23-03-2019

  Diretor Ivo Moreira | Periodicidade Diária

Sobre Nós  |  Fala Connosco     

sexta, 16 outubro 2015 00:31

E os piores DJs de 2015 são...

Um dia antes de serem revelados os grandes vencedores do Top 100 da DJ Mag, foram divulgados os Bottom 100 DJs, considerados os ‘piores DJs do mundo’. Estes ‘prémios’ são entregues através de uma votação aberta ao público.
 
Este hilariante Top apresentou este ano algumas curiosidades, como a entrada de “ID” e o recorde de 3 presenças de Diplo, a nível individual e em grupo com Jack U e Major Lazer. Outras personalidades como Barack Obama, Zac Efron e Justin Bieber também constam na tabela, uma vez que já mostraram os seus dotes de djing em determinados momentos.
 
No ano passado, deadmau5, Paris Hilton e Pauly D estiveram presentes no Top 3 dos Bottom 100 DJs, que incluiu ainda alguns grandes nomes do cenário da música de dança internacional como David Guetta, Steve Aoki ou Martin Garrix.
 
Confere abaixo a lista completa:
 
  • 1 – David Guetta
  • 2 – deadmau5
  • 3 – Paris Hilton
  • 4 - VINAI
  • 5 – Professor Meowingtons
  • 6 – Dimitri Vegas & Like Mike
  • 7 - Hardwell
  • 8 – Martin Garrix
  • 9 – Dada Life
  • 10 - DVBBS
  • 11 – Steve Aoki
  • 12 – My Penis
  • 13 - KSHMR
  • 14 - Tiesto
  • 15 – Armin van Buuren
  • 16 - Avicii
  • 17 – DJ Potato
  • 18 - Borgeous
  • 19 – W&W
  • 20 – Delta Jack
  • 21 - Skrillex
  • 22 – Zac Efron
  • 23 – Dash Berlin
  • 24 - ATB
  • 25 – Paul van Dyk
  • 26 – PhlapJack!
  • 27 - Afrojack
  • 28 – Pauly D
  • 29 - Carnage
  • 30 – The Chainsmokers
  • 31 – Calvin Harris
  • 32 - Krewella
  • 33 - Diplo
  • 34 – Sasha Grey
  • 35 – Kristian Nairn
  • 36 – Justin Bieber
  • 37 – Rene Rodrigezz
  • 38 – Aiden Jude
  • 39 - Zedd
  • 40 - Alesso
  • 41 – Your Mom
  • 42 – Caked Up
  • 43 – Oliver Heldens
  • 44 - Blasterjaxx
  • 45 – DJ Snake
  • 46 – DJ BL3ND
  • 47 – R3hab
  • 48 – Axwell /\ Ingrosso
  • 49 – Dillon Francis
  • 50 – Nicky Romero
  • 51 - Repow
  • 52 – The Next Suspect
  • 53 – Luke K
  • 54 – Timmy Trumpet
  • 55 - Kygo
  • 56 – Barack Obama
  • 57 - Me
  • 58 - NERVO
  • 59 – Gabry Ponte
  • 60 - Borgore
  • 61 - Deorro
  • 62 - Showtek
  • 63 – 3LAU
  • 64 – Tom Swoon
  • 65 – Jack U
  • 66 - Zaeden
  • 67 - LoudMates
  • 68 – Porter Robinson
  • 69 - MAKJ
  • 70 – Knife Party
  • 71 - Quintino
  • 72 – Carl Cox
  • 73 – Ummet Ozcan
  • 74 - Galantis
  • 75 – DJ Diesel
  • 76 – DJ Soda
  • 77 – Don Diablo
  • 78 – Eric Prydz
  • 79 – Juicy M
  • 80 - Milwin
  • 81 – Above & Beyond
  • 82 - Dyro
  • 83 - Crystalize
  • 84 – Steve Angello
  • 85 – M.A.N.D.Y.
  • 86 – Mat Zo
  • 87 - ID
  • 88 – Martin Solveig
  • 89 – Robin Schulz
  • 90 – Major Lazer
  • 91 - Dannic
  • 92 - Kaskade
  • 93 – Laidback Luke
  • 94 - Shaan
  • 95 – DJ Antoine
  • 96 – Danny Avila
  • 97 – Gareth Emery
  • 98 - Headhunterz
  • 99 – Sander van Doorn
  • 100 - Gaia
 
Publicado em Mix
Pelo sétimo ano consecutivo e de forma a comemorar os seus 11 anos de existência, o Portal 100% DJ vai distinguir, em conjunto com todos os noctívagos, a dedicação, o esforço e o trabalho desenvolvido ao longo do ano, por parte dos DJs e produtores nacionais, numa iniciativa única que pretende não só revolucionar a indústria da música eletrónica como também contribuir para o desenvolvimento da carreira dos artistas.

Mais uma vez a opinião do público será decisiva, pois é quem irá delinear as posições deste TOP 30, através de uma votação online, onde todos podem eleger os seus DJs e produtores portugueses favoritos, aqueles que mais se destacaram em 2018 independentemente do estilo de música eletrónica que tocam. Mais uma vez esta ação será destinada, não só para aqueles que já estabeleceram o seu lugar na dance scene nacional, como também para os novos talentos, que com o seu excelente trabalho já emergem no mercado da música.

Todos os pormenores desta ação serão aqui anunciados a 25 de setembro, que, segundo Ivo Moreira, diretor do Portal 100% DJ "tem todas as condições para ser novamente um sucesso. No ano passado as expectativas foram superadas em larga escala, com uma adesão em massa por parte de pessoas dos mais variados pontos do país e do mundo, que votaram nos seus artistas favoritos. Sobre esta nova edição, há novidades a serem preparadas para em dezembro - mês em que anunciamos as posições do TOP - apresentarmos algo diferente do habitual."
Publicado em 100% DJ
A ‘campanha eleitoral’ para o Top 100 da DJ Mag deste ano já começou. Além dos artistas internacionais, são muitos os DJs e produtores portugueses que estão a apelar ao voto, utilizando, maioritariamente, as redes sociais.
 
Kura, que se estreou o ano passado na lista ocupando a posição número 42, iniciou a sua campanha através de um vídeo que mostra os bastidores da vida de DJ. “As votações da DJ Mag já começaram, o vosso apoio é mais importante do que nunca!”, revelou Kura na sua página oficial de Facebook.
 
Há também outros DJs portugueses empenhados a tentar a sua sorte para a edição deste ano do mais disputado TOP 100 de DJs, com apelo ao voto através das redes sociais, junto dos fãs. É o caso do DJ The Fox, que considera que “esta entrada em votação é idealizada de forma a querer mostrar mais do que se faz em Portugal. A produção é o foco e um resultado inesperado pode acontecer!”.
 
Tom Enzy também já iniciou a sua ‘campanha eleitoral’, afirmando que “tem sido um ano incrível” e que “é o momento certo para fazer isto acontecer!”. Depois de apelar votos aos seus fãs, agradece por tornar este “sonho em realidade”.
 
Depois de atuarem no mesmo palco de grandes nomes como Dimitri Vegas & Like Mike ou Steve Angello, a dupla Club Banditz decidiu também apelar ao voto. “As votações da DJ Mag já começaram, o vosso apoio é muito importante!”, relatam os DJs e produtores na página oficial de Facebook.
 
Diego Miranda é também outro português que quer continuar a marcar presença na lista mais cobiçada da música eletrónica. Além de apelar ao voto durante as suas atuações o DJ aposta ainda na distribuição de autocolantes pelos fãs. Através de um vídeo com alguns dos melhores momentos da sua carreira nos últimos anos, o DJ tem contado com o apoio dos seus seguidores para fazer história.
 
Desde o ano 1997 que a presença de portugueses na lista já vem sendo habitual. DJ Vibe foi o estreante, na posição número 36, a mais alta de um DJ nacional até aos dias de hoje.
 
Pete Tha Zouk, Diego Miranda e Kura também já estiveram presentes no Top 100 da DJ Mag nos últimos anos.
 
Em baixo poderás conferir todas as posições de DJs portugueses no Top da DJ Mag, nos respetivos anos:
 
DJ Vibe:
  • 1997 - #36
  • 1998 - #87
  • 2004 - #80
  • 2005 - #40
  • 2006 - #47
  • 2007 - #40
  • 2008 - #79
  • 2010 - #100
  • 2011 - #84
 
Pete Tha Zouk:
  • 2010 - #80
  • 2011 - #37
  • 2012 - #47
 
Diego Miranda:
  • 2013 - #94
  • 2014 - #70
 
Kura:
  • 2014 - #42
 
 
{youtube}b_fjj48U3zk{/youtube}
Publicado em Mix
O Capicua Forever, na Marina de Portimão, foi o local escolhido para a segunda festa do grupo de Facebook “Aos Nossos DJs”, um evento de solidariedade para com a Caritas da Paroquia Matriz da cidade algarvia, que vai decorrer no próximo dia 5 de setembro.
 
Além de muita animação e de recolha de alimentos, a cabine vai receber Bruno Amaral, Chris Marquez & Delkarmo, Marksoul, Matt Moore, Helena Isabel, Nelson Vaz e Pedro Ramalho. O Portal 100% DJ é Media Partner do evento que terá início às 16h00, com fim previsto para as 07h00, de entrada livre.
 
Para contribuíres para esta boa causa, prepara-te para a festa e leva contigo alguns alimentos como leite, conservas, massas, azeite, cereais, produtos de higiene, entre outros, para posteriormente serem entregues a famílias carenciadas de Portimão.
Publicado em Eventos
É considerado um dos maiores concursos de DJs do mundo e está de volta com mais uma edição. Este ano, o vencedor recebe um contrato de 100 mil euros de investimento, além de participar numa experiência única.
 
Os novos talentos da música eletrónica internacional podem concorrer a esta iniciativa e ver a sua carreira evoluir, com a oportunidade de subir ao palco de uma cidade europeia e de ter uma residência de 6 semanas em Ibiza.
 
Cada etapa deste concurso irá ser avaliada por um painel de jurados de luxo, como já tem acontecido em edições anteriores com a presença de Carl Cox, Pete Tong, John Digweed, Maceo Plex, Steve Lawler, Fatboy Slim, Luciano ou Jamie Jones.
 
A primeira etapa consiste na inscrição do DJ com um set no parceiro oficial da Burn Residency, o Mixcloud. Depois, apenas é necessário promover o set e angariar o maior número de votos. Após a contagem dos votos, vai ser escolhido um finalista por país, sendo os participantes reduzidos a 26 candidatos.
 
Os representantes de cada território passarão à fase de Bootcamp, uma prova que dura 4 dias e de onde serão selecionados apenas 16. Estes 16 finalistas vão ter a oportunidade de subir ao palco de um evento da Burn numa cidade europeia a revelar em breve, com os seus sets a serem transmitidos em direto através da Be-At.Tv. A segunda etapa do Bootcamp será em Ibiza durante 7 dias, onde os participantes irão estar presentes em palestras, workshops de mixing, masterclasses e vários desafios de DJ e produção.
 
Os três finalistas irão ter a oportunidade de assumir a sua própria residência em Ibiza nas seis últimas semanas da temporada, onde serão avaliados e testados pelos jurados, com o objetivo de descobrir o grande vencedor.
 
O vencedor do Burn Residency do ano passado foi Lollino, que assinou com a Ask My Management, lançando depois um set com a Bedrock, a editora de John Digweed. Na edição de 2016, o representante português foi DJ Baron.
 
Para te inscreveres e esclareceres dúvidas, acede ao site oficial da Burn em www.burn.com. O Portal 100% DJ é, mais uma vez, Media Partner Oficial desta iniciativa e deseja a maior sorte a todos os participantes.
 
{youtube}qJuhPMSpLmA{/youtube}
Publicado em Marcas
domingo, 09 março 2014 23:27

Marketing musical: o Facebook e os DJs

 

É bastante comum ouvir produtores e DJ's em início de carreira dizerem que "só lhes falta o marketing" para conseguirem ter "sucesso" ou que "DJ tal ou produtor tal" só tem sucesso porque "tem uma máquina de marketing e publicidade por trás". Bem... em certa medida não deixa de ser verdade. A scene, actualmente (e desde sempre, diga-se de passagem) tem uma componente de marketing muito presente. Não há nenhum DJ ou produtor profissional que não empregue, pelo menos, uma ou duas pessoas no desenvolvimento de estratégias de marketing em torno da sua carreira. Eu não vejo este panorama com maus olhos, muito pelo contrário. O marketing e a publicidade sempre fizeram parte das nossas vidas em tudo. Desde o nosso nascimento, que consumimos produtos de marketing e até quando morremos há um sem número de funerárias a vender o seu produto. O marketing está em todo o lado e é impossível construirem uma carreira sem recorrerem a estratégias de marketing.
 
É importante recorrer a alguém profissional neste sentido? É. É possível cumprir os serviços mínimos sem o fazer? Também é. E foi por isso que decidi fazer este artigo para vos dar algumas dicas básicas de como gerir o vosso marketing, nomeadamente, a vossa página de facebook.
 
1. Foquem-se num ou dois sites de redes sociais no máximo. Mais vale trabalhar um ou dois bem, do que cinco ou seis mais ou menos. E acreditem, a não ser que não façam mais nada da vida, é impossível conseguir trabalhar bem mais do que um ou dois sites de redes sociais. A questão que parece subsistir é quais os mais importantes? Bem, eu diria que o facebook é essencial com o soundcloud logo atrás, mas o youtube e o twitter têm ganho bastante força ultimamente.
 
2. Mantenham o vosso público agarrado à vossa página. Isto é importantíssimo. De forma resumida, o facebook utiliza um algoritmo - chamado Edge Rank - para calcular o alcance da vossa página. Basicamente, se os vossos posts tiverem muitos likes, comentários e partilhas, mais facilmente aparcerão nos feeds de notícias dessas pessoas. Pensem assim, quando vocês fazem scroll down no vosso feed de notícias de quem são os conteúdos que aparecem? Certíssimo, das pessoas com quem vocês interagem mais. É por isso que é importante fomentar a interacção com a vossa página. É precisamente a isto que chamamos de engagement.
 
3. Escolham uma boa hora para fazer posts. Eu sei que são 5 da manhã, acabaram uma música e querem partilha-la com Portugal inteiro. Mas Portugal está a dormir - pelo menos grande parte dele. Escolham a melhor hora para fazer os vossos posts. O facebook diz-vos, na secção de estatísticas, qual a hora a que o vosso público mais está online. Pessoalmente aconselho a fazerem os posts mais importantes entre as 9 e as 11 da noite. Ainda assim, é importante que não deixem de fazer posts a outras horas. O meu horário de facebook não é o mesmo do meu vizinho.
 
4. Utilizem imagens sempre que possível. As imagens têm um retorno de engagement muito superior a vídeos e estados. Acompenhem, sempre que possível, os vossos posts com imagens.
 
5. Utilizem estratégias de call-to-action. Sim, eu sei que parece estúpido estar a pedir likes nas publicações às pessoas ou a fazer perguntas que parecem conversa de chacha. Mas como já referi, quanto mais likes, comentários e partilhas tiverem, maior é o alcance da vossa página. Por isso, sejam estúpidos e façam conversa de chacha. Resulta.
 
6. Usem publicidade segmentada. Duas questões se levantam neste aspecto. Em primeiro lugar: a publicidade no facebook é baratíssima. Com 1€ por dia conseguem revolucionar o alcance da vossa página. Mas têm que o aprender a fazer bem, caso contrário é dinheiro deitado à rua. Será que é igual publicitar a vossa página para o Sr. Fernando que tem 58 anos e trabalha numa mercearia enquanto ouve Tony Carreira, e para o Miguel, um estudante universitário de 21 anos que segue de perto o trabalho do Hardwell ou Avicii? Claro que não. Se tivessem 1€ para investir nestas duas pessoas, usavam 50 cêntimos no Sr. Fernando e outros 50 cêntimos no Miguel? Ou gastavam tudo no Miguel? Agora multipliquem isto por milhares de pessoas. Faz sentido gastar a mesma quantidade de investimento nos senhores Fernandos do que nos Miguéis? É por isso que segmentar o vosso público é essencial. Podem fazê-lo de forma básica, por idade, sexo ou geograficamente. Mas também o podem e devem fazer recorrendo a interesses específicos. Bandas, DJ's, produtores, etc...
 
7. Não comprem likes. Likes comprados são amigos imaginários. Eu sei que custa mais, mas mais vale de longe construirem o vosso público de forma consistente e a longo-prazo do que, de um dia para o outro, aparecerem com 20 mil likes turcos ou indonésios na vossa página - como alguns DJ's e produtores bastante conhecidos da nossa praça, diga-se de passagem.
 
E pronto, não me vou alongar mais. Se tiverem dúvidas ou sugestões, estou disponível no e-mail Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.
 
Hugo Serra Riço
Publicado em Mix
quinta, 08 março 2018 22:05

As mulheres na música eletrónica

Em quase todos os line-ups dos festivais internacionais, a presença de DJs femininas tem uma percentagem de apenas 10%. No ranking da revista Forbes, não existe nenhuma DJ feminina e no Top 10 da famosa tabela da DJ Mag, também nunca uma mulher figurou. O sexo forte representa apenas 4% de toda a lista. Quais foram as últimas três DJs mulheres que já ouviste ao vivo?

É do conhecimento geral que o mundo da música eletrónica é dominado pelo género masculino. Um mercado lucrativo em ascensão a nível mundial, onde a pouco e pouco as mulheres vão assumindo a sua posição de destaque na música de dança, área associada aos homens. 

"(...) neste campo uma mulher tem que trabalhar o dobro para alcançar metade do reconhecimento de um artista masculino", referiu Miss Sheila, na sua crónica de opinião publicada no Portal 100% DJ, “Djing no feminino”. No entanto, a artista portuguesa considera que “as coisas estão a mudar de uma forma mais positiva”.

Apesar desta lenta mudança de mentalidade, ainda é pouca a credibilidade que é dada às DJs, muito por culpa de algumas artistas que prejudicaram a imagem do género feminino da música eletrónica. Mariana Couto, na crónica de opinião publicada em 2014, intitulada "Teremos sempre Paris", criticava Paris Hilton por ter entrado no mundo da música eletrónica: "Presença habitual nos melhores clubs do mundo, Paris a Empreendedora conseguiu encontrar a forma certa de continuar a fazer dinheiro. (...) Mas é por isso que alguém "vai ver" a Paris Hilton? A expressão está lá: "ver", que ouvir é outra coisa. Afinal, ainda que separadas por um oceano de dinheiro, não há todo um segmento no mercado nacional que está na cabine para - essencialmente - ser visto?", remata.

Recentemente a dupla Krewella também comentou a presença de mulheres na área. “A indústria da música eletrónica pode ser assustadora para as mulheres. Se mais mulheres estiverem dispostas a assumirem grandes riscos e não terem medo do ridículo e quaisquer outros contratempos ou problemas, nós começaremos lentamente a ver mais mulheres a produzir músicas, espetáculos e festivais, e assim teríamos mais espaço no Top 100.”

É importante que a igualdade de género seja uma realidade e que a curto prazo consigamos ver mais DJs femininas no topo do mundo da música eletrónica. Em baixo, apresentamos algumas artistas nacionais e internacionais, referências na área da eletrónica, enquanto DJs e também produtoras de música.
 
  • - Miss Sheila
  • - Von di Carlo
  • - Kika Lewis
  • - Poppy
  • - Rita Zukt
  • - Joana Perez
  • - Rita Mendes
  • - Miss Pink
  • - DJoana
  • - Heartbreakers
  • - Lady M
  • - Lady Van
  • - Magalie
  • - Miss Blondie
  • - Miss Nutz
  • - Mónica Seidl
  • - NERVO
  • - Nicole Moudaber
  • - Krewella
  • - Juicy M
  • - Alison Wonderland
  • - Nina Kraviz
  • - Deborah de Luca
  • - Sophie Francis
  • - Ruby Rose
  • - Miss Nine
  • - Oriska
  • - Lovra

 

Publicado em Mix
segunda, 06 abril 2015 19:16

Com que idade morrem os DJs?

 

Os DJs também são humanos. Com que idade morrem? As respostas podem ser consultadas num estudo publicado no site The Conversation, que incluí gráficos.
 
Em relação à idade, os artistas de música eletrónica podem morrer entre os 40 e os 45 anos (mulheres) e os 45 e os 50 anos (homens). As causas de morte podem ser várias, como acidentais (16,7%), suicídio (5,0%), homicídio (10,0%), relacionados com problemas de coração (15,0%) e cancro (25,0%), segundo o estudo.
 
Estes dados estão também relacionados com os hábitos dos artistas, como a dependência de álcool e drogas, horários irregulares, cansaço de digressões, elevados níveis de stress e ansiedade.
 
Publicado em Mix
terça, 01 julho 2008 00:09

Dancefuel.com.br já rola

www.dancefuel.com.br é a porta de entrada para o primeiro site internacional “made in Portugal” de venda de mp3 especializado em dance music no Brasil. Nova referência no meio electrónico on-line, o dancefuel tem também como missão aproximar as comunidades específicas dos dois países, permitindo a ambos os mercados uma maior sintonia musical, além da troca de experiências e influências. Na sequencia da abertura desta nova “porta intercontinental” foram inaugurados os Charts internacionais, desta feita em exclusivo com artistas de referencia do mercado Brasileiro, num total de 10 Charts, onde o cruzamento de estilos e fragrâncias musicais é seguramente uma rica experiência para os públicos de ambos os continentes. A secção Charts que passa a ter actualização diária, contará brevemente com a entrada de todo o mercado mundial, podendo desta forma alargar o leque de influências a todo o globo terrestre!

Sobre o www.dancefuel.com.br                            
Esta nova loja on-line disponibiliza ao público em geral um serviço especializado de venda de música em formato digital (via download) sendo destinado a todos os amantes de música electrónica, nos seus mais variados estilos e gostos musicais. No dancefuel, os utilizadores têm acesso na hora ao que há de melhor e mais actual deste mercado específico (estão representados cerca de 20 géneros musicais) e desta forma podem comprar as suas músicas favoritas de uma forma rápida, segura, 100% legal e com toda a qualidade de um serviço prestado por uma equipe de profissionais, pagando um valor justo por cada download efectuado.  

O dancefuel destaca-se pela sua elevada qualidade, seja nível técnico, gráfico, operacional ou de conteúdo, disponibilizando mais de 110.000 músicas em catálogo, distribuídas por mais de 1700 editoras (em constante crescimento) e garante em parceria com os líderes do mercado informático, downloads em alta velocidade (900Kb por musica)! Estando em processo contínuo e infindável de “enchimento do tanque” com dezenas de músicas, labels e artistas de todo o mundo entrando diariamente, muito em breve, o difícil será não encontrar “aquela malha” no catálogo de ofertas da dancefuel, onde as labels de referência de ambos os países terão destaque obrigatório, de forma a promover o que de melhor se faz em territórios Luso-Brasileiros.

www.dancefuel.com.br – Combustível mp3 para Dj´s!
Publicado em Mix
domingo, 31 agosto 2008 20:08

Setembro, com line up de luxo

Não é novidade para ninguém, que o 100% DJ já nos habitou aos melhores set's dos melhores DJ's e  diariamente a sua equipa, luta por ter uma página actualizada e diferente.

Setembro, é o mês da rentrée às aulas, ao trabalho e até mesmo de sintonizar a rádio preferida.

DJ PUTSOUZA, DJ MÓNICA SEIDL, DJ MÁRIO NEVES E DJ MARK VOXX, são os grandes DJ's que irão meter em delirio todos os ouvintes no mês de Setembro. (Todos eles pela primeira vez no 100% DJ.)


''O Line Up do Mês de Setembro foi muito bem conseguido. Escusado será dizer que trabalhamos para isso. O 100% DJ está com dimensões muito boas, as quais têm superado diariamente as minhas espectativas, o que é muito positivo e gratificante para o programa e para a própria rádio.

Orgulho-me de afirmar que o 100% DJ já é conhecido desde Viana do Castelo até Vila Real de Santo António, inclusivé pelas ilhas.
Em relação ao portal, diariamente é actualizado, tentamos sempre ter algo de dinâmico e novo, passatempos, entrevistas, TopChart, agenda e noticias actualizadas, o qual tem tido um feedback bastante positivo e favorável.

Como é obvio os próximos meses irão ter Line-Up's de luxo, com grandes DJ's.
Em Dezembro é de relembrar que fazemos 2 anos de existência e já estamos a trabalhar nesse assunto. Fiquem atentos/as.''  Disse Ivo Moreira, Gestor do 100% DJ.
Publicado em Mix
Pág. 1 de 5
100% DJ. Projeto editorial independente cujos valores se guiam pelo profissionalismo, isenção e criatividade, tendo como base de trabalho toda a envolvente da noite nacional e internacional, 365 dias online.

Newsletter

Recebe novidades e conteúdos exclusivos no teu e-mail.