17-11-2019

  Diretor Ivo Moreira | Periodicidade Diária

Sobre Nós  |  Fala Connosco     

 
Quatro crianças de diferentes idades foram desafiadas a responder a um pequeno questionário sobre música eletrónica e a figura do DJ. Em cerca de três minutos, e de forma quase inocente, as respostas destas quatro crianças revelam o seu 'QI' de conhecimento sobre música eletrónica, deixando qualquer pessoa boquiaberta. 
 
O vídeo foi produzido para o Madrid Music Days, evento que vai realizar-se de 7 a 10 de maio em Madrid, onde se pretende estabelecer um ponto de encontro para os principais agentes da indústria musical eletrónica.
 
Confere em baixo o vídeo que tem tanto de divertido como real.
 
 
Publicado em Mix
O Shazam - aplicação que permite ao utilizador conhecer o nome e o artista de uma música que está a tocar simplesmente pelo reconhecimento do som - divulgou a listagem das 100 faixas mais pesquisadas em Portugal.
 
Na extensa lista de músicas "shazamed" encontram-se temas como "Dangerous" do DJ e produtor francês David Guetta, "Heroes" de Alesso, "The Days" de Avicii e ainda vários temas assinados por Calvin Harris - artista cuja presença em terras lusas está marcada para o dia 6 de agosto no Festival Sudoeste realizado na Zambujeira do Mar.
 
A lista completa pode ser acedida em shazam.com/charts/pt_top_100 e também é possível filtrar o género musical, mas por enquanto essa seleção de géneros ainda se encontra limitada.
 
Publicado em Mix

 

A editora I Bounce Records vai lançar no próximo dia  1 de julho, pelo quarto ano consecutivo, a compilação Algarve Summer Grooves. O álbum vai estar à venda em exclusivo nas lojas FNAC.
 
O Algarve Summer Grooves seguiu novamente as vertentes do deep e da house music, focando a época do verão que está à porta. Nesta compilação estão presentes novos talentos da música de dança nacional, bem como artistas já consagrados no panorama eletrónico, mixados por Charlie Spot e Bruno Zarra.
 
Confere abaixo o alinhamento:
 
  • 1 – Mário Marques feat. Latasha Jordan – Come See About Me (Labsoul & Mastercris Mix)
  • 2 – Sorcha Richardson –Alone (David K & Lexer Remix)
  • 3 – Sylva Drums feat. Ana Rostron & João Kaiano – The Sun Of Freedom
  • 4 – Hugo Villanova – Good Luv
  • 5 – Alex Moraia & PedroP – Summer Daze
  • 6 – Double B – Enjoy Life
  • 7 – Charlie Spot e Bruno Zarra feat. Miss Kim – Turn Me On
  • 8 – Bruno Zarra e Pedro P – All Alone
  • 9 – Carlos Mantilla – Can’t Fake The Feeling
  • 10 – Charlie Spot e Bruno Zarra – Trompette
  • 11 - &lez – Styless
  • 12 – Pete Tha Zouk feat. Ethan Thompson – Paradise (Algarve Lounge Mix) – Bonus Track
 
 
Publicado em Mix
 
O Youtube, que pertence à Google, irá lançar um serviço de subscrição de música em streaming ainda este ano, com o nome de “Music Key”. Este projeto já era para ter sido apresentado ao público durante o verão, mas acabou por ser adiado.
 
Ao que tudo indica, este novo serviço irá dar também acesso a concertos e videoclips.
 
Outra novidade do Youtube, revelada na terça feira em conferência de imprensa, é um novo serviço pago de vídeo, que excluirá os anúncios publicitários, através de uma assinatura. 
 
Publicado em Mix
A equipa do 100% DJ está completamente louca e viciada no hit Raboduro do Jetuga! Ah! E já tem coreografia.

Para que tu também possas curtir esta música que está a fazer furor nos Tops Nacionais, terás que participar no passatempo exclusivo que o 100% DJ tem para ti até amanhã, Domingo. Estamos a oferecer 10 Singles do Jetuga.

Por José Luís e alguns amigos, no ano de 2008, nasceram os Jetuga. Inicialmente ligados ao hip-hop, como forma de crítica à sociedade, os Jetuga acabaram por enveredar por outros estilos musicais, levando-os assim à fusão do hip-hop com o R&B e Dance Pop, cantando deste modo a beleza feminina.

Chegam à ribalta com Raboduro, tema na linha do kuduro que não deixa ninguém indiferente, pelos seus ritmos contagiantes.

Neste momento a banda é formada por 4 elementos, sendo eles, José Luís, vocalista; Denise, backvocal; Miguel Laborda, guitarrista e Álvaro Monteiro, baterista.
Publicado em Música
domingo, 05 outubro 2014 22:09

Splice, o futuro das colaborações musicais

Apresenta-se como Splice e é a nova plataforma modernizada e revolucionária que pretende conectar os artistas para colaborar em novas músicas, por si produzidas.
 
Fundado por grandes artistas da música eletrónica como Tiësto, Steve Angello, Scooter Braun e outros nomes notáveis, o projeto de 4,5 milhões de dólares tem um incrível potencial de unir artistas para trabalhar em conjunto e da melhor maneira possível. 
 
Disponível desde o dia 19 de setembro, o Splice aposta na flexibilidade no termo de compatibilidade com DAWs, independentemente se o artista utiliza Ableton, Logic ou FL Studio. Esta nova plataforma guarda automaticamente o projeto e sincroniza qualquer alteração feita na produção recebendo também comentários nas secções particulares de algum projeto.
 
Além da troca contínua de música e ideias, a versão beta pública introduz o Splice DNA Player, que faz a visualização dos arranjos, plugins, amostras e anotações. Quando Henry Fong e J-Trick receberam a notícia deste novo projeto, não hesitaram e foram os próprios a oferecer-se para produzir um exemplo único e exclusivo do próximo single, "Scream". Para conferir no gráfico em baixo.
 

 
 
Publicado em Mix
A compra e escuta de música estão mais baratas, por causa da Internet, mas têm um maior impacto no ambiente pelo consumo de energia poluente, releva um estudo divulgado hoje pela Universidade de Glasgow no Reino Unido.

"O custo da música", analisou a indústria discográfica e o consumo de música nos Estados Unidos, e concluiu que os consumidores gastam menos pela música que ouvem, em particular com o aumento dos serviços de streaming.

No entanto, a energia que é gasta para carregar a bateria de todos os dispositivos para a partilhar e ouvir, como telemóveis e computadores, representa um aumento das emissões de gases de efeito de estufa no ambiente.

No estudo são ainda avançados dados concretos sobre o panorama nos Estados Unidos: em 1977, no pico das vendas dos discos de vinil, o consumo de música gerou 140 milhões de quilos de dióxido de carbono, mas em 2016 o armazenamento, transmissão e escuta de música online levou à emissão de 200 milhões a 350 milhões de quilos de CO2.

Do ponto de vista do impacto ambiental, os investigadores apresentam um dado positivo sobre a desmaterialização do consumo de música que consta que em 2016 o uso de plástico na indústria discográfica desceu drasticamente para oito milhões de quilos.

O estudo não pretende dissuadir as pessoas de ouvirem música, mas espera que "ganhem consciência da alteração de custos envolvidos no consumo", afirmou o investigador Matt Brennan, citado pela Universidade de Glasgow.
Publicado em Mix
A nova aplicação Bangers promete revolucionar o mundo e a maneira como as pessoas se relacionam através da música. Disponível apenas para iPhone, a aplicação móvel dá a oportunidade a qualquer utilizador de fazer beats, remixes e criar produções originais numa experiência interativa.
 
Na App Store podes encontrar a aplicação de forma gratuita, em inglês e espanhol e não é preciso teres conhecimentos ou experiência em produção musical para começares a utilizá-la.
 
No Bangers estão incluídos temas dos artistas de música eletrónica mais conhecidos a nível internacional, como é o caso de Martin Garrix, Swedish House Mafia, DJ Snake, Skrillex, Dillon Francis, Oliver Heldens, David Guetta e Tiesto.
 
São mais de 70 músicas disponíveis na app, com uma vasta escolha de possibilidades de outros sons para misturar e depois partilhar com os teus amigos no Facebook. Além da partilha nas redes sociais, podes competir com outros utilizadores por um lugar no Top 20.
 
Publicado em Mix
O Spotify recusa-se a apagar playlists criadas por utilizadores com alinhamentos exatamente iguais aos das compilações criadas pela Ministry of Sound. A acusação é feita pela editora londrina, que na segunda-feira interpôs uma ação judicial contra a plataforma de música.
 
O caso deverá fazer jurisprudência. Os 24 milhões de utilizadores que o Spotify tem atualmente, criaram desde o lançamento deste serviço de música online, em 2008, mais de mil milhões de playlists. É uma funcionalidade popular para reunir e partilhar conjuntos de canções com amigos - que também podem participar na construção dos alinhamentos - ou, nos casos de alguns sites, com leitores.
 
À escolha existem mais de 20 milhões de temas (dados de Dezembro de 2012), devidamente licenciados, que os utilizadores podem ouvir ou compilar. Entre eles estão os temas usados nas compilações da Ministry of Sound, que apenas detém os direitos para os editar em formato disco (físico ou digital) mas não para streaming
 
A Ministry of Sound, marca associada a uma discoteca de Londres com o mesmo nome, aceita essa contingência como uma dificuldade criada pela transformação da indústria da música no tempo da Internet. O que a deixa a lutar pelo que sobra - a curadoria. A editora defende que esse trabalho intelectual também deve estar protegido pela lei dos direitos de autor.
 
"O que fazemos é mais do que agrupar temas: há muita pesquisa na criação das nossas compilações e propriedade intelectual envolvida nisso. Não é apropriado que alguém faça corta-e-cola com elas", argumenta o presidente executivo da Ministry of Sound, Lohan Presencer, em declarações ao "Guardian", que deu a notícia do processo à imprensa.
 
A editora londrina - que se dedica à música de dança e já vendeu mais de 50 milhões de discos nos últimos 20 anos - exige na ação judicial que as playlists sejam apagadas, que o Spotify bloqueie de forma permanente a possibilidade de os seus alinhamentos voltarem a ser copiados e ainda uma indeminização que a compense por danos e custos com o processo.
 
O diário britânico lembra que, em 2010, houve um caso idêntico no Reino Unido, envolvendo as ligas de futebol inglesa e escocesa. Na altura, o Tribunal Superior deu razões a estes dois representantes dos clubes britânicos, que pretendia que os seus calendários (ordem dos jogos) fossem protegidos pela lei dos direitos de autor. Mas a decisão foi revertida na sequência de um recurso. No setor da música, é o primeiro caso a chegar à justiça.
 
Fonte: P3.
 
Publicado em Mix
O festival Tomorrowland aconteceu no passado fim de semana na Bélgica e acolheu milhares de visitantes, que utilizaram a aplicação Shazam para descobrir algumas músicas. Foi agora divulgada a lista dos temas mais procurados durante todo o festival de música eletrónica, que inclui artistas como Robin Schulz, DJ Snake e Avicii.
 
Confere abaixo a lista completa:
 
  • Major Lazer feat. M Ø & DJ Snake – Lean On
  • Robin Schulz feat. Ilsey – Headlights
  • Lea Rue – I Can’t Say No! (Broiler Remix)
  • Jack Ü feat. Justin Bieber – Where Are Ü Now
  • Avicii – Waiting For Love
  • Félix Jaehn feat. Jasmine Thompson – Ain’t Nobody (Loves Me Better)
  • Dimitri Vegas & Like Mike feat. Ne-Yo – Higher Place
  • DJ Snake & AlunaGeorge – You Know You Like It
  • Netsky – Rio
  • Kygo feat. Parson James – Stole The Show
 

 
Publicado em Tomorrowland
Pág. 1 de 10
100% DJ. Projeto editorial independente cujos valores se guiam pelo profissionalismo, isenção e criatividade, tendo como base de trabalho toda a envolvente da noite nacional e internacional, 365 dias online.

Newsletter

Recebe novidades e conteúdos exclusivos no teu e-mail.

Este site utiliza cookies. Ao navegares neste site estás a consentir a sua utilização. Para mais informações consulta a nossa Política de Privacidade.