Diretor Ivo Moreira  \  Periodicidade Semanal
sexta, 11 março 2011 14:57

CP termina serviço 'Lisboa à noite'

A CP vai acabar na sexta-feira com o serviço 'Lisboa à Noite', realizado durante a madrugada aos fins-de-semana e feriados nas linhas de Sintra e Cascais, o que permitirá uma poupança de 75 mil euros.

Fonte oficial da CP explicou à Lusa que o serviço 'Lisboa à Noite' se caracterizava inicialmente pela circulação de três comboios às 04:30 da madrugada de cada sábado, domingo ou feriado nas Linhas de Cascais, Sintra e Azambuja, com origem nas Estações de Cais do Sodré, Rossio e Santa Apolónia.

Em fevereiro do ano passado, “face à análise da procura registada”, a CP suspendeu o serviço 'Lisboa à noite' na linha da Azambuja, “sem que tenha sido registada qualquer reclamação”, segundo a mesma fonte.

A partir de sexta-feira, a transportadora acaba com o serviço nas linhas de Cascais e Sintra.

“Pela supressão deste serviço estima-se uma poupança na ordem dos 75.000 euros”, disse à Lusa a fonte oficial da CP, acrescentando que a decisão tem na sua origem um conjunto de fatores, nomeadamente “as reduzidas taxas de ocupação”.

Segundo dados da CP, as taxas de ocupação neste serviço foram de 20 por cento no ano passado e as receitas cobriram 30 por cento dos custos.

A CP justifica a decisão com “o facto de não ser um serviço essencial no domínio do serviço público prestado” pela empresa, “o que é manifestamente comprovado pelos baixos índices de procura”, a que acresce “o momento da necessária rigorosa contenção de custos que a empresa tem que observar”.
O violento embate contra um veículo pesado de mercadorias foi fatal para Élio Napoleão, DJ de 33 anos, natural de Soure, Coimbra. O acidente ocorreu no IC2, zona de Pombal, esta quarta-feira, 10 de agosto pelas 9.30 da manhã, e ao que tudo indica, o DJ Residente da Discoteca Kiay viajava até casa depois de uma noite de trabalho.
 
Ainda que tenha sido transportado para o Centro Hospitalar e Universitário de Coimbra, Élio não resistiu aos ferimentos graves e acabou por falecer.
 
As circunstâncias concretas em que ocorreu o acidente encontram-se a ser apuradas pelo Núcleo de Investigação de Acidentes Rodoviários da Guarda Nacional Republicana, que tomou conta da ocorrência.
 
Luto na Comunidade DJ
O DJ conhecido por Élio Nap, está a ser recordado pelos colegas como uma pessoa humilde, simpática e estava sempre pronto para ajudar. A trágica notícia desta perda colocou toda a comunidade DJ de luto e pela rede social Facebook, sucedem-se as mensagens de pesar. “Nem acredito nisto. Ainda na semana passada falei contigo e agora acordo com uma notícia destas. Sempre simpático e com um sorriso na cara. Não é justo. Descansa em paz amigo Élio” escreve Deepblue. Também Christian F se expressou: “Acordei com a triste notícia do falecimento do GRANDE Élio Nap! Obrigado por toda a tua boa disposição e amizade. Nunca me irei esquecer dos warm up's incríveis sempre com boa música e preocupado em fazer um grande trabalho de Dj Residente... Estou sem palavras.” Ricardo Rodrigues, conhecido por Massivedrum manifestou-se no seu Facebook, “Acordei eram 9h30 e soube que infelizmente um colega de profissão partiu.. Partiu ao desafiar o cansaço que cai em cima de quem esteve uma noite inteira a animar centenas, milhares.. Novo demais para partir. Até já Élio Nap!!”
 
Falta regime especial de proteção 
Com esta situação a ter um final trágico, volta a ser falado o desgaste físico, mental e todas as complicações de saúde que podem originar desta profissão e que deveriam ser tidas em conta, sendo para isso necessária e urgente a criação e aprovação de um regime especial de segurança social e de reinserção profissional, que proteja todos os indivíduos espalhados por este país fora, que exercem com paixão e dedicação a profissão de DJ. Recorde-se que o “Disc Jockey” é reconhecido como um profissional das artes do espetáculo (C.A.E.90010). Isto é, desde 2010 que o Instituto Nacional de Estatística inclui o “Djing” na Classificação Portuguesa de Profissões (N.º 26.59.1).
 
Nota de Redação:
À família e amigos a equipa do Portal 100% DJ envia as sentidas condolências e confere o reconhecimento de um excelente profissional da noite portuguesa. 
 
O funeral realiza-se às 18 horas desta sexta-feira em Soure.
Cinco jovens morreram e outros cinco foram hospitalizados em estado grave, ao que tudo indica devido ao consumo de droga, durante o festival Time Warp realizado este fim-de-semana (15 e 16 de abril) em Buenos Aires, capital da Argentina.
 
"Quatro rapazes entre os 21 e 25 anos de idade morreram. A quinta vítima, uma rapariga com cerca de 25 anos morreu nos cuidados intensivos", declarou à AFP o responsável do Serviço Médico de Urgência (Same), Alberto Crescenti, que acrescentou que "a autópsia determinará a causa da morte", sendo necessário verificar quais as substâncias consumidas.
 
"Os jovens perderam a consciência e entraram rapidamente em coma. A morte foi terrível", disse ainda o mesmo responsável, que revelou que dois dos jovens hospitalizados se encontram em estado muito grave.
 
O serviço de urgência foi chamado ao amanhecer ao local do festival de música eletrónica, numa altura em que já tinham morrido dois jovens, refere a AFP.
 
"Havia muita, muita gente. Estava imenso calor no interior. Era literalmente insuportável", contou ao canal de informação TN, citado pela AFP, Federico, que se encontrava no festival e que tinha abandonado o local cinco minutos antes do encerramento, às seis horas da manhã, sem ter ouvido qualquer referência à morte dos jovens.
 
“Zero de ventilação. Podes morrer de calor tranquilamente. Uma hora para ir à casa de banho ou comprar uma maldita água mineral. Lamentável organização. Não cuidam das pessoas.” pode ler-se na página de facebook do festival.
 
O Time Warp foi lançado em 1994, na Alemanha, e desde então já teve edições em diferentes cidades do mundo. Esta era a terceira edição na capital argentina e o line-up contava com Dixon, Jamie Jones, Loco Dice, Luciano, Maceo Plex, Ricardo Villalobos e Sven Vath.
 
Nas últimas horas, a organização já comunicou que o segundo dia de evento, sábado, foi cancelado e que o valor dos bilhetes será devolvido.
A partir desta sexta-feira, 3 de junho, as Escadinhas da Praia, em Lisboa, voltam a ganhar vida com a discoteca Kremlin, espaço icónico da noite da capital que reabre cinco anos depois do encerramento.
A festa vai contar com participação de cinco DJs das principais produtoras de música electrónica de Lisboa: Kaeser (Bloop Recordings), Gear (Frenzy), Groovefella (Plastik Galaxy Rebels), Johan e o DJ residente Dub Tiger.
 
O espaço noturno reabre agora com regularidade, até às seis da manhã, todas as sextas e sábados, mantendo-se igualmente a sua disponibilidade para acolher iniciativas particulares nos restantes dias da semana.
 
"É um projeto de continuidade de uma boa casa, com um bom nome", diz Filipe Martins ao DN, um dos quatro promotores, adiantando que "muita coisa vai mudar", mas sem tornar a discoteca irreconhecível a quem a frequentou noutros tempos. Continuará a ser uma discoteca de música eletrónica alternativa. E sem alterações à traça do antigo convento, mantendo os icónicos arcos de pedra em ogiva.
 
A discoteca abriu portas a 22 de dezembro de 1988 pela mão de João e Gonçalo Rocha (filhos do antigo presidente do Sporting João Rocha), os nomes por trás do grupo K (que viria a abrir a Kapital, em 1993, além de várias outras discotecas e restaurantes, nas décadas seguintes). Com uma oferta musical à época na noite lisboeta, rapidamente o Kremlin se transformou num nome incontornável.
 
Pelo espaço passou, desde a abertura de portas quase até 1995, como DJ residente Tó Pereira (mais tarde DJ Vibe). Terminados os anos 90 e já com vários espaços a concorrer na área da música de dança/eletrónica, o Kremlin abriu a nova década com vários episódios de violência. Em 2001, um tiroteio vitimou um segurança. Anos depois, o Kremlin voltou às primeiras páginas dos jornais por causa de um episódio de tiros à porta. Encerrou em 2011, abrindo apenas pontualmente para eventos particulares.
 
 
Fonte: DN.
A Damm acaba de lançar em Portugal a Daura Damm, cerveja sem glúten, apta para celíacos e para todos os adeptos de um estilo de vida saudável. Daura Damm tem o mesmo sabor que uma cerveja lager normal e é a cerveja sem glúten mais premiada do mundo.
 
A nova cerveja conta com um teor alcoólico de 5,4% e ingredientes que a marca afirma serem 100% naturais. Da investigação desenvolvida pelos Mestres Cervejeiros da Damm e da Unidade de Glúten do Conselho Superior de Investigações Científicas (CSIC) resultou a Daura Damm. A garrafa é identificada com o símbolo da espiga cortada e a menção “isenta de glúten” e em Portugal conta com uma parceria com a Associação Portuguesa de Celíacos (APC).
 
De acordo com a APC (Associação Portuguesa de Celíacos) existem em Portugal 10 mil casos de celíacos diagnosticados, mas o número tende a aumentar. A crescente preocupação com uma dieta mais equilibrada leva ainda muitas pessoas a procurarem alternativas à sua alimentação habitual e a optar por produtos isentos de glúten.
 
Os passos da produção da Daura Damm são muito semelhantes aos das cervejas lager, mas Damm promove a hidrólise de proteínas para garantir que tem menos de três ppm de glúten. Para garantir a qualidade é sempre enviada para análise do CSIC uma amostra de todos os lotes produzidos de Daura Damm.
 
Elsa Cerqueira, Marketing Manager Damm, acrescenta que “até há pouco tempo, o ato de desfrutar de uma cerveja em convívio com os amigos era impossível para um celíaco, mas Daura Damm veio revolucionar a vida destes consumidores. Acompanhando as tendências do mercado e exigências dos consumidores, não só dos celíacos, mas também daqueles que seguem dietas sem glúten.”
 
Esta cerveja tem sido alvo de inúmeras distinções internacionais, sendo neste momento a cerveja sem glúten mais premiada do mundo, segundo a marca. De entre várias distinções, ganhou por quatro vezes (2014, 2011, 2009 e 2008) o prémio de “Melhor cerveja isenta de glúten do mundo” nos World Beer Awards em Londres.
 
A cerveja Sagres convida os portugueses a celebrar o final do ano 2016 e a entrada em 2017 na Praça do Comércio, em Lisboa, numa festa de entrada livre que vai decorrer entre os dias 30 de dezembro e 1 de janeiro. O evento conta com a parceria da Câmara Municipal de Lisboa.
 
Com uma nova identidade visual que reforça a ligação a Portugal, a Sagres convida à participação na despedida de 2016 com Rui Veloso e à entrada em 2017 com AGIR. A festa terá ainda um espetáculo de pirotecnia sob o tema “Lendas do Rock”.
 
Miguel Araújo e os DJs da Rádio Comercial, Wilson Honrado e João Vaz, atuam no dia 30 de dezembro e no primeiro dia de 2017, dia em que Lisboa marca o início da Capital Ibero-Americana da Cultura 2017, Raquel Tavares e a Orquestra Roemer Pinatel vão apresentar um espetáculo com direção musical a cargo de Oscar Gomez, vencedor de 5 Grammys.
 
Fonte: Briefing.
sábado, 27 agosto 2016 15:32

Cerveja angolana chega a Portugal

A Tigra, cerveja da angolana Refriango, prepara-se para entrar no mercado português a partir de setembro, com a empresa Welcome Moment a ser responsável pela importação, distribuição e comercialização da marca. 
 
Lançada há quatro meses em Angola, diz a marca que os resultados das vendas da cerveja "vêm confirmar o sucesso da aposta da Refriango", sendo a exportação para o mercado português "a aposta seguinte".
"Contávamos com uma grande procura pela nova cerveja e por isso fizemos encomendas significativas no seu lançamento. No entanto, neste momento, a sua procura está a exceder as nossas melhores expectativas," refere um dos principais armazenistas de cerveja em Luanda, em comunicado.
 
A nova cerveja ficará disponível nos restaurantes, hotéis e bares de Portugal.
 
Fonte: Briefing.
Carlsberg Nox é a nova cerveja para quem gosta de sair e divertir-se à noite. Com uma imagem sobretudo trendy e premium, distingue-se pela elegante garrafa preta, única no mundo cervejeiro, mas também pelo sabor suave, puro e muito refrescante, criado a partir de um lúpulo especial e exclusivo da Carlsberg chamado Polaris.
 
Foi precisamente o nome Polaris, que também significa Estrela do Norte, que serviu de inspiração para o design da embalagem, onde o trevo - ícone da marca - ganha um particular destaque. Ao usar o imaginário das constelações, evoca-se a Carlsberg Nox como guia da noite para quem procura uma experiência distinta quando sai com os amigos, encontrando nesta diferente cerveja, a bebida de eleição para festas, bares ou discotecas.
 
A nova cerveja do portefólio da Unicer, em garrafa preta de 0,25 cl e com 6% de teor alcoólico, está disponível em todo o país. De acordo com a empresa o lançamento da Carlsberg Nox em Portugal reforça “o posicionamento premium e internacional da marca, bem como as suas credenciais cervejeiras de inovação e qualidade”.
 
Maria Estarreja, Diretora de Ativação e Gestão de Marcas de Cervejas da Unicer, explica que “durante o verão, levámos a cabo ações com Carlsberg Nox, colocando-a para degustação em alguns eventos da marca, como foi o caso dos sunsets Carlsberg Where’s The Party. A recetividade ao novo produto foi excelente. A diferenciadora garrafa preta chamou de imediato a atenção, assim como o sabor da cerveja, único e inovador, foi igualmente muito bem recebido.”
 
De acordo com a Unicer, o lançamento da Carlsberg Nox em Portugal reforça “o posicionamento premium e internacional da marca, bem como as suas credenciais cervejeiras de inovação e qualidade”.
 
terça, 02 outubro 2012 23:14

Campanha 100% cool é exemplo em Washington

A campanha portuguesa 100% Cool, de prevenção de acidentes rodoviários entre jovens, foi escolhida por uma organização internacional como exemplo de eficácia na redução do consumo de bebidas alcoólicas entre os condutores e será apresentada em Washington.
 
"Fomos convidados pelo segundo ano consecutivo para um evento organizado pelo centro internacional para políticas nas bebidas alcoólicas, o International Center for Alcohol Policies [ICAP], que vai decorrer nos dias 08 e 09 de outubro, em Washington", disse à agência Lusa o secretário geral da Associação Nacional de Empresas de Bebidas Espirituosas (ANEBE).
 
Mário Moniz Barreto explicou que a conferência vai juntar representantes da indústria de bebidas alcoólicas, de organizações internacionais e de governos "com interesse e trabalho desenvolvido nas políticas de redução de riscos e de danos causados pelo abuso de bebidas alcoólicas".
 
A ANEBE, responsável pela campanha que já tem mais de 10 anos, recebeu com "satisfação e orgulho" o convite para participar num módulo da conferência sobre avaliação de eficácia de campanhas.
A 100% Cool foi escolhida "como o melhor exemplo na Europa nesta área de campanhas de segurança rodoviária destinadas a jovens e com resultados no terreno testados e rigorosos", salientou Mário Barreto.
O responsável fez questão de realçar igualmente a importância do reconhecimento nacional do trabalho realizado na redução da sinistralidade rodoviária entre os jovens.
 
A campanha de prevenção rodoviária 100% Cool tem um âmbito nacional, foi especificamente definida para jovens e tem parcerias com a GNR e PSP, que contribuem com o reconhecimento dos jovens entre 18 e 30 anos em operações STOP selecionadas. Nestas operações, os agentes de autoridade e a ANEBE entregam prémios, como combustível, utilização gratuita de ginásios ou fotografias em agências de modelos para recompensar os jovens que não consumiram álcool e vão conduzir.
 
É proposto que um dos jovens do grupo, rotativamente, se encarregue de conduzir os demais a casa em segurança, e esse jovem não consome álcool algum.
 
No Brasil cerca de 245 pessoas morreram num incêndio. Tudo aconteceu numa discoteca na cidade de Santa Maria no Rio Grande do Sul chamada 'Kiss'. As chamas surgiram por volta das 02:30h quando o vocalista da banda fazia uma espécie de espectáculo pirotécnico utilizando uma espécie de sinalizador.

As faíscas atingiram a espuma do isolamento acústico e as chamas propagaram-se rapidamente. Segundo o Jornal "O Globo" o prédio ficou destruído e corre risco de desabamento.

O incêndio provocou pânico e muitas pessoas não conseguiram chegar à saída de emergência, que, segundo

Além dos 245 mortos haverá dezenas de feridos. "O Globo diz" que na altura do acidente estavam cerca de 400 jovens no local.
 
Notícia atualizada às 15:44 horas.
Pág. 76 de 80