27-05-2019

  Diretor Ivo Moreira | Periodicidade Diária

Sobre Nós  |  Fala Connosco     

A 12ª edição do Tomorrowland está quase a chegar e a Lipton Ice Tea tem uma grande surpresa para os amantes de música eletrónica. Cinco portugueses vão ter a oportunidade única de ganhar três passes triplos para o festival belga, incluindo ainda viagens de avião, transfers, acesso ao camping e entrada no stand da Lipton.
 
Para participar neste passatempo, tens até ao próximo dia 15 de junho para comprar uma das latas especiais da edição Tomorrowland da Lipton Ice Tea, entrares no site www.liptonicetea.pt e deixar uma mensagem inspiradora para o futuro. A hashtag oficial desta iniciativa é #mensagemparaoamanhã.
 
Os vencedores serão selecionados por um júri composto por elementos da organização do Tomorrowland e da equipa da Lipton Ice Tea.
 
Este passatempo é uma parceria entre a Lipton Ice Tea e ao Tomorrowland, que têm como objetivo principal tornar o mundo num lugar melhor, através de palavras positivas que devem ser partilhadas.
 
{youtube}YlFeop_toXk{/youtube}
Publicado em Tomorrowland

 

A One World Bridge, conhecida ponte presente no recinto do festival belga Tomorrowland, recebeu recentemente uma nova mensagem da Organização das Nações Unidas (ONU) para o “People of Tomorrow”.
 
Numa parceria entre o Tomorrowland e a ONU, este novo painel pretende passar uma mensagem positiva aos festivaleiros, para partilharem valores como a amizade, dignidade, respeito, diversidade e solidariedade. Além de uma imagem de uma rosa dos ventos e várias nuvens, pode-se ler a frase “Vamos trabalhar todos juntos para proporcionar dignidade a todos”.
 
A ponte de mandeira 600 metros contém 210 mil mensagens de pessoas de todo o mundo e é um símbolo de união. Foi construída no ano passado, para comemorar os 10 anos do Tomorrowland, em colaboração com a região de Antuérpia e do artista Arne Quinze.
 
O festival Tomorrowland decorre entre os próximos dias 24 e 26 de julho em Boom, na Bélgica. Os bilhetes para a edição deste ano já se encontram esgotados.
 
 
Publicado em Tomorrowland
Uma das épocas mais esperadas do ano chegou. O festival Tomorrowland, que acontece nos dois próximos fins-de-semana, está de volta a Boom, na Bélgica, com um cartaz de luxo direcionado para os amantes da música eletrónica em todas as suas vertentes. Como já é habitual, são vários os festivaleiros portugueses que partem em direção ao evento, com o objetivo de viver os melhores dias das suas vidas repletos de música, amor e união. O Portal 100% DJ falou mais uma vez em exclusivo com três portugueses que neste momento já estão no Tomorrowland. 
 
“O Tomorrowland é um lugar mágico”
 
Dylan Silva, de 23 anos, parte de Paris em direção ao festival belga pela terceira vez. “O Tomorrowland é um lugar mágico. A primeira vez que lá vamos é o realizar de um sonho e nas vezes seguintes torna-se na nossa casa”, referiu o português em exclusivo ao Portal 100% DJ.
 
Coone, Alesso, Martin Garrix e Armin van Buuren são os artistas que não quer perder no festival. Em relação à segurança do evento, considera que “não devemos pensar nisso e sim aproveitar ao máximo esses dias”, uma vez que já conhece o Tomorrowland e o seu ambiente.
 
Quando questionado se Portugal merecia um festival como o Tomorrowland, a resposta de Dylan foi afirmativa, apesar de ser “impossível” e do nosso país não ter “organização para tanto”.
 
“Mística e envolvência do festival” 
 
Pela primeira vez no Tomorrowland, Daniel Dias foi atraído pela “mística e envolvência do festival em conjunto com os artistas que irão atuar”, afirmou o português de 24 anos, residente em São João da Talha.
 
Durante o evento promete não perder um segundo dos sets de Carl Cox, Solomun e Dimitri Vegas & Like Mike e refere ainda que não se irá sentir inseguro num dos maiores festivais de música eletrónica a nível mundial, apesar dos alertas de terrorismo.
 
Se o Tomorrowland viesse para Portugal, Daniel considera ainda que “não seria a mesma coisa” e que “não faz falta um evento destes” no nosso país.
 
“Sempre foi um sonho a concretizar”
 
Joana Lima, de Lisboa e com 26 anos, vai pela primeira vez ao festival de Boom. “O Tomorrowland sempre foi um sonho a concretizar. Sou fã de música eletrónica e todo o ambiente e pormenores do festival sempre me fascinaram”, referiu a festivaleira.
 
Armin van Buuren, KSHMR, Martin Garrix e Dimitri Vegas & Like Mike são os seus artistas de eleição, considerando-se fã e que não irá perder durante o evento. Quando questionada sobre a falta de um festival do mesmo género em Portugal, Joana considera que seria “incrível”, apesar de já existirem eventos do mesmo género “mas nenhum que se aproxime da qualidade do Tomorrowland”.
 
Em relação às ameaças terroristas que o mundo tem vindo a sofrer, Joana afirma que “é impossível não sentir alguma insegurança, mas a verdade é que o risco está em todo o lado. Prefiro não pensar nisso e simplesmente disfrutar daquele que será, provavelmente, uma das melhores experiências que irei ter na vida, num festival que apela ao amor e à união: ‘Live today, love tomorrow, unite forever”, concluiu.
 
Publicado em Tomorrowland
O DJ e produtor Hardwell acaba de cancelar a sua atuação em Antuérpia, na Bélgica, incluída na digressão “I Am Hardwell United We Are”, devido a uma ameaça terrorista.
 
A atuação estava marcada para o próximo dia 13 de maio e os fãs do artista holandês foram avisados do cancelamento através de um e-mail. A equipa de Hardwell decidiu “que este não é o momento e o local certo para realizar este evento”, como se pode ler no comunicado oficial.
 
A digressão “I Am Hardwell United We Are”, que passou por Portugal em março do ano passado, vai terminar com uma atuação numa cidade europeia, numa data ainda a anunciar. Até ao momento, Hardwell não se pronunciou acerca deste cancelamento.
 
Recorde-se que a Bélgica continua em alerta máximo, depois dos atentados terroristas de 22 de março no aeroporto de Zaventem, local onde anualmente desembarcam todos os festivaleiros do Tomorrowland, que causaram a morte de mais de 30 pessoas e mais de 200 feridos.
 
Sobre o clima de insegurança, a redação do Portal 100% DJ falou com a organização do Tomorrowland, onde ficou claro que a equipa “está ciente de tudo o que se está a passar pelo mundo e como tal estamos em constante comunicação com todas as instituições governamentais na Bélgica e pelo mundo inteiro”, disse Debby Wilmsen, representante do festival, em exclusivo ao Portal 100% DJ.
 
Entretanto, o governo belga está a preparar uma nova proposta de lei, juntamente com a organização de grandes festivais como o Tomorrowland, que passa pela proibição da entrada de mochilas nos eventos.
 
{youtube}R1-sWDhzB50{/youtube}
Publicado em Eventos
Os portugueses Kura e Diego Miranda preparam-se para embarcar em direção à Bélgica, mais precisamente ao festival Tomorrowland, que vai decorrer nos dias 21, 22, 23, 28, 29 e 30 de julho.
 
Na próxima sexta-feira, Kura regressa ao Tomorrowland pela segunda vez consecutiva, desta vez no palco V Sessions. Diego Miranda volta ao festival belga no dia 30 de julho, subindo ao palco Smash The House.
 
Afrojack, Carl Cox, Bassjackers, Firebeatz, Marshmello, Martin Garrix, Paul Van Dyk e muitos outros estão também confirmados no Tomorrowland.
 
Publicado em Tomorrowland
segunda, 18 fevereiro 2013 16:42

Tomorrowland anuncia Tomorroworld

Estima-se que 2 milhões de pessoas tenham tentado comprar ingressos para a edição 2013 do Festival Tomorrowland. Num simples segundo, os bilhetes esgotaram. Os compradores oriundos de 214 países, deram-lhe o importante título de "evento mais internacional do Mundo". Em 2012, o festival acolheu 180 mil pessoas.
 
Porém, o Festival Tomorrowland tornou-se pequeno para tanta procura. "Porque não, dar a volta ao Mundo?" É exactamente nisso que a organização está empenhada, e por isso anunciou hoje um novo capitulo na história do festival: Tomorroworld!
 
Sem relevar pormenores, a produção do evento, avança com mais três dias de festa «num novo destino, numa nova casa». A poção mágica já foi lançada ao mar, e agora é esperar para saber onde a força da natureza a levará. Quem sabe, a "máquina" Tomorrowland, não possa vir a passar por Portugal.
 
Agendado para os últimos dias do mês de setembro – 27, 28, e 29 – este novo capitulo, é uma excelente oportunidade para os milhares de festivaleiros que não conseguiram o seu ingresso para os dias 26, 27 e 28 de julho.
 
A 9ª edição do Festival belga Tomorrowland decorre nos já conhecidos dias 26, 27 e 28 de julho, na província De Schorre, localizada na Bélgica, e a 27, 28, e 29 de setembro, em local a anunciar brevemente.
 
Publicado em Tomorrowland
Boom, na Bélgica, é uma cidade com menos de 20 mil habitantes. Durante os próximos dias 24, 25 e 26 de julho, a localidade vai receber milhares de festivaleiros unidos por um objetivo: a música eletrónica, vivida nos vários palcos do festival Tomorrowland.
 
A edição deste ano conta com nomes como Alesso, Avicii, David Guetta, Dyro, Nicky Romero, Oliver Heldens, Steve Aoki, Ummet Ozcan, W&W, Armin van Buuren, Axwell /\ Ingrosso, Blasterjaxx, Deorro, Martin Garrix e muitos outros.
 
Pelo segundo ano consecutivo, o Portal 100% DJ foi ao encontro de alguns portugueses que vão embarcar na experiência Tomorrowland e que têm uma única paixão: a música eletrónica.
 

“NÃO É UM FESTIVAL, É UMA RELIGIÃO!”

 
Já tentei explicar a centenas de pessoas. É mais do que um festival, é uma religião! Não se explica, sente-se. Uma vez ‘Tomorrowlander, Tomorrowlander’ até à morte! Estranho? Depois de lá irem vão entender”, são as palavras de João Santos, de 48 anos e natural de Sintra, que parte para o festival belga pela terceira vez. Na sua mala de viagem constam produtos de higiene e roupa prática para ver alguns dos seus artistas favoritos como Coone e Brennan Heart.
 
Em relação às expetativas para a edição deste ano, João afirma que “as lágrimas ameaçam quando começo a pensar só de entrar no avião e ouvir aquela mensagem arrepiante do comandante: ‘flight to Tomorrowland’”. O sintrense considera ainda que “este festival é muito caro, mas é um facto que as pessoas como eu, que adoram electronic dance music (EDM) e apesar da minha idade e de já ter ido duas vezes... ainda vou uma terceira. Isto tem a ver com um facto: o Tomorrowland não é um festival, é uma religião!”.
 
Apesar de achar que Portugal tem falta um evento deste género, João Santos não acredita “que fosse possível um espírito igual ao da Bélgica”.
 

“TENTO NÃO CRIAR EXPETATIVAS”

 
Bruno Alves tem 31 anos e vai ao festival pela primeira vez, diretamente de Vizela. “Tento não criar muitas expetativas para poder ser completamente surpreendido por tudo! Mas como é lógico, são elevadíssimas”, confessou o festivaleiro em exclusivo ao Portal 100% DJ. Na sua mala, além da bandeira nacional, leva a GoPro, telemóvel, óculos de sol e a camisola do seu ídolo: Francesco Totti (jogador do Roma).
 
No festival pretende assistir às atuações de Axwell /\ Ingrosso e Oliver Heldens, e destaca “o ambiente, os palcos que são mágicos, as pessoas e claro, a música”. Em relação a Portugal, Bruno considera que o público não se pode queixar com o que já tem, visto que já existem “eventos que vão decorrendo ao longo do ano e onde podemos ver os melhores DJs do mundo”.
 

“VALE TODOS OS CÊNTIMOS GASTOS”

 

Com 33 anos, Marco Reis parte da Trofa em direção à Bélgica pela segunda vez consecutiva. “Tudo no Tomorrowland é especial. É o festival que promove a magia e o amor. Isso nota-se a cada passo que damos: existe magia no ar e é tudo feito ao pormenor. Não se consegue exprimir em palavras o que é o Tomorrowland”, salientou Marco.
 
As suas expetativas “são sempre elevadas”, principalmente para “ver como será o palco Main Stage”. Na bagagem leva “o essencial”, como a máquina fotográfica e telemóvel “para registar todos os momentos e mais tarde recordar”, comida, bebida, um impermeável e objetos de higiene.
 
“É um festival caríssimo. Temos de poupar um ano inteiro para termos três dias de loucura inesquecível. Mas vale todos os cêntimos gastos. É talvez a maior e melhor memória que teremos para o resto das nossas vidas”, destaca Bruno.
 
O português garante que Portugal não necessita de um festival desta envergadura, pois existe o MEO Sudoeste e outras festas com grandes nomes da música eletrónica, porém, atesta que “o país em si, não inspira confiança para um festival do género”.
 

“É O MAIOR FESTIVAL DO MUNDO”

 
Rui Sá, natural de Braga, tem 22 anos e também é estreante no Tomorrowland, prometendo que vai “aproveitar ao máximo aquele que é o maior festival do mundo. Sentir o ambiente proporcionado pelos artistas e que entusiasma o público e, acima de tudo, conhecer malta que, tal como eu, ‘vive’ a música eletrónica!”.
 
A bandeira portuguesa e a camisola de Steve Angello, o seu “artista de eleição” que não quer perder, vão bem guardadas na mala de viagem. Para conseguir ir à Bélgica, Rui confessa que quem “tem o sonho de ir ao Tomorrowland, que nunca desista desse objetivo, pois mais cedo ou mais tarde, há-de conseguir”, apesar de não ser fácil economicamente.
 

“UM SONHO DO QUAL QUEREMOS FAZER PARTE”

 
Depois de viajar até ao Ultra Music Festival de Miami e Ultra Europe na Croácia, Cristina Lima parte agora para o Tomorrowland pela segunda vez. A portuguesa de 31 anos e natural do Porto confessou estar “bastante ansiosa por ver o Main Stage” e afirma que os organizadores do evento “vendem um sonho do qual queremos fazer parte”.
 
Dois pares de sapatilhas e uma câmara fotográfica “para captar os melhores momentos” são os objetos essenciais que destacou em exclusivo ao Portal 100% DJ. Após ver Tiesto no Ultra Europe, Cristina está “curiosa por vê-lo no Tomorrowland”.
 
“Em Portugal fazem-se festivais à medida das mentalidades. Neste momento temos bons festivais, com bons cabeças de cartaz de EDM”, respondeu a portuense quando questionada sobre a falta de um festival do género no nosso país. Para viajar até Boom, “desejar apenas não chega, é preciso querer. Quando se quer algo temos de fazer opções, ir menos vezes ao café, despender menos dinheiro na noite... para quando chegar a hora temos tudo a postos para comprar o sonho!” confessou Cristina Lima.
 

“É A DISNEYLAND PARA ADULTOS!”

 
Laëtitia Esteves, de 29 anos e natural de Guimarães, viaja pela terceira vez consecutiva até Boom e espera voltar a “ser surpreendida com a magia que se respira durante aqueles três dias”, destacando ainda “um dos momentos marcantes e mais emocionantes” de cada ano como “a descoberta do Main stage”.
 
“Na realidade, tudo é especial. Eu costumo dizer que não se consegue descrever, é preciso vivê-lo e toda a gente deveria de lá ir pelo menos uma vez na vida. Tudo é pensado ao pormenor de forma a marcar as nossas vidas para sempre. E marca mesmo!”, confessou Laëtitia.
 
A amante de EDM destaca ainda que “a música é sem dúvida o ponto alto do festival com os seus inúmeros artistas de renome internacional. Mas a decoração, a organização, o ambiente que se vive... é a Disneyland para adultos! São mais de 200 mil pessoas vindas dos quatro cantos do mundo com a mesma paixão. Não interessa a cor, raça, idade, sexo e nacionalidade, porque no fundo a música une-nos”.
 
Na mala de viagem não vai poder faltar a bandeira nacional, roupas leves, calçado confortável, óculos de sol, protetor solar e a camisola do seu ídolo, Alesso. Quando questionada sobre que atuações mais deseja assistir, Laëtitia salienta Alesso, Armin van Buuren, Steve Angello e Axwell /\ Ingrosso, deixando ainda uma sugestão à organização: “um dia gostava de ver Pete Tha Zouk no Tomorrowland. É o meu ídolo nacional”.
 
Relativamente aos seus gostos musicais, a vimaranense considera que Portugal tem falta de um festival como o Tomorrowland, mas tem dúvidas em relação à adesão das pessoas. E porquê? “A entrada para o Tomorrowland é cerca de três vezes mais cara do que a de um MEO Sudoeste” e “neste momento está enraizada uma ‘onda’ de Kizomba no nosso país. As casas foram praticamente obrigadas a apostarem nessa ‘onda’ porque é o que se vende”.
 
O investimento para uma aventura como estas não é “nada fácil”. “Termina um Tomorrowland e já estamos a poupar para o próximo, porque os bilhetes são vendidos cerca de seis meses antes da realização do festival. Fica caro pelo facto de serem apenas três dias, mas vale cada cêntimo investido”, confessou Laëtitia Esteves ao Portal 100% DJ.

 

{youtube}NtDG-Cnj-pw{/youtube}

 

Publicado em Tomorrowland
Sábado, 23 de julho, segundo dia do Tomorrowland. Acordámos cedo mais uma vez. A chuva e alguma trovoada não nos deixaram ter uma noite descansada. O cansaço começa a sentir-se. São muitos quilómetros, muitos saltos, muitos gritos, muitos cânticos... Mas não interessa. Afinal estamos no local onde milhares de pessoas queriam estar e infelizmente não podem. Temos de aproveitar ao máximo cada segundo.
 
Este ano, a novidade da Dreamville são as aulas de ioga logo pela manhã e também uma banda de música escocesa para acordar os festivaleiros.
 
Depois do almoço, decidimos ir à roda gigante ver o recinto. Simplesmente impressionante a grandeza deste festival! A felicidade e o espanto estão estampados na cara dos que vêm pela primeira vez.
 
Olhamos para o relógio e já eram 16 horas. Hora da concentração de portugueses no Mainstage. Juntámos as bandeiras todas no chão atando-as umas às outras. Os cânticos sucediam-se chamando a atenção de quem por ali estava. Decidimos então levantar o manto de bandeiras e para o Mainstage. Foi sem dúvida dos momentos mais bonitos desta edição do Tomorrowland.
 
Tive o privilégio de conhecer o português mais velho nesta edição do Tomorrowland. Encontrei também o Dylan, um dos meus companheiros nas minhas viagens pelos festivais. Deve ser das pessoas que conheço com mais paixão por música electrónica. Foi operado há uma semana e está cá de muletas, pois mal pode mexer a perna. Um exemplo de força de vontade.
 
Às 19 horas Axwell subia ao palco Axtone com um set sem igual. A “armada tuga” estava na frontline para aplaudir um dos elementos dos Swedish House Mafia que tanto já nos fizeram sonhar.
 
Seguem-se os set's de Nicky Romero, Afrojack e, é claro, dos residentes do Tomorrowland: Dimitri Vegas & Like Mike. As luzes, o fogo de artifício juntamente com a música tornam este local único com um ambiente sem igual. Axwell /\ Ingrosso encerram o Mainstage. Entre muitas músicas, a "One" e "Sun is Shining" provocam arrepios.
 
Encerra-se mais um dia, o segundo. O tempo passa rápido, demasiado rápido neste festival onde há tanto para se ver. Resta um dia, o último!
 
Laetitia Esteves (Tomorrowland Crew Portugal)

 

 

 
Publicado em Tomorrowland
O DJ e produtor Eric Prydz acaba de anunciar que vai estrear no Tomorrowland um novo espetáculo ao vivo, chamado "Epic: Holosphere". Segundo o artista sueco, esta será de longe a produção tecnicamente mais avançada até à data, um re-design completo de qualquer espetáculo seu anterior. 

"Holosphere" será apresentado no festival Belga nos dias 19 e 26 de julho e demorou mais de dois anos a ser desenvolvido pela equipa de Eric Prydz que criou uma gigantesca estrutura tecnológica propositadamente para este espetáculo.

Eric é conhecido pelas suas atuações epicamente impressionantes com efeitos de videomapping e lasers que levam qualquer fã à loucura.

O festival Tomorrowland regressa à Bélgica nos dias 19, 20, 21, 26, 27 e 28 de julho sob o tema  "The Book Of Wisdom - The Return", uma reabertura do livro que celebra 15 anos de existência.

Publicado em Tomorrowland
segunda, 31 janeiro 2011 22:10

Sensation White vai pela 7ª vez à Bélgica

A gigantesca 'máquina branca' vai voltar pela sétima vez à Bélgica (Hasselt - 'Ethias Arena').
É já no próximo dia 12 de Março (Sábado) que a Produtora 'Sensation White', ID&T, vai mais uma vez mostrar ao Mundo aquilo que vale com o seu espectáculo 'Celebrate Life'.
O Line-Up de DJ's foi apresentado à poucos dias e, como já sería de esperar, é algo de outra galáxia numa autêntica explosão de qualidade.

Pela cabine desta edição do 'Sensation White' irá passar Laidback Luke, Martin Solveig, Chuckie, Joris Voorn & 2000 and One, Dimitri Vegas & Like Mike e o já residente Mr. White.
MC Gee promete elevar os espíritos com a sua poderosa voz.

Os bilhetes estão à venda e têm o preço de 55€ (regular), 98,50€ (Área Deluxe), 394€ (Pack Deluxe).
Publicado em Eventos
Pág. 1 de 5
100% DJ. Projeto editorial independente cujos valores se guiam pelo profissionalismo, isenção e criatividade, tendo como base de trabalho toda a envolvente da noite nacional e internacional, 365 dias online.

Newsletter

Recebe novidades e conteúdos exclusivos no teu e-mail.