Diretor Ivo Moreira  \  Periodicidade Semanal
Lisboa vai contar, a partir do dia 9 de junho, com um novo espaço para eventos: O Torreão Nascente do Terreiro do Paço, que passa assim, a juntar-se à oferta já disponibilizada pelo Pátio da Galé. O local estará apto a receber as mais variadas iniciativas, posicionando-se como “um espaço privilegiado para a realização de eventos institucionais e privado”, explica a empresa Turismo de Lisboa.
 
A par do Torreão Nascente, será ainda inaugurado um novo polo comercial e cultural na Ala Nascente do Terreiro do Paço, que integra cinco estabelecimentos de restauração e bebidas, uma loja de flores e um food court. Em Outubro, a capital portuguesa contará também com um centro de interpretação dedicado à sua história: o Lisboa Story Centre.

O projeto, desenvolvido pela Associação Turismo de Lisboa juntamente com a Câmara Municipal de Lisboa, “constitui-se como uma âncora na dinamização da oferta da cidade e no aumento do número de turistas a frequentar esta zona da capital portuguesa, estando em sintonia com o estabelecido no Plano Estratégico para o Turismo de Lisboa 2011-2014, o que respeita ao renascer de um ponto de encontro numa praça da capital: o Terreiro do Paço”, refere.
Publicado em Nightlife
Cerca de 130 profissionais do setor da diversão noturna manifestaram-se esta quinta-feira em Lisboa, de forma a que a sua área não seja esquecida por parte das entidades governativas nesta fase de desconfinamento. 

Escoltados pela PSP, o grupo seguiu em direção à Assembleia da República, local onde entregaram, de forma simbólica, um cesto com as chaves dos seus estabelecimentos, bares e discotecas de norte a sul do país.

"É um ato de simbolismo. O Governo que venha gerir os nossos negócios, já que não conseguimos gerir com as portas fechadas", disse aos jornalistas Alberto Cabral, um dos empresários presentes na manifestação.

A manifestação "O silêncio da noite, à procura de respeito e respostas" foi marcada através das redes sociais e surgiu em consequência do encerramento, sem previsão de abertura, dos estabelecimentos noturnos, determinado pelo Governo devido à pandemia da COVID-19.

Nesta marcha lenta marcada pelo silêncio, estiveram presentes vários gerentes de estabelecimentos noturnos, agentes, artistas, técnicos, barmans, entre outras profissões que anseiam por um regresso à normalidade do setor.
 
"Há um número de pessoas que não consigo quantificar que precisam de resposta", disse José Gouveia, porta-voz do grupo e presidente da Associação de Discotecas Nacional (ADN). 

O empresário acrescentou ainda que a manifestação aconteceu para que se assista ao "fim do silêncio do Governo e para que este comece a falar sobre a noite e de quando vão abrir os bares e as discotecas".

Nas suas reivindicações os profissionais do setor fechado desde março, pretendem que seja considerado um conjunto de apoios, seja a fundo perdido ou a título de financiamento, "para fazer face aos custos decorrentes quer do período em que estas empresas estiveram encerradas e, portanto, sem vendas, quer para a óbvia quebra de receitas decorrente das eventuais restrições de capacidade que irão ser impostas", propondo uma reserva de verbas específica para a reabertura deste setor.

Tendo em vista a abertura do setor "com toda a segurança", os empresários da animação noturna criaram, no início de junho, um grupo de trabalho juntamente com a Associação da Hotelaria, Restauração e Similares de Portugal (AHRESP) para apresentar soluções à DGS e ao Governo.
 
Publicado em Nightlife
Lisboa ultrapassa este ano o Rio de Janeiro como a cidade que mais vezes acolheu o festival Rock in Rio, evento brasileiro que cumpre dez anos de existência em Portugal.
 
A capital portuguesa acolheu o Rock in Rio pela primeira vez em 2004, colocando a Cidade do Rock no Parque da Bela Vista, uma área arborizada e relvada com 200 mil metros quadrados - o equivalente a 20 campos de futebol.
 
Desde então, o festival, criado pelo empresário brasileiro Roberto Medina, aconteceu em Lisboa em todos os anos pares, cumprindo agora a sexta edição e dez anos de permanência em Portugal.
 
Este festival nasceu no Rio de Janeiro em 1985 como um evento destinado a promover o Brasil, tornando-se num dos maiores festivais de música do mundo, tendo tido edições também em 1991, 2001, 2011 e 2012. A sexta edição do Rock in Rio, no Brasil, acontecerá em 2015.
 
Roberto Medina escolheu Lisboa como porta de entrada do festival na Europa, pela proximidade linguística e pelo potencial da cidade. Já depois de Lisboa, o festival estendeu-se a Madrid (em três edições) e terá uma estreia nos Estados Unidos em 2015, em Las Vegas.
 
Nos dez anos de existência em Portugal, o festival Rock in Rio contou com cerca de 1,7 milhões de espetadores, cerca de 400 concertos de alguns dos mais sonantes artistas do pop rock, como Paul McCartney, Peter Gabriel, Stevie Wonder, Metallica, Foo Fighters, Sting, Roger Waters ou Shakira.
 
Na memória ficaram também a atuação cambaleante de Amy Winehouse, o concerto da cantora Britney Spears - acusada de ter feito «playback» - e o de Miley Cyrus, na altura já a transitar da personagem Hanna Montana para a irreverente e polémica intérprete pop da atualidade.
 
A organização do festival tem já garantida a realização do Rock in Rio Lisboa em 2016 e 2018. A autarquia de Lisboa aprovou em abril as duas novas edições do festival, isentando a promotora do pagamento de taxas.
 
Semanas antes da decisão camarária, a responsável pelo festival, Roberta Medina afirmava à agência Lusa a vontade de a organização se manter em Lisboa, dado o sucesso dos anos anteriores: "A nossa intenção é ficar para sempre".
Publicado em Rock in Rio
quarta, 15 maio 2013 12:16

Pavilhão Atlântico muda de nome

O espaço multiusos Pavilhão Atlântico, localizado no Parque das Nações, em Lisboa, vai passar a chamar-se Meo Arena, informou hoje a operadora de telecomunicações Portugal Telecom.
 
De acordo com a empresa, o palco construído no âmbito da Expo98 e vendido em abril ao consórcio Arena Atlântida vai ganhar "uma nova vida com o patrocínio do Meo", o serviço de televisão paga que agora "assume os 'naming rights' [direitos sobre a propriedade de nome] do Pavilhão Atlântico".
 
A mudança envolve um "conceito criado de raiz para ativação da marca Meo nos diferentes espaços do pavilhão", com capacidade para 20 mil pessoas e 5.200 metros quadrados.
 
Recorde-se que o Governo decidiu em 2012 vender o Pavilhão Atlântico no âmbito da reestruturação do setor empresarial do Estado.
O consórcio Arena Atlântida é composto pela promotora Ritmos & Blues, pelo promotor Luís Montez, em nome individual, pela atual equipa gestora daquele equipamento e pelo Banco Espírito Santo que comprou a sala de eventos por 21,2 milhões de euros.
 
Publicado em Nightlife
As tardes de domingo na Tapada da Ajuda, em Lisboa, nunca mais foram as mesmas desde a chegada do Bruch Electronik – In The Park. Este ano, o evento regressa à capital de Portugal de 28 de julho a 22 de setembro, entre as 14h e as 22h com um cartaz de luxo.
 
Marco Carola, Luciano, Jeff Mills, Joseph Capriati, Richie Hawtin e Maceo Plex são alguns dos cabeças de cartaz deste verão, que conta ainda com atuações dos portugueses Magazino, Nox, Zé Salvador, entre muitos outros.
 
Além das food trucks, o recinto conta com várias atividades para os mais pequenos, das 14h às 19h, desde jogos, pinturas faciais, insufláveis e workshops. A pensar no meio ambiente, a organização vai lançar copos reutilizáveis a 1 euro, com o objetivo de reduzir em cerca de 80% de lixo no Bruch Electronik.
 
Mais uma vez, este evento é uma parceria com a MADEOFYOU e os bilhetes encontram-se disponíveis a partir de 13 euros na Ticketline.
 
Confere abaixo todas as datas e artistas confirmados:
 
28/7/19 - Opening Party – Marco Carola, Johan, Kokeshi, Magazino
4/08/19 – Luciano, Jean Pierre, Nox, Penelope
11/08/19 – Jeff Mills, Ellen Allien, Waajeed DJ, Mashkov
18/8/19 – Joseph Capriati, Francisca Urbano, Frank Maurel, Pixel82
25/8/19 – Charlohe de Wihe, Fjaak live, Amulador B2B Tiago Fragateiro, RoundHouse Kick live 
1/9/19 – Richie Hawtin, Gusta-vo, NA O MI, Zé Salvador B2B Serginho 
8/9/19 – Maceo Plex, Patrice Bäumel, Jennifer Cardini, Cardia 
22/9/19 – Closing Party - Amelie Lens, Farrago, Airod, Lee Jo Life 
 
Publicado em Eventos
O Lisbon Unplugged 2010 é o primeiro festival internacional de música, arte, cultura e entretenimento que visa promover a diversidade/responsabilidade social e a sustentabilidade ambiental, numa atitude real e total de abertura, inclusão e interacção.
 
O Lisbon Unplugged desafia o país e o mundo a dizerem 'não' a todos os rótulos com que nos habituamos social e culturalmente a qualificar-nos uns aos outros (rótulos que incluem ascendência, raça, sexo, língua, religião, território de origem, instrução, condição social, situação económica, convicções políticas ou ideológicas, orientação sexual) e a dizer SIM a uma mente aberta, de celebração da Diversidade e promoção da Igualdade.
 
Será uma Experiência Social, Cultural e Ambiental de periodicidade anual, vivida durante dois dias num cenário
natural luxuriante e privilegiado, a Tapada da Ajuda, em Lisboa, onde será ainda possível acampar, para que a experiência seja completa.
 
O Cartaz deste evento junta grandes nomes da cena musical nacional e internacional, como Jay-jay, Johanson, Au Revoir, Simone, The Veils, David Fonseca, Rita Redshoes, entre outros artistas e bandas já confirmados.
 
Publicado em Eventos
Os norte-americanos sobem, pela primeira vez, ao Palco Mundo da Cidade do Rock juntando-se, no dia 21 de junho, aos já anunciados Foo Fighters. Na véspera, primeiro dia de festival, atuam os recém-anunciados Camila Cabello e Black Eyed Peas.
 
Depois de um 2019 em pleno, com lançamento de álbum (I Am Easy to Find) e de uma curta-metragem, 2020 promete ser ainda melhor trazendo Matt Berninger, Aaron Dessner, Bryan Dessner, Scott Devendorf e Bryan Devendorf de volta a Portugal, para um espetáculo arrebatador no Parque da Bela Vista, em Lisboa.
 
Com 20 anos de carreira, a banda norte-americana conta com um Grammy no currículo, graças ao álbum Sleep Weel Beast (2017), o mesmo álbum que lhes valeu lugar de destaque em onze países e a posição número 2 no TOP 200 da Billboard nos EUA. Da lista de hits fazem parte temas como “The System Only Dreams in Total Darkness”, “Bloodbuzz Ohio”, “Conversation 16”, entre muitos outros. A estes, no concerto do dia 21 de junho na Cidade do Rock, juntar-se-ão certamente novas sonoridades do seu mais recente álbum, com músicas como “You Had Your Soul With You”, “So Far So Fast” e “Rylan”.
 
Os bilhetes para a próxima edição do Rock in Rio Lisboa já se encontram à venda na FNAC por 69 euros. Até ao final do ano, existe também a habitual edição limitada de bilhetes com 20% de desconto em Cartão Continente, disponíveis no site do hipermercado e nas lojas aderentes.
Publicado em Rock in Rio
Um estudo realizado por profissionais do Centro Hospitalar Lisboa Norte e que foi apresentado esta quinta-feira no congresso da Sociedade Portuguesa de Alcoologia, no Porto, concluiu que o confinamento imposto pela pandemia mudou os padrões de consumo de álcool em três de cada quatro utentes que estavam a ser seguidos na consulta de etilo-risco do Hospital de Santa Maria.
 
"Primeiro, as pessoas não tinham como comprar álcool, depois, começou a ser levado a casa pelas empresas de take-away. Mas, até aí, alguns doentes tiveram sintomas de privação e alguns necessitaram mesmo de internamento e apoio nas consultas para a privação que estavam a sentir, relativamente a esta [álcool] e outras dependências", explicou à Agência Lusa, Fátima Ismail, uma das coordenadoras do estudo, acrescentando que seria essencial que se fizesse um estudo ao consumo de álcool na população em geral.
 
"Se os dados indicam um aumento na venda de bebidas alcoólicas, alguém as está a consumir. Provavelmente, é a população a consumir em excesso e isso era importante perceber, pois pode trazer mais tarde problemas de saúde pública que se poderiam prevenir", acrescentou.
 
Este estudo avaliou 154 doentes e terá uma segunda parte para apurar se existiram alterações aos dados já apresentados.
 
À Lusa, Maria João Gonçalves, outra das coordenadoras do estudo, considerou que a área das dependências é "um pouco abandonada" e defende mais investigação.
 
"Há pouca gente a investir nas dependências e a considerar que é uma doença. As pessoas não consomem porque querem, há uma vulnerabilidade e isto precisa de ser abordado numa consulta especializada. Há muita carência de investigação na área das dependências em geral", afirmou Maria João Gonçalves, que é médica interna de formação específica de psiquiatria.
Publicado em Nightlife
O festival Rock in Rio Lisboa anunciou esta semana o lançamento de uma inovadora plataforma de rede de hotéis, que vai permitir aos seus utilizadores de viver uma experiência única durante o evento, repleta de música e entretenimento.
 
Esta nova rede de hotéis é composta por 19 unidades e podes beneficiar de tarifas online mais baixas do mercado, possibilitando aos utilizadores bons momentos que começam no hotel até à Cidade do Rock. Exposições e menus de refeição personalizados são algumas das iniciativas programadas para os hóspedes, que garantem assim o alojamento de uma maneira prática, segura e confortável.
 
“Com os Hotéis Rock in Rio ampliamos toda a experiência do festival e oferecemos aos visitantes muito mais que um momento inesquecível no recinto – levamos a experiência Rock in Rio para fora da Cidade do Rock e proporcionamos, assim, uma experiência mais completa que começa no hotel, passa pelas ruas da cidade e culmina no Parque da Bela Vista”, referiu Roberta Medina, Vice-Presidente Executiva do Rock in Rio.
 
A 8ª edição do Rock in Rio Lisboa vai decorrer nos dias 23, 24, 29 e 30 de junho no Parque da Bela Vista e já conta com artistas confirmados como The Chemical Brothers, The Killers, Muse, HAIM, Bastille, Diogo Piçarra, Bruno Mars, Demi Lovato, Anitta e Agir.
 
Os bilhetes já se encontram à venda nas lojas FNAC, Blueticket, Festicket e Ticketmaster.
 
Publicado em Rock in Rio
A Mega Festa do Caloiro 2009 vai regressar à zona norte do Parque das Nações! É já nos próximos dias 30 de Setembro e 1 de Outubro, quarta e quinta-feira, que, pelo 7º ano consecutivo, a maior festa de recepção dos novos estudantes universitários em Lisboa vai tornar inesquecíveis estes dias. Depois do sucesso alcançado na edição anterior, com 70 mil jovens, a Mega Festa do Caloiro 2009 marca o início de uma nova fase nas vidas de milhares de jovens que, em muitos dos casos, vêm estudar para Lisboa para enfrentarem os desafios da grande cidade e o último passo antes da vida profissional.

A “Super Animação” está prometida ao longo de duas noites, 30 de Setembro e 1 de Outubro, a partir das 21 horas apostando este ano na actuação de DJ’s que irão animar o público presente. Também as 33 “barraquinhas” das Associações de Estudantes estão presentes com a animação característica.

Depois dos jovens descobertos pela Light Models na edição anterior, a agência de modelos vai reforçar a presença no recinto da Mega Festa do Caloiro 2009 com uma equipa de scouters à procura de jovens talentos com capacidades para ingressarem no mundo da moda. A agência de modelos Light Models irá, ainda, premiar a Miss e o Mr. Caloiro 2009 com um Book personalizado.

Programa
Dia 30 de Setembro - quarta-feira
21h00 – Abertura das “barraquinhas” das Associações de Estudantes
22h00 – Meia final da Miss e Mr. Caloiro
23h00 – Palco Mega FM: DJ Mega André Henriques
24h00 – Palco Mega FM: DJ Diego Miranda

Dia 1 de Outubro - quinta-feira
21h00 – Abertura das “barraquinhas” das Associações de Estudantes
22h00 – Final da Miss e Mr. Caloiro
23h00 – Palco Mega FM: DJ Mega André Henriques
24h00 – Palco Mega FM: Tha Bloody Bastards show feat Nuno Lopes (contemporâneos) + MAD MAC
Publicado em Eventos
Pág. 4 de 46

Newsletter

Recebe novidades e conteúdos exclusivos no teu e-mail.