21-07-2019

  Diretor Ivo Moreira | Periodicidade Diária

Sobre Nós  |  Fala Connosco     

quinta, 22 março 2012 00:03

Pioneer apresenta o RMX-1000

A Pioneer continua a surpreender os seus utilizadores com equipamentos que deixam cada vez mais espaço para a criatividade e criação de diferentes conceitos de música. Prova disso é o mais recente processador de efeitos RMX-1000 que permite aos DJ's uma mistura harmoniosa de sons e a produção de batidas precisas, com uma extraordinária qualidade de som.

Com uma precisão de estúdio, o RMX-1000 assegura interfaces intuitivas de desempenho com os melhores processadores de efeitos, já integrados nas aplaudidas DJM-2000 e na DJM-900nexus e agora adaptados a este novo universo de funcionalidades.

Potência e simplicidade são as palavras-chave deste novo equipamento. Contempla controlos intuitivos que permitem dominar vários parâmetros em simultâneo e reproduzir de forma original os efeitos da junção de diferentes sons, criando uma experiência de áudio que só seria possível com muitas horas de edição em estúdio.

Para além do software intuitivo, o hardware é também personalizável e ajustável ao estilo de cada DJ, conferindo a cada equipamento a marca própria do seu utilizador. Configurado para gravar as suas produções num cartão de memória SD, o RMX-1000 permite assim a partilha de ficheiros de áudio ou a edição a partir de faixas pre-existentes, garantindo misturas originais e fáceis de guardar. A compatibilidade com outros equipamentos e softwares é ainda assegurada pelas ligações USB.

O RMX-1000 estará disponível em maio com um P.V.P. aproximado de 749 € (IVA incluído).
 
 
Publicado em Tech
quarta, 08 janeiro 2014 21:06

Álcool no sangue? Alcohoot responde

Chama-se Alcohoot e promete revolucionar a tecnologia. É um alcoolímetro que pode ser ligado a um iPhone ou a um smartphone com sistema Android e permite saber qual a taxa de alcoolemia que se tem no sangue e, dependendo do resultado, facilita ainda a tarefa de se chamar um táxi.
 
Para tal, o Alcohoot utiliza sensores que estão emparelhados com uma bomba interna inteligente e um sensor de pressão, o que oferece uma taxa de precisão muito próxima da dos aparelhos usados pelas autoridades, de acordo com o site da empresa - através do qual pode adquirir a app.
 
Pesa apenas 50 gramas e apresenta-se em três cores diferentes. Liga-se ao telemóvel através da entrada para os auscultadores e custa 119 dólares, cerca de 87 euros.
 
 
Publicado em Tech
quinta, 01 março 2012 23:26

RME Fireface Ucx já disponível

Depois do estrondoso e rotundo sucesso da Fireface UFX, eis que a RME nos oferece uma solução igualmente profissional, mas para quem tem com maiores restrições de budget e menores necessidades em termos de E/S.

A Fireface foi o buzz absoluto de NAMM e promete ser também da Messe 2012.

Interface Audio USB/FireWire, 36 canais simultâneos a 24-Bit/192kHz com 2 processadores de efeitos e Eq parametrico, dinâmicos para todos as E/S.
Class compliant com Windows/ Mac/ Linux e dispositivos iOS, ou seja 8 ins, 2 outs de prés e conversores RME até num simples iPAD.

Este equipamento já pode ser testado e adquirido na MK2.
 
Publicado em Tech
A Google entrou com um pedido curioso no escritório de Marcas e Patentes dos Estados Unidos. O documento, preenchido na passada terça-feira pela empresa multinacional, prevê o registo de um simples e popular gesto, o 'coração' que pode ser feito com as mãos para gostar de imagens captadas pelo Google Glass - os óculos inteligentes do gigante das buscas. O resultado pode ser publicado nas redes sociais, como o Facebook, Twitter e Google+, ou armazenado no álbum de fotos do usuário.
 
De acordo com a descrição enviada ao órgão americano, a intenção da companhia é facilitar o uso do produto, tornando a experiência dos clientes muito mais simples e intuitiva. Atualmente, o Google Glass é capaz de tirar fotos através de comandos de voz registados pelos sensores do dispositivo.
 

 
Além do famoso 'coração', a empresa também quer patentear gestos específicos para ativar o zoom da câmara, cortar fotos e fazer marcações em pontos de interesse (como monumentos históricos e endereços). O recurso também será disponibilizado a programadores de aplicações, que poderão adaptar os gestos a serviços de geolocalização e jogos.
 
Este conhecido gesto é também muito utilizado nos artistas que se encontram atrás da cabine, que o utilizam como forma de agradecimento e amizade aos seus fãs.
 
 
Publicado em Tech
A start-up nova-iorquina bassAware Inc. lançou recentemente uma campanha de financiamento coletivo para dar início à produção do bassAware Drop, um subwoofer portátil que promete surpreender os ouvintes de música eletrónica. O dispositivo de áudio é classificado como "uma nova maneira de se desfrutar as batidas eletrónicas" e utiliza vibrações para criar uma experiência auditiva única.
 
Segundo os seus criadores, este equipamento "permite que se sinta a música, criando a mesma sensação quando se está e frente a um potente sistema de som".
 
Desenvolvido como uma peça de vestuário em formato de colete, é através do seu transdutor que o bassAware Drop envia vibrações ao ouvido interno do utilizador, que se traduz em sons e que só essa pessoa pode ouvir. 
 
A bateria do bassAware Drop possui autonomia até 20 horas e quando for lançado para o mercado, terá um valor aproximado de 311 euros.
 
 
Publicado em Tech
A Native Instruments apresenta-nos o Traktor Kontrol D2 (com o Traktor Pro 2 incluído), já disponível no mercado desde o passado dia 4 de maio. 
 
No D2 podemos afirmar que, basicamente o que a Native fez foi "partir" o S8 e separar a parte dos decks da parte da mesa, de forma a criar um controlador mais portátil e acessível. Assim, temos um controlador dedicado para os remix decks e para os efeitos, para além do controlo usual das faixas.  É como juntar um X1 com um F1 e um monitor LED... Para os DJ's que trabalham com mesas de 4 canais, a grande vantagem estará nos displays e nos controlos extra do D2, assim como no tamanho e preço reduzidos em comparação com um S8. Quem já se familiarizou com o S8 não terá problemas em lidar com esta máquina, visto as características do D2 serem muito idênticas às do seu "irmão mais velho". 
 
No entanto a novidade não fica por aqui... A Native Instruments apresentou também um novo formato de ficheiro de áudio, o STEM file, que permite ter os nossos temas divididos em 4 grupos distintos num só ficheiro. Ou seja, no ficheiro STEM (com a terminação stem.mp4) para além do mix stereo convencional, temos também a percurssão, o baixo, as vozes e as melodias separadas. Embora este formato seja maior que o mp3, os ficheiros não serão gigantescos, sendo que a média por ficheiro deverá rondar os 70mb. Visto estar compactado no formato mp4, o ficheiro STEM consegue ser tocado (stereo mix) em maior parte dos leitores multimédia assim como no iTunes, Finder e outros.
 
É com este tipo de ficheiro que o D2 se destaca, já que poderemos aceder a cada grupo separadamente, dando-nos total liberdade para, por exemplo, retirar uma linha vocal de uma faixa, ou tocar apenas a linha de baixo, ou apenas reproduzir a batida, misturando-a com qualquer outro som.
 

Características do Traktor D2: 

 
  • Barra "touch-strip" bastante larga e com indicação visual LED
  • Visor a cores de alta resolução com indicação da nossa biblioteca, da informação do ficheiro, do formato de onda, das faixas STEM, dos parametros de efeitos, hot cues, loops, etc
  • 8 pads de precisão com iluminação RGB
  • 4 faders deslizantes
  • Controlos dedicados para os Remix Decks e Efeitos
  • Navegação e manejo da base de dados Traktor Pro
  • Modos "Freeze" e "Capture"
  • Botões rotativos sensíveis ao toque
  • HUB USB 2.0 de 2 portas
  • Apoios desdobráveis revestidos a borracha para elevar ou inclinar o D2
 
Concluindo, o D2 é o "canivete Suíço" da NI, já que conseguimos ter numa unidade só todas as funções do X1 MkII e do Kontrol F1, o modo "Freeze" e, para além disso, todas as vantagens associadas ao manejo dos ficheiros STEM. Com um visor generoso e de boa qualidade, nem precisamos de olhar para o PC, tornando a nossa performance mais fluída e intuitiva. As 2 Hubs USB extra mostram ser uma característica inteligente, que nos facilitam bastante a vida na altura de montar um setup com vários controladores. Devido a esta característica o D2 necessita de ser alimentado por uma fonte externa que, inteligentemente, pode também fornecer corrente a um segundo D2, poupando assim tomadas e libertando a mesa de uma confusão de cabos.
Por fim, o D2 permite-nos controlar alternadamente os 4 decks (2 de cada vez) no entanto, muitos irão provavelmente optar por uma segunda unidade do D2 para um melhor controlo e para um aspecto mais "tradicional" da cabine.
 
 
Ainda não sabemos se o formato STEM irá vingar ou não mas, a nosso ver, tem tudo para ser um sucesso e mais uma vez a Native Instruments mostra como se dão as cartas da inovação e progresso no mundo do DJing.
 
Para mais detalhes deste equipamento consulta a Loja Danceplanet.
 
 
Publicado em Tech
domingo, 09 novembro 2014 22:55

Prefácio do APC

Em 2009, a Akai Professional, após ter colaborado com os criadores e designers do Ableton Live, um poderoso software de performance e de produção musical, introduz o   APC 40 - Ableton Performance Controller, um potente e inovador controlador midi desktop que revolucionou o design, manipulação, performance e produção deste tipo de equipamentos e com integração em software musical, neste caso o Ableton Live.
 
Desde então, a Akai Professional tem vindo a desenvolver este formato standard e a destacar-se na tecnologia e design de hardware (controladores midi) com integração em software, mostrando ser indispensável quer para simples amadores (musicos/DJ’s), de estúdio, ou mesmo reconhecidos artistas profissionais.
 
Desta vez, passados cinco anos esta mesma empresa volta a surpreender com o ressurgimento de novos modelos APC, de porte mais reduzido, (só na dimensão), e design redefinido, elevando mais ainda este tipo de tecnologia e o legado AKAI APC no design, manipulação e performance em hardware e sofware midi.
 

Formatos APC

O APC existe em 2 formatos distintos, Keyboard (Key 25) e Desktop (Mini ou APC 40 v2).
 

O APC Mini (Desktop)

O pequeno APC mini (apenas no tamanho) segue as pisadas do seu “pai” APC 40-mk2. Nada frágil, bastante portátil, com um design inovador, versátil, estruturado para aceder às funções essenciais do Ableton Live. Equipado com uma porta Usb, plug-and play, pads, botões e faders que espelham bem o layout do software ou que poderão ser mapeados ao gosto e estilo de produção de cada um. Composto por uma matriz de 64 (8 por 8) pads iluminados sensíveis ao toque, 16 botões iluminados (quase todos com dupla funcionalidade) um botão Shift e 9 faders, permite aceder com simplicidade aos diversos parâmetros do Ableton Live. 
Basta pressionar um dos pads da matriz de pads de (8 pistas por 8 cenas). Neste equipamento, cada coluna (vista como pista no Ableton) é composta por 8 slots de clips dispostos na vertical e cada linha (vista como scene no Ableton) por 8 pistas na horizontal. Ao ser pressionado cada pad ilumina segundo um codigo RGB de 3 cores distintas, vermelho, indicando a gravação do clip no slot vazio, verde indicando play do clip no slot ocupado, e âmbar (laranja) para indicar o loading do clip no Ableton Live. Quando não iluminado, este não contém nenhum clip na pista (slot vazio). 
 
Os 9 faders que se encontram abaixo da matriz de 8 por 8 clips, são normalmente utilizados para funções de mistura, alterando o volume de cada pista, incluindo o master volume (último fader da direita) do Ableton Live. Quando associado com o botão Shift, permite activar 4 funcionalidades (Volume/pan/send/macro device) que se encontram descritas abaixo.
 

APC Key 25 (Keyboard)

O APC Key incorpora as mesmas funções que o seu homónimo Mini, com a adição de um teclado de 25 teclas com sensibilidade de resposta. Vem ainda equipado com 8 pots (possivelmente “retirados” do lpd 8) que magnificam o poder criativo deste, (ex: na manipulação de parâmetros de plug-ins(instr./fx), etc.)
 
Este distingue-se do Mini apenas na matriz de pads 5x8 (menos 3 linhas de pads que o APC mini), nas funções de transporte (Rec/Play), transposição de 8 notas (Oct +/-), e de sustain da(s) nota(s). Estes botões estão situados à direita do layout do Key 25. Para as restantes funcionalidades o APC Key é semelhante ao Mini.
 

APC 40 v2 (Desktop)

O APC 40 foi também redesenhado, sendo de porte mais reduzido que o anterior modelo APC 40, layout mais detalhado, robusto, plug-and-play, porta com alimentação por usb, entrada para footswitch, com superior leitura, visibilidade e resposta nos controlos(pots rotativos de 360 graus)/pads retro-iluminados), com novas funcionalidades de DJ, performance e produção, reforçando e mesmo superando as anteriores do seu “irmão mais velho”. Desde o transporte, navegação no projecto, vista detalhada, (vista de clip ou dispositivo(Plug-in(instr./fx)), gravação, mistura, chegando mesmo a poder navegar dentro das racks de dispositivos (device) no Ableton Live.
 
 
Equipado com uma matriz de 5 por 8 pads, e 5 botões, de lançamento de clips/scene, com codigo de cores, ambos RGB, podendo ser alterado (apenas no APC 40 v2), conforme o gosto/estilo, ou simplesmente utilizar o código de 3 cores já pré-definido. Os 16 potenciómetros rotativos (pots) iluminados a amarelo e vermelho estão melhorados. Destes 16, o conjunto de 8 pots que está situado na parte superior do APC 40, acima da matriz de pads pode mudar de função, tendo à escolha (pan), volume de efeito individual em cada pista, (send fx), ou mesmo ser mapeado ao gosto do utilizador. A secção de device control está situada à direita do APC (e contém os outros 8 pots rotativos), possibilitando a modificação de parâmetros do(s) dispositivos (plug-in(s)) que estão assignados na pista seleccionada, chegando mesmo ao ponto de poder "bloquear" o APC para um determinado plug-in para apenas modificar os parâmetros deste, mesmo que outro esteja seleccionado em áreas diferentes do Ableton Live.
 
Para o DJ set e performance, o APC 40 v2 vem ainda equipado com uma secção de crossfade, com resposta rápida e suave, podendo faze-lo entre a pista definida (A/B) ou mesmo desligar este.
 
Botões dedicados para medição dos tempos/click (metronome)/ tap tempo, correção do tempo (nudge +/-), bem como um pot rotativo para modificação dos bpms do projecto fazem parte do layout do APC 40, bem como um botão Shift dedicado para escolher funções secundárias no mesmo layout. (ex: em conjunto com o botão track select, selecciona-se o tipo de quantização que se pretende realizar no clip seleccionado, do projecto (desde None (sem quant.),/ 8/4/2/1/ até 1/16).
 
Consulta mais detalhes deste equipamento na Loja Danceplanet.
 
 
Publicado em Tech
sexta, 22 novembro 2013 15:34

Pioneer apresenta o novo leitor CDJ-900NXS

A evolução da linha profissional NXS da Pioneer continua, desta vez com a adição do leitor digital CDJ-900NXS. Repleto de novas tecnologias, incluindo um ecrã LCD a cores, Beat Divide, sincronização de quatro batidas e a vantagem de preparar sets e listas de reprodução a partir de um smartphone.

 
O CDJ-900NXS Pioneer vem equipado com software de gestão de música rekordbox ™ para PC / Mac e um download gratuito da aplicação rekordbox para smartphones e tablets, podendo posteriormente carregar para o CDJ-900NXS via USB ou Wi-Fi as faixas de música com vários formatos. O Pró DJ Link permite compartilhar uma fonte com até quatro DJs conectados através de um cabo LAN.
 
Com uma tela de alta resolução, esta permite aos DJs uma visão rápida e instantânea do Wave Display e Wave Zoom e a capacidade de visualizar e editar as beatgrids do software rekordbox.
 
O CDJ- 900NXS permite uma navegação mais intuitiva com a opção de visualizar faixas em lista, obras de arte e exibições personalizadas. Além disso, contém ferramentas de mistura, como a contagem regressiva das batidas e medidor de fases que podem ser predefinidas no rekordbox para facilitar a visualização durante a performance.
 
A antiga função Auto Beat Loop foi substituída pela Beat Divide e Slip loop: duas novas funções que tornam mais fácil alterar ritmos e fazer edições.
 
Com o Beat Divide, os DJs podem usar botões de batida familiares para dividir cada batida pelo timing escolhido e rolar parcelas de batidas em torno de uma sequência para dar um efeito de staccato que muda com cada batida e barra da pista. O Slip Mode transforma os mesmos controlos para comandar um efeito Slip loop, para uma expressão ainda mais criativa. Acresce ainda as funções herdadas do CDJ- 2000NXS: Loop, Loop Cutter, Loop Edit e Active loop.
 
Outras características herdadas do CDJ-2000NXS incluem a sincronização de quatro batidas, para sincronizar automaticamente o BPM de faixas para o convés principal, e um botão Quantize para um acesso instantâneo às Quantize Loops, sugestões e efeitos. 
 
O CDJ-900NXS estará disponível a partir do próximo mês com um preço de 1446,00 euros, incluindo IVA. Para mais informações visita o site da Pioneer em pioneer.pt.
 
 
 
Publicado em Tech
A Tivoli Audio acaba de lançar um leitor de CDs com novidades adaptadas à atualidade, com a possibilidade de reproduzir serviços de streaming como o Spotify ou Tidal, Wi-Fi e ainda rádios online, com um desempenho de alta qualidade.
 
Este novo e moderno Model CD tem também a possibilidade de juntar qualquer artigo da linha Art da marca, ligando fisicamente a um sistema tradicional de som através da saída de áudio.
 
O Model CD conta com um design minimalista com acabamentos em madeira envernizada e funcionalidades de utilização simples através de controlos táteis com retroiluminação LED.
 
Este produto encontra-se disponível através da Esotérico com um preço de 299 euros.
Publicado em Tech
Baseada na sua antecessora, a DJM-2000, a nova mesa DJM-2000nexus utiliza ligações LAN, ProDJ Link, para assegurar uma ligação suave até quadro leitores da série CDJ ou gira-discos e dois computadores pessoais. Desta forma, os ficheiros de música armazenados no dispositivo USB ou no cartão SD podem ser facilmente partilhados entre vários leitores. O novo Sync Master permite definir o master BPM pretendido e a posição das batidas na mesa de mistura e sincroniza até quatro equipamentos CDJ, eliminando a necessidade de defini-las individualmente em cada canal, enquanto o Beat Slice permite o corte e arranjo das faixas em tempo real. Estas novas funções combinadas com os efeitos Quantized Beat, Live Sampler e Instante FX oferecem possibilidades de mistura verdadeiramente poderosas.

A nova mesa de mistura inclui um ecrã LCD tátil de 5,8 polegadas para facilitar a manipulação da música. Para além de ser o cérebro para funções como o Sync Master e Live Sample, o ecrã pode ser utilizado como controlo para três novos modos de desempenho: Frequency Mix, o modo Side Chaining Remix e o modo MIDI para levar a originalidade do som a outros níveis. O ecrã permite visualizar e ouvir os efeitos, samples e informações do master sync e os canais em reprodução.

Concebida para ambiente de discoteca, a DJM-2000nexus contém o Peak Limiter, o novo limitador de picos, que reduz a distorção e o ruído mesmo em volumes muito altos, enquanto faders de canais de alto desempenham proporcionam um movimento suave e longa duração. Dois controladores em metal tornam a operacionalidade dos faders mais suave e duradouro.

O DJMnexus oferece uma qualidade som poderosa baseada no design do áudio de alta qualidade do seu processador. A placa de som USB pode proporcionar entrada e saída de todos os sinais de áudio em simultâneo e sem degradação da qualidade do som. A DJM-2000nexus incorpora também potenciómetros cromados e iluminação de LED para que o design corresponda à alta qualidade do som que produz.

A nova mesa de mistura da Pioneer, a DJM-2000nexus estará disponível a partir de 2.379 euros, IVA incluído.
 
 
Publicado em Tech
Pág. 1 de 4
100% DJ. Projeto editorial independente cujos valores se guiam pelo profissionalismo, isenção e criatividade, tendo como base de trabalho toda a envolvente da noite nacional e internacional, 365 dias online.

Newsletter

Recebe novidades e conteúdos exclusivos no teu e-mail.

Este site utiliza cookies. Ao navegares neste site estás a consentir a sua utilização. Para mais informações consulta a nossa Política de Privacidade.