22-01-2019

  Diretor Ivo Moreira | Periodicidade Diária

Sobre Nós  |  Fala Connosco     

sexta, 11 setembro 2015 20:45

Steve Aoki é o melhor DJ americano de 2015

A revista DJ Times, em colaboração com a Pioneer DJ, lançou uma votação para eleger o melhor DJ americano de 2015 com votos do público. Os resultados foram agora revelados, dando vitória a Steve Aoki.
 
“Estou incrivelmente honrado por ter sido escolhido como vencedor este ano. Primeiro que tudo, eu quero agradecer a todos os meus fãs pelo apoio durante estes anos. Estou muito agradecido por continuar a ter os melhores fãs do mundo. Quero também agradecer à DJ Times e à Pioneer pelos anos de apoio, incluindo também os fantásticos promotores que marcam os meus shows nos melhores clubs e festivais na América do Norte. Não tenho palavras para expressar o quanto eu aprecio este prémio e vou continuar a minha paixão por djing nas próximas décadas”, referiu Steve Aoki.
 
O grande vencedor vai receber o galardão personalizado, um Pioneer DJM-900nexus mixer dourado, no próximo dia 11 de outubro, na cerimónia dos America’s Best DJ Awards no Omnia Nightclub em San Diego.
 
Confere abaixo o Top 10 dos melhores DJs americanos:
 
  • 1 – Steve Aoki
  • 2 – Kaskade
  • 3 – Diplo
  • 4 – Skrillex
  • 5 – Claude von Stroke
  • 6 – Dillon Francis
  • 7 – Bassnectar
  • 8 – Flosstradamus
  • 9 – A-Trak
  • 10 - Audien
 
{youtube}GUFvedRFijY{/youtube}
Publicado em Artistas
O Festival belga Tomorrowland foi o evento mais votado pelos leitores da revista britânica DJ Mag, líder nas sondagens da área nightlife, fundada em janeiro de 1991.
 
O formulário da votação pública que decorreu nos primeiros meses do ano para definir os 100 melhores Clubs do Mundo - onde também figura a discoteca Lux -, incluía uma nova opção que permitia aos votantes escolher também o festival “número 1” do mundo.
 
Sem margem para dúvidas, o festival Tomorrowland foi o mais escolhido, elevando desta forma o estatuto de evento mais desejado pelo público e que este ano se realiza nos dias 24, 25 e 26 de julho em Boom, na Bélgica. Os bilhetes para esta edição já se encontram esgotados.
 
Avicii, Armin Van Buuren, Hardwell, Sven Vath, Solomun, Alesso e a Orquestra Nacional da Bélgica são alguns dos artistas que irão pisar os diferentes palcos espalhados pelo gigantesco jardim eletrónico. Este ano, uma das grandes novidades é um novo palco destinado a atuações com vinil, apresentado pela Cocoon Recordings e comandado por Sven Vath. 
 
Recorde-se que o aftermovie do festival belga de 2012 é um dos vídeos que os portugueses mais assistem no Youtube.
Publicado em Tomorrowland
Poucos eventos no mundo da música de dança suscitam mais controvérsias nas redes sociais do que o famoso TOP 100 da Revista DJ Mag. As disputadas posições serão reveladas este sábado numa cerimónia integrada no Amsterdam Music Festival, evento onde são esperadas mais de 35 mil pessoas e que já tem os ingressos esgotados.
 
Mais uma vez a contagem regressiva começará ao final do dia na página do Instagram e do Twitter da DJ Mag e mais tarde terá lugar a transmissão em direto da Amsterdam Arena.
 
Nos últimos anos, o topo da listagem foi ocupado por Martin Garrix, Armin van Buuren, Hardwell, Dimitri Vegas e Like Mike, Tiësto e o épico Carl Cox. As representações portuguesas têm sido feitas por Diego Miranda, Kura, Pete Tha Zouk e DJ Vibe.
 
No ano passado, Martin Garrix tornou-se o mais jovem vencedor deste ranking. O DJ e produtor holandês recebeu o prémio de "DJ número 1" das mãos do seu mentor, Tiësto.
 
Publicado em Mix
A votação mais famosa, concorrida e polémica do mundo da música eletrónica está a chegar ao fim. É já no próximo dia 14 de setembro, segunda-feira, que termina a fase de votações para a classificação dos DJs mais populares do planeta Terra, o Top 100 da revista DJ Mag.
 
Este ano a inicitiva tem o patrocínio da marca de bebida 7UP, que curiosamente também apoia Tiesto e Martin Garrix. Em 2014 foram contabilizadas 900 mil votações, provenientes de mais de 200 países de todo o mundo. Esta votação é feita desde 1993 e os resultados vão ser divulgados novamente na Amsterdam Dance Event.
 
Há vários meses que os DJs estão em ‘campanha eleitoral’, com o objetivo de ganhar votos dos seus fãs e subir na tabela classificativa. Os portugueses também entram na corrida, através de divulgação nas redes sociais e apelos durante as suas atuações, como é o caso de Kura, Tom Enzy, Diego Miranda ou The Fox.
 
Apenas três portugueses já estiveram presentes no Top 100: DJ Vibe, Pete Tha Zouk e Kura. Vibe foi o português estreante, na posição 36 em 1997, a mais alta até ao momento de um artista nacional. O Portal 100% DJ apela a todos os nossos leitores e seguidores para votarem em artistas portugueses, com o objetivo de levar o nome do nosso país por todo o mundo. Existe uma vasta lista de DJs e produtores nacionais que merecem um lugar de destaque na tabela de popularidade da DJ Mag.
 
Uma das campanhas mais originais foi a de Nicky Romero, que criou um jogo online com a sua própria personagem, que tem de alcançar vários obstáculos até chegar a um palco. No fim do jogo, é possível votar no artista.
 
No ano passado, alguns dias antes da lista oficial, foi divulgada na internet a suposta tabela classificativa de 2014, que acertou nas posições dos artistas até ao número 47.
 
E para ti, quem vai ser o grande vencedor deste ano do Top 100 da DJ Mag? Fica a conhecer algumas curiosidades sobre esta iniciativa aqui.
 
Confere abaixo as posições alcançadas pelos DJs portugueses no Top 100 da DJ Mag ao longo dos anos:
 
DJ Vibe:
  • 1997 - #36
  • 1998 - #87
  • 2004 - #80
  • 2005 - #40
  • 2006 - #47
  • 2007 - #40
  • 2008 - #79
  • 2010 - #100
  • 2011 - #84
 
Pete Tha Zouk:
  • 2010 - #80
  • 2011 - #37
  • 2012 - #47
 
Diego Miranda:
  • 2013 - #94
  • 2014 - #70
 
Kura:
  • 2014 - #42
 
 
{youtube}BmzuCN_88PU{/youtube}
Publicado em Mix
Portugal não é só Fado, Futebol e Fátima. É também DJs e produtores de extrema qualidade e valor. Este ano, depois de uma intensa pesquisa, decidimos apresentar os 10 DJs e Produtores que mais se destacaram em 2012, não só pelo seu trabalho desenvolvido neste ano que está prestes a findar, como também pela qualidade, quantidade e importância de gigs.
 
 
 
  • Christian F
O tema "Sunset Lovers" elevou-o à ribalta. Não faz de todo sentido algum falar em Verão, sem se falar de Christian F. Notou-se a sua presença em grandes clubs nacionais, mesmo aqueles com pé n'areia. "Sunset Lovers" é de tal maneira contagiante, que está nas playlists de várias rádios nacionais. É uma espécie de amor de Verão que jamais se enterra na areia.
 
 
 
  • Deepblue
"We Are Tomorrow" foi a alavanca do sucesso. No entanto, muito antes do lançamento do tema que virou hit das pistas de dança, Deepblue já produzia música. Pete Tha Zouk têm-no como o seu protegido – e merece. "A "We Are Tomorrow" revela toda a nossa paixão pela música" disse ao Portal 100% DJ. "Love Again" é o seu mais recente tema, produzido em conjunto com Diogo Menasso e Samie Lavie.
 
 
 
  • FunkYou2 - The Party Rockers!
Esta dupla por onde passa, "varre" tudo. Sem dúvida, que 2012 foi o ano da sua afirmação e com isso conquistaram o party people que gosta de uma noite de completa farra. Não estão à venda nas farmácias, mas há estudos que provam, quem toma a dose correta de FunkYou2, o stress e os problemas passam de vez. Tens a certeza que não queres uma caixinha de FY2?
 
 
 
  • Kura
"Produções explosivas" são as duas palavras que melhor o definem. Só em assinaturas, atrevemo-nos a dizer, que este ano, Kura, gastou a tinta duma simples esferográfica. Além de ter assinado com várias importantes editoras, assinou também o passaporte para o sucesso: fazer parte da Agência WBD, uma das maiores agências de artistas a operar no mercado. A sua discografia de 2012 é robusta com destaque para alguns originais e remisturas. O Warm-Up do espetáculo dos Swedish House Mafia, no Pavilhão Atlântico, ficará sem dúvida na listagem dos melhores momentos sua carreira.
 
 
 
  • Massivedrum
É uma autêntica fábrica de música e de gigs. O seu tempo é dividido entre atuações e horas no estúdio a produzir. Entre remisturas e originais, Massivedrum vai marcando o passo sempre em cima do momento. A sua grande legião de fãs faz com que a sua vida seja sempre "non-stop". Que continue sempre assim.
 
 
 
-
 
 
 
  • Pete Tha Zouk
Para onde quer que vá, leva uma bandeira às costas – a mais bonita do Mundo. Das "poucas" vezes que o vimos em Portugal, enche casas e se mais espaço houvesse...
Raramente orgulhar-se de dizer "lar doce lar", mas quando o faz, fá-lo como dever cumprido – animou o party people. No mais famoso Top de DJs (Revista britânica DJ Mag) ocupa o 47º lugar.
Em agosto atuou pela primeira vez no Festival Sudoeste, onde também, em conjunto com Deepblue, gravou o videoclip do tema "We Are Tomorrow". Corre contra o tempo e mostra o seu mundo a quem o segue. Hoje aqui, amanhã acolá. Pete, o próximo avião vai descolar!
 
 
 
  • Sandman
O sangue alentejano que lhe corre nas veias, dá-lhe garra e vontade de vencer. A sua residência no melhor club do Norte Alentejano – Crisfal (Portalegre), que entretanto encerrou portas – deu-lhe as asas necessárias para "voar".
Dos vários trunfos que teve no decorrer do ano 2012, destacamos a sua produção "With Arms Wide Open" e a inclusão na família Grooves Productions. Sabemos que para o novo ano, já está a preparar umas certas "bombas".
 
 
 
  • Soul Playerz
2012 foi o ano do salto. Destacaram-se pelas suas assinaturas em inúmeras compilações de música de dança que, entretanto, subiram aos tops de vendas das lojas. Nas suas viagens, DJ Enrage e Locodeck levam duas malas cheias de originais e remisturas, que antes de serem lançadas são sempre avaliadas e suportadas por grandes nomes da música, como é o caso de Erick Morillo, Ferry Corsten, Roger Sanchez, Marcus Schulz, entre outros. O destaque deste ano vai também para a importante presença em festivais e clubs nacionais partilhando a cabine com vários artistas de renome internacional.
 
 
 
  • The FOX
Trabalha sob a trilogia: Talento, técnica e experiência. Com uma agenda sempre ocupada, The FOX, caracteriza-se com o seu estilo muito próprio. É uma referência na música e na noite nacional. Este ano primou no update à sua imagem e nas suas produções musicais. A mais recente colectânea de música de dança "Anual Hits", conta também com a sua assinatura.
 
Publicado em 100% DJ
Foi com agrado que recebi o convite da 100% DJ para efectuar uma antevisão do TOP 100 da DJ MAG. 
Se em anos anteriores foi relativamente "fácil" acertar nas posições cimeiras desta tabela (um lugar acima ou abaixo), este ano não tenho tantas certezas. 
Muitos de vocês poderão estar neste momento a pensar que é óbvio que este será o ano do Martin Garrix, outros que o Hardwell ou o Armin Van Buuren regressam ao primeiro lugar e ainda outros que os vencedores do ano passado (Dimitri Vegas e Like Mike) permanecem no topo da tabela, no entanto, nenhum de nós pode afirmar com toda a certeza que o seu palpite será o correcto. 
 
2016 foi ano de Campeonato Europeu de Futebol e tivemos o David Guetta com uma exposição planetária com o seu tema oficial, temos sempre um Tiësto na "corrida" e não nos podemos esquecer do "adeus" do Avicii, do "Sr. dos bolos" Steve Aoki, do Calvin (Harris) e do ano em grande do Oliver Heldens, sem esquecer o DJ Snake, KSHMR e o Kygo (qualquer um destes últimos três nomes devem subir lugares na tabela). 
 
A "luta" pelo Top 20 vai ser mais renhida que nunca e não arrisco dar a minha previsão para posições certas. Estou a esquecer-me de muitos nomes que poderão entrar nos 20 primeiros? 
Certamente que sim (Skrillex, Alesso, W&W, Afrojack, DVBBS, Axwell e Ingrosso, Nicky Romero e até os JackU ou o próprio Diplo). 
 
Por esta altura, já estarás tão baralhado e sem certezas tal como eu estou e nem sequer mencionei os Yellow Claw, Eric Prydz, Major Lazer, Carnage, Kaskade, Don Diablo ou o Steve Angello. Percebes agora as minhas dúvidas para a tabela deste ano? 
 
Falta-me falar dos "nossos" portugueses. Parece-me óbvio que o Kura e o Diego vão fazer parte do Top 100 mas também não consigo prever se irão subir ou descer na classificação. O importante para mim e para os portugueses é que ambos se mantenham nesta tabela sendo a sua classificação irrelevante. Teria certamente um relevo maior se estivessem a competir ou com probabilidades de entrar num Top 10 ou 20 mas não é o caso e assim sendo a classificação que tiverem, para nós portugueses, já é motivo de orgulho (seja ela qual for). 
 

O importante para mim e para os portugueses é que ambos se mantenham nesta tabela sendo a sua classificação irrelevante.

 
Gostava de deixar uma última nota. 
Muitos de vocês ainda se lembram dos nomes que compunham esta tabela à meia dúzia de anos atrás. Certamente 70% ou 80% desses nomes não entram neste Top. Podíamos divagar e voltar a abrir a discussão dos motivos e/ou da forma como estas votações são efectuadas e seria algo que não nos levaria a lado nenhum. Todos temos de compreender que a indústria da música electrónica mudou. É uma indústria que envolve milhões (dinheiro e pessoas) e devido a isso teve de ser adaptada. Hoje em dia "não se vende música" (formato físico ou até digital) como se vendia antigamente, as fontes de rendimento são outras (actuações, streaming, youtube, etc.) e o marketing tem uma importância vital no sucesso dos DJs, mas, na minha opinião, o principal factor de mudança foi a própria musica. 
 
Se à 10 anos atrás me dissessem que o D&B ia mover multidões, que ia haver um estilo "esquisito" como o Dubstep que enchia pavilhões e arenas ou que o Electro ia ter este impacto, eu iria desatar a rir. Tudo acelerou e o que antigamente era "Underground" passou a ser "pop". O que era "moda" e todos ouviam (House, Techouse, etc.) passaria para segundo plano em termos de massas. Alguém conseguiria prever que haveria festivais só com DJs que levassem mais pessoas que os concertos de bandas Internacionais? 
 
Quero acreditar que a música era e vai continuar a ser o principal factor para todas as tabelas, rankings, escolhas do público e até investimento desta indústria. Quem decide é sempre quem consome a música que é produzida. A dimensão que um DJ ou produtor atinge, se é com investimento em marketing, se é produzida por terceiros, se são factores externos (sejam eles quais forem) é sempre algo secundário porque se o público não consumir a música desse artista, não há marketing que lhe valha ou investimento que dê retorno. A música é sempre o primeiro factor de diferenciação.
 
Ricardo Silva
 
Publicado em Mix
sexta, 29 maio 2015 19:29

E os DJs mais ricos do mundo são...

A Celebrity Networth, um website sobre economia e as fortunas de milionários, divulgou hoje a lista dos 50 DJs mais ricos do mundo. Calvin Harris, Tiesto e Avicii ocupam os primeiros lugares do pódio.
 
Outros nomes sonantes da música eletrónica como Guy-Manuel de Homem-Christo (Daft Punk), Paul Oakenfold, Paul van Dyk, David Guetta, Armin van Buuren e Steve Aoki fazem parte deste top 50.
 
Uma curiosidade acerca desta lista, é a presença de Swedish House Mafia, passado mais de um ano depois do fim do trio sueco.
 
Confere abaixo a lista completa e os respetivos valores:
 
  • 1 – Calvin Harris – 110 milhões de dólares
  • 2 – Tiesto – 105 milhões de dólares
  • 3 – Avicii – 75 milhões de dólares
  • 4 – Guy-Manuel de Homem-Christo – 70 milhões de dólares
  • 5 – Thomas Bangalter – 70 milhões de dólares
  • 6 – Paul Oakenfold – 65 milhões de dólares
  • 7 – Paul van Dyk – 60 milhões de dólares
  • 8 – David Guetta – 60 milhões de dólares
  • 9 – Armin van Buuren – 55 milhões de dólares
  • 10 – Steve Aoki – 55 milhões de dólares
  • 11 – Deadmau5 – 53 milhões de dólares
  • 12 – Afrojack – 50 milhões de dólares
  • 13 – John Digweed – 48 milhões de dólares
  • 14 – Kaskade – 43 milhões de dólares
  • 15 – Judge Jules – 42 milhões de dólares
  • 16 – Sasha – 40 milhões de dólares
  • 17 – Skrillex – 36 milhões de dólares
  • 18 – Pete Tong – 33 milhões de dólares
  • 19 – Moby – 32 milhões de dólares
  • 20 – Tom Joyner – 30 milhões de dólares
  • 21 – Kidd Kraddick – 30 milhões de dólares
  • 22 – Zedd – 25 milhões de dólares
  • 23 – Fatboy Slim – 24 milhões de dólares
  • 24 – Steve Angello – 24 milhões de dólares
  • 25 – Hardwell – 23 milhões de dólares
  • 26 – The Chemical Brothers – 22 milhões de dólares
  • 27 – Swedish House Mafia – 20 milhões de dólares
  • 28 – John Laws – 20 milhões de dólares
  • 29 – Ferry Corsten – 20 milhões de dólares
  • 30 – DJ Pauly D – 20 milhões de dólares
  • 31 – Ryan Lewis – 18 milhões de dólares
  • 32 – DJ Khalil – 16 milhões de dólares
  • 33 – Sebastian Ingrosso – 16 milhões de dólares
  • 34 – Carl Cox – 16 milhões de dólares
  • 35 – Axwell – 16 milhões de dólares
  • 36 – Eddie Piolin Sotelo – 15 milhões de dólares
  • 37 – Bob Kevoian – 15 milhões de dólares
  • 38 – Benny Benassi – 15 milhões de dólares
  • 39 – Tom Griswold – 15 milhões de dólares
  • 40 – Diplo – 15 milhões de dólares
  • 41 – John R. Gambling – 15 milhões de dólares
  • 42 – Martin Garrix – 14 milhões de dólares
  • 43 – Sven Vath – 14 milhões de dólares
  • 44 – Jeffrey Sutorius – 13,5 milhões de dólares
  • 45 – Tim Westwood – 13 milhões de dólares
  • 46 – Gareth Emery – 13 milhões de dólares
  • 47 – Darude – 12 milhões de dólares
  • 48 – Aphex Twin - 12 milhões de dólares
  • 49 – Don Geronimo – 10 milhões de dólares
Publicado em Mix
quinta, 19 novembro 2015 14:32

5 motivos para votares nos "20 Mais de 2015"

Pelo quarto ano consecutivo, o Portal 100% DJ vai realizar uma ação singular em território nacional que reconhece a dedicação, o esforço e o trabalho desenvolvido ao longo do ano, por parte dos DJs e produtores portugueses.
 
Este ano, a lista volta a apresentar 20 artistas, sendo que 17 deles serão eleitos pela redação do Portal e três sairão do resultado dos mais votados pelo público, através de um formulário online que está disponível até dia 30 de novembro. 
 
Os "20 Mais de 2015" vão ser apresentados ao público a 8 de dezembro, na data exata em que o Portal 100% DJ comemora o seu 8.º aniversário.
 
Para os indecisos e para quem ainda não inseriu o seu voto, apresentamos em baixo cinco boas razões para o fazer nos próximos dias.
 
1É uma ação única em Portugal, que distingue sem posições e de forma igualitária o trabalho realizado durante este ano por parte dos artistas nacionais, tendo em conta o lançamento de produções originais, álbuns, atuações em Portugal e no estrangeiro, prémios recebidos, qualidade musical e técnica.
 
2A música eletrónica é de e para todos. Entendemos mesmo que deve ser encarada como uma arte e não como uma competição. Nos "20 Mais de 2015" serão tidos em conta os diversos géneros musicais da eletrónica.
 
3Cultura do DJing e da música eletrónica está numa evolução contínua no nosso país. A dedicação pela área é cada vez mais notória e assenta em vários princípios que distinguem o talento português de outros países.  
 
4A opinião do público, de quem paga e quem consome música, tem uma importância bastante elevada nesta ação. O desafio lançado passa por, em consciência, votar nos três artistas que na sua visão mais se destacaram durante este ano, pelo seu talento, dedicação e trabalho desenvolvido em prol da música eletrónica nacional.
 
5Através do voto e da inserção dos dados solicitados, como a localização e a idade, o Portal 100% DJ terá noção de importantes segmentos de forma a poder proporcionar melhores conteúdos, adequados aos gostos musicais e artísticos dos nossos leitores.
 

Clica aqui para votar

 
Publicado em 100% DJ
Até à próxima segunda-feira, 30 de novembro, todas as pessoas são convidadas a votar nos seus três DJs favoritos, aqueles que em 2015 mais se destacaram e contribuíram para o desenvolvimento da música eletrónica em Portugal.
 
A votação arrancou no passado dia 23 de outubro e até ao momento o nosso servidor já recebeu uma quantidade significativa de votos, em comparação com os anos anteriores, o que traduz um maior interesse e reconhecimento por parte dos seguidores dos artistas. Note-se que a exemplo de outros anos desde que arrancou a votação, muitos DJs valorizaram esta ação criando imagens específicas de apelo ao voto.
 
Além dos DJs favoritos, este ano é  solicitado a quem vota alguns segmentos importantes como a idade e o distrito de residência. Após serem analisadas, essas informações servirão como base de trabalho desta redação de forma a poder proporcionar melhores conteúdos adequados ao perfil e gostos musicais e artísticos dos nossos leitores.
 
Os "20 Mais de 2015" serão apresentados a 8 de dezembro, sendo que 17 são distinguidos pela redação do Portal 100% DJ e três serão o resultado dos mais votados pelo público.
 
Esta ação conta com o apoio da Rádio Nova Era e da empresa Artipel Cork e pelo quarto ano consecutivo, pretende reconhecer sem posições, a dedicação, o esforço e o trabalho desenvolvido ao longo do ano por parte dos artistas nacionais.
 

Clica aqui para votar.

 
Publicado em 100% DJ
A ‘campanha eleitoral’ para o Top 100 da DJ Mag deste ano já começou. Além dos artistas internacionais, são muitos os DJs e produtores portugueses que estão a apelar ao voto, utilizando, maioritariamente, as redes sociais.
 
Kura, que se estreou o ano passado na lista ocupando a posição número 42, iniciou a sua campanha através de um vídeo que mostra os bastidores da vida de DJ. “As votações da DJ Mag já começaram, o vosso apoio é mais importante do que nunca!”, revelou Kura na sua página oficial de Facebook.
 
Há também outros DJs portugueses empenhados a tentar a sua sorte para a edição deste ano do mais disputado TOP 100 de DJs, com apelo ao voto através das redes sociais, junto dos fãs. É o caso do DJ The Fox, que considera que “esta entrada em votação é idealizada de forma a querer mostrar mais do que se faz em Portugal. A produção é o foco e um resultado inesperado pode acontecer!”.
 
Tom Enzy também já iniciou a sua ‘campanha eleitoral’, afirmando que “tem sido um ano incrível” e que “é o momento certo para fazer isto acontecer!”. Depois de apelar votos aos seus fãs, agradece por tornar este “sonho em realidade”.
 
Depois de atuarem no mesmo palco de grandes nomes como Dimitri Vegas & Like Mike ou Steve Angello, a dupla Club Banditz decidiu também apelar ao voto. “As votações da DJ Mag já começaram, o vosso apoio é muito importante!”, relatam os DJs e produtores na página oficial de Facebook.
 
Diego Miranda é também outro português que quer continuar a marcar presença na lista mais cobiçada da música eletrónica. Além de apelar ao voto durante as suas atuações o DJ aposta ainda na distribuição de autocolantes pelos fãs. Através de um vídeo com alguns dos melhores momentos da sua carreira nos últimos anos, o DJ tem contado com o apoio dos seus seguidores para fazer história.
 
Desde o ano 1997 que a presença de portugueses na lista já vem sendo habitual. DJ Vibe foi o estreante, na posição número 36, a mais alta de um DJ nacional até aos dias de hoje.
 
Pete Tha Zouk, Diego Miranda e Kura também já estiveram presentes no Top 100 da DJ Mag nos últimos anos.
 
Em baixo poderás conferir todas as posições de DJs portugueses no Top da DJ Mag, nos respetivos anos:
 
DJ Vibe:
  • 1997 - #36
  • 1998 - #87
  • 2004 - #80
  • 2005 - #40
  • 2006 - #47
  • 2007 - #40
  • 2008 - #79
  • 2010 - #100
  • 2011 - #84
 
Pete Tha Zouk:
  • 2010 - #80
  • 2011 - #37
  • 2012 - #47
 
Diego Miranda:
  • 2013 - #94
  • 2014 - #70
 
Kura:
  • 2014 - #42
 
 
{youtube}b_fjj48U3zk{/youtube}
Publicado em Mix
Pág. 1 de 5
100% DJ. Projeto editorial independente cujos valores se guiam pelo profissionalismo, isenção e criatividade, tendo como base de trabalho toda a envolvente da noite nacional e internacional, 365 dias online.

Newsletter

Recebe novidades e conteúdos exclusivos no teu e-mail.