21-04-2019

  Diretor Ivo Moreira | Periodicidade Diária

Sobre Nós  |  Fala Connosco     

sábado, 26 maio 2012 11:22

O primeiro dia em números

A cor negra dominou o cenário no primeiro dia de Rock in Rio-Lisboa 2012 mas de longe foi sinónimo de luto ou tristeza. Muito pelo contrário, 42 mil pessoas cruzaram os portões da Cidade do Rock, no Parque da Bela Vista, para assistirem aos concertos de sonoridades mais pesadas, com os Metallica como cabeças de cartaz.
 
Antes de começarem os concertos nos palcos Mundo e Sunset, a Rock Street, com casas coloridas inspiradas em Nova Orleães, foi a sala de visitas do Rock in Rio-Lisboa 2012, recebendo os visitantes com música, performances e artistas de rua.
Ao longo da noite, a animação continuou neste espaço e os números não negam o sucesso da Rock Street: 69 por cento do público deu nota máxima a esta novidade do evento.

Pelo Palco Mundo, passaram nomes sonantes do heavy metal, como Sepultura, Mastodon ou Evanescence, mas James Hetfield e companhia eram os mais aguardados pelo público.

76 por cento dos espetadores vieram nesta sexta-feira ao Rock in Rio-Lisboa 2012 para ver Metallica. E a banda não dececionou, mostrando por cerca de duas horas o seu carinho pelo público português.

E, como não poderia faltar, as tradicionais diversões do festival foram muito procuradas e quem quis andar na roda gigante, montanha russa e slide teve que esperar, em média, 30 minutos.

Hoje, os cabeça de cartaz são os Smashing Pumpkins e os Linkin Park, num dia que também contará com as atuações dos Offspring e Limp Bizkit.
 
Publicado em Rock in Rio
quarta, 23 maio 2012 23:00

A Cidade do Rock (Mapa)

 
Publicado em Rock in Rio
domingo, 13 maio 2012 23:40

Roberto Medina vende 50% do Rock in Rio

Os empresários Roberto Medina e Eike Batista assinaram uma sociedade inédita com o objetivo de expandir a marca Rock in Rio, maior evento de música e entretenimento do mundo, para outros continentes. Roberto Medina vendeu 50% da empresa Rock World S.A., detentora da marca Rock in Rio, para a IMX Live, braço da IMX, holding de desporto e entretenimento dos Grupos EBX e IMG Worldwide. Esta é uma das maiores operações realizadas na indústria do entretenimento no Brasil até ao momento. A previsão é que para os próximos cinco anos sejam investidos U$350 milhões na marca Rock in Rio, em todo o mundo.
 
A sociedade nasceu da admiração mútua entre Roberto e Eike, que partilham a paixão pelo Rio de Janeiro, o empreendedorismo e a vontade de construir um mundo melhor, tema que é, desde 2001, um dos pilares do Rock in Rio. Roberto Medina permanece com a gestão dos festivais, assumindo a função de chairman e diretor-presidente da nova empresa. A IMX Live atuará na estruturação financeira. A parceria tem início imediato, já para as edições deste ano na Europa, que acontecem em Lisboa (maio e junho) e Madrid (junho e julho). O Rock in Rio regressa ao Brasil em setembro de 2013, seguindo para a Argentina em outubro do mesmo ano.

“Sempre nos admiramos mutuamente e quando nos conhecemos foi paixão à primeira vista. Pensando na marca Rio, no desenvolvimento de um mundo melhor, mais sustentável e igual para todos, tornou-se imprescindível avaliar esta sociedade. Estamos a dar um salto para um reconhecimento global da marca que hoje já é conhecida em diversas partes do mundo e que faz frente a eventos internacionais de peso”, explicou Roberto Medina.
 
“O Rock in Rio é uma marca mundial, que ajudou a consolidar a imagem positiva do Rio de Janeiro no exterior. É muito prazeroso fazer parte desta sociedade com o Roberto Medina e comprovar que temos capacidade e recursos não só para sediar mega eventos como também para exportar esse produto”, afirmou Eike Batista.
 
O Rock in Rio chegou ao continente Europeu em 2004, quando aconteceu a primeira edição em Lisboa. Em 2008 foi realizado pela primeira vez em Madrid e, em 2013, vai estrear-se na Argentina, em Buenos Aires.

“O meu maior sonho é poder realizar o Rock in Rio nos Estados Unidos, berço da indústria fonográfica e dos grandes eventos de música do mundo, remata Roberto Medina.
 
 
Publicado em Rock in Rio
Sem margem para dúvidas o Tomorrowland é um dos maiores eventos de música eletrónica do mundo. A cada ano que passa, os mais mediáticos DJs visitam a cidade de Boom na Bélgica para fazer vibrar os milhares de festivaleiros que rumam até ao festival em busca do melhor fim-de-semana das suas vidas. Embora o recinto seja gigantesco, um evento desta magnitude não consegue comportar a lotação de todas as pessoas que desejam estar presentes. Foi por isso que no ano 2015 a organização decidiu criar o conceito "Unite With Tomorrowland", de forma a reunir em simultâneo o máximo de fãs do evento e que estes pudessem viver uma experiência similar ao festival, mas perto da sua casa. Nesse mesmo ano, o evento decorreu na Índia e no México e desde então tem percorrido os quatro cantos do mundo, como a Colômbia, Alemanha, Israel, Japão, Itália, Grécia, Espanha e agora a estreia em Portugal - confirmado no dia de hoje.

A notícia da estreia em terras lusas deixou os festivaleiros em êxtase, no entanto importa ter em conta que o Tomorrowland Unite que vai acontecer no próximo dia 27 de julho no Parque Oriental da cidade do Porto não é o Tomorrowland que estamos acostumados a ver na Bélgica. Porém, existem semelhanças e todo o conceito é inspirado no evento principal que este ano comemora 15 anos de existência e se realiza nos dias 19, 20 e 21 e 26, 27 e 28 de julho

O Palco
Todos os anos o festival Tomorrowland tem um tema. É a partir desse tema que é construída toda a estrutura do evento, que vai desde a decoração, ao cenário, performances, etc. O palco principal não é exceção, e é aí que se centram todas as atenções. Enquanto que no Tomorrowland existem vários palcos, no Tomorrowland Unite apenas existe um que será ocupado por vários DJs e por uma vasta panóplia de logística repleta de efeitos especiais e multimédia. Este ano o tema do festival belga será "The Book of Wisdom" (o livro da sabedoria), que já foi apresentado em 2012 e também no Tomorrowland Brasil, em 2015. 
 

Para ler também: 



Os Artistas
Embora ainda não tenham sido divulgados, os artistas que compõem o Tomorrowland Unite, serão na sua maioria DJs que atuam no evento na Bélgica e também artistas locais. No ano passado em Barcelona, além das transmissões (de Armin van Buuren; Afrojack e Dimitri Vegas & Like Mike) que foram apresentadas no ecrã gigante com imagens em direto da Bélgica, subiram ao palco os DJs Steve Angello, Steve Aoki, Galantis, Quintino, Yves V, Kungs, Albert Neve e Abel Ramos, Albert Gonzalez, Ofenbach e os Double Pleasure.

Os Bilhetes
O bilhete para um dia de Tomorrowland na Bélgica custa cerca de 100 euros. No Tomorrowland Unite os preços são mais baixos e a organização aconselha que todos os interessados se registem no site oficial até ao próximo dia 15 de abril de forma a garantirem a sua presença a um preço mais económico. Os valores ainda não foram divulgados mas haverá vários preços.

A Festa
Por último e não menos importante, é o que vai acontecer no Parque Oriental do Porto, magnífico anfiteatro natural, em parte semelhante ao recinto do Tomorrowland na Bélgica. A festa começará a partir das quatro da tarde e decorre em simultâneo em cinco locais distintos: Atenas, Malta, Barcelona, Porto e no seu berço, a Bélgica. Muito mais que um evento de música eletrónica, o Tomorrowland Unite é uma sincronização de sentimentos em torno do maior festival do mundo que nos permite ter uma experiência interativa e única, quer seja sozinhos ou rodeado de amigos.

Publicado em Tomorrowland
O novo festival de Lisboa - Nova Batida - vai ocupar este fim-de-semana a Lx Factory e o Village Underground, em Alcântara. O cartaz conta com mais de 50 artistas, processo longo que exigiu "muita reflexão e energia" conta a organização em entrevista ao Portal 100% DJ. Além de novos talentos a estreia deste festival traz a Lisboa os suecos Little Dragon, o britânico Gilles Peterson, a dupla Mount Kimbie, o nigeriano Seun Kuti, sem esquecer de talentos portugueses como é o caso de Riot, Octa Push e Rita Maia.
 
O festival começa a partir das 13 horas e além da componente musical terá ainda aulas de surf e ioga, festas em barcos e street food. Para saber quais as espectativas e o que podemos esperar desta primeira edição de festival Nova Batida, o Portal 100% DJ esteve à conversa com Dan Flynn, representante da Soundcrash, produtora londrina que organiza festas de música eletrónica em vários países. O Portal 100% DJ é Media Partner do evento.
 

Quais são as expectativas para a primeira edição de Festival Nova Batida?
Esperamos que a primeira edição seja uma experiência incrível para todos os envolvidos e mal podemos esperar que visitantes do Reino Unido e de outros países de todo o mundo testemunhem em primeira mão a vibração calorosa e acolhedora de Lisboa e dos seus residentes. Escolhemos Lisboa não só por causa da sua cena musical, mas porque é uma cidade próxima ao nosso coração por tantas outras razões. A perspetiva de ter a oportunidade de dar algo de volta à cidade é algo que é muito excitante para nós.

São mais de 50 artistas que fazem parte da programação. Foi difícil conseguir este cartaz? 
Foi um processo que levou muitos meses, então, é claro que demorou muito - construir um cartaz de festival exige muita reflexão e energia. Não poderíamos estar mais felizes com o nosso primeiro line up e estamos felizes em trazer um grupo tão talentoso de artistas. Também foi ótimo que tantos artistas de Lisboa estivessem tão entusiasmados em juntar-se ao cartaz e estamos muito contentes por ter tantos representantes da música eletrónica nacional.

Que critérios tiveram em conta na hora de escolher os artistas?
Dos artistas ao vivo que selecionámos, escolhemos artistas que tinham músicas novas a serem lançadas - garantindo que todas as apresentações no festival fossem frescas e excitantes para o nosso público. Como disse anteriormente, também queríamos que muitos artistas portugueses participassem - algo que certamente continuaremos em 2019.
É comum que nos festivais alguns artistas realizem alguns pedidos mais excêntricos à organização. Há algum que vos tenha surpreendido particularmente?
Depois de anos a trabalhar na indústria da música não há muito que nos surpreenda. Para a Nova Batida todos os artistas do line up deste ano mostraram-se muito humildes.

No que se diferencia o vosso festival dos outros?
Acho que é uma combinação de muitas coisas diferentes. O festival principal está dentro dos locais super coloridos e criativos do Village Underground e da LX Factory, mas também há uma festa na praia no domingo dedicada aos participantes que pretendem estar junto da natureza. Temos uma linha de música ampla, mas coesa, da qual estamos muito orgulhosos e sabemos que haverá alguns momentos loucos quando Little Dragon, Mount Kimbie e outros subirem ao palco, mas também mal podemos esperar que os festivaleiros descubram os seus novos DJs favoritos numa área diferente. Também é diferente em que há uma grande comunidade de amantes da música do Reino Unido, França e Alemanha a visitar a cidade, mas também haverá uma grande percentagem de moradores locais no coração da festa. Mal podemos esperar que as vidas destes amantes da música de toda a Europa colidam - vai ser um momento encantador.

Além da componente musical, o que poderão assistir os festivaleiros do Nova Batida?
Temos várias atividades extras disponíveis, desde aulas de surf até aulas de ioga, festas em barcos e muito mais.

Em futuras edições, a cidade de Lisboa continuará a ser o local de eleição para acolher este festival?
Sim, vamos colocar bilhetes da edição de 2019 à venda em breve, apenas um ano do Nova Batida em Lisboa não chega. Vemos isso como um projeto de longo prazo e esperamos ser muito, muito felizes aqui.

Que recomendações gostaria de deixar aos festivaleiros?
Para aqueles que ainda não tiveram a experiência de ir a um festival de música em Lisboa, vão ser bem recebidos. Para os que já foram a eventos do mesmo género, já sabem o quanto se vão divertir!
 
Publicado em Business
Pelo Ultra Music Festival, há fãs capazes de tudo. Sim, tudo mesmo! Cortam o cabelo com o logotipo do evento, fazem tatuagens, cozinham bolos, criam pinturas, fazem esculturas com areia da praia, entre muitas outras coisas que destacam e tornam a marca UMF, mais atrativa aos olhos de quem ainda não é fã do evento.
 
Um casal de namorados, levou ao extremo o conceito de 'fã', e diante de milhares de pessoas, casaram-se em pleno UMF. Isso mesmo. Um casamento com pompa e circunstância, com direito a beijo e ao mítico lançamento do ramo.
 
O momento foi captado para a posterioridade por várias pessoas que se encontravam no local e foi sem dúvida um casamento abençoado pela música.
 
E tu, o que eras capaz de fazer no Ultra Music Festival?
 
 
 
Publicado em Ultra Music Festival
sexta, 22 julho 2016 14:49

Tomorrowland 2016 - On Live

Acompanha todos os desenvolvimentos e pormenores do Festival Tomorrowland no Portal 100% DJ.
 

 
 
Publicado em Tomorrowland
Hardwell – Ultra Music Festival Live 2013
Mainstage 16-03-2013
 
TrackList:
  • 01. Hardwell - Spaceman (Hardwell Intro Edit)[REVEALED]
  • Hardwell vs. Above & Beyond - Thing Called Spaceman (W&W Mashup)[ANJUNABEATS/REVEALED]
  • Ignazio (86)w/ Above & Beyond feat. Richard Bedford - Thing Called Love (Acappella)[ANJUNABEATS]
  • 02. ID - ID
  • cybershot (191)1min Hardwell & MAKJ - ID
  • Hardzik (234)5min Hardwell & W&W - ID
  • w/
  • Alesso & Sebastian Ingrosso feat. Ryan Tedder - Calling (Lose My Mind) (Acappella)[REFUNE]
  • Pyroblazer (294)
  • 03. Hardwell feat. Amba Shepherd - Apollo (Lucky Date Remix)[REVEALED]
  • w/
  • Hardwell feat. Amba Shepherd - Apollo (Noisecontrollers Remix)[REVEALED]
  • 04. Krewella - Alive (Cash Cash & Kalkutta Remix)[KREWELLA]
  • 05. Hardwell - ID
  • 06. Jordy Dazz vs. Linkin Park vs. Chuckie & Glowinthedark - At Night vs. Numb vs. Who Is Ready To Jump (Hardwell Smashup)[BIG BEAT]
  • 07. Showtek & Justin Prime - Cannonball[MUSICAL FREEDOM]
  • 08. Zedd feat. Foxes - Clarity (W&W Bootleg)[INTERSCOPE]
  • w/
  • ID - ID
  • Hardwell & W&W- ID
  • 09. Tiesto & Hardwell vs. Sebastian Ingrosso & Tommy Trash - Reload Zero 76 (Hardwell Clashup)
  • 10. Hardwell - Encoded[REVEALED]
  • w/
  • Charlie Darker - ID
  • w/
  • Matt Caseli & Danny Freakazoid - Raise Your Hands (Acappella)[AXTONE]
  • Ignazio (86)10:11track after AutoErotique & Felix Cartal - The Alarm (Charlie Darker Remix / Hardwell Edit)[DIM MAK]
  • 11. Hardwell & Showtek - How We Do[REVEALED]
  • 12. W&W & Ummet Ozcan - The Code[REVEALED]
  • w/
  • Daft Punk - Harder Better Faster Stronger (Acappella)[VIRGIN]
  • 13. ID - ID
  • 14. ID - ID
  • 15. Hardwell & Dyro - ID
  • Guest45min Hardwell & Dyro - Never Say Goodbye
  • 16. Kid Cudi feat. MGMT - Pursuit Of Happiness (Steve Aoki Remix)
  • 17. Dada Life - Kick Out The Epic Motherfucker (Vocal Mix)[SO MUCH DADA]
  • 18. Alvaro & Mercer feat. Lil Jon - Welcome To The Jungle
  • 19. Dyro - Leprechauns & Unicorns[REVEALED]
  • 20. Noisecontrollers & Showtek - Loose (When The Beat Drops)[OWSLA]
  • w/
  • Noisecontrollers & Showtek - Loose (When The Beat Drops) (Tiesto Remix)

 

Video:

 

 

Live Set

 

 
 
 
Publicado em Ultra Music Festival
quarta, 14 fevereiro 2018 22:22

Lisboa tem uma Nova Batida em setembro

Dos criadores de festivais como Soundwave, Paradise Island e Funk & Soul Weekender chega um novo evento à cidade de Lisboa. O Nova Batida pretende ser um festival citadino, que mistura música, arte, cultura e estilos de vida de vários pontos do planeta.

Organizado pela Soundcrash, o Nova Batida terá a sua primeira edição nos dias 14 e 15 de setembro em dois dos espaços mais populares da capital portuguesa, no LX Factory e no Village Underground Lisboa.

Mount Kimbie, Maribou State, Gilles Peterson, George Fitzgerald, Max Cooper, Stones Throw e MNDSGN são alguns dos artistas já confirmados. De acordo com a organização, o festival promoverá também aulas de surf e yoga, entre outras animações de rua. Os bilhetes já estão à venda com preços que variam entre os 20 e os 150 euros.
Publicado em Festivais
Um jovem de 20 anos foi esfaqueado ontem à noite, no festival de trance Play Music, que decorria na Lagoa da Ervedeira na região de Leiria. Os ferimentos foram feitos no peito da vítima mas não são considerados graves.
 
A GNR foi chamada ao local às 06h30 da madrugada depois de um desacato que aconteceu no evento da freguesia de Coimbrão. Segundo o jornal Correio da Manhã ainda não foi apresentada queixa às autoridades e a vítima já teve alta hospitalr.
 
O festival Play Music acontece até este domingo e conta com Cosmosis, Nikki S, Orca, H-Side, E-Mov e muitos outros no cartaz.
Publicado em Mix
Pág. 1 de 11
100% DJ. Projeto editorial independente cujos valores se guiam pelo profissionalismo, isenção e criatividade, tendo como base de trabalho toda a envolvente da noite nacional e internacional, 365 dias online.

Newsletter

Recebe novidades e conteúdos exclusivos no teu e-mail.