14-12-2018

  Diretor : Ivo Moreira  |  Periodicidade : Diária

Sobre Nós  |  Fala Connosco     

×

Erro

[sigplus] Erro crítico: Memória insuficiente para concluir a operação solicitada root/images/stories/ultra/diario6/29390958_1217462075052001_1403569645_o.jpg, 36578304 bytes requeridos, 18874368 bytes disponiveis.

O DJ português mais internacionalmente conhecido da atualidade a acaba de adicionar mais um grande festival ao seu currículo. Kura é um dos mais recentes nomes confirmados para a 20ª edição do Ultra Music Festival, que vai decorrer em Miami entre os dias 23 e 25 de março.
 
O festival conta ainda com nomes como Afrojack, Carl Cox, David Guetta, Hardwell, Jamie Jones, Kaskade, Maceo Plex, Nicky Romero e Steve Aoki no cartaz. Kura é, até ao momento, o único português confirmado no line-up.
 
Depois do festival norte-americano, o artista português tem atuações marcadas no México, China, Espanha e República Checa, em vários festivais.
 
Os bilhetes para a edição deste ano do Ultra Music Festival em Miami já se encontram esgotados, mas poderás assistir às atuações de diversos artistas através da UMF.TV, como é habitual.
 
Publicado em Ultra Music Festival
Nicky Romero – Ultra Music Festival Live 2013
Mainstage 15-03-2013
 
TrackList:
  • 01. Avicii & Nicky Romero – I Could Be The One (Nicktim) (Vocal Mix)
  • 02. Nicky Romero – Legacy
  • w/ Syndicate Of L.A.W. – Right On Time (2000 Countdown The Holly Digit)
  • w/ Zedd feat. Matthew Koma – Spectrum (Acappella)
  • 03. Tony Romera – Pandor
  • w/ Tony Romera – Pandor (Hardwell Rambo Edit)
  • 04. David Guetta feat. Ne-Yo & Akon – Play Hard (Albert Neve Remix)
  • w/ Bassjackers – ID
  • w/ Fatboy Slim – Ya Mama (Push The Tempo) (Acappella)
  • 05. Calvin Harris feat. Ellie Goulding – I Need Your Love (Nicky Romero Remix)
  • 06. Nicky Romero – Toulouse (Tommy Trash Remix)
  • w/ Nicky Romero – Toulouse
  • 07. Nicky Romero – Ultra ID 1
  • 08. Fedde Le Grand & Nicky Romero feat. Matthew Koma – Sparks (Turn Off Your Mind)
  • w/ W&W & Ummet Ozcan – The Code
  • 09. ID – ID
  • 10. Nicky Romero – Symphonica (Bare Remix)
  • w/ Nicky Romero – Symphonica
  • w/ Will.I.Am feat. Eva Simons – This Is Love (Acappella)
  • 11. Nicky Romero – Ultra ID 2
  • 12. Nicky Romero & NERVO – Like Home
  • 13. David Guetta & Nicky Romero – Metropolis
  • w/ Delerium feat. Sarah McLachlan – Silence (Acappella)

 

 

 

Publicado em Ultra Music Festival

[sigplus] Erro crítico: Memória insuficiente para concluir a operação solicitada root/images/stories/ultra/diario6/29390958_1217462075052001_1403569645_o.jpg, 36578304 bytes requeridos, 18874368 bytes disponiveis.

 
Dia 6
 
Hoje inicia-se o Ultra! É a primeira vez que cá estou e a ansiedade é muita.
 
Almoçámos perto do recinto num restaurante mexicano. Dirigimo-nos para a entrada do festival. Está uma fila interminável! Demorámos cerca de 1h30 para conseguirmos entrar. As revistas foram rápidas ou quase inexistentes.
 
Entrámos e fomos descobrir todos os palcos. O espaço é pequeno e os palcos encontram-se relativamente perto uns dos outros. Optámos por disfrutar do máximo de atuacoes no mainstage como Oliver Heldens, Steve Aoki, Armin van Buuren, Hardwell, DJ Snake e finalmente Axwell /\ Ingrosso. Armin passou um set sem igual. DJ Snake também surpreendeu e claro, a dupla que tanto gosto Axwell /\ Ingrosso.
 
Terminou o primeiro dia de ultra. A saída é bastante confusa. Não haviam Ubers e estava um trânsito interminável. Apanhámos o metro até à central de autocarros. Finalmente apanhamos o autocarro até casa. São 2h da madrugada. Estamos estourados. Está na hora de descansar porque amanhã há mais!
 
{gallery}stories/ultra/diario6/{/gallery}
Publicado em Ultra Music Festival
O Ultra Music Festival (UMF) regressa à baixa de Miami pela 18ª vez consecutiva nos próximos dias 18, 19 e 20 de março. É um dos festivais de música eletrónica mais famosos, reconhecidos e desejados a nível internacional, com um cartaz de luxo e repleto de novidades a cada ano que passa.
 
Este ano o cartaz é composto por nomes como Blasterjaxx, Don Diablo, Alok, Dyro, Julian Jordan, Afrojack, Carl Cox, Dash Berlin, deadmau5, Kygo e o português Diego Miranda que se estreia no UMF no Stage7.
 
Para quem não tem oportunidade de se deslocar, existem as habituais transmissões em direto através da internet, que deixam os fãs do evento literalmente colados ao ecrã durante várias horas. O livestream da edição deste ano já foi anunciado, através de um video que tem como protagonista Hardwell e o seu cão Jager van de Corput. A transmissão em direto vai ter início a 18 de março e prolonga-se durante os dois dias seguintes.
 
 
A exemplo do ano passado, o Portal 100% DJ esteve à conversa com vários amantes da música eletrónica que já embarcaram no avião com destino a Miami, para viver e experienciar toda a magia do UMF e da Miami Music Week.
 
João Santos é natural de Sintra, tem 22 anos e vai pela primeira vez ao festival. Com expectativas “muito elevadas”, pretende ver bem de perto artistas como The Prodigy, Yellow Claw, Andrew Rayel, e deadmau5. “Para mim existem dois festivais de música eletrónica no mundo: Tomorrowland (Bélgica) e UMF (Miami). O resto é cópia. Uma vez que já fui ao Tomorrowland, falta-me o UMF para cumprir o meu sonho. Não podia estar mais feliz!”, confessa o jovem ao Portal 100% DJ. As suas preferências recaem sobre Pete Tha Zouk e Massivedrum, quando questionado sobre os artistas nacionais que gostaria de ver no "UMF". Na mala de viagem leva a bandeira de Portugal, t-shirt da "Tomorrowland Crew Portugal", protetor solar e calçado confortável. Na opinião do português, no nosso país falta um festival “grandioso”, uma vez que estão reunidas todas as condições tais como “espaço, sol e cerveja”. “Bastava um espaço cuidado e um cartaz competitivo! As pessoas vinham de todo o lado. Vejam o exemplo do Tomorrowland”, diz. Uma vez que ir ao "UMF" não é um investimento barato, o jovem admite que “não foi nada fácil arranjar todo o dinheiro necessário” e teve de “fazer uma espécie de contrato” consigo mesmo: todos os meses, levantava uma quantia certa de dinheiro. O bilhete e os voos foram planeados com alguma antecedência “para garantir os melhores preços”.
 
 
Uma das representantes do sexo feminino português é Susana Coelho, de 35 anos, que partiu diretamente de Boliqueime para Miami pela primeira vez. Apesar de já ter estado presente em alguns festivais, “as expectativas são as mais altas possíveis” e nem as consegue exprimir por palavras. Em Portugal, Susana afirma que existem “excelentes profissionais e pessoas super talentosas” que poderiam subir a um dos palcos do "UMF", como vai acontecer com Diego Miranda. Sapatos e roupa confortável “para dançar e pular todos os segundos do festival”, máquina fotográfica “para poder reviver em Portugal os grandes momentos” e a bandeira nacional são alguns dos objetos que leva na bagagem. Para viajar até Miami, a algarvia realizou algumas poupanças mas afirma que “com algum esforço todos os meses, 'grão a grão' consegue-se. Quando colocamos metas e objetivos, tudo se consegue!”. Um dos conselhos que deixa a quem pretende ir ao "UMF" no futuro é comprar as viagens e bilhetes bastante tempo antes, uma vez que o preço é mais acessível e “não custa tanto, porque os pagamentos são faseados ao longo do ano”.
Hardwell, Armin van Buuren e Steve Angello são os artistas que deseja ver com mais atenção em Miami. “Já que temos tanto turismo, praia e clima fantásticos, porque não sermos conhecidos também por festivais brutais e controlados”, que ao mesmo tempo atraem “mais pessoas a virem conhecer o nosso país?”, questiona Susana deixando a sugestão para a realização de um grande festival em Portugal.
 
 
Tiago Rodrigues tem 27 anos e vive em Issy-les-Moulineaux, em França, de onde partiu em direção ao Ultra Music Festival pela primeira vez. O português não vive de ilusões e vai para Miami com o objetivo de “ver para crer”, toda a grandiosidade do festival de música eletrónica. Apesar de não estar presente atualmente em Portugal, Tiago não foge às suas origens e destaca Pete Tha Zouk como o artista nacional que gostaria de ver num palco do Ultra Music Festival. Na sua mala de viagem, além de todos os objetos essenciais, o português garante que não se vai esquecer da sua garrafa de whisky. Relativamente a Portugal, Tiago afirma que “a nível de festivais, não estamos mal servidos” e que não tem “razão de queixa” quando questionado a respeito do investimento feito para viajar até ao Ultra. Nos seus planos, a atuação de Martin Garrix será imperdível.
 
 
Residente em Leiria, Zé Manel leva as suas expectativas para Miami “muito altas, visto que o line-up está muito bom”. Em Portugal, considera que existem ótimos DJs como o Kura, afirmando que seria “muito bom” vê-lo atuar neste Festival. A câmara GoPro, carteira, bilhete do festival, bandeira de Portugal e da marca Armin van Buuren Intense são alguns dos objetos que irão consigo para Miami. “Infelizmente Portugal precisa de um festival a sério”, afirma Zé Manel ao Portal 100% DJ, poucos dias antes de embarcar no avião com destino aos Estados Unidos da América. Para esta viagem, o português admite que é fácil: “Basta querer. Lutei para ir, pois é complicado devido aos salários baixos que se recebe em Portugal”. Entre os artistas que pretende assistir estão deadmau5, Armin van Buuren e Tiesto.
 
 
Daniel Reis tem 28 anos e vive na Cordinhã (Coimbra). Esta vai ser a sua estreia no Ultra, juntamente com o seu irmão. As suas expectativas são “muito grandes” e consigo leva a bandeira de Portugal, uma “peça fundamental”, tal como o bilhete pois “sem ele não há festa”. Pete Tha Zouk seria a sua escolha nacional para estar presente no cartaz do UMF, se o português fizesse parte da equipa de organização do festival. A atuação dos The Prodigy é uma das mais esperadas por Daniel, que certamente irá assistir bem de perto, uma vez que para realizar esta “viagem de sonho para um festival único” teve “dois anos a juntar dinheiro”. Em relação ao facto de Portugal vir a receber no futuro um evento como o Ultra Music Festival, o jovem confessa que o território lusitano “não tem condições nem logística para um festival deste género”.
 
 
{youtube}F0xoBUDUYyo{/youtube}
 
Publicado em Reportagens
O Ultra Europe, a versão do velho continente do Ultra Music Festival, vai decorrer nos próximos dias 10, 11 e 12 de julho, em Split, na Croácia, com grandes nomes da música eletrónica internacional.
 
Afrojack, Alesso, Andy C, Armin van Buuren, Axwell /\ Ingrosso, Blasterjaxx, Carl Cox, Dash BErlin, David Guetta, DVBBS, Galantis, Hardwell, Jamie Jones, Knife Party, Nicky Romero, Paul van Dyk, Steve Angello, Tiesto e Zedd são alguns dos artistas confirmados para o Ultra Europe deste ano, em vários palcos.
 
 
O conceito do palco Resistance, que se estreou no Ultra Music Festival de Miami, é uma das novidades deste ano, para os amantes da música eletrónica alternativa. O Ultra Europe está inserido no Destination Ultra Croatia Music Week, composto ainda por uma festa de abertura no Giraffe Palm Beach House (9 de julho), Yacht Regatta na Ilha de Brac Zlatni Rat em Bol (13 de julho), o Ultra Beach, na ilha de Hvar no hotel Amfora Grande Beach Resorte (14 de julho) e pela festa de encerramento na ilha de Vis, em Fort George (15 de julho).
 
O Portal 100% DJ esteve à conversa com alguns portugueses que vão embarcar em direção à Croácia, para vivenciar a experiência única do Ultra Europe. Fábio Lindeza, Marc Matos e Pedro Lino são três amigos do Fundão e contaram-nos alguns pormenores da sua viagem.
 
“Esta será a minha primeira vez no Ultra Europe e as minhas expetativas são altíssimas, com a ansiedade à mistura, sinto-me capaz de dizer que ir a um Ultra é a realização de um sonho”, confessou Fábio Lindeza, de 25 anos. A escolha deste festival foi devido a “todas as emoções” que o mesmo proporciona e “ao facto da realização de outras festas, como o Ultra Beach e a Boat Party”, além de que o português é “fã incondicional de tudo o que seja Ultra Music Festival”.
 
Na sua mala leva “a bandeira do glorioso” e “uma pitada de felicidade misturada com excitação”, pois vai ser “o festival mais importante” da sua vida. Galantis, Steve Angello, Axwell /\ Ingrosso e o “mítico” Carl Cox são os artistas que não quer perder nem um minuto.
 
“Em Portugal seria interessante ver um festival desta dimensão, mas na minha opinião nunca será possível, pois não reunimos condições financeiras para tal”, afirmou Fábio ao Portal 100% DJ, dias antes de embarcar no avião para a Croácia. O adepto de música eletrónica deixou ainda um conselho aos leitores “que trabalhem e juntem dinheiro e vão para fora, pois aí é que a electronic dance music é grande. Para não falar do ambiente vivido lá fora, onde se pode experienciar mais de 100 nacionalidades diferentes”.
 
Marc Matos, de 23 anos, estreia-se também este ano no Ultra Europe, que considera como o “melhor festival da Europa” devido às festas que lhe estão associadas. Na bagagem leva calções, toalha, uma câmara GoPro e uma bandeira de Portugal, a representar a nação. Para ir ao Ultra Europe teve de “poupar bastante” e considera que “Portugal poderia ter um festival deste género, apesar de ter um evento muito bom como a EDP Beach Party”. Axwell /\ Ingrosso são, sem dúvida, os artistas que mais quer ver em palco do Ultra Europe.
 
As expectativas de Pedro Lino, de 24 anos, são “as melhores” para a sua primeira vez no Ultra Music Festival da Croácia. É “uma grande panóplia de DJs excecionais e um multiculturalismo humano” que Pedro tem “muito interesse em conhecer e assistir”. Para ir a este festival, o português aconselha a “comprar os bilhetes com antecedência” e, principalmente em relação à viagem de avião. Na sua mala leva o cachecol do Sport Lisboa e Benfica e a bandeira nacional, para marcar presença nas atuações de Afrojack, Martin Garrix e Galantis, os artistas que mais deseja ver no Ultra Europe. Pedro Lino considera ainda que Portugal tem falta de um festival deste género, mas “cada vez temos mais festas que atraem um bom número de DJs com qualidade”.

 

Publicado em Reportagens
O cenário urbano do Bayfront Park, em Miami, que caracteriza o Ultra Music Festival pode estar prestes a mudar. Na passada quinta-feira foi realizada uma reunião com a comissão de Miami, que recusou a realização do evento no Bayfront Park.
 
Além dessa decisão unânime, o valor do aluguer do espaço foi aumentado e a próxima edição do festival pode estar em risco. O Ultra Music Festival tem datas marcadas para os dias 29, 30 e 31 de março do próximo ano.
 
Segundo o Miami Herald, a organização do festival está com esperança de chegar a um acordo com os moradores daquela zona, que têm feito várias queixas ao longo dos anos em relação ao barulho, à confusão e o facto do parque ficar fechado ao público durante muito tempo.
 
Recorde-se que o Ultra Music Festival chegou a decorrer no Bicentennial Park, em Miami, entre 2005 e 2011.
 
Publicado em Ultra Music Festival
Disse aos amigos, que no Ultra Music Festival, não se importava de tocar em qualquer lado, nem mesmo na roulotte das bifanas. Este ano, João Rosário, membro da dupla KEVU, estreou-se no cartaz do evento e atuou, não na roulotte, mas no palco The Arrival, que embora pequeno em tamanho, tem um significado gigante na sua carreira. Uns metros ao lado e pela segunda vez consecutiva, o jovem português, em conjunto com Mykris subiu à cabine do palco principal para apresentar o seu novo remix para Sean Paul. Além dessa experiência, nesta entrevista exclusiva realizada em Miami, quisemos também saber que oportunidades tem tido nos vários eventos internacionais por onde tem passado e que novidades tem na sua carreira.

Pelo segundo ano consecutivo subiste ao palco principal do Ultra Music Festival. Conta-nos como foi essa experiência.
Tanto este como no ano passado fui ao mainstage com o Mykris. O Ultra para mim é o melhor festival do mundo, além do Tomorrowland. Prefiro o Ultra porque gosto muito de Miami. Subir ao palco foi uma experiência incrível. Começámos a ver o livestream há 4 anos, ainda não eramos DJs e estarmos a ver na televisão é uma coisa e depois pisar o palco é um pouco surreal. Foi uma experiência espetacular que também me ajudou a nível de credibilidade da marca KEVU. Foi inesperado para muita gente e ajudou-nos também no nosso país. A experiência em si é surreal. 

Que expectativas tinhas para a edição deste ano?
A representar os KEVU, fui tocar num palco novo, pequenino, mas que já é um palco do Ultra. Eu disse aos meus amigos, que no Ultra, nem que fosse na roulotte das bifanas, eu não me importava de tocar. Toquei num palco bastante interessante, o The Arrival, penso que é para aqueles DJs que estão agora a entrar no Ultra. Quem sabe, para o ano, não tocamos no mainstage, não é impossível. Se há 4 anos eu nem sequer era DJ e agora estou aqui… tudo pode acontecer.

Qual é a sensação de representarem Portugal na Miami Music Week e também no Ultra Music Festival?
Portugal é um dos países mais fortes, senão o mais forte a nível de público e paixão pela música. Tivemos a oportunidade de estar na EDP Beach Party no ano passado e conseguir ver isso. É um orgulho imenso mas a vontade é cada vez chegar mais longe, para podermos continuar a crescer como marca e colocar o nosso país no mapa, porque há mesmo muito talento em Portugal.

Certamente que este tipo de eventos internacionais dá-vos a oportunidade de conhecer artistas e personalidades do meio da música eletrónica. Consideras que são importantes para a vossa carreira? Já vos abriram algumas portas?
Sim, quer seja o Ultra, a Miami Music Week ou o Amesterdam Dance Event na Holanda, são eventos onde está presente todo o negócio. Já conheci nestes dias muita gente, conversei com várias pessoas no backstage e depois surgem colaborações, troca de ideias e números de telefone. Ou seja, em casa não se conseguia fazer isto. Aqui há uma facilidade muito maior de se chegar a outros DJs de renome, a outras labels e fazer contactos com pessoas de outros países, como do México ou do continente asiático. São esse tipo de coisas que vamos falando no backstage e que vai ajudar-nos na carreira certamente.

Que novidades podem desvendar sobre o futuro dos KEVU?
Felizmente temos uma agenda muito preenchida daqui para a frente. Temos também quatro ou cinco músicas já assinadas em grandes labels mundiais, colaborações com Blasterjaxx a sair agora, com o MOTi também. 
 

Publicado em Entrevistas
Alex Omes, um dos co-fundadores do Ultra Music Festival faleceu hoje, aos 43 anos. Segundo o jornal Miami New Times, a causa da morte ainda é desconhecida.
 
Foi considerado uma das lendas da noite de Miami e criador do Ultra Music Festival, um dos maiores eventos de música eletrónica da atualidade. Alex Omes trabalhou no mundo da noite durante mais de 20 anos e esteve também envolvido em vários eventos com os Swedish House Mafia entre 2011 e 2012, em Miami.
 
A organização do festival americano publicou um comunicado oficial, onde lamenta a morte de Alex Omes: “A organização do Ultra Music Festival presta as mais profundas condolências à família de Alex Omes e estamos tristes com as notícias do seu falecimento. Nós iremos continuar a relembrar e a celebrar o Alex pelo seu amor, paixão e pelos contributos para a comunidade de EDM”.
 
Publicado em Mix
O Ultra Music Festival vai comemorar o seu 20º aniversário com um cartaz de fazer inveja, entre os dias 23 e 25 de março do próximo ano, no Bayfront Park, em Miami (EUA).
 
Afrojack, Armin van Buuren, Axwell /\ Ingrosso, Carl Cox, Eric Prydz, Hardwell, Jamie Jones, Marshmello, Steve Aoki e Tiesto são alguns dos artistas que já confirmaram a presença.
 
A organização promete novidades para breve, incluindo o restante line-up, e adianta que irão existir atuações especiais de aniversário. Podes consultar todos os artistas confirmados no site oficial do Ultra Music Festival.
 
Os bilhetes para o tão desejado festival já estão disponíveis no website no evento.
 
Publicado em Ultra Music Festival
O Ultra Music Festival em Miami, que decorrerá entre os dias 27 e 29 de março, fechou hoje o line up da edição de 2015, onde consta um nome português.
 
RAC é o nome artístico de André Allen Anjos, nascido no Porto, mas vive atualmente em Portland, nos Estados Unidos da América. Uma das suas especialidades são os remixes de grandes artistas como Lady Gaga, Katy Perry, Kings Of Leon ou Lana Del Rey. Recentemente lançou um álbum de originais pela Cherrytree/Interscope Records intitulado “Strangers”, onde estão incluídos os singles “Let Go”, “Hollywood” e “Cheap Sunglasses”.
 
O artista português faz parte do line up do Ultra Music Festival em Miami, subindo ao Live Stage no dia 27 de março. RAC também irá atuar na edição americana do Coachella, nos dias 12 e 19 de abril.
 
No cartaz do festival americano estão ainda incluídos nomes como Afrojack, Alesso, Armin van Buuren, Avicii, Axwell /\ Ingrosso, Carl Cox, David Guetta, Eric Prydz, Hardwell, Knife Party, Nicky Romero, Skrillex, Martin Garrix, Steve Angello, Tiesto, Steve Aoki, entre outros. Podes consultar a lista completa no site oficial do evento.
 
Publicado em Ultra Music Festival
Pág. 1 de 5

Projeto editorial independente cujos valores se guiam pelo profissionalismo, isenção e criatividade, tendo como base de trabalho toda a envolvente da noite nacional e internacional, 365 dias online.

Acesso Rápido

Newsletter

Recebe novidades e conteúdos exclusivos no teu e-mail.