20-07-2019

  Diretor Ivo Moreira | Periodicidade Diária

Sobre Nós  |  Fala Connosco     

Dimitri Vegas & Like Mike acabam de anunciar o lançamento do tão esperado hino oficial do Festival Tomorrowland 2012.
'Tomorrow Changed Today' é lançado amanhã pela editora Le7els, a poucas horas da abertura das portas do evento que decorre até Domingo na Bélgica.

A música que sintetiza a atmosfera alucinante daquele que é amplamente considerado como o espetáculo mais original e inspirador da música de dança do planeta, estará disponível em exclusivo na loja digital - beatport.com - apenas e por enquanto em formato instrumental. Em breve a música será vendida com os magníficos vocais da artista internacional - Kelis.

Segundo a dulpa, a ideia de produzir uma música que transmitisse a magia e o estado de espírito do que é o Festival em apenas 6 minutos, não é tarefa fácil. No entanto, isso não foi problema para Dimitri Vegas & Like Mike.

Em 2011 o Hino do Festival com o título 'The Way We See The World' foi também produzido por Dimitri Vegas & Like Mike, Afrojack e pelas duas irmãs australianas NERVO.
 
Ouve o preview aqui o preview de 'Tomorrow Changed Today' e dá a tua avaliação nas estrelas.
 
 
Publicado em Tomorrowland
segunda, 08 janeiro 2018 23:48

Tomorrowland 2018: pré-registo começa hoje

Apesar do festival Tomorrowland apenas decorrer entre os dias 20 e 22 e 27 e 29 de julho, na Bélgica, os tão desejados bilhetes começam agora a ser disputados. Para os interessados, o primeiro passo é o pré-registo que começa hoje, dia 9 de janeiro, a partir das 16 horas.
 
Este registo, aberto até dia 2 de fevereiro, não garante o bilhete mas sim o acesso à compra do mesmo e pode ser feito através do site oficial do Tomorrowland. Todas as informações e preços para a edição deste ano também estarão disponíveis durante o dia de hoje.
 
As entradas Global Journey apenas vão estar disponíveis no dia 20 de janeiro, enquanto que a Worldwide Pre Sale e a Worldside Ticket Sale pode ser adquirida a partir de 27 de janeiro e 3 de fevereiro, respetivamente.
 
A organização promete os primeiros nomes do line-up deste ano para breve, mas já foi revelado o tema: “Story Of Planaxis”. No ano passado foram vendidos todos os 400,000 bilhetes disponíveis para o Tomorrowland em menos de uma hora.
 
Publicado em Tomorrowland
O DJ e produtor Eric Prydz acaba de anunciar que vai estrear no Tomorrowland um novo espetáculo ao vivo, chamado "Epic: Holosphere". Segundo o artista sueco, esta será de longe a produção tecnicamente mais avançada até à data, um re-design completo de qualquer espetáculo seu anterior. 

"Holosphere" será apresentado no festival Belga nos dias 19 e 26 de julho e demorou mais de dois anos a ser desenvolvido pela equipa de Eric Prydz que criou uma gigantesca estrutura tecnológica propositadamente para este espetáculo.

Eric é conhecido pelas suas atuações epicamente impressionantes com efeitos de videomapping e lasers que levam qualquer fã à loucura.

O festival Tomorrowland regressa à Bélgica nos dias 19, 20, 21, 26, 27 e 28 de julho sob o tema  "The Book Of Wisdom - The Return", uma reabertura do livro que celebra 15 anos de existência.

Publicado em Tomorrowland
O maior festival do mundo está a chegar e este ano pretende oferecer o elixir da vida a todos os seus visitantes, que esperaram ansiosamente um ano pela abertura das portas. No fim-de-semana de 22 a 24 de julho, a cidade de Boom, na Bélgica, volta a tornar realidade os sonhos de qualquer amante de música eletrónica.
 
Deadmau5, Eric Prydz, Armin van Buuren, Diego Miranda, Blasterjaxx, Fedde Le Grand, Marshmello, W&W, Yves V, Dimitri Vegas & Like Mike, Don Diablo, Maceo Plex, Sven Väth e muitos outros artistas já confirmaram a sua presença. Este ano, a falta mais sentida pelos fãs do festival é de Hardwell, que a exemplo da edição brasileira, também estará fora do cartaz.
 
Apesar dos atentados terroristas que abalaram a Europa nos últimos meses, a organização do Tomorrowland não baixa os braços e pretende continuar com o festival, com redobrada atenção nas medidas de segurança. “Por vários anos seguidos a nossa maior preocupação e foco é a segurança dos visitantes. Baseados em diferentes fontes de informação, tomaremos decisões em conjunto com as autoridades locais de forma a garantir a maior segurança possível”, revelou Debby Wilmsen, representante do Tomorrowland, em exclusivo ao Portal 100% DJ.
 
LIVESTREAM
Mais uma vez o festival vai ser transmitido em direto para todo o mundo, através da conta oficial de Youtube do evento. Vão estar disponíveis várias câmaras, para que tenhas acesso aos teus palcos e artistas preferidos, durante os três dias de festa.
 
PAZ, CONVÍVIO E HUMILDADE
David Bessa tem 24 anos, vive no Luxemburgo e vai ao Tomorrowland pela terceira vez. “Os DJs são simplesmente o melhor que existe no mundo”, referiu o português em exclusivo ao Portal 100% DJ, destacando Dimitri Vegas & Like Mike, Tiësto e DJ Snake como os seus favoritos.
 
Entre os pormenores que mais gosta no festival estão a “paz, convívio e humildade das pessoas”, não esquecendo ainda do “ar mágico e misterioso ao mesmo tempo que o Tomorrowland nos faz sentir”.
 
Uma das dicas que deixa a quem gostaria de um dia realizar o sonho de ir ao festival é “estar bem organizado para tudo e para gastar o menos possível”. “Estou a ver cada vez mais portugueses interessados no Tomorrowland e seria bom o nosso país receber um festival deste género, para o mundo ficar a conhecer melhor Portugal”, concluiu David Bessa.
 
NÃO HÁ RAÇAS, POLÍTICAS NEM RELIGIÕES DIFERENTES
Pela segunda vez, Márcia Pinto, de 21 anos e natural de Lousada, parte para o Tomorrowland com as expectativas “muito elevadas”, pois “o facto de já ter estado presente na última edição deixa-me ainda mais ansiosa para que chegue o dia de levantar voo para os melhores dias da minha vida, porque não duvido que a organização vai-nos surpreender mais uma vez”, afirmou a jovem.
 
“O Tomorrowland tem tudo de especial. Tudo começa logo na viagem de avião, porque é aí que começa o convívio e a diversão. A organização até na viagem proporciona-nos momentos espetaculares como mais nenhum festival no mundo proporciona”.
 
Segundo a festivaleira, ao entrar no recinto “chegamos a uma terra encantada”, com tudo “pensado ao pormenor” e onde “não falha absolutamente nada”. “As pessoas vão única e exclusivamente pela música e para se divertir e aproveitar, ninguém está preocupado em arranjar confusões com ninguém, há um companheirismo muito grande e todos os dias a toda a hora conhecemos pessoas novas. Ali dentro não há raças, políticas nem religiões diferentes e todos se respeitam”, referiu.
 
Esta viagem “não é um investimento fácil e torna-se um bocado dispendioso. Se compararmos com o preço de outros festivais que são mais perto, como os portugueses, sem dúvida que a diferença de preço é muita”. Mas uma coisa Márcia sabe, “se há destino de ‘férias’ que merece cada cêntimo gasto é sem dúvida o Tomorrowland”.
 
BILHETE DOURADO É QUASE INACESSÍVEL 
Vindo da Suíça mas com nacionalidade portuguesa, Frédéric Cunha tem 30 anos e vai viver a experiência do Tomorrowland pela segunda vez. “As expectativas são altas, principalmente a nível temático. No ano passado fiquei estupefacto com a dimensão do palco e espero que este ano seja algo do género ou ainda melhor”, revelou o português ao Portal 100% DJ.
 
Uma das coisas que o faz regressar ao festival é o “ambiente multicultural, com o mesmo gosto pela música eletrónica”. Na mala leva consigo a camisola do Futebol Clube do Porto, a GoPro e uma roupa mais quente “porque no ano passado foi um pouco fresco”.
 
Relativamente ao garantir a sua presença no evento, Frédéric considera “que o maior problema não é a nível financeiro, mas sim a dificuldade em obter o bilhete dourado na ‘lotaria’ da venda”.
 
EXPERIÊNCIA A VIVER PELO MENOS UMA VEZ NA VIDA
Hugo Silva tem 31 anos e vai de Gondomar diretamente para o Tomorrowland pela primeira vez “Tenho a certeza que irá ser uma experiência única que se tem que viver pelo menos uma vez na vida”.
 
Para o festivaleiro, o evento belga “é simplesmente o maior evento musical do planeta” e “uma união de culturas, que consegue reunir pessoas de todos os cantos do mundo e toda a gente está unida para o mesmo. É como se fosse um mundo à parte de tudo o resto”.
 
Na sua mala leva uma GoPro “para registar os melhores momentos” e a bandeira de Portugal, para se destacar durante as atuações que mais quer ver: Alesso, Dimitri Vegas & Like Mike e Axwell /\ Ingrosso.
 
Esta não é a primeira vez que Hugo tenta ir ao Tomorrowland. “Desde 2013 que sempre tentei arranjar bilhete normal, por ser mais acessível, mas nunca consegui. Tive de juntar mais uns trocos para comprar um Global Journey e garantir a minha presença. Não é barato, mas na minha ideia cada euro gasto vai valer a pena”, admitiu.
 
 
 
 
VIVER O TOMORROWLAND COM A FAMÍLIA
Olivier Cunha, português de 22 anos e residente na Bélgica, vai com o irmão ao Tomorrowland. Para ele, “vai ser uma coisa de outro mundo e ainda por cima vou acompanhado por um membro da minha família”.
 
Olivier decidiu ir ao festival belga depois de ouvir a “experiência do ano passado que o meu irmão, um primo e um amigo viveram” e também depois de ver os aftermovies dos anos anteriores.
 
“A bandeira da nossa pátria” vai na sua mala e o festivaleiro não querer perder nem um minuto do set de Dimitri Vegas & Like Mike, apesar de querer “ver um pouco de todos”.
 
Na sua opinião, “Portugal tem muitos festivais” mas “tem falta de um festival como este, ou parecido. Um dos conselhos que deixa a quem gostaria de ir ao Tomorrowland é que “para quem tiver um trabalho estável, que vá juntando algum dinheiro” para depois conseguir viver uma experiência inesquecível.
 
MEDO DE NÃO QUERER SAIR 
Aos 26 anos, Sofia Ribeiro Silva deixa a capital, pela primeira vez, em direção a Boom, “apesar de já ter tentado no ano passado”.
 
“Não quero manter as expectativas muito altas, mas está a ser quase impossível”, confessou Sofia ao Portal 100% DJ. “Não tenho medo que alguma coisa me desiluda. O meu medo é... de não querer sair de lá!”
 
O ambiente e o cartaz que inclui os melhores DJs do mundo foi aquilo que mais lhe chamou a atenção. “Com milhares de pessoas reunidas com a mesma paixão, este é um ambiente mágico”, incluindo ainda a “música, ver o mainstage pela primeira vez, a decoração, o fogo de artifício, conhecer pessoas novas”, que no fundo são “três dias pensados ao máximo pormenor e que tenho a certeza que vão ser os melhores três dias da minha vida”, revelou.
 
Na mala de viagem leva calçado confortável como prioridade “para poder estar o mais à vontade possível e curtir o máximo”, óculos de sol, cachecol do Sport Lisboa e Benfica e a bandeira da Tomorrowland Crew Portugal, que vai marcar presença em grande número. Em relação a artistas que quer ver, estão entre as suas escolhas Alesso, Axwell /\ Ingrosso, Martin Garrix, Armin van Buuren e espera ainda “ser surpreendida por muitos outros”.
 
Na sua opinião, “Portugal ainda não tem logística para um festival deste género. Seria difícil alcançar um ambiente semelhante, com as mentalidades que ainda vamos tendo por cá. No entanto, acho que já se começa a notar uma evolução nos festivais em Portugal”.
 
Para realizar este sonho, Sofia afirma que “não é nada fácil, mas quem corre por gosto não cansa”. O investimento é “bastante grande” e que pode levar a que “por vezes termos de cortar um bocadinho mais ‘aqui e ali’”.
 
A PRIMEIRA DE MUITAS
Gaspar Magarreiro tem 50 anos e parte de Terrugem (Elvas) para o Tomorrowland pela primeira vez com “um desejo enorme que já vem desde há vários anos”. Esta viagem proporcionou-se numa conversa com um amigo que partilhava do mesmo desejo “e resolvemos ir. Espero que seja a primeira de muitas!”.
 
O responsável pela conceituada empresa “Retiros Místicos”, irá estar atento à parte mais técnica e da produção do evento, e espera que “o festival venha a servir de inspiração para eventos que estamos a preparar para o futuro, embora numa escala diferente” revelou.
 
“Estou curioso com os cenários, os efeitos especiais e a iluminação - são sempre deslumbrantes, certamente que ao vivo serão bem mais surpreendentes”, confessou Gaspar Magarreiro, referindo também que “as expectativas são enormes” e que está “curioso para ver a organização e a dinâmica do espaço”.
 
Agradecimentos: Laetitia Esteves (Tomorrowland Crew Portugal)
 
Publicado em Reportagens
Sábado, 23 de julho, segundo dia do Tomorrowland. Acordámos cedo mais uma vez. A chuva e alguma trovoada não nos deixaram ter uma noite descansada. O cansaço começa a sentir-se. São muitos quilómetros, muitos saltos, muitos gritos, muitos cânticos... Mas não interessa. Afinal estamos no local onde milhares de pessoas queriam estar e infelizmente não podem. Temos de aproveitar ao máximo cada segundo.
 
Este ano, a novidade da Dreamville são as aulas de ioga logo pela manhã e também uma banda de música escocesa para acordar os festivaleiros.
 
Depois do almoço, decidimos ir à roda gigante ver o recinto. Simplesmente impressionante a grandeza deste festival! A felicidade e o espanto estão estampados na cara dos que vêm pela primeira vez.
 
Olhamos para o relógio e já eram 16 horas. Hora da concentração de portugueses no Mainstage. Juntámos as bandeiras todas no chão atando-as umas às outras. Os cânticos sucediam-se chamando a atenção de quem por ali estava. Decidimos então levantar o manto de bandeiras e para o Mainstage. Foi sem dúvida dos momentos mais bonitos desta edição do Tomorrowland.
 
Tive o privilégio de conhecer o português mais velho nesta edição do Tomorrowland. Encontrei também o Dylan, um dos meus companheiros nas minhas viagens pelos festivais. Deve ser das pessoas que conheço com mais paixão por música electrónica. Foi operado há uma semana e está cá de muletas, pois mal pode mexer a perna. Um exemplo de força de vontade.
 
Às 19 horas Axwell subia ao palco Axtone com um set sem igual. A “armada tuga” estava na frontline para aplaudir um dos elementos dos Swedish House Mafia que tanto já nos fizeram sonhar.
 
Seguem-se os set's de Nicky Romero, Afrojack e, é claro, dos residentes do Tomorrowland: Dimitri Vegas & Like Mike. As luzes, o fogo de artifício juntamente com a música tornam este local único com um ambiente sem igual. Axwell /\ Ingrosso encerram o Mainstage. Entre muitas músicas, a "One" e "Sun is Shining" provocam arrepios.
 
Encerra-se mais um dia, o segundo. O tempo passa rápido, demasiado rápido neste festival onde há tanto para se ver. Resta um dia, o último!
 
Laetitia Esteves (Tomorrowland Crew Portugal)

 

 

 
Publicado em Tomorrowland
Diego Miranda volta a marcar presença no maior evento de música eletrónica à escala planetária. Falamos, obviamente, do festival Tomorrowland, que se realiza nos próximos dois fins-de-semana em Boom, na Bélgica. O DJ e produtor português marcará presença no palco "Generation Smash" no dia 26 de julho, sexta-feira, ao lado de artistas como Bassjackers, Chuckie e ainda a dupla Wolfpack. 

Este ano a responsabilidade é acrescida, pois será o único artista a representar Portugal no festival. "É o meu quarto ano consecutivo no Tomorrowland, por isso sei bem o peso dessa responsabilidade. Infelizmente este ano sou o único português a representar o nosso país o que me deixa bastante triste, até pelos milhares de portugueses que vão estar no evento" confessa Diego Miranda ao Portal 100% DJ.

Um dia depois, a 27 de julho, sábado, Diego viaja diretamente para o Porto, concretamente até ao Parque Oriental da Cidade, local que irá acolher a estreia do Unite With Tomorrowland, que irá recriar o espírito do evento belga sob o tema "Amicorum Spectaculum". Além de Portugal, este evento irá também decorrer em simultâneo em Espanha, Grécia e Malta. Por transmissão via satélite, podemos assistir às atuações de Vini Vici, David Guetta e Dimitri Vegas & Like Mike. Ao vivo, estarão na cabine os DJs Alok, Martin Solveig, Robin Schulz, Carnage, Diego Miranda e Miguel Rendeiro.

Nestes dois eventos em particular, Diego Miranda confessa-nos que espera que o público se divirta ao máximo. "Trabalho com emoções e por isso quero ver o público feliz." Além de muita música nova a solo o DJ português irá ainda apresentar colaborações.

Entre tours pelo mundo e lançamentos de singles, Diego vive um momento alto e incomparável da sua carreira. A semana passada e a convite de Dimitri Vegas & Like Mike atuou no conhecido Ushuaia em Ibiza, e próximos meses podemo-lo encontrar no Rock In Rio Brasil e na Madeira. Entretanto ainda este ano regressa à Ásia em tour. "But the Best is Yet to Come" remata o artista português atualmente posicionado em 2.º lugar no TOP 30 da 100% DJ.
 
Publicado em Tomorrowland
Há imagens e atitudes que nos deixam surpreendidos mesmo até boquiabertos. No Festival Tomorrowland - que decorreu nos dois últimos fins-de-semana - as surpresas são uma constante e quando menos esperamos, eis que...
 
O que faz o primeiro-ministro Elio Di Rupo no Tomorrowland? Uma pergunta com inúmeras respostas: diverte-se, convive com as pessoas, orgulha-se do evento que tem no seu país, tira (muitas) selfies e comprova com os seus próprios olhos de que está no maior festival de música eletrónica de sempre. 
 
A sua visita surpresa não passou despercebida e foram vários os festivaleiros que quiseram registar o momento com as tão famosas selfies. Esta atitude de convívio e descontração do ilustre político está a revelar-se viral nas redes sociais, sitio onde Elio Di Rupo, de 63 anos, partilhou a sua presença no festival que durante seis dias, deu vida ao gigantesco parque natural De Schorre, em Boom, na Bélgica.
 
E tu, já imaginaste o primeiro-ministro de Portugal num festival de música eletrónica? (O "Paulinho das Feiras" não conta.)
 
 
 
Publicado em Tomorrowland
Último dia! Passou tão rápido. Queríamos tanto que chegasse julho para cá vir e, de repente, está quase terminado. O ambiente é sempre o mesmo: alegria, mas já com um toque de nostalgia.
 
O calor intenso não nos deixou dormir. Avizinha-se um dia muito quente. Bem, em 4 anos, é a primeira vez que não chove durante o dia.
 
Alguns começam a preparar as malas porque o voo de regresso é cedo. Pouco tempo teremos para descansar.
 
Entrámos cedo para o recinto. Depois do almoço, reunimo-nos no bar dos gins e ali estivemos parte da tarde a conviver. Oliver Heldens subia ao palco às 18 horas e todos fomos ver o ‘miúdo’. É o último dia e é para aproveitar ao máximo. O grupo está super animado. Sucedem-se os vídeos, as fotografias e os cânticos de modo a elevar bem alto o nome de Portugal.
 
Após o jantar, temos Steve Aoki no Mainstage e o grande Steve Angello com, na minha opinião, um dos melhores sets desta edição do Tomorrowland. Estávamos na varanda onde pendurámos algumas bandeiras da Tomorrowland Crew Portugal e do Portal 100% DJ nas grades e por ali ficámos, até que alguns decidiram ir para a frontline de modo a aparecermos no livestream. Que luta para lá chegar, mas após alguma insistência, lá conseguimos. Rapidamente fizemos novas amizades. Não nos conhecíamos de lado nenhum mas rapidamente pegávamo-nos uns aos outros nos ombros ou até mesmo em pé! Que loucura!
 
Steve Angello ia apontando, sorrindo cada vez que um de nós se destacava naquela multidão. Segue-se Martin Garrix e a animação era tanta que decidimos continuar bem lá na frente. Íamos aparecendo no livestream. Os nossos amigos que não puderam vir estavam atentos ao livestream e iam-nos enviando as fotos. Ainda mais vontade tínhamos de elevar bem alto as cores de Portugal! A produção durante o set de Garrix foi simplesmente indiscritível. Afinal, estávamos quase no fim dos 3 melhores dias das nossas vidas.
 
Dimitri Vegas & Like Mike encerram o Mainstage com um set em vinyl. Estávamos no fim, mesmo no fim. Ainda não queríamos acreditar que tudo acabava ali.
 
 
Após o encerramento, ficámos todos juntos a desfrutar dos últimos momentos. Entre sorrisos e abraços, haviam muitas lágrimas. Lágrimas de felicidade extrema mas também de tristeza por voltar à realidade. Lágrimas que demonstravam o quanto estes últimos dias foram especiais.
 
Foram dias que as palavras não conseguem descrever o que sentimos e vivemos. Este grupo foi sem dúvida dos mais unidos nos últimos anos. Todos tínhamos algo em comum: divertirmo-nos ao máximo.
 
No meio de tanto terrorismo, os festivaleiros do Tomorrowland mostraram que o espírito de união existe, sem guerras nem maldade. A música uniu cultura, países e religiões.
 
Por último, só tenho de agradecer a todos os portugueses que se juntaram a mim desde o primeiro dia nesta mega aventura. Obrigada pelo vosso espírito de união e diversão. Obrigada por terem tanto orgulho em serem portugueses. Obrigada por me ajudarem no grupo a esclarecer todas as dúvidas nestes últimos meses. Sem vocês, nada disto seria possível. Fico com a certeza que tenho amigos verdadeiros para a vida e espero viver muitas mais aventuras ao vosso lado.
 
Um obrigada especial ao meu amigo Pete Tha Zouk por ter-se juntado a nós para viver esta experiência única. Espero que tenhas gostado, assim como adorámos ter-te connosco.  Obrigada a todos os nossos seguidores. Tentámos transmitir o que é o espírito do Tomorrowland e penso que foi tarefa conseguida.
 
Por fim, não sei como agradecer ao Portal 100% DJ por todo o trabalho desenvolvido. Fica aqui um ‘mega’ agradecimento de toda a Crew. Esperamos ter-vos connosco no próximo ano!
 
Fica a promessa de voltarmos à terra dos sonhos já no próximo ano porque é impossível não ir!
 
Deixo aqui um apelo: gostava que este grupo voltasse, juntando os elementos dos anos anteriores (2013, 2014 e 2015) e claro, que venham novos elementos com este espírito de aventura.
 
"Live today... Love Tomorrow... Unite Forever..."
 
Laetitia Esteves (Tomorrowland Crew Portugal)

 

Publicado em Tomorrowland
A sua atuação no Tomorrowland está a dar que falar. Por um lado, muitos foram aqueles que apreciaram o seu espetáculo e o seu set, por outro, fazem-se críticas à prestação excêntrica do artista que muitos desconhecem e que só agora se tornou viral, muito por culpa da sua forma de estar atrás da cabine. Eis Salvatore Ganacci.

Mas quem é? Para a grande maioria, é um artista que, além de DJ, exibe uns passos de dança brilhantes que contagiam tudo e todos. Na verdade, Salvatore conta com uma sólida carreira no mercado da música de dança desde 2014, quatro anos depois de entrar para a escola Musikmakarna, na Suécia.

Ao longo da sua carreira, Ganacci já lançou várias colaborações com artistas de renome, como é o caso de Major Lazer, Dillon Francis, Sebastian Ingrosso, Axwell, Pusha-T, entre muitos outros. Do seu currículo fazem ainda parte vários remixes oficiais para os Swedish House Mafia, Knife Party, Dada Life, Afrojack, Snoop Dogg e Alesso.

Além da música eletrónica, o artista oriundo da Bósnia aprecia também moombahton, trap e dancehall. É também reconhecido por editoras como a Universal Music Group, STMPD RCRDS, Dim Mak, Def Jam Recordings, Virgin Records ou a Warner Music Group.

Depois de duas atuações em anos consecutivos no Tomorrowland e no Ultra Music Festival em Miami, quem não gostaria de ver este verdadeiro showman ao vivo em Portugal?
 
Publicado em Artistas
O festival Tomorrowland comemora este ano o seu 10º aniversário e lançou um livro exclusivo e de edição limitada para os verdadeiros fãs do evento. “We Are Tomorrow” é o título da obra, que contem diversas histórias, imagens e entrevistas de um dos maiores festivais de música eletrónica a nível mundial.
 
David Guetta, Moby, Dimitri Vegas & Like Mike, Steve Aoki, Armin van Buuren, Hardwell, Yves V, Carl Cox, Hans Zimmer, Sérgio Herman, e Arne Quinze são alguns dos artistas que deram o seu testemunho para este livro de colecionador.
 
Podes adquirir o “We Are Tomorrow” na loja online oficial do festival por 39,99 euros.
 
Publicado em Tomorrowland
Pág. 1 de 5
100% DJ. Projeto editorial independente cujos valores se guiam pelo profissionalismo, isenção e criatividade, tendo como base de trabalho toda a envolvente da noite nacional e internacional, 365 dias online.

Newsletter

Recebe novidades e conteúdos exclusivos no teu e-mail.

Este site utiliza cookies. Ao navegares neste site estás a consentir a sua utilização. Para mais informações consulta a nossa Política de Privacidade.