25-05-2019

  Diretor Ivo Moreira | Periodicidade Diária

Sobre Nós  |  Fala Connosco     

×

Erro

[sigplus] Erro crítico: A pasta da galeria de imagens eventos-meoarena deve ter um caminho relativo para a pasta base das imagens especificada na back-end.

É uma notícia de última hora e uma das mais tristes de sempre para o mundo da música eletrónica internacional. O DJ e produtor Avicii faleceu hoje em Muscat, no Omã, aos 28 anos.
 
A notícia foi confirmada através de um comunicado oficial divulgado pelo representante do artista sueco: "É com profunda tristeza que anunciamos a perda de Tim Berling, mais conhecido por Avicii. Ele foi encontrado morto em Muscat, Omã, esta sexta-feira", pode ler-se no comunicado, onde ainda é referido que a família está "devastada" e que a privacidade dos mesmos "seja respeitada". A causa da morte ainda não foi confirmada.
 
Recorde-se que Avicii afastou-se dos palcos em março de 2016 devido a problemas de saúde, focando-se em estúdio a trabalhar em novas produções. No ano passado, lançou o EP "AVICI" com colaborações com Rita Ora, AlunaGeorge, entre outros.
 
Durante a sua carreira teve a oportunidade de subir à cabine dos melhores clubes e festivais internacionais como o Tomorrowland ou Ultra Music Festival além de ter lançado os álbuns “True” e “Stories” em 2013 e 2015 respetivamente. Para a posteridade, ficam os grandes hits "Seek Bromance", "Wainting For Love", "Wake Me Up", "Addicted To You", "Levels", "Hey Brother", entre outros.
 
Avicii teve presente várias vezes no nosso país, com atuações no MEO Sudoeste, Nova Era Beach Party, Rock In Rio Lisboa.
 
Publicado em Artistas
A história da música eletrónica em Portugal vai ser contada através de um documentário. “Tecla Tónica” é o nome da longa metragem realizada por Eduardo Morais e está neste momento a ser gravado, com o apoio da Jameson.
 
A imagem fica a cargo de João Pombeiro, enquanto que o som é obra de Helena Fagundes e as entrevistas feitas por Rui Miguel Abreu.
 
Rui Estêvão, DJ Vibe, DJ Ride e Carlos Lopes são algumas das caras conhecidas que foram entrevistadas para o documentário.
Publicado em Mix
O documentário “Tecla Tónica”, que pretende retratar a história da música eletrónica em Portugal, já tem data de estreia marcada. A exibição será no dia 30 de abril, pelas 21h30, no Grande Auditório da Culturegest em Lisboa, inserida no Indie Lisboa – Festival Internacional de Cinema Independente.
 
Com uma cronologia demonstrada no documentário desde os anos 60 até à atualidade, nesta longa-metragem será possível viajar ao longo do tempo e dos diferentes géneros de música eletrónica.
 
“Tecla Tónica” é uma produção de Eduardo Morais, com entrevistas a artistas como Carlos Maria Trindade, José Cid, Carlos Zíngaro, Vítor Rua, Tó Pereira (DJ Vibe), Moullinex e muitos outros.
 
Após a estreia do documentário, a garagem da Culturgest receberá uma after-party com Ghost Hunt, WASTE Club e Rui Miguel Abreu no line-up até às 4 horas da madrugada. Os bilhetes estão à venda na Ticketline, site oficial do Indie Lisboa, na Culturgest e São Jorge.
 
{youtube}iITOO5AeDd4{/youtube}
Publicado em Mix
terça, 05 novembro 2013 16:31

Squad: Nova editora quer fazer a diferença

O mercado da música eletrónica tem agora uma nova editora. A SQUAD é uma nova marca para este segmento, apresentando-se como "jovem, dinâmica e irreverente". A ideia principal deste jovem projeto, pensado e idealizado durante o ano de 2013, é "dar uma lufada de ar fresco ao cenário eletrónico português". 
 
A nova editora pretende ocupar uma posição no mercado nacional e internacinal, apostando forte na imagem e conteúdos exclusivos, inovadores e extravagantes. A ideia principal dos seus responsáveis passar por "privilegiar a satisfação do consumidor final, com especial atenção para os seguidores da marca e do mercado da música electrónica". 
 
É possível ficares a saber mais sobre este novo projeto em squadrecordings.com ou em facebook.com/SquadRecordings.
 
Publicado em Mix
O Museu de Música Eletrónica Moderna (MOMEM, na sigla em inglês) vai abrir portas no ano de 2017 em Frankfurt, na Alemanha, reafirmando o lugar daquele país como lar espiritual da música eletrónica. 
 
Dentro da forma musical inovadora este museu pretende "livrar-se" dos traços tradicionais de uma exposição e passará a oferecer um espaço que convidará os visitantes para o mundo sensorial da música eletrónica, explorando diversos aspetos da música, relatando tematicamente a sua história e relevância cultural.
 
Andreas Tomalla, conhecido no meio como Talla 2XLC, é o responsável pelo projeto deste museu. Amplamente creditado por inventar a palavra "techno", Tomalla - atualmente ativo como DJ e produtor trance - foi o pioneiro do género com os seus eventos na década de 1980, as conhecidas "Techno Party".
 
Segundo a organização, o museu vai incluir exposições assim como elementos interativos para os visitantes. Além disso, "oficinas de DJ" serão realizadas regularmente e haverá eventos ao vivo. A cidade de Frankfurt alugou o espaço para o MOMEM gratuitamente, no entanto o museu vai ser auto-sustentável e não terá qualquer apoio financeiro do estado.
Publicado em Mix
A página do motor de busca mais famoso do mundo apresenta hoje um doodle que assinala o 66.º aniversário do estúdio de música eletrónica Westdeutscher Rundfunk (WDR), na Alemanha. Criado por Werner Meyer-Eppler, Herbert Eimert e Robert Beyer, tornou-se no primeiro estúdio dedicado em exclusivo à música eletrónica.
 
O WDR surgiu na cidade de Colónia com as experiências dos criadores, que se juntaram na rádio NDWR para desenvolver sons produzidos com equipamentos eletrónicos.
 
A experiência foi feita na noite de 18 de outubro de 1951, a preparar um programa para a rádio, a propósito da música eletrónica, que os três compositores aproveitaram uma divisão da rádio para criar um estúdio inovador, onde sintetizaram sons eletronicamente.
 
O espaço viria a tornar-se num paraíso para músicos e produtores que rumavam ao WDR para editar e misturar sons, criar batidas e usar novos equipamentos de origem eletrónica.
 
Nesta homenagem o doodle foi criado pelo ilustrador Henning Wagenbreth, que vive em Berlim, e celebra a diversidade de pensamento e imaginação que construiu o estúdio WDR e transformou as possibilidades da música. Note-se que foi graças a este estúdio que a música eletrónica se separou em definitivo dos outros estilos, nomeadamente do rock.
Publicado em Marcas
quarta, 01 abril 2009 23:15

Everybody dance now

Neste terceiro volume editado pela Ovação, através da prestigiada ToCo Europe, pode-se de novo escutar alguns dos mais brilhantes DJ's europeus, alguns dos temas mais ilustrativos da linha electro/techno que foram/são sucesso nas pistas de todo o mundo.

Um dos destaques irá para – devido ao êxito obtido nos Tops Digitais - o tema de Carlos Silva feat. Nelson Freitas “Cré Sabe”, que durante semanas comandou a tabela de vendas em Portugal.

Mas há mais: o single popularizado por Madonna «Give It 2 Me» ao som dos , «Love Lockdown» de Kanye West ao som de ou «Save Tonight» de Eagle-Eye Cherry pela batida dos

Everybody Dance Now Vol. 3
A «dance music» no seu melhor!

   1. Carlos Silva ft. Nelson Freitas - Cré Sabe 2009 (Hardwell Sunset Radio Edit)
   2. Tom boxer and Anca Parghek ft. Fly Project - Brasil
   3. Heart of Space - Give it 2 me
   4. House Daddiez feat. Dee James - Love Lockdown (Radio Edit)
   5. Akcent - Stay With Me
   6. Deep Zone - Let the music move ya
   7. D Lete Funk K - Save tonight
   8. Kicken Vs. Yasca Pres Nado - Feel the sunshine
   9. Beasy and Leon - Mojito´s Revenge
  10. Alex Barattini - Keep on push
  11. Spoiled Bratz ft. Daniel Beasley - Don´t you tell me 2 stop
  12. Tanto Project - Perfect color (bossa n´tanto mix)
  13. Andy Callister - We dance (L.A. Barrio)
  14. J.E.L. - Make believe
  15. Chris Feeling ft. Connie Wright - Love on track
  16. Chemical Solution - Call me when you sober
  17. Jean Moiree ft. Pheel - Heavy session
  18. Voila ft. Deej - grrove is in the heart
  19. Yarabi - Homoyo
  20. Wolffman - U get your hands up
  21. Summerlove - Summerlove Part 2
Publicado em Artistas
O comunicado foi divulgado esta tarde na Página Oficial no Facebook do artista. Peter Rauhofer perdeu a sua batalha contra um cancro que tinha no cérebro. Estava internado num hospital em Nova York desde o passado mês de abril.
 
"Ele partiu cedo demais, mas será para sempre que teremos o legado da música que deixou para nós. Através da sua música Peter viverá para sempre" pode ler-se num texto assinado pelo seu empresário Angelo Russo.
 
Peter foi internado após ter sofrido uma convulsão. Na altura, os exames médicos diagnosticaram tardiamente um tumor cerebral, cuja informação foi divulgada no passado dia 17 de abril.
 
Na nota, Angelo faz ainda um pedido especial - "Peço aos verdadeiros fãs do Peter que mantenham o seu legado vivo, compartilhando a sua música com aqueles que não tiveram a oportunidade de a ouvir por eles mesmos."
 
Peter Rauhofer foi DJ, remixer e produtor também conhecido como 'Club 69' ou 'Size Queen'. Nasceu em Vienna na Áustria, e foi famoso por ter remisturado vários temas que rodaram as pistas de dança de todo o Mundo vezes sem conta, como Cher - "Believe", Madonna - "Nothing Really Matters", "American Life", "Nothing Fails, "Nobody Knows Me", "Get Together, "Impressive Instant e "4 Minutes". Fez igualmente remisturas para Whitney Houston, Jessica Simpson, Britney Spears, Christina Aguilera, Yoko Ono, Pink e Mariah Carey. Esteve por trás da label de tribal house Star 69.
 
Fãs de todo o mundo utilizam as redes sociais para manifestar o pesar pela morte do DJ. O Portal 100% DJ aproveita a oportunidade para enviar as sentidas condolências à familia e amigos de Peter.
Publicado em Artistas

[sigplus] Erro crítico: A pasta da galeria de imagens eventos-meoarena deve ter um caminho relativo para a pasta base das imagens especificada na back-end.

Desde que foi inaugurada, em 1998, pela maior sala multiusos do país já passaram inúmeros eventos, das mais diferentes tipologias, desde congressos, exposições, concertos e até mesmo provas desportivas.
 
Localizada às portas de Lisboa, a (agora) Meo Arena dispõe de uma área total de construção de 47 mil metros quadrados e na sua capacidade máxima pode albergar 20 mil pessoas em pé e 12.900 sentadas. Tem dois balcões (1.º e 2.º andar) e a área total da arena é de 5.200 metros quadrados.
 
A ideia de construir este edifício remonta às primeiras discussões sobre o Plano de Urbanização da Expo 98. Ao contrário de outras cidades europeias, Lisboa não possuía uma sala polivalente para acolher eventos de grande envergadura. As salas existentes, tanto na capital como noutros pontos do país, ou tinham lotação limitada - até 4000 lugares -, ou eram dificilmente adaptáveis a eventos não convencionais, como o desporto de alta competição em recinto coberto. Além disso, não dispunham do aparato tecnológico exigido para coberturas televisivas modernas ou pelos grandes espetáculos musicais ou teatrais.
 

Na sua capacidade máxima pode albergar 20 mil pessoas em pé e 12.900 sentadas.

 
Recuando atrás no tempo, durante os 132 dias de Expo 98, o edifício era designado Pavilhão da Utopia, onde era realizado, quatro vezes ao dia, um espetáculo de efeitos teatrais clássicos com as modernas tecnologias multimédia, designado "Oceanos e Utopias". A sua autoria foi de François Confino e Philipe Genty, produzido pela empresa Rozon. 
 
Esta construção não foi feita ao acaso. A localização foi um dos pontos fortes aquando da fase de projeto, pois tinha a vantagem de servir não só a população da maior área metropolitana portuguesa, mas também o país no seu conjunto, dada a proximidade da Estação do Oriente (onde se interligam os principais meios de transporte público) e dos principais nós rodoviários.
 
Ao longo dos últimos anos, além dos concertos que estamos habituados a assistir com banda, também os espetáculos de música eletrónica têm vindo a ganhar o seu lugar cativo nesta arena portuguesa e a atingir um público-alvo cada vez maior. O primeiro evento com DJs aconteceu em 2003. O conhecido “Olá Love 2 Dance” contou com uma gigantesca produção, onde em destaque esteve a música e todo o conjunto de efeitos multimédia. Roger Sanchez, Luís leite, Carlos Manaça, Diego Miranda e Miss Blondie estreavam desta feita a maior “discoteca” do país. 
 
Na timeline em baixo, poderás conferir todos os eventos de música eletrónica que decorreram na Meo Arena a partir do ano 2003. De recordar que os dois últimos ainda vão acontecer este ano, dias 18 e 31 respetivamente.
 
 
{gallery}eventos-meoarena{/gallery}
 
Agradecimentos 
  • Meo Arena
  • Unilever Portugal
 
Publicado em Infografias
sábado, 03 novembro 2012 20:10

5 sets made in Portugal

Desta vez não selecionámos 5 músicas para animar o teu fim-de-semana, mas sim 5 sets de deejays portugueses, bem conhecidos de todos. Todos eles estão disponíveis para download gratuito.
DJ Nox, Pete Tha Zouk, Glove, The FOX e os Club Banditz são um exemplo da famosa velha máxima "O é Nacional é (sempre muito) bom."
 
Volume no máximo e Play!
 
1
 
 
2
 
 
3
 
 
4
 
 
5
 
Publicado em Mix
Pág. 1 de 5
100% DJ. Projeto editorial independente cujos valores se guiam pelo profissionalismo, isenção e criatividade, tendo como base de trabalho toda a envolvente da noite nacional e internacional, 365 dias online.

Newsletter

Recebe novidades e conteúdos exclusivos no teu e-mail.