22-04-2019

  Diretor Ivo Moreira | Periodicidade Diária

Sobre Nós  |  Fala Connosco     

terça, 15 janeiro 2019 22:51

Kraftwerk confirmados no EDP Cool Jazz

O famoso grupo alemão de música eletrónica está de volta a Portugal. Os Kraftwerk são a mais recente confirmação para o festival EDP Cool Jazz, que vai decorrer em Cascais nos dias 9, 10, 16, 20, 24, 25 e 31 de julho.
 
A atuação está inserida na atual digressão dos artistas, que proporcionam um espetáculo único com animações em três dimensões. A última vez que os Kraftwerk estiveram em Portugal foi em 2017, no festival NEOPOP.
 
O espetáculo tem data marcada para o dia 31 de julho, no Hipódromo Manuel Possolo. Os bilhetes encontram-se à venda nos locais habituais com preços entre 45 e os 55 euros.
 
 
Publicado em Festivais
O festival NEOPOP, que vai decorrer entre os dias 7 e 10 de agosto em Viana do Castelo acaba de ganhar as suas primeiras confirmações que irão subir aos quatro palcos do evento.
 
Richie Hawtin, Underworld, 2Jack4U, Amelie Lens, Ben Klock, DVS1, John Digweed, Lokier, Maceo Plex, Rebekah, Surgeon e The Advent foram os primeiros nomes anunciados pela organização.
 
Os bilhetes já se encontram à venda na Made Of You Tickets a preços entre os 85 e os 175 euros.
 
 
Publicado em Festivais
Nova Batida é o nome do novo festival de música e arte que chega a Lisboa, nos dias 14 e 15 de setembro, no LX Factory e no Village Underground Lisboa. O evento é organizado pela Soundcrash, uma prestigiada promotora de Londres e já tem line-up completo.
 
O cartaz da primeira edição do Nova Batida é composto por Little Dragon, Mount Kimbie, Maribou State, Seun Kuti, Max Cooper, MNDSGN, George Fitzgerald, Gilles Peterson, Peanut Butter Wolf, Riot (Buraka Som Sistema), Anchorsong, DJ Marfox, Connie Constance, DJ Marky, Rita Maia, Owiny Sigoma Soundsystem, Mafalda, Lefto, Yazmin Lacey, Camilla Fuchs, Izem, Octa Push, Howsons Groove, Blaya, Cervo, Miki Mak, La Flama Blanca, Fiesta Bombarada, Simply Rockers Soundsystem, Afriquoi DJ, Stamp the Wax Djs e Tuckshop Djs.
 
Os bilhetes encontram-se à venda no Resident Advisor com preços entre a partir dos 65 euros.
 
Publicado em Festivais
O maior sunset de sempre, que vai decorrer entre os dias 6 e 8 de julho na Figueira da Foz, divulgou hoje o primeiro nome confirmado para a edição deste ano. Tratam-se dos holandeses Yellow Claw, que sobem ao palco do RFM SOMNII no dia 6 de julho.
 
A dupla de música eletrónica regressa a Portugal para apresentar o segundo álbum de originais, intitulado de “Los Amsterdam”, aclamado pela crítica especializada.
 
A organização do festival de música eletrónica promete o anúncio de novos artistas para breve. A edição do ano passado do RFM SOMNII contou com a presença de mais de 100 mil festivaleiros.
 
Os bilhetes já se encontram à venda nos locais habituais a preços entre os 13,50 e os 90 euros.
 
Publicado em Festivais
Niles Hollowell-Dhar, mais conhecido como KSHMR, é um dos cabeças de cartaz da edição deste ano do festival Dancefloor, que vai decorrer pela primeira vez em Braga, no Altice Forum, nos dias 26 e 27 de junho.
 
Recentemente, o artista lançou a faixa “No Regrets”, em colaboração com Yves V e Krewella, que teve a aclamação da crítica especializada.
 
KSHMR junta-se assim ao line-up já composto por Yellow Claw, Ran-D, Deorro e a dupla D-Block & S-Te-Fan. Os bilhetes já se encontram à venda nos locais habituais com preços entre os 16 e os 38 euros.
 
Publicado em Festivais
O DJ e produtor Steve Aoki é o primeiro artista anunciado para fazer parte do cartaz da edição deste ano da EDP Beach Party, que vai decorrer nos dias 29 e 30 de junho, na Praia do Aterro Norte, em Matosinhos.
 
Steve Aoki é conhecido pelos seus espetáculos repletos de energia, que incluem, por vezes, o lançamento de bolos. O fundador da Dim Mak tem presença habitual em Portugal, como já aconteceu no festival MEO Sudoeste e Rock In Rio Lisboa.
 
A organização do festival promete grandes momentos no evento deste ano, com mais artistas a anunciar em breve.
 
Os bilhetes já estão à venda a preços entre os 17 e os 70 euros, incluindo o Fã Pack Fnac a 37 euros que inclui também um bilhete para os Melhores do Ano da rádio Nova Era.
 
Publicado em Festivais
O festival MEO Sudoeste, que decorreu no mês passado na Zambujeira do Mar, foi o grande evento de música mais mediático em agosto, segundo um estudo feito pela Cision.
 
O estudo “Maratona dos Festivais de Verão – Ranking Cision” analisou o desempenho mediático de vários festivais, com base no número de artigos noticiosos e o espaço e tempo ocupados pelos mesmos na comunicação social. A análise foi feira a mais de 2000 meios de televisão, rádio, imprensa e online.
 
Segundo a revista Blitz, o MEO Sudoeste foi referido em 795 notícias, seguido pelo Vodafone Paredes de Coura com 1048 e o Sol da Caparica com 462. Entre janeiro e agosto, o NOS Alive foi o mais mediático.
 
Confere abaixo a lista dos festivais mais mediáticos no mês de agosto:
 
  • 1 – MEO Sudoeste
  • 2 – Vodafone Paredes de Coura
  • 3 – Sol da Caparica
  • 4 – EDP Cool Jazz
  • 5 – NOS Alive
  • 6 – Super Bock Super Rock
  • 7 – NOS Primavera Sound
  • 8 – MEO Marés Vivas
  • 9 – Sumol Summer Fest
 
{youtube}aoHL1RR4a38{/youtube}
Publicado em Festivais
É um dos nomes da dance scene nacional que todos devem ouvir, ver e lembrar. Com uma carreira além fronteiras, Moullinex pisou o palco Music Valley na edição deste ano do Rock in Rio Lisboa numa atuação energética que pôs todos os presentes a dançar. O Portal 100% DJ esteve à conversa com o artista português nos bastidores do  evento e além da sua carreira, falou-nos sobre as suas parcerias e ainda do seu novo tema editado pela famosa Majestic Casual.
 
Como surgiu a oportunidade de criares remixes para os Two Door Cinema Club ou Cut Copy?
Comecei por fazer remixes não oficiais. Colocava-os online e comecei a ter alguma atenção em blogs, com pedidos para remixes oficiais. O primeiro grande remix foi o dos Cut Copy e mudou muita coisa, começaram a chamar-me aqui e ali para tocar e fazer remisturas. Com os Two Door Cinema Club surgiu nesse mesmo contexto, foi a editora deles que fez o convite. De facto, fiquei muito contente com esse início, foi uma grande ajuda para tudo o que faço agora.
 
Juntamente com Xinobi, és proprietário da editora Discotexas e já trabalharam muitas vezes juntos. O que vos ligou?
Desde o início do projeto Moullinex que eu trabalho com o Bruno (Xinobi), em “modo ping-pong”. Na altura em que eu lhe comecei a falar foi quando ele estava numa banda de rock português, a Vicious Five, que eu gostava muito e quis fazer uma remistura deles. Quem me respondeu ao pedido foi o Xinobi, que era o guitarrista. A partir daí começámos o nosso processo de “ping-pong” que nos motivou muito e então fazia todo o sentido criar a editora. Nós somos praticamente irmãos e vejo-o como um irmão mais velho e o projeto da editora acabou por fazer todo o sentido, para podermos editar a nossa própria música com aquela excitação da ingenuidade, de achar que era tudo muito fácil. É claro que nem sempre é. Fazemos edições digitais e físicas, em vinil e CD, mas editar música digitalmente hoje é muito fácil. Temos a sorte de ter muita gente por todo o mundo que nos apoia.
 
 
Como é aceitar um convite de pisar palcos de grandes festivais como o NOS Primavera Sound ou o Rock in Rio?
É com muito empenho, sobretudo numa altura em que me colocam a tocar em horários nobres e então é um privilégio muito grande. Normalmente respondo a estes desafios com muito trabalho e quero sempre dar o melhor de mim e o melhor espetáculo possível.
 
E o público adere, certamente...
Sim. Tem sido assim e é muito bom sentir esse carinho.
 
Fala-nos do teu tema mais recente, “Dream On”, editado pela Majestic Casual.
Essa editora começou como um canal de Youtube, normalmente com uma fotografia nos vídeos de uma menina bonita ou de um pôr-do-sol, mas depois ficou associada a um certo estilo de música mais chill e alguma eletrónica mais etérea. Na altura, eu tinha esse tema terminado e queria editá-lo o mais rápido possível. A editora mostrou interesse imediato, uma vez que já tinham publicado alguns temas meus e decidimos experimentar. Não queria ter a pressão de associar a música a um álbum ou numa edição mais longa. Tem corrido muito bem. Estou contente.
 
 
O que podes desvendar acerca da tua carreira a curto prazo?
Ainda estou a tocar muito este álbum que saiu em outubro. Acho que funciona muito bem em espetáculo ao vivo com banda e o Ghettoven a interpretar as diferentes personagens que são os cantores convidados. Estou a trabalhar em faixas novas, apesar de ainda não saber se serão apenas singles ou se irei incluir num novo álbum. Tenho uma linha de montagem quase alinhada de coisas para sair e não quero estar à espera de ter 20 músicas prontas para editar um álbum. Vou lançando músicas à medida que elas estiverem prontas e se for caso disso, editá-las. Se depois fizer sentido, ou não, incluí-las num álbum logo decido. Mas, por causa de vir também do mundo da pista, gosto muito de álbuns porque cresci a ouvir artistas de álbuns mas, também venho do mundo das 12 polegadas e faz sentido que as coisas saiam depressa. É uma tirania ter uma música pronta e ter de esperar 5 ou 6 meses para que elas saiam e então gosto de subverter esse processo. Como somos donos da nossa própria editora e donos do nosso destino, temos recursos para o fazer. É um privilegio, claro.
 
Que mensagem gostarias de deixar aos leitores e seguidores do Portal 100% DJ?
Continuem a apoiar a música de dança feita em Portugal. Acho que estamos num momento muito saudável da música de dança portuguesa e é bom sentir isso tanto a falar com público mais jovem como os da velha guarda. Apesar de já não me sentir desta geração, admiro os dois lados e sinto-me um bocado no meio disto tudo. É bom sentir que estamos a viver um momento muito saudável e os artistas estão muito bem representados nos festivais nacionais e internacionais. Para mim, é um privilégio que haja também pessoas interessadas em cobrirem o que está a acontecer, como vocês, e desejo o meu maior apoio para o vosso trabalho.
 

Publicado em Entrevistas
Os Iberian Festival Awards decorreram no passado dia 13 de março, no Teatro Afundadion em Vigo (Espanha) e divulgaram os vencedores da edição deste ano, numa cerimónia inserida no Talkfest – International Music Festivals Forum.
 
Entre os grandes vencedores da noite organizada pela APORFEST constam os conhecidos festivais Lisboa Eletrónica, NEOPOP, Festival Académico de Lisboa, Festival F, entre muitos outros.
 
Confere abaixo todos os vencedores:
 
- Best New Festival
National Winner  - Artes à Vila (PT)
Winner – O Son do Camiño (ES)
 
- Best Festivity
National Winner  - Semana Grande de San Sebastián (ES)
Winner – Expofacic (PT)
 
- Contribution to Sustainability
National Winner  - Noches del Botánico (ES)
Winner – Festival Med (PT)
 
- Best Indoor Festival
National Winner  - Bime Live (ES)
Winner – Lisboa Electrónica (PT)
 
- Best Use of Technology
National Winner  - See Tickets (PT/ES)
Winner – Mb Way (PT)
 
- Best Hosting and Reception
National Winner  - Bons Sons (PT)
Winner – Bilbao BBK Live (ES)
 
- Best Infrastructure
National Winner  - MIMO Festival (PT)
Winner – Rototom Sunsplash (ES)
 
- Best Small Festival
National Winner  - Sinsal Son Estrella Galicia (ES)
Winner – Rodellus (PT)
 
- Best Media Partner
National Winner  - Antena 3 (PT)
Winner – Mondo Sonoro (ES)
 
- Best Line-up powered by ArtCor Light
National Winner  - EdpCoolJazz (PT)
Winner – Resurrection Fest Estrella Galicia (ES)
 
- Best Communication
National Winner  - Low Festival (ES)
Winner – Neopop (PT)
 
- Best Academic Festival
National Winner  - Nochevieja Universitaria Salamanca (ES)
Winner – Festival Académico de Lisboa (PT)
 
- Best Live Performance (Int.)
National Winner  - David Byrne - EdpCoolJazz (PT)
Winner – Lenny Kravitz - O Son do Camiño (ES)
 
- Best Cultural Programme
National Winner  - FMM Sines (PT)
Winner – Rototom Sunsplash (ES)
 
- Best Non-Music Festival
National Winner  - Poetas (ES)
Winner – Serralves em Festa (PT)
 
- Best Brand Activation
National Winner  - Toyota Caetano (PT)
Winner – Ribera del Duero/Sonorama Ribera (ES)
 
- Best Medium-Sized Festival
National Winner  - Arrecife en Vivo (ES)
Winner – Bons Sons (PT)
 
- Best Touristic Promotion
National Winner  - Wos Festival (ES)
Winner – FMM Sines (PT)
 
- Best Service Provider
National Winner  - Cision (PT)
Winner – Idasfest (ES)
 
- Best Lusophone and Hispanic Festival
Winner – Festival F (PT)
 
- Best Live Performance (PT/ES)
National Winner  - Bunbury - Mundaka Festival (ES)
Winner – Bezegol - MUSA Cascais (PT)
 
- Best Major Festival powered by See Tickets
National Winner  - FMM Sines (PT)
Winner – Bilbao BBK Live (ES)
 
- Excellence Award
Winner – Luís Ferreira 
 
Publicado em Eventos
O evento açoreano RFM Beach Power está de volta no próximo dia 28 de julho, na Ribeira Grande, e conta com nomes de peso da música eletrónica internacional no cartaz deste ano.
 
Firebeatz, Gregor Salto, Joe Stone, Rich & Mendes, Pedro Cazanova e André N sobem ao palco principal do evento, enquanto que Sara Cruz Trio, Soundprofile, Tellmus, DJ Eurik, DJ Matti e Disko Groovers vão estar presentes na NOS Lounge Área.
 
Este ano o recinto tem o dobro do tamanho, com uma belíssima vista para o mar de cortar a respiração. Os bilhetes encontram-se à venda na Bilheteira Online e nos CTT.
 
 

 

Publicado em Festivais
Pág. 1 de 14
100% DJ. Projeto editorial independente cujos valores se guiam pelo profissionalismo, isenção e criatividade, tendo como base de trabalho toda a envolvente da noite nacional e internacional, 365 dias online.

Newsletter

Recebe novidades e conteúdos exclusivos no teu e-mail.