02-07-2020
  Diretor Ivo Moreira  \  Periodicidade Diária
×

Erro

[sigplus] Erro crítico: A pasta da galeria de imagens hardwellpt deve ter um caminho relativo para a pasta base das imagens especificada na back-end.

A Praia do Relógio na Figueira da Foz prepara-se para receber aquele que foi o mais recente DJ a figurar no número 1 do top 100 DJs, por dois anos consecutivos e atual detentor de seis galardões nos IDMA (Anual International Dance Music Awards), entre eles o de melhor DJ Global 2016. 
 
Conhecido pela espetacularidade e profissionalismo das suas produções e espetáculos, bem como pelo envolvimento especial que gera com o público, um pouco por todo o globo, fruto de uma personalidade simples e amistosa, Hardwell promete trazer ao RFM Somnii um espetáculo absolutamente incrível recheado de muitas surpresas.
 
Depois de ter atuado no Ultra Music Festival, este mês de março, em Miami, com um envolvimento cibernético de 14 milhões de fãs, espalhados por 152 países, depois dos mais prestigiados prémios, de fazer parte dos lugares cimeiros de praticamente todos os rankings de EDM, e do prestígio que a sua editora, a Revealing Records, tem na indústria e entre os seus pares, Hardwell não tem mais nada a provar e tê-lo ao vivo é um privilégio para qualquer evento.
 
O cartaz tem nomes como DJ Snake, Galantis, R3hab, Massivedrum e Tom Enzy e a organização espera que o evento atraia à Praia do Relógio cerca de 100 mil pessoas nos dias 8, 9 e 10 de julho. A segunda fase de venda de bilhetes em toda a Rede Blueticket e no Casino Figueira arranca amanhã, sexta-feira 1 de abril, com valores que oscilam entre os 13 e os 135 euros.
 
Publicado em Eventos
Depois de um misterioso anúncio em vídeo, de que algo grande estaria para ser anunciado, eis que finalmente o dia “D” chega. A rádio Mega Hits acaba de revelar duas grandes festas da Revealed Recordings, editora de Hardwell, com Dannic, Sick Individuals, Joey Dale, Julian Calor, Manse e Tom & Jane na noite de passagem de ano.
 
No dia 31 de dezembro, o MEO Arena e o Pavilhão Multiusos de Gondomar vão receber esta festa única e exclusiva a nível mundial com grandes nomes da música eletrónica que têm o apoio incondicional de Hardwell, o atual “número 1” segundo a DJ Mag. O evento “New Year Revealed” servirá para todos os fãs de música de dança eletrónica entrarem com o pé direito em 2016, das 22 às 05 horas da madrugada.
 
A organização do evento promete fazer história, com grandes sucessos da música, pirotecnia, confetis e um cenário incrível. Dannic, Sick Individuals, Joey Dale, Manse e Tom & Jane vão atuar nas duas cidades portuguesas, enquanto que Julian Calor ficará apenas em Lisboa e Thomas Newson em Gondomar.
 
Os bilhetes já estão à venda na Blueticket e nos locais habituais e incluem duas bebidas de oferta. Confere abaixo os preços e datas:
 
Plateia (até 15 de outubro) – 26 euros
Plateia (de 16 de outubro a 15 de novembro) – 28,5 euros
Plateia (de 16 de novembro a 20 de dezembro) – 32 euros
Plateia (de 21 a 31 de dezembro) – 37,5 euros
Golden Circle – 49 euros
Zona VIP – 75 euros
 
Publicado em Eventos
sexta, 27 setembro 2013 10:49

'I am Hardwell tour' confirmada em Portugal

O DJ e Produtor Holandês - Hardwell está de regresso a Portugal, para um espectáculo único, integrado na sua tour mundial 'I Am Hardwell', que deu o «pontapé de saída» em Amesterdão no passado mês de abril e já percorreu parte do planeta. Desde Jacarta, Singapura, Bangalore, Bombaim, Cidade do Cabo, Joanesburgo, Cidade do México a Tel Aviv, e chega agora a Lisboa.
 
Desta feita, o espetáculo apresentado pela rádio Mega Hits, realizar-se-á no sábado dia 14 de Dezembro no Meo Arena em Lisboa (Pavilhão Atlântico) a partir das 21:30 horas. Os bilhetes estão à venda na blueticket e locais habituais pelo preço de 35 euros (plateia em pé) e 25 euros (balcão 1.)
 
O warm-up, segundo conseguimos apurar, será feito pelo 'prodígio' de Hardwell, que também já esteve presente em Portugal - Dannic.
 
'I Am Hardwell' é uma extensão de tudo o que Hardwell representa como artista e a oportunidade de comunicar a sua visão da música eletrónica contemporânea. Da sua sonoridade big room, capaz de enfeitiçar audiências planetárias aos visuais e efeitos especiais, tudo foi desenvolvido pela ALDA Events a partir da visão única do DJ e produtor holandês. 
 
Hardwell é um dos mais importantes DJs mundiais, posicionado no número 6 no ranking mundial de DJs da revista DJ Mag (Top100), e é um artista que reúne o consenso do público e da crítica especializada no que toca ao seu talento e versatilidade musical. A atuação de Hardwell no festival Belga Tomorrowland gerou 18 milhões de visualizações online, o seu radioshow - transmitido em Portugal pela Mega Hits - gera semanalmente no Youtube mais de 200 mil visualizações, e é transmitido por 35 rádios internacionais. O seu mais recente single - “Never Say Goodbye" - é uma colaboração com Dyro e "Bright Lights" é um dos grandes êxitos de 2013.
 
 
Publicado em Eventos
Não é só em Portugal que o family show "The Voice" dá que falar. O programa televisivo também transmitido na Holanda, recebeu esta sexta-feira o atual número 2 da DJ Mag, Hardwell, numa atuação ao vivo juntamente com os participantes do programa.
 
O DJ e produtor holandês foi responsável pelas honras de abertura da quarta gala do "The voice of Holland", onde apresentou o seu single "Mad World", lançado no passado dia 11 de outubro pela Revealed Recordings. Na interpretação, além do público e dos próprios cantores, também os jurados ficaram em êxtase com o ritmo enérgico da faixa.
 
Em Portugal as galas são transmitidas pela RTP aos domingos à noite e o formato televisivo pertence ao grupo Shine Iberia. O júri é composto por Anselmo Ralph, Aurea, Marisa Liz e Mickael Carreira.
 
Confere no vídeo em baixo a atuação ao vivo de "Mad World".
 
Publicado em Artistas
O repto é lançado a todas as pessoas dos distritos de Évora, Portalegre e Beja, que pretendam fazer uma viagem diferente, rumo a um dos eventos mais esperados em Portugal.
 
Será no sábado, dia 14 de dezembro, que o Meo Arena (Pavilhão Atlântico) servirá de palco para "I Am Hardwell", evento que teve a sua estreia em Amsterdão, no passado mês de abril, e que já percorreu parte do planeta, desde Jacarta a Singapura, de Bangalore a Bombaim, da Cidade do Cabo a Joanesburgo, e da Cidade do México a Tel Aviv. Agora, chegou a vez de Lisboa.
 
O DJ e produtor holandês, que neste momento lidera o número 1 do Top 100 da Revista DJ Mag, estará em terras lusas juntamente com o seu "prodígio" - Dannic, para um espetáculo único, totalmente desenvolvido pela produtora ALDA Events, a partir da visão ímpar de Hardwell, desde a sonoridade big room, aos visuais e aos fabulosos efeitos especiais.
 
O Portal 100% DJ está a promover uma viagem de autocarro exclusiva até ao Meo Arena, com partida prevista da cidade de Estremoz, e paragem em Évora, ou até outras localidades - caso se justifique. Todos os interessados em viajar no 100% DJ BUS deverão - até dia 15 de novembro - fazer o seu pré-registo em 100-dj.pt/hardwell, sendo posteriormente contatados para divulgação de todos os pormenores, como preço, horários e paragens.
 
Dúvidas ou questões deverão ser enviadas para Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.. Não te atrases! Portugal - como sempre - vai receber de braços abertos o número 1, Hardwell.
 
 
Publicado em Eventos
A MEO Arena, em Lisboa, recebeu no passado sábado cerca de 14 mil pessoas para assistir ao novo espetáculo de Hardwell, “United We Are”, especialmente dedicado ao seu álbum de estreia, lançado em janeiro. O evento teve a duração de cinco horas e contou com o warm-up de Kill The Buzz. O DJ “número 1”, segundo a revista britânica DJ Mag, voltou a encantar os portugueses num dos eventos de música eletrónica mais aguardados do ano, tendo os seguidores do holandês começado a concentrar-se nas imediações do recinto logo pela manhã.
 

A ESTREIA QUE FEZ “BUZZ” (COM ENTREVISTA)

Diretamente de Breda, a mesma cidade de Robbert, chega Kill The Buzz, o primeiro a dominar a batuta. Além das suas próprias faixas e da estreia de novos temas, The Buzz durante as duas horas de set, reproduziu também músicas de David Guetta (“Just One Last Time” com Taped Rai) e Alesso (“Tear The Roof Up”). No dia anterior ao espetáculo, tinha estreado uma nova faixa intitulada “Metric”, em colaboração com Manse, no radioshow “Hardwell On Air”.
 
Numa entrevista exclusiva ao Portal 100% DJ e ainda com a adrenalina pós-gig a fervilhar, Kill The Buzz não escondeu o orgulho e satisfação que é fazer o warm-up de Hardwell: “Eu e o Robbert somos amigos desde, mais ou menos, 8 ou 9 anos, e tenho-o acompanhado nas suas tours como amigo, nomeadamente em muitos festivais na Holanda. Há cerca de três anos atrás produzi três faixas que ele gostou imenso. Significa muito para mim que ele me tenha trazido para o seu espetáculo. É ótimo estar aqui!”
 
Questionado quanto ao grau de dificuldade em abrir as hostes do “#1”, The Buzz confessa que Hardwell lhe diz as coisas mais difíceis de tocar ao vivo. “Por exemplo, não podes tocar muitas músicas que são “top” e que grande parte das pessoas quer ouvir num festival. Essencialmente não te podes expor. A coisa mais inteligente num warm-up é dizer às pessoas que tu estás ali” referiu.
 
 
Esta é a primeira vez do holandês em Portugal: “Estou a adorar esta cidade - Lisboa. Um ótimo sítio para estar, e as pessoas são simpáticas, bem como a comida. É ótima!” rematou com um sorriso nos lábios, indicando Kura como o DJ português que conhece.
 

A PROVA QUE SOMOS UNIDOS

A estrutura e logística de palco teve assinatura portuguesa, enquanto que a estrutura superior foi desenhada na Holanda e irá acompanhar Hardwell nesta tour. Semelhante a uma nave espacial, Hardwell, que desta vez “aterrou” em Portugal acompanhado pela sua cara-metade, levou os fãs a uma viagem alucinante e cheia de energia, ao som dos maiores êxitos do passado, do presente, e ainda, de novas músicas.
 
Vestindo uma nova camisola de Portugal, oferecida pela rádio Mega Hits, tal como aconteceu no espetáculo de 2013, o artista holandês contagiou os presentes com a sua paixão e dedicação pela música eletrónica, criando uma forte interação e ligação com o público que delirava em todo o recinto, erguendo por vezes uma bandeira portuguesa e um cachecol, gritando algumas palavras como “braços no ar” e “obrigado”.
 
As letras de algumas músicas eram visíveis no ecrã gigante, que acompanhadas por efeitos de CO2, pirotecnia e um conjunto de luzes único, transformaram a MEO Arena numa autêntica pista de dança gigante. Na plateia e no balcão 1, podiam-se observar vários cartazes, t-shirts e ainda bandeiras do Tomorrowland e de países como Portugal, Espanha, Colômbia, Holanda e Brasil.
 
 
Apesar do balcão 2 não ter sido aberto ao público, a moldura humana de 14 mil fãs do “#1” demonstrou que Portugal tem um dos melhores públicos a nível mundial.
 
Além do seu álbum de estreia, “United We Are”, lançado em janeiro, Hardwell também estreou novas sonoridades. Da sua autoria, não podiam faltar os sucessos como “Spaceman” e “Dare You”, enquanto gritava “Portugal, i love you!”. Hit’s como “Blame” (Calvin Harris & John Newman), “A Sky Full Off Stars” (Coldplay & Avicii), “Drop It Like It’s Hot” (Snoop Dogg & Pharrel Williams) e “Leave The World Behind” (Swedish House Mafia) fizeram as delícias dos fãs, que receberam uma pequena surpresa no final: as últimas duas músicas contaram com selo português: “Hangover” e “Kalemba (Wegue Wegue)”, dos Buraka Som Sistema, foram os temas que finalizaram a atuação, numa recordação que nos retornou ao espetáculo de 2013, ocorrido no mesmo local.
 

NEM OS FAMOSOS RESISTEM A HARDWELL

Algumas caras conhecidas compareceram no MEO Arena para assistir a um dos eventos mais esperados do ano. Nomes como Inácio Ramos, Luís Evaristo, Diogo Dias, Diana Monteiro, João Montez, Dan Maarten, Olga Ryazanova, Dynamic Duo, Hugo Rizzo, Ricardo Silva, Mauro Barros, Olívia Ortiz e Joana Vieira fizeram questão de marcar presença neste regresso de Hardwell ao nosso país.
 

VOX POP

José Paulo Costa, de 20 anos, veio de Santa Maria da Feira para assistir ao concerto de Hardwell pela primeira vez. Para ele, a prestação do “número 1” foi "espetacular e fantástica". Já Telma Silva, de 32 anos, "estava à espera de um pouco melhor" em relação à área VIP do evento. Tiago, natural de Almeirim, de 36 anos, confessou-nos que achou um bom espetáculo, mas que o mesmo "acabou muito cedo". Já Mónica, de 31 anos, gostou do seu primeiro espetáculo de Hardwell e admitiu voltar um dia.
 
 

A PARCERIA DE SUCESSO CONTINUA (COM ENTREVISTA A NELSON CUNHA)

Depois de “One Last Tour” (Swedish House Mafia), o RFM SOMNII e a tour “I Am Hardwell”, foi a vez da “United We Are” chegar a Portugal. Mais uma vez, a parceria entre a Genius Y Meios, a Mega Hits e a Sociedade Lusa de Espetáculos foi um sucesso, elevando a fasquia para aquilo que poderá vir no futuro. 
 
“Duas vezes ‘melhor do mundo’, duas vezes em Portugal no MEO Arena, e superámos as espectativas. Voltámos a repetir a ‘dose’ com um espetáculo diferente, inovador... e o Hardwell está praticamente a ‘jogar em casa’”, revelou-nos Nelson Cunha, Diretor da Mega Hits. “Existem fortes afinidades de Hardwell com Portugal, ele sente o nosso país de uma maneira muito especial. A maior parte dos países da Europa onde ele toca não tem um público tão emotivo, e aqui sim, ao mínimo toque/gesto, o público português reage e isso é muito bom”, por isso, “ele gosta de vir a Portugal e é por isso que veio cá outra vez” disse o diretor da estação.
 
Em relação à rádio Mega Hits, Nelson desvendou algumas das novidades, como a estreia do radioshow da editora de Hardwell – Revealed Records, o radioshow semanal do Quintino, a residência mensal com Djeff Afrozilla e, além dos Beatbombers, o “regresso” do DJ Glue e a Mega DJ Academy. Quanto ao Mega Hits Kings Fest, que contou com a presença de Martin Garrix no ano passado, está a ser realizado um “trabalho de pesquisa”.
 
Para concluir e em relação ao Portal 100% DJ, Nelson Cunha prestou um agradecimento: “Quero agradecer à 100% DJ por ter vindo mais uma vez, pelo grande apoio dado à dance music em Portugal, mantendo sempre aquela isenção, que é importante, e respeitando os artistas e produtores. Têm feito um trabalho excecional - parabéns a vocês”.

 

BACKSTAGE

Nos bastidores do espetáculo, Hardwell teve ainda tempo de conhecer alguns dos seus fãs portugueses, através de um Meet & Greet. Diogo Calhó, de 16 anos, foi um dos fãs sortudos que teve a oportunidade de conhecer o seu ídolo. “Achei-o uma pessoa simpática e nada fria com os fãs”, foi a descrição que Diogo nos fez, em exclusivo, sobre o sonho de conhecer o DJ holandês, pois é o seu ídolo e inspiração. Relativamente ao espetáculo, o jovem de Barcarena confessou que adorou todo o espetáculo, desde os “LED’s, sonoridade, ambiente e a interação com o público”. Foi o primeiro espetáculo de “EDM” de Diogo e “teve um maior significado por ser do Hardwell”, revelou.
                        
A Mega Hits, patrocinadora do evento, além da t-shirt, ofereceu a Hardwell o prémio de “Melhor DJ do Ano”, um totem com logótipo da rádio em 3D.
 

BILHETES SOLIDÁRIOS

Todos os espetáculos da tour “United We Are” têm uma vertente solidária. Para quem comprou bilhete, contribuiu automaticamente com 50 cêntimos para a organização DANCE4LIFE. Este projeto de solidariedade é apoiado por Robbert e tem como objetivo o combate à SIDA nos jovens a nível mundial, através da educação, música e dança.
 

REDES SOCIAIS

Nas redes sociais como o Facebook, Instagram e Twitter, Hardwell foi um dos temas que mais “buzz” gerou. Quando o DJ chegou ao nosso país, fez questão de colocar uma fotografia na sua página oficial de Facebook e do Instagram, de uma vista privilegiada de Lisboa, elogiando o clima: “A aproveitar o lindo clima em Lisboa. Preparado para a I Am Hardwell desta noite!”. Kill The Buzz publicou também uma fotografia sua, com a descrição: “A aproveitar esta vista de topo em Lisboa, Portugal”. Após o espetáculo na MEO Arena, Hardwell partilhou ainda uma fotografia tirada durante o concerto, onde se pode ler “Obrigado Portugal! #UnitedWeAre”.
 

 

O REGRESSO ANUNCIADO

O DJ e produtor holandês, em entrevista à Mega Hits, confirmou acidentalmente o seu regresso ao MEO Sudoeste deste ano, pouco tempo antes da sua atuação em Lisboa. Entretanto, a organização do festival alentejano já confirmou a presença de Hardwell na Zambujeira do Mar, no dia 8 de agosto. Robbert esteve presente na edição de 2014 do MEO Sudoeste.
 
Vemo-nos em Agosto, Robbert!
 
Publicado em Reportagens

[sigplus] Erro crítico: A pasta da galeria de imagens hardwellpt deve ter um caminho relativo para a pasta base das imagens especificada na back-end.

Antes do espectáculo, Hardwell revelou ao Portal 100% DJ estar à espera de uma festa selvagem em Portugal e isso confirmou-se na noite do passado sábado, dia 14. As filas intermináveis e a agitação que se vivia em redor do Meo Arena, comprovavam a lotação esgotada que se tinha anunciado poucas horas antes. A noite começou com um excelente warm-up de Dannic que aqueceu o público já presente e o que ainda entrava. Dez minutos antes do cabeça-de-cartaz entrar em palco, o 74º melhor DJ do mundo terminava o seu set com um ritmo fora do comum.
 
À hora marcada e sem atrasos, o «número 1» entra em palco, com uma assistência arrepiante de 18 mil pessoas, onde se destacava o piscar dos telemóveis e das máquinas fotográficas. Nesse mesmo momento, Hardwell surpreende tudo e todos, aparecendo vestido com uma t-shirt da seleção portuguesa de futebol, anteriormente oferecida pela estação oficial do evento, a Mega Hits.
 
Hardwell transformou literalmente aquele espaço numa pista de dança cheia de cor, luz e muita emoção. Numa panóplia de efeitos especiais de CO2, pirotecnia e laser, sincronizados com sons alternativos e mainstream, o mais jovem DJ a estar no topo da DJ Mag, compôs um set de três horas que deixou o público ao rubro. Temas como "What It Feels Like" de Armin van Buuren, "Live For The Night" dos Krewella, "I Love It" dos Icona Pop ou "Alive" (Empire Of The Sun) colocaram as 18 mil pessoas a dançar e a cantar, de braços no ar. "Apollo", "Spaceman", "Never Say Goodbye" e "Dare You" foram alguns dos seus originais que o público instintivamente cantava de olhos fechados como se de uma oração se tratasse. 
No final Robbert van de Corput garantiu que este foi o "melhor espetáculo da 'I Am Hardwell Tour' até agora"
 
Humildade e dedicação holandesa
Nos momentos que antecederam a sua entrada em palco, Hardwell foi ao encontro dos jornalistas e dos fãs, num meet & greet exclusivo, onde revelou que gosta muito de atuar para o público português. 
Descontraído, com humor aguçado e demonstrando a sua natural simplicidade, o DJ e produtor holandês, contagiou os presentes respondendo às questões que lhe foram dirigidas. Interrogado sobre que palavra melhor o descreveria, Hardwell não teve dúvidas e respondeu-nos: "Dedication!"
Nesta conferência, além de alguns membros da produção, estava também presente a sua mãe, muito atenta ao que o filho dizia e visivelmente orgulhosa. Uma imagem que nos ficará na memória. O próprio confessou que fez questão de trazer os seus pais a Portugal. 
Mais tarde, e ainda com os batimentos cardíacos acelerados, foi a vez de Dannic privar com a Mega Hits, a MTV e os membros do Portal 100% DJ. O protegido de Hardwell, que o tem acompanhado nesta tour mundial, não conseguia conter o sorriso e a alegria de ter visto tanta gente a vibrar com a sua atuação. Depois de um inesperado cancelamento na Queima das Fitas de Coimbra, por atraso dos transportes, eis que o 74º DJ do Top 100, se estreia em Portugal - num grande evento, com um gig que classificou de "amazing".
 
Genius Y Meios e WDB - a união de sucesso
Mais uma vez, a empresa do grupo Renascença - Genius Y Meios - e a agência WDB mostraram a sua força quando se unem. Neste terminar de ano, é certamente com balanço positivo e bons momentos que brindarão os copos de champanhe. Esta união de sucesso tem assinado alguns dos melhores eventos eletrónicos do país, tendo já no seu portfolio a vinda de Swedish House Mafia a Portugal, na 'One Last Tour', 'O Maior Sunset de Sempre' na Figueira da Foz, com Sebastian Ingrosso, Dyro, Sharam e Otto Knows, e agora a tour mundial do «número 1» 'I Am Hardwell'. É caso para dizer: Que venha a próxima!
 
O público
A internacionalização do público nos eventos portugueses, é cada vez mais uma realidade. O espetáculo 'I Am Hardwell' não fugiu à regra e no meio da multidão, além de maioritariamente portugueses, destacou-se também a presença de vários fãs oriundos da vizinha Espanha, Suíça, Holanda e França, apetrechados de bandeiras e cartazes com as mais variadas frases de apoio ao seu ídolo e com as letras das músicas na ponta da língua.
 
As caras conhecidas
Foram inúmeras as caras conhecidas que se juntaram neste regresso de Hardwell a Portugal. Quer na área vip, como até mesmo na plateia, fizeram questão de marcar presença várias personalidades da noite, dos eventos, da televisão e da música. Pete Tha Zouk, Kura, Luís Evaristo, Luís Montez, DJ China, Hugo Tabaco, D’jay Rich, Rui Maria Pêgo, DJ Ari, Tiago Caridade, os irmãos Marco e Sérgio Delgado, a apresentadora e modelo Ana Sofia, entre outros que não faltaram à chamada para uma noite memorável.
 
Frenesim nas redes sociais
A presença do «número 1» em Portugal, gerou, nas redes sociais, milhares de posts, tweets, e fotografias na plataforma Instagram, sendo que no sábado e no domingo, a hashtag "#hardwell" obteve o primeiro lugar no top das mais utilizadas no nosso país. Na era do 'social network', o destaque vai também para os próprios artistas, que utilizaram as suas páginas para agradecer a presença do público. Robbert van de Corput publicou uma fotografia em cima da cabine, com a legenda "Thank you Portugal, for this epic I Am Hardwell show!". Dannic não se esqueceu de Camões e publicou um "Obrigado Portugal!". Hoje, Hardwell fez questão de, pela primeira vez, alterar a capa da sua página de Facebook, com uma fotografia da sua tour captada no sábado passado.
 
 
Portugal e os portugueses
"Arrepiante!" Foi desta forma que várias pessoas nos descreveram o momento quando Hardwell passou a música "Bumbershoot" do DJ e produtor Português - Kura. Já no encontro com os jornalistas, o holandês admitiu conhecer o trabalho do português, elogiando as suas produções, definindo-as como "incríveis". No final da resposta, e até fazendo-o corar, Hardwell não lhe poupou elogios: "É um bom produtor e DJ, e além disso uma óptima pessoa, o que é importante para esta área."
Como forma de agradecimento ao público, a noite terminou com "Kalemba (Wegue Wegue)", da banda portuguesa Buraka Som Sistema, e com o anfitrião da noite a circular pelo palco com a bandeira nacional, fazendo com que 18 mil vozes entoassem a plenos pulmões "PORTUGAL, PORTUGAL".
 
 
{gallery}hardwellpt{/gallery}
 
 
Publicado em Reportagens
O DJ e produtor português Hugo Rizzo, lançou recentemente o seu novo tema intitulado “El Pibe”, em colaboração com Stego, que teve a sua estreia no radioshow de Hardwell, “Hardwell On Air”, no episódio 220 da passada sexta-feira (5 de junho).
 
O tema foi transmitido no radioshow como “ID”, sendo um dos artistas surpresa apresentados durante o programa de rádio online de Hardwell. A revelação foi hoje feita por Hugo Rizzo, através da sua página oficial de Facebook.
 
“Pessoal! Isto aconteceu sem estar à espera mas é uma grande honra! O nº 1 do mundo a tocar o meu novo single no seu programa de rádio! É o culminar de meses e meses de trabalho e dedicação em estúdio mas também do apoio de todos os que têm estado comigo!”, afirmou Hugo Rizzo, na sua página pessoal da rede social.
 
Para os menos atentos, o Portal 100% DJ já tinha ‘levantado a ponta do véu’ em relação a este novo tema, publicando em primeira mão um post na página de Facebook.
 
“El Pibe” encontra-se agora disponível no Beatport, com o selo da Metanoia Music.
 
{soundcloud}https://soundcloud.com/hugorizzo/hugo-rizzo-stego-el-pibe-original-mix-out-now-supported-by-hardwell{/soundcloud}
Publicado em Música
No dia 14 de dezembro, a tour mundial - I Am Hardwell - chega a Portugal, ao Meo Arena, com a Rádio Mega Hits. 
 
A explosão da música eletrónica de dança é uma realidade e em Portugal tem cada vez mais adeptos. Por isso a CP Comboios de Portugal associa-se ao evento mais esperado do ano em Portugal. 
 
A CP disponibiliza um comboio especial, que dá a oportunidade a todos os fãs de Hardwell viajarem de todo o país até Lisboa, para assistir ao espetáculo do DJ Nº1 do mundo - segundo a DJ Mag - e de regressarem de forma confortável a suas casas, evitando os incómodos do trânsito e do estacionamento
 
'A CP leva-te à música I Am Hardwell e a casa no final', é a promoção criada pela CP para este evento. A empresa disponibiliza por isso qualquer comboio Alfa Pendular ou Intercidades no comboio especial Intercidades, que parte da estação Lisboa Oriente na madrugada de dia 15 de dezembro, às 03:50 horas. Este comboio pára nas estações de Santarém, Entroncamento, Pombal, Coimbra B, Aveiro, Espinho e Gaia e tem como destino final - Porto Campanhã. 
 
Os bilhetes já podem ser adquiridos no netTICKET (cp.pt), no Call Center CP, nas Bilheteiras da CP, em Agências de Viagens e no Multibanco a partir de 25 de novembro.
 
 
Publicado em Eventos
Quer seja um ponto final ou uma simples pausa na carreira de DJ, certo é que a decisão de Hardwell apanhou tudo e todos de surpresa. Num comunicado divulgado esta sexta-feira, o artista holandês afirmou que "ser Hardwell 24 horas por dia e 7 dias por semana acaba por deixar pouca energia, amor, criatividade e atenção" para a sua vida como uma pessoa normal. 

Além das suas grandes tours pelo planeta, a vida de Hardwell é também ocupada com a sua editora Revealed e com "Hardwell On Air", programa emitido não só na internet como em várias rádios por todo o mundo e onde já vários artistas portugueses tiveram em destaque, como é o caso de Ben Ambergen, Kevu, Zinko, Se7en e o seu amigo pessoal Kura

A propósito desta decisão de Hardwell fomos ao encontro dos referidos artistas onde a opinião é unânime. No DJing nem tudo é como parece ser e para combater a pressão e desgaste físico e psicológico nada melhor de que uma pausa. Neste caso, por tempo indeterminado.
 
 
Ben Ambergen
Esta decisão de Hardwell é para mim de coragem e merece todo o nosso respeito. A mesma coragem que ele teve quando decidiu deixar toda uma vida pessoal, enquanto Robbert, para se tornar Hardwell a "full time". Não imagino o que é ser o Hardwell, a pressão de todos os compromissos com tudo e com todos. Calculo que seja uma vida, tal como os espetáculos dele, programada ao segundo. É certamente difícil e desgastante seja fisicamente seja psicologicamente. No documentário do Avicii, deparamo-nos com esse mesmo facto. Imagino que este comunicado não será o fim das tours do Hardwell mas sim o repensar de uma carreira com tours mais moderadas. Espera-se que seja apenas uma breve pausa para que possa descansar e estar junto da família e amigos. Toda a gente precisa e ele merece. Ele deixa boas notícias ainda há música para sair e que não vai deixar de produzir. Agora percebe-se o adiamento do álbum Hardwell & Friends Vol. 4. Acho que teremos direito uma atuação surpresa dele no Ultra Music Festival 2019, como "comeback" e que será a sua melhor atuação de sempre.
 
 
 
Kevu (João Rosário)
A ideia que o público em geral tem da vida de um DJ internacional é bastante errada. Muitas pessoas pensam que é tudo fácil, muitas festas, passear, estar junto dos fãs... mas existe uma história bem diferente daquilo que se mostra nas redes sociais. O viajar constantemente onde inúmeras vezes os horários de sono são bastante reduzidos, a pressão de dar bons espetáculos enquanto se tem de lançar musica regularmente acaba por afetar toda a gente. Acredito que o Hardwell com o seu horário incrivelmente preenchido sentiu que estava na hora de aproveitar algum tempo para si mesmo. Não nos podemos esquecer que é um homem normal, com família de quem está muitas vezes longe. Acredito que seja essa umas das razões porque decidiu fazer uma pausa. Sendo ele quem é, tenho a certeza que vai voltar ainda mais forte. Às vezes temos de dar um passo atrás para dar dois em frente.
 
 
 
Zinko
Não sei o que pensar nestas situações, pois a especulação é sempre muita e muitas vezes sem fundos de fontes seguras do que realmente acontece, dou a minha opinião mais sincera. Todos sabemos quem é o Hardwell, o que fez, o que ajudou no crescimento do EDM no mundo e de alguma forma no nosso país, obviamente que o peso de uma retirada é enorme e causa um impacto brutal na indústria. Ele e a sua equipa sabem com certeza do envolvente deste facto. Nunca falei com o Hardwell pessoalmente, tenho alguma ligação por intermédios a partir da editora Revealed, por isso vou comparar de certo modo com a minha situação. A minha carreira já tem alguns anos, e de alguma forma já senti o peso da pressão, e muitas vezes eu próprio digo... "Bem se eu tenho 4 ou 5 gigs seguidos chego a casa todo partido, imagino alguém como o Hardwell, por exemplo". E a verdade é esta, todo um acumular de uma carreira no EDM numa altura em que a música eletrónica é na maior parte dos eventos Mainstream é uma alta pressão, acho que ele diz a verdade quando tem de pensar nele enquanto pessoa e enquanto "parte" de uma família, não só por já ter alguns longos anos disto, mas também porque as nossas bases seja para o que for, estão nos nossos princípios familiares, a falta de imaginação pode ser motivo para um artista entrar em depressão. Considero esta retirada do Hardwell como um "precaver" a uma situação similar a isso, não acho que seja jogada, nem um estudo de mercado, acho que é sim uma pausa interior e pessoal para com ele mesmo. Será para voltar em força daqui a algum tempo? Será para realmente sentir falta da pressão e da vida agitada? Não sei. Mas sei que Hardwell estando ou não no ativo já deixou provas e a sua marca ao mundo de que sempre será um nome de referência no EDM. Claro que fico triste, mas por outro lado fico tranquilo por saber que a música continuará a existir. Espero que não seja mais um caso Avicii e que o "Rei" do EDM volte em força brevemente.
 
 
 
Se7en
Penso que foi a melhor opção que ele possa ter tomado. Não é saudável ter de lidar com uma agenda cheia de entrevistas e atuações, e chegar ao final do dia e ainda ter forças para se focar em futuros lançamentos e na produção musical... Portanto percebo perfeitamente como se sente e respeito totalmente a sua decisão. Se formos a ver as coisas como elas são, é dos poucos artistas que mantém-se fiel ao seu género de música e trabalha diariamente de forma árdua para agradar os seus fãs. Leve o tempo que precisar, tenho a certeza que o número 1 do mundo voltará com toda a energia que nos tem acostumado ao longo dos anos. Força Hardwell!
 
 
 
Kura
A decisão do Robbert foi bastante pensada pois ele sabe o impacto que vai ter nos fãs que o adoram e que o gostariam de ver atuar brevemente, mas precisamos de ter tempo para cuidar de nós. Esta vida é extremamente exigente, tanto psicologicamente como fisicamente. A maioria das pessoas pensa que é tudo um mar de rosas mas não é bem assim, são centenas de voos por ano, várias noites sem dormir, onde o cansaço se começa a acumular, não vês os teus familiares e amigos durante semanas a fio, enfim. Todos estes fatores começam a desgastar o artista e por vezes a melhor solução é parar um bocado para recarregar baterias.
Publicado em Artistas
Pág. 1 de 8