e os voos foram planeados com alguma antecedência “para garantir os melhores preços”.
 
 
Uma das representantes do sexo feminino português é Susana Coelho, de 35 anos, que partiu diretamente de Boliqueime para Miami pela primeira vez. Apesar de já ter estado presente em alguns festivais, “as expectativas são as mais altas possíveis” e nem as consegue exprimir por palavras. Em Portugal, Susana afirma que existem “excelentes profissionais e pessoas super talentosas” que poderiam subir a um dos palcos do "UMF", como vai acontecer com Diego Miranda. Sapatos e roupa confortável “para dançar e pular todos os segundos do festival”, máquina fotográfica “para poder reviver em Portugal os grandes momentos” e a bandeira nacional são alguns dos objetos que leva na bagagem. Para viajar até Miami, a algarvia realizou algumas poupanças mas afirma que “com algum esforço todos os meses, 'grão a grão' consegue-se. Quando colocamos metas e objetivos, tudo se consegue!”. Um dos conselhos que deixa a quem pretende ir ao "UMF" no futuro é comprar as viagens e bilhetes bastante tempo antes, uma vez que o preço é mais acessível e “não custa tanto, porque os pagamentos são faseados ao longo do ano”.
Hardwell, Armin van Buuren e Steve Angello são os artistas que deseja ver com mais atenção em Miami. “Já que temos tanto turismo, praia e clima fantásticos, porque não sermos conhecidos também por festivais brutais e controlados”, que ao mesmo tempo atraem “mais pessoas a virem conhecer o nosso país?”, questiona Susana deixando a sugestão para a realização de um grande festival em Portugal.
 
 
Tiago Rodrigues tem 27 anos e vive em Issy-les-Moulineaux, em França, de onde partiu em direção ao Ultra Music Festival pela primeira vez. O português não vive de ilusões e vai para Miami com o objetivo de “ver para crer”, toda a grandiosidade do festival de música eletrónica. Apesar de não estar presente atualmente em Portugal, Tiago não foge às suas origens e destaca Pete Tha Zouk como o artista nacional que gostaria de ver num palco do Ultra Music Festival. Na sua mala de viagem, além de todos os objetos essenciais, o português garante que não se vai esquecer da sua garrafa de whisky. Relativamente a Portugal, Tiago afirma que “a nível de festivais, não estamos mal servidos” e que não tem “razão de queixa” quando questionado a respeito do investimento feito para viajar até ao Ultra. Nos seus planos, a atuação de Martin Garrix será imperdível.
 
 
Residente em Leiria, Zé Manel leva as suas expectativas para Miami “muito altas, visto que o line-up está muito bom”. Em Portugal, considera que existem ótimos DJs como o Kura, afirmando que seria “muito bom” vê-lo atuar neste Festival. A câmara GoPro, carteira, bilhete do festival, bandeira de Portugal e da marca Armin van Buuren Intense são alguns dos objetos que irão consigo para Miami. “Infelizmente Portugal precisa de um festival a sério”, afirma Zé Manel ao Portal 100% DJ, poucos dias antes de embarcar no avião com destino aos Estados Unidos da América. Para esta viagem, o português admite que é fácil: “Basta querer. Lutei para ir, pois é complicado devido aos salários baixos que se recebe em Portugal”. Entre os artistas que pretende assistir estão deadmau5, Armin van Buuren e Tiesto.
 
 
Daniel Reis tem 28 anos e vive na Cordinhã (Coimbra). Esta vai ser a sua estreia no Ultra, juntamente com o seu irmão. As suas expectativas são “muito grandes” e consigo leva a bandeira de Portugal, uma “peça fundamental”, tal como o bilhete pois “sem ele não há festa”. Pete Tha Zouk seria a sua escolha nacional para estar presente no cartaz do UMF, se o português fizesse parte da equipa de organização do festival. A atuação dos The Prodigy é uma das mais esperadas por Daniel, que certamente irá assistir bem de perto, uma vez que para realizar esta “viagem de sonho para um festival único” teve “dois anos a juntar dinheiro”. Em relação ao facto de Portugal vir a receber no futuro um evento como o Ultra Music Festival, o jovem confessa que o território lusitano “não tem condições nem logística para um festival deste género”.
 
 
{youtube}F0xoBUDUYyo{/youtube}
 
Publicado em Reportagens
Uma das épocas mais esperadas do ano chegou. O festival Tomorrowland, que acontece nos dois próximos fins-de-semana, está de volta a Boom, na Bélgica, com um cartaz de luxo direcionado para os amantes da música eletrónica em todas as suas vertentes. Como já é habitual, são vários os festivaleiros portugueses que partem em direção ao evento, com o objetivo de viver os melhores dias das suas vidas repletos de música, amor e união. O Portal 100% DJ falou mais uma vez em exclusivo com três portugueses que neste momento já estão no Tomorrowland. 
 
“O Tomorrowland é um lugar mágico”
 
Dylan Silva, de 23 anos, parte de Paris em direção ao festival belga pela terceira vez. “O Tomorrowland é um lugar mágico. A primeira vez que lá vamos é o realizar de um sonho e nas vezes seguintes torna-se na nossa casa”, referiu o português em exclusivo ao Portal 100% DJ.
 
Coone, Alesso, Martin Garrix e Armin van Buuren são os artistas que não quer perder no festival. Em relação à segurança do evento, considera que “não devemos pensar nisso e sim aproveitar ao máximo esses dias”, uma vez que já conhece o Tomorrowland e o seu ambiente.
 
Quando questionado se Portugal merecia um festival como o Tomorrowland, a resposta de Dylan foi afirmativa, apesar de ser “impossível” e do nosso país não ter “organização para tanto”.
 
“Mística e envolvência do festival” 
 
Pela primeira vez no Tomorrowland, Daniel Dias foi atraído pela “mística e envolvência do festival em conjunto com os artistas que irão atuar”, afirmou o português de 24 anos, residente em São João da Talha.
 
Durante o evento promete não perder um segundo dos sets de Carl Cox, Solomun e Dimitri Vegas & Like Mike e refere ainda que não se irá sentir inseguro num dos maiores festivais de música eletrónica a nível mundial, apesar dos alertas de terrorismo.
 
Se o Tomorrowland viesse para Portugal, Daniel considera ainda que “não seria a mesma coisa” e que “não faz falta um evento destes” no nosso país.
 
“Sempre foi um sonho a concretizar”
 
Joana Lima, de Lisboa e com 26 anos, vai pela primeira vez ao festival de Boom. “O Tomorrowland sempre foi um sonho a concretizar. Sou fã de música eletrónica e todo o ambiente e pormenores do festival sempre me fascinaram”, referiu a festivaleira.
 
Armin van Buuren, KSHMR, Martin Garrix e Dimitri Vegas & Like Mike são os seus artistas de eleição, considerando-se fã e que não irá perder durante o evento. Quando questionada sobre a falta de um festival do mesmo género em Portugal, Joana considera que seria “incrível”, apesar de já existirem eventos do mesmo género “mas nenhum que se aproxime da qualidade do Tomorrowland”.
 
Em relação às ameaças terroristas que o mundo tem vindo a sofrer, Joana afirma que “é impossível não sentir alguma insegurança, mas a verdade é que o risco está em todo o lado. Prefiro não pensar nisso e simplesmente disfrutar daquele que será, provavelmente, uma das melhores experiências que irei ter na vida, num festival que apela ao amor e à união: ‘Live today, love tomorrow, unite forever”, concluiu.
 
Publicado em Tomorrowland

 

Uma fiscalização no festival NOS Alive feita pela Autoridade de Segurança Alimentar e Económica (ASAE), que decorreu no passado fim de semana, instaurou 16 processos de contraordenação.
 
Segundo o Diário de Notícias, os processos ficaram a dever-se à falta de requisitos de higiene, venda de bebidas alcoólicas a menores de 18 anos, venda de tabaco a menores e pela prática de crime de especulação de forma tentada através da venda de bilhetes online.
 
Em comunicado, a ASAE afirmou ainda que foram identificados 9 menores de idade por compra de bebidas alcoólicas, com idades entre os 14 e os 17 anos. Outros dois menores, de 15 anos foram identificados por compra de tabaco.
 
Esta fiscalização já tinha sido anunciada pela ASAE, depois de aprovada a nova lei do álcool, que proíbe os menores de 18 anos de consumirem bebidas alcoólicas.
 
 
Publicado em Festivais
quinta, 04 novembro 2010 15:34

Optimus Look Alive com importante nomeação

O passatempo Optimus Look  Alive!10, desenvolvido para promover o festival Optimus Alive!10, acabou de ser nomeado na categoria “ Low Budget”, dos BEA - European Best Event Award.
Segundo informa o comunicado da Optimus, “esta nomeação premeia a aposta da marca no desenvolvimento de projectos diferenciadores e arrojados, tendo como parceiros as empresas mais dinâmicas e mais capazes.”

Os vencedores dos BEA serão conhecidos já no próximo dia 15 de Novembro, numa cerimónia que vai ter ligar em Milão, Itália.
 
Os BEA foram criados com o objectivo de premiar e valorizar os eventos mais inovadores a nível europeu, com um orçamento inferior a 50.000€.
Publicado em Festivais
A organização do maior evento de música e entretenimento do mundo confirma as presenças de Stevie Wonder, Bryan Adams, Joss Stone e The Gift no Palco Mundo no dia 2 de junho, num dia transversal a todas as gerações.

Stevie Wonder é uma lenda viva... Após a sua atuação no Rock in Rio 2011, no Rio de Janeiro, para 100 mil pessoas, chega agora a vez do Rock in Rio-Lisboa receber o Rei da Motown. Para Roberto Medina, Presidente do Rock in Rio, o concerto de Stevie Wonder na edição do ano passado na Cidade Maravilhosa foi “o mais espetacular da história do evento”.

Bryan Adams é um dos maiores cantores românticos de todos os tempos, com mais de 30 anos de carreira e cerca de 60 milhões de discos vendidos em todo o mundo, o canadiano vem pela primeira vez ao Rock in Rio. Ao longo da sua longa e sólida carreira, Bryan Adams compôs temas que marcaram gerações: “Please Forgive Me”, “Run To You”, “Summer of ‘69”, “Straight from the Heart”, “Heaven” ou “Everything I Do (I Do It For You)” são apenas alguns temas conhecidos mundialmente e que vão pôr a Cidade do Rock a cantar em coro.

Joss Stone, a doce menina que encantou o público do Rock in Rio-Lisboa 2008 e do Rock in Rio 2011, volta para um concerto cheio de soul e boa música. Com apenas 24 anos, a norte-americana é já uma das principais referências do Soul mundial tendo, por isso, vendido mais de 11 milhões de discos e vencido um Grammy na categoria de “Melhor Performance de R&B” em 2007.
Temas como “You Had Me”, “Right to Be Wrong” ou “Cry Baby Cry” fazem parte do imaginário de milhões de pessoas em todo o mundo e a sua postura em palco e simpatia têm conquistado o público que assiste aos seus concertos.

Para os The Gift é uma dupla estreia. Depois de terem atuado com os Asteroids Galaxy Tour no Palco Sunset da edição brasileira, vão subir ao Palco Mundo do Rock in Rio-Lisboa onde vão mostrar porque são uma das principais referências da música nacional. A banda liderada por Sónia Tavares iniciou o seu percurso em 1994 e desde então a sua notoriedade e legião de fãs tem vindo a aumentar gradualmente. Com 5 discos editados e centenas de concertos dados por todo o país, a banda já arrecadou vários galardões entre os quais um prémio da MTV European Music Award e o Globo de Ouro na categoria de “Best Portuguese Act” e “Melhor Grupo” respectivamente.
 
Os bilhetes para o evento já se encontram à venda e custam 61 euros. Os bilhetes estão disponíveis na FNAC, em 68 sucursais do Millennium bcp, nos postos de abastecimento da BP aderentes (33 euros + 1.500 pontos BP premierplus) e no site oficial do evento em www.rockinriolisboa.sapo.pt. Já é também possível comprar bilhetes para o evento no Continente com 20% de desconto em cartão, nas lojas da Amadora, Braga, Cascais, Colombo, Guia, Matosinhos, Oeiras e Vasco da Gama e em http://www.rockinrio.continente.pt. Os bilhetes VIP estão pela primeira vez disponíveis para compra por 240 euros (site oficial e FNAC) e contemplam serviço de estacionamento e shuttle para a Cidade do Rock.
 
Confere o cartaz do Palco Mundo:
 
Publicado em Rock in Rio
Um dos palcos secundários do festival MEO Sudoeste, o Moche Room, acaba de ganhar as confirmações para os dois primeiros dias. O MEO Sudoeste realiza-se entre os dias 3 e 7 de agosto, na Zambujeira do Mar.
 
No dia 4 de agosto, o Moche Room vai receber a Moche Freak Show Party com SlimCutz & Ace e B26 no line-up. No dia seguinte, é a vez dos Orelha Negra assinarem uma curadoria, tendo convidado Holly Hood, Slow J, DJ Kwan, Dynamic Duo, ProfJam, Maze e Nerve, além de um DJ set da banda portuguesa. Nesta noite, a temática será Moche Rap Battle.
 
Este ano o palco secundário ganha uma nova edição, intitulada de “Circus Edition” e ao longo dos dias do festival podes ter a oportunidade de assistir às atuações dos teus artistas preferidos e ainda um anão, faquires a engolir facas, QuimGaja (transexual com acordeão), uma mulher de barbas chamada de Mamalhoa, Dominatrix da roda de castigos, Luchador Mexicano e Surf Clown.
 
Outra das novidades para a 20ª edição deste ano do MEO Sudoeste é o lançamento do tarifário telefónico MEO SW, o único no mercado que oferece bilhetes para o festival.
Os bilhetes estão disponíveis para compra nos locais habituais, com preços entre os 48 e os 95 euros.
 
Confere abaixo todas as confirmações para o MEO Sudoeste:
 
3 de agosto (Noite de Receção ao Campista):
  • Palco MEO: DVBBS, Yellow Claw, Club Banditz
 
4 de agosto:
  • Palco MEO: Martin Garrix, Wiz Khalifa, Virgul, Josef Salvat
  • Moche Room: B26, SlimCutz & Ace
 
5 de agosto:
  • Palco MEO: Kura, Damian Jr Gong Marley, Seu Jorge, C4 Pedro
  • Moche Room (Curadoria de Orelha Negra): Holly Hood, Slow J, DJ Kwan, Dynamic Duo, ProfJam, Maze, Nerve, Orelha Negra DJ Set
 
6 de agosto:
  • Palco MEO: Steve Aoki, Sia, James Morrison, Diogo Piçarra
  •  
7 de agosto:
  • Palco MEO: Steve Angello, Cali Y El Dandee, NERVO, Sunnery James & Ryan Marciano
 
{youtube}zow44jogs8Y{/youtube}
Publicado em Festivais
Pág. 4 de 11

Projeto editorial independente cujos valores se guiam pelo profissionalismo, isenção e criatividade, tendo como base de trabalho toda a envolvente da noite nacional e internacional, 365 dias online.

Acesso Rápido

Newsletter

Recebe novidades e conteúdos exclusivos no teu e-mail.