17-02-2019

  Diretor Ivo Moreira | Periodicidade Diária

Sobre Nós  |  Fala Connosco     

quinta, 23 julho 2015 21:06

Tomorrowland anuncia livestream

O festival Tomorrowland começa hoje para os campistas, mas o livestream para todo o planeta só terá início amanhã. Segundo a organização, através do site oficial vai ser possível assistir em direto a algumas atuações dos melhores artistas de música eletrónica do evento, de sexta-feira a domingo.
 
Para quem possui a aplicação Nowlive, pode viver uma experiência única do livestream do Tomorrowland. A transmissão em direto vai ser possível em computadores, tablets e telemóveis, em qualidade HD, possibilitando ainda aos seus utilizadores de assistirem a vários palcos ao mesmo tempo.
 
Tal como acontece nos diretos do Youtube, no Nowlive também vai existir um chat, para os fãs do festival comentarem as atuações. Segundo Brad Sexton, Presidente da Live Media Group, que detem o Nowlive, “a reputação do Tomorrowland como um dos festivais mais bem sucedidos de música eletrónica no mundo faz com que esta parceria deixe-nos muito anciosos. Construímos a tecnologia Nowlive especialmente para os fãs do Tomorrowland e TomorrowWorld, porque merecem uma melhor e controlada experiência de visualização, que é o nosso objetivo com esta plataforma”.
 
A Nova Era é, mais uma vez, a rádio oficial do Tomorrowland em Portugal e a partir de amanhã, até domingo, vai estar em direto desde Boom, na Bélgica.
 
Publicado em Tomorrowland
No ano em que celebra 10 anos de existência, o Festival Tomorrowland volta a surpreender tudo e todos no novo recorde de bilheteiras. Em menos de uma hora, os 360 mil ingressos que havia disponíveis, foram vendidos para todos os cantos do planeta, comprovando assim o interesse a nível mundial que há pelo Festival belga.
 
"A procura foi global e foram vendidos bilhetes para todo o mundo. Pessoas de mais de 220 países diferentes garantiram a sua presença no festival, fazendo do Tomorrowland o evento mais internacional do planeta" disse a produção do evento.
 
No total, ao longo dos dois fins-de-semana, cerca de 16 mil passageiros vão decolar com a companhia aérea belga "Brussels Airlines" perfazendo um total de cerca de 150 voos a partir de 50 cidades na Europa, África e EUA. Outros 4.000 festivaleiros voarão para a Bélgica com a "Lufthansa", "Thai Airways" e pela "Air Canada" a partir de vários destinos na Ásia, América do Norte e América do Sul e Austrália. Os festivaleiros que optaram por usar o comboio, vão viajar pela "Eurostar" e "Thalys".
 
Mesmo estando esgotado, a bilhética do evento vai abrir a 28 de fevereiro com uma "lista de espera" para aqueles que não conseguiram garantir os seus ingressos. Esta ação servirá como "depósito" para as pessoas que pretendam vender os seus bilhetes, sendo esta a única oportunidade das pessoas interessadas comprarem ingressos pelo seu real preço.
 
Nos dias 18, 19, 20, 25, 26 e 27 de julho a província De Schorre, localizada em Boom, na Bélgica, volta a ganhar vida com um dos festivais mais procurados de sempre.
 
O line-up para os dois fins-de-semana está a ser gradualmente divulgado nas redes sociais do evento e até ao momento já conta com importantes nomes de vários géneros musicais como é o caso de Hardwell, Tiesto, Carl Cox, Armin Van Buuren, Eric Prydz, Diplo, Netsky, Sven Väth, Dave Clarke, Erol Alkan, Dillon Francis, Sander van Doorn, DVBBS, Jamie Jones, Loco Dice, Bassnectar, Nicky Romero, Alesso, Krewella, Vitalic, Steve Angello, New World Punx, Erol Alkan e a dupla Above & Beyond. Recorde-se que em 2013 passaram pelo Festival cerca de 230 artistas, espalhados por vários palcos instalados no gigantesco jardim de Boom.
 
Publicado em Tomorrowland
Pela primeira vez no Tomorrowland, a editora de Hardwell, Revealed Recordings, irá ter um palco próprio, com nomes bem conhecidos da música eletrónica da atualidade, como Dannic, Joey Dale e Sick Individuals.
 
No Opera stage, irão subir à cabine os amigos de Carl Cox, tais como Dubfire, Dolomun e Javi Row, com a apresentação de MC Gunner.
 
Para o palco Ketaloco, foram também anunciados alguns artistas pela organização do Tomorrowland, bem como para o palco apresentado por Derrick Carter, onde apenas irão atuar DJs em modo B2B.
 
O festival Tomorrowland está marcado para os dias 24, 25 e 26 de julho, em Boom, na Bélgica.
 
Confere abaixo os artistas confirmados, nos respetivos palcos:
 
Hardwell presents Revealed (sábado, 25 de julho):
  • Dannic
  • Dyro
  • Hardwell
  • Headhunterz
  • Joey Dale
  • Jordy Dazz
  • Julian Calor
  • Kill The Buzz
  • Manse
  • Sick Individuals
  • Thomas Newson
 
Carl Cox & Friends (sexta feira, 24 de julho, apresentado por MC Gunner):
  • Carl Cox
  • Dufire
  • Javi Row
  • John Digweed
  • Jon Rundell
  • Monika Kruse
  • Nicole Moudaber
  • Solomun
 
Ketaloco (sábado, 25 de julho):
  • Andhim
  • Caspar
  • Don Cabron
  • Edu Imbernon
  • Karotte
  • Marc Romboy VS Stephan Bodzin
  • Nico Morano
  • No Shit Like Deep
 
Derrick Carter presents... Family and the Friends (sexta feira, 24 de julho):
  • Derick Carter B2B Eats Everything
  • Mark Farina B2B Seth Troxler
  • DJ Pierre B2B Riva Starr
  • Sven van Hees B2B Flapjackers
 
Publicado em Tomorrowland
Aos primeiros dias do ano, o line-up da 9ª edição do Festival belga "Tomorrowland" já começa a mexer. Nos dias 26, 27 e 28 de julho, a província De Schorre, localizada em Boom - Bélgica - volta a receber o maior festival eletrónico da Europa, esperando milhares de festivaleiros.

Steve Aoki, Marco Carola, Arty, Dixon, Axwell, Dave Clarke e Alesso, são os primeiros artistas a figurar no line-up mais desejado de sempre. As confirmações têm sido anunciadas diariamente nas redes sociais do evento.

Por três dias e três noites, os amantes da música poderão dançar até o sol raiar a escutar os melhores DJs da atualidade. A estes três dias soma-se ainda a recepção aos campistas que decidam levar a tenda às costas para o DreamVille - um gigantesco espaço equipado para campismo durante os dias do evento. Destaca-se por ser um festival para todos os gostos musicais. Essa diversidade de escolhas faz com que seja um evento tão desejado a nível internacional.

Os ingressos serão colocados à venda no dia 16 de fevereiro, pelas 17 horas (CET = Central European Time) e este ano a organização destaca novos pacotes - "Global Journey" - que podem ser adquiridos em agências de viagens parceiras do evento espalhadas por todo o planeta. Em Portugal, a agência reconhecida e autorizada pela produção, é a Ocean Tour (Póvoa do Varzim). Os pacotes incluem viagem, alojamento e acesso ao festival e serão colocados à venda também no dia 16. Em Portugal variam entre 474,71 euros e 189,96 euros. É importante também referir que apenas poderão adquirir pacotes e ingressos, os interessados que se registem no site do evento ou da agência.

O passe regular de acesso a todos os dias de evento custa 198,50 euros e o passe regular diário tem o custo de 84,50 euros. Existe também outro tipo de passe - o Comfort - que dá acesso a zonas privilegiadas do evento com o custo diário de 145 euros e 365 euros para os três dias. Em 2012, segundo a organização, a venda de ingressos esgotou em menos de 10 minutos.

Recorde-se que o Festival "Tomorrowland" venceu no passado dia 9 de janeiro o prémio de "Melhor Evento Europeu de 2012" nos "Festival Awards Europe" numa cerimónia que decorreu na arena de Oosterport em Groningen, na Holanda. Pela primeira vez na história dos prémios, um festival dedicado exclusivamente à música electrónica e de dança recebeu o prémio de "Best Major Festival". O público classificou o evento como "a maior história de sucesso do ano".

Confere o line-up até agora divulgado:

Sexta, 26: Tiësto, Sebastian Ingrosso, Hardwell, Steve Aoki, Markus Schulz, Marco Carola, Joachim Garraud, Otto Knows, Dixon, Arty, Dirtyphonics, Datsik, Angger Dimas, Autoerotique, Felix Cartal, TAI, Dj Pierre, PeaceTreaty, South central, Botnek, Will Brennan, Dan Sena, Deorro, Jidax, Dzeko & Torres, Army of The Universe
 
Sábado, 27: Armin van Buuren, Avicii, Axwell, Knife Party, Benny Benassi, Wildstylez
 
Domingo, 28: Steve Aoki, Dave Clarke, Alesso, Joachim Garraud, Rush, Mauro Picotto, Joey Beltram, Miss Djax, Huma Noyd, J.Fernandes
 
 
Publicado em Tomorrowland
O Festival belga Tomorrowland foi o evento mais votado pelos leitores da revista britânica DJ Mag, líder nas sondagens da área nightlife, fundada em janeiro de 1991.
 
O formulário da votação pública que decorreu nos primeiros meses do ano para definir os 100 melhores Clubs do Mundo - onde também figura a discoteca Lux -, incluía uma nova opção que permitia aos votantes escolher também o festival “número 1” do mundo.
 
Sem margem para dúvidas, o festival Tomorrowland foi o mais escolhido, elevando desta forma o estatuto de evento mais desejado pelo público e que este ano se realiza nos dias 24, 25 e 26 de julho em Boom, na Bélgica. Os bilhetes para esta edição já se encontram esgotados.
 
Avicii, Armin Van Buuren, Hardwell, Sven Vath, Solomun, Alesso e a Orquestra Nacional da Bélgica são alguns dos artistas que irão pisar os diferentes palcos espalhados pelo gigantesco jardim eletrónico. Este ano, uma das grandes novidades é um novo palco destinado a atuações com vinil, apresentado pela Cocoon Recordings e comandado por Sven Vath. 
 
Recorde-se que o aftermovie do festival belga de 2012 é um dos vídeos que os portugueses mais assistem no Youtube.
Publicado em Tomorrowland
1. É um festival que está 'pendurado' de uma árvore 
Tomorrowland é realizado num gigantesco jardim botânico chamado "De Schorre", em Boom. A cidade de Boom situa-se na Bélgica, entre Antuérpia e Bruxelas. Boom significa 'Árvore' em Belga. Foi exatamente por isso, que foi construída uma árvore gigante na 7ª edição do evento (ano 2011).
 
 
2. Os servidores estiveram sobrecarregados
A venda de ingressos pelo mundo teve início às 17 horas do Sábado dia 16 de fevereiro de 2013. No ano passado houve demasiadas pessoas a tentar comprar um bilhete ao mesmo tempo. A empresa de bilhetes 'Timoco', que esteve encarregue da distribuição online não aguentou a pressão, e com isto a organização trocou para a Paylogic assim que se registou a primeira quebra nos servidores da Timoco.
 
 
3. Tomorrowland oferece frescura
As casas de banho espalhadas por todo o evento, incluindo a DreamVille são gratuitas e limpas regularmente. Também dentro do recinto existem 'FreshPoints', que servem para os festivaleiros se refrescar com água. Além disso existem pessoas específicas que, caso lhe seja pedido, poderão colocar nas pessoas desodorizante em spray.
 
 
4. Existe um depósito de drogas fora do recinto
É proibido o uso e tráfico de drogas, bem com a posse dentro do recinto do festival, e da giganteca DreamVille. Antes de entrar, quer seja no recinto do festival ou na área camping, os festivaleiros terão a oportunidade de se livrar das substâncias em caixas especiais, sem qualquer consequência.
 
5. Organização reduz custos de impressão
Este ano não existe bilhetes. A organização enviou para os festivaleiros uma bracelete pessoal do festival que dá acesso à área do evento, bem como à área camping. Isto irá reduzir as filas de entrada, bem como irá melhorar a entrada para o Tomorrowland e Dreamville.
 
 
6. Em tempos conseguias entrar gratuitamente
A primeira edição do Tomorrowland realizou-se em 2005. Durante a edição desse ano, a organização distribui diversos bilhetes grátis para aumentar o número de festivaleiros. Acredites ou não, nessa edição o line-up dos DJs tinha Armin Van Buren, Ferry Corsten e até o holandês Chuckie.
 
7. É o evento mais internacional do Mundo com o maior line-up de sempre
Segundo dados revelados, pessoas provenientes de cerca de 214 países têm presença garantida na 9ª edição, tornando este o evento mais internacional do Mundo. Em 2012, o festival acolheu 180 mil pessoas. Este ano, mais de 230 artistas compõem o line-up dos vários palcos espalhados pelo recinto.
 
 
8. Quando a música pára, não quer dizer que a festa acabou
Antes pelo contrário, durante estes três dias, a festa continua sem parar.
 
 
Parte destas curiosidades foram vividas e captadas na edição 2012 por um festivaleiro.
 
Fonte: exQlusiv.
 
Publicado em Tomorrowland
Têm nacionalidade portuguesa e vão embarcar numa viagem de sonho rumo a Boom, na Bélgica. Destino: Tomorrowland.
 
Por estes dias que antecedem a viagem, o frenesim dispara e são mais que muitas as borboletas presentes no estômago dos nossos seis convidados. São oriundos de Vialonga, Tavira, Vila Nova de Gaia, Portimão, Queluz e Braga. Apesar de terem idades diferentes, partilham todos o mesmo desejo: embarcar numa viagem de sonho.
 
 
NÃO SE EXPLICA, SENTE-SE
 
É a primeira vez que Olga Jerónimo vai ao Tomorrowland, no entanto, o desejo de ir ao evento belga já vem quase desde a primeira edição. Tem 30 anos e é de Vialonga. Conta-nos que este ano os seus melhores amigos lançaram-lhe o desafio e que foi "impossível resistir". Vai com as expectativas "altíssimas" e confessa que viaja 
exatamente com as pessoas que gostaria de ir.
 
O Gustavo Cavaco tem 22 anos, é de Tavira e também será a sua primeira vez no evento. Revela-nos que quer comprovar com os seus próprios olhos "os cenários, os palcos, a loucura do pessoal e a quantidade de pessoas." 
 
De Queluz e com 20 anos vai o Tiago Castro. Poder ver todos os seus DJs favoritos num único local, foi um facto  que pesou na decisão de embarcar até à Bélgica. Já teve esta viagem programada o ano passado, mas entretanto teve outras prioridades. Vai ao Tomorrowland com os seus melhores amigos de infância e o que o desperta mais à atenção no evento, é mesmo "o cartaz e a qualidade de produção do evento." 
 
Pelo segundo ano consecutivo e a representar Braga, vai o Pedro Freitas. Admite que não estava nos seus planos voltar a Boom este ano, porque pretendia ir ao DEFQON 1. "Gostei tanto do ano passado e fiz um grupo de amigos excelente e como muitos deles conseguiram bilhete, não pensei noutra opção a não ser voltar este ano lá", revelou. Questionado sobre a sua experiência anterior, Pedro não teve dúvidas: "O Tomorrowland é sempre uma surpresa em tudo, nenhum dos três dias de festival é igual ao anterior."
 
Em 2012, Nuno Machado não teve sorte e falhou a data de compra dos bilhetes, mas este ano antecipou-se e conseguiu. É de Portimão e confessa que não resistiu 'à chamada': "Tanto a quantidade de palcos como a qualidade do espectáculo durante os três dias e ainda a festa da Dreamville chamam qualquer um a Boom." A música e o ambiente criado à volta do evento e tudo o que se vive neste curto espaço de tempo são os aspectos que lhe despertam mais atenção.
 
Também pela segunda vez vai Tiago Cunha. Com 24 anos e natural de Vila Nova de Gaia, este amante da música electrónica ficou de tal maneira 'maravilhado', que não teve dúvidas quanto ao seu regresso à 'terra do amanhã'. Parte com expectativas elevadas relativamente ao 'Mainstage' deste ano e admite que gostaria de levar consigo os seus amigos mais próximos.
 
 
DE OLHOS POSTOS NO PALCO
 
A oferta é variada e adapta-se facilmente a todos os gostos. Perguntámos aos nossos seis convidados, quais os principais artistas que vão querer ver ao vivo no Tomorrowland, e a opinião surge unânime em alguns nomes da electrónica mundial, como é o caso de Carl Cox, Dimitri Vegas & Like Mike, Hardwell, Tiësto, Nicky Romero, Headhunterz e Armin van Buuren.
 
Além de Pete Tong, Jeff Milles - entre muitos outros - Olga também não quer perder a atuação de Sebastian Ingrosso. Já Gustavo promete ficar na linha da frente, durante as atuações de alguns dos seus artistas favoritos como é o caso de Pryda, Arty, Axwell e Zedd. Tiago Castro nomeia Carl Cox, Headhunterz, Hardwell e Fedde Le Grand como os seus ídolos. Pedro, considera que a pergunta tem uma resposta complicada e ainda não sabe quem vai ver ao vivo, é um caso que irá decidir no momento, principalmente porque alguns artistas atuam à mesma hora em palcos opostos do recinto. "Provavelmente vou ter de optar" refere mencionando Headhunterz, NERVO, Dave Till, Frontliner, Wildstylez, Isaac, Kai Tracid, Coone , Brennan Heart e Yves V como os seus favoritos.
 
Armin van Buuren aparece na primeira posição da ordem de preferências de Nuno - e em seguida outros nomes que crescem de ano para ano como Nicky Romero, W&W até mesmo Krewella. Este festivaleiro se conseguir, pretende ainda passar por todos os palcos, "para aproveitar tudo". Tiago Cunha este ano não tem dúvidas e na sua agenda tem Afrojack, Avicii, Sander Van Doorn, R3hab, Otto Knows entre outros.
 
 
NA MALA, O SÍMBOLO DA NAÇÃO
 
De um modo geral, as malas dos nossos seis convidados, vão carregadas apenas com o essencial. Roupa confortável e produtos de higiene são a preocupação principal, mas obviamente que há espaço para 'extras'. Olga diz-nos que vai levar uma segunda mala cheia de "boa disposição e uma vontade gigante de diversão." O Gustavo é adepto das novas tecnologias e transportará consigo a sua camara GoPro, para captar grandes momentos que jamais irá esquecer. Tiago Castro em tom de brincadeira refere que levará tenda, mas que nem a irá usar. Já o bragantino Pedro opta por levar um sofá insuflável, a mascote 'Jurema', tampões para os ouvidos comprados o ano passado no festival, e uma mão cheia pilhas que facilmente são carregadas com a energia que existe no Tomorrowland. Nuno levará o menos possível na mala e o Tiago Cunha que já é repetente na viagem, não tem dúvidas naquilo que vai levar e até já conhece 'os cantos à casa'.
 
Mas o bom português que se preze, sempre que sai da fronteira, carrega consigo o símbolo máximo da nação e os nossos convidados não são excepção. Todos eles vão transportar com muita estima - e sempre direita - até à Bélgica, a Bandeira Nacional.
 
 
A CRISE TAMBÉM 'PESA' NA CARTEIRA
 
Em tempos de crise, Olga admite que foi difícil criar condições para ir ao evento mas que "com grandes amigos tudo é possível". Para Gustavo a compra não se revelou difícil, salientando que apareceu no momento certo: "Foi numa altura em que tinha bastante trabalho." Tiago Castro refere que "é sempre um custo elevado", mas por outro lado salienta que com "espírito de poupança e cinto apertado tudo se consegue, se se quiser muito."
 
No ano passado, Pedro optou pelo travel pack de avião e, de um modo geral, ficou mais caro do que aquilo que pagou este ano. Apesar de ter economizado alguns euros, o repetente no Tomorrowland considera ter sido difícil criar condições para voltar a Boom, visto que a crise não lhe passou ao lado. Pedro conta-nos que o seu plano de poupança começou logo a 1 de agosto de 2012: "Quando voltei do Tomorrowland e decidi que lá queria voltar, comecei a juntar um euro por dia, e fui desafiando várias pessoas a fazer o mesmo." O habitante da cidade dos Arcebispos salienta que "apesar do dinheiro que juntava todos os dias não chegar para a totalidade do bilhete, serviu para tornar a situação mais fácil." Pedro acrescenta que "independentemente da crise, se temos algo como objetivo, conseguimos realizá-lo, basta poupar noutros tipos de gastos diários que são dispensáveis." Para este jovem de 31 anos tudo não passa de prioridades: "Trocar as férias lá fora ou no Algarve por uma ida ao Tomorrowland, são prioridades, cada um tem as suas, mas depois não se pode queixar."
 
Nuno considera que hoje em dia "é sempre difícil fazerem-se apostas destas" e que também teve de recorrer a um plano de poupança: "Foi um ano inteiro a poupar para que pudesse conseguir estes dias." À semelhança do Gustavo, também Tiago Cunha revela que não foi difícil arranjar condições que o permitissem ir ao evento. No entanto, o jovem de Vila Nova de Gaia admite ter muitos amigos que estão desempregados e que não têm possibilidade de realizar o sonho de ir ao Festival.
 
Publicado em Tomorrowland
Boom, na Bélgica, é uma cidade com menos de 20 mil habitantes. Durante os próximos dias 24, 25 e 26 de julho, a localidade vai receber milhares de festivaleiros unidos por um objetivo: a música eletrónica, vivida nos vários palcos do festival Tomorrowland.
 
A edição deste ano conta com nomes como Alesso, Avicii, David Guetta, Dyro, Nicky Romero, Oliver Heldens, Steve Aoki, Ummet Ozcan, W&W, Armin van Buuren, Axwell /\ Ingrosso, Blasterjaxx, Deorro, Martin Garrix e muitos outros.
 
Pelo segundo ano consecutivo, o Portal 100% DJ foi ao encontro de alguns portugueses que vão embarcar na experiência Tomorrowland e que têm uma única paixão: a música eletrónica.
 

“NÃO É UM FESTIVAL, É UMA RELIGIÃO!”

 
Já tentei explicar a centenas de pessoas. É mais do que um festival, é uma religião! Não se explica, sente-se. Uma vez ‘Tomorrowlander, Tomorrowlander’ até à morte! Estranho? Depois de lá irem vão entender”, são as palavras de João Santos, de 48 anos e natural de Sintra, que parte para o festival belga pela terceira vez. Na sua mala de viagem constam produtos de higiene e roupa prática para ver alguns dos seus artistas favoritos como Coone e Brennan Heart.
 
Em relação às expetativas para a edição deste ano, João afirma que “as lágrimas ameaçam quando começo a pensar só de entrar no avião e ouvir aquela mensagem arrepiante do comandante: ‘flight to Tomorrowland’”. O sintrense considera ainda que “este festival é muito caro, mas é um facto que as pessoas como eu, que adoram electronic dance music (EDM) e apesar da minha idade e de já ter ido duas vezes... ainda vou uma terceira. Isto tem a ver com um facto: o Tomorrowland não é um festival, é uma religião!”.
 
Apesar de achar que Portugal tem falta um evento deste género, João Santos não acredita “que fosse possível um espírito igual ao da Bélgica”.
 

“TENTO NÃO CRIAR EXPETATIVAS”

 
Bruno Alves tem 31 anos e vai ao festival pela primeira vez, diretamente de Vizela. “Tento não criar muitas expetativas para poder ser completamente surpreendido por tudo! Mas como é lógico, são elevadíssimas”, confessou o festivaleiro em exclusivo ao Portal 100% DJ. Na sua mala, além da bandeira nacional, leva a GoPro, telemóvel, óculos de sol e a camisola do seu ídolo: Francesco Totti (jogador do Roma).
 
No festival pretende assistir às atuações de Axwell /\ Ingrosso e Oliver Heldens, e destaca “o ambiente, os palcos que são mágicos, as pessoas e claro, a música”. Em relação a Portugal, Bruno considera que o público não se pode queixar com o que já tem, visto que já existem “eventos que vão decorrendo ao longo do ano e onde podemos ver os melhores DJs do mundo”.
 

“VALE TODOS OS CÊNTIMOS GASTOS”

 

Com 33 anos, Marco Reis parte da Trofa em direção à Bélgica pela segunda vez consecutiva. “Tudo no Tomorrowland é especial. É o festival que promove a magia e o amor. Isso nota-se a cada passo que damos: existe magia no ar e é tudo feito ao pormenor. Não se consegue exprimir em palavras o que é o Tomorrowland”, salientou Marco.
 
As suas expetativas “são sempre elevadas”, principalmente para “ver como será o palco Main Stage”. Na bagagem leva “o essencial”, como a máquina fotográfica e telemóvel “para registar todos os momentos e mais tarde recordar”, comida, bebida, um impermeável e objetos de higiene.
 
“É um festival caríssimo. Temos de poupar um ano inteiro para termos três dias de loucura inesquecível. Mas vale todos os cêntimos gastos. É talvez a maior e melhor memória que teremos para o resto das nossas vidas”, destaca Bruno.
 
O português garante que Portugal não necessita de um festival desta envergadura, pois existe o MEO Sudoeste e outras festas com grandes nomes da música eletrónica, porém, atesta que “o país em si, não inspira confiança para um festival do género”.
 

“É O MAIOR FESTIVAL DO MUNDO”

 
Rui Sá, natural de Braga, tem 22 anos e também é estreante no Tomorrowland, prometendo que vai “aproveitar ao máximo aquele que é o maior festival do mundo. Sentir o ambiente proporcionado pelos artistas e que entusiasma o público e, acima de tudo, conhecer malta que, tal como eu, ‘vive’ a música eletrónica!”.
 
A bandeira portuguesa e a camisola de Steve Angello, o seu “artista de eleição” que não quer perder, vão bem guardadas na mala de viagem. Para conseguir ir à Bélgica, Rui confessa que quem “tem o sonho de ir ao Tomorrowland, que nunca desista desse objetivo, pois mais cedo ou mais tarde, há-de conseguir”, apesar de não ser fácil economicamente.
 

“UM SONHO DO QUAL QUEREMOS FAZER PARTE”

 
Depois de viajar até ao Ultra Music Festival de Miami e Ultra Europe na Croácia, Cristina Lima parte agora para o Tomorrowland pela segunda vez. A portuguesa de 31 anos e natural do Porto confessou estar “bastante ansiosa por ver o Main Stage” e afirma que os organizadores do evento “vendem um sonho do qual queremos fazer parte”.
 
Dois pares de sapatilhas e uma câmara fotográfica “para captar os melhores momentos” são os objetos essenciais que destacou em exclusivo ao Portal 100% DJ. Após ver Tiesto no Ultra Europe, Cristina está “curiosa por vê-lo no Tomorrowland”.
 
“Em Portugal fazem-se festivais à medida das mentalidades. Neste momento temos bons festivais, com bons cabeças de cartaz de EDM”, respondeu a portuense quando questionada sobre a falta de um festival do género no nosso país. Para viajar até Boom, “desejar apenas não chega, é preciso querer. Quando se quer algo temos de fazer opções, ir menos vezes ao café, despender menos dinheiro na noite... para quando chegar a hora temos tudo a postos para comprar o sonho!” confessou Cristina Lima.
 

“É A DISNEYLAND PARA ADULTOS!”

 
Laëtitia Esteves, de 29 anos e natural de Guimarães, viaja pela terceira vez consecutiva até Boom e espera voltar a “ser surpreendida com a magia que se respira durante aqueles três dias”, destacando ainda “um dos momentos marcantes e mais emocionantes” de cada ano como “a descoberta do Main stage”.
 
“Na realidade, tudo é especial. Eu costumo dizer que não se consegue descrever, é preciso vivê-lo e toda a gente deveria de lá ir pelo menos uma vez na vida. Tudo é pensado ao pormenor de forma a marcar as nossas vidas para sempre. E marca mesmo!”, confessou Laëtitia.
 
A amante de EDM destaca ainda que “a música é sem dúvida o ponto alto do festival com os seus inúmeros artistas de renome internacional. Mas a decoração, a organização, o ambiente que se vive... é a Disneyland para adultos! São mais de 200 mil pessoas vindas dos quatro cantos do mundo com a mesma paixão. Não interessa a cor, raça, idade, sexo e nacionalidade, porque no fundo a música une-nos”.
 
Na mala de viagem não vai poder faltar a bandeira nacional, roupas leves, calçado confortável, óculos de sol, protetor solar e a camisola do seu ídolo, Alesso. Quando questionada sobre que atuações mais deseja assistir, Laëtitia salienta Alesso, Armin van Buuren, Steve Angello e Axwell /\ Ingrosso, deixando ainda uma sugestão à organização: “um dia gostava de ver Pete Tha Zouk no Tomorrowland. É o meu ídolo nacional”.
 
Relativamente aos seus gostos musicais, a vimaranense considera que Portugal tem falta de um festival como o Tomorrowland, mas tem dúvidas em relação à adesão das pessoas. E porquê? “A entrada para o Tomorrowland é cerca de três vezes mais cara do que a de um MEO Sudoeste” e “neste momento está enraizada uma ‘onda’ de Kizomba no nosso país. As casas foram praticamente obrigadas a apostarem nessa ‘onda’ porque é o que se vende”.
 
O investimento para uma aventura como estas não é “nada fácil”. “Termina um Tomorrowland e já estamos a poupar para o próximo, porque os bilhetes são vendidos cerca de seis meses antes da realização do festival. Fica caro pelo facto de serem apenas três dias, mas vale cada cêntimo investido”, confessou Laëtitia Esteves ao Portal 100% DJ.

 

{youtube}NtDG-Cnj-pw{/youtube}

 

Publicado em Tomorrowland
Há imagens e atitudes que nos deixam surpreendidos mesmo até boquiabertos. No Festival Tomorrowland - que decorreu nos dois últimos fins-de-semana - as surpresas são uma constante e quando menos esperamos, eis que...
 
O que faz o primeiro-ministro Elio Di Rupo no Tomorrowland? Uma pergunta com inúmeras respostas: diverte-se, convive com as pessoas, orgulha-se do evento que tem no seu país, tira (muitas) selfies e comprova com os seus próprios olhos de que está no maior festival de música eletrónica de sempre. 
 
A sua visita surpresa não passou despercebida e foram vários os festivaleiros que quiseram registar o momento com as tão famosas selfies. Esta atitude de convívio e descontração do ilustre político está a revelar-se viral nas redes sociais, sitio onde Elio Di Rupo, de 63 anos, partilhou a sua presença no festival que durante seis dias, deu vida ao gigantesco parque natural De Schorre, em Boom, na Bélgica.
 
E tu, já imaginaste o primeiro-ministro de Portugal num festival de música eletrónica? (O "Paulinho das Feiras" não conta.)
 
 
 
Publicado em Tomorrowland
Os ingressos para o Tomorrowland estão praticamente esgotados e mais uma vez o Festival belga está prestes a aumentar a lista dos seus recordes. Se ainda não adquiriste o teu bilhete, ainda estás a tempo (!), pois só existe em Portugal e em número limitado, os pacotes “Global Journey” que incluem o tão desejado bilhete de acesso, voo, estadia e transferes. Tudo isto com acesso ao campismo pelo preço aproximado de 918 euros (taxas incluídas) desde o Porto, Lisboa e Faro.
 
Milhares de pessoas dos quatro cantos do mundo vão rumar até Boom, na Bélgica, nos dias 21, 22, 23 e 28, 29 e 30 de julho, e segundo Laëtitia Esteves, responsável pela “Tomorrowland Crew Portugal”, o nosso país estará representado por mais de uma centena de festivaleiros. 
 
O cartaz para esta edição de dois fins-de-semana ainda está a ser divulgado, e até ao momento já conta com vários nomes da música eletrónica como Armin van Buuren, Oliver Heldens, Martin Garrix, Dimitri Vegas & Like Mike, Deadmau5, Marshmello e David Guetta, Sven Väth, Ricardo Villalobos, Seth Troxler, Luciano e Kerri Chandler.
 
 
Publicado em Tomorrowland
Pág. 1 de 9
100% DJ. Projeto editorial independente cujos valores se guiam pelo profissionalismo, isenção e criatividade, tendo como base de trabalho toda a envolvente da noite nacional e internacional, 365 dias online.

Newsletter

Recebe novidades e conteúdos exclusivos no teu e-mail.