23-03-2019

  Diretor Ivo Moreira | Periodicidade Diária

Sobre Nós  |  Fala Connosco     

São mulheres, são DJs e partilham o mesmo gosto e paixão: a música de dança. O estilo musical é dos poucos itens que as diferencia.
 
O gráfico em baixo, demonstra bem que ser-se DJ, não é só profissão para homens. Antes pelo contrário. Portugal dá-se ao luxo de estar, e muito bem, representado no DJing - e também na produção musical - pelo 'sexo forte'.
 
Um pouco por todo o mundo, o número de mulheres a comandar as pistas de dança é cada vez maior e segundo o party people - elas sabem bem o que fazem.
 
Recorde-se que no ranking da revista DJ Mag - há apenas uma posição ocupada por mulheres entre os 100 melhores: o duo NERVO, formado pelas gémeas Miriam e Olívia Nervo que preenchem a 46ª posição.
 
O Portal 100% DJ associa-se ao Dia Internacional da Mulher e deixa a pergunta: "Quem disse que as cabines eram só para os homens?"
 
 
Publicado em Infografias

 

O famoso produtor de reality-shows de talentos para a televisão, Simon Cowell, vai produzir um novo concurso, desta vez direcionado para DJs. O programa irá estrear no Yahoo e poderá chamar-se “Ultimate DJ”, em parceria com a SFX Entertainment.
 
Fatboy Slim foi um dos convidados para integrar o painel de jurís do programa, mas acabou por recusar, por achar que esta iniciativa é uma “ideia terrível”, segundo o Digital Spy.
 
Simon Cowell é uma das personalidades mais conhecidas da televisão mundial, tendo participado como jurí nos programas X-Factor, American Idol e Britain’s Got Talent. Leona Lewis, Cher Lloyd, One Direction, Fifth Harmony e Emblem 3 são alguns dos artistas descobertos pelo produtor.
 
Publicado em Mix
quarta, 09 novembro 2016 22:54

DJs reagem à vitória de Donald Trump

Inesperadamente para muitos, Donald Trump é o novo presidente dos Estados Unidos da América, um dos países mais influentes do mundo. Esta vitória contra Hillary Clinton gerou diversas reações nas redes sociais por várias personalidades, incluindo nomes da música eletrónica internacional.

 
Recorde-se que Zedd foi um dos artistas que, desde o anúncio da candidatura de Donald Trump à presidência dos EUA, admitiu abandonar o país se o candidato saísse vitorioso nas eleições de 8 de novembro.
 
Confere abaixo algumas reações de DJs e produtores:

 

Publicado em Artistas
segunda, 06 abril 2015 19:16

Com que idade morrem os DJs?

 

Os DJs também são humanos. Com que idade morrem? As respostas podem ser consultadas num estudo publicado no site The Conversation, que incluí gráficos.
 
Em relação à idade, os artistas de música eletrónica podem morrer entre os 40 e os 45 anos (mulheres) e os 45 e os 50 anos (homens). As causas de morte podem ser várias, como acidentais (16,7%), suicídio (5,0%), homicídio (10,0%), relacionados com problemas de coração (15,0%) e cancro (25,0%), segundo o estudo.
 
Estes dados estão também relacionados com os hábitos dos artistas, como a dependência de álcool e drogas, horários irregulares, cansaço de digressões, elevados níveis de stress e ansiedade.
 
Publicado em Mix
Até ao ano passado, apenas quatro artistas portugueses tinham figurado no Top 100 da Revista britânica DJ Mag: Kura, Pete Tha Zouk, Diego Miranda e DJ Vibe, que possuí o título de melhor posição de um português até ao momento (#36), decorria 1997, o primeiro ano em que este Top estreava as diferentes posições, hoje bastante disputadas. Apesar de ser o artista nacional com mais posições alcançadas, DJ Vibe não faz parte deste Top desde o ano 2011 (#84).
 
O DJ e produtor algarvio Pete Tha Zouk estreou-se em 2010 com uma entrada direta para a 80.ª posição. No ano a seguir (2011) subiu até ao número 37, a segunda melhor posição de um português neste Top.
 
E porque é de popularidade que esta listagem se faz, também Diego Miranda - que nos últimos anos tem arrastado multidões com o seu carisma e interatividade - não poderia faltar e foi em 2013 que comemorou a sua estreia na posição número 94. O trabalho de apelo ao voto deu frutos e o ano passado escalou até ao 70.º “andar”.
 
Além de Diego Miranda, o ano de 2014 também foi feliz para Kura, que ao jeito de um “kamehameha”, entrou a grande velocidade na cauda do Top e só parou na posição 42 - o número da sua estreia nestas andanças.
 
Ao que tudo indica, este ano será de muitas oscilações, quiçá novas entradas de artistas portugueses, mas tudo ficará em aberto até ao próximo dia 16 de outubro, data em que se realizará a cerimónia de apresentação do Top 100 no Amsterdam Music Festival, evento inserido no ADE (Amsterdam Dance Event) aquele que é considerado o maior encontro de música eletrónica a nível mundial e que este ano realiza a sua edição de 14 a 18 de outubro.
 
Em baixo, poderás conferir todas as posições alcançadas pelos DJs portugueses ao longo dos anos.
 

DJ Vibe

1997 - #36
1998 - #87
2004 - #80
2005 - #40
2006 - #47
2007 - #40
2008 - #79
2010 - #100
2011 - #84
 

Pete Tha Zouk

2010 - #80
2011 - #37
2012 - #47
 

Diego Miranda

2013 - #94
2014 - #70
 

Kura

2014 - #42
Publicado em Mix
sexta, 16 outubro 2015 00:31

E os piores DJs de 2015 são...

Um dia antes de serem revelados os grandes vencedores do Top 100 da DJ Mag, foram divulgados os Bottom 100 DJs, considerados os ‘piores DJs do mundo’. Estes ‘prémios’ são entregues através de uma votação aberta ao público.
 
Este hilariante Top apresentou este ano algumas curiosidades, como a entrada de “ID” e o recorde de 3 presenças de Diplo, a nível individual e em grupo com Jack U e Major Lazer. Outras personalidades como Barack Obama, Zac Efron e Justin Bieber também constam na tabela, uma vez que já mostraram os seus dotes de djing em determinados momentos.
 
No ano passado, deadmau5, Paris Hilton e Pauly D estiveram presentes no Top 3 dos Bottom 100 DJs, que incluiu ainda alguns grandes nomes do cenário da música de dança internacional como David Guetta, Steve Aoki ou Martin Garrix.
 
Confere abaixo a lista completa:
 
  • 1 – David Guetta
  • 2 – deadmau5
  • 3 – Paris Hilton
  • 4 - VINAI
  • 5 – Professor Meowingtons
  • 6 – Dimitri Vegas & Like Mike
  • 7 - Hardwell
  • 8 – Martin Garrix
  • 9 – Dada Life
  • 10 - DVBBS
  • 11 – Steve Aoki
  • 12 – My Penis
  • 13 - KSHMR
  • 14 - Tiesto
  • 15 – Armin van Buuren
  • 16 - Avicii
  • 17 – DJ Potato
  • 18 - Borgeous
  • 19 – W&W
  • 20 – Delta Jack
  • 21 - Skrillex
  • 22 – Zac Efron
  • 23 – Dash Berlin
  • 24 - ATB
  • 25 – Paul van Dyk
  • 26 – PhlapJack!
  • 27 - Afrojack
  • 28 – Pauly D
  • 29 - Carnage
  • 30 – The Chainsmokers
  • 31 – Calvin Harris
  • 32 - Krewella
  • 33 - Diplo
  • 34 – Sasha Grey
  • 35 – Kristian Nairn
  • 36 – Justin Bieber
  • 37 – Rene Rodrigezz
  • 38 – Aiden Jude
  • 39 - Zedd
  • 40 - Alesso
  • 41 – Your Mom
  • 42 – Caked Up
  • 43 – Oliver Heldens
  • 44 - Blasterjaxx
  • 45 – DJ Snake
  • 46 – DJ BL3ND
  • 47 – R3hab
  • 48 – Axwell /\ Ingrosso
  • 49 – Dillon Francis
  • 50 – Nicky Romero
  • 51 - Repow
  • 52 – The Next Suspect
  • 53 – Luke K
  • 54 – Timmy Trumpet
  • 55 - Kygo
  • 56 – Barack Obama
  • 57 - Me
  • 58 - NERVO
  • 59 – Gabry Ponte
  • 60 - Borgore
  • 61 - Deorro
  • 62 - Showtek
  • 63 – 3LAU
  • 64 – Tom Swoon
  • 65 – Jack U
  • 66 - Zaeden
  • 67 - LoudMates
  • 68 – Porter Robinson
  • 69 - MAKJ
  • 70 – Knife Party
  • 71 - Quintino
  • 72 – Carl Cox
  • 73 – Ummet Ozcan
  • 74 - Galantis
  • 75 – DJ Diesel
  • 76 – DJ Soda
  • 77 – Don Diablo
  • 78 – Eric Prydz
  • 79 – Juicy M
  • 80 - Milwin
  • 81 – Above & Beyond
  • 82 - Dyro
  • 83 - Crystalize
  • 84 – Steve Angello
  • 85 – M.A.N.D.Y.
  • 86 – Mat Zo
  • 87 - ID
  • 88 – Martin Solveig
  • 89 – Robin Schulz
  • 90 – Major Lazer
  • 91 - Dannic
  • 92 - Kaskade
  • 93 – Laidback Luke
  • 94 - Shaan
  • 95 – DJ Antoine
  • 96 – Danny Avila
  • 97 – Gareth Emery
  • 98 - Headhunterz
  • 99 – Sander van Doorn
  • 100 - Gaia
 
Publicado em Mix
quinta, 08 março 2018 22:05

As mulheres na música eletrónica

Em quase todos os line-ups dos festivais internacionais, a presença de DJs femininas tem uma percentagem de apenas 10%. No ranking da revista Forbes, não existe nenhuma DJ feminina e no Top 10 da famosa tabela da DJ Mag, também nunca uma mulher figurou. O sexo forte representa apenas 4% de toda a lista. Quais foram as últimas três DJs mulheres que já ouviste ao vivo?

É do conhecimento geral que o mundo da música eletrónica é dominado pelo género masculino. Um mercado lucrativo em ascensão a nível mundial, onde a pouco e pouco as mulheres vão assumindo a sua posição de destaque na música de dança, área associada aos homens. 

"(...) neste campo uma mulher tem que trabalhar o dobro para alcançar metade do reconhecimento de um artista masculino", referiu Miss Sheila, na sua crónica de opinião publicada no Portal 100% DJ, “Djing no feminino”. No entanto, a artista portuguesa considera que “as coisas estão a mudar de uma forma mais positiva”.

Apesar desta lenta mudança de mentalidade, ainda é pouca a credibilidade que é dada às DJs, muito por culpa de algumas artistas que prejudicaram a imagem do género feminino da música eletrónica. Mariana Couto, na crónica de opinião publicada em 2014, intitulada "Teremos sempre Paris", criticava Paris Hilton por ter entrado no mundo da música eletrónica: "Presença habitual nos melhores clubs do mundo, Paris a Empreendedora conseguiu encontrar a forma certa de continuar a fazer dinheiro. (...) Mas é por isso que alguém "vai ver" a Paris Hilton? A expressão está lá: "ver", que ouvir é outra coisa. Afinal, ainda que separadas por um oceano de dinheiro, não há todo um segmento no mercado nacional que está na cabine para - essencialmente - ser visto?", remata.

Recentemente a dupla Krewella também comentou a presença de mulheres na área. “A indústria da música eletrónica pode ser assustadora para as mulheres. Se mais mulheres estiverem dispostas a assumirem grandes riscos e não terem medo do ridículo e quaisquer outros contratempos ou problemas, nós começaremos lentamente a ver mais mulheres a produzir músicas, espetáculos e festivais, e assim teríamos mais espaço no Top 100.”

É importante que a igualdade de género seja uma realidade e que a curto prazo consigamos ver mais DJs femininas no topo do mundo da música eletrónica. Em baixo, apresentamos algumas artistas nacionais e internacionais, referências na área da eletrónica, enquanto DJs e também produtoras de música.
 
  • - Miss Sheila
  • - Von di Carlo
  • - Kika Lewis
  • - Poppy
  • - Rita Zukt
  • - Joana Perez
  • - Rita Mendes
  • - Miss Pink
  • - DJoana
  • - Heartbreakers
  • - Lady M
  • - Lady Van
  • - Magalie
  • - Miss Blondie
  • - Miss Nutz
  • - Mónica Seidl
  • - NERVO
  • - Nicole Moudaber
  • - Krewella
  • - Juicy M
  • - Alison Wonderland
  • - Nina Kraviz
  • - Deborah de Luca
  • - Sophie Francis
  • - Ruby Rose
  • - Miss Nine
  • - Oriska
  • - Lovra

 

Publicado em Mix
Pelo sétimo ano consecutivo e de forma a comemorar os seus 11 anos de existência, o Portal 100% DJ vai distinguir, em conjunto com todos os noctívagos, a dedicação, o esforço e o trabalho desenvolvido ao longo do ano, por parte dos DJs e produtores nacionais, numa iniciativa única que pretende não só revolucionar a indústria da música eletrónica como também contribuir para o desenvolvimento da carreira dos artistas.

Mais uma vez a opinião do público será decisiva, pois é quem irá delinear as posições deste TOP 30, através de uma votação online, onde todos podem eleger os seus DJs e produtores portugueses favoritos, aqueles que mais se destacaram em 2018 independentemente do estilo de música eletrónica que tocam. Mais uma vez esta ação será destinada, não só para aqueles que já estabeleceram o seu lugar na dance scene nacional, como também para os novos talentos, que com o seu excelente trabalho já emergem no mercado da música.

Todos os pormenores desta ação serão aqui anunciados a 25 de setembro, que, segundo Ivo Moreira, diretor do Portal 100% DJ "tem todas as condições para ser novamente um sucesso. No ano passado as expectativas foram superadas em larga escala, com uma adesão em massa por parte de pessoas dos mais variados pontos do país e do mundo, que votaram nos seus artistas favoritos. Sobre esta nova edição, há novidades a serem preparadas para em dezembro - mês em que anunciamos as posições do TOP - apresentarmos algo diferente do habitual."
Publicado em 100% DJ
quarta, 03 outubro 2012 00:09

Kai Song: é DJ e tem apenas 8 anos

Na música pop há vários exemplos de talentos prematuros que viraram artistas de sucesso a nível internacional. O caso mais exemplar e conhecido de todos, é o do falecido Michael Jackson, que começou a cantar e dançar aos 5 anos de idade.

Recentemente e no género eletrónico, também existe um novo fenómeno de prematuridade artística. Falamos de Kai Song - um rapaz de 8 anos que mora em Brooklyn (Nova York).
É certo que ainda não é a estrela das pistas, mas no que depender da sua determinação e do seu empenho, é provavel que vire um 'Top DJ'.

Movido pela curiosidade típica de infância, Kai começou se interessar-se por música, usando os equipamentos do pai, que também é DJ. Clicando botões aqui e ali, e aprendendo alguns truques da profissão com o seu progenitor, Kai realizou o seu primeiro gig com apenas 3 anos no Children's Musem Of The Arts, em Manhattan. Desde então, virou uma espécie de celebridade local, e já segue uma agenda movimentada de gigs, tocando em festas de escolas, de amigos e em vários eventos. No entanto, confessa ainda ter dificuldade em manusear o 'pitch'.

Numa entrevista para o site Brokelyn, o rapaz esbanja personalidade e um certo feeling ao falar sobre os seus sets. "Se é uma festa para adultos, eu toco dance music. Uma das músicas que tem tido mais sucesso é a 'Titanium', do David Guetta. Nas festas de crianças, costumo tocar coisas mais pop, tipo a 'Dynamite', do Taio Cruz.”, diz Kai.

Além disso, este rapaz já realizou algumas pequenas proezas neste ano. Uma delas foi ir ao festival Electric Zoo, que decorreu no final do mês de agosto em Nova York, onde conseguiu tirar uma fotografia com o famoso Skrillex. "Acho espetacular a atitude dele. Reservou um tempo para receber os fãs no backstage. Conversámos e comparámos os nossos equipamentos. Ele tem as mesmas coisas que eu", revela.

Fã incondicional de David Guetta e Tiësto, Kai tem planos ambiciosos para a sua carreira. "Quero ser um grande DJ, estar no Top 10, e no mínimo entrar no Top 100", diz com afinco.
Confere a sua Página Oficial do Facebook em facebook.com/DJKaiSong.
 
Publicado em Artistas
segunda, 06 fevereiro 2012 12:41

Malibu lança aplicação «DJ Music Mixer»

A marca de bebidas alcoólicas Malibu lançou uma plataforma portátil de mistura de músicas denominada “DJ Music Mixer”, disponível para iPhone, iPod Touch e iPad.

A aplicação permite «misturar músicas a partir de dual decks que automaticamente sincronizam o “beat-mix” e a partir daí “brincar” com os efeitos de som, fazer loop da base específica de uma música, misturar duas músicas, gravar, guardar e partilhar as novas misturas» nas redes sociais, explica a Malibu em comunicado.

A aplicação Malibu “DJ Music Mixer” já se encontra carregada com músicas de DJ’s como Major Lazer, Riva Starr e Mowgli, e pode ser descarregada gratuitamente na iTunes Store.
Publicado em Marcas
Pág. 1 de 5
100% DJ. Projeto editorial independente cujos valores se guiam pelo profissionalismo, isenção e criatividade, tendo como base de trabalho toda a envolvente da noite nacional e internacional, 365 dias online.

Newsletter

Recebe novidades e conteúdos exclusivos no teu e-mail.