Diretor Ivo Moreira  \  Periodicidade Semanal
Depois de Amares, Viana do Castelo e Guimarães, o projeto videográfico assinado pela dupla Mayze X Faria está de volta e terá a sua nova edição no Forte da Ínsua, a pequena ilha localizada em Caminha, a 200 metros da costa.

A 4.ª edição do "X Places" será emitida este sábado, 26 de março, a partir das 17h30 na redes sociais da dupla e na Página de Facebook da 100% DJ, marca parceira desta iniciativa, que já soma milhares de visualizações nos seus vídeos. Terá também uma after party que será realizada no Club Alfândega, em Caminha. O Warm-up será feito pelo DJ Residente Pedro Pereira.

O "X Places" foi idealizado para conciliar, em vídeo, lugares com cenários inesquecíveis ao som da dupla Mayze X Faria numa viagem ao vivo que contempla o Melodic House nos seus vários sub-géneros. Segundo a dupla, "pretende-se com este projeto divulgar um lugar de um distrito, cidade ou vila do nosso país onde é abraçada a natureza e a história de lugares especiais".
 
Esta iniciativa já marcou presença no Miradouro de S. Pedro Fins em Amares, no Castelo de Guimarães e no Navio Hospital Gil Eannes ancorado no porto de pesca em Viana do Castelo.

A par deste projeto e de vários lançamentos musicais, a dupla distinguida pela 100% DJ no final de 2021 com o "Prémio Talento" anunciou recentemente que é a partir de agora representada pela reconhecida agência WDB Management de José Manso.

O mercado global da música gravada atingiu em 2021 "os maiores níveis de receita deste milénio", impulsionados sobretudo pelo aumento dos serviços de streaming de assinatura paga.

Os dados, revelados esta terça-feira pela Federação Internacional da Indústria Discográfica (IFPI, na sigla em inglês) no Relatório Global de Música, demonstram que, no segundo ano de pandemia da Covid-19, as receitas de música gravada atingiram os 25,9 mil milhões de dólares, um aumento de 18,5% face a 2020 e "os maiores níveis de receita deste milénio".

"No sétimo ano consecutivo de crescimento, o streaming provou mais uma vez ser um fator-chave e o formato dominante, crescendo em todas as regiões do mundo", lê-se no relatório.

No final de 2021, estavam registados 523 milhões de utilizadores de contas pagas de streaming, em plataformas como Spotify, Apple Music e Tidal.

Além das receitas provenientes do streaming, o crescimento das receitas do mercado global da música é sustentado também por ganhou noutras áreas, incluindo os formatos físicos e os diretos de reprodução.

"Isto foi parcialmente impulsionado por uma recuperação nas vendas em lojas físicas, que tinham sido bastante afetadas em 2020 pela pandemia da Covid-19. As receitas da venda de CD aumentaram pela primeira vez este milénio e, ao mesmo tempo, o ressurgimento recente do interesse pelo vinil continuou com um forte aumento de receitas em 2021, de 51,3%, quando comparado com os 25,9% de aumento em 2020", lê-se no relatório.

O Médio Oriente e Norte de África (35%), a América Latina (31,2%) e os Estados Unidos e Canadá (22%) foram as regiões que registaram um maior aumento de receitas em 2021. As receitas de venda de música aumentaram 15,4% na Europa e 16,1% na Ásia.

No topo dos artistas que mais venderam e lucraram, globalmente, em 2021, estão os sul-coreanos BTS, seguindo-se a norte-americana Taylor Swift e a britânica Adele, sendo que o tema mais ouvido em streaming em 2021 foi "Save your tears", do músico canadiano The Weeknd. "30", de Adele, foi o álbum mais vendido no ano passado (4,68 milhões de unidades), seguindo-se "Voyage", dos Abba (2,05 milhões), e "Attacca", dos Seventeen (1,75 milhões).
Duarte Carvalho, membro da conhecida dupla No Maka, lançou recentemente o seu novo projeto a solo. ED PLEASE apresenta-se numa linha tech house/techno, com um estilo e sonoridades únicas que se distinguem pela forte presença de synts envolventes e basslines poderosos.

Além de ser uma lufada de ar fresco para os ouvidos dos noctívagos, este novo projeto surge após um ano de redescoberta "com a vontade de regressar à pura música eletrónica e aos clubes" afirma o artista.

A par desta novidade, ED PLEASE lançou também o tema de estreia "Ugly Duck" com selo da T0 Records e já se encontra disponível nas várias plataformas musicais. 

Duarte Carvalho foi DJ residente em algumas das discotecas mais icónicas de Lisboa tais como Paradise Garage, Queen's, ABS e The Loft. Enquanto dupla No Maka pisou importantes palcos de festivais como o Sudoeste, Marés Vivas, Happy Holi entre outros.

A organização do festival Rock in Rio-Lisboa revelou o cartaz completo do Palco Mundo e do Galp Music Valley, para sua edição de 2022.

O palco principal do Rock in Rio fica completo com os UB40, na versão do grupo dirigida pelo vocalista e guitarrista Ali Campbell. Os britânicos atuarão a 25 de junho, no mesmo dia em que os Duran Duran, a-ha ou Bush.

Uma semana antes, a 18 de junho, o Palco Mundo acolherá ainda a icónica banda de rock'n'roll portuguesa Xutos & Pontapés que irão abrir esta edição do festival que celebra o reencontro, o regresso à música ao vivo.

Já o palco do Galp Music Valley, onde já estavam confirmados nomes como Linda Martini ou Black Mamba, irá receber também concertos de José Cid e António Zambujo (a 25 de junho) e Piruka (a 26 de junho). Luca Argel, Izal, Blueyes, Deejay Kamala, Diego Miranda e Zanibar Aliens são outros dos nomes confirmados.

O Rock in Rio-Lisboa irá realizar-se em dois fins de semana de junho, 18 e 19 e 25 e 26. Foo Fighters, The National, Liam Gallagher, Black Eyed Peas, Ellie Goulding, Duran Duran, A-ha, Xutos & Pontapés, Bush, Post Malone, Anitta e Jason Derulo são os principais nomes em cartaz. Os bilhetes encontram-se à venda nos locais habituais, a partir dos 74 euros.
 

Na próxima quinta-feira, 31 de março, o Musicbox em Lisboa, recebe a partir da meia-noite um showcase da Kazukuta Records, numa parceria com a revista Bantumen. "Será uma celebração da música eletrónica, com a ambição de começar a deixar a sua marca no panorama da música de dança nacional", afirma a editora em comunicado.

Neste evento, a editora fundada pelo DJ e produtor DJEFF e com lançamentos maioritariamente de Afro Tech, irá dar a conhecer o seu portfólio de artistas, bem como os projetos a desenvolver neste ano de retoma. Os bilhetes podem ser adquiridos na página do Musicbox pelo valor de oito euros (mais as comissões). 

Nos últimos meses, os temas editados pela Kazukuta Records têm recebido suporte de inúmeros DJs internacionais como é o caso de Louie Vega, Black Coffee, Manoo ou Angelos, além de serem presença habitual nas playlists do Spotify.

Os mais recentes álbuns e DJEFF e Homeboyz entraram nas charts de dance music em diversos países. No final de 2021 o tema "Nkolwa" (Caiiro Remix) assinado pelos Homeboyz, foi incluído na colectânea do DJ e produtor sul-africano Black Coffee "For My Dear Friend V". Também a mais recente colectânea "Café Del Mar", inclui o tema de DJEFF "Don't Let Me Go" (DJEFF Soft Mix).
 
 
Acabam de ser revelados mais nove nomes para o cartaz do festival Kalorama, a decorrer nos dias 1, 2 e 3 de setembro no Parque da Bela Vista, em Lisboa.

Aos Arctic Monkeys, Ornatos Violeta e Chemical Brothers juntam-se agora os colombianos Bomba Estéreo; os britânicos Bonono e James Blake; os portugueses Legendary Tigerman e Rodrigo Leão, com o Cinema Project - A Estranha Beleza da Vida; as bandas Years & Years e Meute, a cantautora Alice Phoebe Lou e ainda Róisín Murphy, que se notabilizou enquanto vocalista dos Moloko e tem desenvolvido uma aclamada carreira a solo.

Promovido pela House of Fun e pela Last Tour, o festival abrirá as suas portas pela primeira vez em setembro, celebrando uma nova era e novos comportamentos, alinhado com a Agenda 2030 e os Objetivos de Desenvolvimento Sustentáveis.

Os bilhetes para o Kalorama já se encontram à venda, em seetickets.com e nos locais habituais. O passe para os três dias custa 130 euros e pode ser pago até três prestações.

Confere em baixo, os artistas confirmados até ao momento.

Arctic Monkeys
The Chemical Brothers
Kraftwerk
Ornatos Violeta
Chet Faker
Moderat
Blossoms
Peaches
The Lathums
James Blake
Bomba Estereo
Bonobo
Rodrigo Leão
Legendary Tigerman
Róisín Murphy
Alice Phoebe Lou
Meute
Years & Years
Depois do seu lançamento em todas as plataformas de streaming no final do ano 2020, a compilação dos Kraftwerk intitulada "Remixes" vai ser editada no próximo dia 25 de março, em vinil e CD pela Parlophone Records.

Este novo LP apresenta 19 remixes produzidas a partir de famosas canções do grupo alemão, que marcou a época ao longo dos seus 20 anos de carreira (1991/2021). As músicas mais conhecidas do quarteto, como "Aéro Dynamik" e "Radioactivity" estarão também presentes na tracklist deste inédito álbum. Podemos ainda encontrar versões de conceituados DJs e produtores do mundo, entre os quais, François Kervorkian, William Orbit, Étienne de Crécy, Orbital, Underground Resistance, DJ Rolando e Hot Chip.

O álbum inclui ainda a sua recente produção criada no estúdio Kling Klang, "Non Stop" e remixes de "Home Computer" e "Tour De France (Etape 2)". Recorde-se que "Non Stop" nasceu como um soundbite gravado para a MTV nos anos 80.
 
Os Kraftwerk têm presença confirmada no festival Kalorama, a decorrer no início de setembro, no Parque da Bela Vista em Lisboa.
 

"Do pop ao hip hop, do rock à música eletrónica, todos os géneros musicais vão estar presentes no Parque Urbano da Costa da Caparica", quem o garante, é a organização da 7.ª edição do festival Sol da Caparica, que irá decorrer entre os dias 11 e 15 de agosto.

Durante cinco dias, pelo palco principal do festival vão passar inúmeros artistas reconhecidos do panorama nacional como é o caso dos Calema, Richie Campbell, Diogo Piçarra, Nelson Freitas, Ana Moura, Bárbara Bandeira, Maneva, Nenny e Tiago Bettencourt no último dia do evento.

Pela primeira vez, a música eletrónica vai estar presente num palco próprio e que será ocupado pelos DJs Buruntuma e Rich & Mendes, no primeiro dia, DJ Mandas, no dia 12, DJ Vibe, a 13 de agosto, Zullu e Kura, no penúltimo dia e Djeff, Vuddu e Vanco, no dia 15.   

Com dois anos de interregno, forçado pela pandemia covid-19, o festival de verão dedicado à música de expressão portuguesa regressa à margem sul do Tejo, "para cinco dias de sol, mar, praia, boa música e muita animação" refere a organização. 

Os bilhetes já se encontram à venda nos locais habituais
 
  • Bilhetes Diários - 22 euros
  • Dia da Criança - 2,40 euros
  • Palco Eletrónico (acréscimo ao bilhete diário)  - 12 euros
  • Passe 5 Dias (inclui Dia da Criança; sem palco eletrónico) - 75 euros
  • Passe 5 Dias (inclui Dia da Criança; com palco eletrónico) - 115 euros
O palácio mágico do Ateneu Comercial do Porto recebe este sábado uma nova edição do conceito de festas "X Series" com assinatura da eXperience.

A cabine desta experiência será ocupada pelo português DJEFF, La Marie e pelo o DJ e produtor Roman Flügel, verdadeiro ícone da música eletrónica alemã. Os "Xtravellers" serão também convidados a assistir a um back2back com os DJs Rui Trintaeum e João Azevedo.

Os bilhetes estão à venda nos locais habituais pelo valor de 20 euros (edição limitada). A música começará a ouvir-se no Ateneu pelas 17 horas e termina às 04 da madrugada.
 
O festival Tremor regressa aos Açores (Ilha de São Miguel) entre os dias 5 e 9 de abril com um programa de concertos, performances, circuitos sonorizados, residências de criação e outras experiências que se alastram a diferentes espaços, salas de espetáculos e locais naturais e históricos da ilha. 

A última das novidades deste ano é a parceria desenvolvida com a VidAçor para a criação de duas experiências gastronómicas na vila de Rabo de Peixe. A primeira, Na Nossa Mesa, organizará jantares para pequenos grupos nas casas de habitantes da vila, onde o menu será desenvolvido e confecionado pelas famílias receptoras; a segunda, Cozinha Comunitária, organizará um jantar coletivo com um menu composto por pratos típicos da região. Os preços, datas e formas de inscrição nestas actividades serão divulgados a 16 de março. 

Está também confirmada a manutenção do espaço de programação dedicado às famílias e ao público infanto-juvenil. De acesso livre e a ter lugar no sábado, dia 9 de maio, o Mini Tremor conta com a curadoria do espaço Estúdio 13 e integrará uma oficina de luz, dramatização e movimento com André Melo, uma instalação interativa de Catarina Medeiros e um projeto surpresa com Valdemar Creador e Rubén Monfort para pais e filhos dançantes.

No Tremor 2022 vão atuar as bandas Montes, As Docinhas, os We Sea, The Rite of Trio, Tristany e os músicos Kebraku, Farofa, O Gringo Sou Eu, OMNE, Príncipe, DJ Firmeza, DJ Danifox entre muitos outros artistas.
O festival vai ainda promover colaborações entre Odete e Ece Canli, a Associação de Surdos da Ilha de São Miguel, o Coral de São José e os ondamarela, assim o espetáculo Atlas São Miguel e a criação da Orquestra Modular Açoriana, liderada pelo trio Bitchin Bajas, que "apresentará ainda nos Açores um concerto centrado no seu último disco".

Os bilhetes para o festival custam 60 euros e podem ser adquiridos nos locais habituais e a programação pode ser consultada na página oficial do evento.
 
Pág. 3 de 80