Diretor Ivo Moreira  \  Periodicidade Mensal
O MEO Arena, em Lisboa, foi o palco escolhido pela editora de Hardwell, a Revealed Recordings e pela rádio Mega Hits, para receber uma passagem de ano especial com um line up recheado de vários artistas internacionais incluindo o português Kura.
 
Dannic, Sick Individuals, Joey Dale, Julian Calor, Manse e Tom & Jame transformaram a maior sala de espetáculos do país numa festa única com a melhor música eletrónica em grande destaque.
 
A inaugurar a cabine e durante cerca de uma hora esteve a dupla Tom & Jame que antes de voar até Gondomar, passou o ‘testemunho’ ao DJ e produtor Manse. O melhor amigo de Hardwell, Dannic, mais uma vez não desiludiu e foi com um set cheio de energia que contagiou tudo e todos, abrindo assim caminho para o artista que se seguia, o único português no line up: Kura - artista que ficou encarregue de inaugurar o ano 2016. Julian Calor assumiu já no dia 1 de janeiro de 2016 os comandos do MEO Arena com um set único, provando o seu talento para a arte do djing. De seguida, Joey Dale subia à cabine para provar, em terras nacionais, que é um dos jovens produtores dono de um potencial e talento singular.
 
Para finalizar a noite, a chegada da dupla Sick Individuals estremeceu o antigo Pavilhão Atlântico com hits da atualidade, temas originais e faixas melódicas acompanhadas dos habituais e energéticos drops.
 
Um palco repleto de ecrãs LED, efeitos pirotécnicos, fogo, lasers e C02, juntamente com as melhores músicas do momento, fizeram as delícias dos presentes que tiveram a oportunidade de receber o ano de 2016 rodeados de amigos e família.
 
O Pavilhão de Multiusos de Gondomar também recebeu a mesma festa de passagem de ano, uma iniciativa que aconteceu em Portugal pela primeira vez. Thomas Newson foi o artista exclusivo do New Year Revealed da zona norte.
 
Em baixo poderás conferir a entrevista de Joey Dale ao Portal 100% DJ, momentos antes da sua atuação no MEO Arena.
 
Quais são as tuas expectativas para esta noite?
As minhas expectativas para Portugal são sempre altas. O público é sempre fantástico. E agora no MEO Arena, uma das maiores arenas da Europa, tenho umas expectativas muito altas.
 
Qual é a tua opinião acerca do público português?
Esta é a quinta vez que atuo cá e o público português é sempre bom. Sempre cheio de energia, sabem as músicas e qual é a faixa que estou a tocar. É um público muito bom, um dos melhores da Europa.
 
 
Que memórias guardas em relação às tuas atuações em Portugal?
Uma das atuações que está no meu Top 3 em toda a minha vida foi no RFM Somnii, um dos meus primeiros espetáculos por cá. Foi já há um ano atrás mas continua a ser um dos melhores que já fiz.
 
Como é atuar ao lado de grandes colegas e amigos como Dannic ou Kura?
É uma mistura de sentimentos. O Kura é um herói nacional no vosso país e o Dannic é um dos meus ídolos há muitos anos e atuar com ele, tal como os Sick Individuals e grandes talentos como Thomas Newson e Julian Calor é uma mistura de sentimentos.
 
O apoio de Hardwell continua a ser essencial para a tua carreira?
Sim, continua a ser muito importante. É o fundador da Revealed Recordings e eu lancei a maior parte das minhas músicas nessa editora. Sem Hardwell ou a Revealed eu acredito que neste momento não estava aqui.
 
Qual é o segredo para ter uma carreira de sucesso no mundo da música eletrónica?
É uma pergunta difícil! Eu acho que não existe segredo, apenas trabalho árduo e dedicação à tua paixão. Se o teu sonho é ser um DJ de sucesso, não existe segredo nenhum, é só trabalhar muito.
 

Se o teu sonho é ser um DJ de sucesso, não existe segredo nenhum, é só trabalhar muito.

 
Que novidades podes desvendar em relação ao futuro da tua carreira?
Tenho muitas músicas a sair. Passei os últimos dois meses em casa e fiz umas sete faixas até agora. Vou lançar mais um tema pela Revealed, por isso vem aí muita música.
 
Alguma nova colaboração?
Sim, com os Paris & Simo, vai sair pela Revealed e também outras colaborações que podem vir a acontecer, mas nada está planeado ainda.
 
Para ti, quais foram os hits de 2015?
Uma das minhas favoritas é dos Major Lazer e DJ Snake, “Lean On”.
 
E da Revealed Recordings?
Aquela que ocorre agora é dos Paris & Simo e Makko, “Not Alone”, é uma faixa muito, muito boa. Continuo a ouvi-la todos os dias.
 
Com que artista português gostarias de colaborar?
Kura, claro! Nós por acaso já falámos sobre isso e trocámos algumas ideias entre nós. Nada está planeado até agora mas há de acontecer de certeza absoluta.
 
Que mensagem gostarias de deixar aos leitores e seguidores do Portal 100% DJ?
Como já disse, vocês são um dos melhores públicos do mundo e eu amo atuar aqui. Para mim, é um dos meus países favoritos da Europa. Obrigado por aqui estarem e espero ver-vos em breve!

 

Publicado em Reportagens
Nos dias 23 e 24 de junho, a Cidade do Rock recebeu cerca de 153 mil pessoas no Parque da Bela Vista, em Lisboa. O Rock in Rio voltou ao nosso país com mais uma edição que continua no próximo fim-de-semana.
 
No primeiro dia estiveram presentes 71 mil pessoas no recinto, enquanto que no segundo dia, com lotação esgotada há meses, estiveram 85 mil festivaleiros, que assistiram aos concertos de Anitta, Demi Lovato e Bruno Mars.
 
O próximo fim-de-semana volta a encher o Parque da Bela Vista nos dias 29 e 30, com atuações de The Chemical Brothers, Katy Perry, Diego Miranda, Revenge The 90s ou Vintage Culture. 
 
Os bilhetes estão disponíveis nos locais habituais com preços a partir dos 69 euros.
 
Publicado em Rock in Rio
quarta, 15 maio 2013 12:16

Pavilhão Atlântico muda de nome

O espaço multiusos Pavilhão Atlântico, localizado no Parque das Nações, em Lisboa, vai passar a chamar-se Meo Arena, informou hoje a operadora de telecomunicações Portugal Telecom.
 
De acordo com a empresa, o palco construído no âmbito da Expo98 e vendido em abril ao consórcio Arena Atlântida vai ganhar "uma nova vida com o patrocínio do Meo", o serviço de televisão paga que agora "assume os 'naming rights' [direitos sobre a propriedade de nome] do Pavilhão Atlântico".
 
A mudança envolve um "conceito criado de raiz para ativação da marca Meo nos diferentes espaços do pavilhão", com capacidade para 20 mil pessoas e 5.200 metros quadrados.
 
Recorde-se que o Governo decidiu em 2012 vender o Pavilhão Atlântico no âmbito da reestruturação do setor empresarial do Estado.
O consórcio Arena Atlântida é composto pela promotora Ritmos & Blues, pelo promotor Luís Montez, em nome individual, pela atual equipa gestora daquele equipamento e pelo Banco Espírito Santo que comprou a sala de eventos por 21,2 milhões de euros.
 
Publicado em Nightlife
Faltam 100 dias para a abertura de portas da Cidade do Rock que, este ano, vai transformar a Bela Vista num verdadeiro parque temático da música. Para marcar o início deste countdown, a Vodafone volta a espalhar as suas guitarras gigantes por Lisboa. Amoreiras, Forças Armadas e Segunda Circular são os locais por onde as guitarras de 9 toneladas e 7 metros de altura vão passar, até chegarem à Cidade do Rock. Além de assinalarem a contagem decrescente para o festival, as icónicas guitarras da Vodafone vão ainda veicular informações úteis sobre o evento, como cartaz, passatempos e horários.


O que há de novo este ano


Além de mais horas de entretenimento diário (com o recinto a funcionar do meio dia às 2 horas da madrugada), existirão diversas atividades e experiências espalhadas pelo Parque da Bela Vista. Começando pelo cartaz que reúne os maiores nomes, nacionais e internacionais, da atualidade – Bruno Mars, Katy Perry, The Killers, The Chemical Brothers, Demi Lovato, Anitta, Jessie J, Bastille, entre outros que sobem ao Palco Mundo e Carolina Deslandes, Capitão Fausto, HMB, Carlão, Anavitória e festas como o Revenge of the 90’s que animam o Music Valley – há ainda as famosas Somersby Pool Parties para refrescar os momentos mais quentes desta edição, ao som de vários DJ’s.

Outra das novidades deste ano é o Pop District, um espaço que celebra a cultura pop e os seus principais ícones, através das mais variadas atrações como jogos, lojas com produtos alusivos aos maiores ícones culturais das últimas décadas, performances e demonstrações artísticas, cosplay e muito mais. É também no Pop District que o público vai poder assistir às apresentações inéditas dos grandes fenómenos do entretenimento online. O Super Bock Digital Stage leva à Cidade do Rock nomes como Wuant, Windoh, SirKazzio, D4rk Frame, Mocê Dum Cabreste, Ric Fazeres, Owhana, MissMushrooms, Paulo Sousa, entre tantos outros, numa interação direta entre o público e os influenciadores, com a missão de transpor o mundo online para o universo offline e aproximar os diferentes públicos que passam pelo recinto da linguagem digital. 

A Worten Game Ring vai, certamente, despertar a curiosidade de todos. Trata-se da primeira arena de gaming a integrar um festival, em Portugal - um conteúdo inovador que o Rock in Rio estreou no Brasil e que se revelou um sucesso. Aqui haverá desafios, competições dos melhores jogos da atualidade e muito gaming.

Na EDP Rock Street vai ser possível viajar até ao continente africano e celebrar a música de uma forma global, através da arquitetura, dos espetáculos e performances de rua. Já no palco Street Dance, a dança volta a ser rainha, prometendo contagiar tudo e todos.

Outra das grandes novidades desta edição, uma estreia absoluta no Rock in Rio, é o Time Out Market Rock in Rio. Este mercado de alta cozinha contará com 380 lugares sentados e 14 propostas gastronómicas, entre as quais espaços da autoria de alguns dos melhores chefs portugueses como Alexandre Silva, Vítor Sobral, Henrique Sá Pessoa e Marlene Vieira. 

A 8.ª edição do Rock in Rio-Lisboa realiza-se a 23, 24, 29 e 30 de junho. Os bilhetes estão à venda nos locais habituais, sendo possível adquirir bilhetes diários pelo valor de 69 euros e passes para o segundo fim-de-semana pelo valor de 117 euros (para o primeiro fim de semana os passes já se encontram esgotados).
Publicado em Rock in Rio
Durante dois dias foi possível assistir a diversas conferências, apresentações profissionais e científicas, seminários, documentários, meetings profissionais e uma cerimónia de entrega de prémios. A edição deste ano do Talkfest – International Music Festivals Forum, decorreu entre os dias 3 e 4 de março, e mais uma vez alcançou um positivo feedback, repleto de aprendizagem e troca de experiências e novas ideias.
 
Várias empresas e oradores nacionais e internacionais, nomeadamente espanhóis, marcaram presença e elevaram a fasquia do evento. Foram reveladas algumas novidades, como o arranque da Rock in Rio Academy em Portugal no próximo mês de maio e a terceira edição do estudo “Perfil de Festivaleiro”.
 
Os Iberian Festival Awards ocuparam a primeira noite do Talkfest, evento que premiou os vencedores, escolhidos através de júris e votações online, entre eles estão o festival NOS Primavera Sound, Bons Sons e o FMM Sines. No próximo sábado, esta cerimónia de entrega de prémios será transmitida no Canal Q. Na madrugada da segunda noite de festival, chegou a vez de Tó Trips, Benjamim e Pista subirem ao palco do Musicbox, partilhando a sua música pela noite fora.
 
Mais de 1200 pessoas passaram pelo Talkfest, cuja próxima edição já está confirmada, no mês de março do próximo ano e será dividida entre Portugal e Espanha. O Portal 100% DJ foi Media Partner do evento.
 
{youtube}y6IscBdJ8QU{/youtube}
Publicado em Eventos
Devido às recomendações das autoridades de saúde e de forma a combater a propagação da pandemia que atualmente afeta todo o mundo, a apresentação ao vivo do icónico DJ e produtor Black Coffee no Campo Pequeno, em Lisboa, foi adiada.

O evento que estava agendado para dia 3 de maio, acontece agora a 20 de setembro, domingo, e os bilhetes vão voltar a estar à venda em toda a rede da Ticketline com valores que oscilam entre os 25 e os 87,50 euros.

Além de um palco exclusivo, este espetáculo será repleto das já conhecidas sonoridades house, deep house e afro house, que transformarão o Campo Pequeno no maior palco da música eletrónica em Portugal, tendo como cabeça de cartaz Nkosinathi Maphumulo, dono da editora Soulistic Music, pela qual editou o álbum "Pieces Of Me" em 2015.
 
Publicado em Eventos
O Music4ALL está quase de regresso a Lisboa. O evento, integrado na Expo Sync  – Salão de Tecnologias Audiovisuais e Musicais, Fotografia e Multimédia, vai decorrer na FIL entre os dias 26 e 29 de maio, com várias conferências, showcases e workshops.
 
Segundo a organização, objetivo principal deste evento é transforma-se numa reunião de artistas e entidades da música eletrónica, tendo como público-alvo DJs e produtores. Vai ser também apresentado vários equipamentos novos, técnicas, formações e outras soluções para profissionais da área.
 
As inscrições já estão abertas e podem ser feitas aqui. O Portal 100% DJ é Media Partner Oficial do evento.
 
Confere abaixo o programa completo:
 
Sábado dia 26 de Maio
15:00 - Pass Musica | Sessão de esclarecimentos para DJs e Produtores.
16:30 - IGAC | Sessão de esclarecimentos para DJs e Produtores | Isabel Mileu (Inspetora)
18:00 - SPA | Sessão de esclarecimentos para DJs e Produtores.

Domingo 27 de Maio
14:00 - Universo do Hip-Hop | Francisco Reis e Sam The Kid (Músicos e Produtores)
15:30 -  Eventos, produção e tecnologia | Paulo Di-Light (Produtor, DJ e Formador) 
17:00 - Como construir um Home Studio | Elvis Veiguinha(Digital Mix)
 
Segunda 28 de Maio
14:00 - Os novos DJs - como singrar nos atuais festivais | Ricardo Bramão (Diretor da Associação Portuguesa de Festivais)
15:30 - Como ganho Dinheiro com a Música | Yannick Jame (Rossio Music Publishing)
17:00 - FL Studio | João Costa (DJ, Produtor e Formador i4DJ)
19:00 - Workshop Mistura e Masterização Universal Áudio |Nelson Canoa (Engenheiro de Som)

Terça dia 29 de maio
14:00 - Remisturas e Mashups | Tom Enzy (DJ e Produtor)
15:00 - GDA | Direitos e deveres dos artistas de Musica Eletrónica | Luis Sampaio (Vice-Presidente da GDA)
15:00 - Workshop Softube & Universal Áudio | Francisco Grilo e Filipe Trigo (Engenheiros de som e Especialistas de Produto)
 
Publicado em Eventos
A Direcção-Geral da Saúde (DGS) rejeitou esta terça-feira que tenha havido erro técnico no tratamento de dados dos eventos-piloto da Cultura, ocorridos em Abril e Maio, mas admitiu que o processo está demorado.

Numa declaração enviada à agência Lusa, a DGS afirmou que "os trabalhos de monitorização de potenciais casos de infecção de SARS-CoV-2, após a assistência aos eventos culturais piloto de Abril e Maio, estão ainda em conclusão".

Admitiu ainda que a monitorização, "é necessário fazer corresponder a informação de identificação que foi utilizada para aceder aos eventos com o número de utente do Serviço Nacional de Saúde, o que torna o processo mais demorado".

Fonte da DGS disse à agência Lusa que a demora não se deve a qualquer erro técnico ou informático, como foi apontado por associações representativas do sector dos espectáculos.

Entre abril e maio foram realizados quatro eventos-piloto em Braga, Coimbra e Lisboa, com plateia sentada e em pé, e com a realização prévia de testes de diagnóstico, gratuitos, aos espectadores, em colaboração com a Cruz Vermelha Portuguesa.

O objetivo destes eventos era definir, segundo o Governo, "novas orientações técnicas e a realização de testes de diagnóstico de SARS-CoV-2 para a realização de espectáculos e festivais".

Mais de um mês depois, não foram ainda divulgadas as conclusões desses eventos-piloto, porque está ainda a ser feita a correspondência entre de dados de identificação dos espectadores que se submeteram ao teste de diagnóstico.

Sobre os eventos-piloto, a Associação de Promotores de Espectáculos, Festivais e Eventos (APEFE) disse à agência Lusa que foi informada, na sexta-feira, de que teria havido "um problema informático" com os dados dos espectadores que participaram nos eventos-piloto.
Publicado em Nightlife
A AIMEC, Academia Internacional de Música Eletrónica, prepara-se para comemorar o primeiro aniversário da sua sede em Lisboa no próximo dia 18 de maio com muita música.
 
Alunos, professores, amigos, familiares, parceiros e todos os interessados estão convidados a fazer parte desta festa, que contará primeiramente com a atuação de DJ Roriz, DJ Kace e DJ Surik, três ex-alunos da AIMEC. De seguida, começa a sunset party com a atuação dos professores DJ Nokin e Handerson DJ.
 
Esta academia nasceu no Brasil em 2004 e hoje tem 8 sedes. Em Portugal, a AIMEC oferece cursos de DJ e Produção Musical, Teoria Musical, Mixagem e Masterização e ainda Produção Musical Avançada. No Brasil, já foi cinco vezes distinguida como a melhor escola de música eletrónica brasileira pela Rio Music Conference.
 
Publicado em Nightlife
Com o primeiro fim de semana do Rock in Rio-Lisboa 2012, o maior evento de música e entretenimento do mundo ultrapassou os 6 milhões de visitantes. Desde 1985 que cerca de 6.100.300 pessoas marcaram presença nas onze edições do Rock in Rio (5 em Lisboa, 4 no Rio de Janeiro e 2 em Madrid). Este número de fãs e seguidores do evento reflete-se claramente nas redes sociais, que funcionam cada vez mais como barómetro da sociedade.

Nas redes sociais - Facebook, Twitter, Orkut, Youtube e Google Plus - o Rock in Rio tem 5.265.463 fãs que acompanham, em tempo real, todas as novidades do maior evento de música e entretenimento do mundo. O Rock in Rio destaca-se dos outros festivais nestes números, o festival mais próximo do Rock in Rio é o Coachella nos EUA com cerca de 1.785.074 seguidores, seguem-se o Vans Warped Tour nos EUA com 976.579 fãs nas mesmas redes e o Lollapalooza nos EUA, Chile e Brasil com 869.519 seguidores no total.

Nos dias 25 e 26 de maio, os primeiros do Rock in Rio-Lisboa 2012, a página do Facebook do Rock in Rio-Lisboa teve 770.575 likes, 14.000 comentários e 79.488 menções. Nesta página foram colocados 869 posts e fotografias e o número de fãs cresceu para 323.528, aumentando 20.000 fãs em dois dias. Também no Twitter o impacto fez-se notar, o Twitter do Rock in Rio-Lisboa tem neste momento 18.710 seguidores.

No ranking de marcas nacionais da Marktest, o Rock in Rio aparece em 4º lugar, atrás apenas dos três principais clubes de futebol portugueses: Benfica (1º), Porto (2º) e Sporting (3º), nos temas mais falados durante a semana de 21 a 27 de maio de 2012.

Nos primeiros dias de evento, a SIC Radical, que transmitiu em direto todos os concertos do Palco Mundo, bateu o recorde de audiências, com uma média de 51.800 espetadores no dia 26 de maio, e o canal atingiu o número de 200.000 telespetadores durante o concerto de Linkin Park.
 
Publicado em Rock in Rio
Pág. 1 de 46

Newsletter

Recebe novidades e conteúdos exclusivos no teu e-mail.