23-01-2019

  Diretor Ivo Moreira | Periodicidade Diária

Sobre Nós  |  Fala Connosco     

sexta, 20 julho 2018 20:50

Boom Festival regressa a Idanha-a-Nova

Os 150 hectares da Boomland, em Idanha-a-Nova, preparam-se para receber o regresso do Boom Festival, no próximo dia 22 de julho. A 12ª edição do evento termina no dia 29 deste mês.
 
Este ano, a organização espera festivaleiros de 147 nacionalidades estrangeiras, sendo que 85% do público será também proveniente de outros países. Nesta edição o país convidado será a Costa Rica.
 
“O Boom Festival é um dos principais ativos de Idanha-a-Nova enquanto Cidade da Música, no âmbito da Rede de Cidades Criativas da UNESCO. Tem dado um contributo essencial para o sucesso da estratégia de desenvolvimento do município, por todo o valor que cria na região, direta e indiretamente. Podemos referir a criação de riqueza e emprego, toda a inovação em termos de práticas de sustentabilidade ambiental e social ou a projeção internacional muito positiva de Idanha e de Portugal”, referiu Armindo Jacinto, presidente da Câmara Municipal daquela localidade.
 
A sustentabilidade ambiental é um dos grandes objetivos a ser destacados pelo Boom Festival, tendo já vindo a ganhar o prémio de “Outstanding Greener Festival Award” durante vários anos.
 
Segundo Joaquim Morão, antigo presidente das Câmaras Municipais de Idanha-a-Nova e Castelo Branco, o festival tem “um impacto na economia nacional a rondar os 35 milhões de euros”.
 
Publicado em Festivais
O evento anual Sunset Côa está de regresso à Praia Fluvial de Rapoula do Côa, nos próximos dias 3 e 4 de agosto, com Pete Tha Zouk como cabeça de cartaz da edição deste ano.
 
O DJ algarvio faz parte do line-up, além de outros artistas como Rita Mendes, DJ Rumble, DJ Edd, DJ Xoto, DJ Seco, Átoa e D8. Além destes espetáculos, os visitantes podem ainda usufruir de aulas de zumba, animação infantil com insufláveis, praia fluvial e campismo grátis durante os dois dias do festival.
 
A terceira edição do Sunset Côa é organizada pela Junta de Freguesia de Rapoula do Côa e com o apoio do Município do Sabugal. A entrada é livre.
 
Publicado em Festivais
O DJ e produtor português está a ter um dos melhores anos de sempre na sua carreira. Depois do Tomorrowland Brasil e do Ultra Music Festival em Miami, Diego Miranda subiu pela primeira vez a um dos palcos mais desejados do mundo, o do Tomorrowland, em Boom, na Bélgica. Após a sua atuação neste festival, o Portal 100% DJ esteve em exclusivo à conversa com o autor do hit “Turn The Lights Out”, onde foram falados temas sobre a sua presença nos grandes festivais internacionais, bem como os projetos que tem na manga para desenvolver a curto e médio prazo.
 
 
Quais eram as tuas expectativas para a atuação no Tomorrowland (Bélgica)?
Esperava sobretudo o apoio dos portugueses como foi no Ultra Music Festival de Miami e agradar o público que estaria ali para ver-me, porque estás perante pessoas de todo o mundo, de todas as nacionalidades. Era portanto uma grande responsabilidade. Mas fiquei extremamente feliz e realizado ao ver a reação do público quando reproduzi as minhas músicas mais recentes.
 
Antes deste Tomorrowland tiveste a oportunidade de pisar os palcos do Ultra Music Festival em Miami e do Tomorrowland Brasil. Conta-nos como foi essa experência. Ficaste orgulhoso de representar Portugal?
É sem dúvida uma grande honra e um grande privilégio! Fui um dos DJs portugueses a estar no Ultra Music Festival de Miami e o Tomorrowland Brasil será sempre um grande marco na minha carreira. Ao mesmo tempo, sei que isso é uma esperança para todos os jovens que anseiam tocar nesses festivais. É uma forma de abrir portas para o nosso país. E depois, estar a tocar e começar a aparecer a nossa bandeira por todos os lados do público é uma sensação única. Estou muito feliz!
 
Que projectos tens para desenvolver a curto prazo e que possas divulgar aos teus seguidores?
Finalmente vai sair pela Smash The House, editora dos Dimitri Vegas & Like Mike, o meu tema "Nashville" com Wolfpack, a faixa que tem passado em todo o mundo pela mão dos DJs oficiais do Tomorrowland, que dão todo o apoio, reproduzindo-a quase sempre no início dos seus sets. Assinei também uma música nova intitulada de "Weapons of the Future" pela Panda Funk, editora do Deorro, que sai no próximo mês. Vou lançar agora o meu novo tema "Crystalized" com o cantor Vince Kidd. É mais direcionada para a rádio, tropical mas muito fresh. Estou muito espectante. Vou ter várias colaborações também, uma delas é com WAO, um nome que vai dar muito que falar. Já tínhamos trabalhado juntos num tema mas agora ele vai estar em Portugal e acredito que vamos ter vários trabalhos juntos, porque além de um grande amigo é muito talentoso e os dois juntos terá um grande resultado com certeza. Para já é tudo mas sigam-me nas minhas redes sociais que eu vou sempre divulgando o que estou a fazer no momento. "The best is yet to come".. Fiquem atentos e nunca desistam dos vossos sonhos!
 

 

Publicado em Entrevistas
O Maior Sunset de Sempre, que vai decorrer na Praia do Relógio, na Figueira da Foz, entre os dias 6 e 8 de julho, adicionou hoje mais dois grandes para o cartaz da edição deste ano.
 
Trata-se de Angerfist, a dupla Chocolate Puma e de Cesqeaux, com atuação marcada para os dias 6, 7 e 8 de julho, respetivamente, juntando-se assim aos já anunciados Steve Angello, Alan Walker e Yellow Claw.
 
Os bilhetes para o festival já se encontram à venda nos locais habituais a preços entre os 18.50 e os 110 euros.
 
Publicado em Festivais
É um dos nomes da dance scene nacional que todos devem ouvir, ver e lembrar. Com uma carreira além fronteiras, Moullinex pisou o palco Music Valley na edição deste ano do Rock in Rio Lisboa numa atuação energética que pôs todos os presentes a dançar. O Portal 100% DJ esteve à conversa com o artista português nos bastidores do  evento e além da sua carreira, falou-nos sobre as suas parcerias e ainda do seu novo tema editado pela famosa Majestic Casual.
 
Como surgiu a oportunidade de criares remixes para os Two Door Cinema Club ou Cut Copy?
Comecei por fazer remixes não oficiais. Colocava-os online e comecei a ter alguma atenção em blogs, com pedidos para remixes oficiais. O primeiro grande remix foi o dos Cut Copy e mudou muita coisa, começaram a chamar-me aqui e ali para tocar e fazer remisturas. Com os Two Door Cinema Club surgiu nesse mesmo contexto, foi a editora deles que fez o convite. De facto, fiquei muito contente com esse início, foi uma grande ajuda para tudo o que faço agora.
 
Juntamente com Xinobi, és proprietário da editora Discotexas e já trabalharam muitas vezes juntos. O que vos ligou?
Desde o início do projeto Moullinex que eu trabalho com o Bruno (Xinobi), em “modo ping-pong”. Na altura em que eu lhe comecei a falar foi quando ele estava numa banda de rock português, a Vicious Five, que eu gostava muito e quis fazer uma remistura deles. Quem me respondeu ao pedido foi o Xinobi, que era o guitarrista. A partir daí começámos o nosso processo de “ping-pong” que nos motivou muito e então fazia todo o sentido criar a editora. Nós somos praticamente irmãos e vejo-o como um irmão mais velho e o projeto da editora acabou por fazer todo o sentido, para podermos editar a nossa própria música com aquela excitação da ingenuidade, de achar que era tudo muito fácil. É claro que nem sempre é. Fazemos edições digitais e físicas, em vinil e CD, mas editar música digitalmente hoje é muito fácil. Temos a sorte de ter muita gente por todo o mundo que nos apoia.
 
 
Como é aceitar um convite de pisar palcos de grandes festivais como o NOS Primavera Sound ou o Rock in Rio?
É com muito empenho, sobretudo numa altura em que me colocam a tocar em horários nobres e então é um privilégio muito grande. Normalmente respondo a estes desafios com muito trabalho e quero sempre dar o melhor de mim e o melhor espetáculo possível.
 
E o público adere, certamente...
Sim. Tem sido assim e é muito bom sentir esse carinho.
 
Fala-nos do teu tema mais recente, “Dream On”, editado pela Majestic Casual.
Essa editora começou como um canal de Youtube, normalmente com uma fotografia nos vídeos de uma menina bonita ou de um pôr-do-sol, mas depois ficou associada a um certo estilo de música mais chill e alguma eletrónica mais etérea. Na altura, eu tinha esse tema terminado e queria editá-lo o mais rápido possível. A editora mostrou interesse imediato, uma vez que já tinham publicado alguns temas meus e decidimos experimentar. Não queria ter a pressão de associar a música a um álbum ou numa edição mais longa. Tem corrido muito bem. Estou contente.
 
 
O que podes desvendar acerca da tua carreira a curto prazo?
Ainda estou a tocar muito este álbum que saiu em outubro. Acho que funciona muito bem em espetáculo ao vivo com banda e o Ghettoven a interpretar as diferentes personagens que são os cantores convidados. Estou a trabalhar em faixas novas, apesar de ainda não saber se serão apenas singles ou se irei incluir num novo álbum. Tenho uma linha de montagem quase alinhada de coisas para sair e não quero estar à espera de ter 20 músicas prontas para editar um álbum. Vou lançando músicas à medida que elas estiverem prontas e se for caso disso, editá-las. Se depois fizer sentido, ou não, incluí-las num álbum logo decido. Mas, por causa de vir também do mundo da pista, gosto muito de álbuns porque cresci a ouvir artistas de álbuns mas, também venho do mundo das 12 polegadas e faz sentido que as coisas saiam depressa. É uma tirania ter uma música pronta e ter de esperar 5 ou 6 meses para que elas saiam e então gosto de subverter esse processo. Como somos donos da nossa própria editora e donos do nosso destino, temos recursos para o fazer. É um privilegio, claro.
 
Que mensagem gostarias de deixar aos leitores e seguidores do Portal 100% DJ?
Continuem a apoiar a música de dança feita em Portugal. Acho que estamos num momento muito saudável da música de dança portuguesa e é bom sentir isso tanto a falar com público mais jovem como os da velha guarda. Apesar de já não me sentir desta geração, admiro os dois lados e sinto-me um bocado no meio disto tudo. É bom sentir que estamos a viver um momento muito saudável e os artistas estão muito bem representados nos festivais nacionais e internacionais. Para mim, é um privilégio que haja também pessoas interessadas em cobrirem o que está a acontecer, como vocês, e desejo o meu maior apoio para o vosso trabalho.
 

Publicado em Entrevistas
A organização do Lisboa Dance Festival, que vai decorrer entre os dias 9 e 10 de março no Hub Criativo Beato, na capital portuguesa, anunciou recentemente os primeiros nomes a constar no cartaz.
 
Nao, Nosaj Thing (live), Joe Goddard (live), Midland, Saoirse, Monoloc, Optimo, Mirror People e Xinobi (DJ set) são as primeiras confirmações para o festival de música eletrónica lisboeta, cuja terceira edição muda de local mas mantém o conceito.
 
O evento vai acontecer em várias salas ao mesmo tempo, criando assim diferentes ambientes.
 
Os bilhetes já se encontram à venda a um preço de 30 euros, em edição limitada.
 
Publicado em Festivais
A Cidade do Rock está pronta a abrir portas! Com um cartaz gigantesco e a promessa da melhor edição de sempre, a festa regressa ao Parque da Bela Vista em Lisboa nos próximos dias 23, 24, 29 e 30 de junho, com milhares de festivaleiros reunidos em torno de um objetivo: divertir-se ao máximo.
 
The Chemical Brothers, DJ Vibe, DJ Kamala, Diego Miranda e Karetus são alguns dos nomes confirmados para o Rock in Rio Lisboa, cujos horários podes conferir aqui. Os bilhetes encontram-se à venda nos locais habituais a partir de 69 euros, estando já esgotados os passes de fim-de-semana e a entrada do dia 24 de junho.
 
Confere abaixo todas as áreas da edição deste ano:
 
Palco Mundo
 
 
O Palco Mundo é o mainstage do evento, por onde vão passar nomes como os The Chemical Brothers. Ao todo são 2500m2, 80m de comprimento, 27m de altura, mais de 500 mil watts, mais de 400 projetores, 80 toneladas de estrutura e 8 torres de delay.
 
Music Valley
 
 
Desde o hip hop à eletrónica, o palco Music Valley vai receber vários artistas de vários géneros musicais, como Moullinex e Vintage Culture. Além disso, os festivaleiros podem ainda refrescar-se nas Somersby Pool Parties.
 
EDP Rock Street
 
 
O tema desta área é a cultura africana, com a atuação de diversos artistas do género. Ao todo são 19 casas inspiradas em vários países de África e está programado ainda um desfile ao meio dia com um elefante de 3 metros de altura.
 
Super Bock Digital Stage
 
Este palco é uma novidade e irá receber fenómenos do entretenimento digital como youtubers e humoristas, mas também espetáculos de karaoke, lip sync battles, desafios interativos e quizzes.
 
Yorn Street Dance
 
São 114 bailarinos que vão passar por este palco com muitas horas de dança. A curadoria fica a cargo da Jazzy Dance Studios.
 
Pop District
 
 
É um quarteirão inteiramente dedicado à cultura pop com várias iniciativas, incluindo a Wall of Fame.
 
Worten Game Ring
 
 
Esta zona é uma novidade no Rock in Rio Lisboa, onde os festivaleiros poderão entrar no mundo do gaming, com torneios de vídeo jogos a decorrer.
 
Time Out Market Rock in Rio
 
Se pretendes ter uma refeição mais requintada, este é o local ideial. O Time Out Market será um mercado pop-up de alta cozinha com a presença de chefs conceituados.
 
Dino Parque
 
 
Além de novidade é uma área para toda a família, com dinossauros que irão animar as tardes dos mais pequenos.
 
Roda Gigante Cofidis
 
Prepara a máquina fotográfica e os telemóveis. Aqui vais poder tirar fotografias a todo o recinto desde o ponto mais alto, com uma belíssima vista de Lisboa.
 
Slide 7UP
 
É outro clássico do Rock in Rio Lisboa. O habitual slide está de volta, para poderes viver uma aventura radical enquanto os melhores artistas atuam no Palco Mundo.
 
Área VIP
 
 
É a melhor vista para o Palco Mundo, com todas as comodidades de luxo. Contém duas áreas lounge e sete bares.
Publicado em Rock in Rio
terça, 15 janeiro 2019 22:51

Kraftwerk confirmados no EDP Cool Jazz

O famoso grupo alemão de música eletrónica está de volta a Portugal. Os Kraftwerk são a mais recente confirmação para o festival EDP Cool Jazz, que vai decorrer em Cascais nos dias 9, 10, 16, 20, 24, 25 e 31 de julho.
 
A atuação está inserida na atual digressão dos artistas, que proporcionam um espetáculo único com animações em três dimensões. A última vez que os Kraftwerk estiveram em Portugal foi em 2017, no festival NEOPOP.
 
O espetáculo tem data marcada para o dia 31 de julho, no Hipódromo Manuel Possolo. Os bilhetes encontram-se à venda nos locais habituais com preços entre 45 e os 55 euros.
 
 
Publicado em Festivais
O DJ e produtor Nicky Romero é um dos cabeças de cartaz para a edição deste ano do Dancefloor, que vai decorrer no estádio municipal Dr. Magalhães Pessoa, em Leiria, nos dias 27 e 28 de julho.
 
O autor de “Toulouse” junta-se assim a Borgore, Blasterjaxx, Audioctricz, Noisecontrollers e aos portugueses KEVU no line-up do festival, que promete agitar com a zona centro do país.
 
Os bilhetes já se encontram à venda a partir de 10 euros.
 
Publicado em Festivais
Nova Batida é o nome do novo festival de música e arte que chega a Lisboa, nos dias 14 e 15 de setembro, no LX Factory e no Village Underground Lisboa. O evento é organizado pela Soundcrash, uma prestigiada promotora de Londres e já tem line-up completo.
 
O cartaz da primeira edição do Nova Batida é composto por Little Dragon, Mount Kimbie, Maribou State, Seun Kuti, Max Cooper, MNDSGN, George Fitzgerald, Gilles Peterson, Peanut Butter Wolf, Riot (Buraka Som Sistema), Anchorsong, DJ Marfox, Connie Constance, DJ Marky, Rita Maia, Owiny Sigoma Soundsystem, Mafalda, Lefto, Yazmin Lacey, Camilla Fuchs, Izem, Octa Push, Howsons Groove, Blaya, Cervo, Miki Mak, La Flama Blanca, Fiesta Bombarada, Simply Rockers Soundsystem, Afriquoi DJ, Stamp the Wax Djs e Tuckshop Djs.
 
Os bilhetes encontram-se à venda no Resident Advisor com preços entre a partir dos 65 euros.
 
Publicado em Festivais
Pág. 1 de 14
100% DJ. Projeto editorial independente cujos valores se guiam pelo profissionalismo, isenção e criatividade, tendo como base de trabalho toda a envolvente da noite nacional e internacional, 365 dias online.

Newsletter

Recebe novidades e conteúdos exclusivos no teu e-mail.