Diretor Ivo Moreira  \  Periodicidade Semanal
A partir das 22 horas desta sexta-feira, bares e discotecas podem reabrir as suas portas, sendo que para entrar nestes espaços, os clientes têm de apresentar um teste negativo à Covid-19, com exceção de quem "demonstrar ter sido vacinado há pelo menos 14 dias com uma dose de reforço" contra a doença ou de quem tiver um certificado de recuperação. 
 
São também válidos testes PCR feito há menos de 72 horas, testes rápidos com menos de 48 horas ou autoteste feito à entrada.
 
Estas medidas resultaram do Conselho de Ministros tido a 6 de janeiro e em que se decidiu manter a proibição de consumo de bebidas alcoólicas na via pública, com exceção das "esplanadas abertas dos estabelecimentos de restauração e similares devidamente licenciados para o efeito", como se lê na resolução publicada em Diário da República.
 
No âmbito da contenção da pandemia de Covid-19, com maiores restrições no período do Natal e da passagem do ano, os espaços de diversão noturna (bares, estabelecimentos de bebidas sem espetáculo e estabelecimentos com espaço de dança) permaneceram fechados desde a meia-noite do dia 25 de dezembro e previa-se que a medida durasse até 9 de janeiro, mas foi prolongada até ao dia de hoje, 14 de janeiro.
 
Antes deste encerramento, os bares e discotecas tinham reaberto em outubro pela primeira vez desde o início da pandemia em Portugal, após 19 meses parados.
Publicado em Nightlife
A Sociedade Central de Cervejas e Bebidas está a lançar junto dos seus parceiros um projeto de dinamização de negócio e de aumento das vendas da cerveja.
 
Aliando os benefícios da introdução dos sistemas Sagres Alasca Sub 0ºC e X-Cold Heineken, que permitem servir a cerveja a uma temperatura abaixo de zero graus, à introdução de copos de diferentes capacidades, bares, restaurantes e hotéis conseguem portanto aumentar as suas vendas.
 
As colunas dos novos sistemas são distintas, com a aparência de uma torre de gelo, que transmite, em conjunto com o indicador LED de temperatura, uma sensação acrescida de frescura. Apelam assim ao consumo de cerveja de pressão, proporcionando maior visibilidade das marcas e despertando a atenção dos consumidores.
 
Os sistemas ajudam a realçar as características da cerveja e permitem manter a sua capacidade refrescante durante mais tempo. Foram estas qualidades que levaram a SCC a propor, aos seus parceiros, uma oferta mais ampla na cerveja de pressão, introduzindo uma gama de copos com formatos maiores, o que contribui para o crescimento do volume de cerveja vendida ao cliente final.
Publicado em Marcas
A discoteca lisboeta Lust in Rio vai substituir as palhinhas de plástico por soluções menos prejudiciais para o ambiente, e, desta forma, contribuir assim para a diminuição da sua a pegada ecológica. A medida já está em fase de testes e o espaço de diversão noturna promete dar início a uma mudança do plástico descartável para o reutilizável e biodegradável

Outra das medidas do grupo é diminuir com o uso dos copos descartáveis de plástico e a substituição de vários produtos de plástico para outros de materiais mais amigos do ambiente.

"Já temos os cuidados normais da separação dos materiais, mas decidimos ir mais além. Vamos fazer a nossa parte e já estamos há algum tempo a diminuir o consumo dos copos descartáveis em todas as gamas, ao mesmo tempo em que substituímos alguns produtos habitualmente servidos em garrafas de plástico por vidro. Não temos números finais porque esta é uma ação que está em curso mas contamos que tenha um impacto grande e que possamos diminuir, até ao verão, cerca de 30% do consumo do descartável",  esclarece Samuel Lopes, administrador do Grupo que detém o Lust in Rio.

A discoteca espera com esta medida, dar o exemplo a outras empresas e também dar resposta à pressão crescente para que seja usado menos plástico na indústria. 
Publicado em Nightlife