07-12-2019

  Diretor Ivo Moreira | Periodicidade Diária

Sobre Nós  |  Fala Connosco     

A festa que tem feito furor em vários cantos do mundo está de regresso a Portugal, um ano depois de se ter estreado em Lisboa, no Centro de Congressos. Originária da Espanha, a Elrow teve início em 2010, em Barcelona e em Ibiza, e rapidamente se transformou num road show com um tema sempre diferente que já percorreu diversas cidades pelo mundo como Londres, Miami, Shangai, Roma, Lima, Santiago e Tel Aviv

Embora a organização não tenha ainda anunciado a data e o local que irá acolher esta mega-produção, é certo adiantar que esta será uma nova e inesquecível experiência que irá estimular todos os sentidos a divertirem-se ao som da melhor música eletrónica, não faltando a decoração alusiva ao tema, performances e os característicos efeitos especiais.

Recorde-se que em 2018, Lisboa recebeu pela primeira vez a mediática festa tendo os psicadélicos anos 60 como temática e na cabine contou com Paco Osuna, Paul Ritch, os residentes Elrow Toni Varga e Tini Gessler e, ainda, os nacionais Frank Maurel, John E b2b Glove, entre outros.
 
Publicado em Eventos
sexta, 10 setembro 2010 15:15

Billy Dalessandro de volta a Portugal

Billy Dalessandro é um dos maiores responsáveis pela renovação do techno de Chicago. Movendo-se entre o techno e house minimal, confere às suas produções uma sonoridade futurista, assente em fortes linhas de baixo e com um apelo irresistível à dança.

Notabilizou-se na Europa pelos trabalhos editados pela Force Inc. e Resopal mas também pelos seus temas terem sido inseridos em compilações de John Digweed, Marco Carola ou Expander. Na Soniculture tem-se vindo a afirmar como uma certeza no campo inovador da música de dança e as suas actuações ao vivo têm gerado um reconhecimento cada vez maior em solo europeu, sendo hoje um dos mais destacados produtores americanos de techno-house.

Billy Dalessandro acaba de editar o seu novo EP na Soniculture. Com os temas "Water to Wine" e "Neuron Hunter", volta a mostrar a sua criatividade. Contém ainda uma remistura de Expander & Thinkfreak e encontra-se à venda nas lojas da especialidade.

Vai estar no Sábado, 11 de Setembro no Op Art em Lisboa juntamente com os DJ's Expander e David Rodrigues.
Publicado em Artistas
Pela primeira vez, a Cerveja Heineken vai patrocinar o Rock in Rio-Lisboa, o maior evento de música e entretenimento do Mundo, que decorrerá nos dias 25 e 26 de Maio e 1, 2 e 3 de Junho e que contará com o primeiro palco do Rock in Rio, em Portugal, assinado por uma marca, a Eletrónica Heineken.

No âmbito da campanha, a Cerveja Heineken terá ainda a decorrer uma grande promoção junto dos Consumidores, na qual, por hora, vai oferecer em média três prémios, entre os quais cerca de mil bilhetes para o Rock in Rio-Lisboa 2012, 610 colunas de som para computador Heineken, 1500 sacos-mochila Heineken e 1600 auriculares Heineken.
Para ganhar estes prémios, os consumidores têm apenas de inserir os códigos, no site www.heineken.pt, que se encontram disponíveis no mercado nos vários packs da Cerveja Heineken. A promoção decorre até ao dia 6 de Maio.

Além da campanha publicitária e da promoção, a Heineken vai andar na rua com o “Heineken Tour Bar”, um autocarro que está a percorrer nove Cidades Portuguesas até ao início do Rock in Rio-Lisboa 2012, no final de Maio. As paragens do “Heineken Tour Bar”, em cada uma das Cidades, serão assinaladas com festas noturnas, diversas promoções e oferta de brindes. Para saber o calendário do “Heineken Tour Bar”, basta visitar a página www.heineken.pt.
 
A parceria com o Rock in Rio-Lisboa 2012, o maior evento de música e entretenimento do Mundo, é um passo muito importante para a marca de Cerveja que procura estar cada vez mais perto dos Consumidores, sobretudo em eventos de música.

O patrocínio ao Rock in Rio-Lisboa 2012 e o facto de sermos a primeira marca em Portugal que dá nome a um palco do maior evento de música e entretenimento do mundo, a Eletrónica Heineken, consolidam a nossa aposta em sermos a marca de cerveja de referência em eventos de música”, sublinhou Rui Patriarca, responsável de marketing da marca Heineken da SCC.
 
 
Publicado em Rock in Rio
Depois de percorrer o planeta durante as últimas duas décadas a "Corrida Mais Louca do Mundo" assinada pela Red Bull, regressa a Portugal no dia 9 de setembro para a sua terceira edição que promete proporcionar momentos únicos boa disposição e muita velocidade. 

À semelhança das duas edições anteriores (2004 e 2011), o evento deste ano decorre no Parque Eduardo VII, bem no coração da Capital, um cenário com caraterísticas ideais para montar a pista e receber o público. Lisboa junta-se assim a cidades como Tóquio, Paris, São Francisco, Buenos Aires e Istambul - entre tantas outras - como palco deste desafio. 

Além do gosto pela velocidade, a primeira condição para participar é ter mais de 16 anos. As equipas são compostas por um máximo de quatro elementos, um coletivo que deverá meter mãos à obra para conceber os mais originais veículos sem motores, sendo que o único combustível permitido é Red Bull. As dimensões das máquinas estão limitadas a três metros de comprimento, dois de largura e 2,5 metros de altura - para um peso máximo de 80Kg. No dia da corrida, as formações eleitas vão ser avaliadas por um júri tendo em conta três fatores: tempo, criatividade/originalidade do veículo e interatividade com o público.

Os interessados em participar devem fazer a sua inscrição no site do evento até ao dia 17 de junho e começar a trabalhar no desenvolvimento do projeto. As máquinas mais originais e com maior potencial técnico, de acordo com os regulamentos da competição, vão depois ganhar asas e sair do papel. 

Segundo a organização, a equipa vencedora vai viver uma experiência única Red Bull Racing durante um fim-de-semana, numa corrida europeia, em parceria com a TAP. Os segundos classificados receberão uma experiência WRC Rally de Portugal em 2019 para toda a equipa, em parceria com o ACP, e os terceiros uma driving experience com o Tiago Monteiro, em Portugal.

O 3º Grande Prémio Red Bull Lisboa é uma organização conjunta da Red Bull Portugal e da Câmara Municipal de Lisboa, com o apoio da TAP, ACP e Pattex.
 
Publicado em Eventos
A segunda edição dos Portugal Festival Awards decorreu ontem em Lisboa, no cinema São Jorge, onde foram revelados os vencedores da entrega de prémios.
 
“Foi uma noite de festa que celebrou todos os players da indústria dos festivais em Portugal, que movimenta mais de 2 milhões de espectadores por ano”, referiu Rita Pires, da organização do evento.
 
O festival NOS Alive foi o grande vencedor da noite, com três prémios arrecadados. Hardwell, com a sua atuação no MEO Sudoeste, acabou por perder o prémio de Melhor Atuação ao Vivo – Artista Internacional by Fuel TV para os Arctic Monkeys.
 
A apresentação do evento ficou a cargo de Diogo Dias, vocalista dos Klepht e de Luísa Barbosa. Ao longo da noite, subiram a palco os nomeados para o prémio de Melhor Atuação Ao Vivo – Artista Nacional by Antena 3, D’Alva, For Pete Sake, Jimmy P, Sequin e Time For T, juntamente com a West European Symphony Orchestra e ainda a performance surpresa de NBC.
 
A maioria dos vencedores foram escolhidos pelo público, através de uma votação que esteve disponível no site oficial dos Portugal Festival Awards. As seis últimas categorias tiveram os seus vencedores escolhidos por um painel de jurados composto por membros de vários órgãos de comunicação social e músicos. Nenhum evento do grupo PT saiu vencedor.
 
Vencedores:
  • Melhor Festival Urbano: NOS Alive
  • Melhor Festival Não Urbano: Vodafone Paredes de Coura
  • Melhores WC’s: NOS Alive
  • Melhor Campismo: Vodafone Paredes de Coura
  • Melhor Festival Académico: Queima das Fitas de Coimbra
  • Melhor Atuação ao Vivo – Artista Revelação by Antena 3: Jimmy P
  • Melhor Atuação ao Vivo – Artista Nacional by Antena 3: Buraka Som Sistema
  • Melhor Atuação ao Vivo – Artista Internacional by Fuel TV: Arctic Monkeys
  • Melhor Micro-Festival: Indie Music Fest
  • Melhor Festival de Pequena Dimensão: Milhões de Festa
  • Melhor Festival de Média Dimensão: Sumol Summer Fest
  • Melhor Festival de Grande Dimensão: NOS Alive
  • Melhor Cartaz by Casal Garcia: NOS Alive
  • Melhor Comunicação: LISB/ON #Jardim Sonoro
  • Contribuição para o Turismo: NOS Primavera Sound
  • Melhor Ativação de Marca: Vodafone Music Sessions
  • Contribuição para a Divulgação da Música Portuguesa: Sol da Caparica
  • Festival Mais Sustentável by Level Up: Bons Sons
 
DJ Ride foi um dos vencedores da edição do ano passado, na categoria de Artista Revelação by Antena 3.
 
Publicado em Eventos
O Buddha Lx em Lisboa, irá transformar-se no palco da festa mais iconica de sempre no próximo sábado, 18 de Outubro.

Para além de estar marcada a apresentação de um novo Ford Fiesta, Big Ali e Dj Snake são também presenças confirmadas.

Tal como o portal deste Reality Show afirma, para se poder entrar nesta festa, os noctívagos deverão fazer o download do passe-fiesta no portal e no dia apresenta-lo à entrada.
Esse pass-fiesta terá um custo de 10 euros que serão convertidos em consumo.

Neste mesmo dia Portugal ficará a saber qual o vencedor deste Reality Show, que foi produzido pela primeira vez.

Mais informações: www.icones.sapo.pt/ford/.
Publicado em Eventos
Gonçalo pode ser um nome comum, mas a sua carreira já é única. O DJ e produtor português completa este ano 20 anos de carreira e pretende celebrá-los da melhor maneira, com a digressão “20 Years Raving”, com duas datas em Portugal.
 
Porto e Lisboa foram os dois locais escolhidos para a celebração, na Gare e no Kremlin, nos dias 7 e 8 de junho, respetivamente. Estas duas performances seguem-se depois de várias datas pelo México, Republica Dominicana, Qatar, Grécia e Espanha, onde é DJ residente na cidade de Ibiza.
 
O ano passado foi muito importante para a carreira de Gonçalo, que teve a oportunidade de subir ao palco de grandes eventos como o Dreambeach Chile, o Elrow Cancún ou o Wan Festival em Madrid. 
 
A nível de produção, o artista português lançou vários temas em editoras com Stereo, Tronic e Deeperfect.
 
Publicado em Artistas
O MEO Arena, em Lisboa, foi o palco escolhido pela editora de Hardwell, a Revealed Recordings e pela rádio Mega Hits, para receber uma passagem de ano especial com um line up recheado de vários artistas internacionais incluindo o português Kura.
 
Dannic, Sick Individuals, Joey Dale, Julian Calor, Manse e Tom & Jame transformaram a maior sala de espetáculos do país numa festa única com a melhor música eletrónica em grande destaque.
 
A inaugurar a cabine e durante cerca de uma hora esteve a dupla Tom & Jame que antes de voar até Gondomar, passou o ‘testemunho’ ao DJ e produtor Manse. O melhor amigo de Hardwell, Dannic, mais uma vez não desiludiu e foi com um set cheio de energia que contagiou tudo e todos, abrindo assim caminho para o artista que se seguia, o único português no line up: Kura - artista que ficou encarregue de inaugurar o ano 2016. Julian Calor assumiu já no dia 1 de janeiro de 2016 os comandos do MEO Arena com um set único, provando o seu talento para a arte do djing. De seguida, Joey Dale subia à cabine para provar, em terras nacionais, que é um dos jovens produtores dono de um potencial e talento singular.
 
Para finalizar a noite, a chegada da dupla Sick Individuals estremeceu o antigo Pavilhão Atlântico com hits da atualidade, temas originais e faixas melódicas acompanhadas dos habituais e energéticos drops.
 
Um palco repleto de ecrãs LED, efeitos pirotécnicos, fogo, lasers e C02, juntamente com as melhores músicas do momento, fizeram as delícias dos presentes que tiveram a oportunidade de receber o ano de 2016 rodeados de amigos e família.
 
O Pavilhão de Multiusos de Gondomar também recebeu a mesma festa de passagem de ano, uma iniciativa que aconteceu em Portugal pela primeira vez. Thomas Newson foi o artista exclusivo do New Year Revealed da zona norte.
 
Em baixo poderás conferir a entrevista de Joey Dale ao Portal 100% DJ, momentos antes da sua atuação no MEO Arena.
 
Quais são as tuas expectativas para esta noite?
As minhas expectativas para Portugal são sempre altas. O público é sempre fantástico. E agora no MEO Arena, uma das maiores arenas da Europa, tenho umas expectativas muito altas.
 
Qual é a tua opinião acerca do público português?
Esta é a quinta vez que atuo cá e o público português é sempre bom. Sempre cheio de energia, sabem as músicas e qual é a faixa que estou a tocar. É um público muito bom, um dos melhores da Europa.
 
 
Que memórias guardas em relação às tuas atuações em Portugal?
Uma das atuações que está no meu Top 3 em toda a minha vida foi no RFM Somnii, um dos meus primeiros espetáculos por cá. Foi já há um ano atrás mas continua a ser um dos melhores que já fiz.
 
Como é atuar ao lado de grandes colegas e amigos como Dannic ou Kura?
É uma mistura de sentimentos. O Kura é um herói nacional no vosso país e o Dannic é um dos meus ídolos há muitos anos e atuar com ele, tal como os Sick Individuals e grandes talentos como Thomas Newson e Julian Calor é uma mistura de sentimentos.
 
O apoio de Hardwell continua a ser essencial para a tua carreira?
Sim, continua a ser muito importante. É o fundador da Revealed Recordings e eu lancei a maior parte das minhas músicas nessa editora. Sem Hardwell ou a Revealed eu acredito que neste momento não estava aqui.
 
Qual é o segredo para ter uma carreira de sucesso no mundo da música eletrónica?
É uma pergunta difícil! Eu acho que não existe segredo, apenas trabalho árduo e dedicação à tua paixão. Se o teu sonho é ser um DJ de sucesso, não existe segredo nenhum, é só trabalhar muito.
 

Se o teu sonho é ser um DJ de sucesso, não existe segredo nenhum, é só trabalhar muito.

 
Que novidades podes desvendar em relação ao futuro da tua carreira?
Tenho muitas músicas a sair. Passei os últimos dois meses em casa e fiz umas sete faixas até agora. Vou lançar mais um tema pela Revealed, por isso vem aí muita música.
 
Alguma nova colaboração?
Sim, com os Paris & Simo, vai sair pela Revealed e também outras colaborações que podem vir a acontecer, mas nada está planeado ainda.
 
Para ti, quais foram os hits de 2015?
Uma das minhas favoritas é dos Major Lazer e DJ Snake, “Lean On”.
 
E da Revealed Recordings?
Aquela que ocorre agora é dos Paris & Simo e Makko, “Not Alone”, é uma faixa muito, muito boa. Continuo a ouvi-la todos os dias.
 
Com que artista português gostarias de colaborar?
Kura, claro! Nós por acaso já falámos sobre isso e trocámos algumas ideias entre nós. Nada está planeado até agora mas há de acontecer de certeza absoluta.
 
Que mensagem gostarias de deixar aos leitores e seguidores do Portal 100% DJ?
Como já disse, vocês são um dos melhores públicos do mundo e eu amo atuar aqui. Para mim, é um dos meus países favoritos da Europa. Obrigado por aqui estarem e espero ver-vos em breve!

 

Publicado em Reportagens
A contagem decrescente já começou. A 8.ª edição do Rock in Rio-Lisboa tem data marcada para os dias 23, 24, 29 e 30 de junho 2018 e promete transformar, uma vez mais, o Parque da Bela Vista num gigante palco de experiências, com uma programação surpreendente que combina o melhor do entretenimento. 
 
Além de novas datas, a organização revela que o evento terá, na sua próxima edição, mais horas de entretenimento diário (com a Cidade do Rock a abrir as suas portas pelas 12h00 e a fechar às 02h00) e novos espaços, com novos conteúdos. 
“Não só estamos de regresso a Lisboa para mais uma grande edição do Rock in Rio, como estamos a reforçar a nossa aposta em Portugal, investindo em novos formatos de entretenimento que vão ao encontro daquilo que são as áreas de interesse do nosso público”, afirma Roberta Medina, rosto do evento.
 
Com o objetivo de expandir a sua oferta de entretenimento dentro do recinto, elevando a experiência vivida no festival a um novo patamar, o Rock in Rio prepara-se para introduzir, na Cidade do Rock, novas áreas e novos palcos, dedicados a algumas das principais tendências da atualidade. Um espaço que celebra a cultura pop e os seus principais ícones, um palco dedicado aos fenómenos digitais que traz um pouco do mundo online para o offline, uma nova área de gastronomia e uma nova Rock Street que viaja até às origens da música são algumas das novidades que marcarão a 8.ª edição do Rock in Rio-Lisboa. 
Publicado em Rock in Rio
segunda, 14 maio 2018 22:54

Bloop Recordings regressa a Lisboa

As míticas festas da Bloop Recordings não param e desta vez a próxima paragem é no Lisboa ao Vivo, em Marvila. De início, a festa teria o conceito de open air matinée e iria decorrer na piscina d'Os Belenenses, mas devido às condições climatéricas o local foi alterado. O evento decorre no próximo dia 26 de maio e terá música das 13 às 22 horas.
 
No cartaz do evento estão nomes como os Apollonia, tripla composta por Dan Ghenacia, Dyed Soundorom e Shonky e ainda os habituais Magazino e Cruz, que prometem uma festa irrepetível. Para compensar a mudança de local, a organização oferece cerveja até às 17 horas.
 
Para quem quiser começar a festa mais cedo, está também marcado um churrasco e bar aberto das 13 às 15 horas. Para teres acesso ao evento, terás de contactar os RPs oficiais da festa.
 
Publicado em Eventos
Pág. 1 de 42
100% DJ. Projeto editorial independente cujos valores se guiam pelo profissionalismo, isenção e criatividade, tendo como base de trabalho toda a envolvente da noite nacional e internacional, 365 dias online.

Newsletter

Recebe novidades e conteúdos exclusivos no teu e-mail.