23-03-2019

  Diretor Ivo Moreira | Periodicidade Diária

Sobre Nós  |  Fala Connosco     

Depois de estrear no Rock in Rio 2013, no Rio de Janeiro, a Cidade do Rock de Lisboa vai agora receber a nova Eletrónica: uma estrutura com 40 metros de diâmetro com uma cenografia futurista, inspirada na forma de uma aranha robótica em que pilares de 11 metros de altura simulam a forma de patas gigantes. Com um espaço para público de mais de 1300 m2, a Eletrónica aproxima ainda mais o público dos DJ's, ao colocar a cabine num espaço central, que fica completamente rodeado pelo público.
 
Na edição que marca os 10 anos do Rock in Rio-Lisboa, a organização do maior evento de música e entretenimento do mundo preparou inúmeras surpresas para os amantes de música eletrónica. Entre os DJ's internacionais confirmados para esta edição estão os canadianos Pretty Lights; Tiga, o canadiano que alcançou o êxito com "Push" ou "You Gonna Want Me"; Apollonia, Breakbot, Dusky, Le Youth, Frivolous, Flow & Zeo, entre outros. 
 
O cartaz conta ainda com nomes da nova geração da música eletrónica nacional como Voxels, Ramboiage, Pena, Bis Boys Please, Octa Push Live e DJ Ride, que atuou na Eletrónica do Rock in Rio, no Rio de janeiro, em setembro passado. 
Também na cabine vão encontrar-se pela primeira vez os "Underground Sound of Lisbon" - DJ Vibe e Rui da Silva - respetivamente. 
 
Para Miguel Marangas, Diretor Artístico do espaço "este é um cartaz que foi pensado para os verdadeiros amantes da música eletrónica e que pretende mostrar o melhor que a nova geração do panorama nacional e internacional está a fazer. Sempre apostámos em novos artistas, e mantemos essa aposta nesta edição."
Publicado em Rock in Rio
Os bilhetes para o Rock in Rio-Lisboa 2014 estão à venda a partir de hoje. Os fãs já podem assim garantir a sua presença na Cidade do Rock e, desta forma, participarem na grande festa do 10º aniversário do evento. Com uma dispersão de norte a sul do país, será possível comprar bilhetes em cerca de 500 pontos de venda. 
 
Para quem quer adquirir o seu bilhete com a maior comodidade e ainda assegurar o privilégio de entrar por uma porta exclusiva na Cidade do Rock, a Vodafone disponibiliza na sua aplicação Rock in Rio o Vodafone m.Ticket, disponível na Google Play Store e em breve na Apple Store. Para além de assegurar a compra rápida e simples do bilhete para a Cidade do Rock através do telemóvel, os possuidores do bilhete Vodafone m.Ticket serão os únicos a ter um corredor próprio para acederem ao recinto, garantindo toda rapidez e comodidade de acesso. 
 
O Rock in Rio quer que todos possam participar na festa e por isso, tem um presente especial para os fãs do Rock in Rio-Lisboa que vivam fora da Área Metropolitana de Lisboa: por apenas mais 10 euros, para além dos 61 euros do bilhete, o Rock in Rio Express, inclui a viagem de ida e volta de autocarro de 22 rotas diferente, em 36 cidades de Norte a Sul do país. O Rock in Rio Express está à venda, em exclusivo, em 81 lojas da Agência Abreu, permitindo uma forma cómoda de viajar de qualquer ponto do país, até à Cidade do Rock: os autocarros saem da origem em horários a combinar e regressam após o último concerto do Palco Mundo.
 
Nesta edição, a CP volta a colocar à venda o ROCKCard CP. Com preços entre os 74 euros, para partidas da Zona Centro, e 80 euros para partidas da Zona Norte do país. Pela primeira vez este ano, ROCKCard CP pode ser adquirido na Ticketline e rede de lojas aderentes, com cerca de 180 pontos de venda a nível nacional, para além de estar disponível nas bilheteiras das estações de Porto-Campanhã, Aveiro e Coimbra. Este produto inclui o bilhete do Rock in Rio-Lisboa 2014, a viagem de comboio ida/volta, esta última em comboio especial no final dos concertos, e o transfer de autocarro entre a Estação do Oriente - Cidade do Rock - Estação do Oriente.
 
Os bilhetes estão também disponíveis, por 61 euros, em 60 agências da Caixa Geral de Depósitos, em 28 lojas Continente e em www.continente.pt (com desconto de 25% em Cartão Continente), em 18 lojas FNAC e em fnac.pt, e em 116 Postos de Abastecimento BP (35 euros + 1.500 pontos BP Premierplus). 
 
Relembramos todos os que adquiriram o Kit de Natal Rock in Rio-Lisboa 2014 que o voucher pode ser trocado por um bilhete, na FNAC, de 1 a 31 de março, sendo o dia escolhido garantido até esta data. Após 31 de março, o cliente continua com direito ao bilhete porém sujeito à disponibilidade para cada dia do evento.
Publicado em Rock in Rio
Ainda está em construção, mas já se percebe que será algo inovador. A estrutura com 40 metros de diâmetro inaugurada na edição 2013 no Brasil, terá uma cenografia futurista, inspirada na forma de uma aranha robótica em que pilares de 11 metros de altura simulam a forma de patas gigantes. Com um espaço para público de mais de 1500 m2, a nova Eletrónica Rock In Rio aproxima ainda mais o público dos DJs, ao colocar a cabine num espaço central, que fica completamente rodeado pelo público.
 
Nomes como Hercules and Love Affair, DJ Vibe, Rui Vargas, Magazino e Miss Sheila são alguns dos 30 artistas nacionais e internacionais que prometem animar a Cidade do Rock pela noite fora, celebrando desta deita os 10 anos do maior evento de entretenimento e música do mundo, a realizar nos dias 25, 29, 30 e 31 de maio e 1 de junho, no Parque da Bela Vista.
 
Na infografia em baixo poderás conferir o line-up completo de artistas para os respetivos dias de evento.
 
Créditos Fotográficos: Agência Zero.
 
 
Publicado em Rock in Rio
O Rock In Rio é um dos festivais mais famosos e antigos do planeta Terra. Este ano, a organização do evento comemora 30 anos desde a primeira edição, que decorreu no Rio de Janeiro, no Brasil, em janeiro de 1985.
 
HISTÓRIA
Fundado por Roberto Medina há 30 anos atrás, o festival contava com o maior palco do mundo até àquele ano. Eram 5 mil metros quadrados de área de palco, numa zona de podia receber quase 2 milhões de pessoas na aclamada Cidade do Rock.
 
Os primeiros passos para o sucesso do Rock In Rio foram a confirmação de grandes nomes da música internacional no cartaz que nunca tinham atuado no Brasil, como foi o caso dos Queen. O êxito foi instantâneo.
 
Na segunda edição, em 1991, o festival foi transferido para o Estádio do Maracanã e recebeu 700 mil pessoas durante os 9 dias de evento. Dez anos depois o Rock In Rio volta à original Cidade do Rock, que foi reconstruída especialmente para a terceira edição do festival e foram adicionados mais palcos alternativos, como o de música eletrónica, brasileira, africana e mundial. Infelizmente, a Cidade do Rock, apesar de continuar montada, não vai ser utilizada de novo pelo Rock In Rio, uma vez que a área vai receber a Vila Olímpica dos Jogos Olímpicos de Verão deste ano.
 
DO BRASIL PARA O MUNDO
 
Diretamente do Brasil, o Rock In Rio chega a Lisboa pela primeira vez em 2004, para o Parque da Bela Vista. Além do mainstage, a capital portuguesa contava ainda com mais três palcos alternativos, um deles dedicado a música eletrónica. Ao longo dos 5 dias de festival, o Rock In Rio Lisboa recebeu mais de 385 mil pessoas.
 
O sucesso foi absoluto, mas a comunicação social e o público brasileiro lançou várias críticas a Roberto Medina, por levar o festival para o outro lado do oceano Atlântico. A terceira edição portuguesa realizou-se em 2008 e no mesmo ano o festival parte para Madrid, sem sucesso. Segundo a organização do Rock In Rio, o evento vai permanecer em Lisboa, a cada dois anos, pelo menos até 2018.
 
Mais recentemente, no ano de 2015, o Rock In Rio parte para a cidade do pecado de Las Vegas, nos Estados Unidos da América.
 
Este ano o festival decorre nos dias 19, 20, 27, 28 e 29 de maio, no Parque da Bela Vista, em Lisboa.
 
ARTISTAS DE MÚSICA ELETRÓNICA NO PARQUE DA BELA VISTA
 
Chase & Status, Tha Lovely Bastards (Mad Mac & Nuno Lopes), Jamie Jones, Maceo Plex, Magazino, Zé Salvador, Louie Vega, The Martinez Brothers, Miguel Rendeiro, Dixon, deadmau5, Calvin Harris, Pedro Tabuada, King Bizz, Major Lazer, Jamie XX, John Digweed, Gui Boratto, Dubfire, Jiggy, Steve Aoki, 2Many DJs, Paul Van Dik, Underground Sound Of Lisbon e Axwell foram alguns dos artistas que passaram por vários edições do Rock In Rio Lisboa, no palco de música eletrónica.
 
Este ano, o cartaz do palco eletrónica conta com nomes como DJ Vibe, Carl Cox, Diego Miranda, Alok, Dan Maarten, Dynamic Duo, Beatbombers, Sigala, Carlos Manaça e Pedro Cazanova.
 
RECOMENDAÇÕES
Em relação à alimentação, além dos habituais stands de comida rápida, este ano existem menus especiais criados por chefs conceituados como Vítor Sobral, Nuno Bergonse e Kiko. Se quiseres poupar algum dinheiro, podes levar alguma comida e bebida (garrafas de plástico sem tampa ou latas).
 
A lista de objetos proibidos no recinto do festival também já foi divulgada, onde se encontram capacetes, armas de fogo e selfie-sticks. No entanto, se tiveres contigo algum destes objetos, podes deixá-lo num dos bengaleiros da organização.
 
LEILÃO DE GUITARRAS AUTOGRAFADAS
Uma das novidades deste ano, é a oportunidade de teres na tua própria casa uma guitarra autografa por Carl Cox, Calvin Harris, Major Lazer, DJ Vibe, Dubfire, John Digweed, Gui Boratto, deadmau5 ou 2Many DJs. O leilão já está em licitação, com uma base de 250 euros, no site oficial do Rock In Rio.
 
INGRESSOS NOS LOCAIS HABITUAIS
Podes adquirir o teu bilhete para o Rock In Rio Lisboa no Continente, Fnac, BP, Vodafone e Santander Totta. Outras modalidades de entradas também estão disponíveis, como é o caso do Rock Card CP, Rock In Rio Express e Rock In Rio Sightseeing Pack.
Publicado em Rock in Rio
DJay Rich e António Mendes são os DJs oficiais da emissora portuguesa RFM e residentes do festival RFM SOMNII. Quer a nível individual ou em dupla, jápercorreram muitos dos palcos nacionais mas agora são artistas indispensáveis de se ter no line-up de um festival. Detentores de uma energia única e contagiante, unem-se, ajudam, apoiam e incentivam os jovens talentos da música eletrónica e essa atitude éde louvar. O Portal 100% DJ esteve àconversa com a dupla portuguesa nos bastidores do Music Valley, momentos antes de subirem ao palco do Rock in Rio Lisboa.
 
Estrearam-se no Rock In Rio. Qual é a sensação desta primeira vez no festival?
Mendes: A sensação é óptima. Já tínhamos noção da dimensão do festival por causa da relação que temos através da RFM com o Rock in Rio, mas ter o nome no cartaz está a ter um feedback muito espetacular. As pessoas estão a dizer que é um outro nível. E isso é muito bom. 
 
Contam um verão preenchido: Rock in Rio, RFM Somnii, Algarve... O que é que o público pode esperar de vocês?
Mendes: Além desses locais, ainda vamos estar no RFM Beach Power na Madeira, nos Açores... 
 
Rich: Podem esperar o mesmo de sempre: muita alegria nos sets. Gostamos de tocar aquilo que apreciamos mesmo. Tentamos fazer sets diferentes, principalmente no RFM Somnii onde tocámos três noites, pois somos residentes do festival. Este ano levámos dois convidados, para fazer algo diferente: o Pete Tha Zouk e o Pedro Cazanova. São pessoas com quem lidamos e trabalhamos há muitos anos, portanto fazia todo o sentido convidá-los.
 
Como está a ser a aceitação da vossa nova música com o Michael Teixeira?
Rich: A música é muito boa. Tem um hook muito forte e muito fácil e nós tocámos o remix no Rock in Rio pela primeira. Ainda está um pouco em segredo, mas já temos alguns DJs internacionais interessados em fazer remixes. Estamos muito satisfeitos com o resultado final e ter um contacto como o Michael que, para além de ser um excelente produtor, está nos Estados Unidos da América e dá-nos a vantagem de termos vozes norte-americanas. Essa é uma das nossas preocupações quando lançamos um tema cantado em inglês, porque quando temos alguém cá a cantar inglês, temos de estar sempre a mandar corrigir as letras lá fora para ver se existe alguma coisa que não faça sentido. Assim, manda-se a ideia, trabalha-se a ideia, discutimos, faz-se um rascunho e fica perfeito. 
 
Cláudio.Photos
 
No vosso radioshow dão algum destaque a novos talentos. Como é que encaram a nova geração da música eletrónica em Portugal?
Mendes: Essa tem sido sempre uma preocupação nossa: dar espaço a novos talentos. Mesmo no recente concurso que fizemos para o RFM Somnii, tivemos muitas participações e a dificuldade foi mesmo escolher e chegar ao lote de 10 finalistas. Apareceram-nos faixas muito bem produzidas nos vários sub-géneros da música eletrónica, o que é sempre bom. Diria que há muito bom talento em Portugal nesta área. 
 
Rich: Na área da produção, vemos chegar músicas brutais. As pessoas que participam pensam muita coisa. Houve DJs conhecidos a concorrerem ao concurso e não passaram. Nós não os escolhemos porque quisemos ser fiéis à nossa opinião e as pessoas têm que aceitar que nós fomos o júri. Foi a nossa opinião e foram as músicas que nós mais gostámos, independentemente de haver muito boa produção. Foram 267 participações e quando começámos a reduzir chegámos às 150 e ficámos sem saber o que fazer. Eram 150 artistas que nós gostávamos de meter numa página a votação. Tínhamos de escolher 10 e foi a nossa opinião em termos de gosto e foi isso que prevaleceu. Já fizemos algo semelhante, não tão absorvida como esta, para o disco do RFM Somnii e lançámos um desafio o mais transparente possível. Também escolhemos sete produtores, eram para ser cinco mas não conseguimos e abrimos exceção. Foram sete artistas para o disco e a votação nessa altura foi através de downloads do iTunes. A escolha foi completamente transparente como foi no site, desta última vez. Quem ganhou foi quem conseguiu mais votos, independentemente daquilo que conseguisse fazer. É sempre complicado não conseguir, mas o importante é participar e há que respeitar a decisão das pessoas. 
 
Mendes: O importante é os participantes acreditarem em si próprios, não desistir. Frustrações e coisas que correm mal, toda a gente tem. Se acreditas, continua a acreditar. 
 
Querem dar alguns exemplos de novos talentos que estejam debaixo de olho?
Mendes: Ao dizer nomes não ia ser politicamente correto. Se destacar um ou dois nomes, vamos sempre correr o risco de deixar alguém de fora. É um pouco difícil. 
 
Rich: Nessa perspetiva, nós já trabalhámos com jovens produtores. O ano passado no RFM Somnii levámos dois produtores novos para cima do palco. Acho que isso é um incentivo magnífico para eles. Foram o Batista e o Khamix. É muito importante para estes artistas tentar trabalhar com alguém que já tenha nome no mercado e que tenha ferramentas e meios para divulgar o trabalho. Não conseguimos dar a todos mas não somos aqueles produtores que dizem: “Não vamos fazer música com produtores desconhecidos”… Não, nós adoramos a nova produção, ‘fazemos bandeira’ no RFM Somnii Radioshow e queremos divulgar novos talentos e incentivá-los. As oportunidades surgem. As coisas não caem do céu. É trabalho, é sorte, são oportunidades que temos de agarrar. Temos de estar dispostos a muita coisa para que isso aconteça. Às vezes há muitos destes jovens que pensam que, por exemplo, o Martin Garrix que fez uma música e foi um sucesso, que vai ser igual. Mas, outro exemplo, o Avicii foi o produtor que durante muito tempo ninguém lhe ligava nenhuma. O próprio Bob Sinclar ou o David Guetta que em 2004 esteve no Porto e ninguém se lembra disso. Quando ele rebentou, foi a loucura. Ele não caiu do céu. Se as pessoas olharem, há, de facto, jovens talentos que começam logo e há outros que só começam a aparecer mais tarde. 
 
Que novidades podem revelar sobre o futuro da vossa carreira?
Mendes: Estamos a preparar mais umas músicas. 
 
Rich: Nós levamos isto muito na boa. Já não estamos cá há dois dias. Porque os nossos objetivos profissionais foram outros, apesar de que esta sempre foi uma carreira que ficou sempre. Nunca tivemos o objetivo de ser vedetas. Gostamos disto e levamos a nossa carreira de uma forma muito descontraída. A prova disso é que nós somos muito pouco ‘facebookianos’. 
 
Que mensagem gostariam de deixar aos leitores e seguidores do Portal 100% DJ que estão a ler esta entrevista?
Rich: Sigam os nossos conselhos.
Mendes: E, sobretudo, divirtam-se!
 
 
Publicado em Entrevistas
Vários atletas olímpicos e paralímpicos subiram no dia de ontem ao Palco Mundo, durante o concerto de Expensive Soul, para serem homenageados por milhares de fãs presentes na Cidade do Rock.

Durante o tema “O Amor é Mágico” estiveram no palco a acompanhar os Expensive Soul cerca de 30 atletas entre os quais Rosa Mota, Gustavo Lima ou Marco Fortes.
Um momento bastante especial que ficou registado no Rock In Rio Lisboa.
 
Publicado em Rock in Rio
O Rock in Rio Lisboa associa-se às instituições Re-food e Dariacordar numa iniciativa pioneira contra o desperdício e a gestão das sobras alimentares. Durante os 5 dias do evento (25 e 26 de maio, 1, 2 e 3 de junho) a Dariacordar e a Re-food vão recolher as refeições não utilizadas na Cidade do Rock e encaminhá-las para famílias carencidadas, através de instituições de solidariedade locais.

A Re-food irá recolher todas as sobras alimentares dos bares oficiais do evento e de todos os stands alimentares das marcas presentes na Cidade do Rock e a Dariacordar irá juntar todas as refeições excedentes do catering da Área VIP e do catering da equipa de produção.

De modo a assegurar que estes alimentos chegam a quem mais precisa e em perfeitas condições a seleção das instituições que irão receber e encaminhar as refeições será feita pela Junta de Freguesia de Marvila e ambas as organizações seguem os critérios de exigência da ASAE. As refeições serão recolhidas assim que os stands e os caterings da Área VIP e da equipa encerrem e serão entregues a tempo de serem consumidas no almoço do dia seguinte à recolha.

O projeto da Re-Food4Good - Aproveitar para Alimentar consiste em resgatar alimentos em perfeito estado de conservação e entregar o mais rápido possível a quem precisa. A equipa envolvida atua localmente com baixa pegada carbónica, visto que a recolha de alimentos é feita com bicicletas, por uma equipa de voluntários.
A organização tem como objetivo espalhar os benefícios da iniciativa e influenciar a consciência e o comportamento humano, procurando que o “re-fooding” se torne uma prática universal.

No Rock in Rio-Lisboa 2012 o objetivo é combater o desperdício alimentar e a fome recolhendo os excedentes alimentares pelos vários stands.
 

A Dariacordar - Associação contra o desperdício é uma associação sem fins lucrativos contra o desperdício alimentar. O seu objetivo é combater o desperdício, seja qual for a sua natureza e tipo, procurando captar excedentes e competências ainda suscetíveis de (re) utilização, onde estes possam existir, promovendo e dinamizando a sua subsequente distribuição, reutilização e otimização.

A associação iniciou um movimento intitulado Zero Desperdício (www.zerodesperdicio.pt), uma solução encontrada para ajudar portugueses em dificuldades, através da qual se pretende “acordar” as pessoas e as instituições para a realidade, despertando ações comunitárias de boa vizinhança e de solidariedade. Procuram igualmente encaminhar adequadamente os desperdícios contribuindo para o “Carbono Zero” e para um planeta mais saudável.
 
Publicado em Rock in Rio
terça, 30 setembro 2014 18:44

Rock in Rio invade Las Vegas em 2015

O Rock in Rio anunciou, na passada sexta-feira, Metallica, Linkin Park, Taylor Swift, No Doubt e John Legend como as primeiras confirmações no alinhamento inicial da primeira edição norte-americana do evento, que se realiza nos dias 8, 9, 15 e 16 de maio, em Las Vegas. O anúncio foi feito em Times Square, num evento que uniu Rio de Janeiro e Las Vegas, celebrando o 30.º aniversário do Rock in Rio e assinalando a chegada do evento aos Estados Unidos. 
 
O momento ficou, ainda, marcado por um concerto surpresa, interpretado por artistas que já passaram pelo Rock in Rio: John Mayer e Sepultura, com Les Tambours Du Bronx. Os Sepultura e Les Tambours Du Bronx abriram a atuação e seguiu-se o herói da guitarra John Mayer que tocou êxitos como "No such Thing" e "Gravity", para o público reunido na praça. 
 
Durante a conferência de imprensa em Times Square, a organização do Rock in Rio anunciou os primeiros confirmados para a edição do próximo ano, em Las Vegas: Metallica, Linkin Park, Taylor Swift e No Doubt, que atuarão no Palco Principal. 
 
Além destes nomes, a organização do evento anunciou, ainda, as primeiras confirmações para o Palco Sunset: Deftones e John Legend. Em poucas edições, o Palco Sunset tornou-se num verdadeiro fenómeno, com um alinhamento recheado de convidados especiais e algumas colaborações musicais inesperadas.  
 
Os bilhetes têm um preço de 298 dólares (aprox. 235,13 euros), para passes de fim-de-semana, e 498 dólares (aprox. 392,93 euros) para passes VIP diários.
 
E como 2015 é, também, ano de Rock in Rio-Brasil, a organização anunciou alguns dos artistas confirmados para esta edição, que terá lugar em setembro. Katy Perry atuará, pela segunda vez, no Palco Principal do Rio de Janeiro e John Legend estreia-se no evento como cabeça de cartaz do Palco Sunset.
Publicado em Rock in Rio
domingo, 23 maio 2010 19:01

Stephen Dewaele perde avião

A organização do Rock in Rio-Lisboa comunica que, a actuação dos 2 Many DJS LIVE não contou com a presença de Stephen Dewaele porque o artista perdeu o vôo para Portugal. Com David Dewaele actuou Stefaan Van Leuven, um dos elementos dos Soulwax que concebeu o projecto “2 Many Djs Live”.
Publicado em Rock in Rio
A cantora Aurea, as bandas Orelha Negra, The Black Mamba e The Gift e os DJs Vibe e Ride fazem parte da comitiva de artistas que irão representar este ano Portugal no Rock in Rio Brasil.

O festival decorre em setembro no Rio de Janeiro, e os Orelha Negra dividem no dia 13 de setembro o palco Sunset com o músico brasileiro Flávio Renegado, que se move nas mesmas áreas musicais dos portugueses, hip-hop e soul.

No dia 15 atuam também no palco Sunset a cantora Aurea e o trio The Black Mamba, no dia 20 é a vez de os The Gift apresentarem-se ao Rock in Rio, dividindo o palco com os brasileiros AfroReggae.

A banda de Alcobaça, liderada por Sónia Tavares, já se tinha apresentado no palco secundário do Rock in Rio do Rio de Janeiro em 2011, ao lado do grupo dinamarquês Asteroids Galaxy Tour.

Quem também regressa ao festival brasileiro em setembro, depois de uma primeira apresentação em 2011, é DJ Vibe, que tem atuação marcada para o dia 21 na tenda eletrónica.

No mesmo palco, mas dois dias antes, a 19 de setembro, atua também o português DJ Ride.

A edição deste ano do Rock in Rio Brasil decorre no Rio de Janeiro nos dias 13, 14, 15, 19, 20 e 21 de setembro. Como cabeças de cartaz estão já confirmados os nomes de artistas como os norte-americanos Beyoncé, Metallica, Justin Timberlake e Beyoncé, e os britânicos Iron Maiden e Muse.
Publicado em Rock in Rio
Pág. 1 de 14
100% DJ. Projeto editorial independente cujos valores se guiam pelo profissionalismo, isenção e criatividade, tendo como base de trabalho toda a envolvente da noite nacional e internacional, 365 dias online.

Newsletter

Recebe novidades e conteúdos exclusivos no teu e-mail.