16-09-2019

  Diretor Ivo Moreira | Periodicidade Diária

Sobre Nós  |  Fala Connosco     

A votação para o mais famoso Top 100 de DJs, este ano patrocinado pela marca de bebida 7UP, arranca a 6 de julho e termina no dia 14 de setembro. Segundo dados divulgados, só em 2014 foram contabilizadas 900 mil votações provenientes de mais de 200 países.
 
Sempre debaixo de uma feroz polémica e da maior especulação, esta votação é levada a cabo desde 1993 pela revista britânica DJ Mag, mas será novamente em Amesterdão, que se realizará a grande festa de apresentação dos resultados e suas respetivas posições. 
 
E por falar em posições, será que este ano, Hardwell irá renovar pela terceira vez consecutiva o título de “número 1”? Ou será que os irmãos Dimitri Vegas & Like Mike conseguirão subir no pódio? E que novos artistas portugueses irão entrar na listagem?
 
Muitas serão as hipóteses, mas tudo ficará em aberto até 16 de outubro, data da cerimónia que irá decorrer no Amsterdam Music Festival, evento inserido no ADE (Amsterdam Dance Event), aquele que é considerado o maior encontro de música eletrónica a nível mundial e que este ano realiza a sua 20ª edição de 14 a 18 de outubro.
 
Recorde-se que desde 1997 e até ao momento, apenas quatro portugueses alcançaram um lugar entre os 100, são eles: DJ Vibe, Pete Tha Zouk, Diego Miranda e mais recentemente a estreia de Kura. 
 
 
Publicado em Mix
segunda, 07 novembro 2016 19:24

101 a 150: DJ Mag divulga segunda listagem

Depois da polémica divulgação dos resultados do Top 100 DJs deste ano, que deu a vitória ao jovem holandês Martin Garrix, a revista DJ Mag divulgou nos últimos dias as posições compreendidas entre os números 101 e 150.
 
Disclosure, Sander van Doorn, Kaskade, Richie Hawtin e o francês Bob Sinclar são alguns dos artistas que compõem esta segunda e menos importante listagem que não contempla artistas portugueses. 
 
Confere em baixo a listagem.
 
101. Cosmic Gate
102. Nucleya
103. Merk & Kremont
104. Chuckie
105. FTampa
106. Gunz For Hire
107. Warface
108. Disclosure
109. Tchami
110. Jetfire
111. Atmozfears
112. Knife Party
113. Sander van Doorn
114. Kaskade
115. Tenishia
116. Zomboy
117. Lost Frequencies
118. Frontliner
119. Noisecontrollers
120. Illusionize
121. R-Wan
122. Krewella
123. Francis Davila
124. Richie Hawtin
125. Quentin Mosimann
126. Kyroman
127. MAKJ
128. Julian Jordan
129. UMEK
130. Chapeleiro
131. Frequencerz
132. Kryder
133. Bob Sinclar
134. Curbi
135. Code Black
136. Junior Jack
137. Berg
138. TJR
139. Paul Kalkbrenner
140. Arty
141. 3 Are Legend
142. Solomun
143. Wasted Penguinz
144. Madeon
145. Fatboy Slim
146. Maceo Plex
147. Astrix
148. MOTi
149. Skazi
150. Orjan Nilsen
 
Publicado em Mix
Chega a altura do ano em que os amantes de música electrónica ficam na expectativa pelos resultados do Top da revista DJ Mag. Não serão certamente todos, mas grande parte, porque continuamos com o embate entre duas tabelas distintas: A DJ Mag e o Resident Advisor. 
 
É mais um ano em que recebo com agrado o convite do Portal 100% DJ para comentar e efectuar uma antevisão dos resultados da DJ Mag, que serão revelados no Amsterdam Dance Event e este ano, antes de deixar essa antevisão, vou dizer algumas palavras para tentar clarificar alguma confusão e críticas que esta votação parece exercer. 
 
Apesar de se chamar ‘Top’, temos todos de perceber que os resultados desta tabela valem o que valem, ou seja, não é por um determinado DJ estar numa posição superior ou inferior que é melhor ou pior que outro que nem sequer apareça nesta tabela. 
 
Estes resultados são de alguma forma o reconhecimento dos fãs pelo trabalho que um DJ efectuou durante um ano, uma forma de promoção dos artistas que terá reflexo no valor da actuação dos mesmos, um investimento elevadíssimo por parte de agências ou dos próprios DJs e um ‘veículo promocional’ onde a marca/produto (leia-se DJ) chega aos clientes em todo o globo. Quem não conseguir compreender o objectivo e as diferenças deste ‘Top’ para uma simples votação ou análise de produção ou skills técnicas, irá sempre criticar esta tabela e os seus resultados.
 
No que diz respeito à antevisão dos resultados propriamente dita, este ano não tenho tantas certezas como o ano passado. Foram feitas campanhas e investimentos elevadíssimos e a indústria da Electronic Dance Music está cada vez mais forte. Está a entrar numa espiral que, na minha opinião, está errada com investimentos das largas centenas de milhares de euros, quer em valores cobrados nas actuações, quer no investimento efectuado, o que leva a um descrédito da qualidade musical e dos artistas. A música e o DJ deve estar sempre acima de tudo mas é fácil entender que sem promoção e investimento, por muita qualidade que exista, é difícil alguém chegar a um patamar elevado e global. 
 
No Top 10 julgo que não devemos ter diferenças e os nomes serão os mesmos do ano passado. Hardwell, Dimitri Vegas & Like Mike, Armin van Buuren, Martin Garrix, Tiësto, Avicii, David Guetta, Skrillex e Steve Aoki deverão estar presentes, deixando Calvin Harris e Afrojack na luta pela entrada nestes 10. A minha convicção é a de que este ano, Calvin Harris irá subir a sua classificação, que o Top 5 não terá mudanças e que Axwell /\ Ingrosso vão subir na tabela, tal como DJ Snake (vamos ter surpresas) e os projectos Major Lazer e JackÜ vão aparecer. 
 

Será que não atingimos já valores de actuações descabidos e pedidos inimagináveis por parte dos DJs? Será que o grau de exigência dos DJs desta tabela justificam o que se paga por eles?

 
Relativamente aos portugueses, Kura é claramente onde depositamos as nossas maiores expectativas, com o Diego Miranda sempre à espreita de uma entrada no Top 100. Uma certeza, é que Mastiksoul e Pete Tha Zouk não irão entrar nesta tabela, apesar das suas actuações e reconhecimento mundial, mas por opção própria pois nem sequer fizeram campanha. 
 
Do Brasil, fica a expectativa se Ftampa irá entrar, depois de ter ficado na 102ª posição o ano passado e se os Felguk conseguirão permanecer nos 100. 
 
Certamente iremos ver nomes a sair desta tabela, tendo alguns deles entrado pela primeira vez o ano passado e DJs que muita gente desconhece vão dar entrada. Haverá algumas surpresas (há sempre) como a classificação em 2014 do Deorro e do Borgore e são esses resultados que trazem a curiosidade sobre os mesmos. 
 
Deixo uma última nota e um pensamento sobre esta tabela e o que ela fez nos últimos anos. Será que não atingimos já valores de actuações descabidos e pedidos inimagináveis por parte dos DJs? Será que o grau de exigência dos DJs desta tabela justificam o que se paga por eles?
 
Fica ao critério de cada um que paga para os ir ver/ouvir e de quem os contrata, essa mesma análise. Sabemos os cachets dos DJs portugueses e quem os contrata acha sempre caro, mas continuamos a pagar centenas de milhares de euros por artistas que não são melhores do que temos por cá e na larga maioria das vezes não atraem público que justifique esse investimento. 
 
Esperemos que as mentalidades mudem e que a valorização do que é nosso e da nossa música seja uma realidade em 2016.
 
Ricardo Silva
 
Publicado em Mix
Conhecido pela sua simplicidade e profissionalismo explosivo, o DJ algarvio, acarinhado por todos os portugues venceu na noite de ontem um importante prémio que valoriza por completo a sua carreira de DJ.
Levada a cabo pela Revista DJ Mag, o TOP 100 DJ's é uma importante votação a nível Mundial na dance scene que se realiza todos os anos, através de uma votação que é disponibilizada na web. Este ano, 500 mil pessoas votaram nos seus DJ favoritos.
Pela primeira vez, um DJ Português alcançou um lugar no TOP bastante reconhecedor.
Pete Tha Zouk subiu 44 posições e arrecadou este ano o 37º lugar. Sendo que é 2010 deu entrada neste importante TOP no lugar 81º.
O TOP também é ocupado pelo português DJ Vibe (84º) que subiu 16 posições em relação a 2010 que estava no último lugar (100º).
Esta dupla vitória é sem dúvida um orgulho para Portugal. 'O que é Nacional, é bom!'
Em jeito de 'medir a pulsação' e ainda na euforia do lugar alcançado, o Projecto 100 % DJ foi ao encontro de Pete Tha Zouk.

 

O que representa para ti estar entre os 100 melhores DJ’s do Mundo?
Representa todo o reconhecimento de um trabalho enquanto DJ, que faço com todo muito gosto, adoro aquilo que faço, principalmente sentir que faço muitas pessoas felizes enquanto estou a tocar!

Esta é uma excelente forma de recompensar o teu trabalho até agora desenvolvido?
Sim, é óptimo ter obtido esta classificação, para mim é quase indescritível o que senti quando vi a tabela deste ano... fiquei MUITO FELIZ!!!

Que mensagem deixas aos teus fiéis seguidores?
LUTEM PELOS VOSSOS SONHOS... mesmo que vos digam em algum ponto da vossa vida... Não vais conseguir!

 

Parabéns Pete Tha Zouk e DJ Vibe!
Publicado em Mix
Após a divulgação dos resultados do Top 100 DJs deste ano, que deu a vitória à dupla Dimitri Vegas & Like Mike, a revista DJ Mag divulgou hoje as posições entre os números 101 e 150, sem portugueses na lista.
 
Alguns artistas cuja falta foi notória no Top 100 estão presentes nestas novas posições, como é o caso de Fatboy Slim, Jay Hardway, FTampa, Jamie Jones e Paul Kalkbrenner.
 
No entanto, há DJs e produtores como Martin Solveig, Erick Morillo ou Bob Sinclar que continuam de fora da tabela mais conhecida e polémica do mundo da música eletrónica.
 
Confere abaixo a lista entre as posições 101 e 150:
 
  • 101 – Twoloud
  • 102 – 3 Are Legend
  • 103 – DJ Feel
  • 104 – Bobina
  • 105 – Ran D
  • 106 – Zomboy
  • 107 – Noisecontrollers
  • 108 – Kryder
  • 109 – Carl Nunes
  • 110 – Adaro
  • 111 – DJs From Mars
  • 112 – Infected Mushroom
  • 113 – Atmozfears
  • 114 – Flume
  • 115 – Merk & Kremont
  • 116 – Ftampa
  • 117 – MOTi
  • 118 – Vintage Cultura
  • 119 – Tony Junior
  • 120 – Alvaro
  • 121 – The Chainsmokers
  • 122 – Jamie Jones
  • 123 – Maceo Plex
  • 124 – Felguk
  • 125 – Wasted Penguinz
  • 126 – 3LAU
  • 127 – TJR
  • 128 – Omnia
  • 129 – Dubvision
  • 130 – Julian Jordan
  • 131 – Orjan Nilsen
  • 132 – E-Force
  • 133 – Heatbeat
  • 134 – Angger Dimas
  • 135 – Arty
  • 136 – Jay Hardway
  • 137 – Marco Carola
  • 138 – Dzeko & Torres
  • 139 – Dada Life
  • 140 – Psyko Punkz
  • 141 – Sasha
  • 142 – Paul Kalkbrenner
  • 143 – Bobby Puma
  • 144 – Fatboy Slim
  • 145 – Gunz 4 Hire
  • 146 – Loco Dice
  • 147 – Korsakoff
  • 148 – Seth Troxler
  • 149 – Joey Dale
  • 150 - Flosstradamus
 
{youtube}Dp4_-GwZNW0{/youtube}
Publicado em Mix
A discoteca Lux Frágil voltou a figurar no Top 100 dos melhores clubs do mundo, divulgado pela revista britânica DJ Mag. Este espaço de referência na noite nacional desceu este ano 22 posições (61.º lugar em 2017) e ocupa agora o lugar número 83 numa listagem liderada pela terceira vez pela discoteca brasileira Green Valley. O segundo e terceiro lugar é ocupado pela Ushuaïa em Ibiza e pelo Zuk Club localizado em Singapura.

De acordo com o CEO da Green Valley, Eduardo Phillips, esta conquista é um presente de aniversário bastante especial. "É o reconhecimento do público e da crítica especializada. Não poderíamos ter conquista melhor para a comemoração dos dez anos do club do que voltar ao topo pela terceira vez", afirmou.

Este Top 100 foi apresentado na passada quarta-feira, dias depois da notícia do falecimento do fundador da discoteca Lux Frágil, Manuel Reis, vítima de doença prolongada.

Confere em baixo a listagem completa.

1. Green Valley
2. Ushuaïa
3. Zouk Singapore
4. Echostage
5. Hï Ibiza
6. Papaya
7. Octagon
8. Pacha Ibiza
9. Fabric
10. Berghain
11. Bootshaus
12. Amnesia
13. Noa Beach Club
14. Printworks
15. Dc-10
16. Motion
17. Guaba Beach Bar
18. Warung Beach Club
19. Zouk Kl
20. White Dubai
21. Elrow (Row14)
22. Exchange La
23. Omnia
24. Ministry Of Sound
25. Aquarius
26. El Fortin
27. The Warehouse Project
28. Output
29. Laroc
30. Hakkasan
31. Avalon Hollywood
32. Barbarellas
33. Kalypso
34. Egg London
35. Marquee
36. Tobacco Dock
37. Fabrik
38. Cavo Paradiso
39. Baum
40. Culture Club Revelin
41. Myst
42. Privilege
43. Beachclub
44. Lost Beach Club
45. Digital Newcastle
46. Elements
47. Watergate
48. Illuzion
49. Versuz
50. Rex Club
51. Schimanski
52. Concrete
53. Razzmatazz
54. Matahari
55. Duel:Beat
56. Womb
57. Tresor
58. Xoyo
59. Tenax Club
60. Velvet
61. Foundation Nightclub
62. Yalta Club
63. Panama
64. Robert Johnson
65. Space Plus
66. Phonox
67. Cé La Vi
68. Guendalina
69. Sankeys Ibiza
70. Sky Garden
71. Mad Club
72. The Palace
73. Space One
74. Eden
75. Oqtagon
76. De School
77. Onyx
78. Sos Club
79. Arma 17
80. Heart Nightclub
81. D-Edge
82. Chinese Laundry
83. Lux Fragil
84. Propaganda
85. Jewel Nightclub
86. Goa Club
87. Halcyon
88. Catwalk
89. Studio 338
90. Zig Zag
91. Club Galame
92. Colosseum Club
93. E11even
94. Home Sydney
95. Club Space Miami
96. Ageha
97. House Of Yes
98. Sub Club
99. Club Piccadilly
100. Coda
Publicado em Nightlife
A votação mais famosa, concorrida e polémica do mundo da música eletrónica está a chegar ao fim. É já no próximo dia 14 de setembro, segunda-feira, que termina a fase de votações para a classificação dos DJs mais populares do planeta Terra, o Top 100 da revista DJ Mag.
 
Este ano a inicitiva tem o patrocínio da marca de bebida 7UP, que curiosamente também apoia Tiesto e Martin Garrix. Em 2014 foram contabilizadas 900 mil votações, provenientes de mais de 200 países de todo o mundo. Esta votação é feita desde 1993 e os resultados vão ser divulgados novamente na Amsterdam Dance Event.
 
Há vários meses que os DJs estão em ‘campanha eleitoral’, com o objetivo de ganhar votos dos seus fãs e subir na tabela classificativa. Os portugueses também entram na corrida, através de divulgação nas redes sociais e apelos durante as suas atuações, como é o caso de Kura, Tom Enzy, Diego Miranda ou The Fox.
 
Apenas três portugueses já estiveram presentes no Top 100: DJ Vibe, Pete Tha Zouk e Kura. Vibe foi o português estreante, na posição 36 em 1997, a mais alta até ao momento de um artista nacional. O Portal 100% DJ apela a todos os nossos leitores e seguidores para votarem em artistas portugueses, com o objetivo de levar o nome do nosso país por todo o mundo. Existe uma vasta lista de DJs e produtores nacionais que merecem um lugar de destaque na tabela de popularidade da DJ Mag.
 
Uma das campanhas mais originais foi a de Nicky Romero, que criou um jogo online com a sua própria personagem, que tem de alcançar vários obstáculos até chegar a um palco. No fim do jogo, é possível votar no artista.
 
No ano passado, alguns dias antes da lista oficial, foi divulgada na internet a suposta tabela classificativa de 2014, que acertou nas posições dos artistas até ao número 47.
 
E para ti, quem vai ser o grande vencedor deste ano do Top 100 da DJ Mag? Fica a conhecer algumas curiosidades sobre esta iniciativa aqui.
 
Confere abaixo as posições alcançadas pelos DJs portugueses no Top 100 da DJ Mag ao longo dos anos:
 
DJ Vibe:
  • 1997 - #36
  • 1998 - #87
  • 2004 - #80
  • 2005 - #40
  • 2006 - #47
  • 2007 - #40
  • 2008 - #79
  • 2010 - #100
  • 2011 - #84
 
Pete Tha Zouk:
  • 2010 - #80
  • 2011 - #37
  • 2012 - #47
 
Diego Miranda:
  • 2013 - #94
  • 2014 - #70
 
Kura:
  • 2014 - #42
 
 
{youtube}BmzuCN_88PU{/youtube}
Publicado em Mix
O arranque das votações será feito a 12 de julho (sábado) num evento de lançamento no Paradiso em Amesterdão. Do cartaz consta a presença de um DJ convidado "mistério", Andrew Rayel, Dannic, Dubvision e Dyro. 
 
A votação estará aberta até ao dia 15 de setembro e o Top 100 de 2014 será anunciado a 18 de outubro, data que, mais uma vez, coincidirá com a realização da mais importante conferência europeia de música - Amsterdam Dance Event (ADE). Também a 18 de outubro será realizado em Londres um evento de comemoração do artista que irá alcançar a primeira posição.
 
A revista anunciou ainda que em breve serão anunciados os detalhes sobre o novo sistema de votação. 
 
Recorda o histórico de vencedores Top 100 da DJ Mag:
 
  • 1997 - Carl Cox
  • 1998 - Paul Oakenfold
  • 1999 - Paul Oakenfold
  • 2000 - Sasha
  • 2001 - John Digweed
  • 2002 - Tiësto
  • 2003 - Tiësto
  • 2004 - Tiësto
  • 2005 - Paul van Dyk
  • 2006 - Paul van Dyk
  • 2007 - Armin van Buuren
  • 2008 - Armin van Buuren
  • 2009 - Armin van Buuren
  • 2010 - Armin van Buuren
  • 2011 - David Guetta
  • 2012 - Armin Van Buuren
  • 2013 - Hardwell
Publicado em Mix
A discoteca Lux, localizada na capital portuguesa, subiu 38 lugares na tabela dos melhores clubs do mundo realizada pela revista DJ Mag. O prestigiado espaço de diversão noturna alcançou a posição número 58, depois de no ano passado ter estado colocada em 96º lugar.
 
O Top 3 da lista, divulgada hoje, é composto pelo Space Ibiza, Green Valley e Amnesia, em primeiro, segundo e terceiro lugar respetivamente. No ano passado, o pódio era ocupado por Green Valley, Space Ibiza e Hakkasan.
 
Confere a lista completa:
 
  • 1 – Space Ibiza (Espanha)
  • 2 – Green Valley (Brasil)
  • 3 – Amnesia (Espanha)
  • 4 – Pacha Ibiza (Espanha)
  • 5 – Octagon (Coreia do Sul)
  • 6 – Zouk (Singapura)
  • 7 – Hakkasan (Estados Unidos da América)
  • 8 – Ushuaia (Espanha)
  • 9 – Sirena (Brasil)
  • 10 – BCM Planet Dance (Espanha)
  • 11 – Papaya (Croácia)
  • 12 – DC10 (Espanha)
  • 13 – Echostage (Estados Unidos da América)
  • 14 – Paradise Club (Grécia)
  • 15 – Fabric (Reino Unido)
  • 16 – Berghain/Panorama Bar (Alemanha)
  • 17 – Bootshaus (Alemanha)
  • 18 – Anzu (Brasil)
  • 19 – Motion (Reino Unido)
  • 20 – Noa Beach Club (Croácia)
  • 21 – Warung (Brasil)
  • 22 – Cavo Paradiso (Grécia)
  • 23 – Ministry Of Sound (Reino Unido)
  • 24 – Guaba Beach Club (Chipre)
  • 25 – Cocorico (Itália)
  • 26 – Zouk KL (Malásia)
  • 27 – Sankeys (Espanha)
  • 28 – The Warehouse Project (Reino Unido)
  • 29 – Baum (Bogotá)
  • 30 – Air (Holanda)
  • 31 – Digital (Reino Unido)
  • 32 – Omnia (Estados Unidos da América)
  • 33 – Exchange (Estados Unidos da América)
  • 34 – Arma 17 (Rússia)
  • 35 – Marquee (Estados Unidos da América)
  • 36 – Elrow (Espanha)
  • 37 – Matahari (Brasil)
  • 38 – Club Space (Estados Unidos da América)
  • 39 – Barbarellas (Croácia)
  • 40 – El Fortin (Brasil)
  • 41 – Yalta (Bulgária)
  • 42 – Avalon (Estados Unidos da América)
  • 43 – Icon (Estados Unidos da América)
  • 44 – Guendalina (Itália)
  • 45 – Aquarius (Croácia)
  • 46 – New City Gas (Canadá)
  • 47 – Fabrik (Espanha)
  • 48 – Output (Estados Unidos da América)
  • 49 – White Club (Emirados Árabes Unidos)
  • 50 – Surrender/Encore Beach Club (Estados Unidos da América)
  • 51 – Versuz (Bélgica)
  • 52 – Privilege (Espanha)
  • 53 – Cacao Beach (Bulgária)
  • 54 – Egg LDN (Reino Unido)
  • 55 – Womb (Japão)
  • 56 – D-Edge (Brasil)
  • 57 – Lost Beach Club (Equador)
  • 58 – Lux (Portugal)
  • 59 – Sub Club (Escócia)
  • 60 – Myst (China)
  • 61 – The Palace (Filipinas)
  • 62 – Beach Club MTL (Canadá)
  • 63 – Sankeys MCR (Reino Unido)
  • 64 – Colosseum Club (Indonésia)
  • 65 – Elements (China)
  • 66 – Duel:Beat (Itália)
  • 67 – Rex Club (França)
  • 68 – Watergate (Alemanha)
  • 69 – Mint Club (Reino Unido)
  • 70 – Drai’s (Estados Unidos da América)
  • 71 – La Huaka (Peru)
  • 72 – Cielo (Estados Unidos da América)
  • 73 – E11even (Estados Unidos da América)
  • 74 – Concrete (França)
  • 75 – Revelin (Croácia)
  • 76 – Xoyo (Reino Unido)
  • 77 – Tresor (Alemanha)
  • 78 – Dragonfly (Indonésia)
  • 79 – Light Nightclub (Estados Unidos da América)
  • 80 – Chinese Laundry (Austrália)
  • 81 – Club Cubic (China)
  • 82 – Foundation Seattle (Estados Unidos da América)
  • 83 – Velvet (Paraguai)
  • 84 – Modo Ultra Club (China)
  • 85 – Loft Metropolis (França)
  • 86 – Phonox (Reino Unido)
  • 87 – Kitty SU (Índia)
  • 88 – Razzmatazz (Espanha)
  • 89 – Cé La Vi (Malásia)
  • 90 – Mad Club (Suíça)
  • 91 – Verboten (Estados Unidos da América)
  • 92 – Illuzion (Tailândia)
  • 93 – Stealth (Reino Unido)
  • 94 – Coda (Canadá)
  • 95 – Rainbow Venues (Reino Unido)
  • 96 – X2 (Indonésia)
  • 97 – Studio 338 (Reino Unido)
  • 98 – Space Ibiza NY (Estados Unidos da América)
  • 99 – Robert Johnson (Alemanha)

 

Publicado em Mix
terça, 16 setembro 2008 19:52

Já decorre a eleição do Top 100

Está a decorrer a votação para a eleição do Top 100 da prestigiada Dj Mag, pull em que Dj Vibe obteve no ano transacto um prestigiante 40º lugar.

Tido a par com a Dj List como um dos mais prestigiados rankings de djs do mercado mundial, e tendo Vibe, vindo a ocupar ao longo do último ano e meio posições de grande relevo nestas tabelas, nunca será demais informar que em http://top100djs.djmag.com/ poderá elaborar o seu top e votar naqueles que são os seus djs de eleição, de maneira a que também por estes lados se façam sentir as preferências nacionais.
Publicado em Mix
Pág. 1 de 6
100% DJ. Projeto editorial independente cujos valores se guiam pelo profissionalismo, isenção e criatividade, tendo como base de trabalho toda a envolvente da noite nacional e internacional, 365 dias online.

Newsletter

Recebe novidades e conteúdos exclusivos no teu e-mail.

Este site utiliza cookies. Ao navegares neste site estás a consentir a sua utilização. Para mais informações consulta a nossa Política de Privacidade.