23-03-2019

  Diretor Ivo Moreira | Periodicidade Diária

Sobre Nós  |  Fala Connosco     

×

Erro

[sigplus] Erro crítico: A pasta da galeria de imagens RockInRio/apresentacaoeletronica deve ter um caminho relativo para a pasta base das imagens especificada na back-end.

domingo, 03 junho 2012 11:23

Eletrónica Heineken 03.06.2012

ELETRÓNICA HEINEKEN 03.06.2012
 
DJ Harvey (UK/EUA)
Dj Harvey é mais um dos nomes do top 100 do Resident Advisor que vai subir à cabine da Eletrónica Heineken. Harvey é um dos mais respeitados DJs que alguma vez passou pelo nosso país e foi uma grande influência para a maioria dos artistas que fizeram o movimento de música de dança em Portugal. Responsável por algumas das mais especiais performances dadas por DJs internacionais no nosso país, DJ Harvey vem mostrar o “seu” Disco Punk e provar porque é um dos djs mais desejados da atualidade. Curiosidade: Dj Harvey foi também o primeiro baterista da banda de Jamiroquai.

DJ Vibe (PT)
Vibe é o mais consagrado e unanimemente considerado como o melhor DJ português de todos os tempos e está este ano a comemorar os 25 anos de carreira. O seu longo percurso como DJ não pára de surpreender quer pelas sonoridades constantemente atuais, mantendo o espírito "underground" de sempre, quer pela criteriosa escolha das suas atuações. Brevemente, DJ Vibe vai iniciar mais uma tour pela América do Norte e, no final do mês de março, vai participar pela 17ª vez na Winter Music Conference, em Miami, onde foi convidado para integrar um painel que vai contar com a presença dos líderes mundiais desta indústria. Uma presença constante desde a 1ª edição do Rock in Rio-Lisboa, Vibe regressa à Eletrónica Heineken naquela que já é considerada como uma noite clássica do maior evento de música e entretenimento do mundo.

dOP Live (FR)
Os dOP são conhecidos pelas suas performances altamente criativas, que surpreendem o público que assiste aos seus concertos. Ao longo dos seus espetáculos vão utilizando disfarces e assumindo diferentes personagens o que dá uma dinâmica inesperada à sua prestação. O house produzido pelos dOP tem sido um sucesso quer em festivais para milhares de pessoas, quer em festas exclusivas dirigidas a um público mais restrito. Recentemente os dOP editaram um novo disco com a prestigiada editora francesa Kitsune.

DJ Dixon (ALE)
Dixon é um DJ alemão que iniciou o percurso no aclamado circuito de discotecas de Berlim. Desde cedo se habituou a tocar sets que duravam toda a noite o que o ensinou a “trabalhar” o público de forma a prender a sua atenção e energia. DJ Dixon foi o mentor e A&R da editora Berlin Sonar Kollective e possui uma sensibilidade que lhe permite misturar sons vocais soul/black com o techno alemão que está de novo em voga, sem nunca perder o seu lado groovy e funky.

Stereo Addiction (PT)
O projeto nacional Stereo Addiction é formado por Gustavo e John-e, produtores e DJ's de música eletrónica. A qualidade do seu trabalho conquistou desde cedo o público nacional o que lhes deu uma notoriedade que permitiu atuar nos mais conceituados espaços noturnos nacionais e internacionais. Esta será a segunda vez que a dupla portuguesa sobe à cabine do Rock in Rio-Lisboa.
 
Publicado em Rock in Rio
A organização do maior evento de música e entretenimento do mundo apresentou, na tarde de ontem, a mais recente novidade do Rock in Rio: a Street Dance, um novo espaço cenográfico inspirado em Nova Iorque que pretende levar os diversos estilos de dança urbana à Cidade do Rock. Breakdancing, Hip-Hop e Funk Dance… o Parque da Bela Vista vai estar ao rubro!

Durante a apresentação, Roberta Medina, Vice-Presidente Executiva do Rock in Rio, referiu que “a Street Dance demonstra o empenho da organização em surpreender o público a cada edição. Este novo espaço inspirado em Nova Iorque vai trazer todo o espírito alegre e ritmado da dança urbana à Cidade do Rock. Lisboa vai ser a primeira a ver esta novidade, que depois segue para Madrid e, em 2013, para o Rio de Janeiro e Buenos Aires. Acreditamos que vai ser um verdadeiro sucesso”.   
 
Das 16H30 às 23H30 a dança urbana invade a Street Dance com diversas animações para o público, protagonizadas por um DJ e um MC e uma dance crew residente. Este novo espaço conta com Marina Frangioia como Diretora Artística. Bailarina, professora de dança e coreógrafa reconhecida, ganhou protagonismo junto do grande público quando fez parte do júri do concurso da SIC “Achas Que Sabes Dançar?”. A terminar o Mestrado em Criação Coreográfica Contemporânea na Escola Superior de Dança de Lisboa, Marina Frangioia trabalha regularmente com bailarinos e atores. Entre outros trabalhos, destaque para a Fábrica (work in progress), que criou para o Festival de Cinema de Animação de Lisboa.
 
“A street dance tem vindo a ganhar o seu espaço em Portugal e hoje as academias e escolas de dança contam com centenas de alunos entusiastas. Os media, a moda e a música foram um meio facilitador na promoção deste estilo de dança. O Rock in Rio vai agora procurar os melhores dançarinos de street dance do país”, referiu Marina Frangioia, Diretora Artística deste novo espaço.

O Jukebox Project será a dance crew residente da edição de Lisboa. Fundado em 2008 pelo jovem mas consagrado bailarino Vasco Alves, tem sido uma plataforma de criação para alguns dos melhores street dancers em Portugal, representando o país em campeonatos mundiais. As atuações do Jukebox Project vão acontecer durante os intervalos do Palco Sunset, às 17H50, às 19H30 e às 21H00 e prometem pôr toda a Cidade do Rock a dançar! Depois do Jukebox Project, é a vez dos cinco semi-finalistas do Casting Street Dance Portugal atuarem para os milhares de pessoas que se encontram no Parque da Bela Vista. Cada semifinalista atuará num dos dias do evento.

A festa da Street Dance começou já ontem na Praça Luís de Camões, onde foi montada toda a cenografia para a apresentação deste novo espaço, numa iniciativa conjunta com a Câmara Municipal de Lisboa. Em Portugal, a Street Dance é um projeto desenvolvido em parceria com a SIC Radical e a Mega Hits, e conta com o apoio do portal SAPO, responsável pela gestão técnica dos vídeos de inscrição e votos do público.
 
O Rock in Rio-Lisboa volta ao Parque da Bela Vista nos dias 25, 26 de maio e 1, 2 e 3 de junho de 2012 e já estão confirmadas as presenças de Metallica, Evanescence, Mastodon e Sepultura com os Tambours du Bronx no dia 25 de maio; Smashing Pumpkins, Linkin Park, The Offspring e Limp Bizkit no dia 26 de maio; Lenny Kravitz, Maroon 5, Ivete Sangalo e Expensive Soul no dia 1 de junho; Stevie Wonder, Bryan Adams, Joss Stone e The Gift no dia 2 de junho; e Bruce Springsteen & The E Street Band, Xutos & Pontapés, James e Kaiser Chiefs no dia 3 de junho.
 
Publicado em Rock in Rio
DJay Rich e António Mendes são os DJs oficiais da emissora portuguesa RFM e residentes do festival RFM SOMNII. Quer a nível individual ou em dupla, jápercorreram muitos dos palcos nacionais mas agora são artistas indispensáveis de se ter no line-up de um festival. Detentores de uma energia única e contagiante, unem-se, ajudam, apoiam e incentivam os jovens talentos da música eletrónica e essa atitude éde louvar. O Portal 100% DJ esteve àconversa com a dupla portuguesa nos bastidores do Music Valley, momentos antes de subirem ao palco do Rock in Rio Lisboa.
 
Estrearam-se no Rock In Rio. Qual é a sensação desta primeira vez no festival?
Mendes: A sensação é óptima. Já tínhamos noção da dimensão do festival por causa da relação que temos através da RFM com o Rock in Rio, mas ter o nome no cartaz está a ter um feedback muito espetacular. As pessoas estão a dizer que é um outro nível. E isso é muito bom. 
 
Contam um verão preenchido: Rock in Rio, RFM Somnii, Algarve... O que é que o público pode esperar de vocês?
Mendes: Além desses locais, ainda vamos estar no RFM Beach Power na Madeira, nos Açores... 
 
Rich: Podem esperar o mesmo de sempre: muita alegria nos sets. Gostamos de tocar aquilo que apreciamos mesmo. Tentamos fazer sets diferentes, principalmente no RFM Somnii onde tocámos três noites, pois somos residentes do festival. Este ano levámos dois convidados, para fazer algo diferente: o Pete Tha Zouk e o Pedro Cazanova. São pessoas com quem lidamos e trabalhamos há muitos anos, portanto fazia todo o sentido convidá-los.
 
Como está a ser a aceitação da vossa nova música com o Michael Teixeira?
Rich: A música é muito boa. Tem um hook muito forte e muito fácil e nós tocámos o remix no Rock in Rio pela primeira. Ainda está um pouco em segredo, mas já temos alguns DJs internacionais interessados em fazer remixes. Estamos muito satisfeitos com o resultado final e ter um contacto como o Michael que, para além de ser um excelente produtor, está nos Estados Unidos da América e dá-nos a vantagem de termos vozes norte-americanas. Essa é uma das nossas preocupações quando lançamos um tema cantado em inglês, porque quando temos alguém cá a cantar inglês, temos de estar sempre a mandar corrigir as letras lá fora para ver se existe alguma coisa que não faça sentido. Assim, manda-se a ideia, trabalha-se a ideia, discutimos, faz-se um rascunho e fica perfeito. 
 
Cláudio.Photos
 
No vosso radioshow dão algum destaque a novos talentos. Como é que encaram a nova geração da música eletrónica em Portugal?
Mendes: Essa tem sido sempre uma preocupação nossa: dar espaço a novos talentos. Mesmo no recente concurso que fizemos para o RFM Somnii, tivemos muitas participações e a dificuldade foi mesmo escolher e chegar ao lote de 10 finalistas. Apareceram-nos faixas muito bem produzidas nos vários sub-géneros da música eletrónica, o que é sempre bom. Diria que há muito bom talento em Portugal nesta área. 
 
Rich: Na área da produção, vemos chegar músicas brutais. As pessoas que participam pensam muita coisa. Houve DJs conhecidos a concorrerem ao concurso e não passaram. Nós não os escolhemos porque quisemos ser fiéis à nossa opinião e as pessoas têm que aceitar que nós fomos o júri. Foi a nossa opinião e foram as músicas que nós mais gostámos, independentemente de haver muito boa produção. Foram 267 participações e quando começámos a reduzir chegámos às 150 e ficámos sem saber o que fazer. Eram 150 artistas que nós gostávamos de meter numa página a votação. Tínhamos de escolher 10 e foi a nossa opinião em termos de gosto e foi isso que prevaleceu. Já fizemos algo semelhante, não tão absorvida como esta, para o disco do RFM Somnii e lançámos um desafio o mais transparente possível. Também escolhemos sete produtores, eram para ser cinco mas não conseguimos e abrimos exceção. Foram sete artistas para o disco e a votação nessa altura foi através de downloads do iTunes. A escolha foi completamente transparente como foi no site, desta última vez. Quem ganhou foi quem conseguiu mais votos, independentemente daquilo que conseguisse fazer. É sempre complicado não conseguir, mas o importante é participar e há que respeitar a decisão das pessoas. 
 
Mendes: O importante é os participantes acreditarem em si próprios, não desistir. Frustrações e coisas que correm mal, toda a gente tem. Se acreditas, continua a acreditar. 
 
Querem dar alguns exemplos de novos talentos que estejam debaixo de olho?
Mendes: Ao dizer nomes não ia ser politicamente correto. Se destacar um ou dois nomes, vamos sempre correr o risco de deixar alguém de fora. É um pouco difícil. 
 
Rich: Nessa perspetiva, nós já trabalhámos com jovens produtores. O ano passado no RFM Somnii levámos dois produtores novos para cima do palco. Acho que isso é um incentivo magnífico para eles. Foram o Batista e o Khamix. É muito importante para estes artistas tentar trabalhar com alguém que já tenha nome no mercado e que tenha ferramentas e meios para divulgar o trabalho. Não conseguimos dar a todos mas não somos aqueles produtores que dizem: “Não vamos fazer música com produtores desconhecidos”… Não, nós adoramos a nova produção, ‘fazemos bandeira’ no RFM Somnii Radioshow e queremos divulgar novos talentos e incentivá-los. As oportunidades surgem. As coisas não caem do céu. É trabalho, é sorte, são oportunidades que temos de agarrar. Temos de estar dispostos a muita coisa para que isso aconteça. Às vezes há muitos destes jovens que pensam que, por exemplo, o Martin Garrix que fez uma música e foi um sucesso, que vai ser igual. Mas, outro exemplo, o Avicii foi o produtor que durante muito tempo ninguém lhe ligava nenhuma. O próprio Bob Sinclar ou o David Guetta que em 2004 esteve no Porto e ninguém se lembra disso. Quando ele rebentou, foi a loucura. Ele não caiu do céu. Se as pessoas olharem, há, de facto, jovens talentos que começam logo e há outros que só começam a aparecer mais tarde. 
 
Que novidades podem revelar sobre o futuro da vossa carreira?
Mendes: Estamos a preparar mais umas músicas. 
 
Rich: Nós levamos isto muito na boa. Já não estamos cá há dois dias. Porque os nossos objetivos profissionais foram outros, apesar de que esta sempre foi uma carreira que ficou sempre. Nunca tivemos o objetivo de ser vedetas. Gostamos disto e levamos a nossa carreira de uma forma muito descontraída. A prova disso é que nós somos muito pouco ‘facebookianos’. 
 
Que mensagem gostariam de deixar aos leitores e seguidores do Portal 100% DJ que estão a ler esta entrevista?
Rich: Sigam os nossos conselhos.
Mendes: E, sobretudo, divirtam-se!
 
 
Publicado em Entrevistas
Está fechado o cartaz do Palco Mundo para o dia 30 de maio. Aos já anunciados cabeças de cartaz Queens of the Stone Age e Linkin Park, junta-se Steve Aoki, que fecha assim a noite como special guest, e a banda de rock brasileira Capital Inicial. No dia dedicado ao rock, três atuações são uma estreia absoluta, pois apenas os Linkin Park já estiveram presentes na Cidade do Rock do Parque da Bela Vista.
 
Na festa do décimo aniversário do evento em Portugal, o Palco Mundo recebe o considerado oitavo melhor DJ do mundo pela revista DJ Mag, Steve Aoki vai encerrar a noite deste palco e promete um espetáculo contagiante.
 
Os Capital Inicial, que abrem o Palco Mundo neste dia, dão o seu primeiro concerto na Cidade do Rock de Lisboa, depois de terem tocado em quatro edições do Rock in Rio no Brasil. Com 30 anos de estrada e mais de 15 discos editados, esta banda de estilo pós-punk e new wave reúne grandes êxitos na sua carreira como "Fátima" e "Música Urbana". 
 
O Rock in Rio-Lisboa 2014 realiza-se nos dias 23, 25, 30 e 31 de maio e 1 de junho, no Parque da Bela Vista, e até ao momento estão confirmadas as presenças de Robbie Williams, dia 25 de maio; Capital Inicial, Queens of the Stone Age, Linkin Park e Steve Aoki, dia 30 de maio; Arcade Fire, dia 31 de maio; e Justin Timberlake, dia 1 de junho.
 
Publicado em Rock in Rio

[sigplus] Erro crítico: A pasta da galeria de imagens RockInRio/apresentacaoeletronica deve ter um caminho relativo para a pasta base das imagens especificada na back-end.

São quase 30 artistas de música de dança confirmados para o Palco Eletrónico do Rock In Rio Lisboa, que vai decorrer entre nos dias 19, 20, 27, 28 e 29 de maio, no Parque da Bela Vista. A organização anunciou o cartaz do palco secundário do festival esta tarde, numa conferência de imprensa realizada no topo do hotel Epic Sana, um local com uma vista única e prestigiada sobre a cidade de Lisboa.
 
Carl Cox, DJ Vibe (residente), Carlos Manaça, Mano Le Tough, Alok, Diego Miranda, Pedro Cazanova, Beatbombers, Holly, Dan Maarten e Dynamic Duo foram alguns dos artistas confirmados para o Palco Eletrónico.
 
A lenda do techno Carl Cox tem atuação marcada no Rock in Rio no dia 20 de maio, juntamente com DJ Vibe e Carlos Manaça, dois dos grandes nomes nacionais da música eletrónica.
 
O palco da música eletrónica ganha este ano uma nova estrutura e uma piscina, que vai receber Pool Parties diárias, com inspiração de Las Vegas. As festas junto à piscina vão decorrer entre as 18 e as 21 horas, com vários DJs nacionais.
 
Miguel Marangas, Diretor Artístico do Palco Eletrónico do Rock in Rio há 12 anos, afirmou aos meios de comunicação presentes que a organização vai “tentar tirar partido do dia” com uma “forte componente de DJs nacionais que estão ao nível de todos os outros de qualquer parte do mundo” com as novas pool parties. Para a edição deste ano, o diretor artístico pretende oferecer “melhores condições” e um novo objetivo: alcançar um “público mais novo”.
 
Além de DJs e produtores, o palco secundário do Rock In Rio Lisboa vai receber ainda bandas como Gus Gus, Paranoid Londons e Octave One. Roberta Medina, em entrevista ao Portal 100% DJ, revelou que a aposta no palco de música eletrónica “começa acima de tudo com a diversidade, que é uma aposta do Rock In Rio desde que nasceu”, pois “os estilos musicais passaram a encontrar-se e acabou” a rivalidade entre géneros. “Não há dúvida nenhuma que a música eletrónica rompeu todas as fronteiras e nichos e hoje chega a milhares de pessoas, de vários estilos e diferenças, dentro do mundo da eletrónica”, afirmou a Vice-Presidente do evento.
 
O festival pretende também fortalecer “uma aproximação da música eletrónica com o público mais mainstream”, porque “naturalmente o Palco Mundo move massas de uma forma mais agressiva”. Apesar disso, “há quem passe o dia inteiro” no palco de música eletróncia mas “não é o foco principal”.
 
Em relação à novidade deste ano, as festas junto à piscina, Roberta admite que a organização tinha “pena de ter uma estrutura dinâmica e não aproveitar o dia”, como acontecia há alguns anos atrás no antigo Palco Sunset.
 

 
{gallery}RockInRio/apresentacaoeletronica{/gallery}
 
Publicado em Rock in Rio
A organização do maior evento de música e entretenimento do mundo anuncia a primeira dupla confirmada para o Palco Sunset Rock in Rio: Luís Represas e Martinho da Vila prometem surpreender o público com uma actuação única!

O Sunset Rock in Rio, uma das fortes apostas do evento, é um espaço dedicado à experimentação, a encontros inesperados e a concertos únicos, e regressa este ano à Cidade do Rock ainda com mais novidades na fusão dos diversos estilos musicais, do hip-hop ao fado, do reggae ao pop, do rock à soul e a vários outros estilos. A sua principal característica é ser um palco de “encontros premium” no qual nenhum artista ou banda actua sozinho. A ideia é um artista/banda convidar outro e juntos criarem um concerto novo, único, para ser apresentado em exclusivo.

Vamos poder assistir ao encontro de Luís Represas e Martinho da Vila, dois artistas que cantam em língua portuguesa e que irão brindar o público com um programa musical diversificado.

Zé Ricardo, director artístico do Sunset Rock in Rio, afirma que “depois do sucesso da edição anterior do Sunset Rock in Rio, este ano estamos a internacionalizar o palco através de convites feitos a artistas de vários pontos do mundo para se juntarem aos artistas portugueses e nos brindarem com excelentes misturas musicais. O Sunset Rock in Rio apresenta um conteúdo artístico e estético muito estudado e cuidado que vai permitir a total liberdade aos músicos nas jam sessions improvisadas”. E termina convidando o público a visitar o Sunset Rock in Rio a partir das 17H e a assistir a espectáculos únicos criados exclusivamente para serem apresentados no maior evento de música e entretenimento do mundo.

O bilhete diário para assistir ao Rock In Rio Lisboa, é de 58€.
Publicado em Rock in Rio
A Cidade do Rock recebeu mais de 345.000 fãs ao longo dos cinco dias de evento, e ultrapassou a meta dos 2 milhões de pessoas que passaram as portas da Cidade do Rock, ao longo dos 10 anos do evento em Portugal.
 
O dia 25 de maio, com o regresso a Portugal de Robbie Williams recebeu cerca de 60 mil pessoas, que vibraram com um concerto cheio de classe e bom humor. Já o segundo dia, 29 de maio, teve lotação esgotada com os míticos The Rolling Stones, que tiveram 90 mil pessoas a assistirem ao seu concerto, e que contou com Bruce Springsteen como convidado surpresa.
 
O terceiro dia, 30 de maio, 68 mil pessoas vibraram com o rock de Linkin Park, que levou a multidão à loucura e assistiram ao espectáculo do DJ Steve Aoki, que atirou bolos e barcos ao público. A 31 de maio, 47.500 pessoas vibraram com a estreia de Lorde em Portugal, e com o espetáculo de Arcade Fire e Ed Sheeran, e celebraram a obra de Variações, durante a Homeagem que o Palco Mundo acolheu. 
No encerramento, a 1 de junho, 80 mil pessoas dançaram ao ritmo da boa disposição de Jessie J e receberam Justin Timberlake com uma verdadeira ovação.
 
Na edição que comemora os 10 anos do Rock in Rio-Lisboa, foi ultrapassada a marca dos 2 milhões de pessoas que passaram pela Cidade do Rock, no Parque da Bela Vista, desde 2004. Entretanto, já foi confirmada a edição do evento, que regressa em 2016 e 2018.  
 
Roberta Medina, Vice-Presidente Executiva do Rock in Rio deixou uma mensagem de agradecimento "Mais uma vez, a Cidade do Rock encheu-se de sorrisos e foram cinco dias cheios de histórias e memórias bonitas. A Rock Street voltou a ser um êxito, a Street Dance continuou a surpreender, e o Palco Vodafone conseguiu conquistar milhares de pessoas, que todos os dias assistiram aos concertos. E, todas as noites terminaram na impressionante aranha Eletrónica, que ganhou vida e fez a festa continuar até às 04h00." 
 
O maior evento de música e entretenimento do mundo segue agora para Las Vegas, onde a primeira edição do evento nos Estados Unidos acontece em maio de 2015. Em Setembro de 2015, o Rock in Rio volta também ao Rio de janeiro.
 
Publicado em Rock in Rio
Realizou-se ontem, sábado 12 de maio, a formação geral e específica dos 400 voluntários que vão integrar a equipa do Rock in Rio-Lisboa 2012. Cláudia Vieira, Embaixadora do Projeto de Voluntariado desta edição, deu as boas-vindas aos voluntários selecionados de entre 8.695 inscritos e apresentou-lhes a Cidade do Rock.

Após a ação de formação, os voluntários juntaram-se à equipa do Rock in Rio e a todos os fãs do evento que se inscreveram no site oficial (www.rockinriolisboa.sapo.pt) para compor um logotipo humano de 35 metros com cerca de 650 pessoas que formaram as palavras “EU VOU”.

Os 400 voluntários vão dividir-se por seções chave e dar um contributo indispensável à equipa durante a antecipação e concretização do evento, colaborando nas áreas de Gestão de Público, Assessoria de Imprensa, Área VIP e Áreas de Entretenimento da Cidade do Rock: Palco Mundo, Palco Sunset, Eletrónica Heineken, Rock Street e Street Dance.
 
Publicado em Rock in Rio
O Rock in Rio só volta a Lisboa em 2010 mas já mobiliza e emociona os portugueses! Ao longo das três semanas em que a votação esteve disponível – de 20 de Julho a 9 de Agosto - 36.785 pessoas votaram no site do Rock in Rio-Lisboa, no site da RFM e no Portal Vodafone Live! para darem a sua opinião sobre qual seria o “Melhor Cartaz Rock in Rio-Lisboa 2010”.

Das 40 bandas disponíveis para votação, os dez nomes mais votados foram, por ordem alfabética: Bon Jovi, Coldplay, Foo Fighters, Green Day, Linkin Park, Muse, Pearl Jam, Robbie Williams, The Killers e Xutos e Pontapés.

Para além das pesquisas realizadas dentro do evento, junto dos fãs do Rock in Rio, e fora do evento, junto à população em geral, desde a primeira edição que a organização tem em conta diversas ferramentas de análise das expectativas e gostos dos portugueses, designadamente através de pesquisas junto da indústria da música e entretenimento.

Nas palavras de Agatha Areas, directora de marketing do Rock in Rio, “ficámos muito satisfeitos com a grande adesão ao passatempo e agradecemos o contributo do público com as suas opiniões. Temos a consciência de que o Rock in Rio faz parte dos bons e memoráveis momentos da vida das pessoas por isso o seu parecer a respeito das diferentes áreas do evento é fundamental para a organização do projecto”.

O sorteio dos 60 bilhetes duplos para o evento realizou-se durante a tarde de ontem no escritório do Rock in Rio. Estiveram presentes duas representantes do Governo Civil e das três entidades responsáveis pelo projecto: Rock in Rio, Vodafone e RFM.
Os vencedores serão anunciados hoje (13 de Agosto) através dos sites do Rock in Rio-Lisboa (http://www.rocknrio-lisboa.sapo.pt/), do site da RFM (http://www.rfm.pt/) e do Portal Vodafone Live! (http://www.vodafone.pt/main/live) bem como na emissão da RFM.
Publicado em Rock in Rio
A primeira edição americana do festival Rock In Rio começa hoje, em Las Vegas. O evento de música decorre nos dias 8 e 9 e 15 e 16 de maio, com três palcos distintos: Principal, Evolution e Eletrónico.
 
O cartaz deste fim de semana conta com No Doubt e Metallica no palco principal, enquanto que no eletrónico irão atuar nomes como Felguk, Alok e AN21.
 
O DJ e produtor português Vibe sobe ao palco da ‘aranha’ no próximo dia 16 de maio, juntamente com Behrouz, Renato Ratier e Uner.
 
Podes acompanhar ao vivo do festival no Yahoo Live. Até ao momento não há confirmação de quais atuações serão transmitidas no livestream.
 
Confere abaixo os artistas e as respetivas datas e palcos:
 
8 de maio:
  • Palco Principal: No Doubt, Maná, The Pretty Reckless, Smallpools, Cirque du Soleil
  • Palco Mercedes-Benz Evolution: Foster the People, Gary Clark Jr, Bleachers, Saints of Valory
  • Palco Eletrônico: AN21, Ftampa, Wax Motif, MVTH
  • Rock Street Brazil: Spock Frevo Orquestra, Pepeu Gomes, Leo Gandelman
  • Rock Street USA: DJ Druskee & MC Myron Marten, Academy of Villains, Rock in Rio Dance Crew
  • Rock Street UK: Stones the Beetles, Terra Celta
 
9 de maio:
  • Palco Principal: Metallica, Linkin Park, Rise Against, Hollywood Undead
  • Palco Mercedes-Benz Evolution: Deftones, Sepultura (apresentando Steve Vai),Coheed and Cambria, Of Mice & Men
  • Palco Eletrônico: Caked Up, Gaslamp Killer, Felguk, Alok
  • Rock Street Brazil: Spock Frevo Orquestra, Pepeu Gomes, Leo Gandelman
  • Rock Street USA: DJ Druskee & MC Myron Marten, Academy of Villains, Rock in Rio Dance Crew
  • Rock Street UK: Stones the Beetles, Terra Celta
 
15 de maio:
  • Palco Principal: Taylor Swift, Ed Sheeran, Echosmith, Ivete Sangalo
  • Palco Mercedes-Benz Evolution: Jessie J, Charli XCX, Tove Lo, James Bay
  • Palco Eletrônico: Whitney Fierce, Jeniluv, Valida, Heidi Lawden
  • Rock Street Brazil: Simoninha apresentando Toni Garrido, Marcos Valle, BossaCucaNova
  • Rock Street USA: DJ Druskee & MC Myron Marten, Rock in Rio Dance Crew
  • Rock Street UK: Stones the Beetles, Terra Celta
 
16 de maio:
  • Palco Principal: Bruno Mars, Empire of the Sun, Big Sean
  • Palco Mercedes-Benz Evolution: John Legend, Joss Stone, Magic!, Mikky Ekko
  • Palco Eletrônico: Behrouz, Renato Ratier, Uner, Dj Vibe
  • Rock Street Brazil: Simoninha apresentando Toni Garrido, Marcos Valle, BossaCucaNova
  • Rock Street USA: DJ Druskee & MC Myron Marten, Rock in Rio Dance Crew
  • Rock Street UK: Stones the Beetles, Terra Celta 
 
Publicado em Rock in Rio
Pág. 1 de 14
100% DJ. Projeto editorial independente cujos valores se guiam pelo profissionalismo, isenção e criatividade, tendo como base de trabalho toda a envolvente da noite nacional e internacional, 365 dias online.

Newsletter

Recebe novidades e conteúdos exclusivos no teu e-mail.