29-09-2020
  Diretor Ivo Moreira  \  Periodicidade Diária
O maior festival do mundo está a chegar e este ano pretende oferecer o elixir da vida a todos os seus visitantes, que esperaram ansiosamente um ano pela abertura das portas. No fim-de-semana de 22 a 24 de julho, a cidade de Boom, na Bélgica, volta a tornar realidade os sonhos de qualquer amante de música eletrónica.
 
Deadmau5, Eric Prydz, Armin van Buuren, Diego Miranda, Blasterjaxx, Fedde Le Grand, Marshmello, W&W, Yves V, Dimitri Vegas & Like Mike, Don Diablo, Maceo Plex, Sven Väth e muitos outros artistas já confirmaram a sua presença. Este ano, a falta mais sentida pelos fãs do festival é de Hardwell, que a exemplo da edição brasileira, também estará fora do cartaz.
 
Apesar dos atentados terroristas que abalaram a Europa nos últimos meses, a organização do Tomorrowland não baixa os braços e pretende continuar com o festival, com redobrada atenção nas medidas de segurança. “Por vários anos seguidos a nossa maior preocupação e foco é a segurança dos visitantes. Baseados em diferentes fontes de informação, tomaremos decisões em conjunto com as autoridades locais de forma a garantir a maior segurança possível”, revelou Debby Wilmsen, representante do Tomorrowland, em exclusivo ao Portal 100% DJ.
 
LIVESTREAM
Mais uma vez o festival vai ser transmitido em direto para todo o mundo, através da conta oficial de Youtube do evento. Vão estar disponíveis várias câmaras, para que tenhas acesso aos teus palcos e artistas preferidos, durante os três dias de festa.
 
PAZ, CONVÍVIO E HUMILDADE
David Bessa tem 24 anos, vive no Luxemburgo e vai ao Tomorrowland pela terceira vez. “Os DJs são simplesmente o melhor que existe no mundo”, referiu o português em exclusivo ao Portal 100% DJ, destacando Dimitri Vegas & Like Mike, Tiësto e DJ Snake como os seus favoritos.
 
Entre os pormenores que mais gosta no festival estão a “paz, convívio e humildade das pessoas”, não esquecendo ainda do “ar mágico e misterioso ao mesmo tempo que o Tomorrowland nos faz sentir”.
 
Uma das dicas que deixa a quem gostaria de um dia realizar o sonho de ir ao festival é “estar bem organizado para tudo e para gastar o menos possível”. “Estou a ver cada vez mais portugueses interessados no Tomorrowland e seria bom o nosso país receber um festival deste género, para o mundo ficar a conhecer melhor Portugal”, concluiu David Bessa.
 
NÃO HÁ RAÇAS, POLÍTICAS NEM RELIGIÕES DIFERENTES
Pela segunda vez, Márcia Pinto, de 21 anos e natural de Lousada, parte para o Tomorrowland com as expectativas “muito elevadas”, pois “o facto de já ter estado presente na última edição deixa-me ainda mais ansiosa para que chegue o dia de levantar voo para os melhores dias da minha vida, porque não duvido que a organização vai-nos surpreender mais uma vez”, afirmou a jovem.
 
“O Tomorrowland tem tudo de especial. Tudo começa logo na viagem de avião, porque é aí que começa o convívio e a diversão. A organização até na viagem proporciona-nos momentos espetaculares como mais nenhum festival no mundo proporciona”.
 
Segundo a festivaleira, ao entrar no recinto “chegamos a uma terra encantada”, com tudo “pensado ao pormenor” e onde “não falha absolutamente nada”. “As pessoas vão única e exclusivamente pela música e para se divertir e aproveitar, ninguém está preocupado em arranjar confusões com ninguém, há um companheirismo muito grande e todos os dias a toda a hora conhecemos pessoas novas. Ali dentro não há raças, políticas nem religiões diferentes e todos se respeitam”, referiu.
 
Esta viagem “não é um investimento fácil e torna-se um bocado dispendioso. Se compararmos com o preço de outros festivais que são mais perto, como os portugueses, sem dúvida que a diferença de preço é muita”. Mas uma coisa Márcia sabe, “se há destino de ‘férias’ que merece cada cêntimo gasto é sem dúvida o Tomorrowland”.
 
BILHETE DOURADO É QUASE INACESSÍVEL 
Vindo da Suíça mas com nacionalidade portuguesa, Frédéric Cunha tem 30 anos e vai viver a experiência do Tomorrowland pela segunda vez. “As expectativas são altas, principalmente a nível temático. No ano passado fiquei estupefacto com a dimensão do palco e espero que este ano seja algo do género ou ainda melhor”, revelou o português ao Portal 100% DJ.
 
Uma das coisas que o faz regressar ao festival é o “ambiente multicultural, com o mesmo gosto pela música eletrónica”. Na mala leva consigo a camisola do Futebol Clube do Porto, a GoPro e uma roupa mais quente “porque no ano passado foi um pouco fresco”.
 
Relativamente ao garantir a sua presença no evento, Frédéric considera “que o maior problema não é a nível financeiro, mas sim a dificuldade em obter o bilhete dourado na ‘lotaria’ da venda”.
 
EXPERIÊNCIA A VIVER PELO MENOS UMA VEZ NA VIDA
Hugo Silva tem 31 anos e vai de Gondomar diretamente para o Tomorrowland pela primeira vez “Tenho a certeza que irá ser uma experiência única que se tem que viver pelo menos uma vez na vida”.
 
Para o festivaleiro, o evento belga “é simplesmente o maior evento musical do planeta” e “uma união de culturas, que consegue reunir pessoas de todos os cantos do mundo e toda a gente está unida para o mesmo. É como se fosse um mundo à parte de tudo o resto”.
 
Na sua mala leva uma GoPro “para registar os melhores momentos” e a bandeira de Portugal, para se destacar durante as atuações que mais quer ver: Alesso, Dimitri Vegas & Like Mike e Axwell /\ Ingrosso.
 
Esta não é a primeira vez que Hugo tenta ir ao Tomorrowland. “Desde 2013 que sempre tentei arranjar bilhete normal, por ser mais acessível, mas nunca consegui. Tive de juntar mais uns trocos para comprar um Global Journey e garantir a minha presença. Não é barato, mas na minha ideia cada euro gasto vai valer a pena”, admitiu.
 
 
 
 
VIVER O TOMORROWLAND COM A FAMÍLIA
Olivier Cunha, português de 22 anos e residente na Bélgica, vai com o irmão ao Tomorrowland. Para ele, “vai ser uma coisa de outro mundo e ainda por cima vou acompanhado por um membro da minha família”.
 
Olivier decidiu ir ao festival belga depois de ouvir a “experiência do ano passado que o meu irmão, um primo e um amigo viveram” e também depois de ver os aftermovies dos anos anteriores.
 
“A bandeira da nossa pátria” vai na sua mala e o festivaleiro não querer perder nem um minuto do set de Dimitri Vegas & Like Mike, apesar de querer “ver um pouco de todos”.
 
Na sua opinião, “Portugal tem muitos festivais” mas “tem falta de um festival como este, ou parecido. Um dos conselhos que deixa a quem gostaria de ir ao Tomorrowland é que “para quem tiver um trabalho estável, que vá juntando algum dinheiro” para depois conseguir viver uma experiência inesquecível.
 
MEDO DE NÃO QUERER SAIR 
Aos 26 anos, Sofia Ribeiro Silva deixa a capital, pela primeira vez, em direção a Boom, “apesar de já ter tentado no ano passado”.
 
“Não quero manter as expectativas muito altas, mas está a ser quase impossível”, confessou Sofia ao Portal 100% DJ. “Não tenho medo que alguma coisa me desiluda. O meu medo é... de não querer sair de lá!”
 
O ambiente e o cartaz que inclui os melhores DJs do mundo foi aquilo que mais lhe chamou a atenção. “Com milhares de pessoas reunidas com a mesma paixão, este é um ambiente mágico”, incluindo ainda a “música, ver o mainstage pela primeira vez, a decoração, o fogo de artifício, conhecer pessoas novas”, que no fundo são “três dias pensados ao máximo pormenor e que tenho a certeza que vão ser os melhores três dias da minha vida”, revelou.
 
Na mala de viagem leva calçado confortável como prioridade “para poder estar o mais à vontade possível e curtir o máximo”, óculos de sol, cachecol do Sport Lisboa e Benfica e a bandeira da Tomorrowland Crew Portugal, que vai marcar presença em grande número. Em relação a artistas que quer ver, estão entre as suas escolhas Alesso, Axwell /\ Ingrosso, Martin Garrix, Armin van Buuren e espera ainda “ser surpreendida por muitos outros”.
 
Na sua opinião, “Portugal ainda não tem logística para um festival deste género. Seria difícil alcançar um ambiente semelhante, com as mentalidades que ainda vamos tendo por cá. No entanto, acho que já se começa a notar uma evolução nos festivais em Portugal”.
 
Para realizar este sonho, Sofia afirma que “não é nada fácil, mas quem corre por gosto não cansa”. O investimento é “bastante grande” e que pode levar a que “por vezes termos de cortar um bocadinho mais ‘aqui e ali’”.
 
A PRIMEIRA DE MUITAS
Gaspar Magarreiro tem 50 anos e parte de Terrugem (Elvas) para o Tomorrowland pela primeira vez com “um desejo enorme que já vem desde há vários anos”. Esta viagem proporcionou-se numa conversa com um amigo que partilhava do mesmo desejo “e resolvemos ir. Espero que seja a primeira de muitas!”.
 
O responsável pela conceituada empresa “Retiros Místicos”, irá estar atento à parte mais técnica e da produção do evento, e espera que “o festival venha a servir de inspiração para eventos que estamos a preparar para o futuro, embora numa escala diferente” revelou.
 
“Estou curioso com os cenários, os efeitos especiais e a iluminação - são sempre deslumbrantes, certamente que ao vivo serão bem mais surpreendentes”, confessou Gaspar Magarreiro, referindo também que “as expectativas são enormes” e que está “curioso para ver a organização e a dinâmica do espaço”.
 
Agradecimentos: Laetitia Esteves (Tomorrowland Crew Portugal)
 
Publicado em Reportagens
É uma notícia de última hora e uma das mais tristes de sempre para o mundo da música eletrónica internacional. O DJ e produtor Avicii faleceu hoje em Muscat, no Omã, aos 28 anos.
 
A notícia foi confirmada através de um comunicado oficial divulgado pelo representante do artista sueco: "É com profunda tristeza que anunciamos a perda de Tim Berling, mais conhecido por Avicii. Ele foi encontrado morto em Muscat, Omã, esta sexta-feira", pode ler-se no comunicado, onde ainda é referido que a família está "devastada" e que a privacidade dos mesmos "seja respeitada". A causa da morte ainda não foi confirmada.
 
Recorde-se que Avicii afastou-se dos palcos em março de 2016 devido a problemas de saúde, focando-se em estúdio a trabalhar em novas produções. No ano passado, lançou o EP "AVICI" com colaborações com Rita Ora, AlunaGeorge, entre outros.
 
Durante a sua carreira teve a oportunidade de subir à cabine dos melhores clubes e festivais internacionais como o Tomorrowland ou Ultra Music Festival além de ter lançado os álbuns “True” e “Stories” em 2013 e 2015 respetivamente. Para a posteridade, ficam os grandes hits "Seek Bromance", "Wainting For Love", "Wake Me Up", "Addicted To You", "Levels", "Hey Brother", entre outros.
 
Avicii teve presente várias vezes no nosso país, com atuações no MEO Sudoeste, Nova Era Beach Party, Rock In Rio Lisboa.
 
Publicado em Artistas

 

A revista norte americana Billboard realizou uma lista dos melhores festivais de música eletrónica da Europa, que vão acontecer este verão. A tabela conta com 20 festivais, espalhados por vários países do velho continente, que englobam os diversos tipos de música eletrónica.
 
Os famosos festivais Tomorrowland, Mysteryland, Ultra Europe e Sonar constam na lista, liderada pelo Berlin Festival, que decorreu na Alemanha, nos dias 29, 30 e 31 de maio.
 
Confere a lista completa:
 
  • 1 – Berlin Festival (Berlim, Alemanha, 29 e 31 de maio) – Cabeças de cartaz: Richie Hawtin, Dixon
  • 2 – Sonar (Barcelona, Espanha, 18 a 20 de junho) – Cabeças de cartaz: The Chemical Brothers, Skrillex
  • 3 – Fusion Festival (Larz, Alemanha, 25 a 28 de junho)
  • 4 – Hideout Festival (Pag, Croácia, 28 de junho a 2 de julho) – Cabeças de cartaz: Duke Dumont, Gordon City, Loco Dice
  • 5 – Exit Festival (Navi Sad, Sérvia, 9 a 12 de julho) – Cabeças de cartaz: Hardwell, Martin Garrix, Dixon
  • 6 – Ultra Europe (Split, Croácia, 10 a 12 de julho) – Cabeças de cartaz: Afrojack, David Guetta, Carl Cox, Zedd
  • 7 – Dour Festival (Dour, Bélgica, 15 a 19 de julho) – Cabeças de cartaz: Flume
  • 8 – Melt Festival (Ferropolis, Alemanha, 17 a 19 de julho) – Cabeças de cartaz: Bonobo, Jamie XX
  • 9 – Secret Garden Party (Abbots Ripton, Reino Unido, 23 a 26 de julho) – Cabeças de cartaz: Jungle, Caravan Palace
  • 10 – Tomorrowland (Boom, Bélgica, 24 a 26 de julho) – Cabeças de cartaz: David Guetta, Tiesto, Avicii, Axwell /\ Ingrosso
  • 11 – Dekmantel (Amesterdão, Holanda, 30 de julho a 2 de agosto) – Cabeças de cartaz: Machindrum, Mano Le Tough, Recondite
  • 12 – Kazantip (Popovka, Geórgia, 31 de julho a 16 de agosto) – Cabeças de cartaz: Marco Carola, Ricardo Villalobos, Jamie Jones
  • 13 – Eastern Electric (Londres, Reino Unido, 1 de agosto) – Cabeças de cartaz: Jamie Jones, Joris Voorn
  • 14 – SonneMondeStern (Saalburg Beach, Alemanha, 7 a 9 de agosto) – Cabeças de cartaz: Calvin Harris, The Chemical Brothers, Steve Aoki
  • 15 – Barrakud (Pag, Croácia, 8 a 15 de agosto) – Cabeças de cartaz: Sven Vath, Dubfire
  • 16 – Sziget Festival (Budapeste, Hungria, 10 a 17 de agosto) – Cabeças de cartaz: Avicii, Martin Garrix, Major Lazer
  • 17 – Pukkelpop (Hasselt, Bélgica, 20 a 22 de agosto) – Cabeças de cartaz: Kygo, Madeon, Knife Party
  • 18 – Creamfields (Cheshire, Reino Unido, 28 a 30 de agosto) – Cabeças de cartaz: Avicii, The Chemical Brothers, Armin van Buuren, Martin Garrix
  • 19 – Mysteryland (Haarlemmermeer, Holanda, 29 e 30 de agosto) – Cabeças de cartaz: Alesso, Martin Garrix, Steve Angello, The Martinez Brothers
  • 20 – Bestival (Isle Of Wight, Reino Unido, 10 a 13 de setembro) – Cabeças de cartaz: The Chemical Brothers, Skrillex, Duke Dumont
 
Publicado em Festivais
quarta, 01 abril 2009 23:15

Everybody dance now

Neste terceiro volume editado pela Ovação, através da prestigiada ToCo Europe, pode-se de novo escutar alguns dos mais brilhantes DJ's europeus, alguns dos temas mais ilustrativos da linha electro/techno que foram/são sucesso nas pistas de todo o mundo.

Um dos destaques irá para – devido ao êxito obtido nos Tops Digitais - o tema de Carlos Silva feat. Nelson Freitas “Cré Sabe”, que durante semanas comandou a tabela de vendas em Portugal.

Mas há mais: o single popularizado por Madonna «Give It 2 Me» ao som dos , «Love Lockdown» de Kanye West ao som de ou «Save Tonight» de Eagle-Eye Cherry pela batida dos

Everybody Dance Now Vol. 3
A «dance music» no seu melhor!

   1. Carlos Silva ft. Nelson Freitas - Cré Sabe 2009 (Hardwell Sunset Radio Edit)
   2. Tom boxer and Anca Parghek ft. Fly Project - Brasil
   3. Heart of Space - Give it 2 me
   4. House Daddiez feat. Dee James - Love Lockdown (Radio Edit)
   5. Akcent - Stay With Me
   6. Deep Zone - Let the music move ya
   7. D Lete Funk K - Save tonight
   8. Kicken Vs. Yasca Pres Nado - Feel the sunshine
   9. Beasy and Leon - Mojito´s Revenge
  10. Alex Barattini - Keep on push
  11. Spoiled Bratz ft. Daniel Beasley - Don´t you tell me 2 stop
  12. Tanto Project - Perfect color (bossa n´tanto mix)
  13. Andy Callister - We dance (L.A. Barrio)
  14. J.E.L. - Make believe
  15. Chris Feeling ft. Connie Wright - Love on track
  16. Chemical Solution - Call me when you sober
  17. Jean Moiree ft. Pheel - Heavy session
  18. Voila ft. Deej - grrove is in the heart
  19. Yarabi - Homoyo
  20. Wolffman - U get your hands up
  21. Summerlove - Summerlove Part 2
Publicado em Artistas
domingo, 25 novembro 2012 14:49

6 Músicas para consumo obrigatório

Desta vez apresentamos uma lista de 6 músicas para serem obrigatoriamente consumidas e de vicío fácil. O play está à espera do teu clique!
 
1
 
 
 
3
 
4
 
5
 
6
 
 
Publicado em Mix
O documentário “Tecla Tónica”, que pretende retratar a história da música eletrónica em Portugal, já tem data de estreia marcada. A exibição será no dia 30 de abril, pelas 21h30, no Grande Auditório da Culturegest em Lisboa, inserida no Indie Lisboa – Festival Internacional de Cinema Independente.
 
Com uma cronologia demonstrada no documentário desde os anos 60 até à atualidade, nesta longa-metragem será possível viajar ao longo do tempo e dos diferentes géneros de música eletrónica.
 
“Tecla Tónica” é uma produção de Eduardo Morais, com entrevistas a artistas como Carlos Maria Trindade, José Cid, Carlos Zíngaro, Vítor Rua, Tó Pereira (DJ Vibe), Moullinex e muitos outros.
 
Após a estreia do documentário, a garagem da Culturgest receberá uma after-party com Ghost Hunt, WASTE Club e Rui Miguel Abreu no line-up até às 4 horas da madrugada. Os bilhetes estão à venda na Ticketline, site oficial do Indie Lisboa, na Culturgest e São Jorge.
 
{youtube}iITOO5AeDd4{/youtube}
Publicado em Mix
Mais um ano, mais uma edição do Amsterdam Dance Event, que decorreu na passada semana na capital da Holanda. Como é hábito, muitos foram os artistas portugueses que embarcaram na aventura daquela que é considerada como uma das maiores conferências da música eletrónica internacional.
 
O evento contou com palestras, conferências, meetings, troca de contactos entre personalidades da indústria, atuações, o Amsterdam Dance Event e ainda a cerimónia do Top 100 da DJ Mag, cujo vencedor foi Martin Garrix.
 
Von di Carlo, Club Banditz, Kura, Carlos Manaça, KEVU, Prilho, Branko, DJ Ride, Dan Maarten, Karetus, Ben Ambergen e Ewave foram alguns dos artistas portugueses que estiveram presentes no Amsterdam Dance Event.
 
 
O DJ e produtor Branko apresentou a sua editora Enchufada na discoteca Club Paradiso, em Amesterdão, ao lado de nomes como Rastronaut ou Dengue Dengue Dengue.
 
 
A semana de Kura durante o Amsterdam Dance Event foi muito agitada, a começar com a sua colocação no número 51 do Top 100 da DJ Mag de 2016, entregue durante o Amsterdam Music Festival. “Quero agradecer a todos o apoio nestas votações! A nossa bandeira vai voar cada vez mais alto!”, referiu Kura na sua página oficial de Facebook. Além de subir ao palco com Hardwell para apresentarem a nova colaboração, Kura atuou na boat party da Revealed Recordings e no espaço noturno Jimmy Woo ao lado de Julian Jordan e Jay Hardway.
 
 
Para Von Di Carlo, os dias passados no Amsterdam Dance Event foram uma “experiência fantástica”, ao lado de colegas como os Karetus e por ter sido a vencedora de uma competição de beats. O prémio selecionou a artista portuguesa para a ADE University.
 
 
Os Club Banditz também estiveram presentes na semana da música eletrónica de Amesterdão, a promover a sua carreira, música e o seu patrocínio da Monster Products. Por outro lado, Carlos Manaça esteve na capital holandesa sempre na companhia de amigos de longa data como D-Formation, David Penn e Ivan Pica, assistindo a espetáculos de verdadeira house music.
 
 
São uma das duplas revelação de 2016 e pelo segundo ano consecutivo marcam presença na ADE. Os KEVU partiram em direção a Amesterdão e passaram bons momentos com os seus colegas Olly James, Sick Individuals e Blasterjaxx. Uma das suas faixas foi reproduzida por Hardwell no Amsterdam Music Festival e a dupla teve ainda tempo de assumir a cabine da loja oficial da Don’t Let Daddy Know.
 
 
O jovem Prilho foi pela primeira vez ao Amsterdam Dance Event e teve a oportunidade de conhecer vários artistas como KSHMR e Sick Individuals. Segundo o que o artista partilhou na sua página oficial de Facebook, “o balanço foi muito positivo” e “vêm aí muitas novidades”
 
Os Karetus e DJ Ride também foram promover o seu trabalho a Amesterdão, enquanto que Ben Ambergen e Ewave tiveram a oportunidade de conhecer Hardwell pessoalmente. Ben Ambergen agradeceu ao antigo número 1 do Top 100 da DJ Mag por ter reproduzido a sua faixa “Earthquake” no radioshow “Hardwell On Air”.
 

 

Publicado em Reportagens
 
Quatro crianças de diferentes idades foram desafiadas a responder a um pequeno questionário sobre música eletrónica e a figura do DJ. Em cerca de três minutos, e de forma quase inocente, as respostas destas quatro crianças revelam o seu 'QI' de conhecimento sobre música eletrónica, deixando qualquer pessoa boquiaberta. 
 
O vídeo foi produzido para o Madrid Music Days, evento que vai realizar-se de 7 a 10 de maio em Madrid, onde se pretende estabelecer um ponto de encontro para os principais agentes da indústria musical eletrónica.
 
Confere em baixo o vídeo que tem tanto de divertido como real.
 
 
Publicado em Mix
A capital portuguesa vai ser palco de um novo festival de música eletrónica no próximo ano. Nos dias 4 e 5 de março de 2016, o Lisboa Dance Festival estreia-se com Sven Vath, Moullinex, Xinobi e outros nomes que vão ser revelados em breve.
 
A produção do evento tem a assinatura da da Live Experiences, que escolheu a LX Factory como o espaço que vai receber a primeira edição do Lisboa Dance Festival, um conceito inovador que vai ter três áreas distintas: Music, Talks e Market.
 
Vários espetáculos de DJs nacionais e internacionais, debates, seminários, workshops, masterclasses, conferências e um mercado com a presença de diversas marcas e editoras são algumas das iniciativas confirmadas.
 
Os bilhetes já estão à venda na Blueticket, Fnac, Worten, Mediamarkt, El Corte Inglés, ABEP, Portimão Arena, Bilheteiras MEO Arena e no Turismo de Lisboa (aeroporto de Lisboa e Praça do Comércio) a preços entre os 20 (quantidade limitada) e os 50 euros.
 
Confere os nomes confirmados até ao momento:
 
  • Sven Vath
  • Motor City Drum Ensemble
  • Move D
  • Prosumer
  • Vakula
  • XDB
  • Glenn Astro
  • Daze Maxim
  • S. A. M.
  • Moullinex
  • Xinobi (live)
  • Niagara (live)
  • Blacksea Não Maya
  • DJ Lilocox
  • DJ Maboku
  • Magazino
  • Cruz
  • Rompante (live)
  • St. Joseph
  • João Maria
  • Jorge Caiado
  • Artivista
  • Tiago
  • Black
  • Cleymoore & Diogo Lacerda
  • De Los Miedos
  • Gonçalo
  • Zé Salvador
 
{youtube}uInltd4OkTQ{/youtube}
Publicado em Festivais
A maior e mais conceituada plataforma de venda de música on-line - Beatport - apresentou o top das faixas, artistas e géneros musicais que mais vendas registaram no decorrer deste ano, incidindo num período de tempo entre os dias 1 de janeiro e 1 de dezembro.
 
No que diz respeito às faixas mais vendidas, o top 20 é liderado pela melodiosa "Pushing On" produzida por Oliver $ e Jimi Jules. A "ganhar" sai também a editora Spinnin que possui sete faixas nesta lista. 
 
No top dos 20 artistas Martin Garrix afia as suas garras num redondo número 1, estando o seu vizinho e colega Hardwell a ocupar a segunda posição. Oliver Heldens fecha assim as primeiras três posições lideradas pela laranja mecânica - um verdadeiro caso holandês.
 
O Top dos géneros musicais mais vendidos, é liderado - pelo segundo ano consecutivo - pelo Deep House que cada vez mais tem sido abraçado pelos clubes e principalmente pelo público. O Minimal aparece em último lugar. 
 
Confere os gráficos em baixo.
 
 
 
 
Publicado em Mix
Pág. 1 de 5