06-07-2020
  Diretor Ivo Moreira  \  Periodicidade Diária
A realização de festivais de música está proibida em Portugal até 30 de setembro, anunciou hoje o Governo, após reunião do Conselho de Ministros.

"Neste contexto, impõe-se a proibição de realização de festivais de música, até 30 de setembro de 2020, e a adoção de um regime de caráter excecional dirigido aos festivais de música que não se possam realizar no lugar, dia ou hora agendados, em virtude da pandemia", lê-se no comunicado do Conselho de Ministros, hoje divulgado.

O mesmo comunicado refere que para os espetáculos entre 28 de fevereiro e 30 de setembro de 2020 que não se realizem devido à pandemia da COVID-19 está prevista "a emissão de um vale de igual valor ao preço do bilhete de ingresso pago, garantindo-se os direitos dos consumidores".

As duas decisões, que serão ainda submetidas à apreciação da Assembleia da República, incluem-se nas "medidas excecionais e temporárias de resposta à pandemia da doença COVID-19 no âmbito cultural e artístico, em especial quanto aos festivais de música".

A proposta de lei hoje anunciada vem colocar um ponto final nas dúvidas sobre possíveis adiamentos ou cancelamentos das edições deste ano das centenas de festivais de música que se realizam em Portugal entre junho e setembro.

Ainda antes da decisão do Governo, já o Rock in Rio Lisboa, agendado para junho, o Boom Festival, que deveria acontecer em Idanha-a-Nova entre 28 de julho e 04 de agosto, e o Festival de Músicas do Mundo, marcado para o final de julho em Sines, entre outros, tinham anunciado o cancelamento das edições deste ano, comprometendo-se a regressar em 2021.

A proibição do Governo abrange, entre muitos outros, o CoolJazz, NOS Alive, Super Bock Super Rock, Marés Vivas, MEO Sudoeste, Bons Sons, Paredes de Coura, Vilar de Mouros, Galp Beach Party, RFM Somnii e o Festival F.
Publicado em Festivais
Depois de aftermovies e documentários, chegou a vez do maior festival do mundo lançar um filme. O Tomorrowland vai estrear no próximo dia 26 de novembro o filme “This Is Was Tomorrow”, na Arena Sportpaleis, na Bélgica.
 
São esperadas mais de 20 mil pessoas na estreia da longa metragem, que promete mostrar os melhores momentos da edição deste ano das diferentes edições do festival e do “People Of Tomorrow”. O cenário do local vai ser diferente, com efeitos especiais e vai contar ainda com a Orquestra Nacional da Bélgica, que este ano também pisou o palco do Tomorrowland.
 
Os bilhetes para a sessão de cinema vão ser colocados à venda no próximo dia 5 de outubro no site oficial do festival, com preços entre os 35 e os 43 euros (mais 5 euros de taxas de serviço).
 
{youtube}O49pbIFsDT8{/youtube}
Publicado em Tomorrowland
Um pouco por toda a Europa, a época de festivais está ao rubro e a Holanda – em concreto a cidade de Haarlemmermeer - não é exceção, já que este fim-de-semana vai receber uma nova edição do Mysteryland, um dos maiores festivais de música eletrónica a nível internacional, e que desde 1993 é produzido pela gigante produtora ID&T. Este ano o palco do festival holandês será ocupado por nomes como Don Diablo, Afrojack, Diplo e muitos outros.
 
Este festival já esteve presente em outros países, como os Estados Unidos da América e o Chile, depois de mais de 20 edições na Holanda.
 
Quando é realizado um grande evento internacional de música eletrónica, é certo que no meio da multidão vão estar presentes festivaleiros portugueses. Como já vem sendo hábito nas reportagens sobre os principais festivais eletrónicos, o Portal 100% DJ falou em exclusivo com alguns festivaleiros que vão embarcar na aventura do Mysteryland, representando desta forma o nosso país.
 
João Pedro Vicente tem 49 anos e viaja para Haarlemmermeer com o intuito de “ouvir boa música e desfrutar simplesmente do ambiente.” Depois de três anos a marcar presença no Festival Tomorrowland, o festivaleiro de Agualva decidiu este ano conhecer outros dois festivais, e depois de procurar por alternativas ao festival belga, optou pelo Electric Love e pelo Mysteryland.  
 
João Pedro pretende ficar na fila da frente do famoso palco QDance onde, e como habitualmente, o hardstyle estará em grande destaque. 
 
“Portugal merece mesmo um festival deste género, mas suspeito que ainda podemos não estar preparados para isto. A verdade é que a média de idades nestes festivais (no estrangeiro) é muito mais alta que em Portugal. Penso que o ambiente não é o mesmo” refere o festivaleiro. 
 
 
Com as expectativas “muito altas” e a representar o sexo forte, estará Mariana Malcato, que parte de Lisboa com destino ao Mysteryland, acreditando que o evento “vai ser único e que não irá desiludir”. Para Mariana, todos os pormenores contam “desde a organização, o recinto, a decoração, os palcos, as pessoas e claro, a música”.
 
Depois de ir ao Tomorrowland durante dois anos consecutivos (2014 e 2015), Mariana reconheceu que “estava na altura de experimentar um festival novo”, e o facto do Mysteryland poder ser considerado o ‘pai’ do Tomorrowland “teve o seu peso na escolha. E ainda, a música, o espírito único e extravagante também foram fatores importantes” remata.
 
Martin Garrix é o artista que mais quer ver, no entanto, a festivaleira também está curiosa para assistir à atuação de “Laidback Luke e rever Coone e Brennan heart - dois artistas que há um ano atrás não conhecia mas que me surpreenderam muito.”
 
Mariana considera que "Portugal tem os requisitos necessários para receber um grande festival (clima, espaço, infraestruturas), e até fazemos muitos”, no entanto e na sua opinião “o que falta é o espírito festivaleiro e o verdadeiro gosto pelo estilo de música que em nada iguala os holandeses.”
 
 
Habituado a estas andanças e natural de Sintra, João Santos não esconde as suas expectativas “muito altas”. O festivaleiro refere mesmo que “na Holanda não se brinca e vindo dos mesmos produtores do Tomorrowland espero algo muito bom, mais pequeno mas cheio de qualidade.”
 
A decisão de viajar até ao festival de música eletrónica mais antigo da Europa não foi fácil e teve de escolher entre duas opções. “Depois de ter ido ao Ultra Miami, em março, ficou mais difícil fazer contas, quer aos dias de férias, quer ao dinheiro necessário... Com a hipótese do Tomorrowland e Electric Love afastados devido ao trabalho, rapidamente fiquei com a opção do Mysteryland ou do Creamfields - optei pela primeira! De entre vários motivos que pesaram na decisão, destaco o cartaz variado e não muito saturado (que nem sempre é bom) e o preço acessível, assim como o fator idade.”
 
Sobre os artistas que mais quer ver, o português de 23 anos, sublinha “Brennan Heart, Coone e Wildstylez, sem esquecer o grande Dave Clark”.
 
Sobre se o nosso país merece um festival do género, João Santos considera que há muita coisa a mudar antes disso acontecer. “Merece, mas não para já. Não enquanto o nosso público não souber estar nem respeitar um festival. Muita coisa tem de mudar. É pena porque considero que temos tudo, mas mesmo tudo para poder apostar numa coisa em grande. Para já, penso que não resultaria.”
 
 
 
Publicado em Reportagens
A organização do Rock in Rio-Lisboa acaba de anunciar o plano de mobilidade para a 8.ª edição do festival que, este ano, conta com número recorde de operadores, prolongamento de horários nos principais serviços urbanos e maior abrangência nacional. Abreu, Budget, BusUp, Carris, Cityrama, CP (Urbanos e Longo-Curso), Fertagus, Metro de Lisboa, mytaxi, Transtejo e Soflusa e Rede Expressos juntam-se, assim, numa mega operação que visa, em simultâneo, incentivar os visitantes da Cidade do Rock a deixarem os carros em casa.

Com o objetivo de facilitar o acesso e saída do recinto, num evento que contou com mais de 300 mil pessoas na sua última edição em Lisboa, os operadores envolvidos neste plano oferecem packs e condições especiais para a deslocação dos fãs, bem como o reforço dos serviços urbanos habituais. O Metropolitano de Lisboa alargará os seus serviços nos dias do festival até às 3 horas da madrugada, as viagens nos comboios urbanos CP Lisboa da linha de Cascais e de Sintra serão gratuitas mediante a apresentação do bilhete para o festival, enquanto a Fertagus oferece o estacionamento nos seus parques automóveis ao longo das estações da margem sul. Além destas vantagens, a mytaxi vai, pela primeira vez, assegurar táxis coletivos na cidade de Lisboa a preços fixos e a organização do Rock in Rio-Lisboa colocará em circulação um shuttle com partidas de pontos estratégicos na envolvente de Lisboa que levará os fãs até à porta da Cidade do Rock pelo valor de 12 euros (ida e volta).

Para Roberta Medina, Vice-Presidente Executiva do Rock in Rio, "esta será a edição do festival com mais soluções de mobilidade para os nossos fãs. Acreditamos que o trabalho desenvolvido com estes operadores e empresas parceiras vai resultar numa maior adesão ao uso dos transportes coletivos, em detrimento do transporte individual, em linha com o nosso compromisso na construção de um mundo mais sustentável."

Metropolitano de Lisboa
Nos dias 23, 24, 29 e 30 de junho estará operacional até às 03h00, com 4 linhas abertas e cerca de 30 estações, com metros a sair a cada 6 minutos.

CP-Urbanos
Ao apresentar bilhete para o Rock in Rio-Lisboa - nas portas de acesso e a bordo dos comboios -, a CP oferece a utilização dos serviços nos Comboios Urbanos de Lisboa e nos comboios especiais do Cais do Sodré para Cascais e de Oriente/Roma-Areeiro para Sintra. Haverá ainda horários especiais com as últimas partidas às 02h40 (Lisboa Oriente), 02h47 (Roma-Areeiro em direção a Sintra - paragem em todas as estações) e 03h00 (Cais do Sodré em direção a Cascais - paragem em todas as estações).

CP Longo-Curso
O já famoso pack ROCKCard CP inclui bilhete para o evento, viagem de comboio intercidades ida e volta para Lisboa Oriente e transfer de autocarro Gare do Oriente – Cidade do Rock – Gare do Oriente. Estes pacotes têm um preço de 84 euros (partidas da Zona Centro) e 89 euros (partidas da Zona Norte). Na Linha do Norte a CP assegura, ainda, comboios especiais na madrugada seguinte a cada dia de evento, com partida de Lisboa Oriente e destino a Porto Campanhã.
CP Intercidades, InterRegionais e Regionais
Em todos os serviços CP Intercidades, InterRegionais e Regionais, é também possível usufruir de um desconto de 30% na viagem, mediante apresentação do bilhete Rock in Rio-Lisboa.

mytaxi
A aplicação para serviços de táxi, pretende oferecer uma forma de mobilidade simples e cómoda para os fãs se deslocarem de e para a Cidade do Rock. Basta descarregar a aplicação e sugere-se a reserva antecipada do serviço, selecionando os pontos de referência mytaxi disponíveis à volta do recinto. Haverá ainda táxis colectivos na cidade de Lisboa a preços fixos para deslocações até ao recinto e com partida deste.

BusUp
Através desta será possível escolher entre uma das rotas pré-definidas ou propor novas rotas que sejam mais convenientes. Uma nova forma de transporte coletivo, cómodo e sustentável.

Shuttle BusUp
A BusUp será, também, responsável pela operação do shuttle Rock in Rio-Lisboa com partidas em pontos estratégicos na envolvente da capital, nomeadamente Cascais Villa, Beloura Shopping, Oeiras Parque, Strada Outlet e Forum Montijo. Este transporte leva os fãs até à porta da Cidade do Rock por 12 euros (ida e volta), com partidas às 11h00, 14h00, 17h00 e 20h00, e regresso às 00h30, 01h00 e 02h30. 

Fertagus
Nos dias de Rock in Rio-Lisboa, a Fertagus vai disponibilizar um comboio com horários especiais da estação Roma-Areeiro e destino a Setúbal, efetuando paragens em todas as estações a partir do Pragal. As partidas estão marcadas para a 01h45 nos dias 23, 24 e 30 de junho, e para a 01h28 no dia 29 de junho. 
Além disso, ao apresentar bilhete para o festival na bilheteira da Fertagus, na compra de uma viagem ida e volta a Fertagus oferece o estacionamento.

Transtejo e Soflusa
As duas entidades irão operar os trajetos Cais do Sodré-Cacilhas (com o último barco a sair à 01h40) e Terreiro do Paço-Barreiro (com o último barco às 02h00).

Rede Expressos
Para quem reside fora de Lisboa, a Rede Expressos oferece mais de 250 pontos de partida nacionais em direção a Lisboa. Mediante a apresentação de bilhete Rock in Rio-Lisboa, os passageiros terão direito a 25% de desconto nas viagens nacionais. 

Abreu
A Agência irá transportar os fãs de Braga, Guimarães, Porto, Aveiro, Coimbra e Algarve. Por 79 euros é possível adquirir o pack Rock in Rio Express que inclui o bilhete para entrar na Cidade do Rock e transporte ida e volta para uma das cidades referidas.

Budget
A pensar nas famílias – público prioritário neste serviço -, os shutles Budget vão realizar o trajeto da Estação Roma-Areeiro até à Cidade do Rock.

Carris
A Carris irá assegurar vários trajetos que permitem a deslocação até ao recinto. Haverá autocarros a partir de quatro carreiras do lado de Chelas e três carreiras do lado da Av. Almirante Gago. A partir das 23h30, entra em funcionamento a Rede da Madrugada com o 208 a operar entre o Cais do Sodré e a Estação do Oriente.

Cityrama
A Cityrama oferece 25% de desconto para todos os portadores de bilhete Rock in Rio-Lisboa, no serviço de shuttle com partidas de Marquês de Pombal, Sete Rios e Cidade do Rock, nos seguintes horários: 12h00 – 20h00; 23h00 – 02h00. O preço é de 12,50 euros no local ou 10 euros se adquirido atempadamente. 

Eu Vou de Bicicleta
Em parceria com a Cofidis, o Rock In Rio disponibiliza um Bike Park para que todos os ciclistas possam deixar as suas bicicletas enquanto desfrutam do evento. 

Cooltra/eCooltra
Esta parceria contempla soluções com scooters elétricas, um pack de aluguer de mota exclusivo para os festivaleiros (um dia por 24,90 eurps ou por 2 dias por 49,90 euros, ambas as opções com capacete e top case incluídos), minutos grátis para aluguer através da eCooltra, estacionamento reservado para scooters do grupo Cooltra e apoio a toda a organização antes e durante o evento.
Publicado em Rock in Rio
segunda, 19 março 2012 19:28

Rock in Rio 'acorda' Portugal

A organização do maior evento de música e entretenimento do mundo apresenta “Wake Up Portugal”, uma campanha multimeios gravada no Brasil que já se encontra a circular em vários suportes.
 
O filme “Wake Up Portugal” é protagonizado pelos brasileiros Sepultura e pelos franceses Tambours du Bronx, dupla que atuará no Palco Mundo no dia 25 de maio, e foi gravado numa das melhores vistas do Rio de Janeiro, o Mirante Dona Martha. Neste local, a banda brasileira é rodeada pelos franceses e seus tambores, num ambiente portentoso onde o claim “Wake Up Portugal” é entoado em alto e bom som, relembrando a todos que o Rock in Rio-Lisboa está de regresso com toda a sua força.

Esta campanha marca, sem dúvida, a abertura da temporada Rock in Rio-Lisboa 2012. O filme, cuja produção exigiu um investimento à volta dos 400.000 euros é o “toque de despertar” para todos os que desejam garantir um lugar na Cidade do Rock em maio e junho próximos”, afirmou Agatha Arêas, Diretora de Marketing do Rock in Rio-Lisboa 2012.

Os bilhetes para os dias 25 e 26 de Maio, 1 e 3 de Junho já se encontram à venda e custam 61 euros. Os interessados em adquirir bilhetes para estes dias podem fazê-lo na FNAC, em 68 sucursais do Millennium bcp, nos postos de abastecimento da BP aderentes (33 euros + 1.500 pontos BP premierplus) e no site oficial do evento em www.rockinriolisboa.sapo.pt. Já é também possível comprar bilhetes para o evento através do site do Continente, em http://www.rockinrio.continente.pt/, com 20% de desconto em cartão. Relembramos que quem adquiriu o Kit de Natal do Rock in Rio-Lisboa 2012 deve trocar o voucher até dia 7 de abril por um bilhete para qualquer dia de evento.

O Rock in Rio-Lisboa volta ao Parque da Bela Vista nos dias 25, 26 de maio e 1, 2 e 3 de junho de 2012 e até ao momento estão confirmadas as presenças de Metallica, Evanescence, Mastodon e Sepultura com os Tambours du Bronx no dia 25 de maio; Smashing Pumpkins, Linkin Park, The Offspring e Limp Bizkit no dia 26 de maio; Lenny Kravitz, Maroon 5, Ivete Sangalo e Expensive Soul no dia 1 de junho; e Bruce Springsteen, Xutos & Pontapés e James no dia 3 de junho.
 
 
Publicado em Rock in Rio
Este ano, na quinta edição, passaram pelo Parque da Bela Vista, 353 mil pessoas vindas de vários pontos do país, e do Mundo.
 
À semelhança das edições anteriores, a organização voltou a apostar nos encontros únicos no Palco Sunset e no público adepto da música de dança. Até ao fecho de portas, a Eletrónica tomou conta do Parque da Bela Vista.

Uma das novidades do Rock in Rio-Lisboa 2012 chama-se Rock Street. Estreada no Rock in Rio 2011, no Rio de Janeiro, este novo espaço do evento bebe do espírito da cidade norte-americana Nova Orleães.

A Street Dance é outras das novidades do Rock in Rio-Lisboa 2012. A estreia foi na capital portuguesa. Segue agora para Madrid e para o próximo ano é a vez do Rio de Janeiro e Buenos Aires, na Argentina, acolher este espaço onde a dança de rua está em destaque.

Em 2014, o Parque da Bela Vista volta a ser a Cidade do Rock. O anúncio oficial foi feito este domingo, 03 de junho.
 
Publicado em Rock in Rio
O Seaside Sunset Sessions, festival que terá lugar na Pampilhosa da Serra de 17 a 25 de agosto, acaba de anunciar mais um nome que fará parte do cartaz deste ano. O DJ, compositor e produtor holandês Nicky Romero junta-se assim a CØDE, Karetus, Oskar DJ (residente do evento), Hugo Tabaco e DJ É-me - DJ oficial da Cidade FM. 

Depois de lançar vários singles no início da sua carreira, Nicky alcançou oficialmente o sucesso com o hino viral "Toulouse" e "I Could Be the One" (vs. Avicii), que acumulou mais de 185 milhões de streams no Spotify. A sua habilidade meticulosa levou-o a co-produzir com artistas lendários, como Rihanna no hit "Right Now" e Britney Spears em "It Should Be Easy". Para o presente ano o artista anunciou colaborações com Dimitri Vegas e Mike, Afrojack, David Guetta e Taio Cruz. 

O Festival Seaside Sunset Sessions decorre na Praia Fluvial da Pampilhosa da Serra, e terá entrada gratuita de 17 a 22 de agosto e paga nos dias 23 e 24. Com a natureza como cenário de fundo, o festival promete proporcionar uma experiência inesquecível aos seus visitantes, que poderão desfrutar da melhor música eletrónica.

Os ingressos podem ser adquiridos em exclusivo na Blueticket, com condições especiais até ao próximo dia 31 de maio com preços que variam entre os 13 e os 75 euros.
 
Publicado em Festivais
Um dos palcos secundários do festival MEO Sudoeste, o Moche Room, acaba de ganhar as confirmações para os dois primeiros dias. O MEO Sudoeste realiza-se entre os dias 3 e 7 de agosto, na Zambujeira do Mar.
 
No dia 4 de agosto, o Moche Room vai receber a Moche Freak Show Party com SlimCutz & Ace e B26 no line-up. No dia seguinte, é a vez dos Orelha Negra assinarem uma curadoria, tendo convidado Holly Hood, Slow J, DJ Kwan, Dynamic Duo, ProfJam, Maze e Nerve, além de um DJ set da banda portuguesa. Nesta noite, a temática será Moche Rap Battle.
 
Este ano o palco secundário ganha uma nova edição, intitulada de “Circus Edition” e ao longo dos dias do festival podes ter a oportunidade de assistir às atuações dos teus artistas preferidos e ainda um anão, faquires a engolir facas, QuimGaja (transexual com acordeão), uma mulher de barbas chamada de Mamalhoa, Dominatrix da roda de castigos, Luchador Mexicano e Surf Clown.
 
Outra das novidades para a 20ª edição deste ano do MEO Sudoeste é o lançamento do tarifário telefónico MEO SW, o único no mercado que oferece bilhetes para o festival.
Os bilhetes estão disponíveis para compra nos locais habituais, com preços entre os 48 e os 95 euros.
 
Confere abaixo todas as confirmações para o MEO Sudoeste:
 
3 de agosto (Noite de Receção ao Campista):
  • Palco MEO: DVBBS, Yellow Claw, Club Banditz
 
4 de agosto:
  • Palco MEO: Martin Garrix, Wiz Khalifa, Virgul, Josef Salvat
  • Moche Room: B26, SlimCutz & Ace
 
5 de agosto:
  • Palco MEO: Kura, Damian Jr Gong Marley, Seu Jorge, C4 Pedro
  • Moche Room (Curadoria de Orelha Negra): Holly Hood, Slow J, DJ Kwan, Dynamic Duo, ProfJam, Maze, Nerve, Orelha Negra DJ Set
 
6 de agosto:
  • Palco MEO: Steve Aoki, Sia, James Morrison, Diogo Piçarra
  •  
7 de agosto:
  • Palco MEO: Steve Angello, Cali Y El Dandee, NERVO, Sunnery James & Ryan Marciano
 
{youtube}zow44jogs8Y{/youtube}
Publicado em Festivais
quinta, 09 agosto 2018 21:10

Hardwell falha MEO Sudoeste

O DJ e Produtor holandês Hardwell acaba de cancelar a sua atuação agendada para hoje, 9 de agosto, no festival MEO Sudoeste. Além de ser um dos cabeças de cartaz desta quinta-feira, o DJ foi um dos primeiros confirmados no cartaz do evento.

"Devido a doença súbita, o DJ Hardwell está impossibilitado de atuar no festival MEO Sudoeste esta noite", confirmou a organização em comunicado. Wet Bed Gang e Kura vão substituir o DJ que já tinha atuado no mesmo recinto em 2014 e 2015.

O MEO Sudoeste realiza-se até sábado, 11 de agosto, na Herdade da Casa Branca, na Zambujeira do Mar. Depois de, em 2017, o festival ter recebido cerca de 200 mil pessoas, a organização estima que esse número seja superado até ao último dia.
 
Publicado em Festivais
Os ingressos para o Tomorrowland estão praticamente esgotados e mais uma vez o Festival belga está prestes a aumentar a lista dos seus recordes. Se ainda não adquiriste o teu bilhete, ainda estás a tempo (!), pois só existe em Portugal e em número limitado, os pacotes “Global Journey” que incluem o tão desejado bilhete de acesso, voo, estadia e transferes. Tudo isto com acesso ao campismo pelo preço aproximado de 918 euros (taxas incluídas) desde o Porto, Lisboa e Faro.
 
Milhares de pessoas dos quatro cantos do mundo vão rumar até Boom, na Bélgica, nos dias 21, 22, 23 e 28, 29 e 30 de julho, e segundo Laëtitia Esteves, responsável pela “Tomorrowland Crew Portugal”, o nosso país estará representado por mais de uma centena de festivaleiros. 
 
O cartaz para esta edição de dois fins-de-semana ainda está a ser divulgado, e até ao momento já conta com vários nomes da música eletrónica como Armin van Buuren, Oliver Heldens, Martin Garrix, Dimitri Vegas & Like Mike, Deadmau5, Marshmello e David Guetta, Sven Väth, Ricardo Villalobos, Seth Troxler, Luciano e Kerri Chandler.
 
 
Publicado em Tomorrowland
Pág. 1 de 12