22-01-2019

  Diretor Ivo Moreira | Periodicidade Diária

Sobre Nós  |  Fala Connosco     

×

Alerta

JUser: :_load: Não foi possível carregar o utilizador com o ID: 62

Está fechado o cartaz do Palco Mundo para o dia 25 de maio do Rock in Rio-Lisboa 2012! Aos já anunciados Metallica juntam-se os Sepultura, que vão atuar com o grupo de percussão francês Tambours du Bronx, os Mastodon e os Evanescence. Os bilhetes exclusivos para este dia já estão à venda.

À semelhança do que aconteceu nas edições anteriores, o Rock in Rio-Lisboa reserva novamente um dia inteiro da sua programação ao Metal, proporcionando concertos inesquecíveis no Parque da Bela Vista.

Considerada a banda brasileira de Metal com maior repercussão internacional, combinando influências de trash metal, hardcore e ritmos tribais, os Sepultura apresentam-se no Rock in Rio-Lisboa 2012 com os percussionistas franceses Tambours du Bronx, grupo criado em 1987, formado por 17 membros que misturam o som das latas gigantes com hardcore e percussão eletrónica.

Espera-se que neste concerto os Sepultura apresentem alguns temas do novo disco que foi lançado no dia 24 de Junho de 2011. “KAIROS” é composto por 15 temas e é o 12º álbum da banda brasileira. A par desta novidade, existe uma grande expectativa em torno da parceria com os irreverentes Tambours du Bronx, já que a atuação conjunta destes dois nomes no palco Sunset do Rock in Rio 2011 tornou-se um dos concertos mais aplaudidos da edição brasileira.

Os interessados em adquirir bilhete para este dia podem fazê-lo na FNAC, em 69 sucursais do Millennium bcp, nos postos de abastecimento da BP aderentes (30 euros + 1.500 pontos BP Premium) e no site oficial do evento em www.rockinriolisboa.sapo.pt. Relembramos que quem adquiriu o Kit de Natal do Rock in Rio-Lisboa 2012 pode trocar o voucher entre 7 de março e 7 de abril por um bilhete para o Dia de Metal.

O Rock in Rio-Lisboa volta ao Parque da Bela Vista nos dias 25, 26 de maio e 1, 2 e 3 de junho de 2012 e até ao momento estão confirmadas as presenças de Metallica, Evanescence, Mastodon e Sepultura com os Tambours du Bronx no dia 25 de maio; Lenny Kravitz, Maroon 5, Ivete Sangalo e Expensive Soul no dia 1 de junho; e Bruce Springsteen e Xutos & Pontapés no dia 3 de junho.

 

Publicado em Rock in Rio
A organização do Rock in Rio assinala o início da contagem decrescente para a quinta edição portuguesa do maior evento de música e entretenimento do mundo disponibilizando nas suas redes sociais o vídeo dos artistas portugueses a cantar a música oficial e veiculando excertos desse vídeo em televisão e rádio.

Em Abril foram convidados alguns dos mais importantes artistas portugueses da actualidade para gravar uma versão nacional da música do Rock in Rio, mostrando que mesmo num ano em que não há edição portuguesa, o evento promove experiências marcantes para os artistas e para o público português.

Boss AC, Buraka Som Sistema, Carminho, David Fonseca, Expensive Soul, Lúcia Moniz, Luís Represas, Mariza, Paulo Gonzo, Rita RedShoes, Rui Veloso e Xutos & Pontapés foram os artistas que participaram na gravação disponibilizada a partir de hoje nas redes sociais do Rock in Rio, que atingiram recentemente o primeiro lugar do mundo no ranking do segmento, alcançando a marca de 630 mil fãs na soma de amigos e seguidores nas redes Orkut, Facebook e Twitter.

Também a partir de hoje e até ao dia 2 de Junho o público em geral vai poder assistir a excertos dessa gravação com os artistas portugueses através da SIC, SIC Notícias, RR e RFM.
Em simultâneo vai ser publicada uma mensagem de Roberto Medina no Diário de Notícias e no Correio da Manhã (25 de Maio), no Expresso (28 de Maio) e nos números de Junho da Marketeer e Executive Digest (em anexo).
Roberta Medina, Vice-Presidente Executiva do Rock in Rio, explica “Já só falta um ano para a próxima edição do Rock in Rio em Portugal e a gravação da música do evento com artistas portugueses, celebrando o trabalho que temos desenvolvido em Portugal desde 2004, captou maravilhosamente o espírito e a energia do Rock in Rio, e decidimos utilizá-la para iniciar a contagem decrescente para o Rock in Rio-Lisboa 2012. Acreditamos em Portugal e estamos gratos pelo papel fundamental que teve na internacionalização da marca Rock in Rio. Em 2012 podem contar com mais cinco dias de muita festa, emoções e alegria no Parque da Bela Vista!”.

O Rock in Rio-Lisboa regressa ao Parque da Bela Vista nos dias 25 e 26 de Maio e 31 Maio, 1 e 2 de Junho de 2012.
 
Publicado em Rock in Rio
A organização do Rock in Rio convidou alguns dos mais importantes artistas portugueses da actualidade para gravar uma versão nacional da música do maior evento de música e entretenimento do mundo.
 
Mesmo num ano em que não há edição portuguesa, o Rock in Rio promove experiências marcantes para os artistas e para o público português.
Boss AC, Buraka Som Sistema, Carminho, David Fonseca, Expensive Soul, Lúcia Moniz, Luís Represas, Mariza, Paulo Gonzo, Rita RedShoes, Rui Veloso e Xutos & Pontapés foram os artistas que responderam “EU VOU” e passaram uma tarde de gravações e convívio no estúdio de Rui Veloso, que amavelmente se disponibilizou para receber esta iniciativa.

Zé Ricardo, Director Artístico do Palco Sunset Rock in Rio e impulsionador deste encontro, explica “Estamos a promover o encontro de artistas portugueses para celebrar o trabalho que temos vindo a desenvolver desde o Rock in Rio-Lisboa 2004 e agradecer ao público português o carinho e interesse que demonstram pelo evento. Neste momento temos asseguradas as edições de 2011, 2013 e 2015 no Rio de Janeiro que vão permitir mostrar ao mercado brasileiro o trabalho de vários artistas portugueses que já fizeram ou podem vir a fazer parte da história do Rock in Rio”.

Esta gravação vai ser divulgada nas redes sociais do Rock in Rio, que acabam de conquistar o primeiro lugar do mundo no ranking do segmento, alcançando a marca de 630 mil fãs na soma de amigos e seguidores nas redes Orkut, Facebook e Twitter.
 
Não só a organização vai levar artistas portugueses a actuar ao Rio de Janeiro como vai levar também 330 pessoas (entre portugueses e espanhóis) a assistir ao Rock in Rio 2011 com viagem, estadia, deslocações e entradas na Cidade do Rock totalmente gratuitas, através da promoção “Eu Vou a Voar ao Rio de Janeiro”, lançada no dia 15 de Abril, em conjunto com os parceiros EMBRATUR, Millennium bcp, SIC, RFM, SAPO e DN.

“Um dos objectivos inerentes ao movimento de internacionalização da marca Rock in Rio é a promoção da interacção entre os países onde actuamos. O Rock in Rio caracteriza-se como uma grande festa onde a alegria e a emoção estão sempre presentes e este tipo de acções serve para mostrar que acreditamos em Portugal e que estamos gratos pelo grande impulso que deu à marca Rock in Rio” refere Roberta Medina, Vice-Presidente Executiva do Rock in Rio.
Publicado em Rock in Rio
O Melhor Bolo de Chocolate do Mundo está a marcar a sua presença no Rock in Rio-Lisboa. Para atingir uma maior notoriedade, a marca aposta na 11ª edição do evento de música, prevendo comercializar, no total dos cinco dias, milhares de fatias de bolo.

Para os interessados em provar, o famoso bolo vai estar numa loja no espaço Rock Street – a novidade deste ano. Da receita do bolo consta merengue, mousse e cobertura de chocolate.

Como elemento decorativo, e a assinalar esta estreia do MBCM, em frente à loja estará uma estátua de chocolate, parte integrante do alinhamento de animações do Rock in Rio-Lisboa.
 
Publicado em Rock in Rio
A organização do maior evento de música e entretenimento do mundo anuncia a primeira dupla confirmada para o Palco Sunset Rock in Rio: Luís Represas e Martinho da Vila prometem surpreender o público com uma actuação única!

O Sunset Rock in Rio, uma das fortes apostas do evento, é um espaço dedicado à experimentação, a encontros inesperados e a concertos únicos, e regressa este ano à Cidade do Rock ainda com mais novidades na fusão dos diversos estilos musicais, do hip-hop ao fado, do reggae ao pop, do rock à soul e a vários outros estilos. A sua principal característica é ser um palco de “encontros premium” no qual nenhum artista ou banda actua sozinho. A ideia é um artista/banda convidar outro e juntos criarem um concerto novo, único, para ser apresentado em exclusivo.

Vamos poder assistir ao encontro de Luís Represas e Martinho da Vila, dois artistas que cantam em língua portuguesa e que irão brindar o público com um programa musical diversificado.

Zé Ricardo, director artístico do Sunset Rock in Rio, afirma que “depois do sucesso da edição anterior do Sunset Rock in Rio, este ano estamos a internacionalizar o palco através de convites feitos a artistas de vários pontos do mundo para se juntarem aos artistas portugueses e nos brindarem com excelentes misturas musicais. O Sunset Rock in Rio apresenta um conteúdo artístico e estético muito estudado e cuidado que vai permitir a total liberdade aos músicos nas jam sessions improvisadas”. E termina convidando o público a visitar o Sunset Rock in Rio a partir das 17H e a assistir a espectáculos únicos criados exclusivamente para serem apresentados no maior evento de música e entretenimento do mundo.

O bilhete diário para assistir ao Rock In Rio Lisboa, é de 58€.
Publicado em Rock in Rio
É um dos nomes da dance scene nacional que todos devem ouvir, ver e lembrar. Com uma carreira além fronteiras, Moullinex pisou o palco Music Valley na edição deste ano do Rock in Rio Lisboa numa atuação energética que pôs todos os presentes a dançar. O Portal 100% DJ esteve à conversa com o artista português nos bastidores do  evento e além da sua carreira, falou-nos sobre as suas parcerias e ainda do seu novo tema editado pela famosa Majestic Casual.
 
Como surgiu a oportunidade de criares remixes para os Two Door Cinema Club ou Cut Copy?
Comecei por fazer remixes não oficiais. Colocava-os online e comecei a ter alguma atenção em blogs, com pedidos para remixes oficiais. O primeiro grande remix foi o dos Cut Copy e mudou muita coisa, começaram a chamar-me aqui e ali para tocar e fazer remisturas. Com os Two Door Cinema Club surgiu nesse mesmo contexto, foi a editora deles que fez o convite. De facto, fiquei muito contente com esse início, foi uma grande ajuda para tudo o que faço agora.
 
Juntamente com Xinobi, és proprietário da editora Discotexas e já trabalharam muitas vezes juntos. O que vos ligou?
Desde o início do projeto Moullinex que eu trabalho com o Bruno (Xinobi), em “modo ping-pong”. Na altura em que eu lhe comecei a falar foi quando ele estava numa banda de rock português, a Vicious Five, que eu gostava muito e quis fazer uma remistura deles. Quem me respondeu ao pedido foi o Xinobi, que era o guitarrista. A partir daí começámos o nosso processo de “ping-pong” que nos motivou muito e então fazia todo o sentido criar a editora. Nós somos praticamente irmãos e vejo-o como um irmão mais velho e o projeto da editora acabou por fazer todo o sentido, para podermos editar a nossa própria música com aquela excitação da ingenuidade, de achar que era tudo muito fácil. É claro que nem sempre é. Fazemos edições digitais e físicas, em vinil e CD, mas editar música digitalmente hoje é muito fácil. Temos a sorte de ter muita gente por todo o mundo que nos apoia.
 
 
Como é aceitar um convite de pisar palcos de grandes festivais como o NOS Primavera Sound ou o Rock in Rio?
É com muito empenho, sobretudo numa altura em que me colocam a tocar em horários nobres e então é um privilégio muito grande. Normalmente respondo a estes desafios com muito trabalho e quero sempre dar o melhor de mim e o melhor espetáculo possível.
 
E o público adere, certamente...
Sim. Tem sido assim e é muito bom sentir esse carinho.
 
Fala-nos do teu tema mais recente, “Dream On”, editado pela Majestic Casual.
Essa editora começou como um canal de Youtube, normalmente com uma fotografia nos vídeos de uma menina bonita ou de um pôr-do-sol, mas depois ficou associada a um certo estilo de música mais chill e alguma eletrónica mais etérea. Na altura, eu tinha esse tema terminado e queria editá-lo o mais rápido possível. A editora mostrou interesse imediato, uma vez que já tinham publicado alguns temas meus e decidimos experimentar. Não queria ter a pressão de associar a música a um álbum ou numa edição mais longa. Tem corrido muito bem. Estou contente.
 
 
O que podes desvendar acerca da tua carreira a curto prazo?
Ainda estou a tocar muito este álbum que saiu em outubro. Acho que funciona muito bem em espetáculo ao vivo com banda e o Ghettoven a interpretar as diferentes personagens que são os cantores convidados. Estou a trabalhar em faixas novas, apesar de ainda não saber se serão apenas singles ou se irei incluir num novo álbum. Tenho uma linha de montagem quase alinhada de coisas para sair e não quero estar à espera de ter 20 músicas prontas para editar um álbum. Vou lançando músicas à medida que elas estiverem prontas e se for caso disso, editá-las. Se depois fizer sentido, ou não, incluí-las num álbum logo decido. Mas, por causa de vir também do mundo da pista, gosto muito de álbuns porque cresci a ouvir artistas de álbuns mas, também venho do mundo das 12 polegadas e faz sentido que as coisas saiam depressa. É uma tirania ter uma música pronta e ter de esperar 5 ou 6 meses para que elas saiam e então gosto de subverter esse processo. Como somos donos da nossa própria editora e donos do nosso destino, temos recursos para o fazer. É um privilegio, claro.
 
Que mensagem gostarias de deixar aos leitores e seguidores do Portal 100% DJ?
Continuem a apoiar a música de dança feita em Portugal. Acho que estamos num momento muito saudável da música de dança portuguesa e é bom sentir isso tanto a falar com público mais jovem como os da velha guarda. Apesar de já não me sentir desta geração, admiro os dois lados e sinto-me um bocado no meio disto tudo. É bom sentir que estamos a viver um momento muito saudável e os artistas estão muito bem representados nos festivais nacionais e internacionais. Para mim, é um privilégio que haja também pessoas interessadas em cobrirem o que está a acontecer, como vocês, e desejo o meu maior apoio para o vosso trabalho.
 

Publicado em Entrevistas
Lisboa ultrapassa este ano o Rio de Janeiro como a cidade que mais vezes acolheu o festival Rock in Rio, evento brasileiro que cumpre dez anos de existência em Portugal.
 
A capital portuguesa acolheu o Rock in Rio pela primeira vez em 2004, colocando a Cidade do Rock no Parque da Bela Vista, uma área arborizada e relvada com 200 mil metros quadrados - o equivalente a 20 campos de futebol.
 
Desde então, o festival, criado pelo empresário brasileiro Roberto Medina, aconteceu em Lisboa em todos os anos pares, cumprindo agora a sexta edição e dez anos de permanência em Portugal.
 
Este festival nasceu no Rio de Janeiro em 1985 como um evento destinado a promover o Brasil, tornando-se num dos maiores festivais de música do mundo, tendo tido edições também em 1991, 2001, 2011 e 2012. A sexta edição do Rock in Rio, no Brasil, acontecerá em 2015.
 
Roberto Medina escolheu Lisboa como porta de entrada do festival na Europa, pela proximidade linguística e pelo potencial da cidade. Já depois de Lisboa, o festival estendeu-se a Madrid (em três edições) e terá uma estreia nos Estados Unidos em 2015, em Las Vegas.
 
Nos dez anos de existência em Portugal, o festival Rock in Rio contou com cerca de 1,7 milhões de espetadores, cerca de 400 concertos de alguns dos mais sonantes artistas do pop rock, como Paul McCartney, Peter Gabriel, Stevie Wonder, Metallica, Foo Fighters, Sting, Roger Waters ou Shakira.
 
Na memória ficaram também a atuação cambaleante de Amy Winehouse, o concerto da cantora Britney Spears - acusada de ter feito «playback» - e o de Miley Cyrus, na altura já a transitar da personagem Hanna Montana para a irreverente e polémica intérprete pop da atualidade.
 
A organização do festival tem já garantida a realização do Rock in Rio Lisboa em 2016 e 2018. A autarquia de Lisboa aprovou em abril as duas novas edições do festival, isentando a promotora do pagamento de taxas.
 
Semanas antes da decisão camarária, a responsável pelo festival, Roberta Medina afirmava à agência Lusa a vontade de a organização se manter em Lisboa, dado o sucesso dos anos anteriores: "A nossa intenção é ficar para sempre".
Publicado em Rock in Rio
terça, 03 abril 2012 23:04

Kaiser Chiefs no Rock in Rio Lisboa

A organização do maior evento de música e entretenimento do mundo confirma a presença dos Kaiser Chiefs no Palco Mundo no dia 3 de junho. Esta será a primeira banda a atuar no dia que conta ainda com a presença dos James, Xutos & Pontapés e Bruce Springsteen & The E Street Band, como cabeça de cartaz.

Os eletrizantes Kaiser Chiefs regressam ao Rock in Rio-Lisboa para contagiarem o público com a sua inesgotável energia após terem atuado para 90 mil pessoas na edição de 2008.
A banda britânica formada em 1997 e composta por Ricky Wilson (voz), Andrew Whitey White (guitarra), Simon Rix (baixo), Nick Peanut Baines (teclado e sintetizador) e Nick Hodgson (bateria) já editou 4 discos de originais e atuou para milhões de pessoas em todo o mundo. Temas como “Ruby”, que foi nº1 no Reino Unido, “I Predict a Riot”, “Oh My God”, “Everyday I Love You Less and Less”, entre muitos outros, são conhecidos universalmente e são sinónimo de apoteose.

O Rock in Rio-Lisboa volta ao Parque da Bela Vista nos dias 25, 26 de maio e 1, 2 e 3 de junho de 2012 e até ao momento estão confirmadas as presenças de Metallica, Evanescence, Mastodon e Sepultura com os Tambours du Bronx no dia 25 de maio; Smashing Pumpkins, Linkin Park, The Offspring e Limp Bizkit no dia 26 de maio; Lenny Kravitz, Maroon 5, Ivete Sangalo e Expensive Soul no dia 1 de junho; e Bruce Springsteen & The E Street Band, Xutos & Pontapés, James e Kaiser Chiefs no dia 3 de junho.

Os bilhetes para os dias 25 e 26 de Maio, 1 e 3 de Junho já se encontram à venda e custam 61 euros. Os interessados em adquirir bilhetes para estes dias podem fazê-lo na FNAC, em 68 sucursais do Millennium bcp, nos postos de abastecimento da BP aderentes (33 euros + 1.500 pontos BP premierplus) e no site oficial do evento em www.rockinriolisboa.sapo.pt. Já é também possível comprar bilhetes para o evento no Continente com 20% de desconto em cartão, nas lojas da Amadora, Braga, Cascais, Colombo, Guia, Matosinhos, Oeiras e Vasco da Gama e em www.rockinrio.continente.pt.
A organização alargou a data de troca dos Vouchers do Kit de Natal do Rock in Rio-Lisboa 2012. Quem os adquiriu pode trocá-los até dia 7 de maio por um bilhete para qualquer dia de evento.
 
 
Publicado em Rock in Rio
Os organizadores do festival Rock in Rio Madrid decidiram adiar por tempo indefinido, devido à situação económica, as edições do certame na capital espanhola e em Buenos Aires, previstas para este ano, confirmaram hoje à imprensa.
 
A conjuntura económica, explicaram os responsáveis pelo festival em Espanha, "torna complicada a organização do festival no seu máximo esplendor", pelo que nem Madrid nem a capital argentina terão as edições previstas para 2014.
 
"O Rock in Rio está a avaliar a situação atual do mercado para poder desenvolver os festivais, mas trata-se de eventos muito grandes e necessitam uma grande infraestrutura que atualmente não é comportável", explicou a fonte do Rock in Rio, citada pela imprensa espanhola.
 
Madrid acolheu por três vezes o festival brasileiro, somando cerca de 600 mil espetadores, com artistas como Bob Dylan, Neil Young, Amy Winehouse e Shakira.
 
Atualmente, a promotora prepara a nova edição do Rock in Rio, em Lisboa, cumprindo dez anos de presença em Portugal. Do cartaz lisboeta fazem já parte Justin Timberlake, Arcade Fire, Queens Of The Stone Age, Robbie Williams e Linkin Park.
Publicado em Rock in Rio
A cada edição, o Rock in Rio premeia os parceiros que se guiam pelo Plano de Sustentabilidade desenvolvido pela organização e pela sua atitude sustentável dentro da Cidade do Rock.
O Prémio Rock in Rio Atitude Sustentável - Parceiros tem como objetivo promover as boas práticas ambientais, sociais e económicas que contribuam para um desenvolvimento sustentável.
 
Ricardo Carriço e Agatha Areas subiram ao Palco Mundo para entregar o prémios aos vencedores:
 
Categoria Fornecedor (2 vencedores)
SCC – Sociedade Central de Cervejas e Bebidas, S.A. com a marca HEINEKEN
Têm um programa a longo prazo, até 2020,"Brewing a Better Future" (BaBF) - Produzindo um Futuro Melhor; todos os fornecedores têm de subscrever obrigatoriamente o Heineken Supplier Code e marcaram presença na Cidade do Rock com o stand Heineken Green Rocks, para sensibilização do público para a recolha de copos de plástico.
 
PERI Portugal
Optam por fornecedores que possuam produtos com qualidade e com certificação, os colaboradores do armazém que conduzem empilhadores e efetuam as cargas e descargas dos camiões possuem formação adequada e condução eco-eficiente e está previsto para 2012 a promoção de uma formação em segurança rodóviária e de condução defensiva/eficiente a todos os colaboradores. Aplicação de madeiras na construção de estruturas para o Rock in Rio, após a sua utilização estas serão novamente recuperadas e reutilizadas em outras obras.
 
Categoria Loja
KFC
Elaboram um Relatório de Sustentabilidade, na Cidade do Rock fazem controlo do caudal de água a utilizar, comunicam ao público as medidas de sustentabilidade consideradas no âmbito da sua actividade/presença no Rock in Rio através de sinalética colocada na unidade e pelo exemplo de cumprimento de boas práticas.
 
Categoria Stand
R/COM – Renascença Comunicação e Multimédia
A organização promove campanhas de sensibilização e comunicação para o exterior no âmbito de ação social e consciência ambiental. Comunica ao público as medidas de sustentabilidade decorrentes da sua presença no Rock in Rio e as da organização do evento e imprime no seu espaço um conceito relacionado com a sustentabilidade.
 
Publicado em Rock in Rio
Pág. 1 de 14
100% DJ. Projeto editorial independente cujos valores se guiam pelo profissionalismo, isenção e criatividade, tendo como base de trabalho toda a envolvente da noite nacional e internacional, 365 dias online.

Newsletter

Recebe novidades e conteúdos exclusivos no teu e-mail.