25-05-2019

  Diretor Ivo Moreira | Periodicidade Diária

Sobre Nós  |  Fala Connosco     

quarta, 25 julho 2012 18:48

Tomorrowland: fotos aéreas do recinto

Como se pode comprovar pelas imagens aéreas, o Festival Tomorrowland começa a ganhar forma. Irá decorrer nos dias 27, 28 e 29 de julho na cidade de Boom a 26Kms de Bruxelas (Bélgica).
 
 
 
Publicado em Tomorrowland
É dos aftermovies mais esperados de sempre e acaba de ser lançado na Internet. O “pós” Tomorrowland apresenta, mais uma vez, incríveis planos de cortar a respiração, no ano em que o tema principal foi o “Reino Secreto da Melodia”, tento como cabeças de cartaz, a dupla Axwell /\ Ingrosso, Martin Garrix, Dillon Francis, Armin van Buuren, Deorro e Blasterjaxx que durante três dias levaram os festivaleiros à aventura mais épica das suas vidas. 
 
Com precisamente 19 minutos e 12 segundos, além de um grupo de portugueses, o vídeo mostra os magníficos momentos da 11ª edição do festival que decorreu nos dias 24, 25 e 26 de julho em Boom, na Bélgica, podendo ser exibidos com uma qualidade até 4K.
 
 
 
Confere ainda a track-list do Aftermovie.
 
  1. Dimitri Vegas and Like Mike featuring Ne-Yo – Higher Place 
  2. Dimitri Vegas and Like Mike featuring Ne-Yo – Higher Place ( Afrojack Tomorrowland Remix )
  3. Skrillex and Diplo - "Where Are Ü Now" with Justin Bieber ( Dimitri Vegas & Like Mike vs W&W Remix )
  4. Lost Frequencies feat. Janieck Devy – Reality w/ Yves V
  5. Yves V vs Dimitri Vangelis & Wyman - Daylight
  6. Armin van Buuren feat. Mr Probz – Another You
  7. Dimitri Vegas & Like Mike vs W&W - ID
  8. Symphony Of Unity – Café Del Mar by Energy 52
  9. ID – Other Level
  10. Major Lazer & DJ Snake - Lean On (feat. MØ) ( Dimitri Vegas & Like Mike Remix )
  11. Dimitri Vegas & Like Mike vs Steve Aoki & Ummet Ozcan – ID
Publicado em Tomorrowland
Sábado, 23 de julho, segundo dia do Tomorrowland. Acordámos cedo mais uma vez. A chuva e alguma trovoada não nos deixaram ter uma noite descansada. O cansaço começa a sentir-se. São muitos quilómetros, muitos saltos, muitos gritos, muitos cânticos... Mas não interessa. Afinal estamos no local onde milhares de pessoas queriam estar e infelizmente não podem. Temos de aproveitar ao máximo cada segundo.
 
Este ano, a novidade da Dreamville são as aulas de ioga logo pela manhã e também uma banda de música escocesa para acordar os festivaleiros.
 
Depois do almoço, decidimos ir à roda gigante ver o recinto. Simplesmente impressionante a grandeza deste festival! A felicidade e o espanto estão estampados na cara dos que vêm pela primeira vez.
 
Olhamos para o relógio e já eram 16 horas. Hora da concentração de portugueses no Mainstage. Juntámos as bandeiras todas no chão atando-as umas às outras. Os cânticos sucediam-se chamando a atenção de quem por ali estava. Decidimos então levantar o manto de bandeiras e para o Mainstage. Foi sem dúvida dos momentos mais bonitos desta edição do Tomorrowland.
 
Tive o privilégio de conhecer o português mais velho nesta edição do Tomorrowland. Encontrei também o Dylan, um dos meus companheiros nas minhas viagens pelos festivais. Deve ser das pessoas que conheço com mais paixão por música electrónica. Foi operado há uma semana e está cá de muletas, pois mal pode mexer a perna. Um exemplo de força de vontade.
 
Às 19 horas Axwell subia ao palco Axtone com um set sem igual. A “armada tuga” estava na frontline para aplaudir um dos elementos dos Swedish House Mafia que tanto já nos fizeram sonhar.
 
Seguem-se os set's de Nicky Romero, Afrojack e, é claro, dos residentes do Tomorrowland: Dimitri Vegas & Like Mike. As luzes, o fogo de artifício juntamente com a música tornam este local único com um ambiente sem igual. Axwell /\ Ingrosso encerram o Mainstage. Entre muitas músicas, a "One" e "Sun is Shining" provocam arrepios.
 
Encerra-se mais um dia, o segundo. O tempo passa rápido, demasiado rápido neste festival onde há tanto para se ver. Resta um dia, o último!
 
Laetitia Esteves (Tomorrowland Crew Portugal)

 

 

 
Publicado em Tomorrowland
Os portugueses Kura e Diego Miranda preparam-se para embarcar em direção à Bélgica, mais precisamente ao festival Tomorrowland, que vai decorrer nos dias 21, 22, 23, 28, 29 e 30 de julho.
 
Na próxima sexta-feira, Kura regressa ao Tomorrowland pela segunda vez consecutiva, desta vez no palco V Sessions. Diego Miranda volta ao festival belga no dia 30 de julho, subindo ao palco Smash The House.
 
Afrojack, Carl Cox, Bassjackers, Firebeatz, Marshmello, Martin Garrix, Paul Van Dyk e muitos outros estão também confirmados no Tomorrowland.
 
Publicado em Tomorrowland
segunda, 08 janeiro 2018 23:48

Tomorrowland 2018: pré-registo começa hoje

Apesar do festival Tomorrowland apenas decorrer entre os dias 20 e 22 e 27 e 29 de julho, na Bélgica, os tão desejados bilhetes começam agora a ser disputados. Para os interessados, o primeiro passo é o pré-registo que começa hoje, dia 9 de janeiro, a partir das 16 horas.
 
Este registo, aberto até dia 2 de fevereiro, não garante o bilhete mas sim o acesso à compra do mesmo e pode ser feito através do site oficial do Tomorrowland. Todas as informações e preços para a edição deste ano também estarão disponíveis durante o dia de hoje.
 
As entradas Global Journey apenas vão estar disponíveis no dia 20 de janeiro, enquanto que a Worldwide Pre Sale e a Worldside Ticket Sale pode ser adquirida a partir de 27 de janeiro e 3 de fevereiro, respetivamente.
 
A organização promete os primeiros nomes do line-up deste ano para breve, mas já foi revelado o tema: “Story Of Planaxis”. No ano passado foram vendidos todos os 400,000 bilhetes disponíveis para o Tomorrowland em menos de uma hora.
 
Publicado em Tomorrowland
O DJ e produtor Eric Prydz acaba de anunciar que vai estrear no Tomorrowland um novo espetáculo ao vivo, chamado "Epic: Holosphere". Segundo o artista sueco, esta será de longe a produção tecnicamente mais avançada até à data, um re-design completo de qualquer espetáculo seu anterior. 

"Holosphere" será apresentado no festival Belga nos dias 19 e 26 de julho e demorou mais de dois anos a ser desenvolvido pela equipa de Eric Prydz que criou uma gigantesca estrutura tecnológica propositadamente para este espetáculo.

Eric é conhecido pelas suas atuações epicamente impressionantes com efeitos de videomapping e lasers que levam qualquer fã à loucura.

O festival Tomorrowland regressa à Bélgica nos dias 19, 20, 21, 26, 27 e 28 de julho sob o tema  "The Book Of Wisdom - The Return", uma reabertura do livro que celebra 15 anos de existência.

Publicado em Tomorrowland
Acaba de ser disponibilizado o tão aguardado aftermovie do Festival Tomorrowland Brasil, que realizou-se no passado mês de maio - nos dias 1, 2 e 3 - em Itu, São Paulo. 
 
Durante 11 minutos, dezenas de magníficos planos comprovam o facto de este ter sido eleito pelos leitores da revista DJ Mag como o “Evento número 1 do Mundo”. O festival de música eletrónica esgotou 180 mil ingressos em três horas e pelo Parque Maeda passaram festivaleiros oriundos de 56 diferentes nacionalidades. 
 
O sucesso absoluto desta primeira edição pesou na decisão de confirmar a presença do evento no Brasil por mais 5 anos, ou seja até 2020. No próximo ano, o Tomorrowland volta a 'falar' português nos dias 21, 22 e 23 de abril.
 
A tracklist do filme tem como grande destaque os “embaixadores” do evento Dimitri Vegas & Like Mike, que estarão em Portugal na Beach Party assinada pela Rádio Nova Era a 3 de julho. Também o remix (assinado por Kryder & Genairo Nvilla) da conhecida faixa de Michael Calfan - “Treasured Soul” - confere ao vídeo uma particularidade interessante com ritmos que nos fazem viajar até ao sambódromo. Calfan tem presença confirmada no RFM Somnii a 12 de julho na Figueira da Foz.
 
Publicado em Tomorrowland
No Dia Internacional da Amizade e a poucos momentos do arranque de mais uma edição do festival Tomorrowland, fomos conhecer a “Tomorrowland Crew Portugal”, um grupo de amigos bastante especial que tem uma paixão em comum: a música eletrónica. Laëtitia Esteves desde 2013 que lidera esta comunidade, que tem vindo a ganhar cada vez mais seguidores.
 
O grupo, fundado em 2013, inicialmente não tinha um nome específico. “A partir daí, sempre que um DJ internacional vinha a Portugal, sempre que havia um evento de Electronic Dance Music (EDM) ou sempre que o Pete Tha Zouk atuava, juntávamo-nos todos. Começaram-se a juntar amigos nossos que não tinham ido ao Tomorrowland mas que acabaram por fazerem parte deste grupo por acharem o ambiente fantástico”, salientou.
 
Vestiam-se sempre a rigor, com t-shirts, pulseiras e a famosa bandeira do Tomorrowland, que os acompanha em todos os eventos. O nome “Tomorrowland Crew Portugal” surgiu através de Pete Tha Zouk. Durante uma atuação do DJ português na Discoteca Pedra do Couto, em Santo Tirso, a crew esteve “na frontline a noite toda”, uma das características do grupo e “durante o set foi puxando pelo público, como é habitual e apelidou-nos de Tomorrowland Crew Portugal”, incluindo o novo nome numa publicação na sua página oficial de Facebook. “Desde então somos a Tomorrowland Crew Portugal com o melhor padrinho que alguma vez poderíamos ter: Pete Tha Zouk”.
 

 
O grupo conta com cerca de 60 elementos “mas vai crescendo todos os dias. A cada evento, juntam-se mais pessoas” e “temos a sensação que nos conhecemos há imenso tempo. No fundo, temos uma única coisa que nos junta: a paixão por música eletrónica”. Laëtitia Esteves revelou ainda que a “Tomorrowland Crew Portugal” tem como objetivo principal “juntar o maior número possível de elementos” para “formar o maior e melhor grupo de festivaleiros portugueses de sempre”.
 
Esta Crew já esteve presentes em eventos como o Ultra Music Festival, Ultra Europe, Amesterdam Music Festival, Qapital, Mega Hits Kings Fest, Melhores do Ano da rádio Nova Era, EDP Beach Party, RFM SOMNII - O Melhor Sunset de Sempre, MEO Sudoeste, Where’s The Party by Carlsberg, Azurara Beach Party e em digressões de artistas como Armin van Buuren, Hardwell, Alesso e o português Pete Tha Zouk por vários países do mundo.
 
Laëtitia Esteves ainda não tem um futuro definitivo para a Tomorrowland Crew Portugal, porque “é tudo muito recente”, mas pode “passar pela organização de eventos de EDM”.
 
Publicado em Tomorrowland
O maior festival do mundo está a chegar e este ano pretende oferecer o elixir da vida a todos os seus visitantes, que esperaram ansiosamente um ano pela abertura das portas. No fim-de-semana de 22 a 24 de julho, a cidade de Boom, na Bélgica, volta a tornar realidade os sonhos de qualquer amante de música eletrónica.
 
Deadmau5, Eric Prydz, Armin van Buuren, Diego Miranda, Blasterjaxx, Fedde Le Grand, Marshmello, W&W, Yves V, Dimitri Vegas & Like Mike, Don Diablo, Maceo Plex, Sven Väth e muitos outros artistas já confirmaram a sua presença. Este ano, a falta mais sentida pelos fãs do festival é de Hardwell, que a exemplo da edição brasileira, também estará fora do cartaz.
 
Apesar dos atentados terroristas que abalaram a Europa nos últimos meses, a organização do Tomorrowland não baixa os braços e pretende continuar com o festival, com redobrada atenção nas medidas de segurança. “Por vários anos seguidos a nossa maior preocupação e foco é a segurança dos visitantes. Baseados em diferentes fontes de informação, tomaremos decisões em conjunto com as autoridades locais de forma a garantir a maior segurança possível”, revelou Debby Wilmsen, representante do Tomorrowland, em exclusivo ao Portal 100% DJ.
 
LIVESTREAM
Mais uma vez o festival vai ser transmitido em direto para todo o mundo, através da conta oficial de Youtube do evento. Vão estar disponíveis várias câmaras, para que tenhas acesso aos teus palcos e artistas preferidos, durante os três dias de festa.
 
PAZ, CONVÍVIO E HUMILDADE
David Bessa tem 24 anos, vive no Luxemburgo e vai ao Tomorrowland pela terceira vez. “Os DJs são simplesmente o melhor que existe no mundo”, referiu o português em exclusivo ao Portal 100% DJ, destacando Dimitri Vegas & Like Mike, Tiësto e DJ Snake como os seus favoritos.
 
Entre os pormenores que mais gosta no festival estão a “paz, convívio e humildade das pessoas”, não esquecendo ainda do “ar mágico e misterioso ao mesmo tempo que o Tomorrowland nos faz sentir”.
 
Uma das dicas que deixa a quem gostaria de um dia realizar o sonho de ir ao festival é “estar bem organizado para tudo e para gastar o menos possível”. “Estou a ver cada vez mais portugueses interessados no Tomorrowland e seria bom o nosso país receber um festival deste género, para o mundo ficar a conhecer melhor Portugal”, concluiu David Bessa.
 
NÃO HÁ RAÇAS, POLÍTICAS NEM RELIGIÕES DIFERENTES
Pela segunda vez, Márcia Pinto, de 21 anos e natural de Lousada, parte para o Tomorrowland com as expectativas “muito elevadas”, pois “o facto de já ter estado presente na última edição deixa-me ainda mais ansiosa para que chegue o dia de levantar voo para os melhores dias da minha vida, porque não duvido que a organização vai-nos surpreender mais uma vez”, afirmou a jovem.
 
“O Tomorrowland tem tudo de especial. Tudo começa logo na viagem de avião, porque é aí que começa o convívio e a diversão. A organização até na viagem proporciona-nos momentos espetaculares como mais nenhum festival no mundo proporciona”.
 
Segundo a festivaleira, ao entrar no recinto “chegamos a uma terra encantada”, com tudo “pensado ao pormenor” e onde “não falha absolutamente nada”. “As pessoas vão única e exclusivamente pela música e para se divertir e aproveitar, ninguém está preocupado em arranjar confusões com ninguém, há um companheirismo muito grande e todos os dias a toda a hora conhecemos pessoas novas. Ali dentro não há raças, políticas nem religiões diferentes e todos se respeitam”, referiu.
 
Esta viagem “não é um investimento fácil e torna-se um bocado dispendioso. Se compararmos com o preço de outros festivais que são mais perto, como os portugueses, sem dúvida que a diferença de preço é muita”. Mas uma coisa Márcia sabe, “se há destino de ‘férias’ que merece cada cêntimo gasto é sem dúvida o Tomorrowland”.
 
BILHETE DOURADO É QUASE INACESSÍVEL 
Vindo da Suíça mas com nacionalidade portuguesa, Frédéric Cunha tem 30 anos e vai viver a experiência do Tomorrowland pela segunda vez. “As expectativas são altas, principalmente a nível temático. No ano passado fiquei estupefacto com a dimensão do palco e espero que este ano seja algo do género ou ainda melhor”, revelou o português ao Portal 100% DJ.
 
Uma das coisas que o faz regressar ao festival é o “ambiente multicultural, com o mesmo gosto pela música eletrónica”. Na mala leva consigo a camisola do Futebol Clube do Porto, a GoPro e uma roupa mais quente “porque no ano passado foi um pouco fresco”.
 
Relativamente ao garantir a sua presença no evento, Frédéric considera “que o maior problema não é a nível financeiro, mas sim a dificuldade em obter o bilhete dourado na ‘lotaria’ da venda”.
 
EXPERIÊNCIA A VIVER PELO MENOS UMA VEZ NA VIDA
Hugo Silva tem 31 anos e vai de Gondomar diretamente para o Tomorrowland pela primeira vez “Tenho a certeza que irá ser uma experiência única que se tem que viver pelo menos uma vez na vida”.
 
Para o festivaleiro, o evento belga “é simplesmente o maior evento musical do planeta” e “uma união de culturas, que consegue reunir pessoas de todos os cantos do mundo e toda a gente está unida para o mesmo. É como se fosse um mundo à parte de tudo o resto”.
 
Na sua mala leva uma GoPro “para registar os melhores momentos” e a bandeira de Portugal, para se destacar durante as atuações que mais quer ver: Alesso, Dimitri Vegas & Like Mike e Axwell /\ Ingrosso.
 
Esta não é a primeira vez que Hugo tenta ir ao Tomorrowland. “Desde 2013 que sempre tentei arranjar bilhete normal, por ser mais acessível, mas nunca consegui. Tive de juntar mais uns trocos para comprar um Global Journey e garantir a minha presença. Não é barato, mas na minha ideia cada euro gasto vai valer a pena”, admitiu.
 
 
 
 
VIVER O TOMORROWLAND COM A FAMÍLIA
Olivier Cunha, português de 22 anos e residente na Bélgica, vai com o irmão ao Tomorrowland. Para ele, “vai ser uma coisa de outro mundo e ainda por cima vou acompanhado por um membro da minha família”.
 
Olivier decidiu ir ao festival belga depois de ouvir a “experiência do ano passado que o meu irmão, um primo e um amigo viveram” e também depois de ver os aftermovies dos anos anteriores.
 
“A bandeira da nossa pátria” vai na sua mala e o festivaleiro não querer perder nem um minuto do set de Dimitri Vegas & Like Mike, apesar de querer “ver um pouco de todos”.
 
Na sua opinião, “Portugal tem muitos festivais” mas “tem falta de um festival como este, ou parecido. Um dos conselhos que deixa a quem gostaria de ir ao Tomorrowland é que “para quem tiver um trabalho estável, que vá juntando algum dinheiro” para depois conseguir viver uma experiência inesquecível.
 
MEDO DE NÃO QUERER SAIR 
Aos 26 anos, Sofia Ribeiro Silva deixa a capital, pela primeira vez, em direção a Boom, “apesar de já ter tentado no ano passado”.
 
“Não quero manter as expectativas muito altas, mas está a ser quase impossível”, confessou Sofia ao Portal 100% DJ. “Não tenho medo que alguma coisa me desiluda. O meu medo é... de não querer sair de lá!”
 
O ambiente e o cartaz que inclui os melhores DJs do mundo foi aquilo que mais lhe chamou a atenção. “Com milhares de pessoas reunidas com a mesma paixão, este é um ambiente mágico”, incluindo ainda a “música, ver o mainstage pela primeira vez, a decoração, o fogo de artifício, conhecer pessoas novas”, que no fundo são “três dias pensados ao máximo pormenor e que tenho a certeza que vão ser os melhores três dias da minha vida”, revelou.
 
Na mala de viagem leva calçado confortável como prioridade “para poder estar o mais à vontade possível e curtir o máximo”, óculos de sol, cachecol do Sport Lisboa e Benfica e a bandeira da Tomorrowland Crew Portugal, que vai marcar presença em grande número. Em relação a artistas que quer ver, estão entre as suas escolhas Alesso, Axwell /\ Ingrosso, Martin Garrix, Armin van Buuren e espera ainda “ser surpreendida por muitos outros”.
 
Na sua opinião, “Portugal ainda não tem logística para um festival deste género. Seria difícil alcançar um ambiente semelhante, com as mentalidades que ainda vamos tendo por cá. No entanto, acho que já se começa a notar uma evolução nos festivais em Portugal”.
 
Para realizar este sonho, Sofia afirma que “não é nada fácil, mas quem corre por gosto não cansa”. O investimento é “bastante grande” e que pode levar a que “por vezes termos de cortar um bocadinho mais ‘aqui e ali’”.
 
A PRIMEIRA DE MUITAS
Gaspar Magarreiro tem 50 anos e parte de Terrugem (Elvas) para o Tomorrowland pela primeira vez com “um desejo enorme que já vem desde há vários anos”. Esta viagem proporcionou-se numa conversa com um amigo que partilhava do mesmo desejo “e resolvemos ir. Espero que seja a primeira de muitas!”.
 
O responsável pela conceituada empresa “Retiros Místicos”, irá estar atento à parte mais técnica e da produção do evento, e espera que “o festival venha a servir de inspiração para eventos que estamos a preparar para o futuro, embora numa escala diferente” revelou.
 
“Estou curioso com os cenários, os efeitos especiais e a iluminação - são sempre deslumbrantes, certamente que ao vivo serão bem mais surpreendentes”, confessou Gaspar Magarreiro, referindo também que “as expectativas são enormes” e que está “curioso para ver a organização e a dinâmica do espaço”.
 
Agradecimentos: Laetitia Esteves (Tomorrowland Crew Portugal)
 
Publicado em Reportagens
Considerado pela crítica especializada como o melhor festival do mundo, o Tomorrowland realiza-se desde 2005 na cidade de Boom, na Bélgica, a 30 quilómetros da capital. É organizado pela ID&T Entertainment e tem vindo a ganhar cada vez mais destaque um pouco por todo o planeta, tendo já originado várias versões em países como os Estados Unidos da América e recentemente no Brasil.
 
Performances únicas, fontes de água, CO2 e bastante pirotecnia são alguns dos efeitos especiais utilizados, o que tornam o Tomorrowland num espetáculo único. Desde a sua primeira edição que o slogan oficial é “Yesterday is History, Today is a Gift, Tomorrow is Mystery”.
 
O objetivo principal da ID&T, cujos fundadores são os irmãos belgas Manu e Michiel Beers, era construir o Disney World da música eletrónica. A primeira edição, realizada no dia 14 de agosto de 2005, contou com a participação de 10 mil pessoas e atuações de artistas como Armin van Buuren, Sven Väth e Ferry Corsten.
 
Dois anos depois, o Tomorrowland alcançou um público de 20 mil pessoas e só em 2008 é que a organização decidiu aumentar o festival para dois dias de duração, a 26 e 27 de julho, com a participação de mais de 35 mil pessoas.
 
A partir do ano de 2009, o festival começou a ganhar outras proporções. Cerca de 90 mil pessoas marcaram presença no Tomorrowland, que pela primeira vez apresentou um Main Stage de maior dimensão e contou com a atuação de 200 DJs.
 
 
Em 2010, o festival superou a marca dos 130 mil participantes e a organização decidiu acrescentar mais um dia na edição do ano seguinte. O Main Stage do ano de 2011 teve como cenário uma árvore gigante, uma homenagem à cidade de Boom, cujo nome significa ‘árvore’ em belga. Avicii, Tiësto e Paul van Dyk foram recebidos de braços abertos por mais de 180 mil pessoas.
 
Com a evolução da internet, o Tomorrowland começou a ganhar cada vez mais seguidores, principalmente através dos famosos aftermovies, que alimentam os sonhos dos amantes da música eletrónica. Em 2012, o festival contou com mais de 400 DJs e mais de 185 mil pessoas de 75 países diferentes. Com o tema “The Book Of Wisdom” e com atuações de Afrojack, Above & Beyond, Carl Cox, Sander van Doorn, Swedish Housa Mafia, Fatboy Slim, Hardwell, Nicky Romero, Laidback Luke, Steve Aoki e muitos outros, o festival alcançou uma vez mais o sucesso absoluto.
 
Cerca de 96 nacionalidades diferentes de festivaleiros estiveram presentes no Tomorrowland de 2013, para onde foram vendidos 190 mil entradas. Uma parte dos bilhetes esgotou em 35 minutos e o restante em apenas 37 segundos. Todos os amantes da música eletrónica queriam fazer parte do festival belga.
 

Foram vendidos 400 mil bilhetes, que esgotaram em cinco minutos.

 
Para comemorar a 10ª edição do Tomorrowland, em 2014, o festival realizou-se em dois fins-de-semana no mês de julho. Foram vendidos 400 mil bilhetes, que esgotaram em cinco minutos, cujo tema era “The Key to Hapiness”. Neste ano, foi também lançado um livro sobre o festival, um documentário produzido pela MTV e ainda foi divulgada a nova localização do Tomorrowland por David Guetta: o Brasil.
 
CURIOSIDADES
 
  • Para quem quer viajar em direção à Bélgica, existem meios de transporte aéreos especiais para o efeito. As hospedeiras vestem-se de acordo com a ocasião e até há DJs a atuar durante a viagem para os festivaleiros se sentirem logo no clima de festa.
 
  • Se algum festivaleiro danificar um objeto de decoração do Tomorrowland, é expulso do recinto no mesmo minuto. Esta é uma das regras mais curiosas que se pode encontrar no regulamento do Festival.
 
  • Tal como em Las Vegas, no recinto do Tomorrowland existe uma “capela do amor”. Nesse local, os casais são recebidos por duas pessoas caraterizadas de freiras, que oferecem preservativos. Esse espaço tem uma cama para os casais fazerem o que quiserem durante um determinado período de tempo.
 
  • A famosa Dreamville, o campismo onde descansam os festivaleiros do Tomorrowland, não existiu durante os primeiros quatro anos.
 
  • David Guetta é o único artista que deu música aos festivaleiros do Tomorrowland em todas as edições até ao momento.
  •  
  • O primeiro ministro da Bélgica, Elio Di Rupo, marcou presença na edição do ano passado. Di Rupo conviveu com os festivaleiros e ainda tirou algumas selfies.
 
  • Na edição de 2012, os avós de Dimitri Vegas & Like Mike foram assistir à atuação dos netos no Main Stage logo na primeira fila.
 
  • Como em qualquer festival, o uso e tráfico de drogas é proibido. Antes de entrarem, os festivaleiros podem colocar as substâncias numa caixa especial, sem qualquer consequência.
 
  • O Youtube comemorou 10 anos em 2015 e para celebrar a data divulgou o Top 10 dos vídeos mais vistos em cada país. Em Portugal, o aftermovie do Tomorrowland de 2012 ficou colocado em oitavo lugar.
 
  • De forma a abranger vários gostos musicais, por todo o recinto estão espalhados 16 palcos diferentes.
 
  • Numa parceria entre o Tomorrowland e a Organização das Nações Unidas, foi colocado um novo painel na famosa One World Bridge, direcionada para o “People of Tomorrow”. Nessa mensagem pode-se ler: “Vamos trabalhar todos juntos para proporcionar dignidade a todos”. A ponte de madeira tem 600 metros e contem 210 mil mensagens de pessoas de todo o mundo.
 
  • As pulseiras de acesso ao Tomorrowland permitem que os festivaleiros adicionem novos amigos imediatamente no Facebook, com o aproximar de uma bracelete com outra.
 
  • Até ao momento Du'art e Huma-noyd foram os únicos DJs portugueses que atuaram no Tomorrowland, em palcos alternativos. 
 
Confere abaixo a evolução do palco Main Stage do Tomorrowland:
 

 
Publicado em Tomorrowland
Pág. 1 de 5
100% DJ. Projeto editorial independente cujos valores se guiam pelo profissionalismo, isenção e criatividade, tendo como base de trabalho toda a envolvente da noite nacional e internacional, 365 dias online.

Newsletter

Recebe novidades e conteúdos exclusivos no teu e-mail.