20-05-2019

  Diretor Ivo Moreira | Periodicidade Diária

Sobre Nós  |  Fala Connosco     

O DJ português mais internacionalmente conhecido da atualidade a acaba de adicionar mais um grande festival ao seu currículo. Kura é um dos mais recentes nomes confirmados para a 20ª edição do Ultra Music Festival, que vai decorrer em Miami entre os dias 23 e 25 de março.
 
O festival conta ainda com nomes como Afrojack, Carl Cox, David Guetta, Hardwell, Jamie Jones, Kaskade, Maceo Plex, Nicky Romero e Steve Aoki no cartaz. Kura é, até ao momento, o único português confirmado no line-up.
 
Depois do festival norte-americano, o artista português tem atuações marcadas no México, China, Espanha e República Checa, em vários festivais.
 
Os bilhetes para a edição deste ano do Ultra Music Festival em Miami já se encontram esgotados, mas poderás assistir às atuações de diversos artistas através da UMF.TV, como é habitual.
 
Publicado em Ultra Music Festival
Nos dois primeiros dias de Rock in Rio Lisboa, 23 e 24 de junho, o Parque da Bela Vista recebeu mais de 150 mil festivaleiros. O segundo dia, que tinha como cabeça de cartaz Bruno Mars e atuações como a de DJ Kamala num dos palcos secundários, estava esgotado há vários meses e contou com 85 mil pessoas que dançaram ao ritmo dos seus artistas favoritos.
 
Mais uma vez, alguns dos palcos presentes na Cidade do Rock receberam grandes nomes da música eletrónica, como foi o caso de DJ Vibe, Moullinex, Funkamente, Francisco Praia, DJ Dadda, Kamala, DJ Roshida e Rizzo.
 
SOMERSBY POOL PARTIES: OS MELHORES SUNSETS DA CIDADE DO ROCK
 
 
Os finais de tarde ficaram marcados pelas festas na piscina instalada junto ao palco Music Valley. As Somersby Pool Parties contaram com boa música num cenário descontraído em pleno parque da Bela Vista.
 
FRANCISCO PRAIA: O DJ RESIDENTE
 
 
Tal como é habitual em discotecas, as Somersby Pool Parties têm um DJ residente: Francisco Praia. O membro dos FunkYou2 inaugurou a edição deste ano do Rock in Rio Lisboa, com sonoridades dançantes e para todos os gostos. O DJ português volta ao festival no próximo fim-de-semana ao lado de nomes como Van Breda, DJ Big, DJ Isabel Figueira, Karetus, Rich & Mendes, Diego Miranda e Vintage Culture.
 
MOULLINEX, O NOME QUE CONSEGUE SURPREENDER
 
 
Este é um dos nomes que todos deveriam conhecer, ver e ouvir. Moullinex, desta vez em formato live, com banda, no palco Music Valley. Energia contagiante do início ao fim do concerto, com uma animação única capaz de contagiar tudo e todos. Moullinex mostrou que é um artista repleto de criatividade e deu, certamente, um espetáculo digno de um palco ainda maior.
 
O ANIVERSÁRIO DO REI MERECE SER COMEMORADO VÁRIAS VEZES
 
 
50 primaveras e 35 anos de carreira internacional invejável. DJ Vibe regressa ao Rock in Rio Lisboa com um set especial de comemoração destes dois aniversários, inserido na sua atual digressão. Durante a sua atuação, do vinil à mais recente tecnologia, celebrámos a vida do “Tó do Kremlin” a dançar os maiores êxitos de todos esses anos num ambiente que ficará na memória de todos os que puderam testemunhar.
 
DJ RASHIDA, CONVIDADA SURPRESA DE BRUNO MARS
 
 
Foi a convidada surpresa da tarde de domingo, pois não estava anunciada oficialmente no line-up do Rock in Rio Lisboa. A artista norte-americana, é, neste momento, a responsável pelo warm up de todos os concertos da digressão de Bruno Mars e animou todos os presentes, enquanto alguns convidados mostraram os seus verdadeiros passos de dança.
 
A CURADORIA QUE TROUXE O HIP HOP À CIDADE DO ROCK
 
 
O DJ Kamala foi o responsável pela curadoria do Music Valley durante o dia 24 de junho e, principalmente, pela exaltação do hip hop e da música portuguesa, ao convidar artistas como Mishlawi, Dillaz, Supa Squad, Bispo e HMB. O seu DJ set fechou o primeiro fim-de-semana de Rock in Rio com um público de perder de vista no “vale da música”.
 
 
Publicado em Reportagens
O RFM SOMNII – O Maior Sunset de Sempre anunciou recentemente três novas confirmações de peso: Fede Le Grand, Jonas Blue e Redfoo vão subir ao palco do festival que vai decorrer na Figueira da Foz entre os dias 5 e 7 de julho.
 
Durante estes três dias, a cidade da Figueira da Foz irá receber artistas de música eletrónica, e não só, pelos quatro cantos da localidade espalhados por vários palcos. 
 
Até ao momento, está também confirmada a presença de Afrojack, Alesso, DJ Snake, Don Diablo, Netsky, Radical Redemption, Vigel, Jay Hardway e o rapper Tyga.
 
Os bilhetes encontram-se à venda nos locais habituais com preços entre os 25 e os 271 euros. Confere abaixo todos os artistas confirmados nos respetivos dias:
 
5 de julho:
Afrojack
Alesso
Fedde Le Grand
Radical Redemption
Vigel
 
6 de julho:
DJ Snake
Netsky
Redfoo
Jay Hardway
 
7 de julho:
Don Diablo
Tyga
Jonas Blue
 
 
Publicado em Festivais
Tal como o Portal 100% DJ confirmou oficialmente desde Miami, os Swedish House Mafia regressaram ao palco principal do Ultra Music Festival com uma atuação épica, encerrando a 20ª edição do festival na noite de ontem.
 
O espetáculo contou com os maiores hits dos produtores suecos tais como “Miami 2 Ibiza”, “Leave The World Behind”, “Save The World” e “One (Your Name)”, sempre acompanhados por um grande show de pirotecnia, fogo e efeitos visuais que incluíram ainda várias imagens inéditas dos artistas. No set, foram ainda reproduzidas algumas faixas novas, sem nome nem data de lançamento confirmada.
 
O público reagiu com euforia, lágrimas, saltos e acompanhou todas as músicas ao segundo, erguendo bandeiras e cartazes dos Swedish House Mafia, numa noite que ficou marcada para sempre na história da música eletrónica internacional.
 
“It’s Swedish House Mafia for life this time”, afirmou Axwell, em palco, deixando no ar uma possível digressão que pode vir a acontecer em breve. Segundo a Phouse, o trio mais popular da música eletrónica a nível mundial já terá sete datas marcadas, com um cachet de 1 milhão de euros.
 
Recorde-se que os Swedish House Mafia estiveram em Portugal em 2012 com a digressão “One Last Tour”, em Lisboa. Gostavas que regressassem ao nosso país?
 
Publicado em Artistas
O festival NEOPOP, que vai decorrer entre os dias 7 e 10 de agosto em Viana do Castelo acaba de ganhar as suas primeiras confirmações que irão subir aos quatro palcos do evento.
 
Richie Hawtin, Underworld, 2Jack4U, Amelie Lens, Ben Klock, DVS1, John Digweed, Lokier, Maceo Plex, Rebekah, Surgeon e The Advent foram os primeiros nomes anunciados pela organização.
 
Os bilhetes já se encontram à venda na Made Of You Tickets a preços entre os 85 e os 175 euros.
 
 
Publicado em Festivais
Cerca de 40% dos portugueses com idades entre os 20 e os 39 anos considera a música um dos principais fatores que influenciam a escolha do seu destino de férias, revela o Relatório Global de Tendências de Consumo sobre Música e Viagens da eDreams, a maior agência de viagens online da Europa.

Este novo relatório indica que 25% dos portugueses com idades entre os 20 e os 29 anos tem na música um dos fatores que mais pesa na escolha do destino para férias, situação que influencia também 15% dos utilizadores com idades entre os 30 e os 39 anos e em 14% dos cidadãos portugueses entre os 40 e os 49 anos.

Já entre os chamados Baby Boomers (com idades dos 50 aos 59 anos) apenas 10% dos inquiridos admitiram ser influenciados pela música na hora de escolher o destino de férias.

Em média, a música é um fator de influência na escolha do destino de férias para 16,3% dos portugueses, com as cidades de Beja e de Viseu a surgirem no topo dos locais com mais preocupações a este nível - 33% e 29%, respetivamente.

O estudo da eDreams indica que os portugueses demonstram gostar de viajar para assistir a concertos ou festivais. Cerca de 15% já viajou para outro país especialmente para assistir a um concerto da sua banda/artista preferidos, enquanto 40% dos inquiridos - a maior percentagem entre todos os cidadãos dos países europeus que participaram neste estudo – admitiu que viajaria para um país diferente para assistir a um concerto da sua artista/ banda preferida caso o preço dos bilhetes, dos voos e do hotel tivessem valores semelhantes aos praticados no seu próprio país ou cidade.

Música local serve de inspiração
Questionados sobre o estilo de música que mais os inspira a viajar, os portugueses elegem claramente o Samba (38%), o Reggae da Jamaica (36%) e o Jazz de Nova Orleães (33%) como principais referências musicais, estilos que agradam a todos os escalões etários em diferentes doses.

O Samba recolhe a maioria das preferências nos maiores de 60 anos (53%) e nos portugueses entre os 40-49 anos (38%), enquanto o Reggae é o estilo preferido por 43% dos inquiridos com mais de 60 anos e por 38% dos portugueses entre os 40 e os 49 anos; o Jazz cativa sobretudo as faixas etárias entre os 30-39 anos (36%) e os portugueses com mais de 60 anos (38%).

O estudo analisou também os hábitos de consumo musical dos portugueses quando estão em férias, concluindo que 53% dos inquiridos consome o mesmo tipo de música em férias daquela que ouve em casa no resto do ano.

No entanto, 33% gostam de ouvir música e artistas locais quando estão de férias e sempre que possível procuram conhecer a música dos locais para onde vão viajar (10%) ou, em alternativa, guardam músicas locais para ouvir depois das férias (17%).

Neste contexto 27% dos portugueses tem tendência para ouvir música mais calma/relaxante quando está de férias, comparando com o tipo de música que ouve durante o resto do ano.
Publicado em Mix
Estão encontrados os 10 finalistas de cada categoria dos Iberian Festival Awards, iniciativa promovida pela Associação Portuguesa de Festivais de Música (Aporfest) e que este ano conta com 22 categorias, entre elas "Melhor Grande Festival", "Melhor Festival Académico", "Melhor Festival de Pequeno Formato", "Melhor Ativação de Marca”, “Melhor Cartaz”, “Contribuição para a Sustentabilidade” ou “Melhor Uso da Tecnologia”.
 
Os vencedores serão anunciados a 13 de março, numa cerimónia que irá decorrer no Teatro Afundación, em Vigo e que contará com seis atuações musicais e com os apresentadores Ana Cristina Câmara e Pedro Luizindro.
 
Os Iberian Festival Awards, que vão na quarta edição, são o único reconhecimento ibérico dedicado aos festivais. Estes prémios servem para reconhecer, apoiar e premiar festivais de música; festivais culturais; media partners; artistas musicais e empresas que prestam serviços nos festivais ao longo do ano.
 
Confere em baixo os finalistas (TOP10 - 5 entidades PT + 5 entidades ES) em cada categoria. Os vencedores e Excellence Award serão anunciados na gala que terá transmissão web e rádio (direto) assim como TV (diferido).
 
1. BEST MAJOR FESTIVAL powered by SeeTickets
Bilbao BBK Live (ES)
Dreambeach Villaricos (ES)
Festival F (PT)
FMM Sines (PT)
MIMO Festival (PT)
MUSA Cascais (PT)
O Sol da Caparica (PT)
Resurrection Fest Estrella Galicia (ES)
Rototom Sunsplash (ES)
Sonorama Ribera (ES)
 
2. BEST MEDIUM-SIZED FESTIVAL
Arrecife en Vivo (ES)
BBK Music Legends Fest (ES)
Bons Sons (PT)
Cooltural Fest (ES)
Ebrovisión (ES)
EdpCoolJazz (PT)
La Mar de Musicas (ES)
Lisb-On #Jardim Sonoro (PT)
Neopop (PT)
Nos Summer Opening (PT)

3. BEST SMALL FESTIVAL
Artes à Vila (PT)
Ciclo Mundos (PT)
Estaciones Sonoras (ES)
Festival 17º Ribeira Sacra (ES)
GetMAD! Festival (ES)
Guitarras ao Alto (PT)
Lisboa Electrónica (PT)
Palacio Metal Fest (ES)
Rodellus (PT)
Sinsal Son Estrella Galicia (ES)

4. BEST TOURISTIC PROMOTION
AgitÁgueda (PT)
Bilbao BBK Live (ES)
Bons Sons (PT)
Festival Med (PT)
FIMM Marvão (PT)
FMM Sines (PT)
Mallorca Live Festival (ES)
Mundaka Festival (ES)
Resurrection Fest Estrella Galicia (ES)
Wos Festival (ES)

5. BEST NEW FESTIVAL
Artes à Vila (PT)
Azeméis Season Sounds (PT)
Caudal Fest (ES)
EA Live Lisboa (PT)
Évora Jazz Fest (PT)
FÓS - Festival de Órgão de Santarém (PT)
Getxo Sound Fest (ES)
Navarra Sur Festival (ES)
O Son do Camiño (ES)
Paraíso (ES)

6. BEST LINE-UP powered by ArtCor Light
Azkena Rock Festival (ES)
Bilbao BBK Live (ES)
Bons Sons (PT)
EdpCoolJazz (PT)
FMM Sines (PT)
Monte Verde Festival (PT)
Neopop (PT)
O Son do Camiño (ES)
Resurrection Fest Estrella Galicia (ES)
Sonorama Ribera (ES)

7. BEST INDOOR FESTIVAL
Bime Live (ES)
Caldas nice Jazz (PT)
EA Live Lisboa (PT)
FIV de Vilalba (ES)
GetMAD! Festival (ES)
Gineta Rock Fest (ES)
Lisboa Dance Festival (PT)
Lisboa Electrónica (PT)
Party Sleep Repeat (PT)
WOS Festival (ES)

8. BEST CULTURAL PROGRAMME
Atlantic Fest (ES)
Bons Sons (PT)
Dantz Festival (ES)
Festival F (PT)
FMM Sines (PT)
GetMAD! Festival (ES)
MIMO Festival (PT)
Mundaka Festival (ES)
O Sol da Caparica (PT)
Rototom Sunsplash (ES)

9. BEST COMMUNICATION
Azkena Rock Festival (ES)
Bilbao BBK Live (ES)
Bons Sons (PT)
EdpCoolJazz (PT)
Lisb-On #Jardim Sonoro (PT)
Low Festival (ES)
MUSA Cascais (PT)
Neopop (PT)
Noches del Botánico (ES)
Resurrection Fest Estrella Galicia (ES)

10. BEST HOSTING AND RECEPTION
Bilbao BBK Live (ES)
Bons Sons (PT)
FIV de Vilalba (ES)
Jardins Pedralbes (ES)
Monte Verde Festival (PT)
Mundaka Festival (ES)
MUSA Cascais (PT)
Rototom Sunsplash (ES)
Vagos Metal Fest (PT)
Zigurfest (PT)

11. BEST INFRASTRUCTURE
Bilbao BBK Live (ES)
Dancefloor - Jump to the Drop (PT)
Dreambeach Villaricos (ES)
EdpCoolJazz (PT)
Festival VILA (PT)
MIMO Festival (PT)
PortAmérica (ES)
Rototom Sunsplash (ES)
The BPM Festival (PT)
WARM UP Festival Estrella de Levante (ES)

12. CONTRIBUTION TO SUSTAINABILITY
DGTL Barcelona (ES)
EdpCoolJazz (PT)
Festival Med (PT)
Festival TRIBU (ES)
La Mar de Musicas (ES)
Lisb-On #Jardim Sonoro (PT)
MUSA Cascais (PT)
Noches del Botánico (ES)
Rodellus (PT)
Rototom Sunsplash (ES)

13. BEST LUSOPHONE AND HISPANIC FESTIVAL
BBK Music Legends Fest (ES)
Bons Sons (PT)
Estéreo Picnic (CO)
Festival F (PT)
Festival Gigante (ES)
Festival ZOUK Angola (AO)
Lacustre (BR)
Low Festival (ES)
O Sol da Caparica (PT)
Rotofest (EC)

14. BEST ACADEMIC FESTIVAL
El Fiestón Canário (ES)
eMove Festival (ES)
Festival Académico de Lisboa (PT)
Festival de Benvinguda Universitat de València (ES)
Gravíssimo (PT)
Nochevieja Universitaria Salamanca (ES)
Publicatessen (ES)
Queima das Fitas (PT)
Queima das Fitas de Évora (PT)
Semana Académica de Lisboa (PT)

15. BEST NON-MUSIC FESTIVAL
Alma do Vinho (PT)
Andanças (PT)
Artes à Rua (PT)
Comic Con Portugal (PT)
Fesmap (ES)
Festival de Teatro Clásico de Almagro (ES)
Festival dos Eidos (ES)
Metrópoli Gijón (ES)
Poetas (ES)
Serralves em Festa (PT)

16. BEST FESTIVITY (Nova categoria)
Agrival (PT)
Expofacic (PT)
Fatacil (PT)
Feira de São Mateus (PT)
Festa dos Botes (ES)
Festas de Lisboa (PT)
Fiestas del Pilar (ES)
La Festa Gràcia (ES)
La Tomatina (ES)
Semana Grande de San Sebastián (ES)

17. BEST SERVICE PROVIDER
Casa dos Reclamos (PT)
Cision (PT)
Digital Frame (PT)
Ecofestes (PT)
Enterticket (ES)
Idasfest (ES)
Papstar (PT)
See Tickets (PT/ES)
Ticketea (ES)
Verve Events (PT/ES)

18. BEST BRAND ACTIVATION
Estrella Galicia/Sinsal (ES)
Fest Galicia (ES)
Licor Beirão (PT)
Leroy Merlin/Rodellus (PT)
Ribera del Duero/Sonorama Ribera (ES)
SMAS/O Sol da Caparica (PT)
Sociedade Ponto Verde (PT)
Super Bock /Sonrías Baixas (ES)
ThunderBitch (ES)
Toyota Caetano (PT)

19. BEST USE OF TECHNOLOGY
Clubberize / Dreambeach Villaricos (ES)
Glownet / Bons Sons (PT)
Glownet / Monte Verde Festival (PT)
Idasfest (ES)
Inspide / Festival Gigante (ES)
Mb Way (PT)
Playpass/Bilbao BBK Live (ES)
See Tickets (PT/ES)
Tuenti/Bime Live (ES)
Verve Events (PT/ES)

20. BEST MEDIA PARTNER
Antena 3 (PT)
dod Magazine (ES)
El País (ES)
Mondo Sonoro (ES)
MTV (ES)
Radio 3 (ES)
Rimas e Batidas (PT)
RTP (PT)
Sic Notícias (PT)
Wide Future (PT)

21. BEST LIVE PERFORMANCE (INT.)
Alpha Blondy - MUSA Cascais (PT)
Benjamin Clementine - Super Bock Under Fest (ES)
Childish Gambino - Bilbao BBK Live (ES)
David Byrne - EdpCoolJazz (PT)
Lenny Kravitz - O Son do Camiño (ES)
Linn da Quebrada - Out.Fest (PT)
St. Germain - Neopop (PT)
The Hives - Monte Verde Festival (PT)
The Prodigy - Mallorca Live Festival (ES)
 Tom Jones - Jardins Pedralbes (ES)

22. BEST LIVE PERFORMANCE (PT/ES)
Alba Molina - La Mar de Musicas (ES)
Bezegol - MUSA Cascais (PT)
Bunbury - Mundaka Festival (ES)
Capitão Fausto - Rock Nordeste (PT)
Dead Combo - Bons Sons (PT)
Diogo Piçarra - Festival Vila (PT)
Izal - Navarra Sur Festival (ES)
La Pegatina - Arrecife en Vivo (ES)
Salvador Sobral - EdpCoolJazz (PT)
Vetusta Morla - PortAmérica (ES)

23. EXCELLENCE AWARD
A anunciar na gala
Publicado em Eventos
A próxima edição do festival MEO Marés Vivas, que vai decorrer entre os dias 20, 21 e 22 de julho, será realizada num novo local. O evento passa agora a acontecer na zona da Antiga Seca do Bacalhau, em Vila Nova de Gaia.
 
A mudança é apenas de 600 metros, mas segundo a organização, o novo local “permite ao público usufruir de um espaço de maiores dimensões”, que irá receber os dois primeiros nomes confirmados: Kodaline e Goo Goo Dolls. A lotação do MEO Marés Vivas passa assim de 20 para 40 mil pessoas por dia.
 
A identidade do festival é agora reforçada, com a proximidade do evento ao rio e ao mar, fazendo jus ao nome. A organização promete novas confirmações e novidades para os próximos dias, prometendo assim o melhor cartaz de sempre na história do MEO Marés Vivas.
 
Os bilhetes já se encontram à venda nos locais habituais com preços entre os 35 e os 65 euros.
 
Publicado em Festivais
A cidade Invicta vai ser palco de um novo festival de música eletrónica ainda este ano. Chama-se RPMM Festival e vai realizar-se na Alfândega do Porto entre os dias 28 e 29 de julho com grandes nomes do universo techno e house.
 
Guy Gerber, Matthew Dear, Âme, Damian Lazarus & Ancient Moon, Francesca Lombardo e Darius Syrossian são as primeiras confirmações deste novo festival que promete dar que falar e transformar o centro histórico do Porto numa pista de dança.
 
Além dos espetáculos musicais, as artes visuais vão ficar a cargo de Jonny TV, que já trabalhou com artistas como The Chamical Brothers ou Primal Scream. Outros espaços emblemáticos do Porto também irão receber várias atuações.
 
Para divulgar este novo festival, a organização pretende ainda realizar várias festas de lançamento em várias cidades europeias, a divulgar em breve.
 
Os bilhetes já estão à venda no site oficial a um preço de 55 euros.
 
Publicado em Festivais
É um dos nomes da dance scene nacional que todos devem ouvir, ver e lembrar. Com uma carreira além fronteiras, Moullinex pisou o palco Music Valley na edição deste ano do Rock in Rio Lisboa numa atuação energética que pôs todos os presentes a dançar. O Portal 100% DJ esteve à conversa com o artista português nos bastidores do  evento e além da sua carreira, falou-nos sobre as suas parcerias e ainda do seu novo tema editado pela famosa Majestic Casual.
 
Como surgiu a oportunidade de criares remixes para os Two Door Cinema Club ou Cut Copy?
Comecei por fazer remixes não oficiais. Colocava-os online e comecei a ter alguma atenção em blogs, com pedidos para remixes oficiais. O primeiro grande remix foi o dos Cut Copy e mudou muita coisa, começaram a chamar-me aqui e ali para tocar e fazer remisturas. Com os Two Door Cinema Club surgiu nesse mesmo contexto, foi a editora deles que fez o convite. De facto, fiquei muito contente com esse início, foi uma grande ajuda para tudo o que faço agora.
 
Juntamente com Xinobi, és proprietário da editora Discotexas e já trabalharam muitas vezes juntos. O que vos ligou?
Desde o início do projeto Moullinex que eu trabalho com o Bruno (Xinobi), em “modo ping-pong”. Na altura em que eu lhe comecei a falar foi quando ele estava numa banda de rock português, a Vicious Five, que eu gostava muito e quis fazer uma remistura deles. Quem me respondeu ao pedido foi o Xinobi, que era o guitarrista. A partir daí começámos o nosso processo de “ping-pong” que nos motivou muito e então fazia todo o sentido criar a editora. Nós somos praticamente irmãos e vejo-o como um irmão mais velho e o projeto da editora acabou por fazer todo o sentido, para podermos editar a nossa própria música com aquela excitação da ingenuidade, de achar que era tudo muito fácil. É claro que nem sempre é. Fazemos edições digitais e físicas, em vinil e CD, mas editar música digitalmente hoje é muito fácil. Temos a sorte de ter muita gente por todo o mundo que nos apoia.
 
 
Como é aceitar um convite de pisar palcos de grandes festivais como o NOS Primavera Sound ou o Rock in Rio?
É com muito empenho, sobretudo numa altura em que me colocam a tocar em horários nobres e então é um privilégio muito grande. Normalmente respondo a estes desafios com muito trabalho e quero sempre dar o melhor de mim e o melhor espetáculo possível.
 
E o público adere, certamente...
Sim. Tem sido assim e é muito bom sentir esse carinho.
 
Fala-nos do teu tema mais recente, “Dream On”, editado pela Majestic Casual.
Essa editora começou como um canal de Youtube, normalmente com uma fotografia nos vídeos de uma menina bonita ou de um pôr-do-sol, mas depois ficou associada a um certo estilo de música mais chill e alguma eletrónica mais etérea. Na altura, eu tinha esse tema terminado e queria editá-lo o mais rápido possível. A editora mostrou interesse imediato, uma vez que já tinham publicado alguns temas meus e decidimos experimentar. Não queria ter a pressão de associar a música a um álbum ou numa edição mais longa. Tem corrido muito bem. Estou contente.
 
 
O que podes desvendar acerca da tua carreira a curto prazo?
Ainda estou a tocar muito este álbum que saiu em outubro. Acho que funciona muito bem em espetáculo ao vivo com banda e o Ghettoven a interpretar as diferentes personagens que são os cantores convidados. Estou a trabalhar em faixas novas, apesar de ainda não saber se serão apenas singles ou se irei incluir num novo álbum. Tenho uma linha de montagem quase alinhada de coisas para sair e não quero estar à espera de ter 20 músicas prontas para editar um álbum. Vou lançando músicas à medida que elas estiverem prontas e se for caso disso, editá-las. Se depois fizer sentido, ou não, incluí-las num álbum logo decido. Mas, por causa de vir também do mundo da pista, gosto muito de álbuns porque cresci a ouvir artistas de álbuns mas, também venho do mundo das 12 polegadas e faz sentido que as coisas saiam depressa. É uma tirania ter uma música pronta e ter de esperar 5 ou 6 meses para que elas saiam e então gosto de subverter esse processo. Como somos donos da nossa própria editora e donos do nosso destino, temos recursos para o fazer. É um privilegio, claro.
 
Que mensagem gostarias de deixar aos leitores e seguidores do Portal 100% DJ?
Continuem a apoiar a música de dança feita em Portugal. Acho que estamos num momento muito saudável da música de dança portuguesa e é bom sentir isso tanto a falar com público mais jovem como os da velha guarda. Apesar de já não me sentir desta geração, admiro os dois lados e sinto-me um bocado no meio disto tudo. É bom sentir que estamos a viver um momento muito saudável e os artistas estão muito bem representados nos festivais nacionais e internacionais. Para mim, é um privilégio que haja também pessoas interessadas em cobrirem o que está a acontecer, como vocês, e desejo o meu maior apoio para o vosso trabalho.
 

Publicado em Entrevistas
Pág. 1 de 15
100% DJ. Projeto editorial independente cujos valores se guiam pelo profissionalismo, isenção e criatividade, tendo como base de trabalho toda a envolvente da noite nacional e internacional, 365 dias online.

Newsletter

Recebe novidades e conteúdos exclusivos no teu e-mail.