26-10-2020
  Diretor Ivo Moreira  \  Periodicidade Diária
O português Diego Miranda acaba de ser confirmado para a próxima edição do Ultra Brasil, que vai decorrer entre os dias 12 e 14 de outubro no Sambódromo do Rio de Janeiro. O autor de “Turn The Lights Out” torna-se assim o primeiro artista nacional a subir ao main stage do Ultra Brasil a 14 de outubro.
 
A atuação de Diego Miranda está marcada para as 19 horas locais, antecedendo a performance de Sander van Doorn. O DJ e produtor português tem vindo a participar em outras edições de festivais internacionais como o Tomorrowland ou o Ultra Music Festival nos últimos anos.
 
Alesso, Armin van Buuren, Knife Party, Paco Osuna, Steve Angello, W&W, Jamie Jones e David Guetta são outros dos artistas confirmados para a edição brasileira do Ultra Music Festival.
 
Os bilhetes estão à venda exclusivamente no site oficial do evento em ultrabrasil.com.
 
Publicado em Ultra Music Festival
Más notícias para os festivaleiros brasileiros. A edição do próximo ano do Tomorrowland Brasil acaba de ser cancelada, depois de vários rumores circularem pelas redes sociais.
 
O anúncio foi feito numa palestra realizada em Fortaleza, pelas palavras de Luiz Eurico Klotz, diretor da agência que produz o festival belga no Brasil. Em causa está o cenário macroeconómico brasileiro aliado ao risco de prejudicar os parceiros e todo o universo do festival. “Então não basta querer, é preciso conseguir fazer”, referiu Luiz Eurico, fundador da Plus Talent.
 
Mas a esperança ainda não morreu. O Tomorrowland pode regressar ao território brasileiro em 2018 com o tema “Elixir Of Life”, tal como outro grande festival intitulado de Electric Zoo que poderá embarcar no Brasil e breve.
 
Este é o segundo cancelamento da expansão do Tomorrowland pelo mundo, depois do TomorrowWorld que se realizava nos Estados Unidos da América também ter visto o seu fim.
 
{youtube}RS8YgfMQB-E{/youtube}
Publicado em Tomorrowland
Pires de Lima há muito que o queria: levar Água das Pedras para o mercado brasileiro. Agora conseguiu-o. A marca de águas com gás da Unicer chegou ao Brasil, tendo-se apresentado oficialmente na ExpoVinis, em São Paulo.
 
"A entrada da marca Água das Pedras no Brasil é mais uma importante etapa na estratégia de internacionalização da Unicer, um programa que pretendemos prosseguir com a entrada noutras importantes cidades cosmopolitas. É uma marca muito conceituada nos quatro cantos do mundo mas por ser um recurso limitado temos de gerir a sua exportação com muita atenção. É um recurso português que queremos e merece ser preservado", declarou António Pires de Lima, presidente executivo da Unicer.
 
No Brasil, a Água das Pedras vai integrar o segmento de águas de luxo "devido aos seus atributos mais valiosos, como a origem e as características únicas" e estará presente no universo gourmet, em restaurantes, hotéis e bares de categoria superior, bem como em retalho premium, informa a empresa.
 
Para apresentar a marca na ExpoVinis, aos críticos de gastronomia, sommeliers, enólogos e outros profissionais da restauração, foram desenvolvidas algumas iniciativas, como várias harmonizações de menus de chefs reconhecidos no Brasil com Água das Pedras - como, o chef português Vítor Sobral, restaurante Tasca da Esquina, em S.Paulo; chef Bel Coelho, restaurante Dui; e os chefs Ligia Karazawa e Raúl Jiménez, restaurante Clos de Tapas.
 
Com 140 anos, a Água das Pedras prossegue assim a aposta na sua internacionalização e prepara-se para entrar noutras cidades mundiais, como Nova Iorque e Berlim, onde pretende posicionar-se também no segmento premium.
Publicado em Marcas
A cantora Aurea, as bandas Orelha Negra, The Black Mamba e The Gift e os DJs Vibe e Ride fazem parte da comitiva de artistas que irão representar este ano Portugal no Rock in Rio Brasil.

O festival decorre em setembro no Rio de Janeiro, e os Orelha Negra dividem no dia 13 de setembro o palco Sunset com o músico brasileiro Flávio Renegado, que se move nas mesmas áreas musicais dos portugueses, hip-hop e soul.

No dia 15 atuam também no palco Sunset a cantora Aurea e o trio The Black Mamba, no dia 20 é a vez de os The Gift apresentarem-se ao Rock in Rio, dividindo o palco com os brasileiros AfroReggae.

A banda de Alcobaça, liderada por Sónia Tavares, já se tinha apresentado no palco secundário do Rock in Rio do Rio de Janeiro em 2011, ao lado do grupo dinamarquês Asteroids Galaxy Tour.

Quem também regressa ao festival brasileiro em setembro, depois de uma primeira apresentação em 2011, é DJ Vibe, que tem atuação marcada para o dia 21 na tenda eletrónica.

No mesmo palco, mas dois dias antes, a 19 de setembro, atua também o português DJ Ride.

A edição deste ano do Rock in Rio Brasil decorre no Rio de Janeiro nos dias 13, 14, 15, 19, 20 e 21 de setembro. Como cabeças de cartaz estão já confirmados os nomes de artistas como os norte-americanos Beyoncé, Metallica, Justin Timberlake e Beyoncé, e os britânicos Iron Maiden e Muse.
Publicado em Rock in Rio
Natural da Margem Sul do Tejo, é no país da cidade maravilhosa que faz vida há 10 anos. Começou a sua carreira na música com oito anos de idade, a estudar piano, tocou numa banda de baile, mas rapidamente percebeu que o "bailinho" era outro, com acordes mais eletrónicos e decibéis muito mais altos. Rui Oliveira é o rosto do projeto Paranormal Attack, que está comemorar 15 anos de existência. Nesta entrevista exclusiva ao Portal 100% DJ, ficámos a conhecer as suas influências e algumas novidades musicais, como foi a sua passagem pelo Festival Tomorrowland Brasil e quais os seus próximos projetos.
 
 
A música fez parte da tua infância. Estudaste piano, tocaste numa banda de baile e aos 20 anos começaste a produzir música eletrónica. Conta-nos como foi essa mudança da música de baile para a eletrónica.
Na verdade sempre odiei música de baile mas era uma boa fonte de dinheiro e dava-me tempo para poder produzir enquanto Paranormal Attack durante a semana. Sempre fui fã de Rock e Metal, nem prestava muita atenção ao som eletrónico até ao dia em que fui a uma rave e apaixonei-me completamente. Comecei logo a descobrir como se fazia aquilo. Os conhecimentos que tinha de música ajudaram-me muito na produção!
 
Na produção musical quais são as tuas influências?
No trance a minha maior influência sempre foi Skazi, além de ser como um irmão para mim também foi ele que me ajudou muito no início da carreira. No geral o meu produtor preferido é o Rob Swire dos Pendulum/Knife Party.
 
Já lançaste uma faixa em conjunto com os Karetus. Com que outros artistas portugueses gostarias de colaborar?
Os Karetus são grandes amigos meus e grandes produtores. Estou a terminar uma colaboração com os Ninja Kore e gostaria de fazer algumas coisas diferentes no mundo Pop também. Estou também a preparar uma colaboração com os Pratta.
 
Faz dois anos que fundaste a editora Fxxk Tomorrow. Como surgiu essa ideia e que balanço fazes da mesma?
Quando tive a ideia de criar a editora foi com o intuito de ter liberdade para lançar a minha música quando quisesse sem ter que esperar por agendas de outras editoras. As coisas foram crescendo e comecei a receber muitas demos e os planos foram sendo maiores. Já lançámos músicas de vários artistas, vários estilos e conseguimos alcançar alguns Top 100 no Beatport. Recentemente começámos a fazer eventos e temos grandes planos para Portugal a partir do próximo ano, que em breve serão revelados. Mas esperem grandes noites no nosso país.
 
Como vês a cena Trance tanto em Portugal como no Brasil?
São cenas muito diferentes. O Brasil devido ao tamanho do país e também ao tamanho a que o Trance chegou os eventos são mega produções com milhares de pessoas. E também o público é mais quente e mostra mais o quanto gostam do DJ. Já Portugal tem uma cena mais tradicional, mais underground e mais pequena e as pessoas são um pouco mais introvertidas. Mas amo os dois países. Cada um com as suas particularidades.
 
O ano passado tiveste uma atuação no Tomorrowland Brasil. Como foi essa experiência?
Foi uma experiência maravilhosa, poder estar num evento desses é o sonho que qualquer DJ provavelmente tem. Lembro-me que até chorei de felicidade no dia que saiu o meu nome no line-up. Foi uma emoção enorme.
 
Que diferenças encontras entre o público português e o brasileiro?
Como já disse, acho que a maior diferença é mesmo a reacção do público quando ouvem a minha música. Os dois países gostam muito do som mas no Brasil as pessoas gritam, pulam, levam placas com o meu nome, bandeiras de Portugal, etc. Em Portugal o público preocupa-se mais com a experiência de cada um durante o set. Dançam muito mas são mais contidos. Mas isto é uma coisa do Trance, porque vejo que noutro tipo de eventos o público português é bastante animado também.
 
No início do mês tiveste uma atuação na Costa de Caparica, margem do Tejo que te viu crescer. Como foi esse regresso? Pode-se afirmar a velha máxima de que "o bom filho à casa torna"?
Foi muito boa a festa, grande ambiente e o local escolhido foi muito bom também. Isto foi só o começo de uma caminhada que estamos a planear. Grandes notícias estão a caminho. Fico muito feliz de voltar ao meu país depois de estar 10 anos no Brasil.
 
O que representou para ti a entrada direta para o TOP 30 de 2016 levado a cabo pelo Portal 100% DJ?
Foi outra grande surpresa para mim e fiquei muito feliz com isso. O país onde nasci reconheceu o meu trabalho e consegui um 19.º lugar. Muita gente que não me conhecia ficou a conhecer e os que conheciam se calhar passaram a respeitar mais o meu trabalho. Espero que este ano suba mais umas posições nesse ranking.
 
Quais são os teus projetos musicais a curto e médio prazo?
Este ano vou lançar o álbum de 15 anos do projeto com 15 músicas e tenho algumas colaborações para sairem também em labels mais comerciais. Temos também grandes planos para eventos da Fxxk Tomorrow em Portugal.
 
E por último, a pergunta da praxe. Que mensagem queres deixar aos teus fãs/seguidores?
Quero agradecer a todos por me proporcionarem a vida que eu escolhi. Poder fazer aquilo que se ama é uma grande vitória na nossa vida. Nunca desistam dos vossos sonhos. Por vezes demoram a chegar mas o que é nosso está guardado e então a nossa hora sempre chega. Um abraço gigante a todos! Amo vocês!
 
Publicado em Entrevistas
Depois do sucesso da primeira edição brasileira do festival Tomorrowland, a cidade de São Paulo prepara-se agora para receber o Electric Daisy Carnival (EDC), nos próximos dias 4 e 5 de dezembro.
 
O festival, de origem americana, vai acontecer no Autódromo de Interlagos, na capital brasileira, depois de vários boatos que corriam na internet durante os últimos meses.
Os nomes que vão compor o cartaz ainda não foram revelados, mas o anúncio deve acontecer na próxima semana, depois da realização do EDC Las Vegas, que começa hoje até domingo.
 
O EDC Las Vegas conta com a presença de Avicii, Hardwell, Tiesto, Calvin Harris e muitos outros grandes nomes da música eletrónica mundial. A organização do festival já confirmou o livestream do evento, que pode ser acompanhado através do Yahoo! Live.
 
Publicado em Eventos
sexta, 29 janeiro 2016 21:14

Ultra Music Festival regressa ao Brasil

O Ultra Music Festival está de volta ao Brasil. Segundo a Phouse, projeto parceiro do Portal 100% DJ, o festival de música eletrónica vai realizar-se no próximo dia 14 de outubro, na Marina da Glória do Rio de Janeiro.
 
O anúncio oficial foi feito hoje durante a Rio Music Conference, no Porto Maravilho do Rio de Janeiro. Até ao momento não há artistas confirmados para o line up do Ultra Music Festival Brasil, mas a Phouse avança com nomes como Martin Garrix e Carl Cox como prováveis presenças no evento.
 
Nos últimos anos o Brasil tem sido palco de grandes festivais como é o caso do Tomorrowland e o Electric Daisy Carnival. O território carioca já recebeu outras edições do Ultra Music Festival no passado, mais propriamente em 2008, 2010 e 2011, em locais diferentes e com artistas como Erick Morillo, Benny Benassi, Gui Boratto, Kaskade, Swedish House Mafia e Laidback Luke no cartaz.
 
{youtube}VhyCqQ3b1U8{/youtube}
Publicado em Ultra Music Festival
terça, 26 agosto 2014 20:32

Cerveja Sagres quer conquistar o Brasil

A Cerveja Sagres anunciou hoje que está a produzir no Brasil, numa unidade da Heineken Brasil. O objetivo, para já, é comercializar no Rio de Janeiro a cerveja Premium Sagres Clássica adaptada ao perfil e gosto dos consumidores cariocas.
 
Com um teor alcoólico de 5%, a receita desta cerveja foi desenvolvida pelo mestre cervejeiro da Sociedade Central de Cervejas em parceria com o homólogo brasileiro da Heineken Brasil. A marca garante que para o lançamento foram realizados vários estudos de mercado junto dos consumidores brasileiros, assim como o desenvolvimento de ações de degustação em diversos pontos de venda.
 
Nuno Pinto de Magalhães, Diretor de Comunicação e Relações Institucionais da Sociedade Central de Cervejas referiu, em comunicado, que este lançamento "só é possível através da disponibilidade e oportunidade que a plataforma de produção e de distribuição local nos proporciona".
 
Fonte: Imagens de Marca.
 
Publicado em Marcas
terça, 26 abril 2011 23:38

Rock In Rio anuncia cartaz electrónico

Desde a abertura dos portões até às 4h da manhã, a Cidade do Rock não vai parar, promovendo em cada um dos seis dias de evento, 14 horas ininterruptas de música.
A Electrónica, espaço patrocinado pela Burn e Heineken, começa às 22h e promete animar o público durante a madrugada.

Para isso a organização do Rock in Rio seleccionou alguns dos melhores DJs da actualidade: Above & Beyond, Ferry Corsten, Danny Tenaglia, DJ Vibe, Boys Noize, Steve Aoki, François K, Joe Claussel, Danny Krivit, Luciano, Guy Gerber, Hercules and Love Affair, Dimitry From Paris e os brasileiros Gui Boratto, Renato Rathier, Life is a Loop, entre outros.

“A música electrónica segue a linha das tendências musicais do século XXI, renovando-se com novos artistas e sonoridades oriundas de vários estilos musicais como o funk, rock, afro e pop, em misturas cada vez mais evidentes. Esta edição da Electrónica no Brasil promete ser completa e variada – como as edições europeias”, adianta Miguel Marangas, Director Artístico da Electrónica.

A estrutura é composta por seis megafones estilizados, de nove metros de altura, cada um deles com telas para projecção de imagens, e plataformas para bailarinas dançarem nas alturas, cabine especial para o DJ comandar a festa e um espaço para mais de 5 mil pessoas.

23 Setembro
Na primeira noite do Rock in Rio 2011, dia 23 de Setembro, a Electrónica abre com house, passa pela uplifting dance music evoluindo para os melhores nomes do trance. A programação abre com atracções cariocas (DJ Drk e Leo Janeiro) e avança com o Trio Life is a Loop, com uma abordagem mais progressiva. Para terminar foram convocados Above and Beyond e Ferry Corsten, expoentes máximos do trance mundial.
DJ DRK (Brasil), Leo Janeiro (Brasil), Life is a Loop (Brasil), Ferry Corsten (Holanda) e Above & Beyond (Inglaterra).

24 Setembro
No dia 24 de Setembro o tema será o som do "House Underground, de Nova Iorque ao Rio de Janeiro". O line up integra artistas que há muito tempo não actuavam no Brasil, como Danny Tenaglia e DJ Vibe, além da estreia de Nicole Maudaber em solo brasileiro. O casal Flow & Zeo e a DJ Mary Zander vão representar a sonoridade brasileira.
Flow & Zeo (Brasil), Mary Zander (Brasil), Nicole Moudaber (Londres E Oibiza), DJ Vibe (Portugal) e Danny Tenaglia (Estados Unidos).

25 Setembro
O lado mais electro, trash e mash up, numa tendência mais heavy da música electrónica serão apresentados no dia 25 de Setembro. A combinação de elementos hard and heavy do rock com os beats mais agressivos da electrónica resultam numa mistura explosiva de sons. Este é um estilo musical com acentuada relação com a moda actual, direccionado a um público mais novo e que quer chamar a atenção pelo que veste e ouve. Entre as atracções do dia destacam-se Boys Noize e Steve Aoki, além de The Twelves, e Killer on the Dancefloor.
Killer On The Dancefloor (Brasil), The Twelves (Brasil), Steve Aoki (Estados Unidos), Boys Noize (Alemanha).

30 Setembro
O cartaz de dia 30 de Setembro terá um dos maiores fenómenos da música electrónica da última década. O DJ Luciano cruza house, deep, melodical techno e minimal, com pitadas de ritmos latinos. Ligeiramente mais lento, mas também mais progressivo, este foi o grande som de Ibiza e dos melhores clubes do mundo nos últimos dez anos. O DJ chileno é o mentor do Projeto Vagabundos que, em 2010, marcou um novo conceito no Verão da ilha espanhola e se espalhou por todo o mundo. Nesta noite também se apresentam Guy Gerber, Gui Boratto, Renato Rathier, e Ingrid.
DJ Ingrid (Brasil), Renato Rathier (Brasil), Gui Boratto (Brasil), Guy Gerber (Israel) e Luciano (Chile).

1 Outubro
Para o dia 1 de Outubro a Electrónica guarda uma grande surpresa. Esta noite será dos Body & Soul, com os DJs François K, Joey Claussell e Danny Krivit, grupo criados em Nova Iorque em 1996, que comemora este ano 15 anos de existência. O “guru" DJ Harvey também fará a sua estreia no Brasil. O artista está em tournée em 2010/2011 após dez anos sem sair de Los Angeles.
DJ Harvey (Londres e Los Angeles) e Body & Soul NYC USA (François K, Danny Krivit e Joe Claussel)

2 Outubro
Para a noite de encerramento, dia 02 de Outubro, está programada a apresentação de nomes brasileiros como Boss in Drama, um dos maiores nomes do eletro pop do Brasil, Rodrigo Pena – do Bailinho - e Meme. Apresentam-se ainda Hercules & Love Affair, com o seu pop electrónico e, para fechar a noite, Dimitry from Paris, que mostrará o seu mais recente trabalho para a Playboy Manson. Nalaya Brown será a responsável por abrir a noite. A DJ foi contratada especialmente pela Burn para tocar no Rock in Rio.
Nalaya Brown (Tenerife), Boss In Drama (Brasil), Rodrigo Penna (Brasil), Memê (Brasil), Dimitri From Paris (Turquia) e Hercules & Love Affair.
Publicado em Rock in Rio
Diego Miranda e Paranormal Attack são os primeiros portugueses a pisar o palco do Tomorrowland brasileiro. A confirmação foi feita hoje pela organização do evento, que decorre entre os dias 21 e 23 de abril, em São Paulo.
 
O Brasil não é um território desconhecido para Diego Miranda, uma vez que tem atuado nos últimos meses em vários Happy Holis, as festas das cores que têm invadido os países da América Latina e também Portugal.
 
Paranormal Attack é natural de Lisboa e o seu verdadeiro nome é Rui Oliveira. Durante a sua carreira já atuou em vários festivais como Planeta Atlântida, Xxxperience Festival e Playground Festival. “A bandeira de Portugal no Tomorrowland! Não aguentava mais guardar este segredo! Não imaginava o que era esta emoção ao ver o meu nome nesse line-up!”, afirmou Paranomal Attack na sua página oficial de Facebook.
 
O tema deste ano do Tomorrowland Brasil é “The Key to Hapiness”, já utilizado na edição belga no passado. Os bilhetes para o festival encontram-se à venda no site oficial do evento.
 
No mesmo cartaz constam nomes como Axwell /\ Ingrosso, Alok, Ferry Corsten, Laidback Luke, Gui Boratto e Yves V. Confere abaixo o cartaz completo. 
 
 

 
Publicado em Tomorrowland
Pág. 4 de 6