22-04-2019

  Diretor Ivo Moreira | Periodicidade Diária

Sobre Nós  |  Fala Connosco     

segunda, 07 novembro 2016 19:24

101 a 150: DJ Mag divulga segunda listagem

Depois da polémica divulgação dos resultados do Top 100 DJs deste ano, que deu a vitória ao jovem holandês Martin Garrix, a revista DJ Mag divulgou nos últimos dias as posições compreendidas entre os números 101 e 150.
 
Disclosure, Sander van Doorn, Kaskade, Richie Hawtin e o francês Bob Sinclar são alguns dos artistas que compõem esta segunda e menos importante listagem que não contempla artistas portugueses. 
 
Confere em baixo a listagem.
 
101. Cosmic Gate
102. Nucleya
103. Merk & Kremont
104. Chuckie
105. FTampa
106. Gunz For Hire
107. Warface
108. Disclosure
109. Tchami
110. Jetfire
111. Atmozfears
112. Knife Party
113. Sander van Doorn
114. Kaskade
115. Tenishia
116. Zomboy
117. Lost Frequencies
118. Frontliner
119. Noisecontrollers
120. Illusionize
121. R-Wan
122. Krewella
123. Francis Davila
124. Richie Hawtin
125. Quentin Mosimann
126. Kyroman
127. MAKJ
128. Julian Jordan
129. UMEK
130. Chapeleiro
131. Frequencerz
132. Kryder
133. Bob Sinclar
134. Curbi
135. Code Black
136. Junior Jack
137. Berg
138. TJR
139. Paul Kalkbrenner
140. Arty
141. 3 Are Legend
142. Solomun
143. Wasted Penguinz
144. Madeon
145. Fatboy Slim
146. Maceo Plex
147. Astrix
148. MOTi
149. Skazi
150. Orjan Nilsen
 
Publicado em Mix
Conhecido pela sua simplicidade e profissionalismo explosivo, o DJ algarvio, acarinhado por todos os portugues venceu na noite de ontem um importante prémio que valoriza por completo a sua carreira de DJ.
Levada a cabo pela Revista DJ Mag, o TOP 100 DJ's é uma importante votação a nível Mundial na dance scene que se realiza todos os anos, através de uma votação que é disponibilizada na web. Este ano, 500 mil pessoas votaram nos seus DJ favoritos.
Pela primeira vez, um DJ Português alcançou um lugar no TOP bastante reconhecedor.
Pete Tha Zouk subiu 44 posições e arrecadou este ano o 37º lugar. Sendo que é 2010 deu entrada neste importante TOP no lugar 81º.
O TOP também é ocupado pelo português DJ Vibe (84º) que subiu 16 posições em relação a 2010 que estava no último lugar (100º).
Esta dupla vitória é sem dúvida um orgulho para Portugal. 'O que é Nacional, é bom!'
Em jeito de 'medir a pulsação' e ainda na euforia do lugar alcançado, o Projecto 100 % DJ foi ao encontro de Pete Tha Zouk.

 

O que representa para ti estar entre os 100 melhores DJ’s do Mundo?
Representa todo o reconhecimento de um trabalho enquanto DJ, que faço com todo muito gosto, adoro aquilo que faço, principalmente sentir que faço muitas pessoas felizes enquanto estou a tocar!

Esta é uma excelente forma de recompensar o teu trabalho até agora desenvolvido?
Sim, é óptimo ter obtido esta classificação, para mim é quase indescritível o que senti quando vi a tabela deste ano... fiquei MUITO FELIZ!!!

Que mensagem deixas aos teus fiéis seguidores?
LUTEM PELOS VOSSOS SONHOS... mesmo que vos digam em algum ponto da vossa vida... Não vais conseguir!

 

Parabéns Pete Tha Zouk e DJ Vibe!
Publicado em Mix

 

A discoteca portuguesa Lux, em Lisboa, foi considerada um dos melhores clubs do mundo, segundo a revista britânica DJ Mag, ficando colocada em 93º lugar. Em 2009 alcançou a posição nº 96, na mesma tabela.
 
No topo do Top 100 ficou o club brasileiro Green Valley, pela segunda vez, seguindo-se de do Space, em Ibiza e Hakkasan em Las Vegas.
 
Os melhores clubs do mundo foram escolhidos pelo público, através de uma votação online, no site oficial da DJ Mag.
 
Confere abaixo a lista completa da DJ Mag:
 
  • 1 – Green Valley (Brasil) + 1
  • 2 – Space Ibiza (Espanha) - 1
  • 3 – Hakkasan (Estados Unidos da América) + 7
  • 4 – Pacha Ibiza (Espanha) - 1
  • 5 – Amnesia (Espanha) + 1
  • 6 – Octagon (Coreia do Sul) + 3
  • 7 – Zouk (Singapura) =
  • 8 – BCM (Espanha) - 3
  • 9 – Ushuaia (Espanha) + 2
  • 10 – Sirena (Brasil) - 2
  • 11 – Ministry of Sound (Reino Unido) + 1
  • 12 – The Warehouse Project (Reino Unido) reentrada
  • 13 – Berghain/Panorama Bar (Alemanha) + 1
  • 14 – DC10 (Espanha) + 2
  • 15 – Fabric (Reino Unido) - 11
  • 16 – Cocorio (Itália) + 2
  • 17 – Paradise Club (Grécia) + 3
  • 18 – Echostage (Estados Unidos da América) + 1
  • 19 – Anzu (Brasil) + 2
  • 20 – Papaya (Croácia) + 3
  • 21 – LiFE (Estados Unidos da América) nova entrada
  • 22 – Bootshaus (Alemanha) + 10
  • 23 – Cavo Paradiso (Grécia) + 1
  • 24 – Motion (Reino Unido) + 5
  • 25 – DRAI’S (Estados Unidos da América) reentrada
  • 26 – Warung (Brasil) – 6
  • 27 – Marquee Nightclub & Dayclub (Estados Unidos da América) + 12
  • 28 – Yalta (Bulgária) -1
  • 29 – Guaba Beach Bar (Chipre) - 16
  • 30 – Trouw (Holanda) - 3
  • 31 – Sankeys Ibiza (Espanha) – 3
  • 32 – Surrender/Encore (Estados Unidos da América) + 5
  • 33 – Air Amsterdam (Holanda) – 3
  • 34 – Sky Room (Brasil) + 5
  • 35 – Digital Newcastle (Reino Unido) + 9
  • 36 – Arma17 (Rússia) + 57
  • 37 – Noa Beach Club (Croácia) nova entrada
  • 38 – Zouk KL (Malásia) + 14
  • 39 – Duel: Beat (Itália) + 7
  • 40 – Exchange LA (Estados Unidos da América) + 19
  • 41 – Matahari (Brasil) + 6
  • 42 – Elrow (Espanha) reentrada
  • 43 – Baum (Colômbia) nova entrada
  • 44 – Altromondo Studios (Itália) nova entrada
  • 45 – Avalon Hollywood (Estados Unidos da América) – 5
  • 46 – Club Space Miami (Estados Unidos da América) – 4
  • 47 – El Fortin (Brasil) nova entrada
  • 48 – Womb (Japão) + 1
  • 49 – Guendalina (Itália) + 8
  • 50 – Warehouse Leeds (Reino Unido) + 6
  • 51 – Fabrik (Espanha) – 29
  • 52 – New City Gas (Canadá) + 2
  • 53 – Aquarius (Croácia) + 29
  • 54 – Studio 80 (Holanda) – 6
  • 55 – Light Nightclub (Estados Unidos da América) + 5
  • 56 – Cacao Beach (Bulgária) + 21
  • 57 – D-Edge (Brasil) – 15
  • 58 – Mansion (Estados Unidos da América) + 8
  • 59 – Output (Estados Unidos da América) reentrada
  • 60 – Privilege Ibiza (Espanha) – 27
  • 61 – Pacha NY (Estados Unidos da América) – 30
  • 62 – Control (Reino Unido) + 7
  • 63 – Stealth (Reino Unido) + 2
  • 64 – Versuz (Bélgica) nova entrada
  • 65 – Rex Club (França) + 23
  • 66 – Cielo (Estados Unidos da América) + 15
  • 67 – Sub Club (Escócia) – 22
  • 68 – Watergate (Alemanha) – 17
  • 69 – The Guvernment (Canadá) – 31
  • 70 – Egg LDN (Reino Unido) + 29
  • 71 – Sankeys MCR (Reino Unido) reentrada
  • 72 – Fuse SG (Vietname) nova entrada
  • 73 – Mint Club (Reino Unido) + 2
  • 74 – Lost Beach Club (Equador) nova entrada
  • 75 – Valkyrie Club (Filipinas) nova entrada
  • 76 – Danghai Club (Brasil) nova entrada
  • 77 – La Huaka (Peru) reentrada
  • 78 – Foundation Nightclub (Estados Unidos da América) – 6
  • 79 – Beta Waterloo (Canadá) – 6
  • 80 – Corsica Studios (Reino Unido) + 6
  • 81 – Concrete (França) nova entrada
  • 82 – Xoyo (Reino Unido) + 15
  • 83 – Robert Johnson (Alemanha) – 9
  • 84 – Castle Club (Chipre) – 41
  • 85 – Space Sharm (Egipto) – 49
  • 86 – Revelin (Croácia) nova entrada
  • 87 – Tresor (Alemanha) + 5
  • 88 – E11even (Estados Unidos da América) nova entrada
  • 89 – Teatro Amador (Panamá) nova entrada
  • 90 – The Arches (Escócia) – 10
  • 91 – Kitty SU (Índia) + 4
  • 92 – The Mid (Estados Unidos da América) – 34
  • 93 – Lux (Portugal) reentrada
  • 94 – Spartacus Club (França) reentrada
  • 95 – LIV (Estados Unidos da América) – 33
  • 96 – Velvet (Paraguai) nova entrada
  • 97 – Loft Metropolis (França) nova entrada
  • 98 – Myst Shanghai (China) nova entrada
  • 99 – Tenax (Itália) reentrada
  • 100 – The Rainbow Venues (Reino Unido) – 10
 
Publicado em Nightlife
terça, 22 outubro 2013 22:07

Vox Pop: o top 100 da revista DJ Mag 2013

Quisemos - e a exemplo do ano passado - saber a opinião de três pessoas influentes na noite nacional sobre o já revelado Top da Revista DJ Mag que sem surpresas dá vitória ao jovem holandês Hardwell. Para este VOX POP convidámos, o DJ e Produtor Carlos Manaça, Andreia Parrinha da Groove TV e Ricardo Silva, responsável pela DWM-D World Management.
 

"Qual é a sua opinião sobre o Top 100 da Revista DJ Mag?"

 
 
Carlos Manaça
DJ/Produtor
 
Apesar de ter sido assinante da revista entre os anos 1993 e 2005, há muitos anos que não presto muita atenção ao Top 100 da DJ Mag. Por vários motivos. No início do Top 100, a votação era feita através de um impresso destacável que era enviado, por correio, para os escritórios da revista. Fazia algum sentido ser os leitores da revista e eventuais "clubbers" a elegerem os "100 Melhores DJs". Embora a contagem fosse feita pela redacção da revista e sempre terem havido algumas suspeitas de "favorecimento" de alguns artistas, (tal como em quase todos os Top DJs nas várias revistas da especialidade...) na minha opinião, o método de votação fazia sentido.
 
A partir do momento que a votação passou a ser online, na minha opinião, a votação passou a eleger os DJ "mais populares", os que têm mais "presença" na Internet (através de empresas de marketing que gerem as suas páginas de Facebook, Twitter, Soundcloud, Instagram, entre muitas outras...) ou aqueles que cujas músicas atingem uma maior quantidade de pessoas (neste momento, os produtores do chamado "EDM"), quer sejam "clubbers", quer sejam simplesmente miúdos que não têm sequer idade para entrar numa discoteca/evento de música electrónica. 

A partir do momento que a votação passou a ser online, na minha opinião, a votação passou a eleger os DJ "mais populares", os que têm mais "presença" na Internet.

 
No entanto, acho que o principal problema das votações online foram as muitas irregularidades que foram detectadas logo desde o início, com alguns DJs (ou as suas agências de marketing) a serem "apanhados" (e desclassificados) a fazerem votações massivas com a mesma direcção IP, através de emails "fantasma" ou através de outros métodos. A partir desse momento, as pessoas passaram obviamente a questionar a autenticidade dos votos. Basta fazer uma busca no Google e facilmente se encontram "scripts", aplicações e outros métodos de "contornar" os métodos "normais" de verificação que as páginas usam para "certificar" os votos que são colocados nos respectivos artistas... ou seja, é praticamente impossível garantir que as votações online sejam 100% fiáveis.
 
É um facto que com as votações online a votação no Top 100 da DJ Mag "democratizou-se", permitindo a muitas mais pessoas votarem nos seus DJs favoritos. Também é um facto que neste momento, qualquer pessoa pode ver no Youtube (ou outros), em directo ou diferido, as actuações dos DJs, em alguns eventos, por isso podem ter uma opinião sobre os seus "sets", logo podem votar tendo isso em conta. Mas também é verdade que muita gente vota num determinado DJ sem nunca o ter visto actuar ao "vivo", simplesmente porque gosta dos temas que edita, ou seja pela sua vertente de produtor. Ou porque gosta dos vídeos em que o artista tem "performances" que nada têm a ver com o acto de "Djying" (basta ver as actuações de Steve Aoki).
 
O que me leva a perguntar: o "Top" da DJ Mag deveria continuar a chamar-se "Top 100 DJ"? Não se deveria retirar a palavra "DJ" e substitui-la por uma mais "abrangente"?
 
 
 
Andreia Parrinha
Groove TV
 
O Top 100 da DJ Mag, é apenas mais um concurso injusto como tantos outros.
E com o passar dos anos tem caído no ridículo com tanta especulação em volta das "acções" de marketing para angariar votos. Está completamente viciado e descredibilizado, ao ponto de, na minha opinião, ser preferível nem participar.
 
Não é por estar no Top 100 que se é o melhor, e a prova disso, é a quantidade de nomes (dos verdadeiros senhores) da dance-scene mundial que ficam de fora. Ainda assim, e já que esta votação acontece, é bom ver pelo menos um português na lista.
 
 
 
 
 
Ricardo Silva
DWM-D World Management
 
Mais uma edição do Top 100 da revista DJ MAG, mais uma "avalanche" de indignações sobre a votação. Todos sabemos como funcionam este tipo de "concursos" e a sua "veracidade" dos nomes que constam neste Top. 
 
Num ano em que apenas um Português (Diego Miranda) entrou nesta tabela, há algo que todos temos de compreender. A indústria da música electrónica mudou e fazendo uma comparação ao futebol, tudo gira em torno dos interesses financeiros, empresários, marketing e especulação. Não se pode deixar de dar o mérito e o devido valor a quem integra esta lista, mas sabemos a quantidade de artistas que deviam constar na mesma (e não constam).

A indústria da música electrónica mudou e fazendo uma comparação ao futebol, tudo gira em torno dos interesses financeiros, empresários, marketing e especulação.

 
Independentemente de todos os factores agregados a este concurso e a esta listagem, quem vive e trabalha neste meio, só tem duas opções. Ou aceita e faz o mesmo que os outros, ou continua o seu trajecto de trabalho, abdicando e sujeitando-se onde poderá chegar. É um mercado cada vez mais difícil e onde a qualidade e o trabalho não são suficientes para garantir o sucesso. É justo? Não. De forma alguma, mas são estas as regras e nem todos conseguem ter condições financeiras, contactos, managers e tempo para poder competir mundialmente. 
 
Por último deixo apenas um pensamento. Quantos DJ's Portugueses poderiam ter uma entrada nesta tabela e porquê? Tirando uma elite de 5 ou 6 que têm actuações ao nível Mundial, Portugal continua com muito pouca qualidade musical para poder ver novos DJ’s a "entrar" nos melhores palcos mundiais. Não será com certeza com as sonoridades que ouvimos na larga maioria dos nossos clubes e discotecas, nem com o que os produtores Portugueses fazem, que os convites aparecem. Produções com "influências" brasileiras e africanas sem qualidade, onde nem ao Brasil ou aos Palop's chegam ou são ouvidas, não são certamente o caminho para podermos ver os novos produtores em festivais de renome mundial.
 
Devido a isso, todas as "queixas" que se possam ter (no que diz respeito aos Portugueses) são infundadas, mesmo sabendo a forma que se pode chegar ao Top 100 da DJ MAG. 
Publicado em Mix
O holandês Nicky Romero, que atuou na última edição do RFM SOMNII – O Maior Sunset de Sempre, na Figueira da Foz, lançou uma campanha original para arrecadar votos para o Top 100 da DJ Mag deste ano.
 
No ano passado, o DJ e produtor ficou colocado na 9ª posição e este ano pretende subir na tabela. Para isso, lançou um jogo online, semelhante ao famoso Super Mario, onde o jogador tem de saltar e deslizar por baixo dos camiões da Protocol Recordings, a sua editora.
 
O jogo tem três níveis diferentes e ao longo do mesmo, Nicky, a personagem principal, vai encontrando membros da sua equipa, que o levam depois de helicóptero para um club, onde vai atuar para uma multidão de fãs. A banda sonora do videojogo é o seu conhecido single “Toulouse”.
 
Clica aqui e começa a jogar.
 
{youtube}N5mhz7pH9lU{/youtube}
Publicado em Artistas
A discoteca Lux Frágil voltou a figurar no Top 100 dos melhores clubs do mundo, divulgado pela revista britânica DJ Mag. Este espaço de referência na noite nacional desceu este ano 22 posições (61.º lugar em 2017) e ocupa agora o lugar número 83 numa listagem liderada pela terceira vez pela discoteca brasileira Green Valley. O segundo e terceiro lugar é ocupado pela Ushuaïa em Ibiza e pelo Zuk Club localizado em Singapura.

De acordo com o CEO da Green Valley, Eduardo Phillips, esta conquista é um presente de aniversário bastante especial. "É o reconhecimento do público e da crítica especializada. Não poderíamos ter conquista melhor para a comemoração dos dez anos do club do que voltar ao topo pela terceira vez", afirmou.

Este Top 100 foi apresentado na passada quarta-feira, dias depois da notícia do falecimento do fundador da discoteca Lux Frágil, Manuel Reis, vítima de doença prolongada.

Confere em baixo a listagem completa.

1. Green Valley
2. Ushuaïa
3. Zouk Singapore
4. Echostage
5. Hï Ibiza
6. Papaya
7. Octagon
8. Pacha Ibiza
9. Fabric
10. Berghain
11. Bootshaus
12. Amnesia
13. Noa Beach Club
14. Printworks
15. Dc-10
16. Motion
17. Guaba Beach Bar
18. Warung Beach Club
19. Zouk Kl
20. White Dubai
21. Elrow (Row14)
22. Exchange La
23. Omnia
24. Ministry Of Sound
25. Aquarius
26. El Fortin
27. The Warehouse Project
28. Output
29. Laroc
30. Hakkasan
31. Avalon Hollywood
32. Barbarellas
33. Kalypso
34. Egg London
35. Marquee
36. Tobacco Dock
37. Fabrik
38. Cavo Paradiso
39. Baum
40. Culture Club Revelin
41. Myst
42. Privilege
43. Beachclub
44. Lost Beach Club
45. Digital Newcastle
46. Elements
47. Watergate
48. Illuzion
49. Versuz
50. Rex Club
51. Schimanski
52. Concrete
53. Razzmatazz
54. Matahari
55. Duel:Beat
56. Womb
57. Tresor
58. Xoyo
59. Tenax Club
60. Velvet
61. Foundation Nightclub
62. Yalta Club
63. Panama
64. Robert Johnson
65. Space Plus
66. Phonox
67. Cé La Vi
68. Guendalina
69. Sankeys Ibiza
70. Sky Garden
71. Mad Club
72. The Palace
73. Space One
74. Eden
75. Oqtagon
76. De School
77. Onyx
78. Sos Club
79. Arma 17
80. Heart Nightclub
81. D-Edge
82. Chinese Laundry
83. Lux Fragil
84. Propaganda
85. Jewel Nightclub
86. Goa Club
87. Halcyon
88. Catwalk
89. Studio 338
90. Zig Zag
91. Club Galame
92. Colosseum Club
93. E11even
94. Home Sydney
95. Club Space Miami
96. Ageha
97. House Of Yes
98. Sub Club
99. Club Piccadilly
100. Coda
Publicado em Nightlife
domingo, 19 outubro 2014 19:06

Top 100 DJ Mag: as reações dos vencedores

Depois da divulgação dos resultados da edição de 2014 do Top 100 da prestigiada DJ Mag, os vencedores correram para as redes sociais para agradecer aos seus fãs. Apesar da felicidade ser uma constante, nem todos ficaram contentes com as escolhas do público.
 
Vê abaixo algumas das reações dos melhores DJ’s do mundo:
 
  • Hardwell: “#1 Outra vez!!!! O vosso apoio e amor fez deste 2014 outro ano que nunca vou esquecer!!”
 
  • Kura: “#42 Top 100 DJ Mag! OBRIGADO! O melhor dia da minha vida!”
 
  • Diego Miranda: “Directamente do Brasil não podia deixar de agradecer a todos os meus fãs que me têm apoiado ao longo da minha carreira, este destaque que me continuam a dar é essencialmente vosso! É com muita alegria que continuo a ver o meu trabalho reconhecido. Bjs e abraços a todos os meus fãs de todo o mundo, encontramo-nos no dancefloor!”
 
  • NERVO: “Conseguimos ‪#‎NERVOnation!! Muito amor para que votou em nós e nos ajudou a chegar ao 21º lugar do mundo. Vocês são absolutamente incríveis, nós nunca estaríamos onde estamos sem vocês!! ‪#‎NERVOfansforeverrr‬”
 
  • Armin van Buuren: “Acabei de receber o prémio de 'Highest Trance DJ' 2014 no Top 100 da DJ Mag. Muitíssimo obrigado a todos que votaram!! Sinto-me abençoado…”
 
  • R3hab: “Obrigado por todo o apoio #23”
 
  • Dyro: “Wow estou no #27 este ano no Top 100 da DJ Mag, muito obrigado pelo apoio!”
 
  • Dannic: “Nem acredito, sou #30 no Top 100 da DJ Mag este ano. Muito, muito obrigado!!!”
 
  • Yves V: “Wow… Acabei de receber notícias fantásticas de que entrei no Top 100 da DJ Mag no lugar #55!!! Tenho os fãs mais incríveis!”
 
  • DVBBS: “Os melhores fãs do mundo… Muito obrigado mundo. Muito obrigado #20”
 
  • W&W: “#18 na DJ Mag, é fantástico todo o apoio que recebemos todos os anos!! Obrigado!!”
 
  • Deadmau5: “Ninguém quer saber. A sério. Ninguém.”
 
  • Blasterjaxx: “Gostaríamos de agradecer a todo do fundo do coração por terem votado e às pessoas envolvidas que nos têm ajudado até aqui!!”
 
  • Borgore: “Obrigado a todos!”
 
  • Dimitri Vegas & Like Mike: “Sem palavras... Temos os melhores fãs do mundo!! Obrigado!”
 
  • Felguk: “É oficial!! Estamos entre os 100 novamente! Valeu galeraaa!!”
 
  • Quintino: “WOOW WOOW WOOW!! Muito feliz por ter entrado no Top 100 DJ Mag!! Quero agradecer a todos os que me apoiaram.”
 
  • Vicetone: “Nós chegámos ao #36 no Top 100 da DJ Mag, muito obrigado pelo apoio”
 
  • Nicky Romero: “Quero agradecer a todos pelo apoio, o ano passado tive alguns problemas de saúde mas mantivémo-nos juntos. Estou super ansioso por 2015 e pronto para continuar!”
 
  • Martin Garrix: “Os últimos anos têm sido um grande sonho. O facto de muitos de vós perderem tempo para votar em mim no Top 100 da DJ Mag é um sonho tornado realidade. É difícil de descrever este sentimento mas eu sei uma coisa… Nada disto era possível sem vocês… Obrigado por tudo!!! #4”
 
  • Dash Berlim: “Honrado por ser #14 no Top 100 DJ Mag! Obrigado a todos os fãs de música do mundo por fazerem os DJ’s sentirem-se especiais!”
 
  • Ummet Ozcan: “Sonhos tornados realidade… Muitos feliz agora! Muito obrigado!”
 
  • DJ Bl3nd: “Obrigado Bl3nders pelo amor e apoio!!! Estou no Top 100 da DJ Mag outra vez!! Vocês são os melhores fãs do mundo. Mal consigo esperar para vos mostrar mais videos e músicas. Vejo-vos nos meus próximos shows!”
 
 
Publicado em Mix
Até ao ano passado, apenas quatro artistas portugueses tinham figurado no Top 100 da Revista britânica DJ Mag: Kura, Pete Tha Zouk, Diego Miranda e DJ Vibe, que possuí o título de melhor posição de um português até ao momento (#36), decorria 1997, o primeiro ano em que este Top estreava as diferentes posições, hoje bastante disputadas. Apesar de ser o artista nacional com mais posições alcançadas, DJ Vibe não faz parte deste Top desde o ano 2011 (#84).
 
O DJ e produtor algarvio Pete Tha Zouk estreou-se em 2010 com uma entrada direta para a 80.ª posição. No ano a seguir (2011) subiu até ao número 37, a segunda melhor posição de um português neste Top.
 
E porque é de popularidade que esta listagem se faz, também Diego Miranda - que nos últimos anos tem arrastado multidões com o seu carisma e interatividade - não poderia faltar e foi em 2013 que comemorou a sua estreia na posição número 94. O trabalho de apelo ao voto deu frutos e o ano passado escalou até ao 70.º “andar”.
 
Além de Diego Miranda, o ano de 2014 também foi feliz para Kura, que ao jeito de um “kamehameha”, entrou a grande velocidade na cauda do Top e só parou na posição 42 - o número da sua estreia nestas andanças.
 
Ao que tudo indica, este ano será de muitas oscilações, quiçá novas entradas de artistas portugueses, mas tudo ficará em aberto até ao próximo dia 16 de outubro, data em que se realizará a cerimónia de apresentação do Top 100 no Amsterdam Music Festival, evento inserido no ADE (Amsterdam Dance Event) aquele que é considerado o maior encontro de música eletrónica a nível mundial e que este ano realiza a sua edição de 14 a 18 de outubro.
 
Em baixo, poderás conferir todas as posições alcançadas pelos DJs portugueses ao longo dos anos.
 

DJ Vibe

1997 - #36
1998 - #87
2004 - #80
2005 - #40
2006 - #47
2007 - #40
2008 - #79
2010 - #100
2011 - #84
 

Pete Tha Zouk

2010 - #80
2011 - #37
2012 - #47
 

Diego Miranda

2013 - #94
2014 - #70
 

Kura

2014 - #42
Publicado em Mix
Com as votações encerradas, só resta contabilizar os resultados da tabela mais famosa e polémica da história da música eletrónica. O Top 100 da DJ Mag, realizado anualmente, vai decorrer no próximo dia 19 de outubro no Heineken Music Hall em Amesterdão.
 
No ano passado, o topo da tabela foi conquistado pela dupla Dimitri Vegas & Like Mike e houve ainda espaço para os portugueses Diego Miranda e Kura, colocados nas posições 58 e 61, respetivamente.
 
A cerimónica de entrega dos prémios do Top 100 da DJ Mag vai ser acompanhada ao vivo e com atualizações ao minuto a partir do Portal 100% DJ e nas redes sociais associadas, numa cobertura com direito a conteúdos exclusivos.
 
A festa na Holanda continua entre os dias 22 e 23 de outubro no Amsterdam Music Festival que conta com nomes como Alesso, Armin van Buuren, Blasterjaxx, Dash Berlin, Hardwell e Steve Aoki.
 
{youtube}Dp4_-GwZNW0{/youtube}
Publicado em Mix
terça, 16 setembro 2008 19:52

Já decorre a eleição do Top 100

Está a decorrer a votação para a eleição do Top 100 da prestigiada Dj Mag, pull em que Dj Vibe obteve no ano transacto um prestigiante 40º lugar.

Tido a par com a Dj List como um dos mais prestigiados rankings de djs do mercado mundial, e tendo Vibe, vindo a ocupar ao longo do último ano e meio posições de grande relevo nestas tabelas, nunca será demais informar que em http://top100djs.djmag.com/ poderá elaborar o seu top e votar naqueles que são os seus djs de eleição, de maneira a que também por estes lados se façam sentir as preferências nacionais.
Publicado em Mix
Pág. 1 de 6
100% DJ. Projeto editorial independente cujos valores se guiam pelo profissionalismo, isenção e criatividade, tendo como base de trabalho toda a envolvente da noite nacional e internacional, 365 dias online.

Newsletter

Recebe novidades e conteúdos exclusivos no teu e-mail.