21-10-2018

  Diretor : Ivo Moreira  |  Periodicidade : Diária

Sobre Nós  |  Fala Connosco     

A dupla portuguesa do momento está de volta ao Ultra Music Festival, em Miami, no próximo dia 24 de março, depois de subirem ao palco principal na edição do ano passado.
 
Desta vez, a dupla vai atuar no palco The Arrival no sábado e promete marcar pela diferença num dos maiores festivais de música eletrónica a nível internacional, com a bandeira portuguesa aos ombros.
 
O Ultra Music Festival regressa a Miami entre os dias 23 e 25 de março e poderás assistir às melhores atuações em direto a partir do UMFTV, disponível em breve. Kura é o outro artista português que também irá marcar presença no festival.
 
Recorde-se que os KEVU ficaram colocados em 4º lugar no TOP 30 de 2017 do Portal 100% DJ.
 
Publicado em Ultra Music Festival

 
Dia 4
 
Acordámos bem cedo de forma a aproveitarmos a praia. À tarde, espera-nos uma das maiores festas da Miami Music Week: o evento da Axtone no hotel Delano Beach Club em South Beach. O cenário era fantástico: sol, palmeiras, uma piscina enorme e um mega palco para receber os melhores DJs internacionais. O cartaz contemplava nomes como Bob Sinclar, Cid, Dirty South, Kryder, Shapov, Matisse & Sadko e claro, o grande Axwell. Pudémos ver a presença de alguns DJs a assistir a esta festa tais como Hardwell, Thomas Gold, Yves V, entre outros. Saímos depois do set de Axwell para jantar.
 
A noite prometia ser longa numa das maiores discotecas de Miami: a Liv. Sunnery James & Ryan Marciano já tocavam. O ambiente era indiscritível, típico das discotecas americanas. Toda a gente aos saltos a vibrar com a música e bailarinas a dançarem em cima da cabine. De seguida, entrou Cedric Gervais num set sem igual.
 
Não temos palavras para descrever a noite que vivemos. Uma coisa chamou-nos à atenção: de cada vez que eram lançados confetis, vinham empregados da Liv varrê-los.
 
Terminámos o dia cansados, mas de coração cheio.
 
Publicado em Ultra Music Festival

 
Dia 7
 
Segundo dia de Ultra. A manhã é passada a descansar porque hoje o recinto abre ao meio dia. Entramos e vamos ver Fedde Le Grand no mainstage. Depois, andámos a percorrer todos os palcos e fomos até ao merchandising comprar umas lembranças.
 
Adorei o set do Tiësto e, para mim, o momento alto foi mesmo quando a mulher subiu ao palco. Foi arrepiante. Vimos também Jauz, Alan Walker e Afrojack. Fomos até ao palco Resistance ver o rei Carl Cox. Nunca desilude. Fomos até ao palco para ver Kevu e regressamos ao mainstage para o grande show dos The Chaimsmokers. Encerrou o segundo dia de Ultra.
 
Regressámos a casa para descansar porque amanhã será um dia histórico: o regresso do trio Swedish House Mafia aos palcos.
 
Publicado em Ultra Music Festival
Swedish House Mafia – Ultra Music Festival Live 2013
Mainstage 24-03-2013
 
TrackList:
  • 01. Axwell & Sebastian Ingrosso – We Come We Rave We Love.
  • 02. Swedish House Mafia vs. Matt Caseli & Danny Freakazoid – Greyhound vs. Raise Your Hands (Axwell Mashup)[AXTONE/VIRGIN UK].
  • 03. Dimitri Vegas & Like Mike – Wakanda [AXTONE].
  • 04. Steve Angello vs. Matisse & Sadko – ID [SIZE].
  • 05. Alesso & Sebastian Ingrosso vs. Axwell – Calling vs. I Found You (Axwell Bootleg) [AXTONE/REFUNE].
  • 06. Hard Rock Sofa – Rasputin [AXTONE].
  • w/ Laidback Luke & Swedish House Mafia feat. Deborah Cox – Leave The World Behind [AXTONE].
  • 07. Michael Calfan vs. Axwell & Sebastian Ingrosso – Resurrection Together (Axwell & Sebastian Ingrosso Bootleg) [AXTONE].
  • w/ Hard Rock Sofa & Swanky Tunes – Here We Go [AXTONE].
  • 08. Swedish House Mafia & Knife Party vs. John Dahlback – Antidote vs. Zeus (Swedish House Mafia OLT Booltleg) [VIRGIN UK/DOORN (SPINNIN')].
  • w/ Hatiras & Will Bailey & Nom De Strip – Swagnum P.I. [HATRAX].
  • 09. Chocolate Puma vs. Sebastian Ingrosso vs. Alesso & Sebastian Ingrosso vs. Sandro Silva & Quintino – Go-Go Boots vs. Calling vs. Epic (Swedish House Mafia OLT Bootleg) [MUSICAL FREEDOM/REFUNE/PSSST].
  • 10. Ivan Gough & Feenixpawl feat. Georgi Kay – In My Mind (Axwell Remix) [AXTONE].
  • 11. TV Rock feat. Rudy – In The Air (Axwell Remix) [AXTONE].
  • w/ Steve Angello – Knas [SIZE].
  • w/ Adrian Lux – Teenage Crime (Axwell & Henrik B Remode) [AXTONE].
  • 12. Coldplay – Every Teardrop Is A Waterfall (Swedish House Mafia Remix) [EMI UK].
  • 13. Swedish House Mafia feat. John Martin – Don’t You Worry Child [EMI UK].
  • 14. Hard Rock Sofa – Quasar [AXTONE].
  • w/ Florence And The Machine – Spectrum (Say My Name) (Acappella) [ISLAND].
  • w/ Faithless – Insomnia [SONY BMG].
  • w/ The Temper Trap – Sweet Disposition (Axwell & Dirty South Remix) [INFECTIOUS].
  • 15. Swedish House Mafia feat. Tinie Tempah – Miami 2 Ibiza [VIRGIN UK].
  • 16. Swedish House Mafia vs. Nari & Milani feat. Pharrell – One (Your Name) Atom (Swedish House Mafia Bootleg) [POLYDOR/ASTRALWERKS (EMI)/SIZE].
  • 17. Swedish House Mafia feat. John Martin – Save The World (OLT Intro Edit) [VIRGIN UK].
  • w/ Swedish House Mafia feat. John Martin – Don’t You Worry Child (Acoustic Guitar Version) [EMI UK].
  • w/ Sebastian Ingrosso & Tommy Trash – Reload [REFUNE].
  • w/ Swedish House Mafia feat. John Martin – Save The World (Acappella) [EMI].
  • w/ Axwell – Heart Is King [AXTONE].
  • w/ Swedish House Mafia feat. John Martin – Don’t You Worry Child (Acappella) [EMI UK].
 
Vídeo:
 
 
Live Set:
 
 
 
Publicado em Ultra Music Festival
O Ultra Music Festival, conhecido pelas suas edições em Miami, África do Sul e Japão, acaba de anunciar três novos destinos do evento na Ásia. Tailândia, Bali e Macau são os novos locais escolhidos, já para este ano.
 
O festival de música eletrónica estreia-se na Tailândia no próximo dia 12 de junho, enquanto que em Macau tem início no dia 13 do mesmo mês e em Bali no dia 25 de setembro.
 
As edições da Coreia e do Japão também já estão marcadas, nos dias 12 e 13 de junho e 19, 20 e 21 de setembro, respetivamente.
 
O evento mais importante do Ultra Music Festival decorre em Miami nos próximos dias 27, 28 e 29 de março, que conta com um nome português no line up.
 
Publicado em Ultra Music Festival
O Ultra Music Festival em Miami, que decorrerá entre os dias 27 e 29 de março, fechou hoje o line up da edição de 2015, onde consta um nome português.
 
RAC é o nome artístico de André Allen Anjos, nascido no Porto, mas vive atualmente em Portland, nos Estados Unidos da América. Uma das suas especialidades são os remixes de grandes artistas como Lady Gaga, Katy Perry, Kings Of Leon ou Lana Del Rey. Recentemente lançou um álbum de originais pela Cherrytree/Interscope Records intitulado “Strangers”, onde estão incluídos os singles “Let Go”, “Hollywood” e “Cheap Sunglasses”.
 
O artista português faz parte do line up do Ultra Music Festival em Miami, subindo ao Live Stage no dia 27 de março. RAC também irá atuar na edição americana do Coachella, nos dias 12 e 19 de abril.
 
No cartaz do festival americano estão ainda incluídos nomes como Afrojack, Alesso, Armin van Buuren, Avicii, Axwell /\ Ingrosso, Carl Cox, David Guetta, Eric Prydz, Hardwell, Knife Party, Nicky Romero, Skrillex, Martin Garrix, Steve Angello, Tiesto, Steve Aoki, entre outros. Podes consultar a lista completa no site oficial do evento.
 
Publicado em Ultra Music Festival
Alex Omes, um dos co-fundadores do Ultra Music Festival faleceu hoje, aos 43 anos. Segundo o jornal Miami New Times, a causa da morte ainda é desconhecida.
 
Foi considerado uma das lendas da noite de Miami e criador do Ultra Music Festival, um dos maiores eventos de música eletrónica da atualidade. Alex Omes trabalhou no mundo da noite durante mais de 20 anos e esteve também envolvido em vários eventos com os Swedish House Mafia entre 2011 e 2012, em Miami.
 
A organização do festival americano publicou um comunicado oficial, onde lamenta a morte de Alex Omes: “A organização do Ultra Music Festival presta as mais profundas condolências à família de Alex Omes e estamos tristes com as notícias do seu falecimento. Nós iremos continuar a relembrar e a celebrar o Alex pelo seu amor, paixão e pelos contributos para a comunidade de EDM”.
 
Publicado em Mix
Miami é todos os anos palco de um dos maiores eventos de música eletrónica a nível mundial: o Ultra Music Festival. Inserido na Winter Music Conference, o festival junta na mesma cidade DJs, produtores, agências, editoras e várias pessoas da área da música, onde são apresentados novos temas e projetos a cada ano que passa.
 
O primeiro Ultra Music Festival aconteceu em 1999, com a duração de um dia, num local diferente dos dias de hoje. South Beach, em Miami, era o sítio escolhido pela organização, fundada pelos empresários Russel Faibish, Bruce Braxton e Alex Omes, falecido no ano passado. No ano de 2006, devido ao seu crescimento em larga escala, o festival passou a ter a duração de dois dias, já no local atual, no Bayfront Park, a zona baixa de Miami. 
 
Esse crescimento deve-se também ao livestream feito através do Youtube, no canal UMFTV para todo o mundo, aumentando a sua notoriedade. A partir do ano 2007, o Ultra Music Festival começou a sua expansão para outros países. Espanha (Ibiza), Brasil, Argentina, Coreia do Sul, Chile, Croácia, África do Sul, Colômbia, Japão, Paraguai, Tailândia, Bali e Macau são alguns dos locais por onde o evento já passou e irá continuar a ser realizado. 
 
Este ano, o Ultra Music Festival acontece entre os dias 27 e 29 de março, em Miami. O cartaz de luxo, composto com alguns dos melhores artistas a nível mundial, inclui também RAC, um português, que sobe ao palco do evento no dia 27 de março. As rádios SiriusXM e UMF Radio irão transmitir os sets de vários artistas, bem como entrevistas exclusivas.
 
O Portal 100% DJ entrevistou em exclusivo alguns portugueses que irão viajar até Miami para vivenciar o Ultra Music Festival de 2015.
 
Filipe Pereira tem 27 anos e viaja pela primeira vez para Miami desde Oliveira de Azeméis. Para ele, a sua presença no festival é a “realização de vários sonhos, num só sítio”, e a nível de adereços levará camisolas da seleção nacional, do clube de fãs do Armin van Buuren, do Space Ibiza e a bandeira portuguesa na sua bagagem. Um dos espetáculos que mais quer ver é de Dash Berlin e afirmou ainda que em Portugal não há condições “para um festival de tal envergadura, tanto a nível logístico como financeiro”. O investimento feito para a viagem de sonho foi feito “com muito sacrifício” e muita vontade.
 
 
Natural do Porto, Cristina Lima, de 31 anos, parte em direção ao Festival de Miami pela segunda vez. As suas expetativas “são sempre altas”, pois “é um festival fantástico, enquadrado dentro da cidade de Miami, o que lhe dá um ambiente espetacular”. Cristina tem conhecimento da atuação do português RAC e está “ansiosa por vê-lo ao vivo”, porque “será um orgulho erguer a nossa bandeira na frontline!”. Na sua mala de viagem, “para além do bilhete e da nossa bandeira”, estão também “um bom par de sapatilhas, protetor solar e uma mochila com depósito de água”, um objeto que considera “essencial”. Entre os artistas que mais quer ver ao vivo, destaca a dupla Axwell /\ Ingrosso, no local onde “estamos todos unidos pela cultura da EDM”. Em relação ao Ultra, Cristina afirmou que “não é só o cartaz que conta”, destacando “as condições de segurança, higiene e organização” do mesmo. Em relação ao público alvo, deve ser um conjunto de pessoas “que viva a música”, para não tornar o evento num “festival de adolescentes” que pensam que são “umas férias para estarem com os amigos fora de casa”. Além de ir a Miami, Cristina vai também ao Tomorrowland e ao Ultra Music Festival na Croácia, pois “com planeamento e organização tudo se consegue”.
 
Diogo Lobo é um português de 34 anos, que vive na Dinamarca, e embarca este ano pela primeira vez em direção ao Ultra, apesar de já ter estado presente na Winter Music Conference em 2011. A escolha deste festival deve-se aos artistas, à “variedade de estilo” de música eletrónica, à “praia, calor e a um ambiente multicultural”. Kygo, Gordon City, Odesza, Armin van Buuren e Eric Prydz são alguns dos artistas que tem mais curiosidade em ver, mas “com sete ou oito palcos a atuar ao mesmo tempo, o difícil vai ser escolher quem ver/ouvir”. Para isso, vai “imprimir um horário e definir previamente” a quais pretende assistir. Diogo leva consigo “a carteira, protetor solar, óculos de sol e talvez um boné”, referindo ainda que “não há muito espaço para levar coisas, pois as regras de segurança são muito restritas”. Apesar do território português ter muitos eventos de música durante o verão, “um festival destes faz falta em Portugal, pois seria um estilo alternativo e um público bem mais internacional do que é habitual”. O investimento feito para ir a este Festival “para a maioria das pessoas que vivem e trabalham em Portugal não é fácil, pois tem um peso elevado no orçamento das pessoas”.
 
Vive na capital portuguesa, tem 26 anos e chama-se Armando Gomes. O lisboeta estreia-se este ano no Ultra. Bandeiras de Portugal e calções de praia são alguns dos objetos escolhidos para o acompanharem na viagem, enquanto vai ver alguns dos seus artistas favoritos: Armin van Buuren, Carl Cox, Eric Prydz, Axwell /\ Ingrosso, Kygo, Krewella e Knife Party. Em relação a Portugal, Armando tem a opinião de que “temos condições” para receber um festival deste género, afirmando que o “Ultra Europe bem poderia ser realizado cá”. Para realizar este sonho americano, o jovem revelou que “não é fácil”, pois “estamos a falar de mais de 1000 euros, só entre a viagem de avião e o bilhete do festival”, além do 
“alojamento e os gastos com comida”. Para poupar um pouco, Armando confessa que “requer um controlo orçamental relativamente rigoroso, mas, como é óbvio, um sonho é um sonho e quem corre por gosto, não cansa!”.
 
Com expetativas “muito altas, uma vez que o local é Miami”, Tiago Gomes, de 29 e natural de Cucujães (Oliveira de Azeméis), leva essencialmente alguns dólares, a moeda americana, que certamente lhe irão fazer muita falta. Hardwell e Armin van Buuren são os seus artistas de eleição e não quer perder a sua atuação. Tiago preferiu o Ultra Music Festival ao Tomorrowland “por ser no local que é” e considera que Portugal precisa de um festival do mesmo género.
 
 
 
 
Publicado em Mix
O DJ português mais internacionalmente conhecido da atualidade a acaba de adicionar mais um grande festival ao seu currículo. Kura é um dos mais recentes nomes confirmados para a 20ª edição do Ultra Music Festival, que vai decorrer em Miami entre os dias 23 e 25 de março.
 
O festival conta ainda com nomes como Afrojack, Carl Cox, David Guetta, Hardwell, Jamie Jones, Kaskade, Maceo Plex, Nicky Romero e Steve Aoki no cartaz. Kura é, até ao momento, o único português confirmado no line-up.
 
Depois do festival norte-americano, o artista português tem atuações marcadas no México, China, Espanha e República Checa, em vários festivais.
 
Os bilhetes para a edição deste ano do Ultra Music Festival em Miami já se encontram esgotados, mas poderás assistir às atuações de diversos artistas através da UMF.TV, como é habitual.
 
Publicado em Ultra Music Festival
O Ultra Music Festival (UMF) regressa à baixa de Miami pela 18ª vez consecutiva nos próximos dias 18, 19 e 20 de março. É um dos festivais de música eletrónica mais famosos, reconhecidos e desejados a nível internacional, com um cartaz de luxo e repleto de novidades a cada ano que passa.
 
Este ano o cartaz é composto por nomes como Blasterjaxx, Don Diablo, Alok, Dyro, Julian Jordan, Afrojack, Carl Cox, Dash Berlin, deadmau5, Kygo e o português Diego Miranda que se estreia no UMF no Stage7.
 
Para quem não tem oportunidade de se deslocar, existem as habituais transmissões em direto através da internet, que deixam os fãs do evento literalmente colados ao ecrã durante várias horas. O livestream da edição deste ano já foi anunciado, através de um video que tem como protagonista Hardwell e o seu cão Jager van de Corput. A transmissão em direto vai ter início a 18 de março e prolonga-se durante os dois dias seguintes.
 
 
A exemplo do ano passado, o Portal 100% DJ esteve à conversa com vários amantes da música eletrónica que já embarcaram no avião com destino a Miami, para viver e experienciar toda a magia do UMF e da Miami Music Week.
 
João Santos é natural de Sintra, tem 22 anos e vai pela primeira vez ao festival. Com expectativas “muito elevadas”, pretende ver bem de perto artistas como The Prodigy, Yellow Claw, Andrew Rayel, e deadmau5. “Para mim existem dois festivais de música eletrónica no mundo: Tomorrowland (Bélgica) e UMF (Miami). O resto é cópia. Uma vez que já fui ao Tomorrowland, falta-me o UMF para cumprir o meu sonho. Não podia estar mais feliz!”, confessa o jovem ao Portal 100% DJ. As suas preferências recaem sobre Pete Tha Zouk e Massivedrum, quando questionado sobre os artistas nacionais que gostaria de ver no "UMF". Na mala de viagem leva a bandeira de Portugal, t-shirt da "Tomorrowland Crew Portugal", protetor solar e calçado confortável. Na opinião do português, no nosso país falta um festival “grandioso”, uma vez que estão reunidas todas as condições tais como “espaço, sol e cerveja”. “Bastava um espaço cuidado e um cartaz competitivo! As pessoas vinham de todo o lado. Vejam o exemplo do Tomorrowland”, diz. Uma vez que ir ao "UMF" não é um investimento barato, o jovem admite que “não foi nada fácil arranjar todo o dinheiro necessário” e teve de “fazer uma espécie de contrato” consigo mesmo: todos os meses, levantava uma quantia certa de dinheiro. O bilhete e os voos foram planeados com alguma antecedência “para garantir os melhores preços”.
 
 
Uma das representantes do sexo feminino português é Susana Coelho, de 35 anos, que partiu diretamente de Boliqueime para Miami pela primeira vez. Apesar de já ter estado presente em alguns festivais, “as expectativas são as mais altas possíveis” e nem as consegue exprimir por palavras. Em Portugal, Susana afirma que existem “excelentes profissionais e pessoas super talentosas” que poderiam subir a um dos palcos do "UMF", como vai acontecer com Diego Miranda. Sapatos e roupa confortável “para dançar e pular todos os segundos do festival”, máquina fotográfica “para poder reviver em Portugal os grandes momentos” e a bandeira nacional são alguns dos objetos que leva na bagagem. Para viajar até Miami, a algarvia realizou algumas poupanças mas afirma que “com algum esforço todos os meses, 'grão a grão' consegue-se. Quando colocamos metas e objetivos, tudo se consegue!”. Um dos conselhos que deixa a quem pretende ir ao "UMF" no futuro é comprar as viagens e bilhetes bastante tempo antes, uma vez que o preço é mais acessível e “não custa tanto, porque os pagamentos são faseados ao longo do ano”.
Hardwell, Armin van Buuren e Steve Angello são os artistas que deseja ver com mais atenção em Miami. “Já que temos tanto turismo, praia e clima fantásticos, porque não sermos conhecidos também por festivais brutais e controlados”, que ao mesmo tempo atraem “mais pessoas a virem conhecer o nosso país?”, questiona Susana deixando a sugestão para a realização de um grande festival em Portugal.
 
 
Tiago Rodrigues tem 27 anos e vive em Issy-les-Moulineaux, em França, de onde partiu em direção ao Ultra Music Festival pela primeira vez. O português não vive de ilusões e vai para Miami com o objetivo de “ver para crer”, toda a grandiosidade do festival de música eletrónica. Apesar de não estar presente atualmente em Portugal, Tiago não foge às suas origens e destaca Pete Tha Zouk como o artista nacional que gostaria de ver num palco do Ultra Music Festival. Na sua mala de viagem, além de todos os objetos essenciais, o português garante que não se vai esquecer da sua garrafa de whisky. Relativamente a Portugal, Tiago afirma que “a nível de festivais, não estamos mal servidos” e que não tem “razão de queixa” quando questionado a respeito do investimento feito para viajar até ao Ultra. Nos seus planos, a atuação de Martin Garrix será imperdível.
 
 
Residente em Leiria, Zé Manel leva as suas expectativas para Miami “muito altas, visto que o line-up está muito bom”. Em Portugal, considera que existem ótimos DJs como o Kura, afirmando que seria “muito bom” vê-lo atuar neste Festival. A câmara GoPro, carteira, bilhete do festival, bandeira de Portugal e da marca Armin van Buuren Intense são alguns dos objetos que irão consigo para Miami. “Infelizmente Portugal precisa de um festival a sério”, afirma Zé Manel ao Portal 100% DJ, poucos dias antes de embarcar no avião com destino aos Estados Unidos da América. Para esta viagem, o português admite que é fácil: “Basta querer. Lutei para ir, pois é complicado devido aos salários baixos que se recebe em Portugal”. Entre os artistas que pretende assistir estão deadmau5, Armin van Buuren e Tiesto.
 
 
Daniel Reis tem 28 anos e vive na Cordinhã (Coimbra). Esta vai ser a sua estreia no Ultra, juntamente com o seu irmão. As suas expectativas são “muito grandes” e consigo leva a bandeira de Portugal, uma “peça fundamental”, tal como o bilhete pois “sem ele não há festa”. Pete Tha Zouk seria a sua escolha nacional para estar presente no cartaz do UMF, se o português fizesse parte da equipa de organização do festival. A atuação dos The Prodigy é uma das mais esperadas por Daniel, que certamente irá assistir bem de perto, uma vez que para realizar esta “viagem de sonho para um festival único” teve “dois anos a juntar dinheiro”. Em relação ao facto de Portugal vir a receber no futuro um evento como o Ultra Music Festival, o jovem confessa que o território lusitano “não tem condições nem logística para um festival deste género”.
 
 
{youtube}F0xoBUDUYyo{/youtube}
 
Publicado em Reportagens
Pág. 1 de 5

Projeto editorial independente cujos valores se guiam pelo profissionalismo, isenção e criatividade, tendo como base de trabalho toda a envolvente da noite nacional e internacional, 365 dias online.

Acesso Rápido

Newsletter

Recebe novidades e conteúdos exclusivos no teu e-mail.