22-01-2019

  Diretor Ivo Moreira | Periodicidade Diária

Sobre Nós  |  Fala Connosco     

A última edição do Atmosphere Festival, que decorreu no passado fim de semana, em Rio Grande do Sul, no Brasil, ficou marcado pelas piores razões. O mau tempo que se fez sentir no domingo fez com que a estrutura do palco caísse, matando um DJ e ferindo outras três pessoas.
 
DJ Kaleb é a vítima mortal, um artista brasileiro que percorria vários eventos e festivais de música eletrónica em todo o território brasileiro.
 
A organização do Atmosphere Festival já emitiu um comunicado oficial na sua página de Facebook, onde informa que sempre tiveram atenção com a segurança do público, cumprindo todos os processos e autorizações pedidos pelas autoridades brasileiras.
 
“Estamos desolados, perdemos um amigo, um artista. Nossa prioridade é dar assistência aos feridos e suas famílias. Agradecemos à Brigada Militar e ao Corpo de Bombeiros por toda a assistência”, concluiu a organização do evento na rede social.
 
Publicado em Festivais
A Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania da Câmara dos Deputados do Brasil aprovou no passado mês de novembro, um projeto de lei que regulamenta a profissão de DJ. Entretanto foi alterado e volta em breve ao Parlamento brasileiro para que possa ser novamente discutido e, por sua vez, votado.
 
Para exercer a profissão de DJ no Brasil, os artistas têm de ter frequentado um curso técnico de 800 horas, em instituições reconhecidas pelo Ministério da Educação. Para realizar o curso, é obrigatório ter pelo menos 16 anos e o ensino médio completo (ou estar ainda a frequentar).
 
Esta nova regra não se aplica aos profissionais que já estejam a trabalhar na área há, pelo menos, cinco anos, nem para os DJ estrangeiros que permaneçam no Brasil até um mês.
 
A duração do trabalho de um DJ profissional também foi tida em conta e não pode superar as seis horas por dia e ir até 30 horas por semana. Essa duração é o período de apresentação ao público, incluindo também ensaios e atividades de promoção do artista. O DJ deverá ainda ter direito a um intervalo para refeição e descanso de 45 minutos, no mínimo. Em relação às horas extras, o pagamento tem uma subida de 100% sobre o valor normal. Se o artista trabalhar em condições perigosas, o projeto de lei prevê ainda que o mesmo deva receber um pagamento adicional.
 
Em Portugal, “Disc Jockey” é reconhecido como um profissional das artes do espetáculo. Isto é, desde 2010 que o Instituto Nacional de Estatística inclui o “Djing” na Classificação Portuguesa de Profissões com o número 26.59.1 e é conferido o direito de usar o C.A.E. 90010 a quem iniciar/exercer a atividade com esse número.
 
Em termos burocráticos, recorde-se que a PassMúsica (entidade legal de proteção dos direitos autor ligados à música) possui uma licença - a Licença de Reprodução para DJs - que abrange todas as pessoas que exerçam a atividade de DJ (profissional ou acessória) cujo objetivo objetivo passa por permitir aos DJs a utilização de gravações musicais em formatos diferentes daqueles em que foram adquiriram originalmente. A licença tem o valor anual de 350 euros.
Publicado em Mix
As festas brancas mais conhecidas a nível internacional, Sensation, preparam-se para chegar ao Brasil pela primeira vez com uma digressão que vai passar por São Paulo (31 de março), Brasília (7 de abril) e Belo Horizonte (14 de abril).
 
Uma das novidades da edição brasileira do evento são os chamados comissários, conhecidos como relações públicas. A organização do Sensation procura pessoas dispostas a assumir essa função, que sejam maiores de 18 anos e que gostem de música eletrónica.
 
Nesta iniciativa os comissários são desafiados a participar numa comunidade exclusiva, podendo assim divulgar informações oficiais do Sensation e vender bilhetes através de uma aplicação. As pessoas que venderem uma determinada quantidade de bilhetes podem garantir o acesso gratuito ao evento ou até convites para amigos. Vai existir um ranking de comissários e os primeiros lugares ainda podem ter a oportunidade de conhecer um dos artistas que fazem parte do cartaz.
 
Os bilhetes já estão à venda no site oficial do Sensation Brasil.
 
Publicado em Eventos
quarta, 14 setembro 2011 22:55

A lata de cerveja que se transforma em copo

A marca brasileira de cerveja Brahma vai lançar, no seu mercado de origem, a “Brahma Copaço”, uma lata que se transforma em copo graças a um sistema de abertura total da tampa.
 
De acordo com a insígnia, a criação do produto teve por base investigações mensais realizadas pela Ambev, que envolveram mais de 2 mil pessoas, e que permitiram à Brahma concluir que o público prefere consumir a cerveja com a experiência do copo mas com a conveniência da lata, noticia a Exame brasileira.

A “Copaço” será brevemente comercializada em supermercados de São Paulo, em latas de 350 ml.
Publicado em Mix
sábado, 12 setembro 2015 22:46

Alok: 'O meu berço foi a música eletrónica'

Chama-se Alok e é um dos nomes da atualidade da música eletrónica brasileira, que mais destaque tem alcançado a nível internacional com atuações no Rock In Rio Las Vegas e em várias edições das famosas festas das cores Happy Holi. Depois de ser considerado como o DJ e produtor mais popular da terra do carnaval pela House Mag, o artista estreou-se em Portugal na edição de Cascais da Where’s The Party by Carlsberg. O Portal 100% DJ esteve à conversa com Alok numa entrevista exclusiva, acompanhada pelas filmagens do seu novo documentário, onde os temas destacados na mesma foram a sua carreira, o nosso país e o cenário da música eletrónica no Brasil.
 
 
O facto dos teus pais serem DJs influenciou a tua escolha desta profissão?
Com certeza. Eu nasci neste meio eletrónico. O meu berço foi a música eletrónica e os meus pais inspiraram-me muito e ainda inspiram.
 
Porque decidiste criar a tua própria editora “Up Club Records”?
Porque acho que há muitas pessoas talentosas por aí e muitas vezes não conseguem demonstrar o seu trabalho, porque não se conseguem encaixar ou adequar-se ao formato das editoras. A editora é aberta para todos os tipos de criatividade - o que importa é a criatividade, nós não rotulamos nada. É mais uma porta e uma oportunidade para as pessoas poderem mostrar o seu trabalho e não serem influenciados pelas editoras a criar a música que eles querem.
 
Que novos talentos tens debaixo de olho?
Há muito bom talento. É o caso de um rapaz chamado Illusionize - ele está a “rebentar”. Existe também o Dazzo, ele já toca há muitos anos, mas está agora a ter destaque. Também comecei a ver vários nomes novos que nunca tinha ouvido falar e vou fazer o lançamento. Possivelmente irei divulgar no melhor momento, depois de toda a parte burocrática, contrato, etc…
 

A editora é aberta para todos os tipos de criatividade - o que importa é a criatividade, nós não rotulamos nada.

 
Tens viajado em digressão por quase todo o Brasil. Qual é a tua visão do cenário da música eletrónica no país?
No Brasil, estamos a viver agora um momento de maior ascensão. Começamos a apercebermo-nos que as crianças hoje estão muito inseridas na música eletrónica e isso é algo inédito, porque anteriormente as pessoas só se inseriam na música eletrónica a partir dos 18 ou 19 anos.
 
Nos últimos meses, o Brasil tem recebido grandes e importantes festivais de música eletrónica, como é o caso do Tomorrowland, onde também atuaste. Qual foi a sensação de estar na cabine do Main Stage, daquele que é considerado o melhor festival do mundo?
Foi a realização de um sonho e não poderia ter sido melhor. Realmente foi o melhor gig da minha vida. Abriu portas a muitas coisas positivas na minha carreira, e bem... o Tomorrowland é um fenómeno, não é? Fiquei muito feliz por fazer parte desse palco e dividi-lo com grandes nomes.
 
Tencionas atuar na edição da Bélgica?
Este ano não, somente no TomorrowWorld, nos Estados Unidos da América.
 
Sabemos que o teu nome significa luz. Consideras a luz uma fonte de inspiração para as tuas produções?
Nunca tinha parado para pensar, mas pode-se dizer que sim.
 
Foste considerado pela House Mag como o DJ número 1 do Brasil. Com que sentimento recebeste essa distinção?
É curioso porque em todos os outros anos eu nunca tinha entrado. E na minha estreia, foi logo em primeiro lugar. Eu sei que há muitas pessoas muito boas no Brasil também, pela qualidade e até pessoas com mais técnicas que eu, só que de repente faltou um pouco de acreditar em si mesmo entendeu? E eu sempre acreditei, colhi frutos e acabei sendo... Os meus números falam muito alto, como o voto é de popularidade e não há juízes por trás, o DJ mais popular do Brasil hoje sou eu.
 
 
A tua vinda mais cedo para Portugal, deu para conheceres um pouco do nosso país?
Sim, eu dei uma volta por vários sítios e estou apaixonado. É muito porreiro.
 
Tencionas voltar?
Com certeza. Quero voltar e quero comer muito aqui nos restaurantes porque foi a melhor comida que comi na vida.
 
Como descreves a atuação no Where’s The Party em Cascais? Superou as expetativas?
Para ser sincero foi muito difícil... A minha sonoridade, no meio da “EDM” é muito mau para mim. Mas faz parte e nós temos que estar preparados para tudo. Criei muitas expectativas, uma ideia na minha cabeça e acabou por ser mais difícil do que eu imaginava. Nem tudo é assim tão fácil - o que é bom, porque saí da minha zona de conforto, que no Brasil para mim é tudo mais fácil, logo foi um desafio também.
 
Que artistas portugueses de música eletrónica conheces?
O Diego Miranda apenas.
 
Que projetos tens para desenvolver a curto e longo prazo?
A curto prazo vou lançar o meu álbum e a editora. Estamos também a produzir o documentário da minha vida que acho que vai levar um a dois anos para estar no ar, ou seja um projeto a longo prazo.
 
Vais fazer campanha este ano para o Top 100 da DJ Mag?
Estamos a fazer uma campanha muito forte. O ano passado nem apostámos muito e fiquei em 117º lugar.
 
Acreditas portanto na tua estreia no Top 100?
Vamos ver, acredito que sim.
 
Que mensagem queres deixar aos leitores do Portal 100% DJ?
Quero agradecer por me terem recebido tão bem aqui e quero voltar mais vezes, esperando que da próxima vez não me coloquem entre dois DJs de EDM, mas sim no horário certo.
 
 
Segue Alok nas redes sociais

     

 
Publicado em Entrevistas
A organização do Rock in Rio, juntamente com os seus parceiros EMBRATUR, Millennium bcp, SIC, RFM, SAPO e DN, lança uma promoção que vai levar 330 pessoas ao Rock in Rio 2011, que regressa ao Rio de Janeiro nos dias 23, 24, 25 e 30 Setembro e 1 e 2 de Outubro deste ano.

Depois de ter marcado o Brasil em 1985, data da sua primeira edição, por ter aberto o mercado brasileiro aos concertos das grandes bandas internacionais e aos eventos; ter procurado a internacionalização em Portugal em 2004, mostrando uma nova forma das marcas comunicarem com o seu público e um novo conceito de evento com uma proposta social; e de ter entrado no concorrido mercado de música espanhol em 2008; o maior evento de música e entretenimento do mundo regressa à “Cidade Maravilhosa” que o viu nascer.

Os públicos português e espanhol já mostraram o carinho que têm pelo Rock in Rio acompanhando as novidades sobre a edição brasileira e a organização do evento e os seus parceiros em Portugal e Espanha decidiram dar a alguns felizardos a oportunidade de assistirem ao seu regresso “a casa”.

Agatha Arêas, Directora de Marketing do Rock in Rio explica o objectivo “tendo em conta que os públicos português e espanhol estão a viver intensamente o regresso do Rock in Rio a casa, o forte apelo aspiracional do “destino Rio de Janeiro, Brasil” e a realidade cada vez mais global da marca Rock in Rio, pensámos em concretizar esta acção que pudesse reunir os fãs num vôo-festa que os leva de Lisboa e Madrid ao Rio de Janeiro, de 22 a 26 de Setembro, para assistirem ao fim de semana de abertura do festival, com tudo pago e muita animação. Alguns dos nossos principais parceiros viram nesta iniciativa uma oportunidade de se aproximarem do seu público e, em conjunto, realizaremos a grande promoção do Verão 2011 na Península Ibérica”.
Trata-se portanto de uma promoção ibérica na qual a organização do Rock in Rio vai fretar um avião que parte de Lisboa no dia 22 de Setembro, passa por Madrid e leva os vencedores dos passatempos realizados em ambas as cidades à abertura da 10ª edição do maior evento de música e entretenimento do mundo, a 4ª edição no Rio de Janeiro, 10 anos depois da anterior em território brasileiro.

A festa começa logo na viagem que vai ter DJ e muita animação! Já no Rio de Janeiro, os participantes poderão desfrutar de quatro dias de muitas emoções, começando pelo fim-de-semana de abertura  do próprio Rock in Rio e a oportunidade de poder disfrutar da Cidade Maravilhosa. O regresso está marcado para 26 de Setembro.
O prémio inclui viagem de ida e volta (Lisboa - Madrid - Rio de Janeiro - Madrid - Lisboa), transferes aeroporto / Hotel / Aeroporto e Hotel / Cidade do Rock / Hotel, 4 noites em Hotel de 5 estrelas no Rio de Janeiro com pequeno-almoço e bilhetes para o Rock in Rio 2011.

A acção contará com o Apoio Logístico da Cosmos Viagens - Agência de Viagens especializada em Viagens de Incentivo - que estará responsável por toda a operação terrestre e aérea, nos três mercados: Portugal, Espanha e Brasil.

Os interessados em participar nestas promoções devem aceder ao site oficial do Rock in Rio em www.rockinrio-lisboa.sapo.pt local onde estão explicadas as diferentes mecânicas, e aos sites dos parceiros desta promoção.
Publicado em Rock in Rio
 
Um avião que transportava o DJ e produtor brasileiro Alok saiu da pista durante a descolagem do aeroporto de Juiz de Fora, em Minas Gerais (Brasil), este domingo. A imprensa brasileira avança que, na aeronave, além do artista, estavam cinco pessoas que integram a equipa de produção de Alok, o piloto e co-piloto. Ninguém ficou ferido.
 
Logo após o acidente, o artista manifestou-se nas redes sociais. Nas stories do Instagram, gravou imagens mostrando o avião e tentou dizer algumas palavras aos fãs. No Twitter, reiterou que ele e a sua equipa estão bem. "Estamos todos bem" Só consigo agradecer! Obrigado, Deus!", escreveu.
 
 
 
Publicado em Artistas
quinta, 02 agosto 2012 23:43

Delta Cafés aposta no mercado brasileiro

Delta Q foi a marca escolhida pela Delta Cafés para conquistar o mercado brasileiro, na sequência da decisão de estar presente diretamente naquele país. Uma decisão concretizada através da constituição da Delta Foods Brasil e da aquisição da Q-Brasil, que detinha a única loja da marca no país.
 
A entrada direta no mercado brasileiro visou capitalizar o potencial de crescimento que a economia brasileira em geral, e o mercado do café em particular, apresentam atualmente. Teve igualmente como objetivo acelerar o crescimento internacional do grupo, que já estava presente diretamente em Espanha, França, Luxemburgo e Angola. A estes países junta-se agora o Brasil.

No Brasil, o Estado de São Paulo foi o eleito para a projeção da presença direta da marca no Brasil, sendo, a partir de agora, a base do desenvolvimento da estratégia e serviços de apoio à expansão para este país.

Quanto à escolha da Delta Q deve-se ao facto de ser uma marca com um forte ADN de inovação, o que, segundo o grupo, constitui uma vantagem competitiva.
Publicado em Marcas
Foi juntamente com o produtor brasileiro Rafa Carneiro, que Frechaut e Litos Diaz, ambos DJs e produtores portugueses, lançaram no passado dia 30 de junho, a faixa "Get Down", conseguindo esta, receber o importante destaque de "faixa oficial do festival Wonderland Brazil Anthem 2014".
 
Lançada pela editora L2K Music, a faixa que também conta com suporte do Portal 100% DJ, promete surpreender o público brasileiro do evento Wonderland, que vai realizar-se nos dias 3, 4 e 5 de outubro em Pernambuco (Recife) inspirado num conceito "Alice no País das Maravilhas".
 
Romeo Blanco, Felguk, Omnia são alguns dos artistas confirmados para pisar a cabine. O evento contará com quatro palcos: Main Stage, Vegas Stage, Mushroom Stage e o Sweet Stage.
 
 
 
 
Publicado em Música
segunda, 16 março 2015 16:04

Frechaut de novo em digressão pelo Brasil

O DJ português Frechaut inicia uma tour pelo Brasil, pela segunda vez, com início no próximo dia 28 de março na discoteca Excess Club (Rio de Janeiro), na comemoração dos 9 anos de carreira de Rafa Carneiro.
 
Esta digressão promete várias surpresas, entre elas a apresentação do seu novo tema intitulado “Take It All”, lançado pela editora brasileira Play House Records, numa colaboração com Andy John. A nova música vai ser remixada por artistas cariocas como Roger Lyra, Jetset, Vogait, entre outros.
 
Publicado em Artistas
Pág. 1 de 6
100% DJ. Projeto editorial independente cujos valores se guiam pelo profissionalismo, isenção e criatividade, tendo como base de trabalho toda a envolvente da noite nacional e internacional, 365 dias online.

Newsletter

Recebe novidades e conteúdos exclusivos no teu e-mail.