21-07-2019

  Diretor Ivo Moreira | Periodicidade Diária

Sobre Nós  |  Fala Connosco     

Diego Miranda é cada vez mais um nome conhecido e aclamado na música eletrónica nacional e internacional. Tendo já estado presente na famosa lista Top 100 da revista DJMag, foi este ano novamente nomeado para um MTV Europe Music Award, na categoria de Best Portuguese Act. Depois de um verão cheio de atuações em Portugal e no estrangeiro, o DJ concedeu uma entrevista exclusiva ao portal 100% DJ, onde fala sobre a sua carreira, as nomeações da MTV e o seu futuro.

 

Qual foi a tua reação ao saber que estavas novamente nomeado para um Best Portuguese Act dos MTV Europe Music Awards?
Foi com enorme orgulho que soube. É verdade que também tenho trabalhado muito para isso e o facto de ter sido o único português a entrar para o Top100 do mundo, no último ano pela DJ Mag, também deve ter contribuído para isso. Mas esta nomeação tem um sabor diferente porque é uma competição, não só a nível de DJ’s, mas a nível de todos os músicos e bandas. E... como já tinha sido o único DJ em Portugal a ser nomeado pela MTV em 2011, desta vez não estava tanto à espera, por isso é uma grande alegria e uma grande honra poder representar a música eletrónica que se faz em Portugal para todo o mundo. 
 
Quais são as expectativas em relação aos resultados das votações? Acreditas que a competição vai ser renhida?
Provavelmente vai ser difícil, porque há fãs de bandas nomeadas que também são meus fãs, pois tratam-se de estilos completamente diferentes. Mas só posso dizer que vou trabalhar cada vez mais e estou a contar com o apoio de todos os meus fãs que são incansáveis e apoiam-me incondicionalmente. A eles, só lhes posso dizer "obrigado" e que tenho os melhores fãs do mundo. 
 
Pensas que é importante a MTV (e outros meios de comunicação social) dar importância aos DJ’s, uma vez que a música eletrónica tem cada vez mais público? 
Claramente que sim. Temos de saber acompanhar a evolução e hoje em dia os concertos deram lugar a festivais com DJ’s. Se um DJ tem capacidade de mover massas, encher estádios, inclusive como bandas e é um fenómeno, tem de se lhe dar o devido valor como qualquer outro músico ou artista. 
 
Em relação aos últimos meses, qual foi a experiência/trabalho que mais te marcou e mais gostaste de realizar? Porquê? 
É difícil enumerar porque foram várias, mas posso citar algumas, nomeadamente, adorei ter feito a Tour da Ballantines que realizou uma produção magnífica em todas as festas. Há dois clubs que me marcam sempre que lá passo: Green Valley no Brasil (eleito o melhor club do mundo) e Ushuaia em Ibiza. A Tour do Happy Holi, que começou em Portugal e já vai no Brasil, com festas que são sempre mágicas e únicas. Também finalizei um tema há pouco tempo, "Believer" com a cantora americana Miss Palmer, e estou com outros projetos e colaborações novas que ainda não posso revelar e que me têm dado muito gozo fazer. 
 

Temos de saber acompanhar a evolução e hoje em dia os concertos deram lugar a festivais com DJ’s.

 
Quando poderemos ouvir novo material original? Há alguma colaboração que está a ser planeada? 
Como disse, acabei de lançar o tema "Believer" e tenho vários projetos/colaborações que estão a sair mensalmente pela minha nova editora "Less is More", mas mais mainstream. Também tenho o cantor Mitch Crown, com quem já estou a trocar ideias para trabalharmos juntos num novo tema e paralelamente quero começar a trabalhar no meu novo álbum, em que vou incluir alguns temas que já saíram e muitas novidades, mas que só deve estar finalizado no próximo ano! 
 
No futuro, que projetos e novidades podemos esperar do Diego Miranda? 
Em termos de música, vou continuar a produzir e a lançar temas novos e vou continuar a tocar muito porque já tenho a agenda cheia até ao próximo ano. Quero também trabalhar mais na minha editora para que cresça e para que dê oportunidade a outros artistas e novos talentos de crescerem. Também estou a lançar uma linha de roupa com o meu estilo, para os verdadeiros fãs… basicamente, o que posso dizer é que, não vou parar!
 
Que objetivos ainda pretendes atingir a nível profissional?
Não penso nisso, só posso dizer que "o céu é o limite!" 
 
Quais são as tuas inspirações, a nível de DJ's? E com quem desejarias trabalhar um dia? 
Existem alguns que admiro bastante e que às vezes não têm nada a ver com o estilo que toco hoje em dia, mas que serão sempre uma referência para mim, como é o caso de Carl Cox com toda a sua técnica. A nível de produtores, atualmente, existem vários como é o caso do Calvin Harris ou David Guetta porque nunca descuram a parte melódica nos seus temas e conseguem manter-se sempre atuais.
 
Nota de redação: Para votares acede a pt.mtvema.com/vota.
 
 
Publicado em Entrevistas
 
Ainda com a "febre" do Top 100 da Revista DJ Mag a fervilhar, eis que te apresentamos 8 curiosidades, que provavelmente não sabes. Mas elas existem.
 
1Não tens de estar muito tempo na "moda" para te tornares o DJ número 1 do mundo. Os DJs que anteriormente alcançaram o topo como Armin van Buuren, Tiësto e David Guetta já trabalhavam nesta área há muitos anos quando finalmente conseguiram o primeiro lugar no Top da DJ Mag. Tiësto alcançou a primeira posição quando tinha 33 anos, Armin van Buuren aos 30 anos e David Guetta quando fez 43 anos. Hardwell é o mais novo vencedor de sempre do Top 100 da DJ Mag com apenas 25 anos.
 
2Já não importa ter um Radioshow ou marcar presença em grandes eventos como por exemplo o Tomorrowland ou o Ultra Music Festival. Basta apenas produzires um hit e estás seguramente no Top 100. A "lenda" Carl Cox ficou em 46º e o mais novo DJ do Top - Martin Garrix em 40º.
 
 
3Não é necessário seres um DJ para estar no Top 100 da DJ Mag. Os Daft Punk lançaram o seu novo álbum "Random Access Memories" em maio deste ano, após longos anos de silêncio e já não atuavam para um público (pagante) desde 2007, mesmo assim subiram 22 lugares, para ocuparem o número 22 no Top.
 
4Se tiveres um peito favorável e produzires uma espécie mashups, poderás acabar no 87º lugar como a Tenashar. Já agora, nunca ouvimos falar de tal pessoa antes. (?!)
 
 
5Avicii é um sólido número três. Apesar de todos os comentários negativos acerca do seu set no Ultra Music Festival em Miami, ainda se chegou a pensar que o tempo de Avicii tinha terminado, mas o "puto maravilha" da Suécia atacou e bem. "Wake Me Up" tornou-se o single mais vendido do Reino Unido de 2013 e ficou nos Tops de 20 países. 
 
6Mais uma vez, os holandeses tomaram de assalto o Top 100, com seis DJs holandeses no Top 10 inclusive. Não sabemos o que tomam na água, mas gostariamos de saber.
 
 
7É favorável ter um evento que patrocine a 200%. Podes acabar na posição número 6. Dimitri Vegas & Like Mike subiram 32 lugares na lista deste ano. É justo dizer que o Tomorrowland/Tomorrowworld teve "culpa" na grande promoção desta dupla. Por serem residentes nestes festivais, os milhares de festivaleiros de todos os cantos do mundo foram quase que "obrigados" a conhecer estes dois DJs Belgas. 
 
 
8Numa cena dominada por homens, felizmente há espaço para duas fantásticas mulheres denominadas de NERVO no Top 20 da lista deste ano. As gémeas australianas posicionam-se no 16º lugar.
 
Fonte: exQlusiv.
 
Publicado em Mix
Pela primeira vez, na história do Top 100 DJs, uma dupla chegou ao número 1: os irmãos belgas Dimitri Vegas & Like Mike, subiram este ano 1 posição, para descoroar o holandês de 27 anos, Robbert Van de Corput, conhecido no meio por Hardwell. O restante Top 5 foi, sem surpresas, preenchido por Martin Garrix (3), Armin Van Buuren (4) e Tiesto na quinta posição.
 
Como se isso não bastasse, este ano pela redação da revista DJ Mag passou um verdadeiro tornado, baralhando várias posições, que se dizem injustas aos olhos de quem perdeu o seu tempo a votar nos artistas favoritos, onde muitos deles nem sequer figuram nesta tabela.
 
Nesse sentido e pelo quarto ano consecutivo, o Portal 100% DJ lançou um desafio a rostos conhecidos e influentes na noite Portuguesa, a fim de responderem à questão “Qual é a sua opinião sobre o Top 100 da DJ Mag?”. O nosso primeiro convidado a responder é o DJ e produtor Will Pit-a-Pat
 

Qual é a sua opinião sobre o Top 100 da DJ Mag?

 
Antes de mais, gostaria de agradecer ao 100% DJ este convite para comentar os resultados do DJ Mag TOP 100 2015.  É uma honra para mim ser convidado para este tipo de iniciativas que englobam vários profissionais ligados à industria da dance scene nacional.
 
Relativamente ao tópico em questão, o meu primeiro e principal comentário vai para os artistas nacionais que conseguiram entrar neste TOP 100 em 2015: Diego Miranda e Kura. São duas referências fantásticas para qualquer DJ/produtor português e devemos apoiá-los, tal como devemos apoiar todos aqueles que trabalham arduamente para serem melhores artistas, elevando a sua qualidade como produtores e DJs, mantendo a humildade e realçando cada vez mais o seu valor. O Diego Miranda fez tours alucinantes no Brasil, conquistou residências em Ibiza e chegou ao continente asiático. A sua versatilidade e qualidade enquanto DJ é fenomenal! O Kura, um dos meus ídolos, produziu faixas espetaculares e atingiu um patamar de sonho para qualquer artista: editar por labels de topo e a colaborar com o “anterior melhor do mundo”: Hardwell. Parabéns portugueses! Queremos mais e espero que tanto eu como muitos outros produtores portugueses cheguem um dia tão alto.
 

Parabéns portugueses! Queremos mais e espero que tanto eu como muitos outros produtores portugueses cheguem um dia tão alto.

 
Como tal, isto leva-me ao assunto central deste texto e apesar de não gostar de “lavar roupa suja em praça pública”, aproveito para questionar o objetivo deste TOP 100. Publicidade? Marketing? Valorização profissional? Premiação dos melhores DJs ou produtores? Retorno financeiro? Uma coisa é certa, a dignidade do TOP 100 da DJ Mag decresceu a partir do momento em que passou a vender publicidade em prol de melhores classificações, passando de revista séria para “entidade circense”.
 
A vitória dos irmãos belgas (Dimitri Vegas & Like Mike) veio provar que o dinheiro pode comprar até o primeiro lugar do pódio, principalmente quando o não apresentam mérito pelas suas produções, tal como acontece com outros artistas! Para além disto, a divulgação da troca de e-mails entre o DJ Stamen e a DJ Mag e a entrada do indiano DJ Chetas faz-me pensar se a entidade responsável por este TOP 100 é a DJ Mag ou algum criador de uma aplicação de riso! Mas também é verdade que há mais para avaliar. A classificação dos suecos Axwell /\ Ingrosso prova que a música pode tocar mais as pessoas do que qualquer outra coisa. Valorizo a permanência de artistas fenomenais como MAKJ, Laidback Luke e Bassjackers apesar da sua injusta classificação e fico muito feliz por ver nomes como Tujamo, DJ Snake, Oliver Heldens, Tchami e Will Sparks. Fantástico prémio para Don Diablo que teve um ano estrondoso e criou uma marca fortíssima no mercado! Superior a isto, só mesmo Diplo a entrar com o seu próprio nome e com os projectos Major Lazer e Jack U. No entanto, coloca-se a questão: onde está hoje a grandeza deste TOP 100 e onde andam artistas como Kryder, Tom Staar, Matisse & Sadko, Bass Kleph, Dzeko & Torres, Dillon Francis e Martin Solveig?
 
Para mudar isto, espero mais e melhor da electrónica, da dance scene e dos portugueses. Acredito que temos todo o potencial para crescermos e existe muito talento e trabalho a ser desenvolvido. Como artista, cronista, formador, profissional e ser humano, quero fazer mais e melhor e gostava que pensassem se não faz sentido existir mais união entre todos. Vamos trabalhar e crescer juntos!
 
Até breve, Will Pit-a-Pat.
Publicado em Mix
Com as votações encerradas, só resta contabilizar os resultados da tabela mais famosa e polémica da história da música eletrónica. O Top 100 da DJ Mag, realizado anualmente, vai decorrer no próximo dia 19 de outubro no Heineken Music Hall em Amesterdão.
 
No ano passado, o topo da tabela foi conquistado pela dupla Dimitri Vegas & Like Mike e houve ainda espaço para os portugueses Diego Miranda e Kura, colocados nas posições 58 e 61, respetivamente.
 
A cerimónica de entrega dos prémios do Top 100 da DJ Mag vai ser acompanhada ao vivo e com atualizações ao minuto a partir do Portal 100% DJ e nas redes sociais associadas, numa cobertura com direito a conteúdos exclusivos.
 
A festa na Holanda continua entre os dias 22 e 23 de outubro no Amsterdam Music Festival que conta com nomes como Alesso, Armin van Buuren, Blasterjaxx, Dash Berlin, Hardwell e Steve Aoki.
 
{youtube}Dp4_-GwZNW0{/youtube}
Publicado em Mix
A ‘campanha eleitoral’ para o Top 100 da DJ Mag deste ano já começou. Além dos artistas internacionais, são muitos os DJs e produtores portugueses que estão a apelar ao voto, utilizando, maioritariamente, as redes sociais.
 
Kura, que se estreou o ano passado na lista ocupando a posição número 42, iniciou a sua campanha através de um vídeo que mostra os bastidores da vida de DJ. “As votações da DJ Mag já começaram, o vosso apoio é mais importante do que nunca!”, revelou Kura na sua página oficial de Facebook.
 
Há também outros DJs portugueses empenhados a tentar a sua sorte para a edição deste ano do mais disputado TOP 100 de DJs, com apelo ao voto através das redes sociais, junto dos fãs. É o caso do DJ The Fox, que considera que “esta entrada em votação é idealizada de forma a querer mostrar mais do que se faz em Portugal. A produção é o foco e um resultado inesperado pode acontecer!”.
 
Tom Enzy também já iniciou a sua ‘campanha eleitoral’, afirmando que “tem sido um ano incrível” e que “é o momento certo para fazer isto acontecer!”. Depois de apelar votos aos seus fãs, agradece por tornar este “sonho em realidade”.
 
Depois de atuarem no mesmo palco de grandes nomes como Dimitri Vegas & Like Mike ou Steve Angello, a dupla Club Banditz decidiu também apelar ao voto. “As votações da DJ Mag já começaram, o vosso apoio é muito importante!”, relatam os DJs e produtores na página oficial de Facebook.
 
Diego Miranda é também outro português que quer continuar a marcar presença na lista mais cobiçada da música eletrónica. Além de apelar ao voto durante as suas atuações o DJ aposta ainda na distribuição de autocolantes pelos fãs. Através de um vídeo com alguns dos melhores momentos da sua carreira nos últimos anos, o DJ tem contado com o apoio dos seus seguidores para fazer história.
 
Desde o ano 1997 que a presença de portugueses na lista já vem sendo habitual. DJ Vibe foi o estreante, na posição número 36, a mais alta de um DJ nacional até aos dias de hoje.
 
Pete Tha Zouk, Diego Miranda e Kura também já estiveram presentes no Top 100 da DJ Mag nos últimos anos.
 
Em baixo poderás conferir todas as posições de DJs portugueses no Top da DJ Mag, nos respetivos anos:
 
DJ Vibe:
  • 1997 - #36
  • 1998 - #87
  • 2004 - #80
  • 2005 - #40
  • 2006 - #47
  • 2007 - #40
  • 2008 - #79
  • 2010 - #100
  • 2011 - #84
 
Pete Tha Zouk:
  • 2010 - #80
  • 2011 - #37
  • 2012 - #47
 
Diego Miranda:
  • 2013 - #94
  • 2014 - #70
 
Kura:
  • 2014 - #42
 
 
{youtube}b_fjj48U3zk{/youtube}
Publicado em Mix
Até ao ano passado, apenas quatro artistas portugueses tinham figurado no Top 100 da Revista britânica DJ Mag: Kura, Pete Tha Zouk, Diego Miranda e DJ Vibe, que possuí o título de melhor posição de um português até ao momento (#36), decorria 1997, o primeiro ano em que este Top estreava as diferentes posições, hoje bastante disputadas. Apesar de ser o artista nacional com mais posições alcançadas, DJ Vibe não faz parte deste Top desde o ano 2011 (#84).
 
O DJ e produtor algarvio Pete Tha Zouk estreou-se em 2010 com uma entrada direta para a 80.ª posição. No ano a seguir (2011) subiu até ao número 37, a segunda melhor posição de um português neste Top.
 
E porque é de popularidade que esta listagem se faz, também Diego Miranda - que nos últimos anos tem arrastado multidões com o seu carisma e interatividade - não poderia faltar e foi em 2013 que comemorou a sua estreia na posição número 94. O trabalho de apelo ao voto deu frutos e o ano passado escalou até ao 70.º “andar”.
 
Além de Diego Miranda, o ano de 2014 também foi feliz para Kura, que ao jeito de um “kamehameha”, entrou a grande velocidade na cauda do Top e só parou na posição 42 - o número da sua estreia nestas andanças.
 
Ao que tudo indica, este ano será de muitas oscilações, quiçá novas entradas de artistas portugueses, mas tudo ficará em aberto até ao próximo dia 16 de outubro, data em que se realizará a cerimónia de apresentação do Top 100 no Amsterdam Music Festival, evento inserido no ADE (Amsterdam Dance Event) aquele que é considerado o maior encontro de música eletrónica a nível mundial e que este ano realiza a sua edição de 14 a 18 de outubro.
 
Em baixo, poderás conferir todas as posições alcançadas pelos DJs portugueses ao longo dos anos.
 

DJ Vibe

1997 - #36
1998 - #87
2004 - #80
2005 - #40
2006 - #47
2007 - #40
2008 - #79
2010 - #100
2011 - #84
 

Pete Tha Zouk

2010 - #80
2011 - #37
2012 - #47
 

Diego Miranda

2013 - #94
2014 - #70
 

Kura

2014 - #42
Publicado em Mix
A votação para o mais famoso Top 100 de DJs, este ano patrocinado pela marca de bebida 7UP, arranca a 6 de julho e termina no dia 14 de setembro. Segundo dados divulgados, só em 2014 foram contabilizadas 900 mil votações provenientes de mais de 200 países.
 
Sempre debaixo de uma feroz polémica e da maior especulação, esta votação é levada a cabo desde 1993 pela revista britânica DJ Mag, mas será novamente em Amesterdão, que se realizará a grande festa de apresentação dos resultados e suas respetivas posições. 
 
E por falar em posições, será que este ano, Hardwell irá renovar pela terceira vez consecutiva o título de “número 1”? Ou será que os irmãos Dimitri Vegas & Like Mike conseguirão subir no pódio? E que novos artistas portugueses irão entrar na listagem?
 
Muitas serão as hipóteses, mas tudo ficará em aberto até 16 de outubro, data da cerimónia que irá decorrer no Amsterdam Music Festival, evento inserido no ADE (Amsterdam Dance Event), aquele que é considerado o maior encontro de música eletrónica a nível mundial e que este ano realiza a sua 20ª edição de 14 a 18 de outubro.
 
Recorde-se que desde 1997 e até ao momento, apenas quatro portugueses alcançaram um lugar entre os 100, são eles: DJ Vibe, Pete Tha Zouk, Diego Miranda e mais recentemente a estreia de Kura. 
 
 
Publicado em Mix
domingo, 19 outubro 2014 19:06

Top 100 DJ Mag: as reações dos vencedores

Depois da divulgação dos resultados da edição de 2014 do Top 100 da prestigiada DJ Mag, os vencedores correram para as redes sociais para agradecer aos seus fãs. Apesar da felicidade ser uma constante, nem todos ficaram contentes com as escolhas do público.
 
Vê abaixo algumas das reações dos melhores DJ’s do mundo:
 
  • Hardwell: “#1 Outra vez!!!! O vosso apoio e amor fez deste 2014 outro ano que nunca vou esquecer!!”
 
  • Kura: “#42 Top 100 DJ Mag! OBRIGADO! O melhor dia da minha vida!”
 
  • Diego Miranda: “Directamente do Brasil não podia deixar de agradecer a todos os meus fãs que me têm apoiado ao longo da minha carreira, este destaque que me continuam a dar é essencialmente vosso! É com muita alegria que continuo a ver o meu trabalho reconhecido. Bjs e abraços a todos os meus fãs de todo o mundo, encontramo-nos no dancefloor!”
 
  • NERVO: “Conseguimos ‪#‎NERVOnation!! Muito amor para que votou em nós e nos ajudou a chegar ao 21º lugar do mundo. Vocês são absolutamente incríveis, nós nunca estaríamos onde estamos sem vocês!! ‪#‎NERVOfansforeverrr‬”
 
  • Armin van Buuren: “Acabei de receber o prémio de 'Highest Trance DJ' 2014 no Top 100 da DJ Mag. Muitíssimo obrigado a todos que votaram!! Sinto-me abençoado…”
 
  • R3hab: “Obrigado por todo o apoio #23”
 
  • Dyro: “Wow estou no #27 este ano no Top 100 da DJ Mag, muito obrigado pelo apoio!”
 
  • Dannic: “Nem acredito, sou #30 no Top 100 da DJ Mag este ano. Muito, muito obrigado!!!”
 
  • Yves V: “Wow… Acabei de receber notícias fantásticas de que entrei no Top 100 da DJ Mag no lugar #55!!! Tenho os fãs mais incríveis!”
 
  • DVBBS: “Os melhores fãs do mundo… Muito obrigado mundo. Muito obrigado #20”
 
  • W&W: “#18 na DJ Mag, é fantástico todo o apoio que recebemos todos os anos!! Obrigado!!”
 
  • Deadmau5: “Ninguém quer saber. A sério. Ninguém.”
 
  • Blasterjaxx: “Gostaríamos de agradecer a todo do fundo do coração por terem votado e às pessoas envolvidas que nos têm ajudado até aqui!!”
 
  • Borgore: “Obrigado a todos!”
 
  • Dimitri Vegas & Like Mike: “Sem palavras... Temos os melhores fãs do mundo!! Obrigado!”
 
  • Felguk: “É oficial!! Estamos entre os 100 novamente! Valeu galeraaa!!”
 
  • Quintino: “WOOW WOOW WOOW!! Muito feliz por ter entrado no Top 100 DJ Mag!! Quero agradecer a todos os que me apoiaram.”
 
  • Vicetone: “Nós chegámos ao #36 no Top 100 da DJ Mag, muito obrigado pelo apoio”
 
  • Nicky Romero: “Quero agradecer a todos pelo apoio, o ano passado tive alguns problemas de saúde mas mantivémo-nos juntos. Estou super ansioso por 2015 e pronto para continuar!”
 
  • Martin Garrix: “Os últimos anos têm sido um grande sonho. O facto de muitos de vós perderem tempo para votar em mim no Top 100 da DJ Mag é um sonho tornado realidade. É difícil de descrever este sentimento mas eu sei uma coisa… Nada disto era possível sem vocês… Obrigado por tudo!!! #4”
 
  • Dash Berlim: “Honrado por ser #14 no Top 100 DJ Mag! Obrigado a todos os fãs de música do mundo por fazerem os DJ’s sentirem-se especiais!”
 
  • Ummet Ozcan: “Sonhos tornados realidade… Muitos feliz agora! Muito obrigado!”
 
  • DJ Bl3nd: “Obrigado Bl3nders pelo amor e apoio!!! Estou no Top 100 da DJ Mag outra vez!! Vocês são os melhores fãs do mundo. Mal consigo esperar para vos mostrar mais videos e músicas. Vejo-vos nos meus próximos shows!”
 
 
Publicado em Mix
O arranque das votações será feito a 12 de julho (sábado) num evento de lançamento no Paradiso em Amesterdão. Do cartaz consta a presença de um DJ convidado "mistério", Andrew Rayel, Dannic, Dubvision e Dyro. 
 
A votação estará aberta até ao dia 15 de setembro e o Top 100 de 2014 será anunciado a 18 de outubro, data que, mais uma vez, coincidirá com a realização da mais importante conferência europeia de música - Amsterdam Dance Event (ADE). Também a 18 de outubro será realizado em Londres um evento de comemoração do artista que irá alcançar a primeira posição.
 
A revista anunciou ainda que em breve serão anunciados os detalhes sobre o novo sistema de votação. 
 
Recorda o histórico de vencedores Top 100 da DJ Mag:
 
  • 1997 - Carl Cox
  • 1998 - Paul Oakenfold
  • 1999 - Paul Oakenfold
  • 2000 - Sasha
  • 2001 - John Digweed
  • 2002 - Tiësto
  • 2003 - Tiësto
  • 2004 - Tiësto
  • 2005 - Paul van Dyk
  • 2006 - Paul van Dyk
  • 2007 - Armin van Buuren
  • 2008 - Armin van Buuren
  • 2009 - Armin van Buuren
  • 2010 - Armin van Buuren
  • 2011 - David Guetta
  • 2012 - Armin Van Buuren
  • 2013 - Hardwell
Publicado em Mix
Segundo os últimos resultados do mais famoso e polémico ranking de DJs - divulgado no passado sábado, 18 de outubro - Hardwell, sem grandes surpresas, volta a alcançar o número 1 de uma listagem de 100 artistas. O DJ e produtor holandês recebe, desta feita, a medalha de “mais popular do mundo”, com Dimitri Vegas & Like Mike e Armin van Buuren a completar o pódio, no segundo e terceiro lugar respetivamente.
 
A lista tem recebido inúmeras críticas relacionadas com o desajustado posicionamento de alguns DJ's reconhecidos mundialmente, como é o caso de Carl Cox, ou pela ausência de Erick Morillo, por exemplo.
 
Pelo terceiro ano consecutivo, o Portal 100% DJ lançou o desafio a três rostos conhecidos e influentes na noite nacional para participar no Vox Pop, onde a pergunta é: "Qual é a sua opinião sobre o Top 100 da Revista DJ Mag?"
 
O nosso segundo convidado é Hugo Dinis Silva, diretor da Realize Event Lab & Booking. 
 
A Redação 100% DJ.

 
O TOP 100 da DJ MAG mudou a visão da música electrónica há alguns anos para cá. Criado em 2004, ou seja há precisamente dez anos atrás, tem vindo ano após ano a tomar uma importância bastante interessante nas áreas dos artistas, das agências e dos promotores de eventos. Um dos factores que mais ajudou foi indiscutivelmente o aparecimento das redes sociais, que fez com que estes tivessem maior visibilidade, e que a imagem fosse reforçada. 
 
Estar neste momento no TOP 100 da DJ MAG é uma razão para as agências subirem o preço dos artistas o que faz com que os promotores de eventos não tenham a capacidade financeira para suportar os custos de um artista. Se por um lado os promotores quando contratam um artista fazem uma forte referência ao lugar que este atingiu no DJ MAG, sendo uma espécie de carimbo de qualidade, por outro lado faz com que as propostas que apareçam de clubs com menor poder económico diminuam.

Estar neste momento no TOP 100 da DJ MAG é uma razão para as agências subirem o preço dos artistas (...)

 
Em Portugal e depois do último TOP 100 da DJ MAG, vai ser curioso observar como é que a WDB, a agência que mudou completamente a carreira do KURA, e o próprio artista vão responder ao 42º lugar. É indiscutível o trabalho que foi feito pela agência nos últimos anos, dando a possibilidade a um artista que há anos era DJ residente de uma das melhores casas de Lisboa, de neste momento ser para a maioria o melhor DJ português da actualidade, fazendo renascer a vontade de alguns jovens enveredarem por uma carreira como DJ de música electrónica. 
 
O resultado obtido só foi possível devido ao trabalho a médio prazo feito pela WDB. As agências são determinantes para o sucesso dos artistas, pelo trabalho de management e booking que fazem. Não é unânime o TOP 100 da DJ MAG, mas é um orgulho para todos os portugueses ter dois artistas nacionais presentes, e mais uma vez se comprova que o trabalho das agências é uma mais-valia para o crescimento dos artistas. Estes podem ter uma qualidade indiscutível, mas só com o trabalho de agências que conhecem o mercado é que é possível este resultado.
 
Hugo Dinis Silva
Publicado em Mix
Pág. 1 de 6
100% DJ. Projeto editorial independente cujos valores se guiam pelo profissionalismo, isenção e criatividade, tendo como base de trabalho toda a envolvente da noite nacional e internacional, 365 dias online.

Newsletter

Recebe novidades e conteúdos exclusivos no teu e-mail.

Este site utiliza cookies. Ao navegares neste site estás a consentir a sua utilização. Para mais informações consulta a nossa Política de Privacidade.