28-02-2020

  Diretor Ivo Moreira | Periodicidade Diária

Sobre Nós  |  Fala Connosco     

O consumo médio per capita até pode ter descido, mas Portugal continua a um ser um dos países que consomem mais álcool.
 
Os novos dados foram divulgados esta segunda-feira num relatório da Organização Mundial da Saúde. Entre 2003 e 2010, o consumo do álcool em Portugal teve uma redução de 1,5 litros per capita, descendo de 14,4 no período 2003-2005 e para os 12,9 litros entre 2008-2010. Ainda assim um consumo mais elevado que a média europeia - desceu dos 11,9 litros para os 10,9. Na Europa, os homens consomem, em média, 18,7 litros per capita. Já as mulheres ficam-se pelos 7,6 litros, ou seja, menos de metade.
 
No documento, que contém uma lista com 44 países, a Bielorrússia surge como o país com consumo mais elevado - 17,5 litros de álcool per capita. É seguida de perto pela Moldávia, com 16,8 litros, e pela Lituânia, com 15,4.
 
Em território nacional, o vinho representa 55% do álcool consumido. Em segundo lugar surge a cerveja, com 31%, as bebidas espirituosas com 11% e outro tipo de bebidas com apenas 3%.
 
 
Fonte: Quero Saber.
 
Publicado em Mix
Faltam poucos dias para terminar a única votação em Portugal que vai eleger o TOP 30 de DJs e produtores nacionais, numa ação levada a cabo pelo Portal 100% DJ. Os votos continuam a subir, ultrapassando recordes de dia para dia e os teus artistas favoritos contam com o teu voto para fazerem parte desta listagem. Em baixo apresentamos-te 10 factos que neste momento tens de saber sobre esta iniciativa:
 
  1. 1. A votação está disponível até às 00 horas de 8 de dezembro (inclusive) em www.deejay.pt/top30.
  2.  
  3. 2. O TOP 30 será anunciado de forma gradual a partir das 18 horas do dia 15 de dezembro no Instagram 100% DJ.
  4.  
  5. 3. Esta é uma ação única em Portugal onde o principal objetivo é distinguir o trabalho e talento dos DJs e Produtores nacionais.
  6.  
  7. 4. É o sexto ano consecutivo em que o Portal 100% DJ distingue artistas portugueses.
  8.  
  9. 5. Do Techno ao Trance, do Deep ao Electro. Qualquer género de música eletrónica é aceite nesta votação. 
  10.  
  11. 6. A exemplo do ano passado, os 30 artistas distinguidos receberão um troféu comemorativo.
  12.  
  13. 7. O voto do público é decisivo. Através da soma dos votos, os artistas ficarão dispostos da 1.ª à 30.ª posição.
  14.  
  15. 8. Todos os artistas com nacionalidade portuguesa podem apelar ao voto/criar campanhas. Caso necessitem, existe um kit com material gráfico disponível para download gratuito e devidamente estruturado.
  16.  
  17. 9. Esta votação é monitorizada e os votos devem contemplar apenas e exclusivamente o nome correto de 4 DJs/produtores portugueses. Tudo o que seja diferente dessa regra, será classificado como inválido/voto nulo e não fará parte das contagens.
  18.  
  19. 10. Pelo segundo ano consecutivo a Rádio Nova Era, líder nas audiências a norte do país, é a Rádio Oficial desta ação.
Publicado em 100% DJ
A ‘campanha eleitoral’ para o Top 100 da DJ Mag deste ano já começou. Além dos artistas internacionais, são muitos os DJs e produtores portugueses que estão a apelar ao voto, utilizando, maioritariamente, as redes sociais.
 
Kura, que se estreou o ano passado na lista ocupando a posição número 42, iniciou a sua campanha através de um vídeo que mostra os bastidores da vida de DJ. “As votações da DJ Mag já começaram, o vosso apoio é mais importante do que nunca!”, revelou Kura na sua página oficial de Facebook.
 
Há também outros DJs portugueses empenhados a tentar a sua sorte para a edição deste ano do mais disputado TOP 100 de DJs, com apelo ao voto através das redes sociais, junto dos fãs. É o caso do DJ The Fox, que considera que “esta entrada em votação é idealizada de forma a querer mostrar mais do que se faz em Portugal. A produção é o foco e um resultado inesperado pode acontecer!”.
 
Tom Enzy também já iniciou a sua ‘campanha eleitoral’, afirmando que “tem sido um ano incrível” e que “é o momento certo para fazer isto acontecer!”. Depois de apelar votos aos seus fãs, agradece por tornar este “sonho em realidade”.
 
Depois de atuarem no mesmo palco de grandes nomes como Dimitri Vegas & Like Mike ou Steve Angello, a dupla Club Banditz decidiu também apelar ao voto. “As votações da DJ Mag já começaram, o vosso apoio é muito importante!”, relatam os DJs e produtores na página oficial de Facebook.
 
Diego Miranda é também outro português que quer continuar a marcar presença na lista mais cobiçada da música eletrónica. Além de apelar ao voto durante as suas atuações o DJ aposta ainda na distribuição de autocolantes pelos fãs. Através de um vídeo com alguns dos melhores momentos da sua carreira nos últimos anos, o DJ tem contado com o apoio dos seus seguidores para fazer história.
 
Desde o ano 1997 que a presença de portugueses na lista já vem sendo habitual. DJ Vibe foi o estreante, na posição número 36, a mais alta de um DJ nacional até aos dias de hoje.
 
Pete Tha Zouk, Diego Miranda e Kura também já estiveram presentes no Top 100 da DJ Mag nos últimos anos.
 
Em baixo poderás conferir todas as posições de DJs portugueses no Top da DJ Mag, nos respetivos anos:
 
DJ Vibe:
  • 1997 - #36
  • 1998 - #87
  • 2004 - #80
  • 2005 - #40
  • 2006 - #47
  • 2007 - #40
  • 2008 - #79
  • 2010 - #100
  • 2011 - #84
 
Pete Tha Zouk:
  • 2010 - #80
  • 2011 - #37
  • 2012 - #47
 
Diego Miranda:
  • 2013 - #94
  • 2014 - #70
 
Kura:
  • 2014 - #42
 
 
{youtube}b_fjj48U3zk{/youtube}
Publicado em Mix
Poucos eventos no mundo da música de dança suscitam mais controvérsias nas redes sociais do que o famoso TOP 100 da Revista DJ Mag. As disputadas posições serão reveladas este sábado numa cerimónia integrada no Amsterdam Music Festival, evento onde são esperadas mais de 35 mil pessoas e que já tem os ingressos esgotados.
 
Mais uma vez a contagem regressiva começará ao final do dia na página do Instagram e do Twitter da DJ Mag e mais tarde terá lugar a transmissão em direto da Amsterdam Arena.
 
Nos últimos anos, o topo da listagem foi ocupado por Martin Garrix, Armin van Buuren, Hardwell, Dimitri Vegas e Like Mike, Tiësto e o épico Carl Cox. As representações portuguesas têm sido feitas por Diego Miranda, Kura, Pete Tha Zouk e DJ Vibe.
 
No ano passado, Martin Garrix tornou-se o mais jovem vencedor deste ranking. O DJ e produtor holandês recebeu o prémio de "DJ número 1" das mãos do seu mentor, Tiësto.
 
Publicado em Mix
Foi com agrado que recebi o convite da 100% DJ para efectuar uma antevisão do TOP 100 da DJ MAG. 
Se em anos anteriores foi relativamente "fácil" acertar nas posições cimeiras desta tabela (um lugar acima ou abaixo), este ano não tenho tantas certezas. 
Muitos de vocês poderão estar neste momento a pensar que é óbvio que este será o ano do Martin Garrix, outros que o Hardwell ou o Armin Van Buuren regressam ao primeiro lugar e ainda outros que os vencedores do ano passado (Dimitri Vegas e Like Mike) permanecem no topo da tabela, no entanto, nenhum de nós pode afirmar com toda a certeza que o seu palpite será o correcto. 
 
2016 foi ano de Campeonato Europeu de Futebol e tivemos o David Guetta com uma exposição planetária com o seu tema oficial, temos sempre um Tiësto na "corrida" e não nos podemos esquecer do "adeus" do Avicii, do "Sr. dos bolos" Steve Aoki, do Calvin (Harris) e do ano em grande do Oliver Heldens, sem esquecer o DJ Snake, KSHMR e o Kygo (qualquer um destes últimos três nomes devem subir lugares na tabela). 
 
A "luta" pelo Top 20 vai ser mais renhida que nunca e não arrisco dar a minha previsão para posições certas. Estou a esquecer-me de muitos nomes que poderão entrar nos 20 primeiros? 
Certamente que sim (Skrillex, Alesso, W&W, Afrojack, DVBBS, Axwell e Ingrosso, Nicky Romero e até os JackU ou o próprio Diplo). 
 
Por esta altura, já estarás tão baralhado e sem certezas tal como eu estou e nem sequer mencionei os Yellow Claw, Eric Prydz, Major Lazer, Carnage, Kaskade, Don Diablo ou o Steve Angello. Percebes agora as minhas dúvidas para a tabela deste ano? 
 
Falta-me falar dos "nossos" portugueses. Parece-me óbvio que o Kura e o Diego vão fazer parte do Top 100 mas também não consigo prever se irão subir ou descer na classificação. O importante para mim e para os portugueses é que ambos se mantenham nesta tabela sendo a sua classificação irrelevante. Teria certamente um relevo maior se estivessem a competir ou com probabilidades de entrar num Top 10 ou 20 mas não é o caso e assim sendo a classificação que tiverem, para nós portugueses, já é motivo de orgulho (seja ela qual for). 
 

O importante para mim e para os portugueses é que ambos se mantenham nesta tabela sendo a sua classificação irrelevante.

 
Gostava de deixar uma última nota. 
Muitos de vocês ainda se lembram dos nomes que compunham esta tabela à meia dúzia de anos atrás. Certamente 70% ou 80% desses nomes não entram neste Top. Podíamos divagar e voltar a abrir a discussão dos motivos e/ou da forma como estas votações são efectuadas e seria algo que não nos levaria a lado nenhum. Todos temos de compreender que a indústria da música electrónica mudou. É uma indústria que envolve milhões (dinheiro e pessoas) e devido a isso teve de ser adaptada. Hoje em dia "não se vende música" (formato físico ou até digital) como se vendia antigamente, as fontes de rendimento são outras (actuações, streaming, youtube, etc.) e o marketing tem uma importância vital no sucesso dos DJs, mas, na minha opinião, o principal factor de mudança foi a própria musica. 
 
Se à 10 anos atrás me dissessem que o D&B ia mover multidões, que ia haver um estilo "esquisito" como o Dubstep que enchia pavilhões e arenas ou que o Electro ia ter este impacto, eu iria desatar a rir. Tudo acelerou e o que antigamente era "Underground" passou a ser "pop". O que era "moda" e todos ouviam (House, Techouse, etc.) passaria para segundo plano em termos de massas. Alguém conseguiria prever que haveria festivais só com DJs que levassem mais pessoas que os concertos de bandas Internacionais? 
 
Quero acreditar que a música era e vai continuar a ser o principal factor para todas as tabelas, rankings, escolhas do público e até investimento desta indústria. Quem decide é sempre quem consome a música que é produzida. A dimensão que um DJ ou produtor atinge, se é com investimento em marketing, se é produzida por terceiros, se são factores externos (sejam eles quais forem) é sempre algo secundário porque se o público não consumir a música desse artista, não há marketing que lhe valha ou investimento que dê retorno. A música é sempre o primeiro factor de diferenciação.
 
Ricardo Silva
 
Publicado em Mix
Após a divulgação dos resultados do Top 100 DJs deste ano, que deu a vitória à dupla Dimitri Vegas & Like Mike, a revista DJ Mag divulgou hoje as posições entre os números 101 e 150, sem portugueses na lista.
 
Alguns artistas cuja falta foi notória no Top 100 estão presentes nestas novas posições, como é o caso de Fatboy Slim, Jay Hardway, FTampa, Jamie Jones e Paul Kalkbrenner.
 
No entanto, há DJs e produtores como Martin Solveig, Erick Morillo ou Bob Sinclar que continuam de fora da tabela mais conhecida e polémica do mundo da música eletrónica.
 
Confere abaixo a lista entre as posições 101 e 150:
 
  • 101 – Twoloud
  • 102 – 3 Are Legend
  • 103 – DJ Feel
  • 104 – Bobina
  • 105 – Ran D
  • 106 – Zomboy
  • 107 – Noisecontrollers
  • 108 – Kryder
  • 109 – Carl Nunes
  • 110 – Adaro
  • 111 – DJs From Mars
  • 112 – Infected Mushroom
  • 113 – Atmozfears
  • 114 – Flume
  • 115 – Merk & Kremont
  • 116 – Ftampa
  • 117 – MOTi
  • 118 – Vintage Cultura
  • 119 – Tony Junior
  • 120 – Alvaro
  • 121 – The Chainsmokers
  • 122 – Jamie Jones
  • 123 – Maceo Plex
  • 124 – Felguk
  • 125 – Wasted Penguinz
  • 126 – 3LAU
  • 127 – TJR
  • 128 – Omnia
  • 129 – Dubvision
  • 130 – Julian Jordan
  • 131 – Orjan Nilsen
  • 132 – E-Force
  • 133 – Heatbeat
  • 134 – Angger Dimas
  • 135 – Arty
  • 136 – Jay Hardway
  • 137 – Marco Carola
  • 138 – Dzeko & Torres
  • 139 – Dada Life
  • 140 – Psyko Punkz
  • 141 – Sasha
  • 142 – Paul Kalkbrenner
  • 143 – Bobby Puma
  • 144 – Fatboy Slim
  • 145 – Gunz 4 Hire
  • 146 – Loco Dice
  • 147 – Korsakoff
  • 148 – Seth Troxler
  • 149 – Joey Dale
  • 150 - Flosstradamus
 
{youtube}Dp4_-GwZNW0{/youtube}
Publicado em Mix
sexta, 29 maio 2015 19:29

E os DJs mais ricos do mundo são...

A Celebrity Networth, um website sobre economia e as fortunas de milionários, divulgou hoje a lista dos 50 DJs mais ricos do mundo. Calvin Harris, Tiesto e Avicii ocupam os primeiros lugares do pódio.
 
Outros nomes sonantes da música eletrónica como Guy-Manuel de Homem-Christo (Daft Punk), Paul Oakenfold, Paul van Dyk, David Guetta, Armin van Buuren e Steve Aoki fazem parte deste top 50.
 
Uma curiosidade acerca desta lista, é a presença de Swedish House Mafia, passado mais de um ano depois do fim do trio sueco.
 
Confere abaixo a lista completa e os respetivos valores:
 
  • 1 – Calvin Harris – 110 milhões de dólares
  • 2 – Tiesto – 105 milhões de dólares
  • 3 – Avicii – 75 milhões de dólares
  • 4 – Guy-Manuel de Homem-Christo – 70 milhões de dólares
  • 5 – Thomas Bangalter – 70 milhões de dólares
  • 6 – Paul Oakenfold – 65 milhões de dólares
  • 7 – Paul van Dyk – 60 milhões de dólares
  • 8 – David Guetta – 60 milhões de dólares
  • 9 – Armin van Buuren – 55 milhões de dólares
  • 10 – Steve Aoki – 55 milhões de dólares
  • 11 – Deadmau5 – 53 milhões de dólares
  • 12 – Afrojack – 50 milhões de dólares
  • 13 – John Digweed – 48 milhões de dólares
  • 14 – Kaskade – 43 milhões de dólares
  • 15 – Judge Jules – 42 milhões de dólares
  • 16 – Sasha – 40 milhões de dólares
  • 17 – Skrillex – 36 milhões de dólares
  • 18 – Pete Tong – 33 milhões de dólares
  • 19 – Moby – 32 milhões de dólares
  • 20 – Tom Joyner – 30 milhões de dólares
  • 21 – Kidd Kraddick – 30 milhões de dólares
  • 22 – Zedd – 25 milhões de dólares
  • 23 – Fatboy Slim – 24 milhões de dólares
  • 24 – Steve Angello – 24 milhões de dólares
  • 25 – Hardwell – 23 milhões de dólares
  • 26 – The Chemical Brothers – 22 milhões de dólares
  • 27 – Swedish House Mafia – 20 milhões de dólares
  • 28 – John Laws – 20 milhões de dólares
  • 29 – Ferry Corsten – 20 milhões de dólares
  • 30 – DJ Pauly D – 20 milhões de dólares
  • 31 – Ryan Lewis – 18 milhões de dólares
  • 32 – DJ Khalil – 16 milhões de dólares
  • 33 – Sebastian Ingrosso – 16 milhões de dólares
  • 34 – Carl Cox – 16 milhões de dólares
  • 35 – Axwell – 16 milhões de dólares
  • 36 – Eddie Piolin Sotelo – 15 milhões de dólares
  • 37 – Bob Kevoian – 15 milhões de dólares
  • 38 – Benny Benassi – 15 milhões de dólares
  • 39 – Tom Griswold – 15 milhões de dólares
  • 40 – Diplo – 15 milhões de dólares
  • 41 – John R. Gambling – 15 milhões de dólares
  • 42 – Martin Garrix – 14 milhões de dólares
  • 43 – Sven Vath – 14 milhões de dólares
  • 44 – Jeffrey Sutorius – 13,5 milhões de dólares
  • 45 – Tim Westwood – 13 milhões de dólares
  • 46 – Gareth Emery – 13 milhões de dólares
  • 47 – Darude – 12 milhões de dólares
  • 48 – Aphex Twin - 12 milhões de dólares
  • 49 – Don Geronimo – 10 milhões de dólares
Publicado em Mix
quarta, 26 agosto 2015 16:10

E os DJs mais bem pagos do mundo são...

Pelo segundo ano consecutivo, Calvin Harris lidera a tabela da revista Forbes, dos DJs mais bem pagos em todo o mundo deste último ano, com uma fortuna de 66 milhões de dólares. “Tudo aconteceu no sítio certo e no momento certo”, confessou o DJ e produtor de “Summer” à Forbes.
 
Nomes habituais como David Guetta, Skrillex, Tiesto e Steve Aoki fazem parte da lista, onde se nota a falta de artistas como Hardwell e Armin van Buuren, que têm sucesso internacional semelhante a todos os outros.
 
Desta tabela, Calvin Harris, Steve Aoki e David Guetta estiveram no nosso país este ano, no MEO Sudoeste e no Estádio Municipal de Vilamoura/Quarteira, respetivamente.
 
Confere abaixo a lista completa:
 
  • 1 – Calvin Harris – 66 milhões de dólares
  • 2 – David Guetta – 37 milhões de dólares
  • 3 – Tiesto – 36 milhões de dólares
  • 4 – Skrillex – 24 milhões de dólares
  • 4 – Steve Aoki – 24 milhões de dólares
  • 5 – Avicii – 19 milhões de dólares
  • 6 – Kaskade – 18 milhões de dólares
  • 7 – Martin Garrix – 17 milhões de dólares
  • 7 – Zedd – 17 milhões de dólares
  • 8 – Afrojack – 16 milhões de dólares
  • 9 – deadmau5 – 15 milhões de dólares
  • 9 – Diplo – 15 milhões de dólares
 
{youtube}uqnSQWeNiDo{/youtube}
Publicado em Mix
quarta, 05 dezembro 2012 20:52

Resident Advisor lança Top 100 de 2012

É apelidado por muitos como o verdadeiro Top de DJs mundial. Aquele que traduz a verdade no que toca ao mundo da musica eletrónica.
Porém, todos sabemos que isso é algo relativo.
 
Este Top 100 do magazine Resident Advisor é muito ligado ao movimento mais underground mas, dentro disso, não deixa de ser um top em que a popularidade também têm algo a dizer.
Em 2011, o pódio pertencia a Richie Hawtin, Seth Troxler e Jamie Jones, terceiro, segundo e primeiro lugar respectivamente.
 
Este ano, Seth Troxler foi então o escolhido para ocupar a primeira posição. Richie Hawtin, Dixon, Maceo Plex e Ben Klock completam o top 5.
Ao contrario do Top 100 da Dj Mag, neste top 100, não figura qualquer artista português.
 
Deixamos-te aqui o Top 10 para este ano de 2012 mas podes ver todo o Top no site oficial da Resident Advisor - www.residentadvisor.net
 
RA Poll - TOP 10 - 2012
1. Seth Troxler
2. Richie Hawtin
3. Dixon
4. Maceo Plex
5. Ben Klock
6. Jamie Jones
7. Loco Dice
8. Ricardo Villalobos
9. Tale Of Us
10. Maya Jane Coles
Publicado em Mix
A dupla Dimitri Vegas & Like Mike foi a grande vencedora da edição deste ano do Top 100 da DJ Mag. Depois de dois anos consecutivos com Hardwell o topo, chegou a vez de uma dupla assumir o lugar pela primeira vez. Portugal marcou presença mais uma vez, com Kura a descer 19 posições, tendo ficado colocado em 61º lugar, enquanto que Diego Miranda subiu para o número 58.
 
O Top 10 ficou composto por Hardwell, Martin Garrix, Armin van Buuren, Tiesto, David Guetta, Avicii, Afrojack, Skrillex e Steve Aoki, por ordem numérica.
 
Novas entradas foram notadas, como Alok, Kygo, Axwell /\ Ingrosso, KSHMR e Bassjackers. Em relação às grandes ausências, salientamos a falta de Erick Morillo, Felguk, FTampa, Cedric Gervais, Tommy Trash, Sunner James & Ryan Marciano, Martin Solveig e Jay Hardway no Top mais famoso e polémico a nível internacional.
 
Os resultados foram anunciados durante a tarde e acompanhados bem de perto pela redação do Portal 100% DJ, que anunciou todas as posições, curiosidades e outros momentos altos do Top 100 e do Amsterdam Music Festival no nosso website, em direto.
 
Nos próximos dias, os leitores do Portal 100% DJ poderão encontrar mais desenvolvimentos relativos ao assunto do Top 100 da DJ Mag.
 
Confere abaixo a lista completa, com as variações de posição em relação ao ano passado:
 
  • 1 - Dimitri Vegas & Like Mike (+1)
  • 2 - Hardwell (-1)
  • 3 - Martin Garrix (+1)
  • 4 - Armin Van Buuren (-1)
  • 5 - Tiesto (=)
  • 6 - David Guetta (+1)
  • 7 - Avicii (-1)
  • 8 - Afrojack (+4)
  • 9 - Skrillex (=)
  • 10 - Steve Aoki (=)
  • 11 - Calvin Harris (=)
  • 12 - Oliver Heldens (+22)
  • 13 - Alesso (+2)
  • 14 - W&W (+4)
  • 15 - Dash Berlin (-1)
  • 16 - DVBBS (+4)
  • 17 - Axwell /\ Ingrosso (Nova entrada)
  • 18 - Nicky Romero (-10)
  • 19 - Blasterjaxx (-3)
  • 20 - Diplo (+20)
  • 21 - R3hab (+2)
  • 22 - Zedd (=)
  • 23 - KSHMR (Nova entrada)
  • 24 - NERVO (-3)
  • 25 - deadmau5 (-9)
  • 26 - Dannic (+4)
  • 27 - Dyro (=)
  • 28 - Deorro (-9)
  • 29 - Above and Beyond (-4)
  • 30 - Don Diablo (+52)
  • 31 - Steve Angello (-4)
  • 32 - DJ Snake (+33)
  • 33 - Kygo (Nova entrada)
  • 34 - Yves V (+21)
  • 35 - Fedde Le Grand (=)
  • 36 - Ummet Ozcan
  • 37 - Showtek (-5)
  • 38 - AngerFist (-1)
  • 39 - Bassjackers (Nova entrada)
  • 40 - Andrew Rayel (Nova entrada)
  • 41 - Paul Van Dyk (-3)
  • 42 - Aly and Fila (-14)
  • 43 - VINAI (+19)
  • 44 - Alok (Nova Entrada)
  • 45 - Jack U (Nova Entrada)
  • 46 - Tom Swoon (Nova Entrada)
  • 47 - Shogun (Reentrada)
  • 48 - HeadHunterz (-8)
  • 49 - Coone (-1)
  • 50 - Vicetone (-14)
  • 51 - Richie Hawtin (+39)
  • 52 - WolfPack (+32)
  • 53 - Brennan Heart (-6)
  • 54 - Major Lazer (Nova Entrada)
  • 55 - Porter Robinson (+2)
  • 56 - Markus Schulz (-12)
  • 57 - Eric Prydz (+3)
  • 58 - Diego Miranda (+20)
  • 59 - Chetas (Nova Entrada)
  • 60 - Danny Avila (Nova Entrada)
  • 61 - Kura (-19)
  • 62 - Tchami (Nova Entrada)
  • 63 - Carl Cox (-4)
  • 64 - Laidback Luke (-14)
  • 65 - Disclosure (Nova Entrada)
  • 66 - Firebeatz (-10)
  • 67 - Dillon Francis (-13)
  • 68 - Borgore (-27)
  • 69 - Daft Punk (-26)
  • 70 - UMEK (+5)
  • 71 - Tenishia (+2)
  • 72 - Radical Redemption (-8)
  • 73 - Frontliner (-28)
  • 74 - Borgeous (+13)
  • 75 - Netsky (Nova Entrada)
  • 76 - Yellow Claw (Nova Entrada)
  • 77 - Chuckie (Reentrada)
  • 78 - Will Sparks (Nova Entrada)
  • 79 - Da Tweekaz (-13)
  • 80 - Quintino (+6)
  • 81 - Krewella (-48)
  • 82 - ATB (-24)
  • 83 - MAKJ (-20)
  • 84 - Kaskade (-38)
  • 85 - Ferry Corsten (+6)
  • 86 - Flux Pavilion (Nova Entrada)
  • 87 - Zatox (-16)
  • 88 - Carnage (-20)
  • 89 - Robin Schulz (Nova Entrada)
  • 90 - Sander Van Dorn (-39)
  • 91 - MaRLo (Nova Entrada)
  • 92 - Andy C (Reentrada)
  • 93 - Quentin Mosimann (-21)
  • 94 - MissK8 (Nova Entrada)
  • 96 - Tujamo (Nova Entrada)
  • 95 - Mike Candys (-10)
  • 97 - Swanky Tunes (Nova Entrada)
  • 98 - Galantis (Nova Entrada)
  • 99 - Cosmic Gate (-30)
  • 100 - Knife Party (-47)
  •  

{youtube}oC1lt7p_dQM{/youtube}

Publicado em Mix
Pág. 1 de 5
100% DJ. Projeto editorial independente cujos valores se guiam pelo profissionalismo, isenção e criatividade, tendo como base de trabalho toda a envolvente da noite nacional e internacional, 365 dias online.

Newsletter

Recebe novidades e conteúdos exclusivos no teu e-mail.